VIOMUNDO

Polícia faz busca em casa de jornalista: “Nunca falei nada do Aécio”

11 de junho de 2014 às 17h50

por Luiz Carlos Azenha

A casa completamente revirada. Apreendidos um computador, dois HDs externos, pen drives, um iphone sem uso, chips de computador, CDs de fotos e um roteador.

A jornalista Rebeca Mafra, do Rio de Janeiro, que trabalha no Canal Brasil, concorda que viveu um dia “bizarro”.

Era por volta do meio dia quando ela recebeu uma ligação do prédio onde mora com a informação de que policiais estavam presentes com um mandado de busca e apreensão e arrombariam a porta.

Como trabalha na Barra da Tijuca e mora no centro, Rebeca pediu a uma amiga que tem a chave que abrisse a porta.

Os policiais reviraram tudo.

Só mais tarde ela soube qual era a acusação: ela teria de alguma forma participado de um grupo organizado para difamar o senador Aécio Neves nas redes sociais.

O problema é que, segunda ela, “nunca falei nada do Aécio” nas redes sociais.

Rebeca não se define como uma internauta muito ativa. Admite que não pretende votar em Aécio, mas diz que o que mais faz é postar fotos no Instagram. “Olha o meu Facebook”, sugeriu.

De fato, uma rápida navegada pelo perfil da jornalista demonstra que ela em geral reproduz posts de outras pessoas, não relacionados a política.

No Facebook, segunda ela, o máximo que faz é dar algumas curtidas.

Porém, documentos aos quais o Viomundo teve acesso demonstram que Rebeca e outras quatro pessoas estão sob investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro a pedido do senador Aécio Neves.

Na decisão em que atendeu ao pedido do Ministério Público para expedir os mandados de busca e apreensão, o juiz descreveu uma suposta quadrilha muito sofisticada:

Segundo narra o órgão ministerial, o procedimento investigatório foi iniciado a partir de notitia criminis encaminhada pelo Exmo. Senador Aécio Neves, na qual noticia a prática reiterada de crimes contra a sua honra através da colocação de comentários de leitores em sites de noticia, muitos dos quais não guardam qualquer pertinência com as notícias comentadas. Afirma o Parquet que há indícios de que tais comentários são lançados de forma orquestrada, por pessoas associadas para, mais do que potencialmente  afetar a reputação do senador, associar, em escala estatisticamente relevante, seu nome aos termos constantes dos comentários. Assim agindo, possuem os autores o intento de alterar os resultados dos mecanismos de busca na internet, como o Google, por exemplo, fazendo com que tais páginas — ainda que substancialmente irrelevantes — alcancem destaque nos resultados das pesquisas.

A Folha deu a notícia com grande escândalo, um press release do PSDB.

Porém, para pelo menos uma das pessoas acusadas, a jornalista Rebeca Mafra, é tudo novidade.

“Que maluquice”, comentou Rebeca quando informada de que é acusada de atuar numa espécie de “quadrilha virtual”, já que ela não conhece nenhum dos outros quatro acusados.

“Bizarro”, eu disse à entrevistada por telefone. Ela concordou: “Bizarro”.

Rebeca ainda não deu depoimento à polícia carioca.

[Post alterado para acréscimo de informações]

Leia também:

Mídia Ninja denuncia “prisão preventiva” de ativistas no Rio

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR

 

94 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

jose cicero correia de araujo

22/10/2014 - 15h00

PELOS SEUS FRUTOS O CONHECEREI, AGORA O CIDADÃO, TODO ERRADO, MOSTRA SUA PERSONALIDADE E QUEM QUE TODOS BRASILEIROS ENGULA CALADO..

SE PROCEDA HOMEM, DEH BOM EXEMPLO JÁ QUE VC FALA TANTO QUE E NETO DE TANCREDO E DONA RISOLETA…

EU JAMAIS VOTARIA EM VC NEM PRA PRESIDENCIA DE PREDIO…

DEVE ESTA ACOSTUMADO COM A ESCRAVIDAO DAS FAZENDAS MINEIRAS DO PASSADO…MEU AMIGO JÁ ACABOU ESSE TEMPO.

EU SOU PELA LIBERDADE DE EXPRESSAO, PELA VIDA… SOU DILMA SOU 13…

Responder

wallison

15/10/2014 - 07h41

se fosse aecio apos ganhar primeira coisa q fasia era da geito naquele policial civil.
Falta do q faser vai falar mal dos outros.
Se cara e play boy ou ja foi. q tem mal? ?
Quem nunca passo noite rua festa??
Quem garante q aquele policial fala verdade?? quem tem cara de pilantra e corupto e ele policial civil.
Se no video dele mostro carteira tres veses imagina cara daquele em abordagem?? Q se dono rasao.
Nao sabe trabalha.
Aecio e novo futuro nacao.

Responder

    Eleitor SP

    02/11/2014 - 17h10

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Carlos

16/06/2014 - 22h02

Quando existe uma Noticia Crime ou seja Boletim de Ocorrência a Policia deve esclarecer mas infelizmente hoje temos que pedir autorização de Promotores e Juízes até autorizarem as provas já desapareceram então pensem melhor porque a maioria dos reclamantes devem ter algum segredo escondido e medo de perderem o protecionismo das leis e também de trocarem suas luxuosas mordomias para ocuparem uma cela na cadeia publica

Responder

Tânia

15/06/2014 - 18h33

Não estou bem certa desta história… Sou a favor de tudo que é contra o PT e tudo que possa fazer a continuidade da Senhora Presidenta.

Responder

FrancoAtirador

15/06/2014 - 12h49

.
.
Aécio é o novo nome da barbárie na política brasileira

Ao comemorar a agressão inominável e machista à presidenta, na abertura da Copa,
Aécio Neves revela que a barbárie é seu verdadeiro nome na política.

Por Juarez Guimarães*, na Carta Maior

Foi Viviane Forrester em seu belo livro “O Horror econômico” quem nos ensinou, definitivamente, que a legitimação de um ato de barbárie é mais grave ainda do que o ato em si.

O livro foi escrito sob este sentimento civilizatório de indignação quando leu a notícia, típica da era neoliberal, que as ações de uma tal empresa subiram de valor após ela ter iniciado um programa de demissão em massa de trabalhadores.

Para um economista neoliberal, como é Aécio Neves, isto seria um promissor “choque de gestão”.

Mais do que a legitimação – a comemoração – com que Aécio Neves comentou publicamente em São João Del Rei, do solar da casa de seu avô, a agressão a Dilma Roussef não deve ser banalizada nem esquecida.
“Talvez a forma não tenha sido a melhor para expressar esse mau humor, essa discordância. Mas o fato é que vale o ditado. Acho que ela colheu um pouco aquilo que plantou nos últimos anos. Alguém que governa com mau humor permanente, com enorme arrogância, sem dialogar com a sociedade brasileira, achando que por ter a caneta na mão pode tudo.”

A declaração inaceitável para um homem público poderia gerar vários comentários.

O primeiro deles é que a mentira extrema parece ser o modo típico de Aécio Neves mentir.
Como opera sempre, na linha de uma certa publicidade, como a Coca Cola enche sempre a sua propaganda de saúde e de vida.
Pois o partido de Aécio Neves, junto com o DEM e o PPS, está justamente tentando derrubar no Congresso Nacional uma lei que institucionaliza a participação popular no governo federal.

O segundo comentário é que seu avô – certamente ao contrário do neto – repudiaria a agressão inominável e pública a uma presidente brasileira democraticamente eleita. Isto não fazia parte da melhor tradição liberal conservadora do PSD mineiro.

Uma terceira observação é que a expressão “colheu o que plantou” apareceu simultaneamente na boca de Eduardo Campos, falando em campanha para a rádio CBN.
Tanta coincidência parece combinada.
Mas aqui vale o reiterado sempre por Lula: o neto de Arraes está hoje descentrado, não sabe hoje bem o que é e o que não é em seu trânsito incerto em busca de um personagem que talvez nem exista.

Mas Aécio, não: ele bem colheu o que tanto plantou.

O discurso do ódio ao PT, à Lula e à Dilma, é tão orgânico a sua candidatura como a Rede Globo ou o Banco Itau.

Este ódio, a princípio, não tem limites como todo fenômeno extremo na política.

Na cena da abertura da Copa, ele veio à tona.

Os que agrediram Dilma de forma tão machista são os mesmos que na escravidão e depois dela, sem trabalhar, insultavam e insultam os negros de preguiçosos e vadios.

É a mesma voz dos que alertam que o salário-mínimo está alto demais e que algo precisa ser feito antes que seja tarde, como disse Armínio Fraga, principal consultor econômico de Aécio Neves.
Ou que proclama que o Brasil não é capaz nem deve realizar uma Copa do Mundo.

Ressentimento do mundo

Há na cultura política brasileira o hábito de transigir, perdoar e esquecer.
No país em que a presidente foi torturada durante uma ditadura militar, ainda não prevalece o direito internacional de que os crimes contra a humanidade não prescrevem.

Não devemos transigir, perdoar ou esquecer o gesto público de Aécio Neves ao legitimar e até comemorar o inominável.

Fazer isso é permitir que um sentimento extremo da barbárie continue a crescer na cena pública da democracia brasileira.

Pois se até isso é permitido, legitimado e comemorado pelo candidato oficial da oposição neoliberal, o que virá depois?

É o oposto o que devemos agora fazer. Como uma cena que surrealisticamente escapa às manchetes dos jornais, das revistas, das tevês e das rádios, as ruas estão vivas e pulsando um sentimento genuíno de alegria verde e amarela.

Quando o nacional se faz popular ao contra-discurso, este sentimento, mais do que nunca, é esquerdo.

Assim, quanto mais extrema a barbárie, mais alta, cívica, republicana, popular e socialista democrática deve ser a nossa atitude.

Por esta razão, nenhum mineiro digno pode consentir que Aécio fale ao Brasil em nome de todos os que nasceram em Minas e são filhos de sua tradição de liberdade.

Se a vida de Dilma Roussef encarna uma vera inconfidência – a sua memória, hoje pública, logo assimilou a agressão verbal inominável à tortura que sofreu nos cárceres da ditadura – , o sentimento de Aécio se parece ao de seus algozes.

Não há aí nenhum sentimento do mundo, na linha humanista radical de Drummond.
Mas só o ressentimento, este “oceano sem água”, dos que temem perder os privilégios.

*Cientista político, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

(http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Aecio-e-o-novo-nome-da-barbarie-na-politica-brasileira/4/31157)
.
.

Responder

FrancoAtirador

15/06/2014 - 11h11

.
.
Na convenção do PSDB Aébrio Nébulus lançou o Gingle

da Campanha da Coligação DemoTucana ‘Emudece Brasil':

Não Quero Mais Andar Na Contra-mão

(Cucul! Cucul!)
Hoje uma amiga
Da Colômbia voltou
Riu de mim porque
Eu não “intindi”
Do que ela sacou
Aquele fumo rolou
Dizendo que tão bom
Eu nunca vi…

Eu disse:
Não! Não! Não! Não!
Eu já parei de fumar
Cansei de acordar pelo chão
Muito obrigado!
Eu já estou calejado
Não quero mais andar na contra-mão…

Da Bolívia
Uma outra amiga chegou
Riu de mim porque
Eu não “intindi”
Quis me empurrar
Um saco daquele pó
Dizendo que tão puro
Eu nunca vi…

Eu disse:
Não! Não! Não! Não!
Eu já parei de “hunfz”
Cansei de acordar pelo chão
Muito obrigado!
Eu já estou calejado
Não quero mais andar na contra-mão…

Titia que morava
Na Argentina voltou
Riu de mim porque
Eu não “intindi”
Me trouxe uma caixa
De perfume hehei
Daquele que não tem
Mais por aqui…

Eu disse:
Não! Não! Não! Não!
Não brinco mais carnaval
Cansei de desmaiar no salão
Muito obrigado!
Eu já andei perfumado
Não quero mais andar na contra-mão…(2x)

(http://letras.mus.br/raul-seixas/48321)
.
.

Responder

Alberto

14/06/2014 - 22h51

O Hitler nos anos 30 do século passado, quando estava consolidando seu poder, absoluto, também agiu da mesma maneira: perseguia todos que não se sujeitavam ao seu jugo

Responder

AlvaroTadeu

14/06/2014 - 18h15

Realmente há uma quadrilha agindo no Brasil. Quando um procurador aceita a representação contra a jornalista e um juiz expede o mandado de busca e apreensão, sabendo o que todos sabem sobre Aécio Neves, aí sim se configura formação de quadrilha, porque foram necessários vários servidores do poder público para perpetrar essa barbaridade. Querem intimidar a gente, esse é o objetivo dos juízes e promotores coxinhas.

Se alguém quiser saber sobre o Aécio, basta descer no Aeroporto de Confins e sair perguntando para qualquer um, viajantes, funcionários, taxistas, motoristas de ônibus, todos vão dizer que ele é viciado em cocaína. O aeroporto não serve? Vão à UFMG e perguntem para qualquer estudante, professor ou funcionário. É pouco? Vão ao centro chic de BH, na Savassi e perguntem aos frequentadores, garçons, balconistas. Um juiz que expede um mandado assim, está subscrevendo que Aécio não cheira. Ora, sr. juiz, por favor, pare, agora, como disse Wanderlea 50 anos atrás.

Responder

El Cid

13/06/2014 - 21h42

para o conhecimento de todos, divulgado por Miguel do Rosário: Repórter Ninja espancada e presa pela Polícia Mineira:

http://www.ocafezinho.com/2014/06/13/reporter-ninja-espacanda-e-presa-pela-policia-mineira/

https://www.youtube.com/watch?v=mPmuedxVROM&feature=youtu.be#sthash.LW5C68hc.dpuf

Responder

jõao

13/06/2014 - 19h55

Os insultos à Presidenta Dilma começaram em CAMAROTE VIP DO ITAÚ no Itaquerão.
Lembrem-se, Itaú FINANCIA a campanha de Eduardo Campos e Marina Silva. Itaú financia palestras de FHC no exterior PARA FALAR MAL DO BRASIL. Lembrem-se, Luciano Huck é garoto propaganda do Itaú, e esse playboy apresentador reúne uma classe artística global em sua casa com o outro playboy, o Aécio.
Lembrem-se, o fortalecimento dos bancos públicos como Banco do Brasil e Caixa Econômica pelo Governo F

NA MIRA DA APOSENTADORIA, SETÚBAL QUER DILMA FORA EM 2014
:
“Saio depois da Dilma”, afirmou presidente do Itaú Unibanco em reunião com analistas de mercado; completando 58 anos neste sábado 13, Roberto Setúbal tem de deixar o cargo aos 60 anos, em 2014, de acordo com os estatutos do banco; Dilma, porém, tem direito a reeleição, e pode ficar até 2018; ele quer vencer o braço de ferro dos juros pela desistência da presidente?; especulação da sucessão no Itaú gira entre homens fortes do Unibanco
11 DE OUTUBRO DE 2012 ÀS 11:03

247 – O braço de ferro em torno da redução dos juros bancários está mexendo com os nervos dos chefões do mercado financeiro. Muitos não veem a hora de a presidente Dilma Rousseff, maior patrona do enquadramento das instituições financeiras, terminar seu mandato e não disputar a reeleição. Quem mais tem deixado claro esse desejo é o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setúbal. Ele completa 58 anos de idade neste sábado 13, fato que abriu a bolsa de especulações sobre quem será seu sucessor no principal cargo do banco de sua família. Rezam os estatutos que, aos 60 anos de idade, o presidente tem de se afastar.

A assessoria de imprensa do Itaú confirma que Setúbal deverá mesmo passar o bastão entre 2014 e 2015, mas que poderá, então, ir para o Conselho de Administração do banco e “sempre continuará muito próximo e presente”.

Numa reunião formal com 550 analistas de mercado da Apimec, em setembro, em São Paulo, o próprio Setúbal admitiu que irá se aposentar da presidência do Itaú dentro de dois anos, mas o fez com uma frase cujo sentido foi óbvio. “Saio depois da Dilma”, disse ele. Dessa forma manifestou, com todas as letras, seu desejo de que a presidente não continue no cargo após 2014, apesar de ela ter direito a uma tentativa de reeleição. A guerra dos juros é o melhor motivo para explicar esse posicionamento.

Independentemente da torcida de Setúbal pelo término da gestão presidencial, correm no mercado financeiro os comentários sobre quem se sentará na cadeira dele. Na diretoria do Itaú Unibanco, onde estão todos os mais cotados para assumir o cargo, os nomes mais fortes são mesmo do Unibanco. A começar pelo ex-presidente da instituição e atual presidente do Conselho de Administração do Itaú Unibanco, Pedro Moreira Salles. Ele terá, em 2014, 55 anos, apto, portanto, para cumprir o estatuto que estabelece o teto de 60 anos para assumir o timão. No Unibanco, Pedro acumulou as funções de presidente executivo e presidente do Conselho de Administração, mostrando que apetite para exercer cargos importantes, tem de sobra.

O ex-secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda e atual homem forte na direção do Itaú Unibanco, Marcos Lisboa, é outro que está em alta na bolsa de apostas para a sucessão de Setúbal. Egresso do Unibanco, ele controla as estratégicas áreas de seguros e riscos operacionais. Dois outros unibancoboys, Demosthenes Madureira Pinho Neto e Marcio Schettini, ambos vice-presidentes do Itaú, correm por fora neste páreo, com iguais chances para uma atropelada. O filho de Milu Vilela, maior acionista individual do Itaú, Ricardo Marino, é mencionado, mas com menores chances. Numa dança de cadeiras promovida no ano passado na alta direção da instituição, ele foi escalado para cuidar das operações do banco em Portugal, o que não é visto como de grande importância. Entre as pratas da casa do Itaú, no entanto, parece ser o primeiro da fila.

Responder

Lindivaldo

13/06/2014 - 19h05

Concursos públicos também viram palcos de campanha eleitoral antecipada contra a Dilma e o PT.
A prova de Língua Portuguesa, no domingo passado, do concurso do BNB, organizado pela FGV, com 88 mil inscritos, em todo o Nordeste, interpretou um texto, extraído da Folha – panfleto do PSDB -, em que explorava o mensalão, a corrupção na Petrobras, vaias e manifestações contra os 12 anos do PT.
Quase todas as questões tratavam deste tema.
Assim, os milhares candidatos, após a lavagem cerebral, voltaram para casa com a certeza de que o PT é corrupto e que ninguém o quer no poder.
Igualmente, na mesma data, as provas do concurso da estatal mineira COPASA, elaborada por uma fundação da UFMG, em 37 cidades, com 42 mil inscritos, tratavam de mensalão, CPI da Petrobras e ataques violento de Dilma a Aécio.
Neste crime eleitoral estão envolvidos o BNB e UFMG (federais) e o Governo de MG.
Restam, portanto, duas perguntas:
Cadê a fiscalização do MP?
E o PT vai tomar alguma providência?

Responder

Leo V

13/06/2014 - 18h28

Via facebook:

Fernanda Abreu

“Ontem oficiais de justiça entraram no ifcs para notificar a coordenadora do programa de pós graduação em história social (PPGHIS) por crime de difamação do Sr. Aécio neves. Explico o absurdo da situação: a rede de internet do prédio do ifcs é um tanto precária, então a coordenadora do PPGHIS contratou a GVT como rede de internet para garantir que, no segundo andar do prédio, professores e alunos tenham sempre internet. Quando a rede da ufrj falha, pode-se recorrer à GVT. Mas evidentemente a coordenadora NÃO controla tudo que os professores, alunos e funcionários postam na rede! Alguns alunos falaram mal do Aécio que entrou na justiça contra todo mundo que postou opiniões contra ele. E, no caso do ifcs, a coordenadora que fez o contrato com a GVT está sendo acusada de difamação! Por que ela é a responsável pela rede. Quero me solidarizar com a coordenadora do PPGHIS e repudiar a atitude autoritária do senador Aécio Neves, candidato à presidência da República, que não tolera a liberdade de expressão.
Peço a atenção principalmente dos meus amigos advogados para essa questão: em defesa do ifcs da coordenadora do ppghis e da liberdade de expressão: Jose Nascimento Araujo, Paulo Abrão
Peço que compartilhem essa informação”

Responder

Roberto Locatelli

13/06/2014 - 16h42

E eles dizem que são a favor da liberdade de imprensa…

Então fica combinado assim: quem é contra a censura não pode votar em Aécio. Vote na Dilma, no Eduardo, no Zé Maria (do PCO), mas no Aécio, NÃO.

Responder

Francisco

13/06/2014 - 15h08

Depois vem a prisão, depois o exilio e depois a tortura.

Essa semana vi senadores do PSDB dizerem do mandato Dilma que era (ao mesmo tempo!) fascista e stalinista por que regulamenta a participação do contribuinte às estratégias de governo (algo totalmente “totalitário”, no dizer de um douto senador tucano).

Imagina se ela recorresse a esses expedientes para limitar a liberdade de expressão…

Responder

mariade lourdes

13/06/2014 - 14h47

O “home” vai ganhando a antipatia de todos com uma medida burra dessas !
cuidado pessoal, quem falar em “teste residual do cabelo” para a “dita cuja” perto dele, pode ter sua casa invadida pelas forças do bem e da moral.
Imoral mesmo é querer calar e inibir a livre expressão pelo medo e pelo terror !
E isso é mesmo antes do “home” chegar lá !
Os assessores desse cidadão deve ter uma raiva danada dele!
Imagine abrir uma guerra contra todos que postam suas opiniões !
com ums assessores destes, o “presidenciavel” nem precisa de inimigos !
valeu “conselheiros” do “home”, a presidenta agradece !
INVADAM MAIS, QUE MENOS VOTOS TERÃO !

Responder

Ely Leão

13/06/2014 - 11h59

E O PIG não se manifesta sobre o assunto !? Quem cala consente !?

Responder

    Carlos Cruz

    13/06/2014 - 13h25

    Formação de quadrilha, “domínio do fato” (também(?)), provas frágeis ou inexistentes (eu acho…, tudo leva a crer…),arbítrio, onde já vi isso?

Claudio Coimbra

13/06/2014 - 09h20

Não acredito que o Aécio não seria tão burro, a troco de que ele ameaçaria essa blogueira?

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    13/06/2014 - 09h32

    Ela não é blogueira. abs

    SÁVIO SOBREIRA

    13/06/2014 - 19h31

    Claudio, isso é típico do tucanato, O Serra pedia cabeça de jornalistas que o questionasse publicamente, o Aécio, mais autoritário manda invadir casa de jornalista. Manda invadir logo a minha casa, eu moro em JUAZEIRO DO NORTE-CE, Á RUA DO CRUZEIRO, 840 – BAIRRO DO SÃO MIGUEL, não perco uma oportunidade de, baseados em fatos constantes de reportagens, de meter o pau no Aécio e em toda tucanada.

    Itamar

    16/06/2014 - 13h30

    Se você ainda acredita que este cidadão não tem nada a ver com este tipo de ocorrência, pergunte ao Heródoto Barbeiro porque ele foi obrigado a sair da CBN/TV Cultura, na última eleição ele fez uma pergunta indelicada ao então candidato tucano Cerra. Bastou isso.

Arnaldo Costa

13/06/2014 - 07h08

Onde estão a associação de jornalistas, a grande imprensa, ministério público e outros órgãos para coibirem os abusos desse coronel Falastrão? Um absurdo desmedido. Demotucanos têm licença para tudo???

Responder

Leo N.

13/06/2014 - 03h14

Isso é muito preocupante. O principal candidato oposicionista, à presidência da República, mover via Justiça toda um processo de devassa na vida de ativistas digitais.

E pelo visto, poucos meses depois de votado pelo Congresso, o Marco Civil da Internet.

Talvez, se aproveitando da brecha funcional do Marco, que depois da aprovação, ainda precisa ser efetivado em Lei a partir de outra data.

Responder

ANDRE

13/06/2014 - 02h17

as verdades sobre minas gerais que o pig não mostra:

Diante intransigência do governo estadual, servidores da saúde mantêm greve

Após mais uma recusa do governo estadual em atender às reivindicações da categoria, alegando que só negocia se a greve parar, servidores da saúde pública estadual decidiram manter a mobilização iniciada em 27 de maio. “Não vamos tolerar essa intransigência e truculência. Desde fevereiro que tentamos reunir para discutirmos nossa pauta. Nós não criamos essa greve, quem a fez foi o governo”, afirmou o coordenador do Sind-Saúde/MG, Renato Barros, na reunião realizada na manhã terça-feira (10) no Hall das Bandeiras da ALMG.

Compreendendo a justa luta dos trabalhadores, o deputado Adelmo Carneiro Leão compareceu à assembleia e prestou o seu apoio. “O tratamento aos servidores está muito aquém no que se diz respeito à carreira, segurança jurídica e ao respeito. O endurecimento do governo perante o movimento de vocês é fruto de fraqueza, não de força”, declarou o parlamentar.

O deputado Rogério Correia enfatizou que a resistência da categoria representa também a defesa pela saúde pública. “Esse governo tem dívida de R$ 8 bilhões no sistema de saúde. É claro que todos nós estamos sentindo falta da aplicação desses recursos”. Para conseguir abrir um processo de negociação de fato, Rogério sugeriu barrar a aprovação de projetos na ALMG até que o governo atenda às demandas dos trabalhadores.

Logo após discursarem, Adelmo e Rogério, como interlocutores dos servidores com os líderes do governo, levaram até o presidente da ALMG a pauta de reivindicações da categoria. A diretora do Sind-Saúde/MG, Neuza Freitas, criticou a posição do governo estadual de afirmar que só negociará quando pararem com a greve. “Esse governo também não negocia sem greve. Quem decide o fim do movimento são os trabalhadores”.

Pauta de reivindicação

A categoria reivindica as seguintes revisões no plano de carreira:

– Menor tempo para promoção por escolaridade

– Redução da jornada de trabalho de 40 para 30 horas semanais

– Aumento salarial de pelo menos 15% para repor as perdas acumuladas

– Melhores condições para o exercício da profissão

– Igualdade nas gratificações das diferentes carreiras da saúde

– Equiparação entre os servidores que atuam no Hemominas e na Escola de Saúde Pública, passando o vale alimentação de R$ 10 para R$ 15

Responder

tiago

13/06/2014 - 02h14

Esse desespero só demonstra que a carreira de Aécio está no fim

Responder

Sagarana

12/06/2014 - 22h10

“A mando de Aécio Neves”, será que ele manda no Judicário, no MP e nas polícias? Quanta desinformação!

Responder

    Adma

    13/06/2014 - 00h26

    Eu diria que eles “se deixam mandar” por ele.

    Arnaldo Costa

    13/06/2014 - 10h01

    Coronel Aécio manda. Inclusive na imprensa e outros órgãos fiscalizadores como tribunal de contas. Aécio mandou prender dono de um jornal de oposição e negociouu a compra de outro. É um Falastrão que comporta-se como um ditador.

    Adma

    13/06/2014 - 11h13

    É tudo um conluio só.

ANDRE

12/06/2014 - 21h04

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/busca-apreensao-e-intimidacao-o-estilo-aecista-de-lidar-com-boatos/
Busca, apreensão e intimidação: o estilo aecista sai de Minas para o Brasil

por : Kiko Nogueira

Os mandados de busca e apreensão de computadores e outros equipamentos eletrônicos na casa de seis pessoas suspeitas de difamar Aécio Neves é uma amostra de seu modus operandi. Esse é o estado de vigilância e intimidação que ele impôs em Minas, cujo resultado é uma imprensa dócil, amedrontada e a favor.

A investigação foi pedida pelo próprio Aécio. O partido emitiu uma nota: “O PSDB, em nenhum momento, requereu a realização de busca e apreensão de quaisquer equipamentos ou documentos, sejam em residências ou em sedes de empresas”.

Fala-se em “quadrilhas virtuais”. Rebeca Mafra, produtora do Canal Brasil, teve seu apartamento na Lapa, no Rio, invadido. “Um grupo de sete oficiais revirou minha casa toda. Levaram um computador, chip da máquina fotográfica, um pen drive e dois HDs externos, tudo material de trabalho”, disse.

“Eu virei perseguida política de um dia para o outro. Eu nunca posto nada de política em rede social. Tenho amigos muito engajados que não sofreram abuso desse tipo. Eu não faço parte do eleitorado dele, mas nunca difamei ninguém. Me sinto insegura. Teria de haver um técnico para que eles realizassem a perícia dos dados sem levar nada, mas levaram isso tudo para a 5ª DP”.

Para além da truculência, há o fator óbvio da ineficácia da medida. Aécio e seus assessores sabem que os boatos não foram inventados por aquelas pessoas e que aquilo não servirá para contê-los. A ideia, porém, é mandar um recado de intimidação. O próximo pode ser você.

E como ficará Rebeca Mafra, que teve a casa ocupada? (Ela conta que escapou de ter a porta arrombada porque uma amiga tinha a chave e viu a movimentação) A quem ela deve apelar?

A Justiça que agiu com rapidez e rigor para apreender laptops não será a mesma. Mas Rebeca, como você, teve um aperitivo do estilo aecista de governar, de lidar com as críticas e, num sentido mais amplo, com o mundo.

Responder

ricardo

12/06/2014 - 20h41

KKKKKKKKK…é de rachar o bico.

Responder

Celso Carvalho

12/06/2014 - 19h59

O Anéscio deve ter usado muito talquinho beira-mar para tomar tal atitude.

Responder

José Henrique

12/06/2014 - 19h58

Todos que falam verdades sobre ele,ele da um jeito de acusar como quadrilha,e bandido pra mandar prender,aqui a injustiça mineira fechou um site chamado Novo Jornal que publicava matérias sobre ele e o dono ta preso, Marco Aurélio Carone, e a midia mineira toda comprada,fica caladinha

Responder

Maria Paula

12/06/2014 - 19h55

Fiquemos atentos que seremos os próximos. Falar mal deste político: sempre.

Responder

C.Paoliello

12/06/2014 - 19h39

Esta jovem precisa reagir com uma ação judicial onde os denunciantes serão enquadrados em inúmeros artigos da legislação que violaram, fora o pedido de uma boa indenização por danos morais e materiais. É o mínimo que esta vítima deve fazer.

Responder

Carlos

12/06/2014 - 19h23

E olha que eles ainda nem chegaram ao poder. Imagina a ditadura branca em que o Brasil será mergulhado se Mr. Snows virar presidente.

Responder

tori

12/06/2014 - 18h48

Eleições polarizadas entre PSDB da massa cheirosa e PT dos sujos e fedidos a cada dia ficam mais definidas.
Restam dúvidas sobre quem cheira e quem fede?

Responder

Marcilio Serrano

12/06/2014 - 16h44

Rodrigo PSDBOY Leme,

Sempre com o seu pensamento estreito e pequeno e convenientemente mistura alhos com bugalhos, nunca vi tanta hipocrisia juntos.

Por favor fale da seca da Cantareira, seu desespero é tamanho que já abandonou seu ídolo Serra e já admite vota no Aécio. Esqueci você vota no Ivan Valente…depois reclama.

Responder

Marat

12/06/2014 - 16h42

A Gestapo de Her Aécio fará isso em todas as casas que bem entender. Ele será respaldado (e comandado) pelo seu Fuhrer Obama

Responder

Maria Ignes Alvares

12/06/2014 - 15h53

Olha bem, “descontentes”… vejam bem o que nos espera, caso esse indivíduo consiga chegar ao poder maior do país. Vamos votar, torcer e rezar para que esse terror não nos aconteça. Não merecemos isso.

Responder

Marcelo

12/06/2014 - 14h05

Alguém poderia, por favor me informar, se as pessoas presas foram apontadas (nomeadas) pelo Senador ou se o Senador fez a denúncia e a polícia chegou ao nome das pessoas presas? Isso não entendi, o post é meio dúbio nesse aspecto.

Sem informações completas, ficamos num jogo de palavras que não leva a nada.

Responder

edward

12/06/2014 - 13h53

O que eu faço com a casa do filho do Lula, que me enviaram pelo facebook, que descobri que era uma escola universitária de S

Responder

anac

12/06/2014 - 10h53

Os Rola bostas vão defender a prisão de todos que compareceram ao Mineirão em 2008 quando, segundo o UOL Blog de Juca Kfouri, aÓcio foi devidamente homenageado, ficando Maradona em segundo lugar no quesito.
http://blogdojuca.uol.com.br/2008/06/para-quem-o-mineirao-fez-coro/

Responder

Antonio Luiz

12/06/2014 - 10h49

Libertas Quae Sera Tamen!

Para Minas e para o Brasil!

Responder

Zanchetta

12/06/2014 - 10h00

Aécio e JB são meus heróis… estão colocando os “vermelhinhos” onde devem estar… na cadeia!

Responder

    anac

    12/06/2014 - 11h04

    Dilma será reeleita no primeiro turno em outubro 2014. A vingança. O Brasil dará adeus ao joaquim. E que não retorne de Miami nem para visita.
    aÓcio perderá Minas, governador petista eleito.
    E por fim o tribunal internacional Corte Interamericana de Direitos Humanos anulará o MENTIRÃO. Lei da mídia e reforma politico-eleitoral.
    Zé Dirceu sucederá Dilma, sendo eleito presidente em 2018.

    anac

    12/06/2014 - 11h06

    So isso é necessário para o fim do mundo chegar ao rola bosta Zanchetta não precisando mais de nada nem prisão para coxinha. Solto já estará no inferno

    Luís Carlos

    12/06/2014 - 13h36

    Teu panteão de heróis está em crise, aliás uma M. Mas creio que ainda ficará pior.

    Narr

    12/06/2014 - 13h41

    É isso, a moça cometeu delito de opinião, tem que ser punida.
    Trata-se de ré confessa: admite que não pretende votar em Aécio Neves.
    Crime gravíssimo!
    Questão de lógica elementar, desconhecida pelos vermelhinhos: se Aécio representa a democracia, quem vota ou faz campanha contra Aécio é antidemocrata e portanto não pode participar das eleições.
    O próximo passo para garantir a democracia no Brasil será proibir as organizações anti-democráticas, ou seja, as de esquerda.
    Aí sim, todos terão liberdade.
    Não há liberdade num país em que o empresário é forçado a pagar 13o salário ou remunerar as férias.

    SÁVIO SOBREIRA

    12/06/2014 - 14h14

    Esse teu herói o Aécio Neves é um sujeito insignificante, mesquinho e muito pequeno, incapaz de ganhar uma eleição sem perseguir pessoas, não tem substância alguma, sequer sabe falar, não vai a lugar nenhum. Cadê a liberdade de expressão, só vale para falar mal do PT e do presidente LULA ?????

    abolicionista

    13/06/2014 - 10h27

    Acho bom quando uma viuvinha da ditadura mostra sua cara, apoiando estupro, assassinato e tortura para quem tem uma ideologia deferente da sua. E ainda tem cara-de-pau de criticar o “totalitarismo” do pensamento de esquerda. Nessas horas a gente vê quem é quem.

Gerson Carneiro

12/06/2014 - 09h45

E liberdade de imprensa é só pra falar mal do Lula então? Ah tá…

Responder

Gerson Carneiro

12/06/2014 - 09h44

Se a ordem é prender quem fala mal do Aécio aonde vai conter tanta gente?

Responder

    SÁVIO SOBREIRA

    12/06/2014 - 14h16

    Não vai caber nem no Mineirão SUPERFATURADO !!!!

Hélio Pereira

12/06/2014 - 08h26

O Gov Alckmin da uma demonstração clara em SP de como o PSDB trata movimentos sociais e sindicais e o Senador Aécio Neves mostra como pretende agir em nível nacional caso cheque ao poder !
Ninguém que votar nos candidatos do PSDB em 2014 tera o direito de dizer que “se enganou” com estes candidatos !

Responder

FrancoAtirador

12/06/2014 - 02h01

.
.
Poder Paralelo infiltrado no Estado Brasileiro.

A Ditadura não voltou. De fato, nunca foi embora.

Por um tempo, o Fascismo até andou meio envergonhado,

agindo escondido no subterrâneo da Sociedade no Brasil.

Agora, apenas se escancara de forma mais explícita,

com garras e presas à mostra, na maior cara dura…

Tempos sombrios…

PRIVATIZAÇÃO DO PENSAMENTO

“Privatizaram sua vida, seu trabalho,
sua hora de amar e seu direito de pensar.
São da empresa privada seu passo em frente,
seu pão e seu salário.
E agora, não contentes, querem privatizar
o conhecimento, a sabedoria, o pensamento,
que só à Humanidade pertence”.

Bertolt Brecht

(http://brasiledesenvolvimento.wordpress.com/2010/05/30/a-privatizacao-do-pensamento-brecht)
(http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Midia/Aos-que-virao-depois-de-nos/12/7490)
.
.

Responder

José Carlos

12/06/2014 - 00h16

Tô morrendo de medo, Aecin está desesperado. Vamos botar nossa Copa na rua, estamos precisando fazer uma grande passeata pela liberdade de expressão e contra esses caras, justiça, psdb e o PIG. Cadê os caras pintadas, os deputados do PT que a tudo assistem e não fazem nada a própria Dilma e o Lula, eles tem que tomar uma atitude. O Dirceu e Jenoíno estão presos pelo jeito injustamente, será que estão com medo do PIG e da Justiça ?

Responder

juarez

11/06/2014 - 23h56

vota nele,isso porque,ele e so candidato,o brasil nao precisa de ditador tche!

Responder

Maria Apafrecida Jube

11/06/2014 - 23h40

Se só candidato a candidato, já domina a justiça, quer calar a mídia alternativa através de intimidação,imaginem se chegar a presidente? Estamos ferrados de verde e amarelo.

Responder

Pafúncio Brasileiro

11/06/2014 - 23h33

Ah, é sim, ele quer, com esta atitude é intimidar as pessoas que o criticam. Deste modo, todos já saberão o seu “modus operandi”, e ele sairá muito chamuscado. É só questão de tempo.

Responder

Marat

11/06/2014 - 22h47

Parece que quem está no poder é o PSDB, e isso é só uma mostra do que virá se este pesadelo (Aécio ganhar) acontecer…

Responder

roberto

11/06/2014 - 22h45

Essa “democracia” do Aécio ,é a mesma do seu chefe FHC,durante os anos de 1995 a 2002,quando quem citasse a palavra “greve” estava no olho da rua.
Quem gosta dessa democracia, que vote nele, e se despeça da família.

Responder

Terezinha

11/06/2014 - 22h22

Aécio,

Ditadura tem vez e tem hora. Já passou. A época dos acordos como o Tancredo Neves com os ditadores é um ciclo encerrado. Afinal, do que tem medo Aécio? Se for de dependência química – tem tratamento.

Responder

Eduardo

11/06/2014 - 21h54

Se ele é usuário de entorpecentes como é amplamente comentado há anos em locais públicos e nas redes sociais, não sei ! Se malversa recursos públicos não sei ! Se ele se locupleta com a imprensa escrita mineira e exerce dominio sobre ela, como é até internacionalmente comentado, não sei! Uma coisa porém fica evidente: Este comentadissimo politico não possui o perfil para ser presidente da nação brasileira e que o povo merece.

Responder

maria do carmo

11/06/2014 - 21h42

O senhor Aecio Neves e autoritario se acha o imperador so que quem nao deve nao treme ou melhor nao teme ja dizia minha mae. Ainda bem que o ditadorzinho nao sera eleito.

Responder

Altair

11/06/2014 - 21h27

Incrível… Que não seja o Aécio mas Eu e um monte de outros brasileiros não queremos mais essa QUADRILHA no Governo… Chega de ser roubado, se candidatou, se elegeu e se não tem capacidade pede o penico e sai… Essa corja fe hoje não me representa

Responder

ANDRE

11/06/2014 - 21h26

DÍVIDA COLOCA EM XEQUE O LEGADO DO CHOQUE DE GESTÃO EM MINAS

Por: Marco Moura e Souza – ” Publicado no Valor Econômico”

Quando elegeram o professor de Direito Antonio Anastasia governador de Minas Gerais no ano passado, os mineiros não esperavam grandes mudanças. Ele já havia sido secretário de governo no primeiro mandato de Aécio Neves e, no segundo, vice, tendo assumido o governo nos seus últimos nove meses. Discreto, inteligente e dono de uma imagem mais acadêmica e administrativa do que a de articulador político, Anastasia faria, na cabeça de boa parte da população, um governo de continuidade, focado em resultados e eficiência e sem maiores sobressaltos. Seu primeiro ano de mandato, no entanto, rendeu a muitos eleitores surpresas incômodas.
Eles assistiram a uma longa e desgastante greve dos servidores da educação que arrastou o governo do Estado para um embate que custou 112 dias para ser equacionado. Para alguns analistas, o episódio revelou uma dose de ineficiência do novo governo em dialogar – apesar da cancha que Anastasia já havia adquirido em quase uma década no Executivo.Outra surpresa para muita gente foi com relação às contas do Estado. A dívida com a União passou a ser tratada como motivo de preocupação urgente e como um sério risco às contas públicas.
Um estudo realizado pelo Tribunal de Contas do Estado apontou que para honrar a dívida de R$ 57 bilhões que tem com a União até o prazo de 2038, Minas teria de reservar 16,8% da receita líquida real. Hoje, o governo usa 13% dessa receita. O porcentual, o máximo segundo a regra em vigor, é insuficiente para que a conta seja paga no prazo.
“Um aumento significaria sacrifícios de algumas políticas e investimentos porque o Estado teria de reservar uma fatia maior do Orçamento”, diz o economista Fabrício de Oliveira, consultor do governo federal e organismos internacionais e que participou do estudo do TCE. “A questão da dívida surgiu como uma surpresa para muita gente e uma das razões de ela ter passado a ser discutida mais abertamente foi o estudo do tribunal”, diz Oliveira. “O governo anterior nunca pareceu se preocupar muito com a questão. E o saneamento da dívida deveria ter estado no coração do choque de gestão.”
Minas deve fechar o ano com uma arrecadação acima dos R$ 32 bilhões registrados no ano passado e com uma relação das despesas com o funcionalismo abaixo do nível prudencial. E embora a dívida supere em muito a receita, a relação está ainda um pouco abaixo do limite permitido. Mesmo assim o Estado teve de apertar o cinto este ano. Adiou, por exemplo, para o início de 2012 o pagamento do que chama de prêmio de produtividade aos servidores. Além de adiado, o pagamento será feito em duas vezes.
Tudo isso contribuiu para desgastar a imagem do governador, segundo analistas ouvidos pela reportagem — embora nenhuma pesquisa sobre sua aprovação tenha sido divulgada. Eleito com 62,7% dos votos válidos, Anastasia não poderá tentar a reeleição em 2014 porque no início de 2010, meses antes das eleições, assumiu o governo para liberar Aécio à disputa pelo Senado.
“Anastasia assumiu como continuidade do governo e sabia-se qual seria o seu modelo de gestão: perfil técnico e marcado pela propaganda da eficiência”, diz Carlos Ranulfo, professor
e ciência política da Universidade Federal de Minas Gerais. “Neste primeiro ano, não fez nada de novo. Houve muita propaganda e ele foi ajudado ainda pelo tratamento conferido ao governo pela imprensa local que dá muito pouco espaço para o contraditório.”
O tucano governa com folgada maioria na Assembleia. Mesmo assim, segundo o líder do PT da Casa, o deputado estadual, Pompílio Canavez, a relação com o Legislativo não foi das melhores. “Foi um ano de baixa produtividade do Legislativo porque muitos dos temas que poderíamos ter apreciado, como modificações na administração do Estado, o governador resolveu por meio de leis delegadas.” O líder tucano, o deputado Luiz Humberto, rebate assim: “Nunca vimos oposição tão ferrenha e que antecipa a eleição de 2014. E ao mesmo tempo, o governo nunca esteve tão presente na Casa, por meio de secretários que vieram discutir projetos fundamentais”.
No primeiro semestre, o bloco de oposição que era formado pelo PT, PMDB, PRB e PCdoB ainda conseguia impor algum trabalho à bancada governista. Mas em agosto, o PMDB foi para o lado dos ‘independentes’, deixando Anastasia com a mesma tranquilidade legislativa da qual desfrutou Aécio.
Nos corredores do Palácio Tiradentes, sede do Executivo, no entanto, a atmosfera este ano não foi tão calma, segundo sociólogo e analista político Rudá Ricci. “Houve troca de guarda no alto escalão e alguns nomes que tinham muita influência no governo Aécio caíram na estrutura de poder”, diz Ricci. Uma das afetadas pela suposta perda de prestígio interno teria sido Andrea Neves, irmã e braço de direito de Aécio durante seus mandatos. “Essas trocas desacomodaram muita gente e isso abriu brigas internas”, diz Ricci. Os rumores de uma reforma iminente no secretariado estariam levando agitação extra à equipe.
Além de tourear acomodações, Anastasia que não é exatamente conhecido pela habilidade política, teve pela frente um ano de ajuste nas contas e de incertezas na economia. Alguns analistas dizem que ele acabou fechando seu primeiro ano com pouca exposição pública e sem uma grande marca de governo.
Seu plano de governo anunciado durante a campanha apresentava sete grandes áreas de ação. Muitas, como é praxe, genéricas. Sobre a primeira área, a gestão, o então candidato prometia, entre outras medidas, “planejamento regional e política de valorização dos servidores públicos”; na saúde, “melhoria da qualidade do atendimento básico à saúde e fortalecimento de hospitais regionais”; na educação, ampliação do ensino profissional e das escolas de tempo integral; na área de infraestrutura, a prioridade era asfaltar 7,6 mil km de estradas; na segurança, “a meta é a consolidação do modelo de gestão integrada das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros”.
Opositores e governistas se digladiam quando avaliam o andamento das propostas. Para os primeiros, tudo vai em marcha muito lenta; para os outros, as coisas avançam apesar do ano de desaceleração da economia.
No terceiro trimestre, a economia mineira cresceu apenas 0,3% em relação ao mesmo período de 2010. Segundo projeções da federação das indústrias do Estado, Minas fechará o ano com um crescimento de 2,6% e em 2012, de 2,8%.

Responder

Edmar

11/06/2014 - 21h16

Tudo bem, ele reclamou foram tentar ferrar a jornalista. Mas, VAI OU NÃO VAI TER COCA NA FESTA DOS GEMEOS, Aético? Se eu sô ôc, eu restringiria as bebidas a Pepsi e a Fanta: nem embriaga nem confunde os convidados. Afinal, a tia disse que COCA atrapalha a calcificação dos ossos das criancinhas, Aébrio!

Responder

Laécio

11/06/2014 - 21h12

Se o Aécio meia tonelada Neves não tem nada haver com cocaína por que ele está tão preocupado com essa boataria?

Responder

José X.

11/06/2014 - 21h00

P(N)SB

Gente, nesse partido ninguém presta, é cada um pior que o outro…

A gente pensando que já tinha visto de tudo com o Serra, e eis que o Geraldinho Pinheirinho e o Aébrio das Neves, o Terror da Internet, estão aí para mostrar que eles podem ser ainda pior!!!

Responder

marcosomag

11/06/2014 - 20h59

Onde está o Ministério dos Direitos Humanos que ainda não peitou este playboyzinho metido a ditador?

Responder

Regina Braga

11/06/2014 - 20h50

Amostra Grátis do AI-acuda!

Responder

Luís Carlos

11/06/2014 - 20h49

Aécio impondo ao Brasil a ditadura e perseguições que impôs a MG. Quer transformar o Brasil na ditadura persecutória estilo EUA.

Responder

carlos

11/06/2014 - 20h43

O povo brasileiro não pode, não deve votar em um energumeno deste, nem pra inspetor de quarteirão porque já viu pode ter um bar por perto e ali mora o perigo, do Aocio sair bebado dirigindo e poderá atropelar uma pessoa indefesa.

Responder

FabioT

11/06/2014 - 20h26

se eu fosse a dilma dava um carguinho de consul na colombia pra ele ficar por lá…

Responder

Sidnei Brito

11/06/2014 - 20h07

Isso é o que eu chamo de controle “nada social” da mídia!

Responder

Deathdoor

11/06/2014 - 20h04

Aécio Defense Force em ação.
Incrível esse candidato, você acha que ele é só algo obscuro e lamentável mas limitado a um estado distante. Você acredita que o futuro sombrio que ele promete para o país é apenas um delírio, mas dai ele te surpreende te assustando até aonde pode chegar em busca desse delírio.
Poucas vezes se viu uma força tão negativa na política brasileira, ao ponto de você cidadão comum chegar a temer a polícia meter o pé na sua porta a mando desse homem ai. Parabéns, de verdade.

Responder

Bacellar

11/06/2014 - 19h47

Agora não se pode nem mais falar que o Aécio Neves é um baita de um cherador de cocaína numa inocente seção de comentários? Se ao digitar “Aec” no google aparece “Aécio bebado” é por que o Senador se deixou flagrar trançando as pernas num bar carioca e o video espontaneamente viralizou…Fazer o que?

Assume seus B.O. Senador! Sai da barra da saia da irmã! Coisa feia…

Responder

    Luís Carlos

    12/06/2014 - 00h17

    Pra fortalecer a Dilma ē só falar do Aécio. Fraquinho…

Marcelo Pereira

11/06/2014 - 19h38

Aécio Neves tenta limpar reputação na internet

Justiça nega pedido de bloquear buscas que relacionam seu nome com o uso de drogas e desvio de dinheiro

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), pré-candidato à Presidência, é autor de duas ações na Justiça de São Paulo em que pede a remoção de links e perfis em sites de buscas e redes sociais da internet que relacionam seu nome ao “uso de entorpecentes” e desvio de dinheiro durante sua gestão como governador de Minas Gerais.

A ação tem como alvos os sites de busca Google, Yahoo e Bing, da Microsoft. Na peça, o senador pede a exclusão de notícias que o acusam de responder por desvio de verbas na saúde em Minas e remoção de 19 termos detectados nesses sites às sugestões de pesquisas feitas automaticamente.

No processo, os advogados do Google disseram que Aécio “parece ‘sensível’ demais às críticas sobre sua atuação”. A empresa afirmou ainda que é impossível retirar o conteúdo do ar sem prejudicar outras buscas relacionadas ao nome de Aécio e que, ainda se fosse possível fazê-lo, teria que empregar um controle prévio das buscas, o que considera um atentado à liberdade de expressão.

A ação que busca excluir postagens que vinculam o nome de Aécio ao consumo de drogas corre em segredo de Justiça e foi iniciada em dezembro de 2013.

http://www.revistabrasileiros.com.br/2014/03/14/aecio-neves-tenta-limpar-reputacao-na-internet/#.U5jaGXJdWoE

Responder

Ely Leão

11/06/2014 - 19h26

Aébrio Never, você e o seu partido fazem parte de uma VERGONHA nacional.

Responder

Nilson Moura Messias

11/06/2014 - 19h21

Ele quer fazer como o curral modiático mineiro. Isto cheira mal.

Responder

Sérgio Pestana

11/06/2014 - 19h14

O Aécim e o Padim Pade Cerra nesse quesito se entendem e são extraordinariamente competentes. Se juntarem as forças, sei não. O Brasil corre sérios riscos de se tornar uma republicazinha.

Responder

vansan

11/06/2014 - 18h57

Quando os nobres promotores -caso não sejam comprados, irão promover o mesmo trabalho em busca de todos que chicoteiam sem dó em proporções imensamente maiores a Dilma,Lula, Dirceu..etc. Se houver o mesmo procedimento vou começar dar credibilidade a suas ações.

Responder

Amadeu

11/06/2014 - 18h56

Desliga a internet Brasil.

Responder

Abelardo

11/06/2014 - 18h22

Olha aqui Aécio, comportamento totalitário e fascista como esse não ajuda em nada a sua fracassada candidatura a presidência da república. Não é com essa truculência que vc irá melhorar a baixa intenção de votos que vc tem. Por essa razão, parodiando certa publicação que lhe fizeram, eu peço? Pô, ex – governador, pode parar com essa apelação.

Responder

Marcio

11/06/2014 - 18h14

É o esquema ditatorial de Minas expandindo seus tentáculos. Esperem e verão, isso é só o começo.

Responder

    Luiz Estanislau Martin Veloso

    11/06/2014 - 20h02

    Quero, apenas, discordar da expressão do Márcio, quando diz que “É o esquema ditatorial de Minas”, até por que o “Riech” é Senador pelo RJ. Para Minas Gerais, onde a LIBERDADE é nosso lema e a nossa vida, nunca trouxe nada de relevante. O esquema pertence ao seu autor! Nós, MINEIROS, não compactuamos com condutas tão pífias…

Zilda

11/06/2014 - 18h12

Devemos nos lembrar do poema de Maiakowsky antes que seja tarde. Já roubaram a flor em nosso jardim e agora começam a adentrar nossas casas…

Responder

Alexandre

11/06/2014 - 18h07

É o AE CINCO da internet. Logo ninguém poderá se referir a qualquer pó na internet.

Responder

maurilio francisco de assis

11/06/2014 - 18h04

e sobre isso globo não fala porque e do candidato dela essa atitude de barrar “quem fala mal dele ” que horror .

Responder

Deixe uma resposta