VIOMUNDO

Nosso investigador e o triplex de Paraty: todos os caminhos levam ao Panamá; veja os documentos

12 de fevereiro de 2016 às 20h08

Captura de Tela 2016-02-12 às 20.17.29

Da Redação

Diante da notícia da Rede Brasil Atual de que a empresa que tem em seu nome a Paraty House — a Agropecuaria Veine Patrimonial — tem ligação com empresa sob investigação na Operação Lava Jato, submetemos o assunto a um investigador com vasta experiência no rastreamento de empresas — no Brasil e no Exterior.

Ele, TC,  fez um relatório inicial sublinhando que a menção a nomes não implica envolvimento em qualquer tipo de irregularidade.

De acordo com nosso investigador, a Agropecuaria tem como sócia a Vaincre LLC, que por sua vez é controlada pela Camille Services, que por sua vez representa a Mossack Fonseca & Co., investigada na Operação Lava Jato. A licença da Vaincre nos Estados Unidos “expirou” duas semanas depois de deflagrada a Operação Lava Jato.

Captura de Tela 2016-02-26 às 23.46.15

 

Leia a íntegra do relatório:

A Agropecuária Veine Patrimonial Ltda foi criada em São Paulo em 12 de março de 2004 com o nome de MB Junior Patrimonial e Investimentos Imobiliários Ltda.

Os sócios eram os advogados Miguel Bechara Junior e Caroline Silva Galvão de Alvarenga Casanova. O endereço oficial da empresa era Alameda Campinas, 1051, o mesmo do escritório de Bechara, especialista em Direito Tributário.

Em 28 de abril de 2004, ou seja, 46 dias depois de criada, teve capital social alterado para R$ 10 mil e nome trocado para Agropecuária Veine Patrimonial Ltda.

Os advogados saíram da sociedade e entraram a Blainville International Inc., com participação na sociedade de R$ 9.000,00 e Lucia Cortes Pinto, com participação de R$ 1.000,00.

O contador Jorge Luiz Lamenza foi nomeado procurador da Blainville e administrador da empresa. A atividade econômica foi alterada para atividades de consultoria em gestão empresarial.

Por fim, a sede foi transferida para o mesmo endereço de Lamenza, na Rua Dom Gerardo, 46 – 6º andar, Centro, no Rio de Janeiro.

Captura de Tela 2016-02-12 às 21.00.52

Algumas observações sobre este período:

A Blainville Internacional Inc. é uma empresa com sede na Cidade do Panamá.

Documentos da Junta Comercial do Panamá indicam que foi criada em 23 de março de 2004 (35 dias antes de entrar na sociedade da Veine).

O agente que intermediou a abertura foi o escritório de advocacia do Panamá Icaza, Gonzales Ruiz & Aleman, especializado em private banking, ou seja, em administrar e esconder grandes fortunas.

É o mesmo escritório usado por Paulo Roberto da Costa e outros envolvidos na Lava Jato para criar empresas off shore, segundo a Polícia Federal descobriu durante a operação.

Este escritório de advocacia também aparece na constituição da Chibcha Investment Corporation, outra empresa sediada no Panamá e que tem os irmãos Marinho como sócios, de acordo com denúncia do blog O Cafezinho.

O quadro societário da Blainville é formado pelo presidente Mario A. Diaz, pela vice-presidente Carolina T. De Carney e por Lilian de Muschett, que ocupa os cargos de tesoureira e subsecretária.

O contador Jorge Luiz Lamenza é sócio de várias empresas no Rio de Janeiro, entre elas a Contar — Contadores e Consultores Associados. Lúcia, a sócia minoritária, declarou como endereço um apartamento no Grajaú, Rio de Janeiro.

Troca de Off Shore

Depois que a empresa migrou para o Rio de Janeiro ocorreram novas e importantes mudanças.

Os sócios atuais, que constam na pesquisa pública da Receita Federal, são Jorge Luiz Lamenza, o contador que era o procurador da Blainville; a empresa Vaincre LLC e Celso de Campos.

O endereço declarado é rua Bulhões de Carvalho, 296, ap 601, um edifício residencial em Copacabana. O telefone que consta na Receita é o 21-2509-****. Este telefone aparece como sendo da empresa FSA Network Consultores Ltda, que fica no centro do Rio de Janeiro.

A empresa Vaincre LLC, sócia da Agropecuaria que controla a mansão atribuída aos Marinho pela fiscal Graziela de Moraes Barros, do ICMBio, tem sede em Las Vegas, no estado de Nevada, nos Estados Unidos.

Registros oficiais mostram que a empresa foi criada em 10 de março de 2005, quase um ano depois da criação da Veine no Brasil. A empresa foi aberta pela MF Corporate Services, de Las Vegas, e é gerenciada pela Camille Services S/A, do Panamá.

Captura de Tela 2016-02-12 às 21.00.04

Os registros notariais do Panamá mostram que a Camille Services foi aberta em 26 de julho de 2001 por Ana Maria Escobar, representante da empresa Mossack Fonseca & Co.

A Mossack é outra empresa especializada em esconder grandes fortunas, sendo considerada um dos maiores laranjais do mundo, uma mega fábrica de lavanderias de dinheiro.

A Mossack entrou na mira da Polícia Federal na Operação Triplo X, fase da Lava Jato que investiga se um apartamento no Guarujá seria do ex-presidente Lula.

Ele nega e diz ter tido apenas uma opção de compra no prédio. Lula admite que visitou o local com um dirigente da OAS, empresa que reformou o apartamento que teria sido pretendido pelo ex-presidente — um triplex.

Executivos da Mossack no Brasil foram presos pela Polícia Federal. Foram apreendidas listas com clientes, agora investigados por abrir empresas no exterior para ocultar patrimônio.

A PF também investiga apartamentos que foram registrados em nome da Mossack, localizados no mesmo prédio do Guarujá visitado pelo ex-presidente Lula.

Voltando à mansão atribuída aos Marinho pela fiscal Graziela de Moraes Barros, do ICMBio, ela é controlada pela Agropecuária Veine, que tem como sócia a Vaincre LLC, gerenciada pela panamenha Camille.

A Camille aparece na Lava Jato como ligada à off shore panamenha Murray Holding, com sede também em Las Vegas, nos Estados Unidos. A Murray teria imóveis registrados no Brasil avaliados em R$ 5 milhões, entre eles apartamentos no prédio do Guarujá agora alvo da Lava Jato.

Outras duas empresas investigadas na Lava Jato também são gerenciadas pela Camille: Avel Group LLC e Elany Trading LLC.

Estas empresas apareceram na Operação Ararath, que investiga crimes financeiros no Mato Grosso. Elas são sócias da empresa Global Participações Empresariais, que tem como administrador Wesley Batista, presidente da JBS.

A Vaincre agora consta como extinta nos registros de Nevada. Ou seja, a sócia majoritária da Agropecuaria Veine, dona da mansão dos Marinho em Paraty, está inativa desde 31 de março de 2014: 14 dias depois da deflagração da Operação Lava Jato e da prisão do doleiro Alberto Youssef.

Para facilitar o entendimento, as conexões diretas são as seguintes: Paraty House=Agropecuaria Veine=Vaincre (Las Vegas)=Camille(Panamá)=Mossack Fonseca (Panamá, investigada no Brasil pela Lava Jato); abaixo, o documento que demonstra que a Camille foi aberta pela Mossack Fonseca:

Captura de Tela 2016-02-12 às 21.07.24

Veja acima os documentos da Veine Agropecuaria, inclusive o registro da entrada na sociedade da empresa panamenha Blainville International; abaixo, os registros da Vaincre (sócia da Agropecuaria que tem em seu nome a Paraty House) nos Estados Unidos:

 

30 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Urbano

15/02/2016 - 20h43

É o que se pode chamar de amostra grátis…

Responder

    Urbano

    15/02/2016 - 20h51

    Os bandidos da oposição ao Brasil estão fazendo miséria, pois passaram a atuar ao vivo, ou seja, online. Vai ver que com a ajuda do patrão, lá de riba…

nome

15/02/2016 - 04h05

O TRIPLEX da Globo está nu e cru.
Bem que os cariocas podiam agitar uma vaquinha online para organizar uma “farofa de gente diferenciada” na praia grilada da globo! No estilo do churrasco que os paulistas fizeram em Higienópolis, há alguns anos…

Responder

alex

14/02/2016 - 18h02

É importante ver que o tríplex do Lula veio à tona através da OPERAÇÃO ZELOTES que investiga desvios de arrecadação da ordem dos 20 BILHOES.
Entre outras empresas investigadas se destacam Gerdau, RBS, Cimento Penha, Boston Negócios, J.G. Rodrigues, Café Irmãos Júlio, Mundial-Eberle; Ford e Mitsubishi, Banco Santander, Bradesco, Banco Safra, e RBS, afiliada da GLOBO no Rio Grande do Sul.
Como diriam os repórteres da GLOBO “desvio suficiente para construir 24 estádios padrão FIFA”
No lugar de noticiar o desvio de arrecadação (20 Bilhões) dão destaque a uma reforma que até hoje não descobriram de quem é…..pior ainda mesmo que fosse do Lula o montante corresponde a ½ % do valor investigado isto é tratam o brasileiro de otários e ainda tem gente que bate palmas… se é que me entendem.

Responder

HENRIQUE MARANI FURTADO

14/02/2016 - 10h56

Casa na floresta. O que fará o Moro mau com os três marinhos?

Responder

carlos

14/02/2016 - 09h05

A globo é tão vagabunda, que levou ao ar uma reportagem em que dava conta que as mulheres na Índia eram estrupadas e no final da reportagem dava a entender que teriam percorrido todo interior da Índia quando na realidade foi apenas uma reportagem feita em Nova Deli, pra vocês verem quanta maldade, como se mulheres aqui no Brasil não sofressem esse mesmo tipo de situação, é até pior porque aqui não é uma questão cultural e lá sim é, e já vem pré-determinado pela casta social a que elas pertencem. Quem fez essa reportagem deveria responder e pesquisar pelo menos a cultura daquele País e não ficar denegrindo imagem deles porque eles ão assim e nem a constituição deles conseguiu mudar.

Responder

Messias Franca de Macedo

13/02/2016 - 23h35

Ele não é avô dela – e ela é, apenas, digamos, “usufrutuária” dele!

Responder

Aluisio Pessoa

13/02/2016 - 23h08

Parabéns pela excelente reportagem. Isto sim é o verdade jornalismo investigativo.

Responder

Edivaldo

13/02/2016 - 21h11

A maldita globo ainda manda neste país, coberta pelos maditos juízes e
por esses imbecis do psdb dem, e outras porcarias, e o pessoal ainda não acordou,
pois vive sintonizado nesta porcaria de de emissora, temos que boicotar os produtos
desta emissora nos horario nobre, acorda brasil.

Responder

FrancoAtirador

13/02/2016 - 19h44

.
.
“As Conexões Diretas são as Seguintes:
.
Mansão [Triplex na Praia de Paraty-RJ]
dos Irmãos Marinho [Rede Gobo] =
= Agropecuaria Veine =
= Vaincre (Las Vegas) =
= Camille (Panamá) =
= Mossack Fonseca (Panamá)
Investigada no Brasil
pela Operação Lava Jato”
.
.

Responder

FrancoAtirador

13/02/2016 - 16h37

.
.
As Corporações Econômico-Financeiras Globais
.
se transformaram em Conglomerados Mafiosos.
.
Aqui, Bancos Privados, BOVESPA e Mídia Jabáculê
.
são os “Capi di tutti i Capi” do Mercado Rapinador.
.
.

Responder

Messias Franca de Macedo

13/02/2016 - 10h06

E a invasão da Globo ? O Alckmin vai retomar o terreno ?

O CAf sugere ao Governador de SP que proceda à reintegração de posse do Governo de terreno invadido numa das nobre áreas da cidade

publicado 27/01/2012

(…)

FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.conversaafiada.com.br/pig/2012/01/27/e-a-invasao-da-globo-o-alckmin-vai-retomar-o-terreno

Responder

Messias Franca de Macedo

13/02/2016 - 09h57

… Eu nem me abalo:
os filhos do “dotô” Robert(o) Marín(ho) podem “cagar na boca dos integrantes da ‘PORCA-tarefa’, e eles dirão: ‘oh que delícia’!”

Perdão pela má palavra!

Responder

Messias Franca de Macedo

13/02/2016 - 09h56

…O ideal seria saber se um tal “juiz” de prenome Sérgio [‘mor(T)o’] e/ou certos “procuradores” hipócritas e fanfarrões “já deram a cara lá no triplex”!

NOTA: o triplex dos Marín(ho) das organizações criminosas Globo, a mesma dos [mega]escândalos do FIFALÃO &$ da soNEGAção bilionária, porque no “triplex que nunca foi do Lula”, essa ‘tchurma’ é frequentadora (sic) assídua!
Risos

EM TEMPO: o FHC, o ‘Aécio El Chato Furnas Forever’, o José (S)erra et caterva com certeza!

Que país é esse, siô?!…

Responder

Helena/S.André SP

13/02/2016 - 08h10

Falso moralismo da Globo. Vive cobrando dos outros o que ela mesma transgride. É o famoso “faça o que eu mando mas não faça o que eu faço”. Quando estourou o escândalo da Daslu em SP, um comentarista do Diário do Grande do ABC, jornal da região onde moro, escreveu o seguinte: “Atrás de uma grande fortuna, sempre há um crime”. É isso que estamos vendo. A “poderosa” Globo enlameada em corrupção. Esse caso e o da sonegação de 2002 vieram à tona, mas quantos ainda não foram revelados?

Responder

jose carlos lima

13/02/2016 - 04h57

A globo invadiu terreno público em sp e ficou por isso mesmo, os Marinho mandam no judiciario

Quando Lula foi eleito em 2002, a Globo fez um documentário emocionante. Bom salvá-lo antes que a emissora o apague….

https://www.facebook.com/100004059703763/videos/822047764607206/

Responder

FrancoAtirador

12/02/2016 - 23h36

.
.
“MORALISTAS SEM MORAL”
.
(http://imgur.com/Pd1qG9z)
.
.

Responder

Marat

12/02/2016 - 20h48

Ah… um detalhe: Por mais inglória que seja a luta deste Daviomundo para com os Golias (ou gorilas) da impren$$$a, saibam que eu e toda a força tarefa de viomundistas, repassamos essas matérias a todos os reaças que vivem enviando matérias do PIG para nós… É gratificante enviar a eles as verdadeiras reportagens investigativas e inteligentes deste valoroso grupo do Viomundo!!! Cada vez mais tenho a certeza de que a razão nunca esteve e nunca estará com os barões!!!

Responder

Marat

12/02/2016 - 20h39

Os moristas dirão: “Não vem ao caso”. Um certo ministro do stf dirá o mesmo, e tudo ficará por isso mesmo. Aliás, a impren$$$a do vil mundo não repercute nada do Viomundo, e isso já é uma certeza de que vocês estão no rumo certo!!!
Creio que, no frigir dos ovos (o termo talvez seja perfeito”, apenas o José Simão aproveite a fantástica montagem de nomes: Cortes Pinto… cortes pinto daqui, cortes pinto de lá, e no fim das contas, vão dizer que a culpa é do Lula!!!

Responder

JOHN JAHNES

12/02/2016 - 20h31

LULA AGORA TÁ FERRADO DEFINITIVAMENTE. DESCOBRIRAM O TRIPLEX DELE CONSTRUIDO ILEGALMENTE NA MATA ATLANTICA EM PARATI.
O Dr. Moro vai morrer de inveja ao ficar sabendo do triplex do LULA, uma casa em em PARATI, no meio da Mata Atlantica, construida irregularmente, que ninguem ainda sabia da existência, pois está sendo investigado pelo MPF há muito tempo, desde 2008, em completo sigilo. NUNCA VOCÊ VAI VER NADA SOBRE ESSE TRIPLEX DE 840 METROS QUADROS DE ÁREA CONSTRUIDA, NA GLOBO.
veja aqui: – http://www.archdaily.com.br/br/01-28918/casa-paraty-studio-mk27-marcio-kogan
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/exclusivo-nosso-reporter-foi-ao-verdadeiro-triplex-o-dos-marinhos/
http://www.viomundo.com.br/denuncias/nosso-investigador-na-pista-da-agropecuaria-que-controla-a-mansao-dos-marinho-em-paraty-socia-estrangeira-dela-fechou-em-nevada-14-dias-depois-de-deflagrada-a-lava-jato.html

Responder

Mauricio Gomes

12/02/2016 - 20h29

Infelizmente já perdi a esperança que nosso justiça faça algo contra as famílias que dominam a mídia, os bancos e outros setores. A Globo foi denunciada naquele esquema de compra dos direitos da Copa de 2002 e nada aconteceu. A operação Zelotes deixou de ir atrás de megaempresários corruptos, que sonegaram bilhões, para ver se o Lula está andando de pedalinho num sítio. O escândalo do Swissleaks, que também envolve a nata da plutocracia nacional também já sumiu do noticiário. Queria ser otimista que esses canalhas golpistas, rentistas e fascistas um dia paguem pelos seus crimes, mas acho que isso só ocorrerá no dia que se filiarem ao PT.

Responder

Deixe uma resposta