VIOMUNDO

Aécio e o PSDB votaram, sim, contra aumento real do salário mínimo

10 de outubro de 2014 às 18h45

aécio neves

aécio minimo

Aécio votou contra o aumento real do salário mínimo

por Maximiliano Nagl Garcez*

Ao rebater afirmação da presidenta Dilma Rousseff de que ele tinha votado contra a política de valorização do Salário Mínimo, Aécio Neves respondeu, via redes sociais, que isso mostrava “o desespero de quem está perto de deixar o poder“.

A resposta, além de arrogante não é verdadeira. Aécio, o candidato anti-trabalhadores, votou sim contra o projeto que garantiu mais 72% de aumento real para o salário mínimo nos últimos doze anos, beneficiando 48,2 milhões de pessoas e incrementando a economia em mais de R$ 28 bilhões.

Para comprovar (imagem abaixo da foto), basta clicar aqui. Depois, clicar  clicar em tramitação. Abra a ata do dia 23/02/2011(ATA-PLEN – SUBSECRETARIA DE ATA – PLENÁRIO). Lá você vai ver que 12 senadores votaram contra os trabalhadores. Entre eles, Aécio e a bancada do seu partido (PSDB), Ana Amélia (PP) e Demóstenes Torres (DEM).

A maioria dos brasileiros sabe que Aécio e os parlamentares, governadores e prefeitos do PSDB estão do lado contrário ao da classe trabalhadora. A novidade é ele dizer que vai trabalhar para melhorar a vida do trabalhador, coisa que nunca fez nem como deputado nem como Senador, muito menos como governador de Minas Gerais.

Em seu primeiro mandato, com 26 anos, quando se elegeu deputado Constituinte pela força do poder do avô, Tancredo Neves, Aécio atuou como um leão para proteger os direitos dos empresários, banqueiros e patrões em geral. Como Constituinte ele votou contra a jornada de trabalho de 40 horas semanais e contra o adicional de hora extra de 100%.

Quando presidiu a Câmara dos Deputados, o candidato tucano à sucessão presidencial trabalhou duro para aprovar projeto de FHC que alterava o artigo 618 da CLT e deixava vulneráveis direitos dos trabalhadores, entre os quais férias e 13º salário. Eleito em 2002, Lula mandou arquivar o projeto em abril de 2003, antes da bancada do Senado aprovar.

Como governador de Minas, as obras mais vistosas de Aécio são os dois aeroportos que ele mandou construir em terrenos onde sua família tem fazenda ou nas proximidades das terras dos Neves. As chaves do Aeroporto de Claudio, por exemplo, ficavam com um tio-avô do candidato.

Já quanto aos trabalhadores, ele trata no estilo “linha dura”. A educação foi uma das áreas que mais sofreram no governo dele. Falta infraestrutura, salas de aula precárias, mais de 50% escolas de ensino médio não têm laboratório de ciências nem salas de leitura, 80% sequer tem almoxarifado. Aécio e os governadores que ele colocou em seu lugar deixaram de cumprir, por vários anos, o investimento mínimo de 25% da receita em educação, como determina a Constituição. E para piorar, ele não pagou piso salarial dos professores.

Agora, como candidato a presidente da república, enquanto por um lado faz promessas que não vai cumprir, por outro, deixa claro sua posição patronal patrão quando se recusa a assinar compromisso contra o trabalho escravo, por exemplo.

O governo do presidente Fernando Henrique foi uma tragédia para a classe trabalhadora. Todos os governantes do PSDB nos Estados têm a mesma prática. Eles cerceiam os direitos trabalhistas, propõem flexibilização e supressão dos direitos trabalhistas para, dizem de forma descarada, garantir o desenvolvimento econômico, o aumento da competitividade e a geração de empregos.

Aécio e seus principais assessores, como o já nomeado ministro da Fazenda Armínio Fraga, caso o tucano vença as eleições, dizem que não têm receio de tomar medidas impopulares, ou seja, demissão e arrocho salarial. Já  disseram diversas vezes que o salário mínimo está alto demais. Para eles, isso é prejudicial a economia. Mas, o que vimos nos governos Lula e Dilma é exatamente o contrário.

A política de valorização do salário mínimo melhorou a vida das pessoas, incrementou o consumo das famílias e, com isso, aqueceu a economia, gerou mais empregos. E foi principalmente a força do mercado consumidor interno que permitiu ao Brasil sair da grave crise internacional de 2008 de modo muito mais rápido e menos doloroso do que os países que adotavam à época o receituário neoliberal, que, aliás, fecharam milhares de postos de trabalho.

A candidatura de Aécio Neves é uma séria ameaça aos trabalhadores, aos sindicatos e até mesmo à competitividade da economia brasileiraNão se pode tratar o trabalhador como uma mera peça sujeita a preço de mercado, transitória e descartável. A luta em defesa da política permanente de valorização do salário mínimo (que infelizmente teve o voto contrário de Aécio Neves no Senado Federal) é um lembrete à sociedade sobre os princípios fundamentais de solidariedade e valorização humana, que ela própria fez constar do documento jurídico-político que é a Constituição Federal, e a necessidade de proteger o bem-estar dos trabalhadores e trabalhadoras e de toda a sociedade.

Maximiliano Nagl Garcez,  advogado de trabalhadores e entidades sindicais. Diretor para Assuntos Legislativos da Associação Latino-Americana de Advogados Laboralistas (ALAL) e Mestre em Direito das Relações Sociais pela UFPR. 

Leia também:

João Piza: “Venderam as jóias, impedimos que vendessem a Coroa”

Investigação VIOMUNDO

Estamos investigando a hipocrisia de deputados e senadores que dizem uma coisa ao condenar Dilma Rousseff ao impeachment mas fazem outra fora do Parlamento. Hipocrisia, sim, mas também maracutaias que deveriam fazer corar as esposas e filhos aos quais dedicaram seus votos. Muitos destes parlamentares obscuros controlam a mídia local ou regional contra qualquer tipo de investigação e estão fora do radar de jornalistas investigativos que trabalham nos grandes meios. Precisamos de sua ajuda para financiar esta investigação permanente e para manter um banco de dados digital que os eleitores poderão consultar já em 2016. Estamos recebendo dezenas de sugestões, links e documentos pelo [email protected]

R$0,00

% arrecadado

arrecadados da meta de
R$ 20.000,00

90 dias restantes

QUERO CONTRIBUIR

 

14 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

VINICIUS FIGUEIREDO

29/11/2014 - 15h19

ACHO QUE O POVO TEM MUITO QUE AMADURECER. EM 2011 O PT AUMENTOU O SALARIO MINIMO PARA 545,00, O AÉCIO NEVES DEFENDIA QUE O SALARIO MINIMO DEVERIA ESTAR A 600,00 REAIS AMIGOS. TEM UM VIDEO QUE VOCE VÃO VER ELE DEFENDO O AUMENTO DO SALARIO PARA ESSE VALOR. NÃO SEJA INOCENTE, VOCES VÃO VER O PT QUEBRA O BRASIL DENOVO.

Responder

junior

14/10/2014 - 18h30

Acho que não e aumentando o salário menino que vai resolver a vida de auguem,sou pobre e trabalhador trabalho desde 9 anos de idade lembro que há 10 anos a trás mais ou menos quando eu ganhava 7 reais por semana isso dava pra comprar muita coisa,hoje infelizmente 7 reais nem lanche não consigo comprar,não estou falando q voto em aécio ou dilma,digo apenas que não e aumentando a salário q vai melhorar pois aumenta o salário os impostos aumentam na mesma proporção ou maior,ví q uma moto q e meu sonho comprar custa mais ou menos 17 mil nos EUA e no brasil 32 mil,alguma coisa esta errada

Responder

romildo

12/10/2014 - 15h05

Acho incrível como todas as emissoras de Rádio, jornais e revistas do Brasil com exceção da Carta Capital são contra o governo da Dilma. Eu não ligo mais minha TV, não ouço rádio e não leio os jornais pois comparam a Dilma ao ebola. “O PT é uma coisa ruim que tem que ser extirpado da sociedade. Fico triste ao ver pessoas que ganham um salário mínimo votando em Aécio. Ainda bem que o PIG só conseguiu transformar em zumbis 1/3 da população. Vamos colocar a Dilma de volta para governar este pais e ajudar os menos favorecidos.

Responder

Léo

12/10/2014 - 02h56

Esse cara em 2 de junho deste ano, afirmou que sites e blogs com suposições sobre ele (uso de drogas, envolvimento em escândalos…) contra ele é mentira, contra outros candidatos…

Responder

Pedro

11/10/2014 - 20h35

Pois tá aí! Votar contra o aumento do salário dos trabalhadores é a principal razão do Aécio ser candidato a presidente pelo PSDB.

Responder

claudio

11/10/2014 - 17h43

Policial Civil Mineiro fala o que todos sabem e não tem coragem de disseminar.
A mais pura verdade !
https://www.facebook.com/video.php?v=769602576439620

Responder

Urbano

11/10/2014 - 16h01

Se eu sou altamente irresponsável a ponto de dirigir bêbado e com a habilitação vencida, então qual a minha competência de valor pessoal, que eu poderei apresentar como requisito a meu favor para, na condição de maior mandatário, dirigir decentemente meu país?

Responder

Miranda

11/10/2014 - 12h31

Ótimo artigo, bem didatico. Muito bom, não para pessoas que ja sabem de todas as falcatruas por tras do bom mocismo do bem penteadinho candidato, mas para a gente mostrar ou enviar para alguns incautos, que acreditam que votar o Aecin é renovar alguma coisa.

Responder

Urbano

11/10/2014 - 12h05

Em verdade, em verdade eles votaram e votam contra tudo e todos, que venham a beneficiar o Brasil e seu povo.

Responder

Ricardo CP

11/10/2014 - 10h18

O Aécio, recém-formado, ganhou uma DIRETORIA (de Loterias!) da Caixa Econômica Federal no governo de Sarney, indicado pelo titio Francisco Dorneles, Ministro da Fazenda (como tem titio bom, hein?, isso é que é nepotismo, ao pé da letra!). Deve ter sido o primeiro emprego dele. Bom, né? Isso é que é aparelhamento do Estado, à la Patrimonialismo. Deviam colocar isso na propaganda eleitoral da Dilma!!! Não é ataque, são FATOS, e não ilações ou acusações sem prova, ou selecionadas partidariamente (como queiram), como as do réu confesso Paulo Costa. Fonte: ver, por exemplo, http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/10/passagens-ocultas-da-biografia-de-aecio-neves.html
(tem a cópia do D.O.U. nomeando ele lá!)

O “Ah, é sim!” vive falando da corrupção do PT, corrupção do PT, corrup…, mas veja só qual é o partido mais ficha suja do Brasil: PSDB! E em que posição fica o PT neste ranking? Lá embaixo, num mero oitavo lugar, apesar de seu tamanho (quantidade de candidatos). Isso tem que ser colocado na campanha! Fonte: Número de políticos cassados pela lei da ficha limpa pelo TSE e TREs, publicado na Folha (na Fo-lha!) e republicado em vários lugares, por exemplo, em http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/09/psdb-partido-mais-sujo-brasil-ranking-justica-eleitoral.html

Responder

    jose savassa

    13/10/2014 - 20h39

    Precisamos divulgar isso FORTEMENTE….Qtos anos foi Diretor da Caixa?

Cesar Augusto M

10/10/2014 - 20h20

PICARETE aécin, que saiu corrido (ou fugido) das minas que não te querem por lá.

Responder

Fernando Lopes

10/10/2014 - 19h35

Estamos vivendo a alucinação total. As mentiras viram verdades, os lobos aparecem como cordeiros. Eu não consigo entender como Aécio continua com esta bola toda. Nada nela é real, tudo é farsa, tudo que ele fala é mentira, e ainda assim várias pessoas de bem o veem como um ídolo, um perfeição de ser. impressionante isso!
Eu não assisti TV aberta a mais de 10 anos e por isso acho que não me contaminei mas o que tenho visto nas ruas e casa de família é uma loucura total!!
Aécio presidente não é só atraso e corrupção. É autoritarismo, racismo, censura, preconceito, e todas esses “venenos da mente” fora habilmente manipulados pela Globo/Veja/Folha transformando metade da população brasileira em Zumbis!!!

Responder

Deixe uma resposta