VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Como agia Andrea Neves, presa pela Polícia Federal; Aécio afastado do Senado pelo STF

18 de maio de 2017 às 10h18

Da Redação

Andrea Neves, a irmã do presidente do PSDB, Aécio Neves, está presa. Durante décadas, ela comandou com mão de ferro a carreira política do irmão em Minas Gerais.

Demitiu jornalistas, arrecadou dinheiro e atuou nos bastidores para desimpedir o caminho do irmão.

Fez ameaças verbais ao jornalista Marco Aurélio Carone, se ele publicasse denúncia de contas no exterior da família Neves.

O Viomundo acompanhou de forma privilegiada esta trajetória, especialmente nas entrevistas com o deputado estadual Rogério Correia (PT-MG).

Seguem-se alguns links de nossas reportagens e as primeiras notícias do dia sobre a prisão de Andrea.

Depois de tocar fogo no Brasil, irmã de Aécio pergunta: por que tanto ódio?

Jornalista conta no Congresso as denúncias que não pode fazer contra Aécio

Andrea ameaçou jornalista de prisão caso ele falasse sobre conta da família em Liechtenstein

Conceição Lemes: O balanço das denúncias contra Aécio que a mídia ignorou

Rogério Correia: Marcos Valério atuou ao mesmo tempo para Aécio e o PT

Rogério Correia: Se tudo for investigado, “ele acaba preso”. Ele é Aécio

Abaixo, nossa visita ao aeroporto de Montezuma, próximo às terras que Aécio e Andrea herdaram dos pais:

Da Folha:

STF afasta Aécio Neves do Senado e manda prender irmã dele

O STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu afastar cargo o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB e que aparece, segundo reportagem, em gravação pedindo R$ 2 milhões a donos do frigorífico JBS, que negociam delação premiada.

A divulgação do caso lançou o governo em sua maior crise, paralisou a discussão sobre as reformas e gerou questionamentos sobre a capacidade de sobrevivência do Executivo.

No Congresso e em manifestações de rua, houve pedidos de saída do peemedebista e realização de eleições diretas.

O Planalto confirmou o encontro com Joesley, mas negou as afirmações do empresário. Nota divulgada nesta quarta (17) diz que Temer “jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio” de Cunha e que não participou nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça

O presidente nacional da OAB, Cláudio Lamachia, disse que vai pedir nesta quinta-feira (18) ao STF o fim do sigilo sobre as gravações de Joesley Batista.

Segundo Lamachia, “se as gravações forem confirmadas, o presidente Michel Temer perde as condições que seguir à frente do Palácio do Planalto”

Rede pedirá cassação de Aécio

O partido Rede vai apresentar ao Conselho de Ética do Senado um pedido de cassação do mandato do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A previsão é de que isso ocorra por volta das 12h desta quinta-feira (18).

Casa de Zezé Perrela é alvo de buscas

Dois carros da Polícia Federal e um do Ministério Público Federal saíram há pouco da casa do senador Zezé Perrela (PMDB-MG), no bairro Belvedere, em Belo Horizonte, com policiais portando duas sacolas.

O conteúdo do material apreendido não foi revelado pelos policiais e será levado para a PF. Uma porta foi arrombada no local.

PF faz buscas em gabinete de Rocha Loures

A Polícia Federal chegou ao gabinete do deputado Rocha Loures (PMDB-PR), no oitavo andar do anexo 4 da Câmara, às 6h. As buscas já duram três horas e meia. O andar está isolado e apenas funcionários dos gabinetes vizinhos podem entrar. Policiais legislativos foram deslocados de outros setores para isolar o local.

Primo de Aécio também é preso

Além de Andrea Neves, irmã de Aécio, foram presos outros investigados na manhã desta quinta-feira (18): o primo do senador, Frederico Pacheco de Medeiros, que segundo as investigações recebeu o dinheiro que o empresário Joesley Batista direcionou ao senador, uma irmã de Lúcio Bolonha Funaro, chamada Roberta, além de um assessor do senador Zezé Perrella (PMDB-MG). Funaro é apontado como operador de Eduardo Cunha.

Na decisão de Fachin relativa ao afastamento de Aécio, o ministro determinou ainda que ele não mantenha contato com outros investigados e o proibiu de deixar o país.

Presa, Andrea Neves chega à PF em BH

Com a cabeça abaixada e no banco de trás de uma camionete, a irmã do senador Aécio Neves, Andrea Neves, chegou às 9h na sede da Polícia Federal em Belo Horizonte, no bairro Gutierrez.

Ela chegou ao local acompanhada por dois agentes da PF, depois de ter sido presa em sua casa, no condomínio Retiro das Pedras, na região metropolitana da capital mineira.

Depois de Andrea chegar ao prédio da PF, o advogado Marcelo Leonardo, que fará a defesa da irmã do senador, entrou no local com seu filho, também advogado.

Irmã de Aécio é presa

A Polícia Federal prendeu Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves, em Belo Horizonte.

Há mandados judiciais também relativos ao ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), hoje preso em Curitiba, e a Lúcio Bolonha Funaro, apontado como seu operador. Todos já foram cumpridos.

A operação desta quinta-feira foi batizada de Patmos, em referência à ilha grega onde, segundo a Bíblia, são João recebeu as revelações sobre o Apocalipse.

STF vai decidir sobre prisão de Aécio

A PGR (Procuradoria-Geral da República, pediu a prisão de Aécio Neves (PSDB-MG), mas o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, encaminhou o caso para deliberação do plenário do STF, e decidiu apenas pelo afastamento de Aécio do cargo.

Também foi afastado, a pedido da Procuradoria-Geral da República, o deputado Rocha Loures (PMDB-PR), um dos assessores mais próximos do presidente Michel Temer e que teria sido filmado recebendo uma mala de R$ 500 mil.

Residências de Aécio em Brasília, Rio e Belo Horizonte estão sendo alvo de busca e apreensão na manhã desta quinta (18). Também são alvos da operação o senador Zezé Perrella (PMDB-MG), o deputado Rocha Loures (PMDB-PR) e Altair Alves, conhecido por ser braço direito do deputado Eduardo Cunha.

PS do Viomundo: A informação mais recente é de que o ministro Fachin decidiu contra a prisão de Aécio Neves, pedida pela PGR.

Leia também:

R$ 2 milhões que Aécio pediu para pagar advogado foram parar com Zezé Perrella

 

17 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

sandra rota

18/05/2017 - 16h26

Está cheirando a álibi o tal ‘acidente’ com o avião do Aécio. Qualquer coisa eu falo que sofri uma tentativa de assassinato ‘também’. Vai que quem esteve eventualmente envolvido morte de um certo jurista dê com a língua nos dentes ne mesmo. Afinal tem gente profissional que não adianta matar antes de delatar não. Os caras costumam nem serem brasileiros . A cia que o diga.

Responder

Edson

18/05/2017 - 14h33

Porque estão fritando o Mineirinho agora ?
Saiu na Rede Bosta?
Aí têm….

Responder

manoel

18/05/2017 - 13h39

Vai faltar gaiolas para prender Tucanos!!! Falta fazer investigação para saber quem financia o MBL e o Vem Pra Rua! PS: Agora só falta o Sérgio Moro e o Dallagnol pedirem a desfiliação do PSDB.

Responder

    Sergio

    19/05/2017 - 12h54

    Pira favor me envie a filiação de Sergio Moro para que possa esfregar na cara de um amigo

Antonio Lopes

18/05/2017 - 12h32

Quem deve estar morrendo de rir com a prisão de Andréa Neves
são os jornalistas do jornal ESTADO DE MINAS que foram demitidos
do jornal por imposição dela.
Como dizem os jovens…..demorooooouuuuu

Responder

Antonio

18/05/2017 - 12h03

Santayana: cuidado, a prisão de Aécio por legitimar a de Lula

O alvo final é Lula
http://www.tijolaco.com.br/blog/santayana-cuidado-prisao-de-aecio-por-legitimar-de-lula/

Não concordo com tudo o que ele diz, mas não deixo de refletir e debater a sempre sábia advertência do mestre Mauro Santayanna, hoje, em seu blog:

Santayana: cuidado, a prisão de Aécio pode legitimar a de Lula
POR FERNANDO BRITO · 18/05/2017

Não concordo com tudo o que ele diz, mas não deixo de refletir e debater a sempre sábia advertência do mestre Mauro Santayanna, hoje, em seu blog:

O alvo final é Lula

Mauro Santayana

Aqueles que estão soltando foguetes que nos desculpem, mas não nos colocamos entre os que comemoram, efusivamente, as últimas notícias.

Moralmente e por uma questão de princípios, em defesa da democracia, quem está contra os casuísmos e arbitrariedades jurídico-investigativas da Operação Lava Jato no caso de Lula, tem que se manter contra eles também quando atingem o campo adversário.

Até mesmo porque partem, e fazem parte da estratégia, de quem tem apenas um interesse: o seu próprio lado.

Não vemos como solução para o país um impeachment de Temer, a ser conduzido pela figura nefasta da Janaína Paschoal, que já defende essa hipótese para aparecer nos jornais, nem a convocação de eleições indiretas para a Presidência da República para as quais a mídia já especula, significativamente, citando o nome de Sérgio Moro, se “magistrado poderá ser candidato”.

Isso, em um processo a ser conduzido por um congresso majoritariamente golpista, em grande parte também investigado por uma operação cuja autoridade máxima é o próprio “chefe” da República de Curitiba.

A ideia de uma nova campanha pelas Diretas Já é correta, do ponto de vista da lógica democrática.

Mas se formos objetivos e pragmáticos, considerando a atual situação política, retira tempo precioso da oposição, que poderia ser utilizado, caso as eleições se fizessem normalmente em 2018, para que Lula se recuperasse e refizesse – aproveitando a crescente impopularidade do governo Temer e denunciando e esclarecendo as mentiras de que tem sido alvo – sua relação com a opinião pública e seu caminho para a Presidência da República.

Uma eleição agora, mesmo que direta, pode jogar o poder no colo de Jair Bolsonaro, apoiado pela sensação de caos institucional, pela condição de não estar sendo processado pela Lava Jato, e, caso chegue ao segundo turno, como as pesquisas indicam, por uma aliança que abrangeria da extrema-direita a setores mais oportunistas do próprio PMDB e do PSDB, passando pelo “centro” fisiológico dos partidos nanicos conservadores, unida pelo objetivo comum de evitar, a qualquer custo, que o PT e sua “jararaca” voltem à Presidência da República.

Finalmente, a leitura mais correta é de que os principais alvos das mais recentes manobras da “justiça” não sejam nem Temer nem Aécio, por mais implacáveis que sejam, contra ele, os juízes e procuradores.

As acusações contra os dois foram forjadas – já que se tratam claramente de arapucas propositadamente montadas – como forma de abrir caminho, definitivamente, para a condenação de Lula.

A percepção da população de que a Justiça e o Ministério Público estavam sendo totalmente seletivos e parciais no trato dos gregos com relação aos troianos vinha crescendo a olhos vistos nas últimas semanas, e aumentava, na mesma proporção, a popularidade e as intenções de voto do ex-presidente da República, especialmente depois de seu depoimento em Curitiba e da absurda proibição de funcionamento do seu instituto.

Com as acusações contra Temer e Aécio, o anti-petismo entrega duas torres para capturar e eliminar o Rei que odeia e persegue, sem êxito, há tanto tempo.

A partir de agora, ninguém pode mais dizer que a Operação Lava Jato só atinge o PT, enquanto afaga seus adversários.

E Lula poderá então, ser condenado “exemplarmente” por Moro, aproveitando-se o caos político que tomará conta do país nas próximas semanas, sendo definitivamente impedido de voltar por via eleitoral ao Palácio do Planalto, tanto agora, em eventuais “Diretas Já”, como em 2018.

Responder

Luiz

18/05/2017 - 11h48

Só uma dúvida: mas segundo vocês a Lava Jato não havia sido criada apenas para criminalizar Lula. Dilma e o PT? O que houve? Desvio de função?
Essa turminha do barulho da ixquerda me mata de rir kkkkkk

Responder

    Miguel Flores

    21/05/2017 - 10h09

    Luiz, este texto foi feito para você…com carinho e afeto:
    Fonte: https://www.facebook.com/flaviogomesreal/posts/1420991394623700

    Na falta de outra coisa para dizer, os odiadores do PT, de Lula, da Dilma e da esquerda em geral, desde ontem, berram aos quatro ventos coisas como:

    (1) E aí? Cadê a Globo golpista? (Porque quem revelou as delações foi “O Globo”)

    (2) E aí? Quem disse que a Lava Jato só existe para pegar o PT? (Porque acham que essa história tem a ver com o núcleo da Lava Jato conhecido como “República de Curitiba”)

    (3) E aí? Delação agora vale, quando é contra o PT não vale? (Porque enxergam semelhanças entre o falatório dos delatores de Dallagnol & seus Lavajatistas e as gravações do cara da JBS)

    (4) E aí? Gravar a Dilma não podia, mas gravação do Temer vale? (Porque confundem um grampo irregular com um sujeito que grava uma conversa para se defender/incriminar alguém que lhe oferece risco)

    Vamos lá.

    1. Lauro Jardim, o jornalista que revelou o conteúdo das gravações, não investigou nada, não descobriu nada. Essa história já vinha sendo tocada pelo MPF do DF, que acionou a PF para investigar. O resultado da investigação seria tornado público de qualquer forma, assim que chegasse ao STF para sua homologação. Repito: não era uma investigação de “O Globo”. Quem daria a notícia primeiro era algo irrelevante. Calhou de ser o Lauro Jardim, porque ou caiu no colo dele, ou porque ele tem boas fontes entre os envolvidos na investigação — mérito dele, claro. Mas sua publicação não significa que “O Globo” mergulhou no caso porque faz um jornalismo investigativo, centrado no interesse do leitor e do país. Não foi “O Globo” que desconfiou na JBS e de suas relações com Temer, e saiu a campo para apurar algo. Os fatos revelados não são fruto da “imparcialidade” das Organizações Globo. Os fatos revelados são fruto de uma investigação do MPF.

    2. A Lava Jato curitibana não tem nada a ver com essas denúncias. O núcleo da PF e do MPF que tocou essa investigação não é o de Curitiba. O fato de o processo ter caído na mesa de Fachin, que também é relator dos processos da Lava Jato, é quase irrelevante. Como tem Cunha no meio, foi para ele. A Lava Jato by Moro segue sendo, sim, uma operação desastrada conduzida por um juiz despreparado que se dedica há três anos, sim, a incriminar o PT e os governos petistas. Os “efeitos colaterais” são, por exemplo, prisões e acusações a políticos de outros partidos, como Cunha e Sergio Cabral. Aliás, desde o início da Lava Jato o que se vê é um fracasso retumbante do jornalismo investigativo brasileiro. Ninguém descobriu nada, ninguém foi atrás de nada. Tudo que foi/é publicado é fruto de vazamentos dos procuradores e do pavãozinho de Curitiba, que decidem o que querem que seja publicado e os jornalistas publicam feito cordeirinhos. Moro jamais incriminaria Aécio, por exemplo. E está claramente protegendo Temer (lembram do veto a 21 perguntas de Cunha para não “constranger o presidente”?). Já deu mostras disso em vários interrogatórios. É famosa sua frase “não vem ao caso”, num interrogatório qualquer, quando alguém citou gente do PSDB e do governo golpista.

    3. Traçar paralelos entre as delações dos investigados na Lava Jato, como os empreiteiros e ex-diretores da Petrobras, e essa delação do dono da JBS é uma desonestidade. Todos que acusam Lula & cia. na Lava Jato, até agora, não conseguiram apresentar uma prova sequer contra o ex-presidente. Um deles disse que Lula mandou destruir as provas (!) e por isso, infelizmente, não poderia apresentá-las. A marqueteira que quer salvar o rabo inventou um rascunho de e-mail sem data, remetente ou destinatário. Os indícios sobre o tal triplex são risíveis: contrato sem assinatura, duas visitas a um apartamento, acusações vazias sem uma única prova concreta — aliás, ainda tento entender onde está o crime em se interessar por um apartamento na praia. No caso do dono da JBS nas acusações a Temer e Aécio, há: gravações, filmagens, malas de dinheiro rastreadas com chips, fotos da entrega da grana, locais, horários, nomes, sobrenomes. Provas tão concretas e contundentes que um dia depois de a denúncia chegar ao STF os envolvidos estão sendo presos, processados, afastados de seus cargos e os inquéritos estão sendo imediatamente abertos. Tudo que a Lava Jato não faz, porque se dedica a produzir gráficos ridículos de PowerPoint e adota a máxima “não temos provas, mas convicções”, o MPF e a PF, no caso da JBS, fizeram: investigaram, produziram provas, incriminaram os criminosos.

    4. Moro grampeou uma presidenta da República ilegalmente, e divulgou as conversas igualmente de forma ilegal. Foi uma ilegalidade autorizada por um juiz. Grampo de uma presidenta em exercício. Bem diferente, completamente diferente, de um sujeito esconder um microfone no bolso para se defender de uma situação da qual se sente vítima, para provar à PF aquilo que contou. Joesley informou à PF que gravou uma conversa que possivelmente incriminaria Temer e a lei permite que ele faça isso como parte envolvida na questão. Não foi a PF que grampeou ilegalmente o telefone ou a casa do presidente da República. O empresário, em sua delação, acusou Temer de participar de ilegalidades. Foi lá, gravou e provou aquilo que delatou.

    Portanto, bonitinhos e bonitinhas, poupem-nos — e por “nós” entendam aqueles que sempre apontaram para o caráter golpista do impeachment, para as ilegalidades da Lava Jato e para a escrotice da ex-imprensa — desse discursinho bobo sobre não ter “bandido de estimação”, “eu quero que peguem todo mundo”, “corrupto tem mais é que ir pra cadeia, mesmo”.

    Graças às suas panelas e camisetas da CBF, à sua raiva do PT, de Lula, de Dilma, às suas loas ao deus mercado, à infalibilidade da iniciativa privada (JBS e Odebrecht são estatais, por acaso?), ao discurso de ódio contra políticas sociais, bolsas, auxílios aos mais pobres e tudo mais que um governo popular representa, uma presidenta eleita por mais de 54 milhões de pessoas foi arrancada do poder injusta e ilegalmente, um governo legítimo foi bruscamente interrompido, e foi com seu apoio, bonitinho e bonitinha, que criminosos sabotaram o país, paralisaram a economia voluntariamente um dia depois de Dilma derrotar Aécio, organizaram o caos.

    Vamos pagar por vossa burrice e ignorância por algumas gerações.

Rei

18/05/2017 - 10h35

APROVEITEM QUE AÉCIO E IRMÃ VÃO SER PRESOS E DIVULGUEM OS VÍDEOS DOS DEPOIMENTOS DO CARONE QUE ELES SEMPRE CONSEGUEM IMPEDIR QUE SEJAM DIVULGADOS!

-TALVEZ COM ESSA CONFUSÃO ESSES VÍDEOS CONSIGAM FICAR NO AR POR UM TEMPO MAIOR E AS PESSOAS DESCUBRAM O NÍVEL DESSA QUADRILHA!

Daqui a poucos eles vão estar soltos… e de volta às armações de sempre.

Responder

Lukas

18/05/2017 - 10h34

Bem, segundo os petistas, a Policia só prende pobre, preto, puta e petista.

Pelas fotos, ela não me parece preta; pobre, certamente não; petista, muito menos. Será a irmã de Aécio prostituta e não sabíamos.

Aguardemos.

P.S. Prendendo o Aécio, vocês liberam que Lula seja, ao menos, investigado? Como fica o discurso de perseguição a Lula e aos petistas? Só Lula é inocente nesta história toda?

Responder

    carlos jose

    18/05/2017 - 10h54

    Você acertou. Lula é inocente. Foi acusado pelos golpistas e pela mídia para encobrir os próprios crimes. O Brasil deve, a Lula e Dilma o pedido de desculpas, de joelhos.

    Pedro Ribeiro

    18/05/2017 - 10h56

    Oh idiota, vê se entende pq a irmã do aÉBRIO ela foi presa segundo tua observação.

    “Bem, segundo os petistas, a Policia só prende pobre, preto, …. e petista”.

    Entendeu ou quer que eu desenhe?

    José Fernandes

    18/05/2017 - 11h41

    Só pra lembara, essas gravações e investigações a Policia federal á tinha em mãos, os irmão JBS e que foram ao gabinete do Ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato e vomitaram tudo,…porque se dependesse da Policia federal e do Moro e o Gilmar Mendes o Aécio estava soltinho,soltinho

    Donizette Nascimento

    18/05/2017 - 11h50

    Depois de nove delações ou mais e até a possibilidade de matar o primo, contas no exterior, dividida de 8 bilhões em Minas, vc queria o que? Demorou foi muito, já devia está preso a muito tempo. Mas ele era amiguinho do Janot e do Moro. precisa dizer ou quer que escreve?

    Gabriel Amin de Carvalho

    18/05/2017 - 11h57

    Retardado, não mete essa!

    Lula já está sendo investigado a 3 anos.

    Tem alguma gravação? Tem documentos? Tem dinheiro rastreado?

    Tem alguma coisa além de powerpoint e convicções?

    Cláudio

    18/05/2017 - 12h11

    Só faltam fazer colonoscopia no Lula, pois por mais de 3 anos a quadr… digo a gang…. quer dizer república de curitiba tem investigado o Lula para achar algo e até agora nada. Pare de ler veja e assistir a rede (g)lobo que você passará por um salto evolutivo.

RONALD

18/05/2017 - 10h28

Essa mulher é o abismo. Fico na dúvida de quem é pior dos dois…

Responder

Deixe uma resposta