VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Camponeses iniciam greve de fome contra reforma da Previdência: Governo Temer mente sobre aposentadoria rural

05 de dezembro de 2017 às 17h32

  MPA faz Greve de Fome na Capital Federal contra a Reforma da Previdência

Camponeses do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) iniciam hoje, 5 de dezembro, Greve de Fome na Câmara dos Deputados Federal em Brasília como forma de repúdio a Reforma da Previdência que assombra os trabalhadores do campo e da cidade, e que poderá ser votada a qualquer momento.

As recentes notícias da proposição do relator da Reforma da Previdência, Arthur Maia (PPS-BA), de retirar os trabalhadores rurais da proposta encaminhada para votação é mentira e a não votação da reforma na Câmara do Deputados não desmobilizou os trabalhadores, diante disso o Movimento segue somando nas atividades da Frente Brasil Popular em todo o País.

“Para o MPA a Greve de Fome significa que alguns passarão fome por alguns dias para evitar que muitos passem fome uma vida inteira”, afirma Bruno Pilon. O MPA reafirma sua posição contrária a Reforma da Previdência, posição essa expressa por todas as organizações do campo e da cidade que de fato defendem os interesses da Classe Trabalhadora.

“Nem a aparente retirada dos rurais da Reforma Previdenciária nos fará retroceder a luta, essa é uma Luta de Classe. Se nossos irmãos e irmãs urbanos serão atingidos também seremos, vamos nos manter firmes para barrar esses retrocessos”, aponta Pilon.

Os camponeses e camponesas que estão fazendo a Greve de Fome, Frei Sergio Görgen, Josi Costa e Leila Denise Meurer sabem do desafio que é imposto a privação de se alimentar, mas visto o nível de retirada de diretos que se encontra é uma das ações que estão dispostos a fazer para contribuir com a derrocada dessa Reforma, esse é um aviso prévio das ações que eles irão executar caso essa Reforma venha a ser votada.

O Movimento não aceita a manobra do governo golpista e assegura que irá cerrar fileiras junto com todos os companheiros e companheiras urbanos e rurais, junto com suas entidades de Classe para barrar esta votação e derrotar a reforma na Câmara do Deputados.

Temer mente sobre aposentadoria dos agricultores familiares

Governo passa a exigir contribuição mensal dos pequenos agricultores e aumenta idade mínima dos assalariados rurais

por Tatiana Melim, no site da CUT nacional

O governo do ilegítimo e golpista Michel Temer (PMDB-SP), no desespero de aprovar a Reforma da Previdência, vende para a população a ideia de que a nova proposta é melhor do que a anterior e que não vai alterar as regras dos trabalhadores assalariados rurais e dos agricultores familiares.

“É mentira! O governo está, sim, mexendo na previdência dos rurais e milhares não conseguirão se aposentar, se as novas regras forem aprovadas”, alerta o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Aristides Veras dos Santos.

“A nova reforma Previdenciária, ao contrário da propaganda enganosa de Temer, iguala as regras dos trabalhadores assalariados rurais aos urbanos e ainda exige dos agricultores familiares (pequenos produtores) uma contribuição mensal e individual, o que praticamente acaba com o sistema de proteção diferenciado dos rurais”, explica Aristides.

Segundo ele, o governo recuou em alguns pontos com relação à primeira proposta e manteve inalterado apenas o artigo 195 da Constituição, que trata da aposentadoria dos rurais. Mas, em compensação, explica Aristides, a nova proposta muda as regras de concessão do benefício tanto para o assalariado rural quanto para o agricultor familiar.

No caso do agricultor familiar, a proposta de Temer é alterar o modelo de contribuição sobre produção e comprovação de tempo no meio rural para exigir dos pequenos produtores pagamento mensal por, no mínimo, 15 anos e por pessoa.

Atualmente, o agricultor familiar contribui somente quando vende o excedente da produção e, mesmo assim, 65% não conseguem ter renda suficiente para pagar 2,1% sobre a venda da produção e garantir a cobertura previdenciária a toda família.

Segundo o presidente da Contag, “é uma mudança drástica que vai deixar a grande maioria dos trabalhadores e das trabalhadoras do campo sem acesso à Previdência.”

“Cerca de 70% da base ficará sem aposentadoria”, disse Aristides, referindo-se à base da Contag, que é de 20 milhões de agricultores familiares.

Na regra atual, lembra o dirigente, os agricultores familiares, que respondem por cerca de 70% dos alimentos do país, enfrentam diversos problemas para conseguir acessar a aposentadoria “mesmo com a cobrança justa de uma alíquota sobre a produção”.

“O agricultor muda de propriedade, enfrenta problemas climáticos, tem dificuldade com a documentação das terras, não é simples comprovar os 15 anos de atividade no campo com as regras atuais”, explica.

O assessor jurídico da Contag, Evandro Morelli, alerta ainda para a questão da renda mensal desses trabalhadores e da dificuldade ainda maior que terão, caso a contribuição seja feita por cada membro da família.

Segundo o Censo Agropecuário 2006, 60% dos agricultores familiares possuem uma renda média líquida de R$ 1.500 e outros 49% de apenas R$ 300. “Imagina essas famílias terem de contribuir por pessoa para a Previdência”, questiona. “Ou a família sobrevive ou paga a Previdência”.

Luta contra a reforma

A pressão aos parlamentares vai se intensificar no Congresso Nacional a partir de amanhã (5), quando os trabalhadores e trabalhadoras rurais passarão a fazer plantão para cobrar os deputados. “Nossa luta é para que a reforma seja retirada por completo. Não é justo o que estão propondo aos trabalhadores rurais e urbanos. O governo precisa gerir a Seguridade Social com responsabilidade.”

Abaixo, a íntegra da nota da Contag sobre reforma da Previdência 

 

4 Comentários escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Eduardo

06/12/2017 - 12h20

A insensibilidade e ignorância da elite e da chamada classe média da sociedade brasileira é de envergonhar qualquer cidadão brasileiro com básicos conhecimentos gerais sobre o Brasil e seu povo humilde, aos quais deveriam amar , adota e respeitar. Essa elite e classe média que envergonha a mais de 90% da nossa sociedade, de forma omissa, egocentrista, desumana e criminosa ao final sempre compôs e fez os governos que conduziram o país ao estado lastimãvel e desrespeitoso que sempre esteve perante o mundo. Essa classe, que se acha especial, por ignorância, sempre em nossa história e hoje,após um golpe contra 90% de seus cidadãos, se vê novamente senhora dos escravos brasileiros a quem chamam de culpados de nossas desgraças.Sem um movimento civil consciente e democrático como o de 2002, quando o país passou a ser governado para o seu povo e não para sua elite ignorante, ultrapassada, omissa e egocentrista, “ continuaremos como dantes, no quartel do Abrantes”, ou seja : “ Senhores ignorantes, ultrapassados, pobres de espírito, egocentristas, entreguistas, possuidores e donos do Estado e mais de 90% de homens sem cidadania, escravos dos empoderados criminosos, que nos tornam uma nação presidida por bandido chefe de quadrilha, sob a proteção de uma justiça desmoralizada e covarde e um parlamento que comercializa e vende desavergonhadamente seu voto , inclusive para destituir uma presidenta eleita pelos escravos que também os elegeram! Não há no mundo registros de tamanha vergonha! Não há solução que não seja os votos diretos dos escravos!

Responder

Cláudio

06/12/2017 - 04h13

:

: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando:

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

* * * * * * * * * * * * *

* * * *

Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) !!!! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem contemporizações indevidas) 2018 neles/as (que já perderam DE QUATRO nas 4 últimas eleições presidenciais no BraSil) !!!!

* * * *

* * * * * * * * * * * * *

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Responder

JoApaS

05/12/2017 - 23h50

SUAR – ‘Sistema Único de Aposentadorias Reformadas’

(A “reforma da previdência” IGUAL para TODOS)
(uma REFORMA PROFUNDA, AMPLA, GERAL, IRRESTRITA e IGUALITÁRIA)
MINHA PROPOSTA => Autor do Projeto de Lei: cidadão de bem do Brasil

Os QUATRO (4) TÓPICOS BÁSICOS da REFORMA da PREVIDÊNCIA IGUALITÁRIA (RePrI):
… (simples assim: SISTEMA ÚNICO e IGUAL pra TODOS) …:

1)- O “SISTEMA ÚNICO de APOSENTADORIAS REFORMADAS” igualitário e apenas diferenciado entre HOMENS e MULHERES, que valerá pra TODOS os CIDADÃOS BRASILEIROS igualmente … (para trabalhadores dos Setores: Privado, Público, Rural, Educadores, Jogadores ou dos Esportes em Geral), do Poder Executivo (Presidente, Ministros, etc.), do Poder Legislativo (Senadores, Deputados, Secretários, Assessores, do Poder Judiciário (Ministros, Desembargadores, Juízes, Oficial de Justiça, etc.), das Forças Armadas, etc.,… enfim, um SISTEMA ÚNICO de APOSENTADORIAS PARA TODOS os CIDADÃOS BRASILEIROS IGUALMENTE que contribuírem mensalmente conforme as REGRAS ESPECÍFICAS de diferenciação apenas entre homens e mulheres, afinal são elas que criam os filhos, vão nas reuniões de Escolas, etc.);

2)- Todos os CIDADÃOS terão que CONTRIBUIR MENSALMENTE e CONTINUAMENTE com uma QUANTIA equivalente a uma alíquota de 10% do VALOR REFERENCIAL da TABELA ÚNICA e de acordo com a REGRA ÚNICA de: 05 salários de referência de VALOR=R$ 1.000,00 ou seja: 05 Sal. x 1.000,00= R$ 5.000,00 => que resulta na contribuição de TODOS os CIDADÃOS IGUALMENTE com uma quantia de R$ 500,00 por mês, descontados na FONTE quando tiver FONTE (Trabalho Assalariado, por exemplo) ou pago no CARNÊ “SUAR” mensalmente AVULSO em Bancos ou similares, conforme tabela ÚNICA e regra ÚNICA acima definidas), sendo que “EMPRESAS(Privadas ou Públicas Nacionais ou Multinacionais)” de qualquer natureza, Órgãos Governamentais de quaisquer níveis (Federal, Estaduais e Municipais), Institutos ou Instituições (inclusive ONGs Nacionais e Internacionais) deverão CONTRIBUIR em DOBRO com relação à regra dos CIDADÃOS, ou seja, com uma alíquota de 20% da mesma TABELA BÁSICA REFERENCIAL acima enunciada;

3)- Os HOMENS terão que contribuir mensalmente por 40 anos (mais ou menos de 25 anos a 65 anos .. ou de 20 anos a 60… podendo se aposentarem somente se: tiverem CONTRIBUÍDO pelo menos por 40 anos mensalmente ao “FUNDO PREVIDENCIÁRIO do SISTEMA SUAR”, na FONTE ou no CARNÊ e se tiverem no mínimo 60 anos, ou seja, antes de 60 anos de idade nenhum HOMEM PODERÁ se APOSENTAR … ninguém: nem Políticos, nem Bancários, nem Policiais, nem Militares das Forças Armadas, nem Comerciários, nem Jogadores de Futebol, nem PROFESSORES, nem DESEMBARGADORES, nem JUIZES, nem MINISTROS, nem GOVERNADORES, nem PREFEITOS, nem o PRESIDENT”E”, ou mesmo BANQUEIROS ou EMPRESÁRIOS, ou mesmo “CAFETÕES e GIGOLOS” … (a regra é pra TODOS igualmente, inclusive “CAFETÕES e GIGOLOS”) … é a “reforma da previdência” ÚNICA e IGUAL para TODOS… ninguém, sabe o que significa ninguém … é NINGUÉM MESMO poderá se aposentar antes dos 60 anos, isso na regra para HOMENS … simples assim: REGRA ÚNICA para TODOS os CIDADÃOS do sexo masculino independente de ETNIA, COR, NÍVEL ou CLASSE SOCIAL, CARREIRA PROFISSIONAL, ESCOLARIDADE, etc. (válido inclusive para INDÍGENAS, QUILOMBOLAS, PASTORES, BISPOS, MISSIONÁRIOS, APÓSTOLOS, SACERDOTES, PADRES e VIGÁRIOS, etc.);

4)- idem para as MULHERES que terão de contribuir mensalmente por 30 anos (mais ou menos de 25 anos a 55 anos .. ou de 20 anos a 50… podendo se aposentarem somente se: tiverem CONTRIBUÍDO pelo menos por 30 anos mensalmente ao “FUNDO PREVIDENCIÁRIO do SISTEMA SUAR”, na FONTE ou no CARNÊ e se tiverem no mínimo 50 anos, ou seja, antes de 50 anos de idade nenhuma MULHER PODERÁ se APOSENTAR … ninguém: nem Políticos, nem Bancárias, nem Policiais, nem Militares das Forças Armadas, nem Comerciárias, nem Jogadoras de Futebol, nem PROFESSORAS, nem DESEMBARGADORAS, nem JUIZAS, nem MINISTRAS, nem GOVERNADORAS, nem PREFEITAS, nem a PRESIDENT”A”, ou mesmo BANQUEIRAS ou EMPRESÁRIAS, ou “CAFETINAS e GIGOLINASS”, ou mesmo “PUTAS” … (a regra é pra TODOS igualmente, inclusive “CAFETINAS e GIGOLINASS”, ou mesmo “PUTAS”) … é a “reforma da previdência” ÚNICA e IGUAL para TODOS… ninguém, sabe o que significa ninguém … é NINGUÉM MESMO poderá se aposentar antes dos 50 anos, isso na regra para MULHERES … simples assim: REGRA ÚNICA para TODOS os CIDADÃOS do sexo “FEMININO” e GLBT, independente de ETNIA, COR, NÍVEL ou CLASSE SOCIAL, CARREIRA PROFISSIONAL, ESCOLARIDADE, etc. (válido inclusive para INDÍGENAS, QUILOMBOLAS, PASTORAS, BISPAS, MISSIONÁRIAS, APÓSTOLAS e SACERDOTISAS).

E é só … sem FRESCURAS, IDEOLOGIAS e DEMAGOGIAS !

Responder

Eugênio Viola

05/12/2017 - 18h55

HONDURAS: SÍMBOLO DE RESISTÊNCIA
Frente às políticas neoliberais que o Consenso de Washington vem tentando impôr a ferro e fogo na América Latina, o laboratório do primeiro golpe na região no século XXI, resiste com o povo nas ruas. Notícias da agência Reuters e do jornal argentino Pagina 12 narram os últimos acontecimentos em Honduras, onde as denúncias de fraude nas recentes eleições ganham respaldo internacional. A luta interna, em defesa da soberania nacional, ganha força a cada dia.
https://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKBN1DZ1CN-OBRWD
https://www.pagina12.com.ar/80610-la-policia-hondurena-hace-huelga-de-brazos-caidos
Abraços

Responder

Deixe uma resposta