VIOMUNDO
O VIOMUNDO só é possível também através de anunciantes, e detectamos que você utiliza um AdBlock, bloqueador de anúncios.
Por favor considere ajudar o VIOMUNDO desativando o bloqueador para este site.
Cartas de Minas
Cartas de Minas

Rogério Correia: Polícia Federal e MPF se transformaram em suporte do PSDB?

26 de fevereiro de 2018 às 19h45

por Rogério Correia*, via whatsapp

A invasão da casa do ex-governador Jaques Wagner, sem que nenhuma acusação forte contra o petista tenha sido feita, mostra que a Polícia Federal deve explicações aos brasileiros: afinal, transformou-se em suporte do PSDB?

A mesma questão deve ser feita ao Ministério Público, sobretudo aos procuradores da Lava Jato.

Na semana passada, graças à Justiça da Suíça, descobriu-se que o ex-tesoureiro de campanhas do PSDB, Paulo Preto, tem R$ 113 milhões em contas bancárias naquele pequeno país europeu.

O que tem feito os procuradores, o Judiciário em geral e a Polícia Federal em particular? Nada!

O ex-tesoureiro do PT, João Vaccari, por outro lado está preso há um bom tempo pelo juiz Sergio Moro. Foi inocentado na única acusação que foi a julgamento em segunda instância até agora. Para Moro, contudo, precisa continuar preso.

Quanto aos operadores tucanos, o juiz de 1ª instância do Paraná nada faz. Não incomodou Andrea Neves. Não perturbou o primo de Aécio. Sequer chamou para um café no Fórum qualquer tesoureiro ligado ao PSDB.

Hoje, com base em falatório de delatores, a PF invadiu a casa do petista Jaques Wagner, aquele mesmo que foi eleito duas vezes seguidas na Bahia, sempre no primeiro turno, e ajudou a eleger o atual governador, também em apenas um turno. Seu sucesso na Bahia o credenciou a ser um possível candidato a vice-presidente numa chapa encabeçada por Lula.

Esse é o ponto-chave: basta que algum nome petista surja no noticiário como postulante a algum cargo importante e a PF sai da toca, com a ajuda de procuradores partidarizados.

Cabe lembrar que Jaques Wagner acabou de ser inocentado no mesmo caso da Arena Fonte Nova, num processo que tramitava no TRE, por absoluta falta de provas, uma vez que todo o processo foi fundamentado no depoimento de um delator que é co-réu na ação.

Sabe-se que o PT nunca se opôs a investigações — pelo contrário, como demonstram a autonomia e força dadas à PF e ao Ministério Público nos governos Lula e Dilma (algo reconhecido até pelos adversários do partido, frise-se).

Mas chega de ilusões: como se diz por aí, já está até “pegando mal” tamanha seletividade. A PF faz o jogo do PSDB?

Rogério Correia é deputado estadual (PT-MG)

Leia também:

Jacques Wagner estranha busca depois que ele deu depoimento: “Inquérito é de 2013”

Apoie o VIOMUNDO

Crowdfunding

Veja como nos apoiar »

O lado sujo do futebol

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Entre os mais vendidos da VEJA, O Globo, Época e PublishNews. O Lado Sujo do Futebol é o retrato definitivo do que acontece além das quatro linhas. Um dos livros mais corajosos da história da literatura esportiva, revela informações contundentes sobre as negociatas que empestearam o futebol nos últimos anos. Mostra como João Havelange e Ricardo Teixeira desenvolveram um esquema mafioso de fraudes e conchavos, beneficiando a si e seus amigos. Fifa e CBF se tornaram um grande balcão de negócios, no qual são firmados acordos bilionários, que envolvem direitos de transmissão e materiais esportivos. Um grande jogo de bolas marcadas, cujo palco principal são as Copas do Mundo.

por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet.

Compre agora online e receba em sua casa!

 

Um comentário escrever comentário »

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Julio Silveira

26/02/2018 - 20h41

Que duvida.

Responder

Deixe uma resposta