VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Um caso para Dilma tratar com Obama


14/03/2011 - 00h41

Porta-voz PJ Crowley, do Departamento de Estado dos EUA renuncia, depois de criticar tortura do soldado Bradley Manning

13/3/2010, no jornal britânico Guardian

do Coletivo da Vila Vudu

PJ Crowley, porta-voz oficial do Departamento de Estado, tombou vítima da própria espada, ao dizer que o tratamento dado a Bradley Manning, acusado [ainda sem qualquer prova] de ser a fonte que entregou a WikiLeaks os arquivos sigilosos de telegramas diplomáticos sigilosos, que continuam a ser divulgados, seria “contraproducente e estúpido”.

A renúncia vem logo depois de Crowley ter feito aquelas observações, em seminário realizado no MIT, sobre o tratamento que Manning está recebendo numa prisão militar dos EUA.

Crowley disse textualmente: “O que o Departamento da Defesa está fazendo a Bradley Manning é ridículo, contraproducente e estúpido”.

A frase obrigou o presidente Obama a manifestar-se pela primeira vez sobre o modo como o soldado Manning está sendo tratado na prisão de Quantico, base da marinha, na Virginia. Obama defendeu a tortura de Manning. Disse que havia sido informado pelo Pentágono de que os procedimentos eram apropriados.

Na carta em que apresenta sua renúncia ao posto, Crowley diz que assume total responsabilidade pelo que disse. Disse que considera os vazamentos “crime grave, nos termos da lei dos EUA”, mas não desmentiu críticas anteriores ao Pentágono.

Em palavras que podem ainda causar novas dificuldades para Obama, Crowley escreveu que seus comentários “visavam a lançar luz sobre o impacto muito maior, impacto talvez estratégico, de ações clandestinas empreendidas como rotina por agências de segurança nacional dos EUA, na imagem e na liderança global dos EUA. O exercício do poder nos tempos desafiadores que vivemos, e o trabalho da mídia, têm de ser prudentes e consistentes com a lei e os valores norte-americanos.”

Quando Obama chegou à Casa Branca, disse que um dos objetivos chaves de seu governo seria recuperar a imagem global dos EUA. Denunciou, então, o tratamento degradante que o governo Bush dava aos prisioneiros, como ação contrária aos interesses nacionais dos EUA.

Em carta-resposta oficial, Hilary Clinton disse que aceitara “com tristeza” a partida de Crowley. “PJ serviu nossa nação com distinção por mais de trinta anos, em uniforme e como civil” – disse ela.

A renúncia do principal porta-voz significa que a indignação contra a tortura do soldado Manning já alcançou os círculos superiores do governo Obama.

Manning está preso em confinamento (“solitária”) há dez meses. Tem sido submetido a condições especiais, alegadamente para evitar que se suicide. Essas condições implicam permanecer 23 horas por dia na cela sob vigilância ininterrupta, e completamente despido à noite.

O regime de segurança máxima ao qual está submetido na prisão de Quantico já foi denunciado como forma de tortura  por muitos, inclusive por Daniel Ellsberg, que vazou para a mídia os “Pentagon Papers” sobre a guerra do Vietnã [ver “A vergonhosa violência contra Bradley Manning”, Daniel Ellberg, 12/3/2011, em http://redecastorphoto.blogspot.com/2011/03/vergonhosa-violencia-contra-bradley.html]. A ONU também está investigando.

Muitos analistas já chamaram a atenção para o critério ambíguo que se vê por trás da renúncia de Crowley. Glenn Greenwald, repórter da revista Salon, que luta na vanguarda da denúncia contra os maus tratos infligidos ao soldado Manning, disse, pelo Twitter, que “torturar prisioneiros pode; manifestar-se contra a tortura de prisioneiros, é proibido”.

Semana passada, o próprio Manning manifestou-se sobre como está sendo tratado. Disse que a tortura visa a castigá-lo, mesmo antes de qualquer acusação ou julgamento legal. Disse que, todas as noites, tiram-lhe todas as ropuas, desde o dia em que fez um comentário sarcástico, ouvido por um dos guardas, sobre o absurdo do regime a que já estava condenado.

Manning foi acusado de vários crimes relacionados ao vazamento de milhares de telegramas diplomáticos sigilosos dos EUA, além de vídeos e imensos arquivos sobre o Afeganistão e o Iraque. Foi preso em maio de 2010, numa base militar dos EUA próxima de Bagdá, onde servia como especialista dos serviços de inteligência.

Leia aqui a denúncia de Daniel Ellsberg sobre o caso Manning

PS do Viomundo: Como a nova ênfase da política externa são os direitos humanos, este é um caso que a presidente Dilma poderia tratar com Barack Obama durante a visita deste ao Brasil, nos próximos dias.

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


53 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Raphael Tsavkko

14 de março de 2011 às 21h54

Se aproxima a hora em que Obama chegará ao Brasil para uma visita que, segundo a mídia colonizada brasileira, é histórica. ia 19 e 20 deste mês Obama estará entre nós, trazendo o mesmo cheiro de enxofre que seu antecessor, como bem disse Hugo Chávez há alguns anos.

Mais histórico seria uma visita durante o governo Lula, em que a política externa brasileira foi independente e chegou a desafiar o império. A visita de agora apenas nos traz preocupações, pois nosso chanceler, carinhosamente apelidado pelo Laerte Braga de Anthony Patriot, dá sinais sobre sinais de que nossa política externa sofrará mais uma guinada, de volta para a subserviência fernandiana e laferiana.
Enfim, sabemos ser impossível, mas será que a Dilma não deveria criticar os EUA pelos seus sistemáticos abusos aos Direitos Humanos não só em seu próprio território, mas também em suas bases estrangeiras (como Guantánamo) e instalações secretas? Sem mencionar as ações criminosas no Iraque, no Afeganistão e em boa parte do mundo?

Se Dilma quer efetivamente levantar a bandeira dos direitos humanos, não deveria começar por criticar o maior responsável por violações de direitos humanos no mundo?
http://tsavkko.blogspot.com/2011/03/obama-no-bras

Responder

beattrice

14 de março de 2011 às 20h23

Azenha
revisão interessante do portal SUL21 acerca da pendenga no MinC:
"Por meio do Fórum Nacional do Direito Autoral que, entre 2007 e 2010, realizou mais de 80 encontros com a presença de cerca de dez mil pessoas, o MinC elaborou uma proposta de reforma que estava em fase de consulta pública pela internet. A proposta elaborada quando Juca Ferreira era ministro da Cultura prevê, dentre vários pontos, uma flexibilização do direito autoral para o uso privado. Foi o que gerou a celeuma.
As evidências de que Ana de Hollanda se opõe a esta flexibilização foram se acumulando durante este início de gestão."
http://sul21.com.br/jornal/2011/03/discussao-sobr

Responder

Fabio_Passos

14 de março de 2011 às 19h25

Dilma deveria ter a coragem de questionar obama para deixar de proteger o terrorista Posada Carriles, que assassinou 73 pessoas no atentado praticado em 1976.

O terrorista covarde trabalhava para a CIA.
Hoje o facínora é protegido pela ditadura estadunidense. Protegido por obama.

Estarrecedor:
"Posada Carriles – Terrorism Made in USA – Part 1/12 "

[youtube gOz-_9fBvtE http://www.youtube.com/watch?v=gOz-_9fBvtE youtube]

Responder

Fabio_Passos

14 de março de 2011 às 19h14

Outro caso importante para Dilma cobrar obama é o caso dos 5 cubanos, que foram presos pela didatura yanke, porque denunciaram terroristas em Miami planejando ataques contra Cuba.
Como os terroristas contavam com o apoio institucional da canalha estadunidense, os heróis que denunciaram os terroristas é que foram arbitrariamente presos e mantidos até hoje (mais de 12 anos!) em condições subumanas.

Assim são os eua… praticam e apóiam o terrorismo. Prendem e torturam quem denúncia seus crimes.

"Prisão dos 5 cubanos nos EUA é lembrada na homenagem a José Martí" http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=1

Responder

Urbano

14 de março de 2011 às 18h18

Depois do acontecido na Argentina, será bem saudável para o Brasil que se fique de olho bem aberto na bagagem dos ianques, pois eles sempre querem impor que determinadas caixas e malotes sejam indevassáveis. A democracia para eles só deve funcionar para eles e nunca para os outros.

Responder

fernandoeudonatelo

14 de março de 2011 às 16h34

Não será um tema de questionamento pela Presidenta, infelizmente, assim como da visita de Bush ao Brasil.

A questão de direitos humanos quando utilizada pela política externa de um país, é mais do que espinhosa, é hipócrita, pois não faz uma auto-crítica ou vigia aqueles do seu círculo de influência.

Na verdade, não acredito que criemos qualquer impasse diplomático com regimes políticos específicos, até mesmo porque abre muitas margens de contra-ponto, é feita de diversas nuances.

No caso da Líbia, o fato da UE não mais reconhecer a legitimidade do governo Gaddaffi, deveria levar ao questionamento do porque também não deixam de reconhecer a dinastia Saudita dos Abdulah, ou da monarquia sunita no Bahrein.

Responder

Sobre a visita de Obama, que apoia a tortura, ao Brasil | ESTADO ANARQUISTA

14 de março de 2011 às 15h02

[…] Do jornal britânico Guardian, do Coletivo da Vila Vudu no Viomundo […]

Responder

Karlos o Chacal

14 de março de 2011 às 14h58

O que leva uma pessoa a tratar de um assunto totalmente fora do tópico, apenas pelo prazer de falar mal do ex-presidente??? Talvez uma doença mental incurável e que, alojada no subconsciente, de tempos em tempos aflora. É o caso dessa senhora de nome carmem leporace. Não entendo o que uma coisa tem a ver com a outra. Na verdade, o Brasil não 'quebrou' durante a crise, exatamente pela diversificação de mercados, política esta iniciada por Lula. Se o Brasil estivesse, como sempre esteve, dependente do Tio Sam, teria se quebrado em muitos pedaços e estaria com a cuia de esmolas na mão até hoje. Estaria de joelhos diante do FMI. Na verdade o déficit comercial não está ligado à diversificação de mercados e sim á sobrevalorização do real. Se hoje há um déficit enorme, isso se deve ao fato de, graças ao Lula, pessoas como a senhora leporace poderem viajar para o exterior e, uma vez lá, praticaram uma verdadeira orgia de dólares. O resto é dor de cotovelo. Procure um psicanalista, minha senhora. Faça-o enquanto é tempo.

Responder

    Carmem Leporace

    14 de março de 2011 às 16h48

    """"Eu vou mudar tudo isso que está aí"""""……. depois de oito anos continuamos pagando a maior taxa de juros.

    E ainda tem gente que cai na lábia do Padim Lula.

    Julio Silveira

    14 de março de 2011 às 17h21

    Seu Carmem, uma retificação. O Padim é o Serra, que foi buscar na igreja a espiação dos pecados do mundo.
    Alem de parecer desajustado o Sr. está desfocado.

    Carmem Leporace

    14 de março de 2011 às 17h34

    Padim Lula e fim de papo.

    Julio Silveira

    14 de março de 2011 às 19h53

    Ah!! os Sr. é desses, gosta de ser o dono da bola por que se o jogo não lhe agrada encerra a brincadeira levando a bola prá casa. Já devia saber.

    José Manoel

    14 de março de 2011 às 22h48

    É………….., bom mesmo deve ser o príncipe dos sociólogos, mais conhecido como o pavão misterioso!!!!!!!!!!! Ora, vá se enchergar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Evaristo

14 de março de 2011 às 14h51

E ainda tem Guantânamo, Abu Graib, Afeganistão, entre outros. Os Estados Unidos são o país que se diz defensor dos direitos humanos, mas é um dos que o mais desrespeitam. São os Estados Business Unidos, como classifica Michael Moore, pois serve aos interesses das indústrias armamentistas, petrolíferas e financeiras. E o compelxo do vira-lata faz com que alguns brasileiros ainda enxergem esse país conforme eles projetam nas telas de cinema! É pura sabujice. Winconsin que o diga.

Responder

    Carmem Leporace

    14 de março de 2011 às 16h35

    E ainda tem as masmorras cubanas, antulhadas de inocentes, todos sendo torturados por um ditador sanguinário e déspota sem escrúpulos.

    Fabio_Passos

    14 de março de 2011 às 18h55

    Fidel Castro é um herói latinoamericano.
    O que insulta os capachos dos yankes é que Fidel, Che e os heróis da Revolução cubana… colocaram os yankes prá correr.

    Masmorra é onde foi trancafiado seu cérebro… seu pobre diabo.

    Carmem Leporace

    14 de março de 2011 às 21h36

    Teu heroi é um ASSASSINO, que já matou mais de 100 mil pessoas.

    Fabio_Passos

    14 de março de 2011 às 22h19

    hã… assassino é quem derreteu seu cérebro.
    Seu capacho yanke.

    Fidel é um herói não só para mim… mas para toda a resistência anti-imperialista.
    É disparado o maior Estadista das Américas.

    Nenhum destes facínoras que presidiram os eua após 1945 sequer alcança as canelas de Fidel.
    Nem se derem um pulo.
    E os yankes tomaram uma coça atrás da outra do Fidel…

    Aprenda… se é que tem capacidade:

    "Fidel vence al Imperialismo 11 x 0 "
    [youtube vVHcd0ZlHZo http://www.youtube.com/watch?v=vVHcd0ZlHZo youtube]

Carmem Leporace

14 de março de 2011 às 14h30

continu…

Enquando Lula praticava seus atos de auto mistificação, o país perdia mercado junto aos centros verdadeiramente importantes como EUA e Europa.

Os empresários americanos e europeus, ao lado de seus governos fizeram a sua parte, se fortaleceram ao perceber a fraqueza de um presidente dado ao fanfarronismo e pouca ação prática, combinado com a moeda mais valorizada do mundo, graças a maior taxa de juros do planeta, o Brasil foi a cereja do bolo para eles, obrigado "presidente Lula".

Só nos resta exportar mandioca para o Gabão.

Dilma tem um trabalho hercúleo pela frente a fim de corrigir esses oito anos de total incompetência, seja na condução da macro economia nos dois últimos anos de governo, seja no campo externo, além de ter queimado a imagem do país no exterior, ainda perdemos mercados.

Ainda se auto proclamava: Mascate.

Responder

    Julio Silveira

    14 de março de 2011 às 15h48

    É engraçado Sr. anonimo, auto denominado Carmem, a pouco estava visitando um site, que para pessoas como o Sr. deve ter a credibilidade da biblia, o da BBC, e lá diz o seguinte "Boom economico atrai americanos em busca do sonho Brasileiro".
    Por suas opiniões o Sr. foi dormir no inicio do mandato do Lula com os resultados da economia que seu antecessor lhe havia deixado e acordou acreditando que nada havia sido feito.
    Pelo menos a maioria de nós brasileiros e grande parte do mundo, pelos menos os capitalistas que importam reconhecem no Presidente Lula, um homem especial.
    A inteligência com humildade, incomoda.
    Já dizia meu falecido sogro: Deus limitou a inteligencia no homem a burrice não.

    Carmem Leporace

    14 de março de 2011 às 16h56

    Todas as publicações internacionais (sei que vocês odeiam isso), mas todas as publicações internacionais atribuem a Fernando Henrique Cardoso, as grandes mudanças estruturais ocorridas no Brasil, até mesmo essa expressão, ""boom"" foi usada pela The Economist, e o """boom" do Brasil é atribuído a Fernando Henrique. Lula é tido como o seu continuador, cujo maior mérito, foi ter feito o NADA.

    E não me venha com essa lenga lenga de um certo blogueiro circense de que…"" eles quebraram o Brasil 80 vezes"""…. sei que vocês não são tão incultos assim.

    Quer que eu copie e cole alguns textos nesse sentido, em original no inglês??? tenho aqui no meu favoritos.

    Todo mundo sabe que Lula pegou o país pronto, não mudou foi nada, tudo propaganda, é claro que num país onde 40 milhões lêem e não interpetram o que lêem, tipos como ele nadam de braçada.

    Julio Silveira

    14 de março de 2011 às 17h17

    O seu idolo, o FHC, é tão bom que até os próprios aliados o escondem.
    Quanto a essa pretensa, sua afirmação, que o atual Brasil lhe é devedor, cabe apenas um preambulo, meu caro, Lula ganha premios por seu trabalho, não só em prol do nosso País, mas tendo também motivações de reconhecimento de beneficios internacionais. O que o FHC tem, que lhe deu importancia internacional, foi ter sua amizade, rebaixada, pelo Clinton. Que lhe passou pito até em foro internacional.
    Seu Carmem, tome tento homem.

    Carmem Leporace

    14 de março de 2011 às 17h37

    Lula ganha prêmios pelo seu trabalho???

    Você está se referindo do título de """REI DE DAVOS"""…dado pelos espoliadores do suor do trabalhador em forma de juros, justamente por encher as burras dos banqueiros do mundo todo????

    Fabio_Passos

    14 de março de 2011 às 18h57

    Você só pode ser um petista tentando inibir críticas sérias ao governo.
    Ninguém mais é tão estúpido a ponto de acreditar na revista veja.

    Devolva aos intestinos aquilo que lhe subiu a cabeça.

    José Manoel

    14 de março de 2011 às 22h50

    Bom mesmo deve ser o Vampiro, né??????????????????????????????????

    Lucia

    16 de março de 2011 às 23h57

    O Carmem despeito é coisa plenamente curável pela psiquiatria.

Carmem Leporace

14 de março de 2011 às 14h28

O grande problema do Brasil hoje é o déficit comercial do Brasil com os EUA, não tenho os valores de cabeça, mas alcança cifra de Bilhões.

Obrigado Padim Lula.

Oito anos de lambanças pela África, Ásia e por aqui mesmo, praticando suas pajelanças ao lado de países sem importância, se confraternizando ao lado de ditadores, com o único intuito de aparcer mesmo, oito anos sem nunca descer do palanque, pregando um país maravilhoso e imaginário que só existia na cabela dele mesmo e de seus seguidores incultos e auto enganados, ao lado claro de uma massa de manobra de bolsistas ignaros.

Continua, não coube ….

Responder

Jotapeve

14 de março de 2011 às 14h22

Primeito temos que limpar o nosso quintal para depois poder cobrar dos outros! O Brasil através da sua polícia e milícias mata milhares de jovens simplesmente por terem nascidos pretos ou pobres. Que moral temos para cobrar de quem quer que for respeito pelos direitos humanos?

Responder

O_Brasileiro

14 de março de 2011 às 14h12

Chega a ser inverossímil acreditar que a segurança de documentos confidenciais fosse tão vulnerável…
Será que conseguirão esconder a incompetência da segurança dos dados do DE torturando um subalterno?
Os chefes de Manning devem estar rindo à toa por ele estar sendo um bode expiatório para a sua incompetência!
Se duvidar, nenhum deles perdeu o emprego!!!

Responder

edv

14 de março de 2011 às 13h33

Vazar o crime é crime!
O crime vazado não é crime…
E a mírdia dá foco ao vazamento e ao vazador…
E não ao crime ou criminoso(s).
E ao invés de tomar-se medidas para combater o crime…
Aperfeiçoa-se a proteção ao vazamento.
Esta é a (manjada) lógica…
Ivamuquivamu!

Responder

Maria José Rêgo

14 de março de 2011 às 13h33

Foi criado um site http://www.obamabr.org/ não sei se pela embaixada americana para os brasileiros gravarem vídeos de boas vindas ou escreverem mensagens para o Obama que chegará em Brasília no próximo sábado (19/03/2011). A melhor frase ganhará prêmios. Que tal questionar Obama sobre o tratamento recebido pelo soldado Manning na prisão americana?

Responder

beattrice

14 de março de 2011 às 13h13

Alguma notícia sobre a pauta dessa visita?

Responder

    Carmem Leporace

    14 de março de 2011 às 14h14

    Não.

    José Manoel

    14 de março de 2011 às 22h52

    O fim da necessidade de visto para entrar no USA!!!! hahahahahahahah, sonho de verão para a brazucada!!!!!!! Eita pobreza……………………………

Maria Helena Correa

14 de março de 2011 às 11h29

Poderiamos iniciar aqui (ou em outro meio, se alguem tiver outra sugestão) um abaixo assinado, para ser entregue à Presidenta, pedindo para ela cobrar do Obama a suspensão da tortura do soldado.

Responder

    beattrice

    14 de março de 2011 às 12h59

    Uma opção para isso na net é o site PETIÇÃO PUBLICA.

Yes we créu !!!

14 de março de 2011 às 11h28

Vai ser maravilhoso ouvir Dilma cobrando de Obama tratamento humanitario para Manning. Uma desmoralizacao completa da politica supostamente humanitaria dos EUA e uma estreia de gala na politica externa.

Responder

    Aurelio Marques

    14 de março de 2011 às 12h48

    O problema é que dificilmente essa cobrança vai acontecer, infelizmente…

Carmem Leporace

14 de março de 2011 às 11h18

Imagino que os presos nas masmorras cubanas devam ser tratados a pão de ló, almocem esturjão e durmam cobertos por panos egícios.

Hipócritas, Fidel Castro está 60 anos no poder e é um ASSASSINO, e vocês não dizem nada.

Ou eu estou mentindo???

Responder

    claudio

    14 de março de 2011 às 11h30

    Não, só trolando um pouco né?
    Toma uma maracujina minha filha, olha a pressão, hein?

    Julio Silveira

    14 de março de 2011 às 11h41

    A diferença a sua singela comparação meu caro Carmem, é que o Exemplo para o mundo não é Cuba.
    Quem exporta a verdade absoluta são os States.
    Mas todo grande covarde prefere buscar a desculpa para sua convardia em justificativas atos mesquinhas tomados pelos pequenos. No caso de Cuba, quem nem conheço, toda as iniciativas foram tomadas em auto defesa, por quem não quis ser quintal para farras Yankes, nem aceitar como normal ver sua gente e seu país ter tratamento de prostibulo pela nação mais poderosa. Eu sei que aqui tem gente que conviveria tranquilamente com essa situação, assim como teve em Cuba por longos anos antes da insurreição cubana.
    Mas para mim o pior e defender, a hipocrisia dos mais poderosos.

    nonato barboza

    14 de março de 2011 às 16h21

    Quando leio os textos aqui do Carmen fico abismado com suas aulas de supostas verdades absolutas, sobretudo sobre o Tudo. Lembro-me de uma frase Anton Tchekov: "Só os tolos e os charlatães pensam que sabem e conhecem tudo". O Carmen, pelo visto, está com Tudo. O FHC, o Serra, o Agripino, o Mão Santa, O Tasso, o Aécio, e o escambau, enfim todos os anti-Lula, devem ter orgasmos múltiplos ao ler as "verdades" inarredáveis, do sábio Carmen.

Aurelio Marques

14 de março de 2011 às 11h08

Esse PJ Crowley não é mesmo porta-voz que em janeiro disse, em caráter oficial, que a relação dos Estados Unidos com a Líbia de Kadafi era cada vez melhor, e que era uma relação "muito importante" para os EUA?

Sim, é ele mesmo… O coitado nem podia imaginar que em 17 de fevereiro iria estourar uma revolução popular transmitida 24 horas por dia pela Al Jazeera, deixando-o de calças curtas…

Responder

marco

14 de março de 2011 às 10h51

Estava lendo o site do PHA e fala bem disso, o Obama vindo para o brasil, segurança exemplos, é vamos esperar para ver o resultado desta visita! http://migre.me/42FTg

Responder

augusto

14 de março de 2011 às 09h19

Crowley esta muito certo, as palavras dele são precisas: é no minimo coisa burra e contraproducente O Min da defesa deles tem sido uma acabada Gestapo e com agravante na tecnologia, ha algum tempo e põe mais tempo nisso.
Deixar o cara sem roupa á noite em , numa cadeia de país frio , é tortura, medieval ,brutal e cruel.
Vigilancia 24 horas por dia:: por que nao vigiam os pilotos e soldados de helicoptero que assassinaram comprovadamente nove (09) meninos que catam lenha no pakistao ou grupo de civis distraidos na rua no afganistao?

Responder

Fabio_Passos

14 de março de 2011 às 08h50

Os yankes prendem e torturam seus próprios cidadãos.
Os yankes prendem e torturam cidadãos de qualquer nacionalidade que ousem enfrentar seus interesses.

Os eua são uma ditadura asquerosa.
Seus "presidentes" são meros relações públicas da máquina de guerra, tortura e genocídio que espalha o terror por todo o planeta.

Os principais perpetradores de crimes contra a humanidade são os eua.
Precisam ser questionados.

Responder

    Marta

    14 de março de 2011 às 15h21

    Bravo! Fábio, muito bem dito.

Tereza

14 de março de 2011 às 08h19

Boa!

Responder

Alexei

14 de março de 2011 às 03h31

Torturar : OK
Protestar contra tortura : Olho da rua

Eu não entendo essa lógica.

O que eu sei é que Bradley Manning ainda será lembrado como grande herói pelo povo americano, assim como Crowley. Eu só espero que o Manning sobreviva às torturas e à cadeia para ver esse dia chegar. Do jeito como a coisa vai, pode ser que demore….

Responder

Pedro Luiz Paredes

14 de março de 2011 às 01h58

Isso tem que ser condição para o apoio de Dilma no caso do Irã, rsrs

Responder

Nilva

14 de março de 2011 às 01h02

O lema dos EUA deve ser o mesmo do Maluf. "Direitos humanos só para humanos direitos", ou seja:
faça tudo o que a direita quer, que será glorificado. Não denuncie as arbitrariedades perpetradas pelos USA no mundo, não denuncie espionagem diplomática, não denuncie o genocídio dos afegãos, não denuncie o genocício dos palestinos,não denuncie o genocídio dos iraquianos, não denuncie os acordos secretos com os ditadores do oriente médio e da África etc, que terá seus direitos humanos reconhecidos, pois você é um humano direito. Do contrário é chibatada democrática legalizada pelo juiz dos povos, os EUA.

Responder

Polengo

14 de março de 2011 às 00h55

Vazar é crime?
E escrever o que está escrito no que foi vazado, não é muito pior?

Responder

    Marta

    14 de março de 2011 às 15h24

    Vazar é crime porque a lei, feitas pelos poderosos, assim o determinaram. Mas é o povo que tem que se rebelar contra as leis que os oprime e lutar para mudá-las. Vazar é crime porque revela os bastidores da suja política. O povo tem o direito de saber a verdade.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!