VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Para enfrentar os ataques de Bolsonaro e Doria à Educação, entidades criam fórum em SP
Foto: Marcos Corrêa/PR
Você escreve

Para enfrentar os ataques de Bolsonaro e Doria à Educação, entidades criam fórum em SP


14/10/2019 - 17h23

por Lúcia Rodrigues, especial para o Viomundo

Na véspera do Dia dos Professores, docentes e estudantes criam um fórum estadual em defesa da educação pública, para enfrentar os ataques desferidos pelos governos Bolsonaro e Doria.

O objetivo é estabelecer uma coordenação estadual que reúna representantes das principais entidades do setor para estabelecer, por exemplo, um cronograma de ações contra esses ataques.

“Essa coordenação terá como tarefa organizar o movimento da Educação no Estado de São Paulo”, explica o professor João Chaves, presidente da Adunesp (Associação dos Docentes da Universidade Estadual Paulista) e um dos articuladores do fórum.

De acordo com ele, a coordenação será construída com todas as forças que estão comprometidas com a defesa da educação pública no Estado.

“Todos os sindicatos de docentes, de servidores técnico-administrativos, estudantes tanto do ensino fundamental e médio como superior estarão envolvidos nessa coordenação.”

Chaves destaca que a coordenação será fundamental para o sucesso na resistência aos ataques de Doria e Bolsonaro.

“Será decisiva para estabelecermos um cronograma de ações de rua que produzam o impacto necessário para avançarmos na defesa da educação e na resistência aos ataques.”

A Apeoesp, o sindicato dos professores da rede pública de ensino, é entusiasta da proposta.

“A formação de um fórum em defesa da educação para colocar mais gente na rua e articular com outros setores é fundamental”, enfatiza o vice-presidente a entidade e professor de História, Fábio Moraes.

“Toda a ferramenta para defender a educação e sua laicidade, para defender recursos e a valorização de professores e estudantes contará com a participação da Apeoesp”, frisa o sindicalista.

“Hoje há um ataque que vai da creche à universidade pública. O governo quer privatizar a educação, mas nós não vamos permitir. A melhor forma de ceifar sonhos é destruir a educação, Por isso, estamos na rua contra Doria e Bolsonaro”, afirma o representante da Apeoesp.

“A coordenação estadual será muito importante porque São Paulo tem as principais universidades do país. E a USP, Unesp e Unicamp vêm sofrendo ataques constantes do governo, apesar de serem as universidades que formam os principais pensadores e gestores do país”, frisa o presidente da UEE (União Estadual dos Estudantes) Caio Yuji, que cursa Serviço Social da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

“Por isso, é essencial que exista uma coordenação estadual para que apontemos uma outra direção para a educação, rumo a um país diferente e a um novo mundo”, diz o dirigente estudantil.

Caio faz questão de frisar que a coordenação também será importante para fazer o enfrentamento ao programa Future-se do governo federal. Ele também lembra que parte do descontingenciamento da verba retida pelo Ministério da Educação foi fruto das ações de rua organizadas por professores e estudantes. “Foi graças à nossa luta”, comemora.

O dirigente da FUP (Federação Única dos Petroleiros), João Antonio de Moraes, considera que defender a Educação e a Ciência é atuar na defesa da soberania do país.

O sindicalista recorda que a descoberta do pré-sal só foi possível graças às pesquisas desenvolvidas nas universidades públicas brasileiras.

“Foi esse conhecimento que possibilitou que desenvolvêssemos toda a cadeia produtiva do petróleo, garantindo soberania energética ao nosso país.”

Outra categoria que tem orgulho de defender a educação pública são os carteiros.

Douglas Melo, diretor do Sindicatos dos Correios, ressalta que a empresa é a responsável pela entrega dos livros didáticos em todo o país.

“Os Correios têm 356 anos e é o responsável pela entrega dos livros didáticos em todas as escolas do Brasil. A privatização dos Correios vai afetar a Educação. Por isso é importante nossa unificação com professores e estudantes para enfrentar esse governo entreguista”, afirma o sindicalista.

“É muito importante nos unirmos. A juventude que tanto sonhou em entrar na universidade precisa ter perspectivas de pesquisar e produzir projetos científicos.A educação é o principal ponto de empoderamento da sociedade”, observa Bruna Caroline Ferreira,  estudante de Geografia da Unesp.

“Um país que não tem educação, pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico não tem condição de ter um futuro brilhante. O investimento em educação deve ser visto como prioridade e não como gasto”, conclui Bruna

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jardel

17 de outubro de 2019 às 01h51

Não é difícil entender essa sanha direitista de sucatear a educação pública: Quanto menos conhecimento e instrução um povo tiver, mais fácil será explorá-lo e enganá-lo.
Só pobre de direita não sabe disso.

Responder

Zé Maria

15 de outubro de 2019 às 17h06

“Se não morre aquele que escreve
um Livro e planta uma Árvore,
com mais razão não morre
o Educador, que semeia Vida
e escreve na Alma”

Bertolt Brecht

https://cdn.pensador.com/img/frase/be/rt/bertolt_brecht_se_nao_morre_aquele_que_escreve_um_livro_ldr0o66.jpg

À Luta!

https://pbs.twimg.com/media/EG4qHR1XkAYSoip.jpg

Responder

Zé Maria

15 de outubro de 2019 às 16h48

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/wp-content/uploads/2019/05/whatsapp-image-2019-05-15-at-17-50-00.jpeg

“Conhecimento Destrói Mitos” …

DEUSES E MITOS

Bilhões de auroras foram necessárias
Até que o fogo se fizesse lava,
Até que a lava se fizesse pedra,
Até que a pedra se fizesse Terra.

Bilhões de auroras foram necessárias
Até que os brutos se tornassem homens,
Até que os homens se tornassem anjos,
Até que os anjos se tornassem Deuses.

Bilhões de auroras foram necessárias
Até que os homens inventassem mitos,
Até que os mitos constituíssem fé.

Contudo apenas uma aurora basta
Para que os homens, finalmente homens,
Cancelem mitos e estraçalhem Deuses.

GASTÃO Aurélio de Lima TORRES Filho
Poeta Gaúcho

https://farolante.wordpress.com/2011/08/02/deuses-e-mitos/
http://www.antoniomiranda.com.br/poesia_brasis/rio_grade_sul/gastao_torres.html
http://ielrs.blogspot.com/2016/04/os-poemas-estao-prontos-gastao-torres.html

Como dizer “Feliz Dia do Professor”, sem lamentar
a Destruição do Ensino Público pelo próprio MEC

https://t.co/iyzfduihSl
https://twitter.com/brasildefato/status/1184076456038674432
https://www.brasildefato.com.br/2019/10/15/o-que-comemorar-neste-dia-do-professor/
https://farm66.staticflickr.com/65535/48900995906_b75b17814c_z.jpg

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.