VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Olhando para o futuro, sem olhar para o presente


27/04/2010 - 09h40

Do Estadão:

Na TV, Serra promete Ministério da Segurança

Presidenciável volta ao ‘Brasil Urgente’ de Datena, adota tom duro sobre questão da violência e usa expressões como ‘engaiolar’ e ‘bandido’

27 de abril de 2010 | 0h 00

por Julia Dualibi

Nove dias depois de ter proposto a formação de um ministério para o deficiente físico, o pré-candidato do PSDB, José Serra, afirmou ontem que, se eleito, irá criar outra pasta, a da Segurança Pública.

As declarações foram feitas ao programa de José Luiz Datena, da Band, durante o qual Serra adotou tom duro para falar sobre segurança. Usou expressões como “engaiolar” os “bandidos” e chamou de “pedófilo maldito” o estuprador de Luziânia, o pedreiro Ademar Jesus da Silva, encontrado morto no último dia 18. Também defendeu a revisão da lei de progressão penal.

“Se for presidente, vou criar o Ministério da Segurança Pública, concentrado só em tarefas da segurança”, declarou Serra, ressuscitando proposta da sua campanha presidencial de 2002, depois de afirmar que o governo tem de “peitar” o assunto.

Embora tenha evitado usar a palavra “promessa”, que, segundo ele, tem “caráter pejorativo”, disse que era um compromisso. A criação de cargos e ministérios é um dos pontos do governo federal mais criticados pelos tucanos. Confrontado com a questão, Serra disse: “O que eu quero é um Estado musculoso, enxuto e que trabalhe bem.”

O tucano afirmou que o governo federal tem que entrar “a todo vapor” na segurança “porque a situação no Brasil é gravíssima”. Disse “ficar revoltado” quando vê o assassino da atriz Daniella Perez, Guilherme de Pádua, “solto, dando entrevista”.

Serra falou, então, de outros casos. “Com esse pedófilo maldito, esse assassino, tinha uma lei no Brasil que mandava fazer exame criminológico. Essa lei foi revogada”, declarou ao defender a volta dos exames.

Questionado se o jornalista Pimenta Neves, condenado por matar a ex-namorada, Sandra Gomide, deveria estar preso, disse: “Acho que sim. Foi uma coisa premeditada, um crime covarde. Atirou por trás e ainda executou. E está solto? Aí é um problema de ele pagar pelo que fez e do exemplo que dá para o resto.”

O tucano disse ser a “favor” dos direitos humanos. “Lutei por isso e luto.” Mas completou: “Bandido tem que ser combatido, enfrentado com dureza. Não tem opção. Não precisa desrespeitar o ser humano, mas tem que engaiolar.”

Serra tem feito ofensiva midiática, com aparições em programas de rádio e televisão populares. A entrevista ao Datena ocorreu quatro dias após a ida da pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, ao mesmo programa. No PT, a avaliação foi de que a ex-ministra não se saiu bem. Ontem, questionado sobre se o seu desempenho era melhor que o da adversária, Serra disse: “Tenho algum (traquejo). De fato.” O tucano disse ter sido convidado por Datena.

Nas entrevistas, Serra evita criticar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tem aprovação recorde junto ao eleitorado. Indagado sobre o reajuste aos aposentados em negociação no Congresso, o tucano chegou dizer que confia na decisão do governo: “Apoiarei a posição do governo.” Datena disse que a declaração do tucano era “cômoda”. “Não é cômodo, não. Se sou candidato a presidente, vou estar com as coisas na mão no ano que vem. Confio no (ministro da Fazenda) Guido Mantega. O presidente Lula saberá decidir o melhor. De mim só ouvirá elogio.”

Sapo de fora. Serra comentou os “elogios” que o pré-candidato do PSB, Ciro Gomes, fez a sua candidatura na semana passada quando disse que o tucano é mais preparado que Dilma.

“Sapo de fora não chia”, afirmou. “Não vou dar palpite sobre isso. Claro que prefiro que o Ciro fale bem de mim do que o contrário”, completou. Serra e Ciro não mantêm relação cordial.

Questionado sobre as críticas do pré-candidato do PT, Aloizio Mercadante, a respeito da atuação do governo paulista nas enchentes, disse que responder ao petista é “um atraso de vida”. Foi então indagado se não dava importância ao pré-candidato: “Não muita, para dizer a verdade.”

Os elogios ficaram para a pré-candidata do PT ao Senado, Marta Suplicy. “A Marta dou importância. Eu a sucedi, fomos amigos pessoais.” Sobre Dilma, disse manter relações cordiais. “Sempre foi muito bem na conversa, na franqueza, em tudo, na relação a dois.”

*****

27/04/2010 – 07h54

EUA pedem que cidadãos evitem viajar ao Guarujá devido à violência

JOSÉ ERNESTO CREDENDIO

da Reportagem Local

O órgão do governo dos EUA responsável pela segurança de seus cidadãos no exterior recomendou, em comunicado, que os norte-americanos “evitem viajar” para quatro das maiores cidades do litoral paulista –Santos, Guarujá, São Vicente e Praia Grande– até que a onda de violência da última semana esteja encerrada.

O comunicado do Osac (Conselho Assessor de Segurança no Exterior), ligado ao Departamento da Defesa dos Estados Unidos, é baseado em informações coletadas pelo Consulado em São Paulo.

Em nota, a Prefeitura de Santos afirmou que “a vida na cidade transcorre dentro da normalidade”. A Secretaria da Segurança Pública de SP declarou que a situação nas cidades citadas “está sob controle”.

Além de ser veiculada no site do Osac, a nota é distribuída a todos os cadastrados no órgão, como agências de viagem.

A última vez em que o órgão fez um alerta semelhante sobre cidades paulistas foi em 2006, após a segunda onda de ataques do PCC, quando recomendou aos americanos evitar “viagens desnecessárias” para o Estado.

O novo comunicado se baseia em informações da polícia e em notícias de jornais sobre a série de mortes ocorridas na semana passada. Seis pessoas foram assassinadas em três dias no Guarujá –para efeito de comparação, a cidade teve 53 vítimas de homicídio em 2009, ou menos de cinco por mês.

Hipóteses

Entre as motivações para os crimes investigadas pela polícia, estão ações do PCC e disputa entre gangues locais.

Na primeira hipótese, a suspeita é de que a facção tenha se vingado após a morte de um membro e a prisão de outro, em confronto com a polícia.

Os mortos no Guarujá, a tiros de fuzil e pistola, incluem um policial, o parente de um PM e um mecânico que trabalhava para a Polícia Civil.

Foram mais de 20 assassinatos na região até sexta-feira, alguns com características semelhantes –como autor dos disparos em garupa de moto.

Para o coronel da reserva da PM José Vicente da Silva Filho, ex-secretário Nacional de Segurança Pública, o comunicado do governo dos EUA “desmoraliza” o sistema de inteligência do país. “O que ocorreu foi um episódio, nada mais”, avalia.

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


29 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

helder

28 de abril de 2010 às 13h14

Muito interessante…
É desde o nascimento contra o "inchaço da máquina", e agora vai "criar" dois ministérios…
Min. da Pessoa com Deficiência e Min. da Segurança Pública.
Pergunto: pq que o Homem Capaz não colocou essas idéias em prática na prefeitura e no estado de são paulo, criando as respectivas secretarias municipais e estaduais da pessoa com deficiencia e da segurança pública????
ps – a série "especial" de reportagens nessa semana no bom dia brasil da rede bobo é sobre…..pessoas com deficiencia. Alguem aposta que na proxima semana vai ser sobre segurança publica??? ou quem sabe zona franca de manaus neh

Responder

Maurício Meireles

28 de abril de 2010 às 12h19

“Se for presidente, vou criar o Ministério da Segurança Pública, concentrado só em tarefas da segurança”

O que será que esse cara tem na cabeça?…….Ministério da Saúde se concentra na….Saúde? Minsitério da Educação e Cultura se concentra na….Educação e Cultura? Se não se concentrasse na Segurança, em que mais o Ministério da Segurança Pública iria se concentrar?

Tinha um colega que nos idos de 1989 me dizia que Lula por ser "analfabeto", não tinha condições de ser presidende pois não saberia dizer nada aproveitável, apenas o óbvio. Seria uma vergonha para o Brasil. Hoje me pergunto, onde anda esse cidadão, o que será que ele acha do que diz "alfabetizado" Serra?

Só rindo mesmo.

Abs,

Responder

carlos hely

28 de abril de 2010 às 09h19

Demagogo, mentiroso e não cumpre com a palavra. Esse é o José Serra. Com este discurso que ele vai fazer ele não ganha. Candidados tem que ter planos para fazer uma grande nação e corrigir os erros de vícios do Brasil colonia, que está incrustado na nossa política!

Responder

paulo roberto

28 de abril de 2010 às 08h31

Mais um exemplo da falta de caráter e escrúpulos da turma do Zé Pedágio: http://www.tijolaco.com/

Responder

Norton

28 de abril de 2010 às 04h48

Ministério da Segurança? Ele vai fazer com a PF e a Força de Segurança Nacional o que ele fez com as P. Militar e Civil de Sampa… jisuis amado!!

Responder

Bayardo Brizolla

27 de abril de 2010 às 22h40

Foram 16 anos de PSDB em São Paulo, onde o servidor público foi desprestigiado, desvalorizado e até mesmo agredido, quando reivindicava seus direitos. O Governo do estado de São Paulo, encabeçado pelos governadores do PSDB, pouco fizeram de concreto pela população do estado, ou melhor, se preocuparam em gastar mais em propaganda do que em saúde, segurança e educação, bastando ver que os verdadeiros índices de criminalidade estão cada vez maiores (não se enganem com mentiras), bem como a polícia está desmotivada, com os piores salários pagos no país e acuada pela atuação discriminatória exercida pelo estado aos seus membros, bem como a saúde, que não consegue atender bem a população pela falta de investimentos em infraestrutura, e pelos baixos salários que são pagos aos seus profissionais, além do total abandono na política de combate às epidemias, o que é claramente demonstrado nos índices da dengue em nosso estado (no resto do Brasil os índices ficaram muito abaixo), mostrando o total descaso do governo do estado; por fim a educação, onde o governo instituiu que os estudantes devem ser aprovados independente de seu aproveitamento, bem como a falta de apoio e segurança que acompanham os professores da rede pública estadual, sem mencionar o óbvio, que é baixo salário atribuído aos professores (14º do Brasil), além do mecanismo ridículo de gratificação adotado para quase todo o funcionalismo público, e que priva os aposentados e pensionistas de uma melhor remuneração. Por todos estes fatos, é imprescindível que empunhemos a bandeira da mudança, pois se São Paulo continuar nas mãos destes políticos neoliberais (PSDB e DEM), a população sofrerá cada vez mais pelo abandono e continuará sem poder contar com uma boa educação, um bom atendimento na saúde e também continuará a viver com medo de sair às ruas.

Responder

O Brasileiro

27 de abril de 2010 às 22h31

Imagina se fosse alguém do PT dizendo que ia criar mais um ministério…

Responder

Nildo

27 de abril de 2010 às 23h16

Esse tal de governo "enxuto", nos faz lembrar os tristes dias do EFEAGAC em que os funcionários públicos eram convidados "espontaneamente" a se retirarem dos serviços públicos via PDV…Lembram?

Responder

    José Silva

    28 de abril de 2010 às 14h16

    Vc está esquecendo do musculoso pois isso é o que está sendo dito agora, um governo enxuto mas musculoso, forte! Assim como um EXTERMINADOR DO FUTURO!!!

Bayardo Brizolla

27 de abril de 2010 às 22h42

Esperar um pouco de bom senso do Senhor Governador do estado, é uma esperança frustrante, pois ele sempre demonstrou sua aptidão ao autoritarismo, bem como sua antipatia pelo funcionalismo Público. Podemos afirmar ainda, que não é exclusidade dele,a opção pelo descaso ao funcionalismo público e os aposentados, basta lembrarmos do governo FHC e de sua política salarial, que mais fazia questão de indicar os aposentados como culpados pelo déficit público, bem como usava desta mesma desculpa pelo congelamento do salário do funcionalismo na época. Esta é a história do PSDB… e ele (Serra) o candidato…

Responder

O Brasileiro

27 de abril de 2010 às 22h40

O que há de semelhanças e diferenças entre o “Lulinha paz e amor” e o “Serrinha paz e amor”? – Parte I:

A campanha de Serra já deu o seu tom. Vai imitar as campanhas de Lula em 2002 e de Obama em 2008. Mas as semelhanças logo nos fazem discernir as diferenças entre estas pessoas.
Serra se apresenta como o conciliador, mas não diz quem representa. Serra não defende os movimentos sindicais, nem os funcionários públicos, nem os pequenos agricultores, nem os moradores de periferia. Serra defende os grandes latifundiários, os mega-empresários, as empreiteiras e os privatizadores.

Responder

O Brasileiro

27 de abril de 2010 às 22h40

Parte II:
Serra diz que não vai mudar nada. Mas a cada declaração sua e de seus companheiros de partido, descobrimos que quer acabar com o PAC, que consideram o bolsa-família um tipo de esmola, que funcionário público não presta e, principalmente, que as privatizações vão voltar.
Estamos esperando Serra lançar sua “Carta ao povo brasileiro”, jurando de pés juntos que não vai mudar nada. Lula prometeu e cumpriu. Serra já assinou em cartório coisas que logo descumpriu, como o abandono da prefeitura de SP.
Infelizmente, o poder das pessoas que apóiam e são apoiadas por Serra é muito grande, e ainda há parcela da população que tem preconceito em relação às mulheres e que consideram que aqueles que lutaram para defender o país dos ditadores não merecem o respeito do povo.
E dessa forma, Serra, que fez um governo mediano em SP, cumprindo tabela esperando por 2010, agora tem chances de se eleger enganando o povo brasileiro.
Agora é a hora do povo brasileiro mostrar se tem memória curta ou memória “de elefante”!

Responder

    paulo roberto

    28 de abril de 2010 às 08h28

    Só uma pequena correção no seu texto: o governo do Serra não foi mediano, foi medíocre.

Olho na oPósição

27 de abril de 2010 às 22h23

Estado enxuto? Que trabalhe bem? Valha-me Deus! o mesmo trololó de sempre.
Depois a sociedade reclama de que não existem médicos, professores, policiais, fiscais, etc. Precisamos decidir: ou queremos uma coisa ou queremos outra. Ou queremos o modelo do Estado mínimo neoliberal ou queremos um Estado forte, catalizador do desenvolvimento. As duas coisas são antagônicas.
Nesse ponto não podemos ter "o melhor dos dois mundos".
Na Finlândia o Estado é forte, os impostos são altos, mas o povo está perfeitamente amparado.

Responder

francisco.latorre

27 de abril de 2010 às 21h45

notícias de serra.

um zé. zé mané.

ministério da segurança.. patético.

..

Responder

Urbano

27 de abril de 2010 às 21h08

O zé burranha está certíssimo, pois em vista do desastre e perigo que ele representa para o Brasil, se fará necessário fatalmente a existência de um ministério da segurança.

Responder

cláudio

27 de abril de 2010 às 20h11

Alias, protege não, idolatra o Serra…

Responder

cláudio

27 de abril de 2010 às 18h58

O pior, é que para que isso chegue a impresa, que proteje de maneira até patética o Serra, tem que vir dos EUA.

Responder

João Batista

27 de abril de 2010 às 17h53

Na entrevista do Datena com o Serra, na minha ótica, ficou evidenciado muito "achismo". O Serra, pelo que mostrou, não tem um Projeto de Governo e o SEU ACHISMO não nos conduz a coisa alguma.

Responder

Gerson Carneiro

27 de abril de 2010 às 14h18

“O que eu quero é um Estado musculoso, enxuto e que trabalhe bem.” – José Serra.

Vixe! Vai pra a Califórnia, então. Leva uma toalha para ficar enxugando o fortão de lá (nem sei escrever o nome). Acho que não trabalha bem, mas aos olhos de um fã tenho certeza que sim.

Responder

    José Silva

    28 de abril de 2010 às 14h20

    É o estado EXTERMINADOR DO FUTURO!!!

Vinícius

27 de abril de 2010 às 17h12

O que me parece é que o Serra está prometendo algo que não fez em São Paulo. A violência no estado continua nas alturas, além de sua truculência nas negociações com os policiais (quem se esquece do confronto entre a Polícia Militar e a Civil).
Ainda não sei em quem votar, mas o Serra me parece o verdadeiro lobo em pele de cordeiro.

Responder

beatrice_

27 de abril de 2010 às 16h38

Azenha,
não sei como enviar a notícia como comentarista.
o TIJOLAÇO publicou uma análise excelente, inclusive com dados estatísticos, sobre a política carcerária no BRASIL, que desmascara essa demagogia alucinante do Zé Trollóló Biruta, que continua mudandod e discurso, conforme o público, o entrevistador, as fases da lua e as marés do Guarujá:

"Em lugar de “gaiolas”, trabalho. Há um sem-número de atividades, que empregam muita mão de obra e exigem baixa qualificação – reflorestamento, conservação, construção civil, etc – que podem receber o trabalho do apenado, exigindo a apresentação diária como forma de controle mais eficaz que qualquer pulseira eletrônica, remunerando modesta mas digna e qualificando para o trabalho.

O resto é demagogia, promessa para ganhar eleição explorando o medo das pessoas e, sobretudo, uma visão desumana e arcaica dos problemas de uma sociedade de massa. Isso quando não é pior, escondendo no “presídios para todos” a idéia perversa de criminalizar os pobres." http://www.tijolaco.com/?p=13168#comments

Responder

José Carlos

27 de abril de 2010 às 16h36

"Governo enxuto", como dito por Serra, me fez lembrar do enxugamento feito por fhc no estado brasileiro. O resultado foi catastrófico. E vem Serra com a mesma ladainha. Esse grupo quer governar o Brasil achando que estão administrando uma empresa com ações em bolsa de valores.

Responder

Rafael, BHte

27 de abril de 2010 às 16h12

Tem coisas no estado de SP q já estão quase q prontas e até um gafanhoto ou um paletó em cima da cadeira de governador poderiam governá-las. Mas há problemas q precisavam de ações enérgicas, dois dos principais estiveram e/ou estão sob o desgoverno do 'zé', as inundações na capital e a violência! Agora vem o cara dizendo q vai criar um ministério da segurança pública, q coisa realmente patética! O cara q desgoverna um estado com uma economia maior q a da Argentina, q desgere um orçamentão e não teve coragem de fazer nada do tipo só o fará se o elegerem como presidente! É um figura o nosso 'zé' ops o 'zé' deles. De quebra está conseguindo o feito de de no seu desgoverno o litoral paulista ganhar uma má fama mundial semelhante a q persegue o Rio de Janeiro, esse é o 'zé', o cara.. de pau!

Responder

fernando meireles

27 de abril de 2010 às 16h10

Serra foi durante anos palpiteiro de um programa de tv em SP na hora do almoço, é praticamente profissional do ramo, não faz outra coisa na vida!

Responder

patrick

27 de abril de 2010 às 15h00

Quem negociou com o PCC tem moral pra dar lição em segurança pública?

Responder

Gerson Carneiro

27 de abril de 2010 às 14h19

Indagado se não dava importância ao pré-candidato Aluísio Mercadante, respondeu: “Não muita, para dizer a verdade.”

Como deixa clara sua arrogância, hein. É um fino.

Responder

Roberto Locatelli

27 de abril de 2010 às 13h53

Dizem alguns analistas que os demotucanos teriam feito um tratado de paz com o PCC, do tipo "nós não mexemos com vocês, vocês não mexem conosco". A recente onda de violência no Guarujá teria sido motivada por um descumprimento desse cessar-fogo por parte do governo estadual – um PCCista preso e um morto.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.