VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Nouriel Roubini: O Doutor Doom ataca novamente


12/08/2011 - 03h18

Na entrevista ao Wall Street Journal, em inglês:

“Nos últimos dois ou três anos tivemos uma maciça redistribuição de renda dos trabalhadores para o capital, dos salários para o lucro, desigualdade de renda e de riqueza aumentaram”.

“Karl Marx acertou: a certa altura o capitalismo pode se autodestruir, porque você não pode continuar a transferir renda do trabalho para o capital sem ter capacidade ociosa e falta de demanda”.

O desemprego nos Estados Unidos, segundo ele, é de 20%: 17% de desempregados e 3% de norte-americanos que estão nos presídios.

Segundo Roubini, não dá para ter guns & butter, ou seja, armas e comida, sem cobrar impostos: a carga tributária das empresas nos Estados Unidos caiu de 19% para 14%.

George Bush assumiu com 300 bilhões de dólares em caixa e entregou o poder a Barack Obama com um rombo de U$ 1,2 trilhão.

Repórter: Muitas pessoas estão preocupadas com seus investimentos. Onde você está investindo o seu dinheiro agora? Quais os tipos de bens que lhe parecem ter futuro?

Roubini: Estou colocando a maior parte em dinheiro vivo. Um dos clientes de minha empresa de consultoria colocou U$ 1 bilhão de seus bens 100% em dinheiro vivo*. É melhor estar seguro que se arrepender.

Ele acredita que as chances de uma segunda recessão conjunta nos Estados Unidos, Japão e Europa são de 50%, o que colocaria boa parte do sistema financeiro em insolvência.

*Cash, como disse o entrevistado

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



110 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Mike Whitney: Itália vai afundar, levando junto a zona do euro? | Viomundo - O que você não vê na mídia

24 de novembro de 2011 às 15h23

[…] Nouriel Roubini: Meu dinheiro, invisto em cash   […]

Responder

Nouriel Roubini: O Doutor Doom ataca novamente « Cirandeiras

28 de setembro de 2011 às 16h26

[…] Nouriel Roubini: O Doutor Doom ataca novamente via Viomundo – O que você não vê na mídia de Luiz Carlos […]

Responder

O FENÔMENO « LIBERDADE AQUI!

25 de setembro de 2011 às 19h16

[…] Doutor Doom guarda dinheiro no colchão […]

Responder

Os Estados Unidos, a caminho de nova recessão? | Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de setembro de 2011 às 16h19

[…] Doutor Doom guarda dinheiro no colchão […]

Responder

Página 13 » Blog Archive » Danou-se, então, o capitalismo?

20 de agosto de 2011 às 16h33

[…] Você viu primeiro aqui a entrevista de Roubini ao Wall Street Journal que superbombou na rede […]

Responder

Danou-se, então, o capitalismo? | Paraná Blogs

18 de agosto de 2011 às 22h30

[…] Você viu primeiro aqui a entrevista de Roubini ao Wall Street Journal que superbombou na rede […]

Responder

Nouriel Roubini: Danou-se, então, o capitalismo? | Viomundo - O que você não vê na mídia

18 de agosto de 2011 às 18h57

[…] Você viu primeiro aqui a entrevista de Roubini ao Wall Street Journal que superbombou na rede   […]

Responder

Toni Negri: O poder demolidor da risada dos indignados | Viomundo - O que você não vê na mídia

14 de agosto de 2011 às 18h29

[…] Nouriel Roubini: Marx tinha razão   […]

Responder

Observador

13 de agosto de 2011 às 01h46

quero fazer uma observação: o conteúdo da entrevista foi ótimo, mas ficou uma curiosidade, o nome do entrevistado é meio estranho, um tal de Roubini, será que ele é brasileiro?

Responder

    dimitri

    13 de agosto de 2011 às 10h23

    ítalo-americano (nascido na Itália).

    Luca K

    13 de agosto de 2011 às 10h56

    Ele NÃO nasceu na Itália e sim na Turquia. Roubini é Judeu-turco. Viveu quando criança no Irã e depois em Israel. Entre 62 e 83 viveu na Itália. Mais tarde se radicou nos EUA.

Marcelo Silber

12 de agosto de 2011 às 19h41

Leider Licoln
Amigo, não perca tempo com trolls.não vale a pena…
Idiotas sem nome, identidade ou amor próprio.
Esse é o lado negro (como diria o velho Darth Vader) da internet, infelizmente sem solução…
Viu como o teu Vasco da Gama melhorou???
Adoro quando vocês ganham do Palmeiras…..hehehee
Farão bonito na Libertadores 2012 !!!
Abraço do amigo

Responder

Luca K

12 de agosto de 2011 às 19h08

O Roubini está próximo dos fatos no tocante a taxa de desemprego nos EUA. O leitor “EuNaoSabia” é que está a escrever tolices. O economista Paul Craig Roberts, ex secretário assistente do tesouro americano na era Reagan, escreveu num artigo seu(Spinning Unemployment in a Collapsing Empire) de Janeiro de 2011(minha rápida traduçao):

“O Bureau of Labor Statistics (BLS) informou sexta-feira que a economia ganhou apenas 103 mil novos empregos em dezembro – não o suficiente para acompanhar o crescimento da população -, mas a taxa de desemprego (u.3) caiu de 9.8 por cento para 9.4 por cento. Se você está confuso com o relatório, você está entre os muitos.

Na verdade, o que caiu não foi o número de pessoas desempregadas mas o número de pessoas desempregadas que estão ativamente procurando trabalho. Aqueles que se tornaram desanimado e deixaram de procurar emprego não fazem parte da força de trabalho e não são contados como desempregados na medida u.3. A taxa de desemprego caiu porque os trabalhadores desencorajados aumentaram, não porque o emprego aumentou.

O BLS conta trabalhadores desencorajados de curto prazo(menos de um ano desempregados), em sua medida U.6 de desemprego. Esta taxa de desemprego é de 16,7 por cento. Quando o estatístico John Williams (shadowstats.com) acrescenta os desencorajados de longo prazo, a taxa de desemprego nos EUA em dezembro de 2010 foi de 22,4 por cento.”

Num outro artigo, usando o mesmo – e correto – critério, o doutor Roberts escreveu sobre a taxa de desemprego real em Junho de 2011:
“In June, 2011, this full measure of the US unemployment rate was 22.7 percent.”

Responder

    EUNAOSABIA

    12 de agosto de 2011 às 19h56

    O que você escreve faz sentido, está dentro da metodologia, não digo que o desemprego é baixo, essas diferenças podem se dar por dieferentes formas de análises, essa é uma delas… sabe como é o nome disso em economia??? "desemprego por desalento"… esse é o nome técnico…

    O que tem livrado o Brasil e demais emergentes do fundo do poço é a China… esse é o país que nos mantém com essa média de crescimento… até quando isso vai durar?? não se pode afirmar nada..

    O Brasil tem dois problemas, dívida interna que não para de crescer e déficit em conta corrente… uma hora isso vai começar a cobrar o seu preço…

    E para quem acha que essas nossas reservas de 300 BI são grande coisa e segurança, sinto despontá-los, procurem por isso aqui no google e concordem comigo.. ""Teoria de Feldstein-Horioka ",… perfeita mobilidade de capital… isso pode se evaporar em dias…essas reservas não são nossas, são poupança externa…

Fabio_Passos

12 de agosto de 2011 às 18h55

E nós continuamos ligados a este sistema arruinado.

Já passou da hora de fechar o cassino.
Não precisamos e não devemos continuar permitindo o livre fluxo do capital vagabundo.

Responder

    Werner_Piana

    13 de agosto de 2011 às 20h01

    Também não entendo esta permissividade. Porque não cercear com impostos sérios a entrada destes capitais prostitutos? Mete logo um IOF de 10%, quero ver estes jogadores malignos sequer pensarem em especular por aqui, mesmo com nossos ridiculos juros nas alturas…

Scan

12 de agosto de 2011 às 18h05

Convenhamos que afirmar que a probabilidade de que algo aconteça é de 50% é dizer absolutamente nada.
Amanhã, a chance de chover é de 50%: ou chove ou não chove. Beleza! O que se faz com essa "informação"?
Pô! Dissesse que as chances são de 51% que já se teria informação.

Responder

    operantelivre

    12 de agosto de 2011 às 18h22

    Entendo você. Não é fácil entender estatística. Mas pense no exemplo a seguir.
    O que acharia se lhe dissessem que tem 50% de ter um ataque cardíaco nos próximos 5 minutos?
    Acha uma informação sem importância ainda?

    Scan

    02 de setembro de 2011 às 23h15

    Absolutamente sem importância!
    Parece que você tem problemas com estatística, não eu.

    Rafael

    15 de setembro de 2011 às 18h10

    kkkkkkkkkkkkkkkk

    Presunçoso hein?

crisbaiano01

12 de agosto de 2011 às 17h38

ñ sei nada de economia e socialismo,mais de uma coisa eu sei…

essa crise eua europa
vai ser novamente uma ''marolinha''

e o pig vai corta os pulsos juntamente com o farol rs

(brasil-livre-se do pig)

Responder

Colombo

12 de agosto de 2011 às 17h27

Neste endereço dá para "ver" a dívida americana em espécie. http://www.wtfnoway.com
É grande a coisa.

Responder

Silvio I

12 de agosto de 2011 às 17h19

Azenha:
Tem-se que informar a esse senhor, que dinheiro baixo do colchão no produsse, nada. E sô estão travando a forma de poder sair da crise.A quantidade de milionários, que estão fazendo isso nos EUA, e enorme.Parecem uma bactéria, que produz uma doença que leva a morte,elas morrem junto com o hospedeiro.

Responder

EUNAOSABIA

12 de agosto de 2011 às 17h00

Dizer que a economia não é uma ciência e dizer que seus modelos não funcionam, é o mesmo que dizer que devemos voltar a idade da pedra e que mesmo assim que chegaremos à lua… num processo de involução…

Só para efeito de conhecimento, para quem diz que o que os pensadores clássicos diziam não está mais em vigor… a Lei de Responsabilidade Fiscal por exemplo, pode ser atribuída a lei mais básica que pode existir em nossas vidas, como eu falei, Aristóteles (oikos nomos.. procurem saber o que isso significa) já pregava exatamente o que a LRF impôs como arcabouço legal do país… o Plano Real… e até outros planos antes dele saíram daqui… m .v = p . y.. (copiem e colem isso no google, vão saber do que eu falo e de que data é isto, coisa do século 18, 19…).. manos progress… vou lhes dizer com todos as letras… ""a teoria funciona, está em vigor, os modelos funcionam, estão em vigor" não fosse assim, que fechem todas as universidades do mundo e voltemos a ser caçadores, coletores oportunistas.

Responder

    Leider_Lincoln

    12 de agosto de 2011 às 18h50

    Claro, a teoria funciona, jênio. Os fatos é que estão errados! Já ouviu falar sobre esquizofrenia?

EUNAOSABIA

12 de agosto de 2011 às 16h59

Leitor · 1 hora atrás
"""Eu não sabia que o conhecimento científico se aplica a economia"""

Aí não tem nem como eu te dar uma aula de ciência econômica rapaz, aliás, eu sou pago pra isso, não tens a menor condição mesmo…completamente lastimável …

Até agora ninguém conseguiu provar que o grande, bom e velho eunãosabia está errado.

Vou repetir rapaziada… tudo está em vigor, o conhecimento funciona, tudo que se faz é baseado em "teoria econômica aplicada", as mais antigas, dos grandes pensadores da humanidade, desde Aristóteles por exemplo, passando por gerações mais modernas, como Smith, esse aí, um dos maiores de todos… ler o que esse cara escreve nos lava a alma… (falo sério)… aliás, a leitura é algo que nos transporta… nos alimenta mesmo…e os pensadores mais atuais que com sua contribuição para a economia, foram agraciados com o Nobel ..

Responder

    Leider_Lincoln

    12 de agosto de 2011 às 18h51

    Não preciso de aula sua cidadão. é pouco provável que sua formação em economia seja melhor que a minha: doutores não fazem este papelão, não têm tempo para trollar. E por favor, esta sua obsessão com rapazes cansa!

    Leider_Lincoln

    12 de agosto de 2011 às 18h53

    Um cara que eu gosto muito… é Marx… ele previu… Muita coisa… (acreditem, por amor a Darwin)… que… está acontecen… do…. Hoje em … dia!

    EUNAOSABIA

    12 de agosto de 2011 às 19h06

    Moro em São Paulo, na entrada da Avenida Angélica, desce no metrô Marechal e sobe a Angélica, depois do Futurama… o Azenha sabe onde é… deixa te dar umas aulas de economia, história econômica e escolas de pensamento econômico… não vou te cobrar nada… só quero o seu bem mesmo…

    Com teu grau de conhecimento e escolaridade, jamais entederia uma linha de Marx…

    Valdeci Elias

    16 de agosto de 2011 às 11h26

    Por que voce não muda o nome para "VOCESNÃOSABIAM" ? Afinal voce sabe tudo e nós não sabemos nada .

    Leitor

    12 de agosto de 2011 às 19h13

    Devo te relembrar que o que você chama de ciência tem status epistemológico de teoria. São opiniões, só que bem fundamentadas. Logo, o que você escreve aqui carece de fundamentação, se você lembrar que as teorias econômicas dizem respeitos a modelos ideiais de mundo, não a experiências concretas e controláveis. Você está confundindo método científico com ciência. A TEORIA matemática faz uso de modelos abstratos. E como você não justificou nenhuma das suas alegações, são meras opiniões que você defende DIZENDO que sabe, ao invés de argumentar de forma plausível, senhor militante troll.
    Portanto, as OPINIÕES relativas a TEORIAS econômicas que você escreve estão ABARROTADAS de ideologia, e, portanto, panfletismo, caro militante. Basta saber quem você defende com a sua pregação. Se seus (futuros, acredito) filhos ou os filhos dos seus chefes.

    Ramon

    12 de agosto de 2011 às 19h45

    Para quem ainda não assistiu ao Documentário Inside Job(sobre a crise de 2008 e que ganhou o Oscar em 2010): http://www.twitvid.com/PY6MM

Rogério Floripa

12 de agosto de 2011 às 16h42

My problem is cach. :)

Documentário – 1929: A Grande Quebra http://fwd4.me/08Fp

Responder

ZePovinho

12 de agosto de 2011 às 16h39

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/os-%E2%8

Os “cabeças de planilha” e a crise
Enviado por luisnassif, sex, 12/08/2011 – 08:00

Coluna Econômica

Em seu livro "Cartas a um Jovem Economista", o economista Gustavo Franco me brinda com críticas. Desde início dos anos 2000 venho criticando o que denominei de "cabeças de planilha"- economistas sem conhecimento de história, microeconomia, política, que julgavam ser possível colocar todas as variáveis econômicas em uma planilha.

Essa praga adveio com o avanço da microinformática e a facilidade em montar planilhas de cálculo. O grande economista Dionísio Dias Carneiro criticava jovens economistas que colocavam séries históricas e estabeleciam correlações sem ao menos entender o significado dos números.

***

Gustavo jamais poderia ser confundido com um cabeça-de-planilha. Pelo contrário, juntou a formação econômica com uma sólida formação histórica, estudando desde o Encilhamento – a crise financeira do início da República – até as grandes hiperinflações do século.

Mas em seu ritmo foi tomado pela síndrome do deus ex-machina do mercado.

Dizia ele: "felizmente o gênero (dos céticos na macroeconomia planilheira) está definhando, pois a economia está mais normal e o noticiário se tornou mais técnico, analítico e especializado".

***

Não sei o ano que escreveu o artigo. Mas até um pouco antes da crise de 2008, a geração dos cabeças-de-planilha predominava.

Os grandes economistas não costumam sofisticar seus modelos econômicos. Sua sabedoria consiste em entender, no emaranhado de eventos econômicos, aqueles fatores-chave que determinam o resultado final da economia. Estão nesse time economistas como Delfim Neto, Yoshiaki Nakano, José Roberto Mendonça de Barros, Luiz Gonzaga Belluzzo.

***

De repente, foram deixados de lado. O Manual do Perfeito Economista Imbecil Latino-Americano foi seguido à risca por cometas como Alexandre Schwartsman para afirmar que alguns desses ícones "não entendem nada de economia".

***

Lembro-me de uma sessão no Conselho de Economia da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), na qual um desses economistas sustentava que o modelo econômico em vigor era definitivo e que o Brasil teria que acostumar para o todo e sempre com câmbio apreciado. Foi um mês antes de explodir a crise de 2008.

***

Suas planilhas eram certinhas, mostravam um mundo em perfeito equilíbrio. Se os juros caem x, o câmbio sobe y; se as cotações de commodities sobem w, o câmbio cai z.

Há anos os verdadeiros economistas tinham se dado conta de que a dinâmica da economia mundial a encaminhava inexoravelmente para uma crise. Havia excesso de ativos financeiros no mundo, em comparação com os ativos reais. Bolhas se formavam por toda parte, sucessivamente. Novos atores entravam no mercado, os países emergentes, os fundos soberanos, a China, a Internet modificando totalmente o modelo político tradicional. E os gênios da planilha com seus modelitos.

***

Tem-se um mundo novo pela frente, cujos contornos ainda não são nítidos. Mas os últimos a entender esse novo mundo certamente serão os ejaculadores precoces da planilha.

Responder

    operantelivre

    12 de agosto de 2011 às 18h42

    Colega, são boas suas observações. Quero acrescentar que em economia ocorre o mesmo que nas outras "ciências" comportamentais. O problema não está nas planilhas, nas estatísticas. Até porque estatística não é ciência e nem economia é ciência. O problema, como tenho observado até mesmo nas ciências da saúde, é precisamente não entender de planilhas e, com isto, ler nelas o que seus números e gráficos não dizem. Modelos estatísticos são, como diz o nome, modelos e não passam de modelos, e como modelos não modelam a vida real, a economia real que se dá na troca bens. A microinformática fez com que muitos se esquecessem da aritmética, básica para entender economia. Resumindo, economia, de fato, não é planilha estatística.

    Mário SF Alves

    14 de outubro de 2011 às 19h14

    "Mas os últimos a entender esse novo mundo certamente serão os ejaculadores precoces da planilha." E não apenas estes, ZePovinho. Se partirmos da premissa: ejaculadores precoces da planilha = privatas do Caribe, então… certamente, muitos outros PIG-Demo-Tucanos-Casa-Grande-Brasil-Senzala disputarão o rico troféu dos últimos a saber.

Fabio

12 de agosto de 2011 às 16h23

Interressante vc tem um bilhão em cash e não pode fazer nada , vai fugir para onde Marte ou para a Lua .
E tem dinheiro de muita gente neste embroglio , que situação que chegamos a economia destes paises
travaram nem emprestando dinheiro a juros de 0,25 a coisa anda . O que falar dos "CEOS" que receberam todos os bônus a 3 anos atras os "caras " vão fugir para onde .
Ou seja esta grana toda não paga o deficit Americano , Europeu ou Japonês ELES PREFEREM QUEBRAR DO QUE LARGAR O OSSO.

Responder

    operantelivre

    12 de agosto de 2011 às 18h50

    Meu avô que era semi-analfabeto e morreu aos 92 anos com aposentadoria de um salário mínimo, como operário, me diz duas coisas marcantes há 45 anos atrás: vai chegar um dia que teremos que comprar água; e vai chegar um dia em que teremos o dinheiro e não teremos o que comprar. Ainda estou tentando entender o que ele queria dizer com estas frases que permanecem em minhas lembranças.

O_Brasileiro

12 de agosto de 2011 às 14h44

Desigualdade = Revolução
E elas já estão ocorrendo desde 2008… Veremos quem escapará das "guilhotinas"… o Mubarak não vai!
O Chavez está na corda bamba, o Obama também. A Inglaterra está e a Síria estão reprimindo. Israel invadindo a Palestina tentando conseguir uma guerra que cale o povo!
Por enquanto só o BRICs estão conseguindo acalmar seus cidadãos. Mas, mesmo nesses, a criminalidade, reflexo da desigualdade, não diminui.

Responder

O_Brasileiro

12 de agosto de 2011 às 14h39

Que tipo de pessoa ganha um bilhão de dólares e não sabe o que fazer com o dinheiro, e ainda precisa perguntar pra um consultor???
O consultor é que tem que perguntar pra ele!!!

Responder

    Bonifa

    12 de agosto de 2011 às 16h27

    Parece loucura, mas é isso mesmo. Quem tem um bi geralmente não sabe nem calçar os próprios sapatos.

    Ricardo B. Rodrigues

    22 de setembro de 2011 às 20h46

    Epa! Alguém falou algo sério!!!!!!!!!!!!!

ZePovinho

12 de agosto de 2011 às 14h30

Depois da revolução do quanta,com a derrocada da certeza científica,é risível ver os neoliberais bobocas falar de "conhecimento científico";ainda mais na economia que nunca foi ciência.

Responder

    Rodolfo Machado

    12 de agosto de 2011 às 15h34

    Tem razão, qual o alcance dos modelos da economia, mesmo a física newtoniana é suficiente para se pousar uma nave em Marte com grande precisão, mas qual a capacidade dos modelos económicos de explicar a realidade ou fazer previsões?
    Sugiro a leitura de dois artigos da Scientific American sobre o assunto:
    http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=http://www2.uol.com.br/sciam/reportagens/sustenta

    Relacionados: http://pt.wikipedia.org/wiki/Crescimento_desecon%

    Economia de estado estacionário : http://resistir.info/ecologia/daly_01jun09.html

    ZePovinho

    12 de agosto de 2011 às 16h38

    Vou ler com avidez,Rodolfo.Me lembro de um físico holandês,estudioso da teoria das cordas,afirmando que a mecânica clássica precisa ser complementada por aspectos termodinâmicos.
    Quanto mais estudamos essas coisas,mais parece que só conseguimos entender fragmentos.
    O problema com os cabeças de planilha da economia neoclássica,talvez,seja o mesmo dos físicos clássicos:achar que a ciência acabou e que só precisamos medir os acertos no número de casas decimais em constantes físicas.

Bruno

12 de agosto de 2011 às 14h24

É o dr. Doom trollando o:

'quarteto fantástico' : Rodrigo Constantino, Alexandre Schwartsman, Fábio Giambiagi e Gustavo Franco

Responder

Almerindo

12 de agosto de 2011 às 14h05

Totalmente fora do assunto, mas não resisti… Vejam o quê a fôia publicou sobre o Edu Guedes (Record) e o presidente da Nestle:
http://twitpic.com/2hhwdi

Responder

rafael

12 de agosto de 2011 às 13h24

OS americanos são um bando de trochas. Eles têm é que contratar o EUNAOSABIA com conselheiro ou até como presidente do BC deles. Tão perdendo tempo.

Responder

Elizabeth

12 de agosto de 2011 às 13h22

“Karl Marx acertou: a certa altura o capitalismo pode se autodestruir, porque você não pode continuar a transferir renda do trabalho para o capital sem ter capacidade ociosa e falta de demanda”.

“Karl Marx acertou: a certa altura o capitalismo pode se autodestruir, porque você não pode continuar a transferir renda do trabalho para o capital sem ter capacidade ociosa e falta de demanda”.

Vou ser sincera, não entendo nada de economia, não entendo de Marx.. O que sei sobre Karl Marx ,são resenhas de seu manifesto, tentativa de ler estudos sobre suas teorias
Mas me considero de esquerda no sentido que defendo a idéia do valor do trabalho e de quem que produz.. Não quero que a economia seja decidida por mundo financeiros onde dinheiro some ou aparece sem uma razão lógica para isso apenas por idéias de especulação e mentiras lançadas no mercado… Não entra na minha cabeça que o dinheiro não seja algo que apenas possibilita a troca de bens e renumeração de quem trabalha… Não consigo entender que não se pode planejar a produção e ofertas de um estado… Porque ficar na mão de idéias que especulam sem uma lógica aparente?? Porque as pessoas ficarem impune mentiras que jogam sobre produção, bens e consumo??Como pode ser algo lícito alguém mentir sobre uma situação de empresa financeira e fazer rios dinheiros sobre isso??Não ,não entendo… Não consigo me abstrair o suficiente para entender a lógica onde pouco ganham muito e muitos perdem!!

Responder

    Bonifa

    12 de agosto de 2011 às 16h38

    Não se dê como ignorante jamais, Elisabeth. Entender o que é lógico está ao alcance de qualquer um. Na maioria das vezes os acadêmicos constroem barreiras falsas para esconder do povo a porta de acesso ao conhecimento. Se Marx não tivesse que lidar com acadêmicos prolixos e complexos, dominando e desmistificando toda a linguagem empolada deles, teria escrito livros que até uma criança poderia entender.

fernandoeudonatelo

12 de agosto de 2011 às 13h19

EU NAO SABIA
tô achando que o magnata vai colocar U$1 bilhão debaixo da cama. Quem sabe no cofre de porquinho?

Responder

    Mariano S Silva

    12 de agosto de 2011 às 14h44

    Um bilhão em notas de US$100,00 ocupa o espaço de um conteiner de avião…

Ligeovanio-MA

12 de agosto de 2011 às 12h24

Quero mesmo é que os chineses executem a dívida dos americanos.
Poderão ficar com o texas, califórinia – melhor não vai que um terremoto…-, new york e ainda sobre uma merreca…

Responder

    valdeci elias

    15 de agosto de 2011 às 15h21

    Segundo os comentarista da Globo, a China está na mão dos EUA. Pois os americanos tem o incrivel poder de não pagar.

EUNAOSABIA

12 de agosto de 2011 às 12h22

Falei que guadar dinheiro em espécie é a última coisa a se fazer quando se espera pela queda de um sistema econômica ou social.

Se eu estou errado, quero que alguém me prove com o uso de econhecimento científico que eu estou errado, ficar brandando chavões panfletários só demonstra a falta de cultura de alguns.

Outra sandice que Roubini escreve é essa taxa de desemprego, não tem nem como levar em conta considerar um presidiáio desempregado… isso é um deserviço…

O desemprego nos EUA (a beira do total colapso é em torno de 9%, isso a beira do colapso, no Brasil Maravilha até outro dia era de 11%, nesse mesmo período), deixando de lado essa estatística dele de incluir criminosos como estando a procura de emprego, pelos mesmos critérios, e eu suponho com grande margem de certeza que sei do que ele fala, mas por esses mesmos critérios, o desemprego no Brasil (O MELHOR DO MUNDO), seria em torno de 50%.

Vão por mim… só planfetar e bradar ofensas não prova que eu estou errado.

Ou me apontam com uso do conhecimento científico que eu estou errado ou fiquem quietos.

Responder

    Elizabeth

    12 de agosto de 2011 às 12h51

    O teu problema não é os argumentos…É pretenção!!!!!! Argumente, sem depreciar as pessoas!! Tente não é dificil!

    Felipe

    12 de agosto de 2011 às 13h33

    Tente aprender português, Elizabeth. Não é difícil…

    Bonifa

    12 de agosto de 2011 às 16h20

    Tente ser elegante e gentil, Felipe. Não é difícil…

    Luiz Clete

    12 de agosto de 2011 às 18h25

    Tente ficar longe da internet, Elizabeth-Felipe-Eu-nao-sabia…alivia a nossa!

    edv

    12 de agosto de 2011 às 13h21

    Eunaosabia, vc é "cientista"?1
    Coitada da ciência..

    rafael

    12 de agosto de 2011 às 13h21

    Então todos esses economistas, alguns inclusive com prêmio nobel, estão todos errados. Desemprego que os melhores economistas dos eua anunciam é mentira então? Então por que eles estão mentindo?

    Leider_Lincoln

    12 de agosto de 2011 às 14h17

    "Ou me apontam com uso do conhecimento científico que eu estou errado ou fiquem quietos "?
    Como assim, catarina? Somos seus empregados, "cientista"? Não leu uma matéria, aqui mesmo no Viomundo que informa que o número de pessoas empregadas em tempo integral nos EUA é de apenas 52%? Que a dívida do país, das empresas e dos residentes, somada, é de algumas dezenas de trilhões de dólares? Que dezenas de milhões de pessoas estão passando fome ou evitando isso mal e porcamente somente com a ajuda dos food stamps e dos almoços grátis nas escolas?
    E você, um reles troll, que nem coragem de dar o nome tem, critica com seus arjumentos, oRoubini, o cara que previu a crise? E devemos acreditar em vossa demo-catarinicidade por que, supostamente, você é um "cientista"?
    é de fazer rir, né? Então tá, você ganhou: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

    Leitor

    12 de agosto de 2011 às 14h59

    Eu não sabia que o conhecimento científico se aplica a economia. O que você chama de científico? Os conceitos dos clássicos ensinados através de apresentações de powerpoint???
    Quero crer que você leu os clássicos, e assim começou a saber. Se você leu os clássicos, está querendo nos dizer que temos de pegar um texto relativo a um mundo e um contexto completamente diferentes e aplicá-lo a um momento inédito da história?
    Devo te lembrar que o que você chama de ciência tem status epistemológico de teoria. São opiniões bem fundamentadas. Logo, o que você escreve aqui carece de fundamentação, se você lembrar que as teorias econômicas dizem respeitos a modelos ideiais de mundo, não a experiências concretas e controláveis.
    Quer dizer que as OPINIÕES relativas a TEORIAS econômicas que você escreve estão ABARROTADAS de ideologia, e, portanto, panfletismo, caro militante.
    Basta saber quem você defende com a sua pregação. Se seus filhos ou os filhos dos seus chefes.

    Você pede por conhecimento científico mas parece desejar os serviços de um "futurólogo", só assim para crer no "rigor" da economia.

    Até porque você não vai ter como reproduzir a maioria dos testes por conta de uma variável básica: comportamento humano.

    P Pereira

    12 de agosto de 2011 às 17h04

    Do blog do Noblat:
    “…um agente da ditadura militar admite ter participado da operação que levou à morte de Antônio dos Três Reis de Oliveira e Alceri Maria Gomes da Silva, que atuaram na luta armada contra o regime.
    O relato foi feito à Folha por Maurício Lopes Lima, 75, tenente-coronel reformado e ex-chefe de buscas da Oban (Operação Bandeirante).
    Em novembro, o oficial foi acusado pelo Ministério Público Federal de participar de atos de violência contra a presidente eleita, Dilma Rousseff, e outros 19 presos políticos. Foi denunciado por vários, mas nega tudo.”
    (…)
    “Apelido: EUNAOSABIA – 8/12/2010 – 7:36
    O Tenente Coronel Maurício Lopes Lima, é mais um desses heróis anônimos que ajudaram a nos legar o que temos hoje, ao Tenente Coronel minhas efusivas saudações, mais um herói brasileiro que lutou pela liberdade e pela democracia brasileira…

    Sinta-se orgulhoso de seu passado amigo, seu nome está escrito no altar da liberdade e nos bastiões da glória.” http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/12

    Werner_Piana

    13 de agosto de 2011 às 19h56

    É, P Pereira… a podridão sem limites – bela pesquisa/resgate da opinião do esgoto humano(?). Sistema político-econômico que gera criatura fétida e mesquinha assim, merece ser pulverizado da face da terra. Atomicamente, não menos que isso. Coisa abjeta!

    queiroz

    12 de agosto de 2011 às 17h24

    Continua não sabendo.

    Alexei Alves

    12 de agosto de 2011 às 18h32

    A porcentagem de 9% de desemprego é totalmente falsa. A rigor, pela metodologia norte-americana de contagem – apenas 9% da força de trabalho está PROCURANDO emprego. Essa taxa desconsidera – propositalmente – as pessoas que não as estão procurando ou já desistiram de procurar, e insere artificialmente como empregado pessoas que vivem de "bicos" e trabalhos temporários, que não poderia em hipotese nenhuma ser considerado emprego. Alguns cálculos põe a taxa americana bem acima de 20%. A recente queda do desemprego oficial de 9,2% para 9,1% só aconteceu porque 180 mil americanos pararam de procurar emprego. A taxa, portanto, deveria ter subido. Uma série de índices econômicos são maquiados e distorcidos. O desemprego americano é um deles.

    EUNAOSABIA

    12 de agosto de 2011 às 18h55

    Estás é mentindo… panfletão…ou então não sabes bulhufas…

    A metodologia é a mesma nossa…..

    Vai estudar rapaz.

    EUNAOSABIA

    12 de agosto de 2011 às 19h00

    ""A porcentagem de 9% de desemprego é totalmente falsa. A rigor, pela metodologia norte-americana de contagem – apenas 9% da força de trabalho está PROCURANDO emprego. Essa taxa desconsidera – propositalmente – as pessoas que não as estão procurando ou já desistiram de procurar"""

    É a mesma metodologia usada no Brasil… vai estudar rapaz… deixa de postar sandices… quero ver quem posta alguma coisa de verdadeiro aqui… essa é a mesma metodologia nossa…ou mentem ou não sabem é de nada… acho que só mentem….

    Ou tu acha que o camelô que vende CD pirata na praça da sé entra na estatística de desempregado do IBGE??? procura te informar rapaz….

Carlos Winckler

12 de agosto de 2011 às 12h02

Sem teoria revolucionaria não há revolução Lenin). O mais provável é que nos arrrastemos por anos nessa insanidade!

Responder

Valdeci Elias

12 de agosto de 2011 às 10h52

Acho que ao invez de cash, ele quis dizer ouro. Com uma hiperinflação 1 bilhão de dolares pode virar 100 euros.

Responder

operantelivre

12 de agosto de 2011 às 10h49

Bem que eu profetizei, um passarinho me contou tempos atrás, que temos que ter nossa agência de rating, como têm os chineses. Eles estão sempre um passo à frente.

Ô Mantega, tira nossa grana de lá antes que se derreta.
Melhor deixar a grana no BC (em casa) como diz o dr.na matéria.
Tá demorando.

Ô Mantega, para de debochar dos chineses. Eles vão tirar a grana de lá antes que aconteça com a grana deles o que acontece com a grana dos outros países (Líbia é exemplo bom). Vai derreter tudo, junto com o metais das armas de guerra.

Responder

    Roberto Locatelli

    12 de agosto de 2011 às 13h57

    Pois é, operantelivre, pode haver uma "corrida aos bancos" para resgatar os títulos do tesouro dos EUA. Aí, amigo, o bicho vai pegar. Os primeiros da fila do caixa ainda vão conseguir tirar o dinheiro. Os de trás, sei não…

Operante Livre

12 de agosto de 2011 às 10h44

O bom da quebradeira é que os urubólogos ficarão sem financiadores.
Vão morrer de inanição.
Mas só não entendo porque continuam comprando títulos americanos.

Responder

    EUNAOSABIA

    12 de agosto de 2011 às 12h33

    ""Mas só não entendo porque continuam comprando títulos americanos.""

    É que eles são um pouco mais integilentes do que você.

    rafael

    12 de agosto de 2011 às 13h23

    Não seria por que no final das contas os eua têm o maior exército do mundo?

    macmonteiro

    15 de agosto de 2011 às 13h32

    Isso, isso, isso…

    O problema da OTAN com a Líbia, por exemplo, é política monetária, não tem nada a ver com petróleo, terrorismo ou direitos civis!

    Tem uma ótima matéria sobre o assuntono Asia Times: http://www.atimes.com/atimes/Middle_East/MD14Ak02

    Valdeci Elias

    16 de agosto de 2011 às 11h21

    Quem tem o maior exercito é a China. Os EUA tem o maio marketing do mundo.

    Leider_Lincoln

    12 de agosto de 2011 às 14h19

    Claro, por isso que estão na excelente situação que estão, não é mesmo? São uns jênios!

Roberto Locatelli

12 de agosto de 2011 às 10h30

Repito comentário que fiz em outro post. É desesperadora a necessidade de uma direção que unifique os movimentos sociais. Revoltas estão a ocorrer em todo o planeta, de Wisconsin (EUA) à Praça Tahrir (Egito). Mas são movimentos que se esgotam sem que nada fique, pois trata-se de revoltas espontâneas, sem direção, sem propostas claras, sem um norte.

Por exemplo: o que resultou de todas as manifestações e passeatas na Grécia? E em Wisconsin?

Nos EUA, a decepção da população com Obama fará com que eles votem… no Tea Party!

Responder

    Bonifa

    12 de agosto de 2011 às 10h52

    Deixando claro que não se está falando em revolução restrita ao sentido clássico dos séculos dezoito a vinte, observamos que mestre Santayana nos lembrou daquilo que Lênin já havia afirmado: "Não há revolução sem teoria revolucionária." Toda esta vasta esquerda americana e européia deveria deixar de lado a segura mordomia de seus palácios acadêmicos e partir para elaborar uma agenda conjunta e urgente de esclarecimento geral da população.

    Marcio H Silva

    12 de agosto de 2011 às 11h53

    Aqui no Brasil, e também no mundo, tem que se criar um quinto poder emanado pelo POVO. A maior parte do Congresso não nos representa, o Judiciário faz o jogo do Governo, muitas vezes desrespeiotando as leis, o executivo está a mercê da onda economica mundial, a imprensa é entreguista e tendenciosa. É isto que está começando a surgir no mundo, uma grande reação. Ninguém liga pro POVO então este povo começou a reagir.

    Carmen

    12 de agosto de 2011 às 13h23

    Meu amigo…não dá…se dois esquerdistas estiverem juntos certamente serão duas teorias diferentes!!!!
    ufa…

    Patricio

    12 de agosto de 2011 às 17h43

    Se juntar um milhão de direitistas, não sai nem uma teoria inteira. A estupidez está no DNA do capitalismo.

    operantelivre

    12 de agosto de 2011 às 18h25

    Aí mora a dificuldade. A esquerda se encantou de tanto olhar os palácios e gabinetes que acabou por adentrá-los e já não sabe como e se quer sair do ar condicionado.

    operantelivre

    12 de agosto de 2011 às 10h55

    Concordo com você, mas assim que houver uma liderança eles prenderão por algum moitivo.
    Quem imaginava que Londres, o império, iria algum dia usar o que tanto criticam nos países islâmicos: regular o uso de redes sociais. Isto é sinal de que não aceitam lideranças e nem organização. Algo que pode surgir a qualquer momento. Veja-se o que fizeram com Assange, só porque ele estava dando material para justificar uma nova organização socioeconomica e ética. Eles demonizam e aniquilam que se interpõe no rumo deles. Mas, ainda sou otimista.

augusto

12 de agosto de 2011 às 10h04

tento botar ordem nesse raciocinio todo. e peço ajudas, muitas…
Vejamos: caso metade ou boa parte desse apocalipse de fato ocorra nestes tres anos á frente…
1ª perg. Quais sao -faça uma listinha- os tres, quatro principais interesses da China?
2a. E quais seus dois maiores receios?
3a. O encaminhamento logico que ela dará ao seu caminho proximo é substancialmente compativel com os dos principais emergentes e com os da Africa e pequenos da AL no geral?
4a. Se a resposta ao item 3 for 'sim' o que se pode concluir no front politico de alianças tacitas á frente?
(premissa basica disto tudo: no salve-se quem puder os fracos sao mais propensos á racionalidade que
os fortes)

Responder

Patricio

12 de agosto de 2011 às 09h43

“Karl Marx acertou: …"

"…o que colocaria boa parte do sistema financeiro em insolvência."

Deus te ouça, doutor.
Assim, o sistema mais perverso da História teria seus dias contados.

Responder

FrancoAtirador

12 de agosto de 2011 às 09h23

.
.
Revelação deveras relevante:

"Estou colocando a maior parte em cash. Um dos clientes de minha empresa de consultoria colocou U$ 1 bilhão de seus bens 100% em cash. É melhor estar seguro que se arrepender."

ou seja:

Em época de "volatilidade",
é melhor a solidificação,
isto é, comprar ouro
ou guardar o dinheiro no colchão.

Breton Woods caiu na mão dos Mac Foods.
.
.

Responder

darkshines

12 de agosto de 2011 às 08h54

Corram para as colinas!!!

Responder

Ana Cruzzeli

12 de agosto de 2011 às 08h44

Vixe Maria, Roubini tá doido, tirar dinheiro de banco quebra o sistemas.
Pensando bem…
Acho que ele está certo, em momentos de incerteza é melhor dinheiro em casa e o sistema financeiro quebrando de vez o Obama pode intervir de maneira politica provocando a estatização do sistema. Só que ele não tem mais dinheiro para injetar no cramunhão… o que fazer? Será que estamos em vias de testemunhar a queda do capitalismo na sua matriz, sistema alobrado financeiro?

Credo em cruz que o trem por lá vai de mal a pior. Eu que não viajaria pros States nesse momento, pra Zoropa nem pensar.

A Urubológa deve está salivando com esse cenário, pensando: É agora que o Brasil quebra e a gente toma o poder. Só que tem um detalhe, o Brasil se acautelou faz tempo para a segunda onda. Guidozinho e Dilminha já sabiam que a tal da superliquidez não funcionaria e não nutriu esperanças em usar o mercado consumidor dos gringos, afinal o tal do pequeno arrocho fiscal no primeiro semestre era para quê? Gordura reserva para o inverno que iria chegar.
Logo Urubologa, fique no seu puleiro que é lugar seguro.

Responder

EUNAOSABIA

12 de agosto de 2011 às 08h25

Isso aqui é uma grande desinformação, lambança e acima de tudo uma grande contradição:

"""Roubini: Estou colocando a maior parte em cash. Um dos clientes de minha empresa de consultoria colocou U$ 1 bilhão de seus bens 100% em cash. É melhor estar seguro que se arrepender."""…

Isso que vai acima, do ponto de vista de investimento, mas não só de investimento, principalmente sob o ponto de vista da preservação da riqueza ao longo do tempo é uma grande besteira, se esse cara sugere isso a seus clientes, das duas uma, ou ele não entende nada de economia, ou tudo o que ele diz sobre quebra do sistema está errado.. ninguém que ache que uma economia, governo ou sistema de produção vá quebrar aconselharia isso a um cliente… guardar sua riqueza em quéchi… isso é loucura…não dá prá levar esse cara a sério….

Volto depois para explicar melhor isso, na moral, com uso da teoria… sem esse blá blá blá verborrágico e panfletário da maioria por aqui….

Dedo pra cima rapaziada progress…

Responder

    Bonifa

    12 de agosto de 2011 às 10h53

    Não se pode dizer que o Eunaosabia não está se esforçando.

    Jorge Nunes

    12 de agosto de 2011 às 13h29

    Tem razão nem os pais do neoliberalismo estão fazendo este esforço.

    Luiz Reis

    12 de agosto de 2011 às 11h49

    Puxa, aguardemos com ansiedade o retorno do EUNAOSABIA para nos explicar melhor!! Roubini não sabe nada… Essa EU NÃO SABIA…

    Leider_Lincoln

    12 de agosto de 2011 às 12h19

    Um jênio, você, né? O Roubini apenas previu a crise atual. E você, qual sua maior realização? É professor de Deus também?

    fabio henrique

    12 de agosto de 2011 às 14h27

    In cashi , pode sgnificar comprar Ouro , ou outro metal precioso. Além do mais compra propriedades , bens não é um mal negócio, desde que voce consiga guardar dinheiro para sobreviver.

    Alexei Alves

    12 de agosto de 2011 às 18h34

    A melhor alternativa agora é ouro e prata, disparadamente.

    Daniel

    12 de agosto de 2011 às 15h04

    Você diz: " se esse cara sugere isso a seus clientes, das duas uma, ou ele não entende nada de economia, ou tudo o que ele diz sobre quebra do sistema está errado.."
    Quer dizer que se você não tem compreensão de uma conversação em inglês, ou ele não entende de economia ou está errado. Jóinha Dr.!

EUNAOSABIA

12 de agosto de 2011 às 08h08

Os Looney Tunes vão ao delírio……

Responder

P A U L O P.

12 de agosto de 2011 às 06h44

VEJAM QUEM TEM RAZÃO….

http://www.youtube.com/watch?v=fKPrMW1uzRQ&fe

Responder

V

12 de agosto de 2011 às 06h37

cash é ouro?

Responder

alberto

12 de agosto de 2011 às 06h18

cadê a tradução?

Responder

Jesus Neto

12 de agosto de 2011 às 06h16

Cash é igual a dinheiro, não? Mas se o cara deixa o dinheiro no banco, o banco pode quebar. Se coloca dentro do cochão, o ladrão pode levar. Então, onde guardar o cash? Ou será que não entendi nada do que li?

Responder

    Carmen

    12 de agosto de 2011 às 13h28

    Compra ouro e aluga um cofre num banco…

    Miguel

    17 de setembro de 2011 às 20h06

    De preferência no Itaú, hahahahaha.

Everton Reis

12 de agosto de 2011 às 04h58

“Karl Marx acertou: a certa altura o capitalismo pode se autodestruir, porque você não pode continuar a transferir renda do trabalho para o capital sem ter capacidade ociosa e falta de demanda”

O que se pergunta sempre aos capitalistas é: Quanto de papel pintado é o suficiente????????

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.