VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

De Jango a Lula com Stédile, nesta sexta


10/11/2011 - 22h08

Na sexta-feira, 11 de novembro, João Pedro Stédile , militante e um dos líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), dará seu depoimento no ciclo de debates “De Jango a Lula: anotações sobre a experiência do Movimento Socialista no Brasil e suas perspectivas”.

Sua exposição é bastante aguardada, levando em conta o papel que o MST tem desempenhado nesses anos  no desenvolvimento da política nacional.

Será às 19h30 na Casa da Cidade, rua Rodésia, 398 – Vila Madalena, São Paulo- SP.

O debate terá transmissão ao vivo pela internet pelos sites da Casa da Cidade (www.casadacidade.org.br) e do ciclo (jangoalula.wordpress.com)

O ciclo já contou com os depoimentos do professor Paul Singer, Secretário Nacional de Economia Solidária e de Chico de Oliveira, professor Emérito da USP.





11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Sagarana

14 de novembro de 2011 às 07h13

Ele já voltou de Paris?

Responder

oalfinete

12 de novembro de 2011 às 10h51

O vídeo para quem não assistiu ainda não está disponível no site da Casa da Cidade.

Não esqueçam que quem fez reforma agrária de verdade no Brasil foi Leonel de Moura Brizola… o mesmo que mais construiu escolas.

Responder

Roberto Locatelli

11 de novembro de 2011 às 09h14

– Agora que o PT se tornou apenas um partido institucional, rompendo vínculos com o movimento popular;
– e considerando que as alternativas à esquerda (PSOL, PCO) não têm um mínimo de credibilidade, pois se aliam à direita;
O MST tornou-se o movimento mais importante em curso no Brasil. Um movimento que vai muito além da simples reforma agrária (o que já seria muito importante) e aponta para uma sociedade socialista.

Responder

    oalfinete

    12 de novembro de 2011 às 10h58

    O MST é o movimento social popular de maior relevo no Brasil faz um bom tempo. Isso porque o PT rompeu seu estreito e pequeno vínculo popular há muito.

    Discordo quando falas de PSOL (ou algum outro diminuto partido da dita esquerda) não ter credibilidade por se aliar com a direita. Não entrando no mérito das alianças, pois no mundo da política partidária ela é necessária, quem tradicionalmente já se alia com a direita é o grande partido de centro esquerda no Brasil, o PT.

    O velho Briziola já dizia e repito outra vez aqui: o PT é uma espécie de galinha dos ovos de ouro. Cisca na esquerda mas põe os ovos na direita.

    O PSOL é só um pintinho desta mesma galinha. A diferença é que o pintinho não teve chance ainda de por ovos.

JOSE DANTAS

11 de novembro de 2011 às 08h14

Me criei no campo e hoje moro na cidade, não sou de direita e nem de esquerda, nem petista e nem tucano, não sou elite e não cresço os olhos na riqueza deles, fui empregado e hoje emprego (quem emprega um já é empregador). Esse perfil não é compatível com "extremas", a não ser que se faça disso uma profissão e assim jamais ocuparia meu tempo para assistir uma palestra do Daniel Dantas ou do João Pedro Stédile, simplesmente porque os interesses de ambos não coincidem com os meus.
O Brasil não deu certo para a maioria pelas mãos da elite e não daria sob o comando do MST, principalmente a partir do momento em que esse pessoal virasse elite.

Responder

Silvio I

11 de novembro de 2011 às 01h26

Conceição Lemes:
Por fim alguém vai a falar de Jango. O grande presidente que Brasil perdeu,por empresários, interesses externos,militares, e imprensa golpistas.Si o Presidente João Goulart pudesse ter governado este Brasil com seguridade já seria outro.Trazer este personagem já de nossa historia, e que parece que interesses se tem preocupado para que o povo o mantenha no esquecimento, e não saiba quem realmente era, e pensava este homem,patriota e nacionalista.Por interesses da Guerra Fria se acusou de comunista, e se acusou que entregaria o Brasil a URSS.

Responder

    Roberto Locatelli

    11 de novembro de 2011 às 14h44

    E verdade, Silvio I. O progresso que tivemos nos 8 anos de Lula era para terem acontecido no Governo Jango, talvez até com mais intensidade. Mas o Tio Sam não queria e, junto com a direita nativa, deu o golpe.

FrancoAtirador

11 de novembro de 2011 às 00h17

.
.
“NÃO TIVE TEMPO PARA TER MEDO”
<img src="http://www.carlos.marighella.nom.br/encontra.jpg">
.
.

Responder

maísa paranhos

10 de novembro de 2011 às 23h24

Stédile já revelou que a proposta de Reforma Agrária mais avançada que já se apresentou de algum governo em nosso País foi a de Jango. Deve ser um excelente bate-papo. Estará disponibilizado depois?

Responder

    Conceição Lemes

    10 de novembro de 2011 às 23h39

    Estará, sim, Maísa. Vc poderá fazê-lo por meio dos mesmos endereços eletrônicos que transmitirão o evento. Aliás, lá vc já encontra os depoimentos dos professores Francisco de Oliveira e Paul Singer. abs

    EUNAOSABIA

    11 de novembro de 2011 às 16h20

    Stédile também já revelou que FHC fez mais reforma agrária do que Lula.

    FHC assentou mais do que Lula, reconhece o próprio Stédile


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding