VIOMUNDO

Diário da Resistência


Fachin: “Aqueles que sabem demais às vezes se vão”
Marinha/Divulgação
Você escreve

Fachin: “Aqueles que sabem demais às vezes se vão”


09/07/2019 - 10h55

Da Redação

Em discurso na sede do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, em Curitiba, o ministro-relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, tentou se afastar do ministro Sérgio Moro e do procurador Deltan Dallagnol.

Numa das mensagens vazadas pelo Intercept Brasil, divulgada pela revista Veja, Deltan escreveu aos colegas, logo depois de audiência com Fachin: Aha uhu o Fachin é nosso.

Teori, como se sabe, travou uma batalha surda nos bastidores com o juiz Sérgio Moro, a quem chegou a criticar obliquamente num discurso público.

Segundo as mensagens reveladas até agora, Moro atuou para manter em Curitiba, sob sua tutela, casos que eram da alçada do STF, além de orientar a delegada da Polícia Federal Érika Marena a “segurar” informações destinadas à Corte.

Quando Moro assumiu o Ministério da Justiça de Jair Bolsonaro, Marena foi convocada para assessorá-lo.

Em sua fala no TRE-PR, Fachin foi claro: “Juiz algum tem uma Constituição para chamar de sua. Juiz algum tem a prerrogativa de fazer de seu ofício uma agenda pessoal ou ideológica. Se o fizer, há de submeter-se ao escrutínio da verificação.”

O mais curioso no discurso, no entanto, foi o tom da homenagem que Fachin fez ao colega que o antecedeu na relatoria, Teori Zavascki, morto em um acidente aéreo em janeiro de 2017, em Angra dos Reis.

Na reprodução do UOL:

Ao final, ele prestou uma homenagem a Teori Zavascki, ministro do STF e ex-relator da Lava Jato que morreu em um acidente aéreo em 2017. Teori foi comparado a Sérgio Vieira de Mello, funcionário brasileiro da ONU (Organização das Nações Unidas) que pregou a paz, mas morreu num atentado a bomba em Bagdá, Iraque, em 2003. “Vieira de Mello sabia demais”, afirmou Fachin, após citar as reuniões que o brasileiro manteve com líderes mundiais em busca da paz no Iraque. “Aqueles que sabem demais às vezes se vão. O destino foi cruel com o ministro Teori Zavascki.”

O filho de Zavascki, Francisco, que é advogado, relatou em redes sociais que o pai vinha recebendo ameaças e, um ano depois da morte de Teori, continuava acreditando na possibilidade de homicídio.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

lulipe

10 de julho de 2019 às 09h11

O choro é livre, lula não. #mito2022#moro2026

Responder

    Pedrão

    10 de julho de 2019 às 12h54

    Ameba.

João

10 de julho de 2019 às 01h31

Para um bom entendedor, meia palavra basta, estou enganado ou ele quiz dizer que o Teori foi assassinado, e tem mais, acho que no STF, todos sabem e apoiaram esse “desastre” (assassinato).

Responder

Lorena Valéria

09 de julho de 2019 às 21h57

O ministro Teori zawaski era correto e imparcial e isso poderia está afrontando a turma da lava jato ou melhor farsa a jato por isso deveria ser reaberto investigação sobre a morte do saudoso ministro Teori zawaski para verificar se foi acidente ou se foi conspiração.
Que jesus Cristo tenha acolhido o ministro Teori zawaski no reino dos céus.

Responder

Janine

09 de julho de 2019 às 21h53

Após lê e ouvir o áudio já divulgado pelo brilhante site Intercept Brasil já não dá pra ter dúvidas que o Moro e o dallagnol montaram não operação lava jato e sim quadrilha a jato e o Fux do STF apoiando.

Responder

Paulo Sergio Balbino

09 de julho de 2019 às 18h59

Pra quem sabe ler um rabisco e frase ele foi bem claro na sua declaracao sobre o acontecido, eles na verdade sao mafiosos disfarcados de politicos e agente publicos.

Responder

valdir carrasco

09 de julho de 2019 às 18h35

E o meu comentário, por que não publicaram? Afinal, há muito venho escrevendo, inclusive neste blog, sob uma convicção a respeito do “acidente” que matou Teori. Ou seja, alguém chamado pelo próprio Teori e por Marco Aurélio de criminoso (vazamento fala da presidenta Dilma), bem pode ser também assassino. Pois foi o grande beneficiado, podendo continuar agindo ilegalmente/criminosamente na perseguição a Lula. Pena que não aceitem colocar a Interpol nessa investigação da morte de Teori, pois foi a própria Interpol que andou questionando os métodos usados pelo grande beneficiado….

Responder

Zé Maria

09 de julho de 2019 às 18h07

Começou a Debandada!

Jornalista Giselly Siqueira, Nora de Miriam Leitão, pede Demissão do Cargo de
Assessora Especial de Comunicação do Ministério da Justiça, de Sérgio Moro.

Giselly é casada com o repórter da Globo Vladimir Netto [Filho de Miriam],
autor do livro que originou o Roteiro Adaptado para a série de TV ‘O Mecanismo’.

As informações são da colunista do jornal O Globo, Sonia Racy.

https://jornalggn.com.br/midia/assessora-de-imprensa-pede-demissao-do-ministerio-da-justica/

Responder

Netho

09 de julho de 2019 às 16h05

A verdade factual e real é que tanto Lula quanto Dilma indicaram para a Corte Suprema os ministros mais vulneráveis e genuflexos aos meios midiáticos.
Todos se renderam ou foram picados pela mosca platinada da popularidade fácil.

Responder

Elci Gomes

09 de julho de 2019 às 16h04

Eu quero saber qto de grana cada um desses caras da lava jato levou no esquema, só isso que falta para destruir a carreira de todos eles de vez. É preciso que o povão saiba essa informaçao para jogar na lata de lixo esses caras de vez.
E outra informaçao que falta é quem os pagou, foi os EUA – governo americano, foi o PSDB, foi empresarios nacionais, foi banqueiros ? Enfim, quem molhou a mao da lava jato ?

Responder

VALDIR Carrasco

09 de julho de 2019 às 16h03

Venho dizendo ha tempos que o tal “acidente” foi questionável. Não sei de prova mas tenho convicções: 1) Após o puxão de orelhas que Moro levou de Teori, obvio que não poderia vir a levar outro, pois isso significaria ser afastado dos julgamentos de Lula.2) Mas Moro queria por que queria condenar Lula a qualquer custo, mesmo descumprindo leis, perseguindo criminosamente, manipulando delações que dissessem o que ele, Moro, queria ouvir.Daí, eliminar Teori era essencial e deu-se um jeitinho de o avião cair. Afinal, o criminoso Moro, assim declarado por Teori e por Marco Aurélio, tinha que cumprir sua missão maléfica, aliás questionada até pela Interpol quanto aos métodos morísticos ilegais…e criminosos. 3) E daí que Moro foi o grande beneficiado pela morte de Teori…..pois pôde continuar agindo a seu bel prazer…….Convicção é convicção…..o Dalagnol nos ensinou….não precisamos de prova para suspeitar que alguém, além de criminoso seja também ASSASSINO.

Responder

Renata

09 de julho de 2019 às 14h39

Acho que deveria reabrir investigação para vê se foi acidente ou se alguém conspirou contra a vida do saudoso e justo ministro Teori zawaski era correto e imparcial.
Que Deus o tenha ministro Teori zawaski.
E que seja feita justiça aqui na terra se de fato realmente foi um atentado contra o ministro Teori zawaski.

Responder

Zé Maria

09 de julho de 2019 às 14h21

Será que é porque ‘sabem demais’ que a Maioria dos Ministros do Supremo
– inclusive o Fachinho – têm tanto Medo de votar pela Liberdade do Lula, diante
da Total Ausência de Prova de Crime nas Ações Judiciais do MPF contra ele ?

Responder

JOSELITO

09 de julho de 2019 às 11h45

Com todo respeito aos anciãos, mas esse crápula contribuiu com o estado de coisa que se encontra nosso país. Será que não recebeu umas verdinhas de Tio Sam para manter nosso presidente Lula preso? Não duvido nada desse bigode de Hitler. Não adianta criticar o bandido Moro agora. Você também faz parte de uma gangue curitibano.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.