VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

Emir Sader: Por que a Folha mente


16/04/2010 - 11h56

16/04/2010

por Emir Sader, no seu blog

As elites de um país, por definição, consideram que representam os interesses gerais do mesmo. A imprensa, com muito mais razão, porque está selecionando o que considera essencial para fazer passar aos leitores, porque opina diariamente em editoriais – e em matérias editorializadas, que não separam informação de opinião, cada vez mais constantes – sobre temas do país e do mundo.

A FSP, como exemplo típico da elite paulistana, é um jornal que passou a MENTIR abertamente, em particular desde o começo do governo Lula. Tendo se casado com o governo FHC – expressão mais acabada da elite paulistana -, a empresa viveu mal o seu fracasso e a vitória de Lula. Jogou-se inteiramente na operação “mensalão”, desatada por uma entrevista de uma jornalista tucana do jornal, que eles consideravam a causa mortis do governo Lula, da mesma forma que Carlos Lacerda,na Tribuna da Imprensa, se considerava o responsável pela queda do Getúlio.

Só que a história se repetiria como farsa. Conta-se que, numa reunião do comitê de redação da empresa, Otavio Frias Filho – herdeiro da empresa dirigida pelo pai -, assim que Lula ganhou de novo em 2006, dava voltas, histérico, em torno da mesa, gritando “Onde é que nós erramos, onde é que nós erramos”, quando o candidato apoiado pela empresa, Alckmin, foi derrotado.

O jornal entrou, ao longo da década atual, numa profunda crise de identidade, forjada na década anterior, quando FHC apareceu como o representante mor da direita brasileira, foi se isolando e terminou penosamente como o político mais rejeitado do país, substituído pelo sucesso de Lula. Um presidente nordestino, proveniente dos imigrantes, discriminados em São Paulo, apesar de construir grande parte da riqueza do estado de que se apropria a burguesia. Derrotou àquele que, junto com FHC, é o político mais ligado à empresa – Serra -, que sempre que está sem mandato reassume sua coluna no jornal, fala regularmente com a direção da empresa, aponta jornalistas para cargos de direção – como a bem cheirosa jornalista brasiliense, entre outros – e exige que mandem embora outros, que ele considera que não atuam com todo o empenho a seu favor.

O desespero se apoderou da direção do jornal quando constatou não apenas que Lula sobrevivia à crise manipulada pelo jornal, como saía mais forte e se consolidava como o mais importante estadista brasileiro das últimas décadas, relegando a FHC a um lugar de mandatário fracassado. O jornal perdeu o rumo e passou a atuar de forma cada vez mais partidária, perdendo credibilidade e tiragem ano a ano, até chegar à assunção, por parte de uma executiva da empresa, de que são um partido, confissão que não requer comprovações posteriores. Os empregados do jornal, incluídos todos os jornalistas, ficam assim catalogados como militantes de um partido (tucano, óbvio) político, perdendo a eventual inocência que podiam ainda ter. Cada edição do jornal, cada coluna, cada notícia, cada pesquisa cada editorial, ganharam um sentido novo: orientação política para a (debilitada, conforme confissão da executiva) oposição.

Assim, o jornal menos ainda poderia dizer a verdade. Já nunca confessou a verdade sobre a conclamação aberta à ditadura e o apoio ao golpe militar em 1964 – o regime mais antidemocrático que o país já teve -, do que nunca fez uma autocrítica. Menos ainda da empresa ter emprestado seus carros para operações dos órgãos repressivos do regime de terror que a ditadura tinha imposto, para atuar contra opositores. Foi assim acumulando um passado nebuloso, a que acrescentou um presente vergonhoso.

Episódios como o da “ditabranda”, da ficha falsa da Dilma, da acusação de que o governo teria “matado” (sic) os passageiros do avião da TAM, o vergonhoso artigo de mais um ex-esquerdista que o jornal se utiliza contra a esquerda, com baixezas típicas de um renegado, contra o Lula, a manipulação de pesquisas, o silêncio sobre pesquisas que contrariam as suas (os leitores não conhecem até hoje, a pesquisa da Vox Populi, que contraria a da FSP que, como disse um colunista da própria empresa, era o oxigênio que o candidato do jornal precisava, caso contrário o lançamento da sua candidatura seria “um funeral” (sic). Tudo mostra o rabo preso do jornal com as elites decadentes do país, com o epicentro em São Paulo, que lutam desesperadamente para tentar reaver a apropriação do governo e do Estado brasileiros.

Esse desespero e as mentiras do jornal são tanto maiores, quanto mais se aprofunda a diminuição de tiragem e a crise econômica do jornal, que precisa de um presidente que tenha laços carnais com a empresa e teria dificuldades para obter apoios de um governo cuja candidata é a atacada frontalmente todos os dias pelo jornal.

Por isso a FOLHA MENTE, MENTE, MENTE, DESESPERADAMENTE. Mentirá no fim de semana com nova pesquisa, em que tratará de rebater, com cifras manipuladas – por exemplo, como sempre faz, dando um peso desproporcional a São Paulo em relação aos outros estados -, a irresistível ascensão de Dilma, que tratará de esconder até onde possa e demonstrar que o pífio lançamento de Serra o teria catapultado às alturas. Ou bastaria manter a seu candidato na frente, para fortalecer as posições do partido que dirigem.

Mas quem acredita na isenção de uma pesquisa da Databranda, depois de tudo o que jornal fez, faz e fará, disse, diz e dirá, como partido assumido de oposição? Ninguem mais crê na empresa da família Frias, só mesmo os jornalistas-militantes que vivem dos seus salários e os membros da oposição, com a água pelo pescoço, tentando passar a idéia de que ainda poderiam ganhar a eleição.

Alertemos a todos, sobre essa próxima e as próximas mentiras da Folha, partido da oposição, partido das elites paulistas, partido da reação conservadora que quer voltar ao poder no Brasil, para mantê-lo como um país injusto, desigual, que exclui à maioria da sua população e foi governado para um terço e não para os 190 milhoes de habitante.

Por isso a FOLHA MENTE, MENTE, MENTE, DESESPERADAMENTE.

Siga o Viomundo no Twitter

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



59 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Ricardo-Fortaleza

19 de setembro de 2010 às 16h31

Parabéns Emir Saber, é preciso se opor a este tipo de emprensa a serviço de partidos, pela primeira vez o povo mais pobre deste país está tendo oportunidades na vida, Deus nos livre deste povo voltar. Eu tenho 34 anos, após os 14 anos sempre me interessei em acompanhar a politica, e mesmo com todos os problemas do governo Lula é o melhor governo que acompanhei.

Responder

jose dantas

21 de abril de 2010 às 21h41

Mgnifico o artigo assinado por Emir Sader. Graças a Deus, nem todos os nossos jornalistas estão subjugados ao PIG

Responder

Junior

17 de abril de 2010 às 15h16

Nao apenas a Foia mas tabem os jornais regionais que a grobo tem nos estados, todos eles fazem campanha de forma suja como a Foia.

Responder

Antonio Beraldo

17 de abril de 2010 às 17h16

Lapidar o artigo !

O engano cometido pelas PRETENSAS elites é desconhecer que num mundo moderno como o atual, a elite será a MASSA, e a ela, serão destinados todas as maravilhas de um mundo bem informado.

Aquela antiquíssima classe dirigente, que se diferencia e se impõe desde que o mundo é mundo, maravilhosamente está em clara extinção.

Nem a mais moderna forma de ditadura – manipulação da informação – sobreviverá.

Pois MANIPULAÇÃO é MENTIRA, e na sociedade informada e educada, a mentirá terá pernas curtas.

Ninguém, seja medianamente ou mesmo mal informado, admite ser manipulado e dirigido, ainda mais quando descobre que está sendo traído em sua confiança.

O PSDB traiu o BRASIL, e isso os brasileiros não esqueceram e nunca esquecerão.

PSDB no comando de meu país nunca mais. Afinal dizem que DEUS é Brasileiro, é ou não é !

Responder

Emir Sader: Por que a Folha mente | AAmigos de Aracaju

17 de abril de 2010 às 13h57

[…] VioMundo ol.publicacoes li { border-bottom:1px dashed #D2DADA; line-height:1.1em; padding:0.7em 0px 0px […]

Responder

O Brasileiro

17 de abril de 2010 às 13h12

O Datafalha é o "energético" da campanha do Serra. "Mentiras sinceras me interessam… pequenas porções de ilusão…" (Cazuza)

Responder

laura

17 de abril de 2010 às 11h04

Esta situação das pesquisas inventadas é perigosa.
Vão tentar fraudar as urnas.
Não dá mais para ficar assim.
Há que se fazer alguma coisa contra essa já guerra civil midiática e também " judiciária".

Responder

Rocha

17 de abril de 2010 às 02h38

Esse cara odeia São PAULO !

Responder

otacilio ribeiro

16 de abril de 2010 às 21h49

Emir, Nós somos 190 milhões de brasileiros, e a tiragem da folha ,na realidade, não chega a 200 mil,ou seja: 00000,10% dos brasileiros leem a folha.A folha já era,pois o povo não conhece e nunca leu a folha.

Responder

    sergio

    17 de abril de 2010 às 00h58

    é isso aí. quem lê a folha é a turma da esquerda paulista que seja iluminada e intelectual.
    ainda bem que o povão não lê os jornais brasileiros. ainda bem…

Martim

16 de abril de 2010 às 22h25

O que é Folha?

Responder

Fabio_Passos

16 de abril de 2010 às 22h01

O Nassif faz ótima análise sobre a pesquisa forjada do datafrias…

"
Os bastidores do caso Datafolha começam a aflorar.

Alguns dias antes do lançamento da candidatura José Serra, correu a informação de que o Instituto Sensus divulgaria sua pesquisa no mesmo dia. Poderia ser o anticlímax para Serra.

(…)

Saiu o resultado do Datafolha, chamando a atenção geral, a ponto de ser colocado em dúvida pelos próprios jornalistas da Folha. Em vez de jogar com margens de erro em todos os estados, para beneficiar a candidatura Serra, o Datafolha jogou toda a variação no sul. E aí escancarou os erros cometidos, abrindo margem para fortes suspeitas de manipulação da pesquisa.

Foi o mais desgastante episódio na vida do instituto – que conquistou credibilidade nos anos 80 ao fazer o contraponto ao IBOPE.
"

"Para entender o caso Datafolha" http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2010/04/15

Responder

Malu

16 de abril de 2010 às 21h48

o Cony, nas últimas vezes que li, me enojou. Fiquei tão indignada, que doei todos o livros dele e nunca mais comprei nenhum. Tornou-se um burguês sem memória, montado sobre a grana preta que ganhou de indenização pela perseguição da ditadura. Há anos não leio a Falha, mas acredito que todos os jornalistas foram abduzidos, pois não há ambiente para oposição aos Frias/Serra.

Responder

Joel

16 de abril de 2010 às 21h39

Um texto espetacular!

Responder

Carlos Honorato

16 de abril de 2010 às 18h39

Mentiras ideológicas compulsivas

Responder

Fabio_Passos

16 de abril de 2010 às 21h33

Todo mundo que circula pela rede e está bem informado já sabe que o datafrias fraudou pesquisa prá favorecer zé serra.
É evidente tentativa de dar sobrevida a candidatura da direita. Vem mais pesquisas manipuladas aí. O objetivo é evitar que os "aliados" desembarquem de forma prematura do barco que afunda.

Não há limites para o jogo sujo da direita e sua máquina de propaganda: PIG

Responder

Delman Ferreira

16 de abril de 2010 às 21h06

o que me incomoda é "o que eles ainda serão capazes de fazer", animais acuados são capazes de qualquer coisa.

Responder

José Melquíades Ursi

16 de abril de 2010 às 19h17

Onde você errou, Otavinho? Mentira, mentira que você errou. Você deu oportunidade ao povo de identificar a mentira. Você ensinou a distinção entre a mentira deslavada e a mentirinha despretenciosa. Portanto, não precisa mais mentir, Otavinho. O povo aprendeu a identificar a mentira em cima das suas. Se quiser, pode parar de mentir ou o povo acaba aprendendo a identificar os modelos das mentiras e suas razões, até isso.

Responder

andre

16 de abril de 2010 às 19h11

Belo texto!! É para fazer cópia e replicar para todo mundo!

Responder

Moacir

16 de abril de 2010 às 19h10

Amigos:
Anteontem me ligou uma mocinha do telemarketing da Folha oferecendo um mês de jornal DE GRAÇA. Deu dó de ouvir a pobre gaguejar quando eu disse que não queria. Ela retrucou: "o senhor não quer receber a Folha de graça?" E eu disse: "não, não quero". "Mas, senhor, é de graça, qual o problema?" "O problema é que não quero". "Como assim o senhor não quer?" E por ai foi, até que ela se convenceu de que eu nao queria mesmo o jornal. Há uns meses atrás, a mesma coisa: quando eu disse que nao queria porque o jornal noticiava mentiras, os vendedores só faltavam me xingar. Imagina o tanto de gente que falou e fala nao a eles todos os dias para deixa-los tão irritados. Mas, como muito bem disse o Prof. Emir, é nisso que a Folha se tornou (ou se revelou): um arrazoado de mentiras.

Responder

    Gersier

    16 de abril de 2010 às 21h48

    Façam como eu.Ja disse pra veja,ja disse pro globo e pro folha:no dia que vcs voltarem, a ser imprensa posso até pensar em ser assinante,mas enquanto vcs continuarem acreditando que o brasileiro é trouxa, alienado, que não vive no Brasil real,diferentemente de vcs anti patriotas,favor não ligar ou enviar e-mails

    Mario Fortes

    17 de abril de 2010 às 10h26

    Cancelei a minha Assinatura na Folha e do Estadão faz mais de um ano. Vivem me ligando me oferecendo uma infinidade de coisas grátis e eu recuso sempre. Acontece que depois de você perder a confiança em um periódico ele só serve é pra usar na feira, pois no banheiro não dá!

roberto bohm

16 de abril de 2010 às 18h41

Texto como sempre brilhante do prof. Sader.
Sobre a manifestação da dirigente da FSP declarando ser o jornal, partido politico de oposição, gostaria muito de saber que providências tomou o setor jurídico do PT junto a Justiça Eleitoral,no mínimo, para esclarecer qual o fundo partidário
que dá sustentação econômica a este, digamos, partido politico.

Responder

    armando

    16 de abril de 2010 às 21h07

    roberto bohm. sem querer mentir acredito que a fsp é mantida pela Opus Dei e pela Cia. Quem já leu a Santa Aliança verá como estas organizações fizeram para derrubar o regime da Polonia e colocar o Lech Waleska no poder. Ambas organizações conseguem grandes anunciantes para o jornal , com tabela de pagamento bem superior ao normal, a fim de mante-la em funcionamento. Assim , a FSP que já chegou a vender perto de 800.000 exemplares aos domingos, hoje mal chega a 250.000 exemplares. Ora os anunciantes ao verem estes números deveriam se afastar. Entretanto permanecem firmes na proposta de derrubar um governo legitimamente eleito , ou eleger seu cumpincha, para melhor se fartarem do banquete das elites.

    Roberto Bohm

    17 de abril de 2010 às 08h30

    Caro Armando. O que você falou sobre a FSP, Opus Dei e CIA é muito preocupante mas também previsível, sempre foi e sempre será assim, tens toda a razão!! Mas a pergunta permanece, o que fazem os advogados do PT? A lei é
    clara, partido politico tem que declarar a fonte de seus recursos e, esta tem de ser idônea, não existe partido politico
    no Brasil sem atender os requisitos legais. O que o PSDB fez com a Sensus o PT pode, com muito mais argumentos fazer com a Folha.

    /vilmar Barreira

    17 de abril de 2010 às 10h31

    Eu creio que 250 mil exemplares a maioria não é vendida são devolvida, mas tem atrás de si uma organização Internacional que mantém o funcionamento da Empresa mesmo quebrada. O dinheiro fica depositado em uma conta epecial em Paraisos fiscail. É claro que ela trabalha no vermelho, pois se depender de anunciantes ela já teria fechado que é o seu destino certo.

Carlos Honorato

16 de abril de 2010 às 18h40

Mentiras ideológicas compulsivas proclamadas pelo fascismo esquerdizante de Emir Sader, esse monumento à desonestidade intelectual

Responder

    Carlos

    16 de abril de 2010 às 20h08

    Quem você
    que não sabe o que diz
    meu deus do céu
    que palpite infeliz

    nilo walter

    16 de abril de 2010 às 22h46

    Carlos, vou com outra do Noel: " Quanto a você, que é da aristocracia, que tem dinheiro, mas não compra alegria, as de viver eternamente sendo escravo dessa gente que cultiva a hipocrisia " .

    Luiz

    17 de abril de 2010 às 00h45

    Pai, perdoai o Carlos Honorato, ele não sabe o que o que faz nem o que diz.
    Carlos Honorato, o discípulo preferido do Magnânimo Professor Hariovaldo.

Carlos Honorato

16 de abril de 2010 às 18h28

Basta de mentiras e manipulações. Emir Sader é um adepto das teorias conspiratórias malucas e mente descara e deslavadamente sobre o comportamento de Otavio Frias Filho

Responder

    Mega

    16 de abril de 2010 às 19h55

    Você existe meu querido? To até achando que você é uma manipulação.. Os Frias existem sim, e todos sabem o perfil do Otávio Frias Filho.

    E fique tranquilo.. o Emir Sader não precisa da tua consideração.

    Chora, que tua ideologia tá azedada.

    Carlos

    16 de abril de 2010 às 20h30

    Um "cheiroso" no território?!
    Discorra, então, sobre o caráter e o comportamento do Otavinho.

    dbramusse

    16 de abril de 2010 às 21h44

    acho que vc anda lendo o blog do professor hariovaldo e disse isto com o mesmo sentido de proteger os "homens bons " deste pais ou trabalha na folha ou veja.

Jair de Souza

16 de abril de 2010 às 18h23

Parte 2:
Apesar de autoproclamar-se um jornal de "esquerda", El País virou uma verdadeira latrina. Na verdade, a grande novidade no processo que estamos vivendo no momento é o significativo aumento da capacidade de resistência das maiorias populares às manipulações midiáticas. Penso que é devido a esta perda de influência junto ao conjunto da sociedade que os meios de comunicação burgueses se vêem forçados a radicalizar seu comportamento. Cabe a cada um de nós fazer uso de todo e qualquer espaço que tenhamos para transmitir à sociedade as visões alternativas às dos meios antipovo. Por enquanto, parece que estamos levando vantagem, mas não é bom vacilar nem um só instante.

Responder

Jair de Souza

16 de abril de 2010 às 18h23

Parte 1:
O texto do Prof. Emir Sader é brilhante, embora eu não veja nada que possa representar alguma novidade em relação ao que sempre foi o papel desempenhado pelos meios de comunicação controlados pela burguesia. Estes meios são um dos pilares fundamentais para a sustentação de qualquer sistema político estruturado em base à exploração das maiorias pelas minorias pudentes. Basta analisar como vêm se comportando outros "grandes" jornais e revistas de vários países que até há pouco gozavam de bastante credibilidade. Cito, tão somente para exemplicar, os casos dos jornais Clarín (Buenos Aires), La República (Lima), El País (Madrid). Todos eles estão atualmente engajados em atividades muito parecidas às desenvolvidas pela Folha, Estadão, etc. O caso de El País é dos mais gritantes. El País é o órgão que coordena a maior parte das ações de desestabilização praticadas contra os governos progressistas da América Latina. (cont.)

Responder

Peixoto/P,Prudente

16 de abril de 2010 às 18h13

Grande Emir Sader. Texto Maravilhoso. Não precisa dizer mais nada. Nossa, como hoje é sexta feira, vou tomar umas cervejas com este texto brilhante na memória. Também vou tomar uma em homenagem ao grande Emir.

Responder

Carlos.

16 de abril de 2010 às 18h03

É isso. Está aí redigido de forma clara e direta aquilo que as pessoas que possuem um mínimo de espírito crítico, independente de sua posição política, já perceberam.

Na época da eleição do Pitta do Serra, Kassab, eu entrei no túnel do tempo e botei 1932 na conversa. Eu acho que a coisa segue igual. Por coisas que já andei lendo, a estratégia é eleger o Serra com os votos de SP, tentando fabricar uma vitória por larga margem neste eleitorados dos mais conservadores e manipuláveis pela mídia. Vale lembrar que em 1932 conseguiram converncer paulistas a pegar até em armas contra outros brasileiros.

Responder

Sânscrito

16 de abril de 2010 às 18h01

Como compreender esse comportamento da Falha de S.P? Penso que, de tanto mentir, precisando mentir para manter a

primeira mentira, já não distingue o real do irreal, em suma, entraram em caminho sem volta.

Vão afundar, com certeza, no lodaçal da insignificância.

Responder

Carlos Lenz

16 de abril de 2010 às 17h57

Azenha

Excelente texto do Prof Emir Sader.

Comprei por muitos anos (parte dos anos 80 e inicio dos 90) a fsp (força serra presidente) e achava que era o único jornal que se podia ler depois da derrocada da veja, após a saída do mino carta. Não sabia do histórico da fsp durante a ditadura (só vim saber anos mais tarde quando já tinha desistido de lê-lo), pois caso contrário nunca teria gastado meu dinheiro.

O que se vê hoje com a ajuda da blogosfera é uma quantidade de opções maravilhosas, que está paulatinamente acabando com a capacidade de manobras, desinformação e mentiras da dita grande imprensa (pig).

Presentemente estamos no meio do caminho, em que a blogosfera ainda não atingiu uma dimensão significativa de leitores e para isso o projeto banda larga do governo é crucial, frente a derrocada final da velha midiona (pig). Como ela sabe disso, tenta de todas as formas evitar ou adiar, mentindo e manipulando o quanto puder.

Podem até influenciar ainda os mal informados, mas o processo é inexorável e a morte chegará para os membros do pig ! Questão de tempo.

Responder

João Vargas

16 de abril de 2010 às 17h36

Só uma pessoa conseguiu ressucitar morto até hoje: Jesus. Serra tá morto, nada ou ninguem conseguirá levantá-lo nem com todas as mentiras do mundo.

Responder

Julio Cesar

16 de abril de 2010 às 17h32

Excelente o artigo e mais ainda a iniciativa de reproduzi-lo!!!!!!

Responder

    Bruno de Abreu

    16 de abril de 2010 às 18h10

    Mais excelente que o artigo é reproduzi-lo?

William

16 de abril de 2010 às 17h28

É bom gravarmos os editoriais, as mentiras, os vídeos do jornal nacional…

O youtube é um aliado e tanto.

A história dessa eleição deve ser documentada, devemos mostrar num futuro próximo tudo o que a direita foi capaz de fazer também na modernidade.

cada pesquisa, as diferença de resultado; cada mentira, e os desmentidos.

Responder

roberto alves

16 de abril de 2010 às 17h24

parabéns Emir. concordo integralmente com a análise feita. ótimo texto.

Responder

Urariano Mota

16 de abril de 2010 às 17h14

Bravo. Texto histórico de Emir Sader. Os brasileiros das gerações comprometidas com o progresso estamos nele representrados.

Responder

Ana Clara

16 de abril de 2010 às 16h27

Basta de MENTIRAS e MANIPULAÇÕES! FORA OTAVINHO, ELIANE CHEIROSINHA, e SERRA o VAMPIRO SANGUE SUGA DO DEMonio!!!!!

Responder

Cândido Neto

16 de abril de 2010 às 16h26

Sensacional, desta vez o Emir se superou. Estou com um detalhe martelando em minha cabeça, é este aqui: " Otavio Frias Filho – herdeiro da empresa dirigida pelo pai -, assim que Lula ganhou de novo em 2006, dava voltas, histérico, em torno da mesa, gritando “Onde é que nós erramos, onde é que nós erramos”, quando o candidato apoiado pela empresa, Alckmin, foi derrotado." Cara, eu queria ver isso, ah como eu queria.

Responder

David R.Silva

16 de abril de 2010 às 16h22

O Professor Emir Sader, como sempre, Brilhante ! Sem comentários. Que Maravilha! de Belo Horizonte.

Responder

José

16 de abril de 2010 às 16h11

É isso: Bravo!!

Responder

gilberto silva

16 de abril de 2010 às 16h08

Isso não é novidade, a folha mente , o estadinho mente tambêm. Mas uma pena mesmo é que estas porcarias são referências em muitas matérias de colégios paulistas e em livros de histórias. Como a elite paulista já esta contaminada eles disseminam suas visões em salas de aulas e isso só sera revertido com uma administração petista no estado de são paulo…e são paulo só sera administrada por um petista se o Lula concorrer .
Portanto eu aproveito o espaço do Vio Mundo para lançar LULA PARA GOVERNADOR DE SÃO PAULO EM 2014.
DILMA DISPUTA A REELEIÇÃO DEPOIS DE UM PRIMEIRO MANDATO FANTASTICO E LULA VIRA GOVERNADOR DE SÃO PAULO…SERIA O CLIMAX, BANIR O PSDBDEM , DE SEU PRINCIPAL CENTRO DE PODER E MOSTRAR QUE " SÃO PAULO PODE MAIS "……

Beto guru …palpiteiro , visionario e adivinho politico

Responder

Ronaldo Caetano

16 de abril de 2010 às 16h07

A verdade é muito simples de ser entendida…

Alguém que sabe que está bem nas pesquisas, que realmente acredita nisso, estaria promovendo tamanhas baixarias?

Não; claro que não…

Procurariam não chamar a atenção, fingir que não é com eles e, como naquelas partidas em que o placar já foi definido no 1o tempo, deixar o tempo correr no segundo, acalmar o jogo e não provocar o adversário.

Não é isso que se vê por parte do PIG e do tucanato; muito pelo contrário.

Quem baixa o cacete, tenta intimidar o adversário e pressiona o juiz o tempo todo é quem está atrás no placar e não quem está na frente.

Simples assim…

Responder

    Tavaresdemello

    17 de abril de 2010 às 01h20

    Perfeito, Ronaldo Caetano !

    Só Lula faria analogia tão boa assim!

Pedro Aguiar

16 de abril de 2010 às 15h54

Durante muito tempo, quando morei em São Paulo, fui assinante da folha, principalmente, pela qualidade de alguns dos seus colunistas, Jãnio de Freitas, Cony e outros, hoje morando no Rio de Janeiro e diante de tantas falsidades, mentiras e notícias manipuladas já não leio a folha, no entanto tenho uma curiosidade: O blogueiro ou Algum leitor deste blog sabe informar a posição/opinião dos colunistas Jânio de Freitas e Cony sobre o momento atual da folha?

Responder

    Glauco Lima

    16 de abril de 2010 às 18h06

    O Cony todo mundo sabe o que pensa. (Não vale muito a pena).
    Agora, o Jânio sim, esse parece ter ainda alguma credibilidade. Seria bom saber sua posição nesse momento.

    José

    16 de abril de 2010 às 18h24

    Cony e Janio manifestaram-se sobre a ficha falsa da Dilma e a ditabranda?

francisco.latorre

16 de abril de 2010 às 15h46

bravo emir.

..

Responder

Denise

16 de abril de 2010 às 15h43

A casa deles vai cair, pois cada dia mais a população que já mal lê jornal, deixará de comprá-los , pois agora podem comprar papel higiênico.
Quanto aos que governaram antes de LULA , não governaram para 1/3 da população e sim para 1/6 ou menos.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!