VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

Como ajudar a população do Rio


14/01/2011 - 14h02

do jornal Extra, via Conceição Oliveira

RIO – Vários orgãos dos governos e batalhões de polícia estão recolhendo doações para ajudar as vítimas das chuvas na Região Serrana do Rio de Janeiro. A população das três cidades mais atingidas – Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis – estão precisando de alimentos, colchões e de sangue. Veja abaixo onde você pode doar.

Hemorio – O órgão da Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil fez um apelo para que a população doe sangue. O hemocentro precisa enviar 300 bolsas de sangue para a região serrana. O Hemorio fica na Rua Frei Caneca, nº 8, no Centro do Rio. O órgão funciona diariamente das 7h às 18h, inclusive em sábados, domingos e feriados. Para ser um candidato à doação, o voluntário deve ter entre 18 e 65 anos, pesar mais de 50 quilos, estar bem de saúde e levar um documento oficial de identidade com foto. Mais informações podem ser obtidas através do Disque-Sangue (0800-282 0708), que esclarece dúvidas e agenda o horário de doação no Hemorio com hora marcada.

Polícia Militar – Todos os batalhões de Polícia Militar do Rio também estão funcionando com centros de doações de sangue para as vítimas. Os comandantes dos batalhões também recomendam que sejam doados água minerla e alimentos não perecíveis, além de material de higiene pessoal. O material arrecadado será encaminhado ao 12º BPM (Niterói), de onde será enviado para as áreas afetadas.

Cruz Vermelha – Deixou o Departamento de socorros e Desastres em um plantão na sede, localizada na Praça Cruz Vermelha 10, no Centro, para receber água mineral, alimentos de pronto consumo (massas e sopas desidratadas, biscoitos, cereais), leite em pó, colchões, roupa de cama e de banho e cobertores. É possível fazer toados em vários estados. A entidade abriu uma conta para receber doações em dinheiro (Banco Real Ag. 0201 c/c 1793928-5).

Caixa Econômica Federal – O banco abriu uma conta corrente para ajudar as vítimas das chuvas no estado do Rio de Janeiro. As doações aos moradores das regiões em estado de emergência podem ser feitas na conta da Defesa Civil do Rio de Janeiro, número 2011-0, agência 0199, operação 006.

Bradesco – O banco abriu uma conta para receber doações para vítimas das enchentes na Região Serrana do Rio. O próprio Bradesco fará o primeiro depósito. O beneficiário da conta é o Fundo Estadual da Assistência Social, agência 6570-6, conta corrente 2011-7.

Itaú Unibanco – Aceita doações em favor de Fundo Estadual de Assistência Social do Estado do Rio de Janeiro: Itaú (341), Agência 5673, Conta 00594-7, CNPJ: 02932524/0001-46. Podem ser feitas pela internet, rede de agências e nos caixas eletrônicos Itaú. As agências também estão funcionando como postos de coleta de roupas, cobertores, agasalhos, calçados, materiais de limpeza e higiene, água e alimentos não perecíveis.

Doações na Rodoviária – Na Rodoviária Novo Rio, as doações para a Cruz Vermelha estão sendo recebidos no piso de embarque inferior, das 9h às 17h.

Pão de Açúcar – O grupo montou postos de coleta em todas as 100 lojas das redes Pão de Açúcar, ABC CompreBem, Sendas, Extra Supermercado e Hipermercados e Assaí em todo o estado para que os clientes possam cooperar com doações de alimentos não perecíveis, roupas e cobertores. A ação acontece até o dia 26 de janeiro. Todo material arrecadado será levado às regiões afetadas por meio do sistema logístico do Grupo.

Universidade – A Unisuam está arrecadando produtos de higiene pessoal (escova de dente, pasta de dente, toalha, sabonete, álcool em gel) e limpeza (detergente, desinfetante, esponja, pano de chão), além de fósforo e vela. Os postos funcionam das 8h às 21h, em Bonsucesso (Av. Paris, 72) e Campo Grande (Rua Campo Grande, 1.508); e das 15h às 21h, nas Unidades Bangu (Rua Fonseca, 240), Vila da Penha (Av. Braz de Pina, 1.744), e Jacarepaguá (Rua Apiacás, 320).

A Unigranrio montou postos de coleta em 12 unidades. Informações pelo 0800-2820007.

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) também está solidária. Aceita doações das 13h às 19h, na Avenida Madre Benvenuta 2007, Itacorubi, Florianópolis. Todas as doações serão encaminhadas para a Cruz Vermelha, em Santa Catarina.

Doações em praças de pedágio – De acordo com informações da Concer, as praças de pedágio da BR-040 situadas em Duque de Caxias (km 104), Areal (km 45) e Simão Pereira (km 816), além da sede da empresa (km 110/JF, em Caxias) funcionarão a partir desta semana como postos de arrecadação de doações para os desabrigados. A Concer pede que sejam doados, preferencialmente, água mineral, produtos de higiene pessoal e de limpeza, roupas de cama, mesa e banho, além de colchonetes. Nas praças de pedágio, as doações podem ser entregues nos postos do Serviço de Informação ao Usuário da rodovia, que funcionam de segunda a segunda, 24 horas por dia.

Polícia Rodoviária Federal – A PRF montou quatro postos de arrecadação de alimentos e produtos de higiene pessoal. Dois pontos vão funcionar 24 horas e um deles, está instalado na BR-116, na altura do pedágio da Rio-Magé, e o outro na BR-101, no trecho de Casimiro de Abreu. Outros dois postos, na Rio-Petrópolis e na Rodovia Presidente Dutra, vão funcionar das 8h às 17 horas. A PRF informou que os alimentos arrecadados serão entregues para a Cruz Vermelha, que ficará encarregada de fazer a distribuição às vítimas.

Em Teresópolis – A prefeitura está recebendo doações de alimentos não perecíveis, água, roupas e cobertores para os desabrigados das chuvas. Os donativos podem ser entregues no Ginásio Pedrão, na Rua Tenente Luiz Meirelles 211, Centro. Informações podem ser obtidas pelo 199 da Defesa Civil. Uma conta exclusiva para receber doações também foi aberta para receber doações. Com o nome de “SOS Teresópolis – donativos”, a conta está disponível na Agência 0741-2 do Banco do Brasil, com o número 110.000-9. O CNPJ é 29.138.369/0001-47. Há também a conta 2011-1, agência 4146, da Caixa Econômica Federal. Segundo a prefeitura, são aceitas ajudas de qualquer valor.

Em Petrópolis – A prefietura divulga a conta S.O.S Petrópolis, número 76.000-5, no Banco do Brasil, agência: 0080-9. Foram montados três postos para doação de água, colchão e material de limpeza e higiene na região de Itaipava: na Igreja Wesleyana, no Vale do Cuiabá; na Igreja de Santa Luzia, na Estrada das Arcas; e no centro de Petrópolis, na sede da Secretaria de Trabalho, Ação Social e Cidadania, na Rua Aureliano Coutinho 81.

Em Friburgo – A prefeitura divulga o SOS Nova Friburgo para doações no Banco do Brasil pela agência 03352 e conta corrente: 120000-3.

Em Rio Bonito – A prefeitura está recolhendo donativos e recebendo doação de sangue para as vítimas. As doações podem ser feitas na Praça Fonseca Portela. O sangue pode ser doado no Hemonúcleo. Podemser doados água mineral, alimentos não perecíveis, roupas, cobertores, materiais de limpeza e higiene pessoal. O Hemonúcleo para a doação de sangue fica na Rua Martinho de Almeida, 222 – Mangueirinha – Rio Bonito – Anexo ao Ambulatório Manoel Loyola. Ele funciona de segunda a sexta-feira no período da manhã.

Senac – As unidades do Senac no Rio também recebem doações. Eles ficam em Niterói, na Rua Almirante Teffé, 680, no Centro; Copacabana, na Rua Pompeu Loureiro, 45; Marapendi, na Avenida das Américas, 3959, na Barra da Tijuca; Faculdade Senac Rio, na Rua Santa Luzia, 735, no Centro e em Botafogo, na Rua Bambina, 107. A coleta é das 9h às 19h, de segunda a sexta. Aos sábados, das 9h às 12h.

Viva Rio – O Programa de Voluntariado do Viva Rio está arrecadando roupas e mantimentos. As doações podem ser feitas na Rua do Russel, 76, Glória ou através de depósito bancário na conta do Viva Rio, no Banco do Brasil, agência 1769-8, conta-corrente 411396-9 e CNPJ: 00343941/0001-28. Para mais informações o Viva Rio disponibiliza os telefones (21) 2555-3750 e (21) 2555-3785.

Metrô – Também em parceria com o Viva Rio, o Metrô Rio está recolhendo doações para os desabrigados. A coleta será feita em 11 estações das linhas 1 e 2, Carioca, Central, Largo do Machado, Catete, Glória, Ipanema/General Osório, Pavuna, Saens Peña, Botafogo, Nova América/Del Castilho e Siqueira Campos. Poderão ser doados até o dia 11 de fevereiro água, alimentos não perecíveis e material de higiene pessoal.

Fecomércio – As unidades do Sesc Rio e Senac Rio e a sede do Sistema Fecomércio-RJ estão coletando água mineral, alimento não perecível, roupas de cama e banho, material de limpeza e de higiene pessoal e colchões para as vítimas das enchentes na região serrana. Os pontos de coleta são:

Sede do Sistema Fecomércio-RJ (Flamengo) – Rua Marquês de Abrantes, 99, Flamengo, horários de coleta das 9h às 18h, de segunda a sexta

Unidades Sesc Rio: São Gonçalo, Niterói, Copacabana, Tijuca, Ramos, Madureira, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Teresópolis e Quitandinha (Petrópolis)

Unidades Senac Rio: Niterói, Copacabana, Marapendi (Barra), Faculdade Senac Rio (Centro), Botafogo, Petrópolis, Duque de Caxias, Politécnico (Riachuelo – Zona Norte)

Ministério Público – O Ministério Público do Rio de Janeiro também está recebendo doações. Elas podem ser feitas na portaria do edifício-sede do MPRJ, na Avenida Marechal Câmara 370, Centro, Rio de Janeiro, no período das 10 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. Os itens de maior necessidade no momento são água mineral, alimentos não perecíveis e prontos para consumo, roupas e cobertores.

Secretaria de Assistência Social – Está com bases montadas em Petrópolis, Teresópolis e Friburgo para coordenar as ações de atendimento aos desabrigados e recebimento de doações. A doações podem ser feitas nos seguintes locais:

Sede da FIA (Fundação da Infância e Adolescência)- Rua Voluntários da Pátria, 120, em Botafogo.

FIA Niterói – Rua General Castrioto, 589, Barreto.

Petrópolis (Fundação Leão XIII) – Rua General Osório, 12, 2º piso, Centro.

Teresópolis (Fundação Leão XIII) – Rua Josafá Cupelo, 390, Bairro de Fátima.

Nova Friburgo (Polo da FIA) – Avenida Julius Antônio Thuller, 480, Olaria.

Secretaria estadual de Saúde – As Farmácias Populares estão recebendo doações, exceto as de Friburgo e Petrópolis. O mesmo ocorre nos 106 quartéis do Corpo de Bombeiros, em todo o estado.

Shoppings recebem doações – Os shoppings administrados pelo Grupo Aliansce — shoppings Leblon, Via Parque, Grande Rio, Caxias, Bangu, Carioca, Passeio e Santa Cruz — estão recebendo doações para as vítimas das enchentes. A campanha pede agasalhos, colchonetes, alimentos não perecíveis, água mineral e material de higiene pessoal. (Saiba os shoppings onde você pode doar)

Nesta sexta-feira, começa a campanha “Fazendo a Diferença, nos seis shoppings administrados pela Ancar Ivanhoe: Botafogo Praia Shopping, Rio Design Barra, Rio Design Leblon, Shopping Nova América, São Gonçalo Shopping e Downtown, além da sede da empresa, na Barra. As doações poderão ser feitas no SAC/Espaço Cliente, das 10h às 22h, inclusive nos fins de semana (domingo, a partir das 13h).

O BarraShopping também está em campanha. Doações devem ser feitas no Conciérge do shopping, em frente à C&A do Nível Américas, na altura da entrada C, ou no Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), durante o horário de funcionamento do shopping.

Petkovic abre conta para ajudar – O jogador Petkovic entrou na corrente para ajudar. O atleta abriu uma conta no Bradesco para arrecadar dinheiro para as vítimas da Região Serrana. Banco-Bradesco Ag. 213-5 C/p. 1008425-3.

DJ pede doação de roupas e donativos – O DJ Sany Pitbul pediu que as pessoas que forem na festa Carioca Funk Clube, no sábado, levem roupas, cobertores e agasalhos para doar para as vítimas das chuvas na Região Serrana. A festa começará às 22h e acontecerá no Clube Internacional (entre o MAM e o Aeroporto Santos Dumont).

Frozen Spa – A empresa de alimentos congelados disponibilizou sua cozinha industrial para produzir refeições que estão sendo levadas para os abrigos de Petrópolis. Dois postos de coleta foram criados: na Estrada União e Indústria 12.300, Itaipava, e Praça Visconde de Mauá 89, Centro, gabinete do vereador Thiago Damaceno.

Hortifruti – A rede tem postos em todas as lojas do Rio. Estão arrecadando roupas, roupas de cama, água mineral e alimentos não perecíveis poderão ser entregues no valcão de atendimento. Tudo será entregue diretamente nas regiões afetadas por meio do sistema logístico da Hortifruti.

Circo Voador – A casa está recebendo donativos em sua sede, nos Arcos da Lapa.

Tribunal de Contas do Estado – O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) começou a arrecadar, nesta quinta, entre seus servidores, doações a serem encaminhadas aos desabrigados. O objetivo é arrecadar alimentos não perecíveis, água mineral, material de higiene pessoal, colchonetes e cobertores, entre outros itens, conforme lista de prioridade sugerida pela Defesa Civil. Todo o material arrecadado será entregue na unidade do Corpo de Bombeiros da Praça da República, Centro do Rio.

PS do Viomundo: Sempre recomendamos doações em dinheiro, já que o deslocamento de donativos para áreas de desastre implicam em custo e logística que podem dificultar, em vez de facilitar as coisas.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Paulo do Amaral

15 de janeiro de 2011 às 12h47

Gente, o que será que a gente pode comprar com R$ 5,00 ???

qua qua qua qua…. E ainda tem maluco que acredita e vota nessa turma….

Cincão de aumento pro salário mínimo… qua qua qua….. kkkkk…

Classe médias…. kkkkkkkk… um pobre diabos que ganha 300 mangos é classe média nesse governinho medícore…. kkkk valeu.

Responder

Pedro Luiz Paredes

15 de janeiro de 2011 às 11h59

Não se preocupe, os paulistas solidários estão resolvendo o problema do Rio de Janeiro, deixe com eles!
Pois é, essa é a tendência das reportagens da Boblo e da Bobonews de 2 dias para hoje.
Estavam meio desnorteados, alguém chegou de férias e acertou as coisas.
Rio de Janeiro = caos, pobres coitados soterrados e políticos corruptos!
São Paulo = algumas fatalidades pontuais e muita gente solidária!

Responder

Aracy_

15 de janeiro de 2011 às 11h13

Já contribuí em dinheiro e espero que as autoridades responsáveis pelo socorro criem um portal da transparência e prestem contas da aplicação da verba.
Sugiro que concessionárias de rodovias de todo o Brasil doem a arrecadação de um dia de pedágio e que as empresas de telefonia cedam o valor de um dia da taxa de assinatura da linha de cada cliente para a ajuda emergencial às vítimas. É muito feio enfiar a faca nos clientes, embolsar a grana e mandar os lucros para o exterior enquanto tem gente ferida, faminta e morrendo aos magotes aqui.

Responder

Gerson Carneiro

14 de janeiro de 2011 às 22h58

E eu, saí do trabalho e passei na minha adega preferida. Único local aonde eu assisto o PIG porque não detenho o poder sobre o controle remoto, e aquela imagem é esfregada em meu rostol. Era por volta de 19h00/20h00. Na tela passava um programa intitulado "Conta Corrente"(Globo News). Naquele momento falava sobre as tragédias no RJ. E exibia uma tabela aonde mostrava o rankging:

Petrópolis: X mortos.
Nova Friburgo: Y mortos.
Teresópilis: Z mortos…

Quase que eu me levantei e gritei: "Viva! Petrópolis está na frente!"

Responder

    Silmara Lemes

    15 de janeiro de 2011 às 12h45

    Me amarro nesse seu chapéu de boiadeiro, você mora no pantanal mesmo ou vive em Corumbá??

    Gerson Carneiro

    15 de janeiro de 2011 às 16h04

    Silmara,
    Corumbá não é no pantanal?
    Não entendi a tua ilação. Deve haver engano aí. Corumbá??? De onde você tirou essa dedução?
    Ao que sei esse chapéu de coro é típico do Nordeste, que é de onde sou.

    Daniel

    16 de janeiro de 2011 às 17h10

    Gerson e Silmara. Corumbá é no Pantanal Sim. Maior município que faz parte do Pantanal.

    Daniel

    16 de janeiro de 2011 às 17h04

    É isso aí. Sou sul-mato-grossense e o chapéu boiadeiro aqui é diferente do chapéu de vaqueiro nordestino. Neto de pernambucanos que sou e filho de pantaneiro, sei a diferença entre um e outro, pq meu velho pai tinha ambos.

    Gerson Carneiro

    16 de janeiro de 2011 às 18h01

    É um mininio muitho do arretadio, esse. Parabéns!

Fernando

14 de janeiro de 2011 às 21h55

Vítimas das chuvas?

O correto não seria vítimas de prefeitos e governadores?

Responder

Wilma

14 de janeiro de 2011 às 19h58

O que mais me revolta nestas horas de desespero e tragédias contra seres inocentes, é a desfaçatez de nossos governantes, políticos, que não tem um pingo de vergonha na cara. Mais uma tragédia anunciada, e nada foi feito para abrandar pelo menos o resultado disto. Não passam de assassinos, estes governantes!!!
Agora mais uma vez, o povo com sua solidariedade e amor ao próximo, estão se mobilizando para abrandar um pouco do sofrimento destes cidadãos. Até quando teremos que assistir tais tragédias?? Já passou da hora do povo brasileiro ir para as ruas e colocar estes assassinos nos seus devidos lugares:CADEIA!!!

Responder

Vergonha

14 de janeiro de 2011 às 19h15

Dá para confiar ? O que vimos recentemente com o Haiti ? Milhões de dólares destinados para aquele país não chegou lá. Eles estão na mesma situação que 1 ano atrás. E as enchentes de Santa Catarina, Pernambuco e Alagoas ? Vimos desvios até de doações. Roupas e outras doações sendo vendidas em lojas e brexós. Há muitos safados neste meio, principalmente os que de alguma forma detém o poder.
Em Santa Catarina, a única ação que deu realmente resultado foi a contrução de casas com apoio da Record. Neste caso a coisa foi feita e mostrada. Deu resultado. Já as ações administradas por governos e ONGS, foram uma farsa na sua maioria.
Tem muito canalha que quer se aproveitar, de empresários a empreiteiros. De funcionários públicos a governantes.

Responder

JoséIvanMayer Aquino

14 de janeiro de 2011 às 16h17

Abrimos um posto de arrecadação de roupas, alimentos, água e calçados.
Fica no MEC-Brasília-DF: Esplanada dos Ministéiros – . "L" – Entrada principal e anexo.
Responsável pela coleta: COMITÊ-DF DA AÇÃO DA CIDADANIA CONTRA A FOME, A MISÉRIA E PELA VIDA
Voluntário: José Ivan Mayer de Aquino – sala 205 – 61 – 2022-9149/3367-2891 [email protected] e [email protected] – Funcionamento: dias úteis – 8:30 h às 18:00 h

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.