VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Você escreve

Brasil Atual: Apeoesp quer 100 mil professores diante do Palácio dos Bandeirantes


21/03/2010 - 17h14

Depois de protesto, professores de SP prometem 100 mil diante do Palácio dos Bandeirantes

Sindicato diz que reuniu 60 mil em caminhada da Paulista à praça da República, na capital. Por reajuste e revisão no plano de carreira da categoria, docentes mantêm greve na rede estadual

Por Suzana Vier, Rede Brasil Atual

Publicado em 19/03/2010, 15:30

São Paulo – Professores da rede de escolas estaduais fizeram, na tarde desta sexta-feira (19), uma assembleia e uma caminhada da avenida Paulista até a sede da Secretaria de Educação de São Paulo, na praça da República. Segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), 60 mil manifestantes participaram – 8 mil, segundo a Polícia Militar –, ocuparam todas as faixas nos dois sentidos da avenida Paulista para a realização de assembleia.

Os trabalhadores decidiram pela continuidade da greve e marcaram nova assembleia para a próxima sexta-feira (26), desta vez em frente ao Palácio dos Bandeirantes – sede do governo paulista, no bairro do Morumbi. Para a ocasião, a expectativa dos sindicalistas é de reunir 100 mil pessoas para pressionar o governo a negociar.

A passeata até a praça da República, onde fica a secretaria, ocorre pela pista no sentido centro. O objetivo dos manifestantes seria ter uma comissão de trabalhadores e sindicalistas recebida pelo secretário Paulo Renato. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, os manifestantes não podem ser recebidos por Paulo Renato, que despacha fora da Secretaria.

A categoria reivindica 34,3% de reajuste salarial, calculado a partir do acumulado de anos sem aumento. Eles demandam a suspensão da avaliação de mérito e das provas dos professores temporários (ACTs), concurso público, carreira justa e uma política de educação para o estado.

Concentração

Inicialmente, 300 homens e 100 viaturas da Polícia Militar fizeram um cordão de isolamento tentando restringir a manifestação à calçada de um dos lados da via, mas os professores passaram a ocupar as faixas dos dois sentidos da via. Não houve conflito entre manifestantes e policiais.

Segundo a Apeoesp, algumas diretoras de escolas teriam ameaçado os docentes participantes com retaliações e outras formas de pressão. Na quinta-feira (18), o governador José Serra (PSDB) desqualificou a paralisação, chamando-a de “trololó”, por ter fins políticos.

Na assembleia, a presidente da Apeoesp, Maria Izabel Noronha, a Bebel, admitiu que a greve é política. “Mas se há um partido a defender, é o ‘partido do magistério paulista'”, afirma. Ela contestou ainda declarações do secretário Paulo Renato, que alega não ter recebido demandas de negociação.

Segundo Bebel, diversos ofícios têm sido protocolados nos últimos anos, mas os representantes da categoria não foram atendidos. Além disso, o fato de a categoria ter ido à sede da secretaria reforça a busca dos professores por negociação.

Para João Felício, secretário de Relações Internacionais da Central Única dos Trabalhos (CUT), não adianta o governo dizer, na imprensa, que os professores não negociam, porque a Apeoesp tem uma história de diálogo. “Mas desde que o PSDB entrou no poder, não foi mais possível negociar, o governo só entende a linguagem da greve”, disparou.

“Bico”

“Serra cobra tanto em cima do professor, mas o professor não pode exigir um bom desempenho dos alunos, que têm progressão automática”, critica uma professora contratada como temporária (ACT), em uma escola na zona Sul da capital. “Por isso, a educação se transformou no caos que está hoje”, prossegue a docente que não quis ser identificada, alegando sentir-se perseguida pela direção.

Diversos professores criticam a criação da categoria O, à qual foram inseridos os profissionais admitidos, por contrato temporário, neste ano. Ao lecionar em 2010, eles devem receber durante o período de aulas – 10 meses no total –, mas serão impedidos de receber atribuição de aulas em 2011. “O que o governo conseguiu fazer foi transformar a profissão de professor em ‘bico'”, criticou Danila Régio, docente que participa da manifestação.

Sem proibição

Desde a manhã desta sexta, havia rumores a respeito de uma liminar judicial que proibiria a manifestação dos professores na avenida Paulista. Segundo os advogados da Apeoesp, a entidade não teve conhecimento de qualquer ação legal nesse sentido e sustenta que o protesto é um direito dos trabalhadores.



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


50 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Sá Machá

22 de março de 2010 às 20h33

O Pior é ver a importância dada, em noticiários, à maior fila de banheiro do mundo hoje pela manhã, enquanto a manifestação dos professores é solenemente ignorada.

Em noticiário da PorcoNews de sexta ficou claro o objetivo da greve dos professores: causar um engarrafamento recorde em São Paulo.

Menos, Kamel, menos!!!

Responder

    Tadeu Schmitt

    30 de março de 2010 às 13h51

    Assim não dá, ou os professores expulsam os baderneiros, fazendo uma greve realmente da carreira, ou vai realmente virar uma queda de braço política:
    http://www.youtube.com/watch?v=IbzkpDcj1F4

beatrice_

22 de março de 2010 às 21h17

Azenha
o des-governador Zé Trololó vai escapar na véspera, desde os tempos do Montoro nnguem ve tanto professor às portas do Bandeirantes.
Vai ter uma equipe do VIO de plantão por lá?
A tropa de choque ele vai mandar certamente.

Responder

Carolina

22 de março de 2010 às 21h13

Caríssimos,
E eu achei que isso era meio teoria da conspiração…
Mas PM Rodoviária parace tinha sim ordens de segurar o povo…
http://www.youtube.com/watch?v=k1V14-QuIRU
E os números, que são completamente manipulados?
De novo a PM deu 8000. E o PIG noticiou 8000. Mandei mensagem de erro pra Uol.
[http://educacao.uol.com.br/ultnot/2010/03/19/grev
Como assim, 8000?
Basta olhar a foto na própria página, não foi photoshopada! [http://educacao.uol.com.br/album/manif_19-3-2010_
:(

Responder

beatrice_

22 de março de 2010 às 21h12

O PiG tem um teto para manifestantes contra o Zé Trololó, não passa de 5 mil, nunca, não pode, não deve, não passa.

Responder

francisco.latorre

22 de março de 2010 às 18h06

fascismo puro.

ruim mesmo éc que depois de suportar esse mussolini de quinta…

vão querer entronizar o aukmia… candidato opusdei… outro fascista… da linha franco… 'o mundo para cristo… castela no comando…

muita coincidência que o privatizador do banespa foi o aukmia…

e quem levou foi o santander… o novo banco vaticano… o ambrosiano 2.0…

fascismo no brasil… essa a 'obra' desses pássaros bicudos…

em outubro vamos depenar os abutres carniceiros fantasiados de ave silvestre.

será um massacre… festivo.

dilma 2010… e mais pt e pcdob no congresso.

e lutar até o fim… a batalha de são paulo.

pra tirar os bicudos… e recobrar a dignidade.

vergonha paulistas… vamos deixar por isso mesmo?…

mais quatro anos de quadrilha…

o estado não aguenta. haverá uma explosão social.

e o astral… que vai mal… o anímico… vai deprimir… mais ainda.

seria o suicídio de um belo estado.

e um atraso pro país.

brasileiros e paulistas…

devemos lutar… até o fim.

'eles' nunca estiveram tão vulneráveis.

esqueçam o midião golpista.

o povo tá de saco cheio.

a hora é agora.

Responder

    Glecio_Tavares

    24 de março de 2010 às 10h28

    Eu apoio o Mercadante, espero ouvir propostas e a verdade sobre o AL CaponeMin opus dei virá a tona. Já lá se vão 26 anos de falta de governo. Todos os paulistas precisam acordar. Não podemos perder o trem que vai sair da estação em outubro. Este trem leva ao futuro de um país soberano. Ja não somos mais a locomotiva, porém ainda podemos retomar essa caminhada.
    Dilma, Marta em Brasilia.
    Em SP Mercadante e nada será como antes.

francisco.latorre

22 de março de 2010 às 17h59

esse gráfico é um escândalo.

a evidência gritante do escândalo.

evidência… a prova do crime.

Responder

Genghis Khan

22 de março de 2010 às 15h10

Esse zé alagão transformou o magistério em bico. Mas ele fez o mesmo no Judiciário. Vá em qualquer cartório de qualquer fórum e verão que tem muita mesa, mas pouquíssimos servidores. Zé Alagão prefere 'contratar temporários'. Os coitados entram por seis meses e, quando estão aprendendo o ofício, são demitidos. Por isso é comum você encontrar nos cartórios garotos e garotas que não sabem de nada. Eles não têm culpa. A culpa é do zé alagão, esse fascista que quer tomar conta do país. Seria o fim da picada. Ele iria controlar a policia federal e até nós aqui dos blogs estaríamos em perigo. Esse sujeito não vale nada.

Responder

Bruno

22 de março de 2010 às 14h36

curioso que vocês se calam a respeito da depredação à fachada da estação paulista do metrô, a ser inaugurada semana que vem. faz parte do direito de manifestação travar o trânsito de dois grandes corredores da cidade. mais do que isso, é um grande exercício democrático estilhaçar os vidros da estação, não é mesmo?

a propósito, vale lembrar que em todo evento deste tipo a maior parte dos participantes é sindicalista e/ou partidário político anti-situação (no caso, principalmente PT, PSTU, PCO, PCdoB). é o caso desta. a maioria dos professores está na sala de aula e/ou se preparando para as provas – justíssimas, por sinal – que o governo instituiu como parte do plano de carreira. o problema é que a minoria adora ser barulhenta e violenta. vide mst.

Responder

    M.A.P

    22 de março de 2010 às 18h41

    O Bruno !
    Que Mané que voce é!
    A quebra de alguns vidros , absolutamente não desmerece a legitimidade da greve.
    Quanto as provas, o que a Constituição determina é a contratação por Concurso Público, e não por meio dessas provas meia-boca.

    beatrice_

    22 de março de 2010 às 21h08

    Azenha
    tinha menos troll neste espaço anteriormente. Aos trolls morte por inanição, ignorando-os.

    Enteu

    22 de março de 2010 às 21h51

    Hiiii… atrapalhou a passagem da manada!

Gerson Carneiro

22 de março de 2010 às 13h03

Duro mesmo é ouvir da boca de uma professora da rede pública estadual de ensino de São Paulo, em seu discurso cego e inflamado, que "a Dilma tem mãos de sangue". Ao que de pronto respondi: a Dilma tem mãos de sangue sim. Sangue de luta. Mas o fulano tem mãos de merda de tanto fazer cagada e não se limpar.
Mas entendo que a democracia permite esses paradoxos.

Responder

Verônica

22 de março de 2010 às 12h23

Vejam como reagem os amigos do Zé Alagão.
Acessem http://blogdogiesbrecht.blogspot.com/2010/03/prof… .

Responder

João

22 de março de 2010 às 06h37

Paulo Renato deveria voltar ao Banco Mundial, e ir dizer aos EUA como sair da crise.

Ele é economista, não educador.

Paulo Renato, porque não voltas para a Unicamp? Será que alguém por lá ainda te cumprimenta?

Responder

    beatrice_

    22 de março de 2010 às 21h09

    João, esse paulo renato não engana ninguém desde a passagem pela unicamp, depois continuou a "carreira" no mec do fhc e o resultado está aí, ele e dona maria helena, aquela enrolada até o pescoço com a caixa de pandora.

Claudia

22 de março de 2010 às 04h30

E o mais engraçado é que toda imprensa (Globo, Veja, Folha, SBT, Band, Rede TV) divulgaram que 75 damas de branco foram às ruas protestar contra o governo de Fidel, lá em Cuba, lá longe, e embaixo do nariz deles teve a maior manifestação de descaso, descontentamento, necessidades, salários miseráveis a quem deve ensinar, instruir os nossos filhos, adolecentes, etc e a imprensa nada divulgou, nada criticou, tão somente para esconder este desgoverno do Serra e sua corja do PSDB e fazê-lo presidente. Um homem sem diálogo, andei lendo que foi humilhante para os grevistas o que aconteceu em Ribeirão Preto, qdo manifestantes apanharam dos seguranças deste canalha do Serra. Vcs acham mesmo que este anão ditador merece respeito, qdo homens e mulheres vão às ruas lutar por melhores salários, mais dignidade, e são enxotados desta forma, a imprensa finge que não é no estado de SP, a imprensa vai buscar o descontentamento de 75 damas de brancos lá em Cuba, e não foi capaz de ficar ao lado do povo paulista e paulistano, isso é um crime, isso é uma vergonha.

Responder

Luís C. P. Prudente

22 de março de 2010 às 03h24

José Serra é um verdadeiro fascista!

Responder

ProfG

22 de março de 2010 às 03h16

Venho acompanhando a discussão e vendo a crise na Educação em São Paulo, por isso resolvi fazer um pequeno esforço comparativo: (…) Segundo o Centro Paula Souza nas escolas técnicas o governo paulista gasta R$ 3.700 (R$308,00/mês) por aluno ao ano, valor 2,7 vezes maior que o gasto nas escolas estaduais de ensino médio de acordo com a Secretaria de Estado da Educação – R$ 1.350 (R$112,50/mês). Fernando Haddad, ministro da educação, declarou que a média do investimento no ensino fundamental no Brasil é de R$ 170 por aluno/mês [entrevista para o Estado de SP]. Uma prefeitura como a de Balneário Camboriú gasta R$ 1.500 por ano no ensino fundamental por aluno (R$125,00/mês) [Jornal: Diarinho – 06/11/2009]. Mesmo considerando que as ETE(C)S sejam ótimas (responsabilidade inteiramente devida ao envolvimento e responsabilidade dos professores que se sacrificam – vide os salários baixíssimos e a forma de contratação questionável) é importante refletir que a maioria dos alunos que entram lá (que passam pelo vestibulinho) são oriundos de escolas particulares – e o governo que não me venha dizer o contrário, pois eu dou aula em uma delas e já realizei essa pesquisa. Logo, podemos concluir que o melhor ensino público oferecido pelo estado de São Paulo é destinado a crianças/adolescentes que tem (ou tiveram em alguns casos) condições para se preparar melhor em escolas particulares, e não aos mais necessitados, a população de baixa renda. O pior é que o problema passa também por incompetência administrativa, visto que um municípios pequenos, como Balneário Camboriú, conseguem oferecer uma educação gastando um valor pouco superior ao gasto no Estado (e prestem atenção: não estou dizendo que não existem problemas, por exemplo: o salário inicial do professor nesse município por 40h é de R$ 1.192,52). O que falta, entre outros fatores, é a valorização do professor (com políticas públicas ao invés de repressão política) e investimento na estrutura educacional (que em São Paulo se resume em reformas de portas e janelas, quando não em apostilas com erros crassos). Questiono, como pode São Paulo ser o estado mais rico da união e ter a classificação de 11º no ranking de remuneração inicial dos professores? G-6 MELHORES: 01º DISTRITO FEDERAL R$ 3.227,87 CENTRO-OESTE (DEM) / 02º MARANHÃO R$ 2.810,36 NORDESTE (PMDB) / 03º RORAIMA R$ 2.806,04 NORTE (PSDB) / 04º MATO GROSSO DO SUL R$ 2.394,00 CENTRO-OESTE (PMDB) / 05º AMAZONAS R$ 2.241,52 NORTE (PMDB) / 06º ACRE R$ 2.234,38 NORTE (PT)… 11º SÃO PAULO R$ 1.834,86 SUDESTE (PSDB).

Responder

O Brasileiro

22 de março de 2010 às 02h13

Digo e repito o ditado popular:
"Pode-se até enganar muitos por pouco tempo, ou poucos por muito tempo, mas não se consegue enganar muitos por muito tempo!"
A política de destruição dos serviços públicos implementada pelos tucano-demos em São Paulo em favor de obras que só enriquecem empreiteiras um dia vai ser desmascarada e deixar de ser tolerada no estado que é o mais pujante da nação! Não por seus políticos, mas por seu povo trabalhador!

Responder

Elias São Paulo SP

22 de março de 2010 às 02h01

Buscas no Google indicam o nome de Dilma Rousseff como o mais acessado, seguido de Marina Silva, José Serra e Ciro Gomes. A Folha Online divulga este fato sem manipulação (o que é espantoso) e acrescenta que enquanto Dilma cresce em curva ascendente, José Serra decai da 1ª para a 3ª posição. Enfim o ranking hoje, em termos de buscas (política) no Google, é este: Dilma, Marina, Serra e Ciro. 21/03/2010

Responder

Guilherme Milani, SP

22 de março de 2010 às 01h47

Serra não negocia. Serra não argumenta. Serra não ouve ninguém. Serra não governa. O que Serra faz?
a) Corta árvores
b) Corta verbas
c) Corta cabeças
d) Corta e costura
e) Todas as anteriores

Responder

    Donizeti Costa - SP

    22 de março de 2010 às 02h19

    Serra faz e cada vez melhor, MUITO TROLOLÓ !!!!!!!

    Aliás, é a única coisa que o candidato a Hitler Careca faz em qualquer cargo que assuma: Serra é um especialista em trololó !

    VENICIO GARCIA

    22 de março de 2010 às 06h10

    AQUI NO AMAZONAS ESTAMOS PREOCUPADOS CASO OS DEMO-TUCANOS GANHEM AS ELEIÇÕES:ADEUS ZONA FRANCA DE MANAUS E PODEMOS DAR BYE-BYE PARA A MAZÔNIA

    Jô Freitas

    22 de março de 2010 às 17h32

    Venicio Garcia!!!…
    Concordo com você, estou apavorada. Caso o Serra ganhe muitas coisas vão mudar aqui, até pela rivalidade que S. Paulo tem contra o Polo Industrial de Manaus.
    Que Deus e os Deuses da Floresta nos ajude.

Moacir Simples Assim

22 de março de 2010 às 01h13

Esses professores deveriam promover suas manifestações no deserto do Saara ou então no Alaska, onde não incomodam o nosso querido governador já tão ocupado em fechar a cratera que surgiu na Marginal do Tietê e engoliu dois carros, segundo ouvi na imprensa.

Responder

Fabio_Passos

22 de março de 2010 às 00h53

Vocês já viram isso?

"Serra e os gastos em educação"
http://www.tijolaco.com/?p=10372

É simplesmente estarrecedor…

"… de 2002 a 2010 (períodos Alckmim e Serra) e mostra que, enquanto a receita do do Estado cresceu quase 80%. a previsão orçamentária para a educação caiu 1,5% , ambos medidos em valores reais, deflacionados pelo IPCA."

É preciso resgatar SP das mãos destes incompetentes.

Responder

Marat

22 de março de 2010 às 00h27

Vai ser muito engraçado irem 100 mil, 50 mil ou mesmo 20 mil… a impren$$$a divulgará que foram 5 mil pessoas!

Responder

Gerson Carneiro

22 de março de 2010 às 00h20

Na próxima quinta-feira, dia 25 de março, dia previsto para o pagamento do bônus do Saresp aos professores, teremos a confirmação se realmente para o José Serra não há greve de professores. Isto porque se ele não pagar o bônus no dia 25, anunciado pelo secretário dele, implicará que a afirmação dele de que "não há greve" foi apenas um "trololó". Vamos ficar de olho. O atraso, ou não pagamento do bônus, pode significar retaliação.
Não voto em candidato trololó!

Responder

    beatrice_

    22 de março de 2010 às 21h12

    Os professores têm que se recusar a negociar por bônus, bônus não é plano salarial e não contempla os aposentados.

    Gerson Carneiro

    25 de março de 2010 às 21h44

    Fiquei sabendo que o bônus foi liberado, sem atraso.
    Mas na atual situação de greve, atrasar o bônus seria jogar gasolina na fogueira.

José Maurício

21 de março de 2010 às 21h59

Sou Baiano e vim para São Paulo no fim de 1996. No ano seguinte comecei a cursar a oitáva serie. Não quero dizer aqui que na Bahia a educação era melhor ou pior, mas havia diferenças.Estranhei muito,o que para mim era novidade, a prova com consulta. Isso não existia lá na Bahia, pelo menos no municipio onde eu morava. Se quisessemos passar de ano tinhamos que estudar para fazer a prova sem consultar. O interessante é que com essas facilidades o oitavo ano foi o pior ano de estudo que eu tive. Não assimilei quase nada daquela época. E se eu não estiver enganado em 1998 comecou a palhaçada da progressão automática aí desandou tudo.

Responder

    Glecio_Tavares

    22 de março de 2010 às 00h34

    Concordo com voce, sem desafio ninguem aprende.

Eugênio P. Costa

21 de março de 2010 às 21h20

domingo, 21 de março de 2010
Será que o presidente do Ibope declarou-se "mentiroso"?
Em 29 de abril do ano passado….."
Quanto a pesquisa do IBOPE eu acredito que ele Montenegro não vá falsificar resultados,
por causa dos outros Institutos como o Vox Populis, Sensus etc, mas acho que ele está
"segurando" a vantangem de Dona Dilma para não ficar tão feio para o FH-Serra.

Responder

Fabio

21 de março de 2010 às 21h17

Pessoal, acho que esse pessoal que está fazendo greve é quinta coluna do Serra. Será que ainda não aprenderam que esse tipo de manifestação, em São Paulo, só derruba ainda mais o PT. Não estão reinvidicando nada, só que vão ser calo no sapato do Serra? O paulista não gosta de baderna e o Serra, que sabe bem disso, só vai se aproveitar.

Responder

    João

    22 de março de 2010 às 00h27

    1- os pfsores não são, na totalidade, petistas.
    2- Eles realmente precisam de aumento de salário. Não é pq vai prejudicar este ou aquele partido q deixarão de lutar pelos direitos deles.

    Luís C. P. Prudente

    22 de março de 2010 às 03h22

    Fábio, por acaso você é sexta coluna?

    Os professores estão lutando por seus direitos, muitos deles, infelizmente, votaram nessa coisa chamada José Serra, nas últimas eleições, acho que muitos deles se arrependem de ter votado nessa coisa. Os salários dos professores estão próximo do salário mínimo regional. Os professores brigam é por melhores salários e melhores condições da Escola Pública. A greve é a única arma que os trabalhadores têm. Eles têm que usar esta arma e paralisar a Paulista sim e chamar a atenção da sociedade para a situação da Escola Pública.

    Agora o que você sugere que os professores façam: continuem a dar aula e mandar emails para a coisa asquerosa do Zé Pedágio?

    Leider_Lincoln

    22 de março de 2010 às 09h47

    Os paulistas gostam é de políticos tocadores de obras e de ordem, não é? Ademar de Barros, Orestes Quércia, Fleury Filho, Picolé de Chuchu, Zé Alagão, toda uma malta que "faz a inveja" das demais unidades da federação… O problema é que os brasileiros, em geral, são um pouco mais humanos, mais inteligentes. Podem enxergar que bagunça, quem fez foi o Zé Alagão, em tudo que tocou e que São Paulo, nem de longe é a maravilha que a Globo por parabólica, a ESPN e a Band vendem, disfarçados de programas esportivos e documentários ou na forma de propagandas mesmo…

    francisco.latorre

    22 de março de 2010 às 18h17

    desencana dessa de paulistas.

    não são os paulistas.

    é a tucanalha.

    e não só a tucanalha paulista.

    é a demotucanalha brasil afora.

    são paulo não elege o congresso.

    tá certo que serra é o fim do fim.

    mas se não fossem os aécios demóstenes luizhenriques fogaças maias guerras pirilos…

    mais um interminável e medíocre etc…

    o careca seria apenas folclore.

    contra a reação…

    em são paulo… no brasil… e no mundo.

    foco na bandidagem. sem dispersar.

    pois é essa a intenção…

    serra vai de bode expiatório… como aconteceu com maluf…

    e salvam-se os outros.

    não vai colar.

    pelo menos… não vou ajudar.

    a reação tem que ser derrotada em todas as instâncias.

    só assim teremos paz.

    beatrice_

    22 de março de 2010 às 23h47

    Desculpe mas esse dicurso de que paulsita gosta disso é injusto.
    Tem muita gente em SP que não voto nesses dementes listados e aguenta e sobrevive a eles.
    O problema de SP é que a opisção aos tucanos não existe, eles ganham por WO.
    Ou alguéma credita quee ssa proposta de Mercadante e Marta para governo e senado é séria?
    Isso é uma piada de mau gosto.
    A chance de ambos é nula.
    O PT de SP é um desastre. O Ciro tem absoluta razão!!!!

laura

21 de março de 2010 às 21h17

O Serra está apavorado com os professores porque isso mostra ao Brasil quem ele é e, certamente, ninguém em sã consciência votará num pavor desse!

Responder

    Fenix

    21 de março de 2010 às 23h07

    Presenciei ontem (20/03/2010) uma cena brutal que PERSONIFICA a política do governador José Serra. No evento realizado na FATEC de Bauru, alguns professores (100 ao todo) organizaram uma manifestação pacífica e ordeira. Três representantes foram pedir à organização do evento o acesso ao prédio. Duas delas foram brutalmente agredidas por um segurança e pelo assessor do “ilustríssimo” governador. A representante da UDEMO, uma jovem senhora, foi empurrada e lançada ao chão, enquanto a representante da APEOESP de Bauru, tinha seu braço pressionado pelo assessor, sendo enxotada para fora com empurrões. Ambas tiveram lesões sérias, com hematomas visíveis. Todos que estavam lá presenciaram a cena, inclusive os policiais militares, que nada fizeram para impedir a truculência desnecessária. Estou em choque!!!!!

Leider_Lincoln

21 de março de 2010 às 21h12

Segunda-Feira agora a saúde paulista também entra em greve de 48h. Decerto é tudo trololó. A Educação de São Paulo, afinal de contas está ótima.
Afinal quem não gostaria de ganhar 7 reais a hora aula fora os descontos para trabalhar naquelas salas com 50 alunos, material didático de primeira e condições ótimas de salubridade e segurança?

Responder

    Marcus Maurício

    21 de março de 2010 às 22h24

    Falou tudo caro Leider_Lincoln, pior é no caso de vc ser temporário e, num ano vc tá emprego, no outro não! Já viu isso? Esse ano eu sou professor da rede estadual, ano que vêm eu sou outra coisa…

Glecio_Tavares

21 de março de 2010 às 21h08

Muito cuidado que o antidemocrata vai botar a policia para agredir nossos mestres.
Eles bateram ate em deputados na prefeitura.
Este homem não sabe o que é negociação.
Vai dizer que é por causda da eleição, porem não percebe que é por causa da ultima eleição em que ele foi eleito, ou seja se tivesse perdido não era problema dele, ja que ganhou precisa mostrar serviço e comandar o estado. Chega de se esconder.
imagino que quem votou nele deve estar com uma vergonha.
Viva a guerrilha da informação.

Responder

    beatrice_

    22 de março de 2010 às 21h15

    Glecio,
    pegandoc arona retomo o debate que estamos travando no TIJOLAÇO.
    A única expectativa à vista de por pra fora a dinastia tucana é Ciro, seria essa também sua opinião?

    Glecio_Tavares

    24 de março de 2010 às 10h21

    Bom ida, Beatrice!
    Ontem declarei meu apoio ao Mercadante lá no site da Marta. Acho que ela tem chances reais para senadora e não dá para votar no presidente da federação das industrias. O Ciro fala mal das alianças do PT, porém bem sabemos que tanto PSDB e PSB gostariam de ter o apoio do PMDB. Não acho que não temos chance, este ano muita coisa mudou, o Al caponeMin do opusdei não perde por esperar, os blogs vão mostrar que após 26 anos SP perdeu o trem do tempo e esta parado na estação da lamentação. Resta a nós apoiar o Mercadante pois com Dilma em Brasilia, espera-se um tempo de ouro nos próximos anos. Ontem os testes no pré-sal foram divulgados e produtividade é alta. Melhor ainda do que se imaginava, e com os estudos da petrobás para transformar lixo organico em combustivel estaremos bem pois lixo é o que ese estado mais produz.
    Olha agora só volto a noite. Começou o batente.
    Vá ler minhas matérias no blogzinho:
    http://www.sigampost.com.br/profiles/blog/list?us

Luciano Prado

21 de março de 2010 às 21h04

Imagina Serra tendo que encarar, eventualmente, uma greve da PF?

Seria gasolina na fogueira.

A "democracia" de Serra tem mão única. E só existe na imprensa.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!