VIOMUNDO

Diário da Resistência


Beto Mafra: Morreu o irmão Vavá; um roteiro de crueldade
Você escreve

Beto Mafra: Morreu o irmão Vavá; um roteiro de crueldade


31/01/2019 - 00h15

MORREU O IRMÃO VAVÁ
(um roteiro de crueldade)

por Beto Mafra

Lula, como qualquer brasileiro, tem o direito de velar seus familiares, mas, em princípio, a Górgona Lebbos, carcereira e torturadora, negou.

Depois se submeteu a uma “consulta” ao MP, que pediu ajuda à PF, que alegou “falta de recursos” e devolveu ao MP com prazo de 24h.

Deixaram o morto incômodo, esperando até às 13 horas de hoje, 30/01, hora do enterro, quando o morto se cansou da maldade e pediu para encerrar a cerimônia.

Nesse momento o STF, humanitariamente, permitiu que o morto fosse visitar seu irmão sequestrado em algum quartel, inclusive, generosamente, permitindo a presença de outros familiares.

Mas os coveiros já tinham terminado sua tarefa e o Vavá, morto e enterrado, ficou impedido de dar seu último adeus ao irmão querido.

Alguns seres comemoram discretamente, outros com escândalo, nenhum deles tem noção do que seja dignidade.

O horror!
O horror!

Leia também:
Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

Últimas matérias
Bebianno só acredita “quando sair o papel com a exoneração” e teria dito a interlocutor que com sua demissão “o Brasil vai tremer”

Da Redação  “Eu quero ver o papel com a exoneração, a hora em que sair o papel com a exoneração é porque eu fui exonerado”, afirmou aos jornalistas neste sábado Gustavo Bebianno, o ministro da Secretaria Geral da Presidência. O cala boca de Bebianno, agora acusado de ter vazado conversas sigilosas entre ele e Jair […]

Ler matéria