VIOMUNDO

Diário da Resistência


Você escreve

ABGLT pede investigação criminal de Jair Bolsonaro


02/04/2011 - 10h09

Ofício PR 069/2011 (TR/dh)                                                                  Curitiba, 01 de abril de 2011

Ao:     Exmo. Sr. Roberto Monteiro Gurgel Santos

Procurador-Geral da República

Assunto: Requer instauração de investigação criminal

Prezado Senhor,

A ABGLT — Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais — é uma organização não governamental de abrangência nacional, fundada em 1995, que atualmente congrega 237 organizações afiliadas em todos os estados brasileiros e tem como missão: promover a cidadania e defender os direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, contribuindo para a construção de uma democracia sem quaisquer formas de discriminação, afirmando a livre orientação sexual e identidades de gênero. A ABGLT também é atuante internacionalmente e tem status consultivo junto ao Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas.

Nesta condição de entidade que tem por objetivo contribuir para a promoção e defesa dos direitos da população LGBT no âmbito nacional, não podemos nos calar diante das declarações feitas pelo Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP/RJ), em entrevista exibida no programa Custe o Que Custar (CQC), em 28 de março de 2011, quando foi questionado por várias pessoas, uma delas a cantora Preta Gil, sobre como reagiria se seu filho namorasse uma mulher negra.

A resposta de Bolsonaro foi: “Não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco. Os meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambientes como lamentavelmente é o teu”. Após ser acusado de racista, o parlamentar lançou nota afirmando que “A resposta dada deve-se a errado entendimento da pergunta – percebida, equivocadamente, como questionamento a eventual namoro de meu filho com um gay (…). Reitero que não sou apologista do homossexualismo (sic), por entender que tal prática não seja motivo de orgulho.” Em outro momento, na mesma entrevista, o Deputado também disse que jamais poderia ter um filho gay.

Assim sendo, vimos por meio deste requerer ao Exmo. Sr. Procurador Geral da República a instauração de investigação criminal contra o Deputado Federal Jair Bolsonaro para apuração do crime de racismo (Art. 20 da Lei 7.716/89) e injúria e difamação ( Art. 139 e 140 do código) contra a população de mulheres e a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.

Na expectativa de sermos atendidos, estamos à disposição.

Respeitosamente

Toni Reis

Presidente

O deputado Jean Willys chamou Bolsonaro de covarde.

E o que diz a ministra da Secretaria para a Promoção da Igualdade Racial?

Saiba como começou esta polêmica.

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



23 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Para quem disse que o que vem da Carta Capital é tendencioso, um dossie completo pela wikipedia. | Soropositivo Web Site

29 de dezembro de 2014 às 16h08

[…] para cima↑ Luiz Carlos Azenha (2 de abril de 2011). ABGLT pede investigação criminal de Jair Bolsonaro Vi o Mundo. Visitado em 4 de abril de […]

Responder

edu marcondes

04 de abril de 2011 às 19h18

Convenhamos, Bolsonaro é porta-voz do autoritarismo, da violência, do racismo e da homofobia. Se em alguma de suas manifestações ele ofendeu ou cometeu crime, que seja processado e punido como prevê a lei. Ir além disso, como cassá-lo é transformá-lo em martir a ser venerado por gente como ele alimentada pelo ódio e pelo preconceito.

Responder

vilma

04 de abril de 2011 às 14h32

Por favor, não inclua as MULHERES mãe de família, pois somos totalmente a favor do Sr. Bolsonaro!
Certamente este vídeo foi editado com intuito de rídicularizar o Sr. Jair Bolsonaro. Nota-se isto nos comentários iniciais dos apresentadores; nas colocações de cada participante anônimo; e principalmente na colocação proposital da pergunta da Sra. Preta Gil como sendo a ùltima no contexto do vídeo.
Psicológicamente todo ser lembra-se sempre do que é dito ao final. Depois no final do vídeo ainda, os apresentadores incitam todas as pessoas contra o Sr. Bolsonaro. Zombando de suas posições. Esses apresentadores não respeitam a família (pai, mãe , filhos…) tradicional e desrespeitam quem assim o faz.
Neste vídeo com certeza havia uma outra pergunta, feita pela própria Preta Gil, onde caberia a resposta que deu o Sr. Bolsonaro, pois a resposta deste não se encaixa na pergunta feita, e vemos claramente que ele nem titubeou em responder. Portanto a pergunta certamente era outra. O vídeo foi editado, e muito mal editado.
O maior erro do Sr. Bolsonaro foi ter aceitado participar de um programa com caráter tão duvidoso moralmente!!

Responder

    Ane

    04 de abril de 2011 às 20h26

    Vilma,

    Você é que não respeita as pessoas!
    Ele é um facista! E você vai pelo mesmo caminho!
    Meus pêsames!
    E incluam sim as mulheres nessa petição! Mas só as com dignidade! As machistas reacionárias pode convidar para um chá da tarde na sua casa.

Tortura

03 de abril de 2011 às 10h48

"Somos um país racista e homofobico" Margarida Pressburg, advogada brasileira, do Subcomitê de Prevenção da tortura da ONU.O Subcomitê fiscalizará no Brasil, torturas físicas em locais de privação de liberdade: delegacias, presídios, carceragens, asilos, manicômios, abrigos, lugares onde houver torturas fisicas ou psicológicas.Direitos Humanos:Pressburg na escla de 0 a 10 deu nota UM para o Brasil e declarou "Somos um país homofóbico, racista". "Entendo que tortura é crime inafiançável.Meu irmão foi barbaramente torturado.O Lula não foi torturado, não teve parentes torturados.Ele sentiu a ditadura, foi perseguido, mas nunca foi torturado.Com a Dilma doeu e doeu muito.Mesmo que os torturadores não possam ser condenados, as famílias têm direito.Eu tenho direito de saber quem fez isso com meu irmão."
trecho de entrevista concedida à Luciana Nunes Leal/Rio

Responder

maria lucia

02 de abril de 2011 às 20h06

Quando alguém fala em valores da família, etc, soa tão falso! Tenho um vizinho que anda com um adesivo no carro "Eu amo minha família", e tem uma amante, descaradamente. Meus amigos gays são mais educados e gentis do que os pitbulls que espancam homossexuais. São extremamente carinhosos e respeitosos com suas mães, não sei quais valores da família esses bolsonaros defendem. Só se for a hipocrisia mesmo, o faz-de-conta que existe na maioria das famílias.

Responder

Ricardo

02 de abril de 2011 às 19h05

Gustavo , a dialética esta sendo acirrada porque como se pode pode inferir pelos comentários aqui assentados , tem muita gente saindo do armário ao mesmo tempo , ai gera esta confusão . O Deputado Bolsonaro não é homofóbico nem racista , estão usando estes argumentos para desviar a atenção do ¨desfile ¨ de aberrações que os Gays querem impor à sociedade organizada .
Outro fato relevante , entrar na contramão constitui infração grave com 07 pontos na carteira , por infração……….

Responder

Gustavo Pamplona

02 de abril de 2011 às 16h31

Isto está me lembrando a vez em que publicaram um artigo aqui no "Vi o Mundo" onde um professor não conseguiu vaga por ser obeso.
https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/pedro-tol

Bom… eu jamais o defenderia até porque não defendo gente "abastada" e no caso dele de comida já que muitos também são abastados de dinheiro, etc. num mundo onde muitos têm tão poucos enquanto poucos têm muito.

Cheguei a questionar até mesmo a "inversão de valores" dos leitores aqui do Blog onde muitos preferiram defender obesos enquanto vários estão passando fome no mundo.

E também cheguei a comentar que ele comete três pecados capitais, a preguiça por não fazer atividades físicas e avareza já que não é capaz de ceder um prato de comida a um faminto, além da gula obviamente.

Outro dia o Azenha me disse: "Nossa Gustavo, você faz de tudo para aparecer", bom… então se "aparecer" significa ao menos conscientizar as pessoas sobre as mazelas da sociedade atual, então vou "aparecer" é muito!!!!!

Responder

Site da ABGLT é invadido após pedir investigação criminal de Bolsonaro | Viomundo - O que você não vê na mídia

02 de abril de 2011 às 13h56

[…] A invasão ocorreu na madrugada de 2 de abril de 2011, e ocorreu logo após a ABGLT ter requerido do Procurador-Geral da República a instauração de inve…. […]

Responder

Gustavo Pamplona

02 de abril de 2011 às 12h52

Eu realmente gostaria de saber os lares em que vocês vivem…

Bom…o Bolsonaro está defendendo os valores familiares mais puritanos, valores estes que com toda a certeza os seus pais ensinaram a vocês e que aparentemente vocês esqueceram… afinal de contas… a "família" é a base da sociedade.

Não é a toa que o mundo hoje anda cheio de filhos desrespeitando os pais, filhos que fazem o que querem, a hora que querem, filhos que pegam armas e vão a escola, matam alguns e depois se suicidam, filhos que estão envolvidos com as drogas desde cedo além de outras atividades criminais.

Continuem sendo "moderninhos" e educando os filhos desta maneira "progressista" que vocês vão ver aonde eles vão chegar.

E Bolsonaro, estou contigo, cara! Estou votando a seu favor em enquetes em portais de notícias, você merece meu respeito por ser íntegro ao defender os valores familiares.

Responder

    Ricardo

    02 de abril de 2011 às 13h06

    Parabéns pelas ponderações , querem institucionalizar a sodomia em nosso país , alguem tem que se insurgir e defender a familia que é a base da sociedade organizada.

    Ricardo

    Orlando

    02 de abril de 2011 às 13h40

    Prezado Gustavo Pamplona
    Você está a descrever a família nos moldes do… século XIX. Ou seja, você é favor da hipocrisia. Explico: o marido tendo amantes e mulher dele achando que ele tem direito por que é homem. Tudo em nome da família…
    Prezado a família é algo dinâmico e meio mutante, no entanto, apesar de, eventuais, problemas ela [família] mudou para melhor. Há mais dialogo e liberdade para todos: filhos e marido e mulher. E, sobretudo, mais respeito, dentro e fora da família, pelas diferenças. Condição essencial para se viver em sociedade.
    Todo mundo tem o direito de pensar o que quiser ou de gostar de quem quiser, entretanto não se pode ofender alguém por que ele é diferente [condição natural de todos o ser humano – ser singular]. Dizer que não gosta de negro é direito dele, contudo, ele não pode fazer julgamento – de valor – isso é racismo.O sr Bolsanaro, como ele agiu com a Preta Gil, está denegrindo a dignidade de outro ser humano. Acho que, essa, não é a melhor forma de se educar filhos ou gerir uma família… moderna ou conservadora…
    Um abraço

    Meiji

    04 de abril de 2011 às 20h19

    As civilizações sao complexasas, etnias tambem, aquele que nasceu escravo assim deseja permanecer nada e mais certo, nao admite o contrario, e revolta-se contra quem o faz, Esta liberdade comum é uma conseqüência da natureza do homem. Sua primeira lei consiste em proteger a sua própria conservação, sua própria vida, seus primeiros cuidados os devidos a si mesmo, e tão logo se encontrem os homens (homens e mulheres) na idade da razão, sendo eles próprios, os únicos juízes dos meios apropriados à sua conservação, tornam-se por si, seus próprios senhores, errando ou não, em seus julgamentos e escolhas.” – O capitão Bolsonaro esta certo, nao somos obrigados a aceitar algo que nao gostamos, e a manisfestação e um direito constitucional, os negros homossexuais e afins nao podem ofenderem-se tanto assim, querem e punir o capitão pois se sentem incomodados por seus discursos. Nao somos obrigados a gostar do que nao gostamos. EBBFMA.

    Menezesmaia

    02 de abril de 2011 às 14h36

    Falou o sociólogo!

    Você joga no lixo todo o estudo científico e social feito por grandes pesquisadores. Ignora fatos e só dá atenção a seus achismos e ideais reacionários. Acha que é assim e acabou-se. Não faz menção em mostrar prova alguma ou algo que fundamente seu argumento. Não tem a mínima noção do que é o mundo e as pessoas. Acha que tudo é binário. 8 ou 80. Sua mente funciona de acordo com os padrões que o Homem sempre quer enxergar. ISSO NÃO EXISTE. O mundo, a vida, o homem são coisas que tão acima da compreensão mesquinha e pequena de um ser de um olho só. Ou melhor, só de olhos, porque falta-se cérebro. Não enxerga que coisas podem e funcionam de outras maneiras, com outros métodos.

    A família é uma instituição que busca a felicidade. E qualquer que seja a forma de família, que tenha esse mesmo objetivo, a felicidade, ela é válida. Só haveria problema se essa nova família atrapalhasse e prejudicasse as tradicionais. O que não é o caso. Pois o que há é o justamente o contrário. Pessoas que se declaram boas e solidárias almas tentam fazer de tudo que essa nova família (homossexual) não seja feliz, impedindo que se juntam e declarando aos berros que estão condenando o homem a extinção (o que é risível se levarmos em conta que podemos nos destruir justamente por causa da superpopulação que destroi o planeta), onde, se pudessem, exterminariam esses próprios seres humanos, apenas porque agem e pensam diferente deles. O que é hipócrita e contraditório até mesmo para as virtudes e objetivos cristãs de bondade e solidariedade.

    Não te desejo mal algum. Apenas conscientização.

    Passe bem.

    Menezesmaia

    02 de abril de 2011 às 15h01

    Falou o sociólogo!

    SILOÉ

    02 de abril de 2011 às 22h49

    Gustavo Pamplona: Porque não te calas???

    Cidadão

    31 de maio de 2012 às 04h15

    Gustavo, concordo com suas palavras !

V

02 de abril de 2011 às 12h50

Se dependesse do Bolsonaro, nosso exercito usaria pilum e armadura pretoriana. O mundo mudou, é mais civilizado, mais humano e nem por isso é totalmente civilizado e humano, por isso existem atrasos como esse deputado E seus eleitores. A defesa avançou tecnologicamente, e questões como essas deveriam estar mais do que superadas, pois fazem parte do mundo de outrora, e que não devem ser esquecidos.

Na minha opinião, ele é só um factóide, para receber votos da parcela de extrema direita.
É triste a justiça permiter que alguém se elega tendo como base pisotear algum grupo social.

Responder

P A U L O P.

02 de abril de 2011 às 11h29

Caros amigos,

uma rede de televisão que mostra o que está no vídeo a seguir, deve ter sua concessão cassada, por incitamento ao racismo.
http://www.youtube.com/watch?v=CyU8TGvOvWY&fe

Responder

Luis

02 de abril de 2011 às 10h44

Sou a favor do entendimento entre as partes. Não vejo crime de racismo, posso estar errado, porque não vi todo a entrevista. Vejo apenas a opinião de um ser humano. Será que é pelo fato de ser um deputado, que o bicho está pegando? Se queremos ter Paz, devemos primeiro entender que opinião é uma coisa e racismo, homofobia, Heterofobia, violência, despreso pelo ser do ser humano é outra completamente diferente.

Responder

    @BorbaGabriel

    02 de abril de 2011 às 12h27

    Heterofobia? Engraçado, nunca vi alguém sofrendo bullyng, perdendo o emprego, sendo expulso de casa, apanhando da polícia, sendo chamado de pior pessoa do mundo ou mesmo sendo violentado gratuitamente por ser heterossexual. Ainda insistem que existe uma heterofobia. Só falta dizer que existe uma ditadura gay no Brasil, que visão de direita.

    Orlando

    02 de abril de 2011 às 12h57

    Luis

    Acho que a França, como o Brasil, é uma democracia. No entanto, lá, a liberdade de expressão tem limites: a diginidade do outro.

    John Galliano, estilista inglês da Dior, foi demitido e preso por conta de ofensas racistas à comunidade judia.

    [[[…Depois das alegações de comentários antissemitas que resultaram na detenção de John Galliano pela polícia na quinta-feira, 24 de fevereiro, a Christian Dior suspendeu imediatamente suas relações com o estilista, esperando o resultado das investigações policiais.
    Hoje, em face das declarações e condutas profundamente ofensivas que John Galliano fez em um vídeo divulgado ontem, Christian Dior instaurou um processo de demissão contra ele…]]]

    Num país com menos apreço pelo racismo e homofobia, infelizmente não é o caso do Brasil, o sr Jair Bolsonaro, já estaria preso…
    Um abraço

    Pedro1

    02 de abril de 2011 às 18h36

    A liberdade de opinião não significar liberdade para discriminar, atacando a nossa constituição.

    E ainda me pergunto o porquê da homofobia. O que é que o Bolsonaro tem a ver com o que as outras pessoas querem fazer da vida? Eu já disse e repito, uma pessoa que tem sua sexualidade de forma madura, sabe o que quer da vida, não se importa com o que qualquer um faça ou deixe de fazer…


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!