VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Juliana Cardoso: Fim do transporte gratuito para idosos, o novo golpe pós-eleitoral de Doria e Covas
Foto: Reprodução do Instagram
Resistir e Lutar

Juliana Cardoso: Fim do transporte gratuito para idosos, o novo golpe pós-eleitoral de Doria e Covas


23/12/2020 - 19h59

Agora, idosos vão pagar passagem no transporte

Tabelinha do governador João Doria e prefeito Bruno Covas (PSDB) acaba com isenção de tarifa para idosos

Por Juliana Cardoso*

O pacote de maldades da dupla Doria/Covas neste Natal parece não ter fim.

Além do aumento polpudo no salário de 46% para o prefeito, não faltam novidades salgadas para o bolso do povo.

Numa manobra conhecida como “jabuti”, quando é inserida medida alheia ao tema do projeto original, a base governista do prefeito Bruno Covas na Câmara Municipal retirou a gratuidade do transporte de ônibus para pessoas com idade entre 60 e 65 anos.

O direito à isenção para idosos acima de 60 anos havia sido instituída em 2013 durante a gestão Fernando Haddad (PT).

Pelo Estatuto do Idoso, a gratuidade está assegurada apenas a partir de 65 anos.

A aprovação na Câmara Municipal foi realizada de forma simbólica na terça-feira (22) com voto contrário da bancada do PT.

O Projeto de Lei 89/2020, de autoria do Executivo, que modifica as atribuições da secretaria das subprefeituras seguia em debate.

Mas um de seus artigos foi usado para revogar a Lei 15.912/13 e já foi até publicada no Diário Oficial desta quarta-feira, dia 23 de dezembro.

O fim da gratuidade tarifa também valerá para o metrô, linhas de trens da CPTM, além dos ônibus intermunicipais.

Isso porque o governador João Doria também revogou nesta quarta-feira decreto de 2014 que regulamentava a isenção nos outros sistemas de transportes gerenciados pelo governo do Estado.

O governador pode estar às turras com o governo federal no combate à pandemia, mas reza pela mesma cartilha econômica, assim como prefeito.

Em nota conjunta, justificam que a mudança na gratuidade “acompanha a revisão gradual das políticas voltadas a esta população, a exemplo da recente Reforma Previdenciária, que além de ampliar o tempo de contribuição fixou idade mínima de 65 anos para aposentadoria para homens e 62 anos para mulheres”, afirma trecho.

Em poucas palavras: trata-se de novo golpe pós eleitoral.

* Juliana Cardoso é vereadora (PT), vice-presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, Adolescente e Juventude e membro das Comissões de Saúde e de Direitos Humanos da Câmara Municipal de São Paulo





13 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

robertoAP

24 de dezembro de 2020 às 20h32

Mas o paulistano adora isso, tanto que vota sempre no mesmo partido de corruptos há décadas.
Parabéns aos velhinhos de SP , eles merecem mais um “ótima” administração tucanista.

Responder

Henrique Martins

24 de dezembro de 2020 às 17h37

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/deputado-bolsonarista-processa-pedro-bial-como-se-fosse-advogado-do-presidente/

Meu Deus. Quanta gente ignorante. Até parece que ele é parte legítima para mover essa ação privada. Só falta um juiz bolsonarista julgar que ele é. A cada dia que passa o esgoto bolsonarista fede mais. Credo.

Responder

Henrique Martins

24 de dezembro de 2020 às 17h17

https://www.brasil247.com/regionais/sudeste/incendio-atinge-hospital-em-sao-goncalo-e-deixa-uma-pessoa-morta

Muito estranho isso aqui. Justamente no dia em que o mito esteve no hospital Santa Lúcia em Brasília que foi incendiado por seus seguidores terroristas?
Que coisa hein….

Responder

Henrique Martins

24 de dezembro de 2020 às 14h58 Responder

Henrique Martins

24 de dezembro de 2020 às 14h53

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/12/24/bolsonaro-vai-a-hospital-para-acompanhar-endoscopia-feita-pelo-filho-carlos.htm

Então tá. Endoscopia não precisa de acompanhamento não mito.
O Carlos marcou endoscopia exatamente neste hospital porque o senhor precisa sondar certas coisas e precisa de um álibi.

Responder

Henrique Martins

24 de dezembro de 2020 às 12h39

https://www.diariodocentrodomundo.com.br/essencial/bolsonaro-visita-hospital-em-brasilia-e-assessoria-afirma-que-agenda-e-privada/

Reitero porque é importante.
O senhor mito foi no hospital sondar como está o processo de investigação do incêndio provocado pelos seus seguidores terroristas?
Ou já sabe que o bicho pegou e foi dar um jeito de abafar o troço?

Responder

Nelson

24 de dezembro de 2020 às 12h31

Meu pai sempre dizia: “é o mesmo que você criar um corvo e, depois de grande, ele vir furar teus olhos”.

Quem vota em tucanos, demos, progressistas e outros, como já estamos carecas de saber, receberá, em troca, extamente o que dizia meu pai no ditado que repetia seguidamente.

Esses partidos vêm, há décadas já, votando nos parlamentos e atuando nos executivos, contra a grande maioria do povo brasileiro. Vêm, literalmente, ferrando com trabalhadores e o povo em geral. Incluídos aí micro, pequenos e médios empresários cuja grande maioria se acima do resto.

E o povo brasileiro segue votando nos corvos, em seus carrascos.

Já a paulistaiada parece ter fissuração pelos tucanos. As aves de bico grande vão completar 28 anos comandando o Bandeirantes em favor do grande capital e, agora, como prêmio por esse “bom desempenho”, ganharam dos paulistanos o direito de bisar o mandato na prefeitura da capital.

Responder

Henrique Martins

24 de dezembro de 2020 às 12h30

Complementando comentário anterior

A menos que o mito tenha ido sondar se eles já sabem que seus seguidores fanáticos e terroristas provocaram um incêndio naquele hospital no final de agosto. Neste sentido, não me surpreendo que a agenda seja privada. Afinal, ele pode ter ido lá apagar o incêndio que pode pegar para o lado dele.

Responder

Henrique Martins

24 de dezembro de 2020 às 12h24

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2020/12/24/bolsonaro-visita-hospital-em-brasilia-assessoria-diz-que-agenda-e-privada.htm

Até parece que a agenda de um presidente ‘visitando’ um hospital é privada.
A saúde de um presidente é de interesse público. Ele está querendo esconder o quê?
Ora, se o mito não queria que sua vida fosse acompanhada pelo povo que não concorresse.

A propósito, Boulos tinha como candidata a vice uma idosa de mais mais de 80 anos, com uma moral exemplar e experiência bem sucedida na gestão como prefeita de São Paulo. Mesmo assim os idosos não quiseram prestigia-los com o voto.
Pois então. O preço está sendo amargo. Lamentável para eles o mau voto. Direitos são para ser ampliados e não para serem tirados.

A propósito, Covas se esquivou do Bolsodoria, enganou o paulista e agora está aí de braços dados com ele prejudicando seus eleitores mais idosos e, portanto, mais vulneráveis para financiar seu aumento de salário com repercussões sobre os salários de todos os servidores públicos da cidade.
Da próxima vez votem certo senhores idosos. Desta vez, curiosamente, os jovens foram mais maduros que os senhores. .

Responder

Jonas Silva

23 de dezembro de 2020 às 23h43

Cacete nesses caras!

Responder

Zé Maria

23 de dezembro de 2020 às 22h26

E nada de Renda Básica e de Geração de Emprego e Renda
.
.
“Desemprego Bate Novo Recorde
e aumenta quase 40% em 6 meses”,
segundo o IBGE.

População desocupada chega a 14 milhões (14,2%), em novembro.

A taxa de informalidade ficou em 34,5%
correspondendo a 29,2 milhões de pessoas.

Desemprego tem Cor, Gênero e Idade

Entre as mulheres, a taxa de desocupação foi de 17,2%,
maior que a dos homens, que fechou em 11,9%.

Pretos e pardos também representaram 16,5% do desemprego,
um aumento de 0,3 pontos percentuais, frente aos brancos, com 11,5%,

Na avaliação por idade, o IBGE também identificou entre os jovens,
de 14 a 29 anos, os maiores índices de desemprego, com 24,2%.

O nível da ocupação era de 49,7%, em maio, passou para 49,3%, em outubro,
e chegou a 49,6%, em novembro, equivalendo a 84,7 milhões de pessoas.

Em 28 milhões de domicílios (41% do total do país),
algum morador recebeu auxílio emergencial.

Segundo a Pesquisa, a tendência é de resultados piores para o início de 2021.
De acordo com os pesquisadores, o fim do auxílio emergencial deverá levar
mais pessoas a procurar trabalho, implicando em maior nível de desocupação.

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/29770-pnad-covid19-22-7-das-pessoas-que-realizaram-testes-para-coronavirus-ate-novembro-testaram-positivo

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/29771-28-6-milhoes-de-pessoas-fizeram-algum-teste-para-a-covid-19-ate-novembro

https://www.redebrasilatual.com.br/trabalho/2020/12/desemprego-recorde-14-milhoes-pnad-covid/

Responder

Henrique Martins

23 de dezembro de 2020 às 22h20

Pois é. Os jovens votaram em Boulos. Os idosos em Covas. O resultado está aí.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding