VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Rádio

Lula, em campanha


03/05/2010 - 00h49

O presidente Lula, em campanha no Dia do Trabalho

pr1809-2_



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Baruck Obama

03 de maio de 2010 às 20h27

Caro Azenha, apenas uma correção: não existe Dia do Trabalho! É Dia do Trabalhador!

Responder

dvorak

03 de maio de 2010 às 19h30

O "divino" continua a desrespeitar a legislação eleitoral…Talvez seja por isso que ele tenha dito que não se pode deixar juiz dizer o que pode ou não ser feito em tempos de eleições…

Responder

Melinho

03 de maio de 2010 às 13h40

COMENTÁRIO DE PHA NO SEU "CONVERSA AFIADA":

“A pessoa que fuma sabe que o cigarro vai fazer mal, mas continua assim mesmo. Depois, adoece e mesmo assim continua fumando. Assim, É UMA PESSOA SEM DEUS (ênfase minha – PHA). Sabe que Ele está ali, mas não o procura”.

Disse Serra em Camboriú, SC, onde se refugiou dos trabalhadores no 1º. de Maio (Globo, pág. A4http://www.oglobodigital.com.br/flip/ )

Trata-se de um exercício de bestialogia.

O samba do Teólogo Doido.

Não tem pé nem cabeça.

Ele é um gênio.

Reflete, apenas, o impasse de quem não tem uma ideia na cabeça, uma proposta a oferecer.

O que pensa esse rapaz ?

Até agora, nessa campanha, Serra disse:

1)que o Mercosul é uma farsa.

2)que não quer acabar com o Mercosul, mas “flexibilizá-lo” (*).

3)que vai rever todos os contratos que o Presidente Lula tiver assinado.

Ou seja, ou “ele não respeita os contratos”, como acusavam o Lula de querer fazer.

Ou se trata de outra bestialogia.

4)agora, determinou que quem fuma é ímpio.

É grave.

A situação é grave.

Ou ele perdeu o senso, ou é isso mesmo: ele não tem nada a declarar.

Paulo Henrique Amorim

Responder

Melinho

03 de maio de 2010 às 13h33

COMENTÁRIO QUE LI NO CONVERSA AFIADA DE PHA

Valdirio Guerra disse:
3 de maio de 2010 às 9:43

PSDB ajudou a bancar o evento evangélico (dia 1 de maio de 2010) pró-Serra, verdadeira compra de votos.
O governo de Santa Catarina e a prefeitura de Camboriú, ambos geridos por tucanos, injetaram R$ 540 mil no encontro anual da Assembléia de Deus.
Cadê o TSE que não vê esse vergonhoso ato de campanha pró-Serra, na compra de votos na maior “cara dura”. Querem mais prova de motivação política do que essa?
O partido do PSDB teve que pagar, isso é desembolsar dinheiro para que o seu candidato Jose Serra tenha publico e pelo visto mesmo assim por não ter sido divulgado o numero de participantes ou ate mesmo o próprio evento em si, ( somente pelas emissoras evangélicas) deve ter sido um verdadeiro fracasso. Isso é que é jogar dinheiro no lixo.
Serra imagina, só imagina que os evangélicos do Brasil irão votar nele, quem tem a Rede Globo como aliado e todos os evangélicos sabem que a maior inimiga da igreja é a família Roberto Marinho, não vão desperdiçar o seu voto no verdadeiro “Judas” que é o mentiroso Jose Serra, engana até mesmo o seu próprio eleitorado.
Uma excelente oportunidade do PT divulgar essa vergonhosa campanha aberta do candidato Serra e colocar a “boca no trombone”, o que vocês estão esperando? Vamos mostrar quem é o verdadeiro Jose Serra, lobo vestido de cordeiro.

Responder

Melinho

03 de maio de 2010 às 13h27

Alguém dirá que basta a presença da Dilma ao lado do Lula para caracterizar uma campanha eleitoral antecipada. Pois eu tenho certeza que a base de sustentação do governo Lula topa essa minha sugestão: Manda o Serra discursar, ao lado de FHC, onde ele bem quizer e entender. Pode ser em praça pública, na Globo, num convento ou na porta de uma fábrica. Mas manda FHC fazer uma plástica e trocar o nome dele para HSBC.Mesmo assim, espera só o que vai acontecer.

Responder

Urbano

03 de maio de 2010 às 16h13

Gostaria de saber quem será o alter ego do zé burranha para o debate contra Dilma Rousseff, pois o mesmo corre de tudo que é embate… Ah! Aconselho ao zé burranha, quando do debate e se ele for, que se utilize daquele mecanismo usado pelos árbitros de futebol, a fim de 'psicofonarem' para ele as respostas.

Responder

Cebolinha

03 de maio de 2010 às 14h29

No finalzinho (tempo -0:45):

" Ouvi um político dizendo: "Ah, essa Time não é importante".
Importante é a revista Chiririca da Serra!.
"
huahuahuahuahuahua
Dá-lhes, Lula!!!!

Responder

Melinho

03 de maio de 2010 às 14h07

FONTE: BLOG DOS AMIGOS DO PRESIDENTE LULA (e também na Folha de S. Paulo)

PSDB paga R$ 540 mil para fieis orar para José Serra

Durante encontro sábado, pastores trataram o tucano como "futuro presidente" e disseram que fiéis da igreja "não só oram como votam"

O encontro religioso em que pastores da Assembleia de Deus pediram orações pela eleição de José Serra (PSDB) e o saudaram como "futuro presidente", no sábado, em Santa Catarina, recebeu dinheiro dos cofres públicos.

Juntos, o governo de Santa Catarina e a Prefeitura de Camboriú (84 km de Florianópolis), ambos administrados por correligionários de Serra, destinaram R$ 540 mil para a realização do 28º Congresso Internacional de Missões.

O patrocínio das administrações do PSDB representou dois terços dos R$ 800 mil orçados para o encontro -que, segundo os organizadores, reuniu 160 mil pessoas em dez dias.

O governador tucano Leonel Pavan repassou R$ 300 mil ao evento através de um fundo de fomento ao turismo do Estado. Também convidado a discursar, Pavan, que tenta viabilizar sua candidatura à reeleição em Santa Catarina, foi aplaudido no sábado quando anunciou o repasse feito pelo governo do Estado à organização do congresso evangélico.

A prefeita de Camboriú, Luzia Coppi (PSDB), bancou R$ 240 mil dos gastos do encontro religioso. A administração custeou instalação de banheiros químicos, climatização do ginásio, aluguel de cadeiras e propagandas na mídia local. Além disso, o município arcará com a despesa de energia elétrica resultante do evento religioso.O encontro reservou ao pré-candidato do PSDB à Presidência um tratamento de convidado de honra.

Citando a Bíblia, o tucano pediu aos religiosos que rezassem para que ele tivesse "sabedoria para enfrentar as lutas e desafios daqui por diante"

Pastores presentes ao ato foram mais explícitos e trataram o pré-candidato várias vezes como "futuro presidente". Um deles conclamou os fiéis a orar pela eleição de Serra para a Presidência. "Esse povo não só ora como vota, haverá um rebuliço no país", disse o pastor Reuel Bernardino, no evento.

A aparição de Serra diante do público evangélico ocorreu no mesmo dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a pré-candidata Dilma Rousseff (PT) foram a festas do 1º de Maio promovidas por centrais sindicais em São Paulo com patrocínio de estatais federais -o que foi criticado pelo PSDB, DEM e PPS como, segundo eles, uso da máquina na pré-campanha da petista.Depois da festa, PSDB anunciou que entreria com nova representação contra Dilma e Lula

Indagado sobre as manifestações de apoio dos pastores na noite de sábado, ao preço de R$ 540 mil em verba públicao o candidato José Serra foi lacônico: "Só faltaria eu dizer que não estou de acordo. O contrário. Todos os votos positivos eu acolho". Serra ergueu os dois braços e fez o "V" de vitória.

O convite a Serra partiu do pastor Everaldo Pereira, presidente do PSC e um dos líderes da Assembleia de Deus. Da base lulista no Congresso, a sigla deverá apoiar o tucano neste ano.

Responder

Melinho

03 de maio de 2010 às 12h20

DIA DO TRABALHO OU DIA DE FINADOS?
Se dependesse exclusivamente dos jornalões impressos e de suas versões online, o dia 1° de Maio teria passado desapercebido. Pelas fotos sobre a grande manifestação promovida pelas centrais sindicais (em São Paulo, por exemplo), parecia que as comemorações tinham sido um grande fiasco.

Ou seja, Lula falou para meia dúzia de pessoas enquanto Serra rezava para ver se Deus lhe ajudava nestes dias de "tempestade no deserto". O pastor chegou a ler o currículo do Serra que estava candidamente solicitando a ajuda celestial. Mas não teve coragem de ficar em São Paulo, apesar de ter sido convidado pelas centrais sindicais para se pronunciar no "showmício" (segundo o Aurélio, qualquer ato que reuna meia dúzia de pessoas em praça pública pode ser chamado de comício).

Tá todo mundo fazendo campanha o tempo todo, com a diferença de que o PIG só faz campanha para o Serra. Chega de hipocrisia, senhores oposicionistas. As pessoas razoavelmente bem informadas desse país já sabem quais são os candidatos que já entraram para valer na disputa. Agora, se o Serra é um covarde e tem medo de falar para a classe operária no Dia do Trabalho, haja orações para Deus
perdoá-lo.

O Serra não compareceu porque não tem nada para dizer ao povo paulista nem ao povo brasileiro em geral. E, pasmem!, a manifestação foi em SAMPA.

Deixa começar o programa eleitoral gratuito na televisão para Serra ver o que é bom para a tosse.

Responder

gilberto silva

03 de maio de 2010 às 10h56

Uma parte da elite ?
Corrigindo : toda elite.
Elite não é os ricos.
Elite é os babacas da chuiça que querm mandar no Brasil.

Beto guru

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!