VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Vellozo: Petrobras não tem como explorar sozinha o pré-sal


25/10/2010 - 13h20

Petrobras não tem como explorar sozinha o pré-sal

da Folha, no Gás Brasil

Deputado tucano defende a adoção de modelo criado no governo FHC e entrada de grupos estrangeiros em novos campos de petróleo.

A Petrobras não tem como explorar sozinha as gigantescas reservas de petróleo do pré-sal e o governo deveria trabalhar para atrair grupos estrangeiros em vez de inibir sua entrada nos novos campos, diz o deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB-ES).

“Vamos precisar de centenas de bilhões de dólares para explorar o pré-sal e é uma sandice completa achar que a Petrobras e o Estado brasileiro terão dinheiro para tudo”, disse na semana passada, em entrevista à Folha.

A entrada da Petrobras na batalha do segundo turno deixou os tucanos numa posição desconfortável. A petista Dilma Rousseff acusa o rival José Serra de defender a privatização da maior empresa do país e entregar as riquezas nacionais a estrangeiros. Serra nega a intenção, mas é vago sempre que lhe pedem para expor seus planos para o setor. “O PT propôs ao país um debate mentiroso e ficou difícil discutir assim”, diz Vellozo Lucas, aliado de Serra.

Folha – Que avaliação o sr. faz dos resultados obtidos com o fim do monopólio da Petrobras na exploração de petróleo e a abertura do setor?

Luiz Paulo Vellozo Lucas – Foi a mais bem sucedida política de desenvolvimento setorial da história do país. A abertura atraiu capital para novos investimentos, sem privatizar nem vender nada. A produção dobrou. Nossas reservas de petróleo quintuplicaram. A receita obtida pelo governo com a exploração das nossas riquezas minerais cresceu mais de cem vezes.

É verdade que o governo Fernando Henrique Cardoso tinha a intenção de privatizar a Petrobras, como diz o PT?

Isso nunca passou pela cabeça de ninguém. Com a abertura, a Petrobras passou a operar num ambiente competitivo e cresceu. Era fundamental que continuasse estatal, porque no início os grupos estrangeiros que vieram para o país entraram associados à Petrobras. Ninguém teria vindo sem a segurança que ela oferecia. Não era necessário privatizá-la, e teria sido um tiro no pé fazer isso.

A entrada de multinacionais no setor gerou benefícios?

Hoje as companhias estrangeiras têm uns 5% da exploração de petróleo no Brasil. Seria interessante, e oportuno, que tivessem um pouco mais. Haveria mais investimentos, mais produção. O que importa é maximizar a geração de riqueza no país.

O modelo de concessões em vigor atualmente é adequado para a exploração das reservas encontradas no pré-sal?

Não há nada errado com esse modelo. O PT está no poder desde 2003 e fez seis leilões seguindo as regras desse modelo. Agora dizem que concessão é privatização, porque querem fazer desse troço uma bandeira eleitoral.

O governo argumenta que precisa de outro modelo para a exploração do pré-sal porque os riscos são menores nos novos campos, onde não há dúvidas sobre a existência de grandes reservas de óleo.

O argumento é falso. Não se pode dizer que não há risco nenhum numa atividade como essa. Há riscos ambientais, desafios tecnológicos a superar, riscos empresariais.

O que justifica então a decisão do governo de propor um novo modelo de exploração?

O PT mudou de ideia nesse assunto em 2007, quando a descoberta do campo de Tupi mostrou o tamanho das reservas existentes no pré-sal. Havia um leilão previsto para o fim do ano e vários blocos próximos de Tupi seriam oferecidos. O interesse por essas áreas era enorme e grupos brasileiros e multinacionais estavam se preparando para pagar caro por elas. A Petrobras não ia ter dinheiro para disputar todos os blocos e certamente ia perder alguma coisa para o Eike Batista, a Shell e outras companhias.

Qual seria a consequência?

Em vez de ter 95% do mercado como hoje, a Petrobras ficaria com 92, 93%. Qual o problema para o Brasil? Nenhum. Estaríamos trazendo dinheiro, investimentos, criando empregos do mesmo jeito. Mas o que estava em jogo era a entrega dos novos campos para a Petrobras sem licitação, e sem que eles precisassem pagar o bônus elevado que teriam que desembolsar no leilão. Foi por isso que o governo tirou a maioria dos blocos do leilão e decidiu mudar as regras no pré- sal.

Por que o governo deveria permitir que as multinacionais ficassem com esses blocos em vez da Petrobras?

Mas não se trata de entregar a riqueza nacional como o PT diz. Nós estaríamos pegando o dinheiro dos grupos estrangeiros para desenvolver nossas jazidas e gerar recursos para o país. Vamos precisar de centenas de bilhões de dólares para explorar o pré-sal e é uma sandice completa achar que a Petrobras e o Estado brasileiro terão dinheiro para fazer tudo.

O governo argumenta que, com o novo modelo, poderá controlar melhor o ritmo de exploração do pré-sal e usar os novos campos para desenvolver a indústria naval e outros fornecedores do setor.

Bobagem. O ritmo de exploração poderia ser determinado pelo ritmo dos leilões, sem mudar regra nenhuma. Se o que eles querem é desenvolver a indústria nacional, bastaria exigir nos leilões que os interessados fizessem aqui uma parcela maior das suas encomendas. A mudança da lei é o maior erro estratégico de política econômica da nossa história.

Por quê?

O Tesouro se endividou para capitalizar a Petrobras. O setor de petróleo deveria estar gerando recursos para os investimentos que precisamos fazer em aeroportos, estradas e escolas. Em vez disso, o governo se endividou para financiar a Petrobras, para que ela assuma a responsabilidade de ser a única operadora nos novos campos. Não tem sentido.

O governo diz que as companhias estrangeiras virão mesmo assim porque não há oportunidades tão boas para investir em outros países.

Precisamos ver se vão entrar com capital, assumindo riscos. Se o modelo defendido pelo governo for aprovado, uma nova empresa estatal vai controlar os custos de cada projeto e dizer o que vai poder ser fabricado aqui ou ali. Os petistas garantem que a empresa será formada apenas por técnicos, sem ingerência política. Só se a sede for em Frankfurt. Quem vai mandar nessa empresa vai ser o PMDB do Maranhão.

As ações da Petrobras se desvalorizaram muito neste ano, apesar do futuro promissor que o pré-sal garante à empresa. O mercado tem razão?

A Petrobras está desviando recursos para investimentos de rentabilidade duvidosa, como as refinarias do Nordeste. A empresa contrata serviços e equipamentos pagando três, cinco vezes mais caro que as concorrentes. É isso o que o mercado olha.

FONTE: Folha de São Paulo

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



120 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Federação não, país!, com povo e tudo!, por Demétrio Toledo « O blog do Guaciara

28 de outubro de 2010 às 16h56

[…] da Petrobrás e a entrega do pré-sal para as multinacionais do setor de petróleo e gás: “o Brasil não tem capacidade de explorar o pré-sal, o brasileiro é incapaz, só quem consegue fazer isso são os gringos, por que vamos gastar tempo […]

Responder

Baixada Carioca

26 de outubro de 2010 às 10h39

Eu achei que no debate desta madrugada o tucano deixou a bola quicando pra dilma chutar quando questionou a "privatização" da Petrobrás. Achei que ela foi técnica demais para explicar sobre a mudança de nome para Petrobrax e sobre a participação das empresas nacionais e estrangeiras na exploração e manipulação do Petróleo Brasileiro.

Responder

    Baixada Carioca

    26 de outubro de 2010 às 10h41

    Complementando: mas Dilma deu-lhe uma boa estocada quando lhe pendurou o PSDB e os tucanos no pescoço. Coisa que ele vem sistematicamente negando. Ele diz que pensa com a cabeça e não dará ouvidos às pessoas do partido. Aí Dilma esculachou o mentiroso.

Mauro Toshiuki

26 de outubro de 2010 às 03h46

Esse cara é igual o serra, ele fala e logo depois desmente tudo o que disse. Ele disse que a produção dobrou e foram descobertas grandes jazidas, mas como todos sabemos quem descobriu as jazidas foi a PETROBRAS e ele mesmo diz no prosseguimento da entrevista que a PETROBRAS é responsável por 95% da produção de petróleo portanto ela dobrou a produção e as empresas privadas estrangeiras só estão sugando o nosso sangue. Bom sobre o índice de nacionalização nem é preciso comentar é só olhar as plataformas que a PETROBRAS comprou dos estaleiros asiáticos na época deles no poder. O tal endividamento que ele diz deve ser fruto das contas de porcentagem que o Serra fez, como pode ele falar um absurdo desse se o dinheiro veio através do leilão de ações? A última resposta dele é para os nossos irmãos nordestinos saberem como seriam tratados em um improvável governo do PSDB, veja o que ele diz: "A Petrobras está desviando recursos para investimentos de rentabilidade duvidosa, como as refinarias do Nordeste", ou seja para um bom entendedor ele disse com todas as letras que investir no nordeste é desperdício de dinheiro e o PSDB deve concentrar os investimentos e a geração de empregos e riquezas no Sudeste, os nordestinos que morram de fome ou migrem para o sul maravilha para ser discriminados pelos eleitores do PSDB. E o principal se eles conseguissem o poder em menos de vinte anos o petróleo todo estaria nas refinarias estrangeiras e o Brasil estaria importando petróleo de novo como aconteceu com a Argentina depois de privatizar sua estatal do petróleo. PSDB realmente é sinônimo de atraso de vida e retrocesso, por um Brasil mais humano e fraternal e para que finalmente possamos nos orgulhar de viver em uma nação sem miséria e sem desigualdade no dia 31 devemos votar 13 sem medo de ser feliz.

Responder

luiz

26 de outubro de 2010 às 00h11

Azenha e demais: passou de "de liso". Ontem na FSP, o Gaspari, o pró-Serra,SILÊNCIO DE OURO
deu um puxão de orelha nos deixaram o Serra pelo caminho:

"De cada dez sábios do tucanato envolvidos na queima de patrimônio da Viúva durante o tucanato, nove ficaram calados diante da satanização da privataria pelo PT. Ingratos, pois alguns deles são hoje pessoas riquíssimas."

Ou seja, o GAspari reclama que eles não $compareceram$ na campanha do Serra.

Responder

O PSDB/UDN continua subestimando o Nordeste « O Caderno de Patrick

25 de outubro de 2010 às 23h41

[…] Santo, Luiz Paulo Velloso Lucas (publicada originalmente pela Folha e reproduzida na íntegra aqui, no Vi o Mundo). Velloso critica, nessa entrevista, o modelo de partilha e sugere a volta do regime […]

Responder

Everaldo

25 de outubro de 2010 às 23h39

Esse Luiz Paulo, coitado, tomou uma "coça" do Casagrande aqui no ES para governador… E, como bom tucano, tá ferido e magoado (com seus 14% de votos contra 86% do Casagrande)…É mais um "ZÉ" que se alia ao PIG….

Responder

raimundo

25 de outubro de 2010 às 22h50

Caro Azenha,

Não perca essa.

Esse Luiz Paulo é um fanfarrão. Aqui no ES não tem crédito nenhum. Teve uma votação pífia na disputa com o Casagrande, a despeito de A Gazeta – braço da Globo, favorecê-lo em sua matérias. Quando foi Prefeito de vitória, teve um segundo mandado qu7e foi um fiasco. Terminou a gestão melancolicamente, ameaçado de cassação, que só veio porque estou o escândalo do outro tucano, então governador José Inácio. Houve até uma CPI da Lama, que investigava grandes escândalos na gestão de Luiz Paulo, envolvendo até morte de um advogado. Nada a Gazeta mencionou nessa eleição. Se vocês quiserem é só procurar os anos de 1999 a 2002, e verão como foi a gestão de Luiz Paulo e seus escândalos, que não época tiveram alguma divulgação. Isso para não falar que ele foi integrante do govcerno cassado do Collor, coisa que a folha omite.

Responder

Armando do Prado

25 de outubro de 2010 às 22h08

Impressionante, a cara de pau dos lesa pátrias, pois não se pejam em entregar o país e seu povo.

Responder

Se Nagao

25 de outubro de 2010 às 22h05

Os demoníacostucanos só enxergam o que lhes pode dar grana (de corrupção é claro) o Brasil tem o pré-sal e tem também o etanol, o Brasil tem também empresas brasileiras que produzem peças e equipamentos para produção de energia eólica. Só falam do petróleo porque é única que lhes pode dar muita grana (de corrupção é claro) com a privatização. O Brasil vai produzir petróleo a partir do pré-sal com vistas unicamente ao seu interesse e não dos países acima da linha do Equador, isso a tucanalha não pode admitir.

Responder

Junior

25 de outubro de 2010 às 21h47

A Foia esqueceu de fornecer um dado, a quantia que eles estao recebendo das petroleiras estrangeiras para lutar a favor deles. Se eu fosse presidente chamaria a PDVSA, mataria a burguesia do coracao.

Responder

Cabelinho

25 de outubro de 2010 às 21h30

Bomba…bomba…Dep. Chico Leite solicita investigação da denuncia da Carta Capital, sobre a firma das Veronicas. http://www.amigosdopt.com.br/index.php?option=com

Responder

roberto

25 de outubro de 2010 às 20h30

azenha dá uma olhada neste link do nassif que dá conta de outra armação tucana. http://blogln.ning.com/profiles/blogs/alerta-poss

Responder

Fernando Terra

25 de outubro de 2010 às 20h15

Azenha, tenho visto que muitos jovens não vivenciaram e o pessoal mais velho se esqueceu como as coisas eram antigamente, no governo do PSDB. Essa apresentação mostra de forma didática como a corrupção vem sendo tratada de forma hipócrita pela campanha do PSDB por tudo que aconteceu quando estavam na presidência. Vale a pena ver, é quase um dever cívico antes das eleições: http://migre.me/1KzJw

Responder

    Antonio Silva

    25 de outubro de 2010 às 23h01

    Já cansei de expor que a coordenação da campanha de Dilma está errando, explico :
    Ao invés de só explicar que no Govermno Lula foram criadas 15 milhões de empregos, a propaganda de Dilma deveria tambem levar as vítimas daquele tenebroso período de 1994 à 2002 .
    Aqui no RJ (como em todo Brasil), existem milhões de pessoas que foram demitidas nas privatarias ou nos PDV's tucanos ( RFFSA, CEG, CBTU, Banco do Brasil, Petrobrás, Docas etc…) .
    Acorda Santana, peça ajuda aos sindicatos e localize estes antigos funcionários da RFFSA, Banerj etc.. que até 1994 tinham um vida estabelecida mas tiveram suas vidas destruídas pelo desemprego, pela fome e desesperança no desgoverno tucano .

T.G.Meirelles

25 de outubro de 2010 às 19h57

Fora de pauta.
Azenha, como vc já deve saber, o http://www.sejaditaverdade.net/ foi tirado do ar.
Eles estão pedindo ajuda no twitter para localizar desmentidos.
Você poderia apurar o que ocorreu?
Abraços

Responder

monge scéptico

25 de outubro de 2010 às 19h33

Pode ser verdade que a PETRÔ não possa explorar sozinha. Sugiro que o faça aos poucos
e com recursos ncionais. Os entreguistas que sugerem a entrega, deveriam ser presos, ao
abrir a fossa para dizer tal asneira.

malacheia de dolares continua vociferando!!

Responder

Joao Carlos

25 de outubro de 2010 às 19h29

Quando FHC e os Tucanos criaram a ANP e quebraram o monopolio do Petroleo, a Petrobras ja tinha descoberto seus campos de agua profunda e ultraprofunda. A entrada destes campos em producao foi o que levou ao aumento da producao e a autosuficiencia. Alguns destes campos sao considerados gigantes e eram cobicados pelas grandes irmas. A intencao dos tucanos era entregar estes campos as empresas multinacionais. O esforco e a luta foi grande para mantermos estes campos. Conseguimos manter o que foi descoberto na mao da Petrobras e leiloar novas areas. Os tucanos sabiam que a privatizacao da Petrobras nao era popular. A midia fezr uma campanha de desmoralizacao agressiva contra a empresa. Tb os militares sempre se opuseram a venda da Petrobras. Em todos os leiloes as grandes irmas entraram timidamente no Brasil, nao demostraram muito interesse. Nao tinham na cabeca que poderia existir oleo no pre-sal. Apos os tecnicos da Petrobras descobrirem estes jazimentos a situacao muda de figura. Ainda existe o risco mas ele certamente foi dirimido. Apesar disto os tucanos demos ainda mantem sua tese de entregar o ouro negro. Parecem que gazetearam as aulas de Geopolitica. Ou nao sao tao eticos e honestos como dizem.

Responder

paulobueno

25 de outubro de 2010 às 19h16

URGENTE
senhores simpatizantes do PT de DILMA
o PSDB tem o DISK SERRA que já ligou para o BRASIL inteiro pedindo.
voto e o PT tem o DISK DILMA
ou está moscando igual ao 1 ° turno?.

.
.sou simpatizante do PT mais vejo está eleição muito perogosa ,já que o SERRA está disposto a tudo para ganhar
e o PT está sem ação,sem vontade ,não faz campanha enquanto o SERRA visita 3 cidades por dia a DILMA somente uma , o SERRA faz comicio e caminhada a DILMA se reune com lideranças de varios segmentos .
t´faltando vontade de ganhar pro PT a campanha em SP tá muito devagar .

Responder

Pedro Luiz Paredes

25 de outubro de 2010 às 19h02

Então ele quer que a Petrobras se acomode, Como assim? O mercado é bonzinho, os do petróleo são todos pacifistas mesmo, deixa vir, pegar um pouquinho, o que que é 3%? Vai fortalecer um aqui, outro ali mas zuzozem!!!
Basta os royalties ao final; "o que tem de mal nisso"?
Oportunamente esqueceram de perguntar para ele se ele abriria mão assim do mercado e do controle de uma empresa própria?
Então não me venha com xurumelas!!!!
Industria Naval, Empregos Gerados, pra que?
Pega da China a exemplo da Vale, modelo de privatização, Verônica, Amaury!

Responder

IV Avatar

25 de outubro de 2010 às 18h46

Muitos internautas estão comentando que nesta semana o PSDB usará pessoas usando camisetas do PT para que aprontem alguma confusão e joguem a culpa no partido.

Esta extrema-direita que apoia Serra perdeu qualquer senso do limite, eles fizeram isso em 1989, quando obrigaram os sequestradores de Abilio Diniz vestirem camisetas do PT de forma a ajudar Collor a derrotar Lula.

Aqui o comentário de um internauta no Luis Nassif Online:
Alessandro

Por isso é importante mapear o evento que o FHC está organizando.

A boataria está forte de que iam criam falsos militantes do PT para criar baderna lá…

FONTE :http://www.advivo.com.br/luisnassif/

Responder

Fabio_Passos

25 de outubro de 2010 às 18h42

serra continua fingindo e mentindo que não é a favor da privataria… mas eles simplesmente não conseguem se conter.
O esquema tucano é entregar nossas riquezas em negociatas sujas.

Lutamos contra lobistas de corporações transnacionais.

Este é o momento capital para o Brasil
Os entreguistas querem roubar nosso futuro!

Precisamos garantir que nossas riquezas não sejam saqueadas pelos privatas.
Vamos eleger Dilma Presidenta do Brasil!

Responder

Fefeo

25 de outubro de 2010 às 18h27 Responder

ZePovinho

25 de outubro de 2010 às 18h24

Uma pena o vídeo estar ruim….mas os tucanos são como o falecido Mauro Maurício,o americano de Araraquara.Aquele que tenta,tenta,tenta mas não passa de uma horrenda caricatura dos gringos:

[youtube 3nvllYn_k6c http://www.youtube.com/watch?v=3nvllYn_k6c youtube]

Responder

Wyllison

25 de outubro de 2010 às 18h17

É o PSDB querendo salvar o Luiz Paulo Velozo Loucas, está respirando por aparelhos na política, depois da surra que tomou nas urnas, o Serra vem em seu socorro, como diz Paulo Henrique Amorim, é um "jênio", só ele pra querer agregar um cara tão ruim de voto, esse ser é insignificante. Todo mundo já te conhece aqui no Espírito Santo Luiz Paulo, sabemos bem quem tu és.

Responder

Cícero

25 de outubro de 2010 às 18h08

ATENÇÃO:

A entrevista do deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB-ES) publicada hoje na Folha de S. Paulo será usada no programa eleitoral do PT e no debate de hoje à noite, na Rede Record.

Nas palavras de Marco Aurélio Garcia, coordenador do programa do PT, as palavras de Vellozo Lucas são “uma magnífica contribuição”. OU seja: ele acaba de entregar de bandeja o Serra ns mãos da Dilma.

FONTE:

http://colunistas.ig.com.br/poderonline/tag/luiz-….

Responder

ZePovinho

25 de outubro de 2010 às 18h04

TUCANO É TÃO BONZINHO…….

[youtube HQ6ovbDQk_8 http://www.youtube.com/watch?v=HQ6ovbDQk_8 youtube]

Responder

Bonifa

25 de outubro de 2010 às 17h54

Quem é este rapaz? O que o credencia a repentinamente para ser lançado ao centro do palco das altas questões nacionais pelo jornal Folha de São Paulo? Pelo que sei, ele teve ínfimos 15% de votos na eleição a governador de seu estado, o Espírito Santo, e logo deverá sairá pela porta do adeus da Câmara dos Deputados, restando desempregado.

Responder

Priscila Susan

25 de outubro de 2010 às 17h50

"A Petrobras está desviando recursos para investimentos de rentabilidade duvidosa, como as refinarias do Nordeste."

Oxê!!! Além de dizer que vai 'conceder' – privatizar – o pré-sal, os tucanos, falam mau das refinarias do Nordeste, que está fazendo uma revolução na empregabilidade e no acesso a educação tecnológica.

Agora Serra, perdeu os 30% de votos no Nordeste, se lascou todinho.

Responder

Marcelo Lincoln

25 de outubro de 2010 às 17h49

Vai deitáá vira lata!!!!!

Responder

Cícero

25 de outubro de 2010 às 17h40

Nas palavras de Marco Aurélio Garcia, coordenador do programa de governo petista, as palavras de Vellozo Lucas são “uma magnífica contribuição”.

A entrevista do deputado Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB-ES) publicada hoje na Folha de S. Paulo será usada no programa eleitoral do PT e no debate de hoje à noite, na Rede Record.

FONTE:
http://colunistas.ig.com.br/poderonline/tag/luiz-

Responder

fava

25 de outubro de 2010 às 17h36

Fala pra ele desmontar o modelo de partilha da Noruega…

Responder

Marcio

25 de outubro de 2010 às 17h34

Pequenos Detalhes: 1- Se privatizar a Petrobras seria um tiro no pé, porque mudar o nome para Petrobráx? – 2- Serra é vago porque? Não bastaria dizer NÃO VOU PRIVATIZAR? O que o impede? – 3 Não se pode dizer que não há risco nenhum…..Mas o que se disse é que os riscos são MENORES. Só isso. Fingiu que não entendeu a pergunta? Eles tão doidinhos prá abrir novas contas em paraisos fiscais. E chamar o Ricardo Sérgio para administrar.

Responder

Wildner Arcanjo

25 de outubro de 2010 às 17h18

Umas perguntas de quem conhece a área:

– Qual a outra empresa de Petróleo, que existe no mundo, que possui tecnologia e técnica (isso sim o mais necessário) para fazer prospecção e exploração de petróleo, em profundidades como a do Pré-sal?

– Qual foi a empresa que gastou U$$, fazendo os estudos de prospecção da camada do Pré-Sal? E olha que em exploração se vai mais de 60% de todo o investimento de uma Empresa de Petróleo?

– Qual é a parcela de participação, das empresas privadas, no total de exploração, produção e refino, na atualidade, com relação ao mercado interno e nas exportações de óleo bruto e derivados de petróleo?

Se vocês me respoderem estas perguntas, baseadas em DADOS e não no ACHISMO, como muitos políticos gostam, vão saber que o argumento deste senhor é, no mínimo, descabido.

Responder

edv

25 de outubro de 2010 às 17h10

“A produção dobrou”:
Depois de anos de investimentos da Petrobrás para prospectar, descobrir , viabilizar e intensificar a produção nas descobertas da bacia de Campos, FHC entrega, justo quando chegamos lá, concessões para exploração (assim como privatiza parte da Petrobrás na bolsa de NY. Aí criam o mito de que isso “dobrou a produção…
Ora, já estava previsto dobrar!
“O que importa é a geração de riqueza”:
Riqueza para quem, cara pálida? Como os diamantes na África?
“Não se pode dizer que não há risco nenhum”:
O “especialista” confunde os caríssimos riscos de prospecção com aqueles que existem até para se montar uma quitanda, softwarehouse ou lava-jato.
“Estaríamos pegando o dinheiro dos grupos estrangeiros”:
De uma vez por todas, é preciso parar com afirmações toscas de “pegar dinheiro” ou “pôr dinheiro”” , entendendo que investidores internacionais ( e nacionais) colocam dinheiro para ganhar mais dinheiro! Não é filantropia, caridade, estão investindo em si mesmos e não no país.

Responder

Maria

25 de outubro de 2010 às 17h06

Não dá outra: discurso de tucano. Não confiamos.
#dia31vote13 (Twitter)
Voto Dilma e não mudo meu voto!

Responder

mariazinha

25 de outubro de 2010 às 17h06

AZENHA!
Aqui, a desconstrução de um 'mito': http://www.youtube.com/watch?v=AMKtD5r3Qw4

Responder

bene

25 de outubro de 2010 às 16h55

É isso aí gente! só não vê quem não quer, a tucanalha, não deixa de ser entreguista, nem em campanha eleitoral! Se eles chegarem a ganhar essa eleição… Deus nos acuda, eles vão entregar tudo para os estrangeiros… Meu amigo, segure a sua mãe! ! ! Bota um cinto de castidade! ! !

Responder

Gerson Carneiro

25 de outubro de 2010 às 16h52

Viiiiixe… começou.

Será que o PSDB pensa em dar a Petrobrás para a companhia estadunidense que causou recentemente o estrago ambiental no Golfo do México por não ter condição de colocar uma tampinha na boca do poço que vazava?

E o que esse deputado do PSDB tem a dizer sobre a plataforma P-36 que eles afundaram?

Responder

ratusnatus

25 de outubro de 2010 às 16h45

Faltou só ele incluir o fator tempo em sua equação.
Se for para explorar, digamos, em 20 anos. De fato a Petrobrás não tem capacidade.
Agora, é do interesse do Povo brasileiro explorar as reservas em 20 anos?

Responder

    Carlos

    25 de outubro de 2010 às 17h16

    Exploração tem que ser racional de modo a que a reserva dure o mais tempo possível.

    Pessoal da Petrobrás poderia informar-nos sobre o significado preciso da expressão "derrubar um poço".

ZePovinho

25 de outubro de 2010 às 16h28

Aqueles brasileiros que têm mulher fogosa também devem entregá-las aos estrangeiros.Eles têm o pinto maior do que o nosso,segundo o complexo de vira-latas dos tucanos.

Responder

    Dri-Dri

    25 de outubro de 2010 às 17h37

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!! Ze povinho, grata por me conseguir me fazer sorrir, ja que estou sendo massacrada por algunas amigos e familiares por ser a unica militante do PT da familia. Voce me salvou o dia.
    P.S: sou brasileira e casada com um gringo! No comments.
    Adorei seu post. :-) Bom saber que nao to sozinha na luta e que, triste com tanta barbarie por parte da oposicao, posso
    vir aqui e rir um pouco. Abracos.

    ZePovinho

    25 de outubro de 2010 às 17h58

    Deixemos o "no comments" para lá.Se os tucanos descobrirem esse gringo aí vão querer que você case suas irmãs,primas,filhas,etc e etc com estrangeiros.
    Eu também já briguei com a família da mulher,que é tucana,e ninguém mais discute comigo.Eu decorei os dados do governo Lula e FHC.Quando começo a descarrregar a metralhadora eles saem de perto.Também não me convidam nem para um cafezinho,como diz o FHC sobre o Lula.
    KKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Fabiano Lima

    25 de outubro de 2010 às 17h39

    Fatality!

    kkkkkkkkk

    dihgo

    25 de outubro de 2010 às 18h56

    ahazou!

El Cid

25 de outubro de 2010 às 16h27

Por aí se vê o que seria um governo do psdb. Se eles, que estão atrás nas pesquisas, andam dando declarações desse naipe e promovendo reuniões estranhas em Foz do Iguaçu, imagine se tivessem certeza da vitória.

Estariam fechando os contratos, talvez.

Pesquisas eleitorais, como se dizia antigamente, não fazem a minha cabeça.

… o que me preocupa é a falta do papelzinho do Brizola nas urnas.

Responder

El Cid

25 de outubro de 2010 às 16h23

"Vamos precisar de centenas de bilhões de dólares para explorar o pré-sal e é uma sandice completa achar que a Petrobras e o Estado brasileiro terão dinheiro para tudo"

Centenas de bilhões? Baseados em que? Quem disse que a Petrobras não terá este dinheiro?

Essa gente não tem mais argumentos,querem esconder o seu lado entreguista e privatista.Os investimentos não precisam ser feitos todos de uma vez. Não temos esta necessidade,nem para o mercado interno e nem para o externo. Os investimentos já planejados e com recursos garantidos serão suficientes para os próximos 5 anos.

"Em vez de ter 95% do mercado como hoje, a Petrobras ficaria com 92, 93%. Qual o problema para o Brasil?"

Novamente,baseado em que, coloca que a redução seria de 95% para 92%? Na bola de cristal tucana? Eles tem conhecimento de todo o reservatório do Pré-sal? Mais uma afirmação estúpida. De qualquer forma,se fosse de 95% para 92% seria um problema muito grande.Não estamos falando de centavos e muito menos somente de dinheiro.Estamos falando de autonomia e de investimentos no país.

"O governo argumenta que, com o novo modelo, poderá controlar melhor o ritmo de exploração do pré-sal e usar os novos campos para desenvolver a indústria naval e outros fornecedores do setor.
Bobagem. O ritmo de exploração poderia ser determinado pelo ritmo dos leilões, sem mudar regra nenhuma."

Outra asneira. Só se fosse conhecido o resultado das reservas. Imbecilidade total. Controlar o ritmo dos leilões. Este sujeito ainda teve 15% dos votos no ES? Espantoso!

Responder

    messias

    25 de outubro de 2010 às 17h23

    Vc não conhece o ES
    É o estado com o maior índice de votos no Serra. Aqui o PSDB sempre ganha.

    El Cid

    25 de outubro de 2010 às 19h10

    Dred

    25 de outubro de 2010 às 19h40

    Mentira.

paulo

25 de outubro de 2010 às 16h22

Mentira Descarada na Propaganda Tucana:

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) determinou a suspensão da propaganda do presidenciável José Serra (PSDB) que dizia que o "governo da Dilma" não havia repassado verba para as Apaes (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) em 2009. O programa foi veiculado no último sábado (23).

Tendo como plano de fundo uma sede da Apae, o locutor do programa de Serra cita diversas ações. "Recursos para a educação básica: zero. Para a compra de veículos escolares: zero. Para o programa de atendimento especializado: zero. Para o programa de formação de professores e profissionais: zero".

Ao final da propaganda de Serra, o presidente da Federação das Apaes de Minas Gerais, Sérgio Samapaio, afirma que "isso mostra que, cada vez mais, a destinação de recursos para as entidades sem fins lucrativos vem sendo reduzida".

A liminar afirma que o fato narrado na propaganda adversária é "sabidamente inverídico". A própria fala de Sérgio Sampaio seria suficiente para demonstrar a inverdade da informação, pois se a verba vem sendo reduzida, não há como afirmar ser ela igual a zero.

"Se algo é reduzido, zero não é", frisou o ministro Henrique Neves em sua decisão.

Responder

El Cid

25 de outubro de 2010 às 16h20

"O tesouro se endividou para capitalizar a Petrobras". Com um assessor tão sem conhecimentos como esse, o Serra está enrolado. Ora, a capitalização da Petrobras não trouxe dívida nenhuma ao tesouro. Ela se deu através do aporte dos campos(barris) de petróleo. Sem dúvida é uma boa entrevista para ser usada nos programas da Dilma e nos debates, de hoje, da Record e de sexta-feira, na Globo.

Responder

    Carlos

    25 de outubro de 2010 às 17h18

    O sujeito sabe que não houve endividamento, mas lança a semente da confusão, da intriga.

    Alexandre Araújo

    25 de outubro de 2010 às 18h13

    OU seja, El Cid, deixa ver se eu entendi bem, a União deu como sua parte no negócio, a produção futura dos próprios poços que serão explorados? Foi isso? Se foi isso, onde está o endividamento?!?!? É mais uma cachorragem dessa turma de entreguistas. POrém, se você tiver mais conhecimento sobre essa negociação, gostaria q explicasse mais a respeito! Abraço.

    Antônio Carlos

    25 de outubro de 2010 às 20h04

    Se a Petrobras não tem condições de fazer a exploração do PréSal quem tten? Quantas empresas no mundo, do ramo, tem condições financeiras e técnicas melhores que a Petrobras?

Alexandre Araújo

25 de outubro de 2010 às 16h19

Azenha: É verdade essa afirmativa do entrevistado que " o Tesouro se endividou para financiar a Petrobrás"? Essa sempre foi a minha dúvida, porém, as informações contábeis a respeito são escassas. Poderia nos esclarecer ?

Responder

El Cid

25 de outubro de 2010 às 16h19

.. rá !!!

Os tucanos pensam que as pessoas são idiotas para nao se lembrar que na época das privatizações a tecnologia era outra e que o desenvolvimento tecnológico foi o que permitiu que os celulares se tornassem mais baratos, não a privatização, que foi feita de modo escabroso, com o valor arrecadado tendo sumido.

FHC e tucanos privatizaram setores estratégicos da economia brasileira, permitindo que os mesmos fossem dominados por cartéis de grandes empresas multinacionais, com regras que prejudicam os consumidores tanto em relação a preço quanto à má qualidade dos serviços. Além disso mesmo vendendo as empresas públicas eles aumentaram barbaramente os impostos e a dívida pública. Para onde foi o dinheiro? Perguntem ao Dantas e leiam o livro do Amauri.

Responder

Elísio Nunes Ribeiro

25 de outubro de 2010 às 16h16

Gente, que maravilha esta entrevista. Veio em bom tempo. A Dilma está lucidamente afirmando que o Serrote, se ganhar a eleição, (o que não vai acontecer pelo bem do Brasil e nosso) vai privatizar o Pré-Sal (merece maiúscula). E, ele, Serra do Bem-Mau, vem contrapondo que não. Eis que surge um dos seus braços direitos e pimba, desmente a dúbia negativa do Bem-Mau. O LP falou a verdade. O Pré-Sal é a mina para eles nesta eleição, por isso estão loucos. As afirmações nesta entrevista tem que ser usada por Dilma nos debates e na diária propaganda política. O Pré-Sal é nossso!

Responder

Luiz Henrique

25 de outubro de 2010 às 16h13

Tá provado.
O que tucano sabe fazer é só privatizar, mais nada!

Responder

King Childerico

25 de outubro de 2010 às 16h08

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMos

Carta aberta ao boca de sovaco

Um soco no estômago de quem defende o Real

Responder

fernandoeudonatelo

25 de outubro de 2010 às 16h05

No caso de viabilidade comercial de descoberta feita pela OC, o Estado, como proprietário dos hidrocarbonetos
produzidos pela OC, deverá ressarci-la pelos seus custos na explotação das reservas (“cost oil”) e partilhar entre o próprio Estado (ou a NOC) e a OC o petróleo restante (“profit oil”), conforme proporções previamente acordadas no instrumento contratual.

Responder

fernandoeudonatelo

25 de outubro de 2010 às 16h04

Concessão, primeira forma usual de exploração comercial de hidrocarbonetos, se outorgavam extensos
territórios por longos períodos de tempo, prevendo-se, ainda, a transferência da propriedade do petróleo
produzido às OCs que haviam adquirido a Concessão. Em contrapartida, as petroleiras deviam pagar
tributos ou outras formas de compensação financeira pelo óleo produzido ao Estado, mas os valores
repassados eram relativamente de pequena monta.

O Contrato de Partilha, por sua vez, inverteu a lógica do fluxo petróleo-moeda nos países que o adotaram, dado que, neste sistema, os países produtores transferem às OCs tão somente o direito exclusivo de conduzir as atividades de exploração e produção dos minerais do subsolo, sem, no entanto, transferir às OCs quaisquer direitos de propriedade sobre o subsolo. Os hidrocarbonetos produzidos permanecem, portanto, de propriedade do Estado hospedeiro (ou da NOC, conforme o caso) que contrata a OC para efetuar a exploração de hidrocarbonetos sob seu próprio risco.

Responder

fernandoeudonatelo

25 de outubro de 2010 às 16h01

Não obstante a questão de a quem pertence o petróleo, a introdução dos contratos de partilha de produção, em comparação com as concessões clássicas, gerou uma grande mudança, garantindo maiores receitas aos Estados, e maior participação no controle da explotação de hidrocarbonetos.

Por outro lado, é fundamental ressaltar o fato de que, apesar de no regime de Partilha de
Produção a propriedade dos hidrocarbonetos não ser transferida às OCs (petrolliferas estrangeiras), as OCs têm o direito de contabilizar as reservas em suas demonstrações financeiras, o que é de enorme interesse para elas, pois
o valor de mercado das OCs guarda direta relação com as reservas petrolíferas que controla. Dado
que os países produtores competem entre si internacionalmente pelos investimentos das OCs, permitir a
contabilização das reservas em nome das OCs é um importante fator de atração de investimentos

Responder

    Carlos

    25 de outubro de 2010 às 16h17

    Muito bom!
    Para as petroleiras privadas, interessa a extração – e geração de lucros – no mais rápido tempo possível, mesmo que isso comprometa a própria reserva, certo?
    A propósito: qual a principal causa da tragédia ambiental provocada pela BP no golfo do México?

Carlos

25 de outubro de 2010 às 15h59

"… investimentos de rentabilidade duvidosa, como as refinarias do Nordeste."
Alô, alô nordestinos!
Eles preferem entregar a matéria-prima, o petróleo, para que as empresas estrangeiras industrlizem em outros lugares.

" A empresa contrata serviços e equipamentos pagando três, cinco vezes mais caro que as concorrentes. É isso o que o mercado olha."
O que os representantes dos acionistas privados têm a dizer sobre a declaração?

Responder

Anônimo

25 de outubro de 2010 às 15h59

O Brasil, já mostrou, também, que não consegue controlar sozinho a floresta amazônica, sendo mais prudente entregá-la aos estrangeiros, junto com o pré-sal. HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA!!

Responder

Árley

25 de outubro de 2010 às 15h58

Boa tarde,

O que ninguem fala é que a Petrobras, comprou varias empresas de petrólio entre distribuidoras exploradoras na China e Japão, se tornando uma das maiores do mundo. Com isso tudo vcs acham que a Petrobras não tem condições de explorar sozinha o Pré-sal?? Ledo engano achar que não.

Responder

    El Cid

    25 de outubro de 2010 às 16h24

    Os assessores do Serra são uns "boca aberta" mesmo! Com isso, mais munição a Dilma ganha pro debate de hoje!

    Com certeza haverá muitas explicações para a derrota do Serra, entre elas os amigos da onça que falam mais do que devem! Talvez seja porque essa turma se acha mesmo acima de todos e do bem e do mal! Característico do PSDB!!

José Luiz Rossi

25 de outubro de 2010 às 15h56

Privatizar a Petrobras?Isto nunca passou pela cabeça de ninguém!Onde morava este sujeito quando quizeram mudar-lhe o nome para Petrobrax?O motivo alegado?Torná-lo mais compreensível ao investidor estrangeiro,ou seja, mais uma boutade do nosso brilhante sociólogo.O príncipe e seu séquito são uns brincalhões ou simplesmente desmemoriados.

Responder

mello

25 de outubro de 2010 às 15h55

Cada vez mais clara as reais e maléficas intenções dos demos e tucanos, aprivatização da Petrobrás e demais estatais. Quem sabe se não haverá mesmo compromissos assumidos a partir dea reunião de fhc em Foz do Iguaçu?

Responder

mariazinha

25 de outubro de 2010 às 15h55

AZENHA!
Um suor frio goteja em minha fronte, falta-me o ar, só em pensar nessa troupe, novamente, no poder. Uma coisa intriga-me: se estão propalando aos quatro ventos até o futuro ministério, é pq estão seguros da vtória. VALHA-NOS DEUS! As urnas já estão preparadas e devidamente viciadas para eleger os demônios!

Responder

edilson

25 de outubro de 2010 às 15h52

Depois eles dizem que o governo Lula já privatizou a Petrobrás! Se fez isso realmente, porque estao achando ruim? Tá tudo certo!

Responder

Urbano

25 de outubro de 2010 às 15h37

Quem afundou o Brasil, quebrando-o por três vezes, não possui condições morais nenhuma para aconselhar o que o Governo Lula deve ou não deve fazer. Mais, quem vendeu cem bilhões de ativos do país e na saída deixou as reservas monetárias no negativo, sem contar que aumentou a dívida do país em vinte pontos percentuais em relação ao PIB, convenhamos, tem mais que ficar sem dar um pio, pois da incompetência (ou terá sido má-fé? Vão ter que escolher) deles, nós estamos porraqui. Arre!

Responder

mariah

25 de outubro de 2010 às 15h27

Esse tucano até que foi bom prefeito em VT, mas sofreu grande derrota nas eleições/governador. só agora apareceu. Então deve ser verdade a intenção dos tucanos privatizarem o pré-sal.

Responder

Frederico dOliveira

25 de outubro de 2010 às 15h16

Esses senhores subestimam demais nossa inteligência. A Petrobrás será operadora da exploraćão e produćão do pré-sal , o que a obriga a uma participaćão de 30% em todos os blocos. Os outros 70% estão abertos à participaćão de quem quer que seja. Logo, A Petrobrás não vai explorar o pré-sal sozinha, a não ser onde arremate 100% da área, o que, no nosso mundo globalizado, não é interessante porque maximiza riscos. Ele quer um emprego no IBP?

Responder

mariah

25 de outubro de 2010 às 15h14

Esse tucano levou uma surra no ES e só agora tá abrinco o bico. Deve tá procurado emprego.

Responder

adilson

25 de outubro de 2010 às 15h13

indabem que o povo do ES já deu o recado pra esse v…. veloso. pó pará, viu!!! levou todas que podia… perdeu na prefeitura, no gov. do estado e mais de uma pra presidente … pau mandado!!! vendido!!!

Responder

vanraz

25 de outubro de 2010 às 15h10

O seu comentário está aguardando moderação.

Sou pernambucano, moro em Recife e estou maravilhado com o governo Lula. No tempo de FHC, Jarbas, Marco Maciel e outros contra o governador Miguel Arraes (avô do nosso atual governador Eduardo) nós pernambucanos sofremos misérias. Não trocamos o voto pelo miolo do pão. Não precisamos fazer isso porque Lula e Eduardo nos deu empregos e a padaria inteira rsrsrsrsr. Estamos orgulhosos com Lula, Eduardo e Dilma.
O Pre-sal é nosso e ninguém tasca.
Abaixo vocês poderão ver as fotos da caminhada pró Dilma que fizemos sexta-feira. Detalhe: Lula e Dilma não estavam presentes. Imaginem na quinta feira quando Lula estiver aqui. O Recife vai tremer. http://www.vanraz.wordpress.com

um forte abraço para você Azenha e também para o Brasil!!!

Responder

Leonardo Câmara

25 de outubro de 2010 às 14h57

Que maravilha!

Isso vai cair como uma luva no programa eleitoral e no debate. Imagina o #serrojas falando que pensa pela prórpia cabeça, que não vai privatizar o pré-sal, etc…

Responder

vander

25 de outubro de 2010 às 14h56

Vc sabe Azenha se o partido esta tomando todo cuidado na reta final? pois pode ser que aconteça o que o cara ai de cima esta falando ou ate pior.

Responder

Silvia

25 de outubro de 2010 às 14h55

Sempre a ginastica do discurso encobrindo a verdade! O PSDB quer mesmo entregar a Petrobras a estrangeiros!

Responder

vander

25 de outubro de 2010 às 14h54

Azenha aquele livro de Greg Palast, Amelhor Democracia que o dinheiro pode comprar diz tudo sobre privatização e reeleição d eFH

Responder

Siarom

25 de outubro de 2010 às 14h53

Excelente a entrevista. O deputado é muito coerente em sua argumentação. Há nítido embasamento para o projeto defendido pela oposição na atual campanha presidencial. Isso reforça o que a candidata Dilma tem dito. São dois modelos bem distintos de visão e gerenciamento para o setor. Deixando claro que o tema privatização encontra guarida visceral sob a perspectiva tucana. Não se trata, pois, de retórica eleitoral da campanha governista e nem de "trololó" petista. Não há desqualificação nenhuma ao se demonstrar o "dna" privatista do ideário do tucanato de alta plumagem. Afinal, a explicitação do tema permite ao eleitor escolher entre dois modelos completamente diferentes. Espero que a tese da privatização seja derrotada. Votarei em Dilma.

Responder

Renato Batisteli

25 de outubro de 2010 às 14h42

Prezado Azenha,
Acho da mais alta importância este tipo de matéria para àqueles que, como eu, não entendem do assunto. Bem que eu poderia fazer como muitos por aqui e gritar tucanalha!, dizer que o sujeito e da turminha do coiso etc. Porém, acho que este tipo de manifestação tem pouquíssima utilidade. Eu gostaria de ver alguém aqui explicar e contrapor cada uma das vantagens que o entrevistado elenca e o que elas escondem nas entrelinhas. Acho que aí pessoas como eu poderiam formar uma opinião com a cabeça e não com o fígado.
Que tal convidar alguém aqui para este trabalho.
Que tal se invés de palavras de ordem e desqualificações enriquecêssemos o debate?
É só um sugestão.
Ps. Quero ser esclarecido mas já aviso que sou Dilma e não mudo meu voto

Responder

Jair de Souza

25 de outubro de 2010 às 14h38

Ah, Luiz Paulo, por que a Ruthinha foi te dar colas para todas as sua provas na UFRJ? A culpa é dela, pois se tivesse deixado você se virar por sua própria conta nas provas, até hoje você estaria lá como estudante. E olha que já faz quase 30 anos! E até tem gente que acaba achando que você é muito inteligente, embora só se dedique a causas nefastas contra os interesses do povo. Mas quem conhece um pouco melhor sua trajetória sabe que só a segunda parte desta suposição é verdadeira.

Responder

francisco.latorre

25 de outubro de 2010 às 14h35

?!?!..

serra vai pra igreja.. e quem confessa são os comparsas?..

ou o sujeito sabe que o golpe desandou e quer garantir uma boquinha privada nas petroleiras?..

non-sense os caras. pouco-sense.

nenhum sense.

..

serra é deles.

dilma é do brasil.

..

Responder

André

25 de outubro de 2010 às 14h33

Sou capixaba e não votei no Luiz Paulo, como não voto nos tucanos. O fato dele ter levado uma surra nas eleições não desqualifica a crítica dele, não tem nada a ver. Odeio ter que admitir mas as críticas que ele faz são pertinentes sim. Eu gostaria que a Folha entrevistasse alguém do governo ou da campanha da Dilma pra rebater o Luiz Paulo. Esse é o debate que interessa e não aquele negócio de aborto.

Responder

    C. K. y A. (abrev.)

    25 de outubro de 2010 às 15h21

    André,

    Sinto desapontá-lo, mas esse sr. Vellozo Lucas demonstra que pouco entende do setor de petróleo. Sua principal crítica, a de que a PETROBRÁS não tem capacidade de operar sozinha no pré-sal, não se sustenta, pois é baseada numa falsa premissa: a de que a empresa não levanta dinheiro suficiente. Realmente, pra levantar a grana pra explorar e produzir o pré-sal, NUMA TACADA SÓ (que é o que ele espertamente não diz…), nem o governo dos EEUU consegue!! Mas não é assim que funciona! Entre explorar a jazida (realização de estudos técnicos e perfuração de poços para confirmar o potencial) e começar a produzir leva-se 4, 5, 6 anos. Não se estala os dedos e imediatamente materializa-se uma plataforma de produção!!

    Além disso, o ritmo de produção das reservas do pré-sal deve ter pautado pelas necessidades nacionais, e não pelas necessidades do "mercado". Outro ponto: no atual regime de concessão, a União percebe a título de "royalties" e outros tribus, no máximo, algo em torno de 40% do produzido. Com o regime de partilha, esse percentual saltará para acima de 80%, como acontece em todo o resto do mundo!! Por isso eu me pergunto: esse senhor, mais os Zylberstajns da vida, acham que conseguem enganar todo mundo? Muita petulância deles!!

    C. Khosta y Alzamendi (mais que 20 carcteres!!)

    Jolian Melgaço

    25 de outubro de 2010 às 15h54

    Muito correta sua exposição, estou farto de ler e escutar estes canalhas que detonaram o NOSSO PAIS durante décadas.

    Paulo Pacheco

    25 de outubro de 2010 às 16h05

    Somente para ilustrar seu brilhante comentário; alguns podem desconhecer quem seja David Zylberstajn, o ex-genro de FHC acima citado: Foi secretário de energia durante o primeiro mandato (1995-1998) do governador paulista Mário Covas, quando comandou o plano de reestruturação e privatização de inúmeras empresas energéticas paulistas (privatização da ELETROPAULO, CPFL e CESP). Em janeiro de 1998 foi nomeado o primeiro diretor-geral da recém-criada Agência Nacional do Petróleo (ANP), e reconduzido ao cargo novamente em janeiro de 2000. Liderou a quebra do monopólio da Petrobras na exploração do petróleo no Brasil, realizando o primeiro leilão de áreas de exploração aberto à iniciativa privada, nos dias 15 e 16 de junho de 1999. Sua separação da esposa Ana Beatriz Cardoso, filha do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em maio de 2001, antecipou sua saída da chefia da ANP. Embora seu mandato lhe garantisse a permanência no cargo até o final de 2005, sua separação causou uma saia-justa no governo, e o próprio David Zylbersztajn renunciou em setembro de 2001.

    Carlos

    25 de outubro de 2010 às 17h30

    Empossado diretor-geral da ANP em 16 de janeiro//1998 para mandato de 4 (quatro) anos, ou seja: até janeiro/2002.

    Em 18/janeiro/2000:

    – vazamento de 1,3 milhão de litros de diesel na Reduc, contaminando a baía de Guanabara;
    – em evento alusivo aos 2 anos de funcionamento da ANP (manhã ou tarde?), Zylbersztajn declarou que tinha "bomba atômica" preparada contra a Petrobrá, cujo corpo técnico resistia à venda de refinarias e abertura total da utilização dos dutos… – vide noticiário a partir do dia 19.
    – "dança das cadeiras": FHC demite Élcio Álvares do Ministério da Defesa.

    Pode ser que o divórcio tenha sido uma das causa da saída de DZ da ANP, mas acho que motivação principal é outra…

    El Cid

    25 de outubro de 2010 às 16h17

    análise muito bem feita !! desmontou muito bem a tese do tucano capixaba !!

    Carlos

    25 de outubro de 2010 às 16h25

    Excelente!
    Os pulhas omitem o fato de que os investimentos serão gradativos: investe-se uma determina quantia, industrializa-se a produção e parte dos lucros obtidos será reivinestida para gerar mais produção, que gerará mais lucros, que….

    A soma dos preços de mercado dos derivados de um barril de petróleo equivale a quantas vezes o preço de um barril da matéria prima?

    Sei que depdente do tipo de petróleo, mas apresente uma hipótese para exercío.

    LuisCPPrudente

    25 de outubro de 2010 às 17h51

    As críticas de um tucano nunca foram pertinentes, pois se fossem pertinentes, o Brasil não estaria no buraco em que eles meteram o país durante o terrível governo de FHC.

    Se o Lula seguisse as tais críticas pertinentes dos tucanos, o Brasil continuaria no mesmo buraco.

    A Petrobras e nossa e ninguém vai meter a mão!

    O Pré-sal é nosso e nenhum estrangeiro vai meter a mão (só meteu a mão onde a lei criada pelos tucanos permitiu, por isto o governo Lula teve que criar o regime de partilha e adiar por tempo indeterminado os leilões que o PSDB criou por lei, para tirar a Petrobras do jogo).

    PSDB um partido sem pertinência, um partido lesa-pátria, um partido entreguista e o partido da Privataria.

Augusto

25 de outubro de 2010 às 14h31

Luis Paulo agora é especialista em petróleo? Ele é especialista em contratar terceiros, isso sim. Terceirizar tudo.Me diz aí em que base ele tá chutando isso? Teve apenas 13% do eleitorado em todo o ES, levou uma banho nas urnas e precisa de uma posição, pois desempregado, vai querer colocar os gaviões do PSDB na máquina, como tem feito durante um bom tempo. Especialista e em petróleo? Faça-me o favor. Seria a política do "rachidi" que iriam fazer na Petro. Estão de olho na mina!!!! CUIDADO GENTE!!!

Responder

Nelson

25 de outubro de 2010 às 14h30

E disse o pilantra:

"A Petrobras está desviando recursos para investimentos de rentabilidade duvidosa, como as refinarias do Nordeste. A empresa contrata serviços e equipamentos pagando três, cinco vezes mais caro que as concorrentes. É isso o que o mercado olha."
"É isso o que o mercado olha."

E eu digo:

No tempo do PSDB os recursos não eram desviados para investimento de rentabilidade duvidosa, era desviado para o bolso de gente duvidosa.

É isso o que o povo olha.

Responder

EDUARDO

25 de outubro de 2010 às 14h23

Eles não querem de jeito nenhum que o pre-sal seja um patrimonio do povo brasileiro. Eles querem o petroleo do pre sal onde o risco eh quase zero, no mesmo modelito que FHC instituiu e que entrega o ouro ao privado.

Responder

    Ricardo

    25 de outubro de 2010 às 14h43

    Isso tem que ser usado no debate hoje…porque a propaganda politica do PSDB quer equilibrar as coisas…vai acusar Dilma de entregar o Pre sal a grupos estrangeiros….Em tempo, na mesma propaganda continuam chamando de turma da dilma: eles nao precisam cumprir as decisoes judiciais?

Vanda

25 de outubro de 2010 às 14h23

esse cara só fêz figuração aqui no ES….Casagrande deu de lavada, com mãos e pés amarrado.

Responder

Nelson

25 de outubro de 2010 às 14h23

Esse pilantra aí é da turminha da Zélia.
Nestas eleições foi candidato ao Governo do Espírito Santo, teve uma votação sensacional, incríveis 15%, que como diz o PHA se somada à votação da insignificante Rita Camata, não da um Tiririca.
O Serra realmente tá com um time bom prá c….. 15%.
E o cara (e a Folha) ainda acha que tá com moral prá dar palpite em alguma coisa.
Folha, não dá prá não rir!

Responder

Beto Lima

25 de outubro de 2010 às 14h22

Azenha,
1º) o babaca está certo. Se não tem condições de explorar sozinho, entrega-se de mão beijada……rs rs rs

2º se voce não leu, passa a ser uma obrigação:
Carta aberta ao FHC por Theotonio dos Santos, vide http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMos
Abraços

Responder

Márcio A. Silva

25 de outubro de 2010 às 14h20

Coisa dos çábios tucanos.

Responder

Heberval Dias

25 de outubro de 2010 às 14h17

Por qual motivo eu vou entregar o que é meu aos outros, Sr. Velloso sinto muito mas o você está completamente errado o pré-sal é do Brasil e como cidadão brasileiro irei defender o que é meu votando em pessoas que querem administrar e não vender como vocês sempre querem. O PETRÓLEO É NOSSO. Privatização estará sempre no DNA do PSDB.

Responder

Guilherme Souto

25 de outubro de 2010 às 14h14

Duvido se realmente as empresas não irão querer participar da exploração, mesmo que ela seja sob as regras de partilha.

Me engana que eu gosto!!!

Dilma presidente.

Responder

Antonio Carlos

25 de outubro de 2010 às 14h13

A resposta à última pergunta mostra bem a pretensão do entrevistado: não vamos investir no Nordeste, porque, lá, o retorno seria duvidoso! É assim que pensa essa turma: vamos manter o NE pobre, sem acesso investimentos que geram empregos qualificados e contribuem para a diminuição do nosso fosso social. O desenvolvimento e enriquecimento têm que ficar restrito ao Sul maravilha.

Responder

Fabiano

25 de outubro de 2010 às 14h13

Toda atenção ao golpe de úmtima hora:
Sou morador de São Paulo do bairro Santa Cecília, que fica próximo a avenida São João, e hoje ouvi duas pessoas em um bar que fui nesta avenida, falando baixinho sobre a armação que tá sendo criada para o dia 29 de outubro.
Segundo estas pessoas um número x de camisas foi mandada ser feita com a insignia do PT, a estrelinha, e muitas pessoas vão estar na passeata que FHC promove neste dia, criando um badernaço sem igual e que terá grande mídia, com estas camisas sempre aparecendo.
Eu ouvi estas pessoas conversando e fiquei bastante preocupado, por causa de como elas tratavam disso, e pareciam saber demais para não ser verdade o que falavam.
Precisamos cobrar da mídia que se encontra a nosso lado, e também da direção do PT, um movimento extra ser criado esta semana, envolvendo a escolha de um local público no centro de São Paulo, para podermos desmanchar a onda golpista presente no ar.

Responder

boniboni

25 de outubro de 2010 às 14h09

A Petrobras realizou uma capitalização de recursos. Por final, a maioria da história do capitalismo nesse Planeta. É falacioso o argumento de que a Petrobras não tem recursos, se você desconsiderar a capitalização Ela tem a mão de obra, o expertise técnico.

Quanto aos riscos empresais intrínsicos da investida estatal, saiba que duas das maiores empresas públicas chinesas, a China Mobile e a PetroChina, faturaram mais do que que as 500 primeiras companhias privadas do país em 2009.

Responder

allanfaria

25 de outubro de 2010 às 14h08

Esse cara levou uma SURRA HISTÒRICA na ultima eleição para governador no ES.
O povo capixaba o conhece bem ! Se ele fosse bom, tinha tido um pouco mais de voto !
Não entendí a folha dá todo esse crédito à sua entrevista.
CALA BOCA VELLOZO !!!!!

Responder

    assalariado.

    25 de outubro de 2010 às 16h08

    allanfaria,acorda meu garoto!!
    Voce pelo jeito (ainda) acredita na credibilidade da Folha e seus congêneres,depois de toda esta manipulação do PIG(Partido da Imprensa Golpista),na (des)informação em cima do povo.Não se esqueça,o PIG é a folha e,a folha é o PIG,entre outros. Esta é a neutralidade das elites 'nacional' e seus interlocutores,a serviço da burguesia internacional,com desejos nada confessáveis em saquear as riquezas de suas colonias.A imprensa é de domínio da burguesia,logo,ela cria uma opinião de acordo com os interesses das elites do capital cujo,o unico desejo é saquear o Brasil e,assim obter lucros e mais lucros em detrimento das necessidades dos assalariados e da nação brasileira.

    AllanFaria

    25 de outubro de 2010 às 22h15

    Meu caro !
    Lógico que a Foia é o PIG, asim como a "Rede Rolo", Veja e etc..
    Acho que você não entendeu meu tom irônico ! Já que a folha quer arrumar confusão, arruma pelo menos com quem é bom de voto !
    Mas valeu ! Tá todo mundo doido nesta reta final !
    Vamos arrebentar o PIG com bolinhas de papel !

    assalariado.

    26 de outubro de 2010 às 08h59

    Allanfaria,passei batido na sua irônia.Abraços.

waldir ferreira

25 de outubro de 2010 às 14h00

Os 6 lotes concedidos,ao qual se refere o Deputado,seria aqueles que ja estavam com o metodo anterior,de concessão??
do tempo de FHC??
Mas lembro,
se dependesse do presidente da ANP,ele ja teria leiloado tudo,e pelos metodos antigos,de concessão.

Responder

Carlos

25 de outubro de 2010 às 13h59

".. e é uma sandice completa achar que a Petrobras e o Estado brasileiro terão dinheiro para tudo”

Durante a campanha O PETRÓLEO É NOSSO! (1948-1953), a velha máfia entreguista afirmava que não tínhamos e nem teríamos capacidade e recursos para implantar uma indústria de petróleo.

Fomos além das melhores e mais generosas expectativas, mas a máfia entreguista não desiste…

Responder

    Carlos

    25 de outubro de 2010 às 17h33

    Acrescento: além de não termos nem capacidade nem recursos, segundo eles, também não tínhamos petróleo…

    Investimentos seriam "gastos inúteis", diziam, melhor seria importar os derivados.

Mariana

25 de outubro de 2010 às 13h57

Mais um "especialista"!

Responder

Gabriel Caio

25 de outubro de 2010 às 13h55

Fala Luiz Paulo, candidato derrotado ao governo daqui do Espírito Santo com apenas, se não me engano, 13% das intenções de votos.

Responder

duarte

25 de outubro de 2010 às 13h51

Apenas 15% dos eleitores do Espírito Santo lembraram dele. Ele deveria falar sobre a BP e não da Petrobrás. Liguem os fios até o fim desta conversa e este cidadão deve tá atrás de algum troquinho, caso um dia a empresa ser vendida.

Responder

adroaldo

25 de outubro de 2010 às 13h51

Paulo Preto no pre-sal vai arrasar!

Responder

Fabiano

25 de outubro de 2010 às 13h46

"Isso nunca passou pela cabeça de ninguém." ( A privatização). Então pega aí a veja dos anos 90 com a famosa frase: "iremos desmontar a petrobrás osso a osso", dita pelo tucano do governo.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.