VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Um pouquinho de ficção não faz mal a ninguém


16/04/2010 - 23h43

por Luiz Carlos Azenha

Vamos que eu esteja planejando uma campanha insidiosa contra alguém. Assim sendo, autorizo um de meus repórteres a publicar uma ficha falsa na capa do Viomundo. Desconfio que seja falsa ou sei que é falsa. Mas sei, também, que se sair na capa de meu jorn… digo site, ganha um ar de credibilidade. Depois eu sempre posso alegar que não foi possível comprovar que a ficha é verdadeira, nem falsa. O importante é que a ficha atinja o grande público, fique impressa fotograficamente no cérebro de alguns milhares de eleitores.

Mais tarde a mesma ficha, mesmíssima, é distribuída a milhares de internautas em correntes que trazem o alerta:

Ela vai governar o Brasil ?

***Ao reenviarem apague meu endereço, como fiz a quem me enviou***

***E não deixe de enviar aos seus contatos***

Isso acrescenta à campanha um certo ar de “conspiração do bem”. É preciso guardar segredo, caso contrário seremos vítimas deles.

Ah, sim, e é preciso acrescentar alguma prova definitiva, fotográfica. Quem sabe isso:

Arte bem acabada, texto simples e direto.  Junto, aquela ficha que saiu no jornal.

Agora, em nossa novelinha ficcional, chegou a hora de provocar o assunto, fazer com que ele ingresse no dia-a-dia dos eleitores.

O que faço eu? Provoco a  vítima da campanha insidiosa a falar sobre o assunto. Mesmo que ela negue, tenho pela negação o assunto em pauta.

O eleitor que recebeu o e-mail fica com a pulga atrás da orelha: a candidata diz que é mentira, mas eu recebi aquele e-mail de um amigo e agora faço parte da corrente secreta do bem.

O ciclo se fecha com os comentaristas da internet, que invadem os blogs tentando associar o nome da candidata a codinomes que ela teria usado ou de fato usou noutros tempos.

Ou promovendo outro candidato como “o candidato do bem”, do Brasil que “pode mais”.

Ah, essa minha imaginação!!!

Fiquem com o artigo do Vermelho, que é uma leitura muito mais agradável:

16 de Abril de 2010 – 12h25

Dilma rechaça “campanha insidiosa” e nega ter feito ações armadas

Tão logo desembarcou em Porto Alegre na manhã de quinta-feira (15), a pré-candidata à Presidência Dilma Rousseff foi direto ao encontro da filha, Paula, grávida de quatro meses, para acompanhá-la em uma ecografia. Dilma saiu da sala de exames deslumbrada com as primeiras imagens de Gabriel, seu primeiro neto.

“É bem diferente da minha época”, relatou a candidata à tarde, durante entrevista ao jornal Zero Hora. Dilma — que cumpre um roteiro de três dias no estado — foi ao primeiro compromisso de campanha ao meio-dia, em um almoço com empresários na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). À tarde, deu entrevistas exclusivas aos veículos do Grupo RBS no salão nobre da empresa. Ela foi recebida pelo presidente emérito do grupo, Jayme Sirotsky, vice-presidentes e diretores.

À RBS TV, a candidata admitiu subir em dois palanques na campanha no Rio Grande do Sul, mas ressalvou que a aliança com o PMDB ainda não foi selada. Diplomaticamente, fez elogios a Tarso Genro (PT) e a José Fogaça (PMDB), candidatos ao Piratini.

“Tenho muito respeito pelo Tarso. Fomos colegas de ministério. Fogaça é um administrador exemplar. Fizemos muitas parcerias”, afirma Dilma, que não quis dizer o que fará se Tarso e Fogaça forem para o segundo turno: “Aprendi que a gente não deve falar sobre hipóteses”.

Leia a seguir trechos de sua entrevista ao Zero Hora:

Zero Hora – Circula pela internet um dossiê que atribui à senhora assaltos a bancos e atos de terrorismo no regime militar. A senhora se sente preparada para a campanha eleitoral?
Dilma Rousseff – Ninguém participa de governo sem aprender a conviver com críticas, deturpações e difamações. Há uma campanha insidiosa porque as pessoas pouco se lembram daquela época. No Brasil, não se podia falar, pensar, a imprensa estava sob censura pesada. Não tive nenhuma ação armada. Se tivesse ação armada, não teria recebido condenação de dois anos. Cumpri três anos de cadeia, mas fui condenada a dois.

ZH – Quem estaria por trás dessa campanha que a senhora chama de insidiosa?
Dilma – Acho que as reações são de setores inconformados com a abertura democrática e que acham que uma pessoa que esteve presa, numa situação de derrota durante todo o período da ditadura, não pode ser hoje vitoriosa.

ZH – Seus adversários levantam dúvidas sobre o que seria o seu governo em matéria de liberdade de expressão. Qual é o seu compromisso?
Dilma – Adversário só não fala que a gente é bonita, o resto tudo fala. Eu sei o que é viver na ditadura, e sei a pior parte dela. Não acho que faz bem para nenhuma geração o que a minha passou. Você não consegue se desenvolver em toda a plenitude.

Foram, ao que consta, as três primeiras perguntas do Zero Hora à candidata.





64 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

carlos alberto

19 de abril de 2010 às 01h14

Imagine, só imagine! que nos podemos usar as mesmas armas deles, com uma diferença, podemos divulgar verdades sobre o lixo que é o candidato deles.

Responder

Mc_SimplesAssim

19 de abril de 2010 às 00h09

Olá, Azenha e amigos leitores/comentaristas,

É mais do que evidente que a mídia burguesa, parasita como são todos os membros das oligarquias presentes em todas as atividades que renda algum dinheiro, sempre irá defender apenas seus próprios interesses e ajudar a eleger aliados que a proteja nas entranhas do poder institucional. Portanto, não admira que a mídia gorda esteja empenhada na eleição de algum demo-tucano ou, em último caso, um petista moderado.

O que me surpreende é ver jornalistas aparentemente sérios adeptos da blogosfera dita "independente" empenhados em contribuir com sua parcela para este verdadeiro golpe contra a autonomia do povo brasileiro e de seu direito inalienável de escolher o caminho que lhe seja mais conveniente.

Não está na cara que tanto Serra quanto Dilma são faces da mesma moeda? Não é óbvio que enquanto um morde a outra assopra? Não está na cara que a alternância PT/Demo-Tucanato, a reedição de uma espécie de República Café-com-Leite, inspirada talvez na hegemonia dos partidos Republicano x Democrata dos EUA, interessa somente aos golpistas de sempre?

Os poderosos nos dizem em quem votar por meio de seus métodos autoritários baseados em pesquisas fajutas que induzem a população a optar entre os melhores classificados numa lista de nomes escolhidos nas cúpulas dos partidos comprometidos com o status quo, e cujas propostas são elaboradas por uma equipe de jornalistas-publicitários que cuidam se suas campanhas totalmente artificiais.

Quanto aos eventuais pré-candidatos que de fato possam trazer alguma esperança de mudança real nos rumos do país são simplesmente ignorados ou pouco mencionados para evitar talvez que alguém pare para pensar.

Que Deus Todo-Poderoso olhe pelo desamparado povo brasileiro e ilumine sua trajetória!

Abraços

Responder

laura

18 de abril de 2010 às 21h04

Até que enfim jornalismo. Em vez de comentar estas ficções dadas como "pesquisas" ,mostrar a montagem destas construções ficcionais:
Um pouco da Piadatafolha:
Blog Presidente Lula e Portal vermelho http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=1
A primeira denúncia surgiu no blog Amigos do Presidente Lula. O blog estranhou a anormal elevação no número de bairros paulistanos onde a pesquisa foi realizada. Em fevereiro, o Datafolha apontou que pesquisaria em 18 bairros da capital paulista e, sem explicação aparente, este número saltou para 71 na pesquisa do final de março. (leia mais aqui)

Depois, o blog Amigos do Presidente Lula identificou outra anormalidade, desta vez no número de cidades paulistas incluídas nos dois levantamentos. Enquanto em fevereiro o Datafolha foi a campo em 25 cidades do estado, em março este número saltou para 55. (leia mais aqui)

Em seguida, o blog Guerrilheiro do Entardecer divulgou outros dados curiosos, mostrando que a amostragem (número potencial de pesquisados) da região sudeste cresceu 49,6%, enquanto das outras regiões caiu. No Nordeste, por exemplo, a amostragem caiu de 28,7% para 18,4%, uma redução de 35,9% no número de nordestinos ouvidos pelo Datafolha. O Nordeste, como se sabe, é a região onde Dilma tem maior apoio do eleitorado. "Na sua pesquisa de Março, o Datafolha aumentou fortemente o percentual de eleitores pesquisados na região Sudeste, que foi de 61,2%. E a imensa maioria destes, 48,1% dos eleitores pesquisados a nível nacional (2001 eleitores), eram paulistas. E 26% dos eleitores entrevistados no país inteiro eram da CIDADE de São Paulo (1081 eleitores)", relata o blog.
Esses 26% devem ser em Higienópolis… o resto, bem eles entrevistam na rua, já apareceu por aí na internet que o Kassab- quando eleição para prefeito- sabia aonde eram os pontos de enrevista e mandava gente. Isso é "pesquisa". E ficam blogueiros de "esquerda" , inclusive mandatários do PT "comentando e interpretando" estas mentiras como "verdade. Isso não pode continuar.
É simplesmente fraude.

Responder

    francisco.latorre

    19 de abril de 2010 às 22h16

    fraude.

    assalto à luz do dia.

    vamos permitir?…

    ..

Donizeti Costa - SP

18 de abril de 2010 às 19h22

Acho que PIG gaucho no espeto, deve dar um bom churrasco, não é mesmo, e não falo mais nada, precisa ?

Responder

Janes Rodriguez

18 de abril de 2010 às 16h29

Na verdade, na verdade, o que máfia midiática quer mesmo é condenar quem resistiu à ditadura e aos crimes que o monopólio privado da mídia protegeu, apoiou e do qual muito se beneficiou. Esse é o jogo: transformar os verdadeiros bandidos, assassinos, ladrões em "gente do bem", e os que lutaram contra isso "agentes do mal". É um jogo muito mais eperverso que a gente possa imaginar. temos que resistir contra isso. e denunciar, denunciar, denunciar.

Responder

Dida

18 de abril de 2010 às 08h24

Azenha, continuando com seu relato fictício: como uma internauta fictícia do outro lado desta ficção, ficcionalmente eu
mudaria o nome da plaquinha que acompanha a foto, fictícia, antes de prosseguir no envio da mensagem aos meus contatos. E inundaria a net com ela. Como sou mesmo um personagem de ficção (povo)….

Responder

Daniel Dantas

18 de abril de 2010 às 02h26

Azenha,
Apesar de pouca idade relativa, lembro que vi um documentário sobre o atentado no aeroporto dos Guararapes em que a AP, organização na qual militaram Sérgio Motta, Betinho e, dizem, Serra, assumia a responsabilidade pela bomba.
Sei, além disso, que um pastor e juiz de direiro de minha cidade (Natal) foi preso acusado pela ação e, por pouco, escapou de ser morto pela Aeronáutica.
Se Dilma tivesse participado de ações armadas contra a ditadura, como o fez Franklin, por exemplo, seria motivo de orgulho, não vergonha. Não entendo esses "democratas" que "acusam" heróis da luta contra a repressão justamente de ter lutado contra a repressão.

Responder

    rita

    20 de abril de 2010 às 02h20

    o engraçado é que outros que participaram da luta contra a ditadura agora nos massacram… por que?

Franco Atirador

17 de abril de 2010 às 22h16

VERSÕES DA NOTICIA
A estória da Chapeuzinho Vermelho contada pelos panfletos da grande mídia mercantil patrimonial familiar:
Folha de São Paulo
LOBO QUE DEVOROU MENINA SERIA FILIADO AO PT.
O Estado de São Paulo
Legenda da foto: CHAPEUZINHO, À DIREITA, APERTA A MÃO DE SEU LENHADOR SALVADOR, VESTINDO UMA CAMISETA COM A IMAGEM DE UM TUCANO.
Na matéria: BOX COM UM ZOÓLOGO, DA UNIVERSIDADE MACKENZIE, EXPLICANDO OS HÁBITOS ALIMENTARES DOS LOBOS E UM IMENSO INFOGRÁFICO MOSTRANDO COMO CHAPEUZINHO FOI DEVORADA PELO LOBO MAU, CHEIO DE ESTRELAS VERMELHAS, E DEPOIS SALVA PELO LENHADOR DE AMARELO E AZUL.
Zero Hora/RBS
Manchete: SUPOSTO LENHADOR, LIGADO AO MST, VAI SER INVESTIGADO EM CPI, POR DEVASTAR LARANJAL. Leia no segundo caderno: CHAPEUZINHO VERMELHO COM FOICE E MARTELO?
Página 10: VOVOZINHA ATUCANADA DIZ QUE COMPROU PUFF VERDE, COM DINHEIRO DO RS, PARA PROTEGER SUA NETA DO LOBO MAU PETISTA.
O Globo
Manchete1: PETROBRÁS APÓIA ONG DO LENHADOR DO PT, QUE MATOU ANIMAL EM EXTINÇÃO. Manchete2: MARINA CONDENA ASSASSINATO DE LOBO E ATRIBUI CULPA AO GOVERNO LULA.
Veja
LULA SABIA DAS INTENÇÕES DE LOBO TERRORISTA.

Responder

    José Ricardo

    18 de abril de 2010 às 02h48

    Sensacional!!!!

    Maria Efigênia

    18 de abril de 2010 às 21h35

    Bota SENSACIONAL nisso, PERFEITO!!!

Fátima-Ba

17 de abril de 2010 às 22h10

Que rapaz criativo esse Azenha!hahaha
Mas vamos combinar que anda muito fácil ter idéias tão férteis?Esse pessoal que trabalhou na empresa do Cosme Velho teve bons professores,vide o Marco Aurélio.
beijo e bom "findi"

Responder

Julio Silveira

17 de abril de 2010 às 16h07

Por não permitir que ela evolua se aprimorando, é arrogancia da tutela sobre a cidadania e a negação da sua maioridade jurídica. É o maior de todos os crimes. E esse tipo de crime tem sido acochambrado, por tanto tempo, e é tão repetido, somente por que no País vive um povo com indole de colonizado, que foi treinado de longa data para ser fraco ética e moralmente, para desconhecer os valores de sua cidadania, e para ser submisso ao longo de sua história.

Responder

Julio Silveira

17 de abril de 2010 às 16h07

Se o Brasil não fosse um país de omissos, não haveria golpe militar, por que uma guerra civil tentaria lhes impedir o crime. Aqueles que levantaram armas contra o golpe constitucional são na verdade heróis do povo, mas aqui como a historia é contada pelos golpistas que ficam com a palavra ultima palavra, e tem o poder financeiro e político de replicá-la, acabam criando as verdades. O golpe foi um crime contra a constituição e seus cidadãos que acreditavam nela. Os golpistas foram e são desajustados que não aceitam as regras quando funciona diferente do andamento por eles esperado, são arrogantes, não são democráticos. O pior é que camuflam suas reais identidades vendendo conceitos de esquerda ou direita, quando isso é apenas acessório e uma escolha do andamento democrático. Legal, legalidade mesmo é juridicamente falando. E nesse ínterim o golpe militar, ou golpes de qualquer espécie, são crimes hediondos e odientos contra a cidadania, contra a ordem.

Responder

matinta

17 de abril de 2010 às 14h57

O abuso do termo "terrorista": Guerrilheiro foi banidos das redações? É a doutrina Bush na imprensa brasileira. Lutar contra um governo usurpador e etc. chega a ser um dever cívico. Com armas? Mais um ponto.

Responder

2010: Eleições e Emails Apócrifos « Faltando Teclas

17 de abril de 2010 às 11h28

[…] 2010: Eleições e Emails Apócrifos Um pouquinho de ficção não faz mal a ninguém por Luiz Carlos Azenha, no Viomundo […]

Responder

dvorak

17 de abril de 2010 às 14h14

"Conheço militares que estavam lá, nesse dia,no aeroporto.Amigos do meu velho,que é pernambucano e milico. "

O Rayoavac é testemunha ocular ou conhece alguém que testemunhou todos os fatos importantes da história da humanidade.Será que ele tinha algum conhecido na última ceia que possa nos contar mais alguns detalhes daquele momento??? Deixa de ser mentiroso, bloguiado-mor.!!!

eheheheheheehe

Responder

ronaldo

17 de abril de 2010 às 14h07

José Serra foi um dos fundadores da Ação Popular (AP), um dos braços marxistas da Igreja Católica. Ex-exilado político no Chile e militante da AP (Ação Popular), Serra integrava a frente criada para propagar, no exterior, “falsas denúncias” de assassinato e tortura de presos políticos no Brasil. No esquema de disseminação de “notícias deturpadas” sobre o país, era um “ativo pombo-correio” no circuito Chile/Uruguai. "

O que foi a ação popular?
"Um grupo de esquerda na Igreja Católica, composto entre outros, por Dom Hélder Câmara, Dom Antônio Fragoso, os padres Francisco Lago, Alípio de Freitas e pelos jovens da esquerda católica – Juventude Operária Católica (JOC), Juventude Universitária Católica (JUC) e Juventude Estudantil Católica (JEC) – divergia na forma de ação. Os integrantes mais radicais desses grupos de jovens, impedidos de exercer atividades políticas no seu meio, se agruparam e se estruturaram dentro de novas concepções. Despertados pelo ideal da “Revolução Brasileira”, organizaram um novo grupo, que contava, em sua grande maioria, com universitários, intelectuais e artistas.

Em janeiro de 1962, em São Paulo, criou-se o Grupo de Ação Popular. Em junho desse mesmo ano, em Belo Horizonte, foi aprovado um documento que alterou o nome da organização para Ação Popular, sendo eleita uma coordenação nacional. Desde o início, a AP teve também um ramo da linha protestante. Um dos seus líderes foi Paulo Stuart Wright, considerado desaparecido político. Sempre caminhando para a esquerda, orientando-se pela linha chinesa e cada vez mais se aproximando do PCdoB, tornou-se dia a dia mais radical. Em fevereiro de 1963 foi realizado o I Congresso da AP, considerado oficialmente como o seu Congresso de Fundação. Seus principais fundadores, na maioria líderes estudantis, foram: Herbert José de Souza (Betinho); Aldo Arantes; Luís Alberto Gomes de Souza; Haroldo Borges Rodrigues Lima; Cosme Alves Neto; Duarte Pereira; Péricles Santos de Souza; Vinicius Caldeira Brant; Jair de Sá; e José Serra.

Antes de 1964 já circulava o jornal Ação Popular, porta-voz das idéias revolucionárias do movimento. Todos teriam papel de destaque nos atos de subversão e violência no período pós Contra-Revolução de 1964. A AP foi criada em 1962, dois anos antes da Contra-Revolução, em pleno regime democrático (governo João Goulart). Seus fundadores, não tinham, portanto, necessidade de lutar pela liberdade democrática. Os “estudantes inocentes”, “vítimas das truculências dos militares” estavam todos orientados pela esquerda da Igreja e se preparavam para a futura “Revolução Brasileira”, de cunho marxista, quando pretendiam implantar no País uma ditadura do proletariado, orientados pela linha chinesa.

Entre os muitos atos terroristas praticados pela AP, destaca-se a explosão de várias bombas e principalmente o atentado ao Aeroporto Guararapes, em Recife, no dia 25 de julho de 1966, quando morreu o jornalista Edson Régis de Carvalho e o almirante Nelson Gomes Fernandes. Na ocasião ficaram feridos seriamente o guarda-civil Sebastião Tomaz de Aquino, que perdeu uma perna e o general (na época coronel) Sylvio Ferreira da Silva, além de outras treze pessoas. O número de vítimas teria sido bem maior, não fosse a mudança de local da chegada do candidato a presidente da República, general Costa e Silva, que em campanha, vinha a Recife. A mudança, ocasionada por uma pane no avião que traria o general o fez viajar de carro, desviando-se do roteiro original, o que esvaziou o aeroporto.”

Responder

Monteazul

17 de abril de 2010 às 13h37

Caçapa cantada! Diálogos improváveis…

Paulino entra eufórico na sala de Otavinho: Chefe… Chefe… livramos mais um ponto de vantagem…

Otavinho: mais um ponto? Não vai dar na vista?

Paulino: Não, chefe… essa pesquisa foi prá valer… sem mutreta…

Otavinho: Vá, Paulino… aqui não há necessidade de nos enganarmos…

Paulino: Juro por Deus, chefe…

Otavinho: Jura por quem?

Paulino: Juro por Serra…

Pano rápido.

Responder

    samiR savoN

    17 de abril de 2010 às 18h28

    Genial Montenegro, digo, Monteazul… Caçapa cantada é ótima. Sinuca para Serra, jogo de malandro; a verdade farda mas não talha.

Carlos.

17 de abril de 2010 às 13h08

Bom, você também pode mandar imprimir um monte camisetas com estrelas do PT, distribuí-las entre presidiários, fotografa-los e depois distribuir as imagens. Tem um delegado da PF que gosta bastante de fotografia, ele poderia ajudar. Você também pode infiltrar gente entre grevistas para provocar tumnultos, etc, etc…

Tem gente que ainda tem o seguinte pensamento: "O que sai no jornal é verdade. O que dá na TV é verdade. O que fala no rádio é verdade."

Pior mesmo são os otários que acreditam em tudo que recebem por e-mail. Estes, que se acham esclarecidos, é que são os maiores otários.

A Sofia Laura outro dia respondei um e-mail cheio de letras enormes e coloridas perguntando: "Você acredita em tudo que lê nos e-mails?"

Responder

ANTONIO ALVES DIAS

17 de abril de 2010 às 13h02

Vento vai fechar ponte de Rodoanel
Segundo governo, objetivo é evitar que motoristas se assustem com trepidação na estrutura de 1.755 metros sobre a Represa Billings
17 de abril de 2010 | 0h 00
Leia a notícia

Responder

ANTONIO ALVES

17 de abril de 2010 às 13h01

Vento vai fechar ponte de Rodoanel
Segundo governo, objetivo é evitar que motoristas se assustem com trepidação na estrutura de 1.755 metros sobre a Represa Billings
17 de abril de 2010 | 0h 00

Responder

Marat

17 de abril de 2010 às 12h58

Caro Azenha, escreveste o que realmente acontece com essa escumalha, a qual me nego a chamar de Jornalistas e trato por jornali$ta$. Esse tipo de campanha, tão suja como o dinheiro que circula nas redações, mostra que tipo de gente está querendo dominar o Brasil e encurtar o caminho para voltarmos a ser colônia de facto… essa mesma turma que apóia Uribe, que apóia os mercenários que tomaram o poder, certa vez (e já defenestrados) na Ucrânia, essa mesma turma que morre de saudades e acham que Rehza Palevi voltará do mar para "salvar" o Irã… é gente mercenária sem um pingo de escrúpulos, que, enquanto ganhar sua esmola suja de sangue, continuará escrevendo suas iniquidades sórdidas e insidiosas. Vale a campanha do PHA: Jogue o PIG o lixo!

Responder

Ana Clara

17 de abril de 2010 às 12h52

E eles conseguiram isso. Muita gente repete que a Dilma é terrorista, Frias e companhia não valem nada. Gente baixa, podre. O data folha de hoje com certeza está mentindo.

Responder

Fernando

17 de abril de 2010 às 12h44

A credulidade é um fardo da humanidade com raízes biológicas, como esclarece o evolucionista Richard Dawkins.A credulidade é um fardo da humanidade com raízes biológicas, como esclarece o evolucionista Richard Dawkins.
Basta ver a força das crenças místicas. Somado a isso, padecemos de uma outra herança perigosa: aquela que fortalece o grupo, no conceito do "nós contra eles",, basta conferir a o impacto do esporte entre as massas. Sabidamente, estas duas vocações fazem estrago ao mundo da razão, e servem-se aos descaminhos da discussão política. Acho que esta reflexão contribui para a análise das opções do PIG, que entrega sua dignidade ao lixão da história em troca de algum sucesso nas disputas de momento.

Responder

laura

17 de abril de 2010 às 12h39

Depois da falsificação das pesquisas essa gente vai falsificar o resultado das eleições.

Responder

Ana Maria a original

17 de abril de 2010 às 12h32

A pesquisa Data Folha de hoje mantém o mesmo patamar da anterior. Ou seja, mesmo sendo verdade, Serra não avançou com o lançamento da candidatura. DiZ o APOSENTADO INVOCADO que o TSE considerou OK e não vai permitir auditoria. É verdade?

Responder

    Geraldo

    17 de abril de 2010 às 13h35

    Não existe isso do TSE permitir ou não. Trata-se de um direito que todos os Partidos possuem de ter acesso às pesquisas. Está previsto na legislação. Basta a qualquer deles simplesmente pedir. Não existe decisão de mérito do TSE. Essa idéia de que o Sensus está sob auditoria do PSDB por "ordem" do TSE é simplesmente mais uma das inúmeras falcatruas da mídia.

Ana Maria a original

17 de abril de 2010 às 11h50

Azenha, agora é que, vocês que podem, começam a fazer aquilo que eu pedia há muito tempo: nos ajudar a desmistificar essa corrente que faz muito tempo que ataca, fazendo uma imagem de Dilma que vai ser difícil de desfazer. Esse e.mail que acima está "retratado", já recebi inúmeras vezes e todas elas respondo com fatos e datas. Mas, será que adianta?
Gostaria de saber de vocês – os especialistas – se devemos atacar antes, mandando as desmistificações para todos de nossa lista de endereços ou se é melhor aguardar para só responder aos que chegam,
Por favor, não deixe de responder.
Gostaria de enviar o meu desmentido para esse e.mail específico, mas o espaço não dá.
Por favor, não deixe de responder.

Responder

    Fátima-Ba

    18 de abril de 2010 às 04h20

    Ana Maria,

    Enquanto Azenha não responde,me permita dar a minha opinião: por um bom tempo eu também rebatia esse tipo de e-mail com fatos e muitas vezes textos daqui,Nassif e outros espaços e sugeria à essas pessoas esses espaços na net para que visitassem,pesquisassem,antes de acreditar na 1 ª versão,mas percebi que algumas pessoas não querem informar-se.Muitas querem continuar disseminando e até mesmo acreditando nestas mentiras,percebo um ódio pelo Lula expresso por alguns colegas(médicos,na sua maioria) que transcende a nossa compreensão.Por isso,decidi não mais debater ou trocar com alguns desse colegas,não adianta.Talvez adiante alguma coisa(como eu fiz muitas vezes)se respondermos com "responder a todos",na esperança de que nosso esclarecimento alcance aqueles que não tem a informação e nem o ódio de quem enviou a mensagem,mas eu particularmente,me sinto constrangida em entrar na cx postal de desconhecidos e desisti.É só minha opinião.
    abs

Luiz Carlos

17 de abril de 2010 às 11h00

Já começou!
Esta semana recebi um e-mail, cujo títula da mensagem era "CURRICULUM" onde faziam a comparação dos quatros possíveis candidatos. Uma vergomnha, deu nojo ler. a questão é que simplesmente tenta desqualificar a Dilma, ela segundo o e-mail, é tudo de ruim.
Fiquemos atentos, pois, a baixaria já começou e pelo que vi, não vão brincar, jão jogar sujo e pesado.

Responder

    Carlos.

    17 de abril de 2010 às 14h17

    Também recebi este a-mail estúpido. Uma das pessoas que o recebeu respondeu ao remetente e deu uma esculhambada no sujeito.

    A algum tempo recebi aquele da Ata da Petrobras´, também. Será que estas pessoas que recebem e repassam estas coisas não questionam? Meu Deus, já pensou se elas recebem um e-mail dizendo que estudos realizados pela ONG Dos Amigos de Plutão confirmam que comer merda faz bem pra saúde?

    Fátima-Ba

    18 de abril de 2010 às 04h08

    Luiz,

    Para mim já começou há algum tempo e já apresentam "evolução" na estratégia,explico:eu costumo deletar sem ler esse tipo de e-mail,mas recebi um recentemente com fotos lindíssimas falando do valor de 1 segundo,fotos de pássaros,natureza.(tipo de e-mail que eu abro)…e na última foto a tecla da urna de votação,questionando o valor do segundo em que demos o voto ao Lula e o que daremos na próxima eleição.Há um tempo não rebatia,até mesmo porque deletava sem ler,desta vez respondi à colega que o valor do meu segundo quem dá sou que a mim pertence este segundo.Hoje abri um outro que provocou alerta do meu navegador (firefox)sobre script em Java que ameaçava a segurança do computador,resolvi escrever a todos e alertar para terem atenção a quem estão servindo e o que estão disseminando.Vou aguardar pelas respostas,se continuarem passarei a também encher as cx postais destes,mas não com o mesmo tipo de lixo,temos aqui e em outros blogs excelentes textos e reportagens com as quais podemos retrucar.
    O bom é que com isso eles me provocaram a voltar pra luta,já que eu andava cansada e desanimada.

Milton Hayek

17 de abril de 2010 às 10h45

Esse atentado no aeroporto do Recife foi feito pela AP,grupo no qual militou José Serra.É preciso ser muito imbecil pra acreditar nesse tipo de idiotice contra a Dilma.
Conheço militares que estavam lá, nesse dia,no aeroporto.Amigos do meu velho,que é pernambucano e milico.

Responder

Leider_Lincoln

17 de abril de 2010 às 10h45

Eu também tenho algumas observações: não há importância nenhuma em dizer que um certo candidato é umtipo covarde, baixo e invejoso, que passaria em cima da própria mãe, não por algo que ele acredita, mas por algo que ele quer, que é um poder quase despótico. E daí se falássemos que ele é uma fraude e um mentiroso, que fala que é engenheiro e economista, mas que nunca mostrou seus diplomas a ninguém? O eleitor crítico não se importa, afinal.
A segunda observação é que ele contratou um tal Greff para trabalhar para ele e está montando a campanha mais suja da história brasileira e que só não é mais imunda do que ele mesmo:http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2010/04/16… .
A terceira observação eu gostaria de falar não do que ele pretendia fazer quando era jovem, mas do que ele ESTÁ fazendo, que é usar táticas de intimidação explícita, como se fosse uma espécie de líder autoritário de alguma república ditatorial, algo como Myanmar: ele pressiona na justiça quaisquer um que não falem bem dele.
Então além demandar trols que são pagos para defender o indefensável, justificar o injustificável e dizer aquilo que nenhum ser humano decente diria, gente sem nenhum caráter, escrúpulos ou compromisso que não seja aquele que têm com a mentira e o dinheiro que recebem, usa técnicas das mais repugnantes ditaduras para calar qualquer um que diga a verdade, por que a verdade, que Jesus disse que tinha um poder libertador, é inimiga desta coisa.
Aí eu chamaria a atenção não para o que ele fez há 46 anos, por que o que ele fez foi correr e se esconder, como os ratos usualmente fazem, mas para o que este candidato, ESTÁ FAZENDO, aqui, agora.
Você, leitor do Viomundo, gostaria de ter algo assim presidindo seu país? Gostaria de ter pessoas quye trabalham para ele, como determinados trols, como chefes de algum órgão importante a serem pagos com o dinheiro que VOCÊ paga de impostos?
Se eles fazem assim agora, imaginem do que seriam capazes caso fossem eleitos? Você arriscaria seu emprego, sua liberdade e seu direito de ficar em paz e pensar e dizer o que quiser por uma criatura destas? Se você diz sim para tudo isso, bom, você encontrou seu candidato: é o mesmo do Ubaldo. Vote 45!
Depois tente dormir em paz com sua consciência…

Responder

    Ubaldo

    17 de abril de 2010 às 14h07

    Leider,
    Pela sua fala se percebe nitidamente que você tem problemas está com transtôrnos de personalidade e que sofreu frustrações importantes. Quer mostrar ou tentar denegrir imagem de pessoas e instituições, sem fundamento. Com esse comportamento provavelmente você causa mais mal do que bem à campanha da Dilma.
    Se você quer ajudá-la a ser eleita, comece inteligentemente enumerando as conquistas dela e quanto ela seria importante para o país, se eleita.

    Neno Fogaça

    17 de abril de 2010 às 16h06

    É, Ubaldo, e deixar as acusações falsas as mentiras e as desconstruções somente para gente contratada pelo teu partido.

    Rodrigo

    17 de abril de 2010 às 23h07

    Se você tivesse um mínimo de curiosidade salutar em saber com quem você está debatendo aqui, nunca teria feito uma pergunta capciosa dessas. A não ser que você esteja mal intencionado. Será? Acho que sim…

    Leider_Lincoln

    17 de abril de 2010 às 23h16

    Ubaldo ou seja lá qual for o seu nome,
    Quem tem problemas é você, meu caro. Para começo de conversa, uma pessoa que sequer sabe como grafar corretamente a palavra "transtorno" não me parece intelectualmente capaz de identificá-lo em alguém, não mesmo? E tudo o que eu disse tem fundamento e é estabelecido, aqui mesmo neste sítio há as mais diversas provas, que vão do fato de que ele assumiu como dele programas que não criou até o prêmio inventado, o tal "da ONU" lembra-se? Não precisa ir muito longe não.
    E não me venha dizer o que fazer, meu caro, você não me pauta, pode ter certeza disso. O seu sonho seria dizer o que quisesse para ganhar seus trocados em paz, não é mesmo? Como naquele comentário em que você, intelijumentamente, investe contra o salário-maternidade. Qual foi o problema? Seus patrões mandaram você tentar se defender? Você mesmo não afirma que quer discutir ideias? Então vamos, será um prazer!
    Você já apresentou algumas: fim do salário-maternidade, do bolsa-família…
    Eu penso que seria melhor votar em um candidato que mantivesse o bolsa-família e também o auxílio-maternidade. O Bolsa Família deve ser mantido para evitar que haja novamente 40 milhões de pessoas passem fome novamente, como no último governo do PSDB. Não me agrada, como ser humano, a ideia de que as pessoas possam não ter o que comer e que inclusive, morram em função disto. Como brasileiro, 40 milhões de pessoas famintas em um país com um PIB de mais de 2 trilhões de dólares não me parecem justos e sinto realmente que você pense o contrário…
    Em relação ao Salário-Maternidade, eu não o critico, sabe? Acho que as mulheres não deveriam trabalhar quando uma vida por nascer ou recém nascida, que precisa de atenção, cuidados e RECURSOS, chama a atenção dela. Mas você discorda, é direito seu votar no candidato que concorde contigo. Eu voto naquela com a qual eu concordo.
    É a democracia, não é mesmo?
    Assim, te lembrando que o Google e os próprios arquivos deste sítio, além de convenientes print sreens, registram tudo o que você diz, como registraram o que você disse, gostaria que você ou a equipe que escreve usando este pseudônimo, debatesse(m) por que você(s) é(são) contra estes dois programas, já que afirma(m) que gosta(m) de discutir ideias.
    No aguardo!

    Gerson Carneiro

    18 de abril de 2010 às 14h20

    Ah, está acusando o Leider_Lincoln de "mostrar ou tentar denegrir imagem de pessoas e instituições, sem fundamento"? Pergunto: o que tens a dizer sobre seu comentário sugestivo da "palanqueira"? (que você trouxe à tona sem conexão alguma com o assunto do post).

    Alí sim sugere transtorno de personalidade e indícios de que tenha sofrido frustações importantes. Cuidado rapaz. Como bem dito no filme “Os Miseráveis”: “o que diz pode destruir a vida de um homem”. Principalmente aqui que tudo fica registrado.

    Gerson Carneiro

    18 de abril de 2010 às 14h21

    Só para refrescar a memória do Ubaldo, da autoria dele, no post “Dataprado fará suas próprias pesquisas eleitorais”, do dia 14 de abril de 2010, aqui no Vi o Mundo, segue abaixo:

    “Gerson,
    Talvez você não tenha observado bem em um detalhe dessa pesquisa. Ela foi feita somente entre os petistas. Agora mudando de assunto, lá no sertão de Pernambuco era costume a garotada usufruir de cabras e éguas, se é que me entendes. Com o passar do tempo as cabritas e éguas ao avistarem os meninos já se posicionavam. Havia umas éguas que já se encostavam próximas às cercas, barrancos e palanques, para já ficar na altura certa. A expressão palanqueira daí se originou e ficou na memória dos meninos do agreste pernambucano até hoje. Tem gente que volta e meia volta às origens”.

    Gerson Carneiro

    18 de abril de 2010 às 14h21

    Ubaldo: volto a dizer, quem apela perde a razão. Está ficando feio, chegará à uma situação em que você mesmo não mais terá coragem de se manifestar nesse blog, assim como você não demonstra coragem de mostrar sua cara.

    Leider_Lincoln, não perca a calma e a concentração por causa do(s) Ubaldo(s); democracia é assim, todos têm o direito de manifestação, não significa que todos estão certos.

gilberto silva

17 de abril de 2010 às 10h28

Azenha.
Precisamos do palanque novamente….sugiro que seja feito um concurso nacional das melhores defess contra as mentiras propaladas contra Dilma em um palanque no seu site….como vc deve saber não esta concentrado nos tradicionais sites e blogs as difamações, élas estão sendo difundidas em milhares de sites e blogs em todos estados do Brasil e temos que montar uma grande equipe de combate a isso em todos estados do Brasil.

Beto guru…cientista politico ( formado em adm ) e palpiteiro

Responder

laura

17 de abril de 2010 às 10h16

Depois da falsificação das pesquisas essa gente vai falsificar o resultado das eleições.
As urnas são violáveis.

Responder

Melinho

17 de abril de 2010 às 09h57

DA SÉRIE "PORQUE NÃO CONFIO EM CIRO GOMES"

No O POVO online (Fortaleza): Tucanos do Ceará defendem candidatura de Ciro

Um dia depois de o deputado federal Ciro Gomes (PSB) pressionar seu partido a lançar sua candidatura à Presidência da República, a bancada tucana na Assembleia Legislativa solidarizou-se com ele e criticou a ofensiva petista para barrar seu nome". Pois é, o PSDB do coroné Tasso sempre apoiou a famíglia gomes.

Responder

Ronaldo Caetano

17 de abril de 2010 às 08h59

Hitler só aconteceu porque havia uma burguesia – e não só na Alemanha – que queria acreditar no que ele dizia. Como os paulistanos de hoje, viraram reféns da própria estupidez… E deu no que deu.

Nem o governo Lula, o melhor que este país já teve, consegue acalmá-los, pelo contrário.

Diariamente nos jornais, impressos e televisivos, é mentira em cima de mentira, distorção em cima de distorção. E se os jornais, que são documentados, mentem o que se pode esperar da Internet?

Responder

laura

17 de abril de 2010 às 05h02

E as pesquisas DataFolha?
Quer invenção maiores que estas?
Onde estamos, Deus!
A mentira difundida em massa como fato criado.
Goebbels.

Responder

Gerson Carneiro

17 de abril de 2010 às 06h53

Logo aparecerá a foto das cabeças de Lampião, Maria Bonita e mais nove integrantes do bando, abatidos em 28 de julho de 1938 com a legenda "Assassinados pelo grupo terrorista da Dilma".

Azenha, você poderia ter usado essa foto para demonstrar o quanto a ficção é real.

Ah, essa nossa imaginação!!!

Responder

Luiz Clete

17 de abril de 2010 às 06h19

Incrivel! Aos militares arrasaram o Brasil por anos, 25 anos, fizeram dividas enormes no exterior e dentro do país, sequestraram, prenderam, arrebentaram e tudo o mais, depois, sairam e ninguem disse nada, nem uma auditoria nas dividas que eles contrairam em nome do pais foi feita. Se agora o assunto de guerrilha, de tortura vem à toa, então é hora de debater essa mancha que paira na história do Brasil, mas os comparsas do golpe militar de 64 não querem debater, querem inveter os valores. As perguntas são: Porque Dilma precisou pegar em armas? Contra quem ela lutava? Quem apoiava contra quem ela lutava? Quem era os atores daquele momento?

Responder

Baruck Obama

17 de abril de 2010 às 03h16

Hahaha, sem contar que o atentado da foto foi praticado pela AP. Mas, para não ser injusto, Serra já tinha vazado na época do atentado e não participou. Nenhum jornalão vai perguntar a Serra sobre a participação dele na AP? Aliás, a entrevista do Gal. Leonidas — aquele charlatão mal disfarçado — dada à GloboNews é idêntica a diversas outras que ele já deu (procurem no Youtube). A entrevista é exatamente a mesma, palavra por palavra, gesto por gesto. Porém, na GloboNews, o Gal. Leonidas não citou em nenhum momento o atentado em Guararapes, muito menos cita a AP. Na outra entrevista, idêntica, ele fala. Será que Ali Kamel chegou ao cúmulo da censura? Censurou o censor?

Responder

Roberto Locatelli

17 de abril de 2010 às 06h11

Prezado Azenha.

Muito importante esse alerta. Obama teve que enfrentar tudo isso e venceu. Os partidários de John McCain usaram propaganda telefônica (quando a pessoa atende, roda uma gravação) dizendo que ele estava associado com terroristas. São as "ligações-robô", como eles dizem. Aqui um exemplo da contra-propaganda obamista:
http://www.youtube.com/watch?v=Mg56KbtmARc&fe

Responder

    João Sérgio

    17 de abril de 2010 às 12h57

    Me lembro de ter escutado essas gravações aqui mesmo no "viomundo"

Blog dos Perrusi » Blog Archive » Ficção e Realidade

17 de abril de 2010 às 01h23

[…] Pesquei daqui: […]

Responder

Patrícia

17 de abril de 2010 às 04h23

A Dilma não deveria dizer que já foi condenada. Para quem não sabe como foi a ditadura fica parecendo que ela foi condenada por crime comum.

Responder

    Roberto Locatelli

    17 de abril de 2010 às 16h02

    Patrícia, super-pertinente sua observação. Nós temos sempre que lembrar que estamos tratando com um público muito, muito desinformado. Qualquer palavra no lugar errado poderá servir de arma para o campo inimigo.

giovani montagner

17 de abril de 2010 às 04h22

o "jornal" zero hora e o grupo rbs, são mais reacionários que os semelhantes do centro do país. sinceramente não entendo o motivo para a dilma lhes oportunizar essa entrevista exclusiva.
só para constar, moro no rio grande do sul e vejo diariamente os serviços não prestados a democracia desse grupo.

Responder

Ubaldo

17 de abril de 2010 às 04h15

Minha primeira observação é com respeito ao banners que circulam na internet em correios eletrônicos e redes sociais: eles não tem a mínima importância. Primeiro porque via de regra, quem usa a internet já tem um preparo e recebe correios com propagandas e críticas relativas a todos os candidatos e partidos. Segundo, quando recebe algum material, se é contrário às suas convicções ele já recebe com o espírito crítico e já toma providências, tipo dar o troco ou ao menos desmentir o recebido.
A segunda observação é que o pessoal de marketing da Dilma está trabalhando direitinho, pois está antecipando ou tentando ao menos, antecipar as possíveis broncas dos opositores e assim já antecipa o que possa ser delicado, para quebrar o impacto e lançar o rótulo de uma maneira mais palatável e com resposta mais preparada e adequada.
Perguntas do tipo: A senhora concorda que a tentativa de derrubar a ditadura militar com a implantação do comunismo aos moldes cubanos seria um erro se a senhora obtivesse sucesso? Se sim, como a senhora garante que seu projeto atual para o Brasil também não é equivocado? Virão sempre. Essa tática de já que vai surgir e vamos ter que enfrentar esse ou aquele tipo de crítica,então antes que eles façam,façamos nós, funciona.

Responder

    Gerson Carneiro

    17 de abril de 2010 às 15h32

    Ubaldo,
    Você faz apenas conjecturas.
    Permita me trazê-lo para um caso fatício.
    Você concorda que a ditadura militar, que não fora derrubada com a implantação do comunismo aos moldes cubanos (mesmo porque tal implantação não existiu), pelo contrário, por seus graves efeitos maléficos fora um "sucesso", inclusive tendo a colaboração de pessoas e empresas que você defende, não foi um erro?

    Se sim, como o sr. garante que o projeto para o Brasil dessa gente que estava do lado dos oponentes da Dilma durante a ditadura militar, não é equivocado? (se é que há algum projeto)

Luiz Gomes Moreira

17 de abril de 2010 às 03h58

A ZERO HORA, para os não gaúchos ou que não conheçam a história dela, recebeu dos militares as instalações da ULTIMA HORA, em POA. Vejam a data de seu primeiro número. Foi na primeira semana após o golpe.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding