VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Terra da laranja, Araraquara bomba no twitter como sede de “hacker russo”
Reprodução
Política

Terra da laranja, Araraquara bomba no twitter como sede de “hacker russo”


24/07/2019 - 00h46

Da Redação

Durante semanas, sem ter como enfrentar os vazamentos das mensagens trocadas entre o então juiz Sérgio Moro e os procuradores da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba, o planeta paralelo frequentado por bolsonaristas ferveu com as “revelações” de um certo Pavão Misterioso.

Glenn Greenwald, fundador do Intercept Brasil, teria não apenas comprado o mandato parlamentar de seu marido, o deputado federal David Miranda, como pago um hacker russo — em criptomoedas — para invadir as contas do Telegram de autoridades.

Prender o jornalista, quem sabe expulsá-lo do país, seria apenas uma questão de tempo.

Porém, a operação da Polícia Federal que prendeu pessoas que teriam tentado invadir o celular do agora ministro Sérgio Moro aconteceu bem longe de Moscou: foi de Ribeirão Preto a Araraquara, a Morada do Sol, também conhecida como grande produtora de laranjas — ambas no interior paulista.

Em Araraquara, de acordo com o site A Cidade, foram identificados como alvos da PF o Vermelho e Guto Dubra, respectivamente Walter Delgatti Neto e Gustavo Henrique Elias Santos.

A dupla tem um histórico muito mais próximo do estelionato do que da KGB, segundo o site:

Em maio de 2015, os dois foram detidos na companhia de mais duas pessoas dentro do Parque Beto Carrero World, em Santa Catarina. Gustavo foi ouvido e liberado, mas Delgatti, que está foragido e teve a casa vistoriada na Vila Xavier, acabou preso por falsidade ideológica. Na época, detido, apresentou uma carteira vermelha com as inscrições da Polícia Civil [comprada de um camelô, em São Paulo] e dentro do carro havia uma arma e munições. 

O Vermelho Delgatti não é comunista, mas filiado ao DEM de Araraquara.

O próprio Glenn Greenwald zombou da situação:

Não é interessante que a PF tenha supostamente encontrado um grupo do que Moro alegou serem hackers altamente sofisticados tão rapidamente, mas ninguém consegue encontrar Queiroz?

Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar, amigo e suposto “laranja” da família Bolsonaro, está desaparecido.

O advogado do agora senador Flávio Bolsonaro descarta até mesmo a necessidade de que Queiroz seja ouvido no processo que apura desvio de dinheiro do salário de assessores para abastecer negócios da família Bolsonaro.

Queiroz já teria declarado por escrito não ter feito repasses ao chefe Flávio, alega o advogado.

Queiroz fez repasses de R$ 40 mil à primeira dama Michelle Bolsonaro, segundo admitiu o próprio presidente da República.

Por decisão do ministro Dias Toffoli, o caso foi paralisado, mas ainda será julgado pelo plenário do STF.

O advogado de Flávio Bolsonaro, Frederik Wassef, disse que depois da decisão final do STF pedirá o arquivamento da investigação.

A procuradora-geral da Justiça, Raquel Dodge, recorreu da decisão de Toffoli, mas para dizer que ela deveria valer apenas para o caso específico de Flávio Bolsonaro e não se estender a outros casos envolvendo dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf.

Dodge é candidata à recondução ao cargo e alinhou-se com a Lava Jato no caso dos vazamentos.

Até agora, Moro ou os procuradores da Lava Jato não conseguiram apresentar uma prova sequer de que as mensagens publicadas pelo Intercept, Veja, Folha de S. Paulo e BandNews tenham sido adulteradas.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Edgar Rocha

24 de julho de 2019 às 21h01

Como sempre, colaboradores das falcatruas de Bolsonaro e Moro aparecem num laranjal. Doce ironia.

Responder

Zé Maria

24 de julho de 2019 às 19h50

https://pbs.twimg.com/media/EAQU7llXsAEHVNj.png
Tão dizendo por aí que o Ráquer do Moro
não é de Araraquara, nem de Moscou;
é de Taubaté, a 130 km de SãoPaulesburgo …
https://twitter.com/revistaforum/status/1154070430514331654

Responder

henrique de oliveira

24 de julho de 2019 às 14h29

Faz todo sentido os hackers Russos de Araraquara podem estar escondendo Queiroz , afinal a cidade é tida como capital da laranja , e de laranja os milicianos do Bozo entende.

Responder

Emersosn Brasil

24 de julho de 2019 às 13h19

Policia federal conseguiu em um único dia, 5 grandes feitos:

1- Comprovar que as mensagens que o Intercept tem em mãos são verdadeiras, ou seja, cabe agora ao Judiciário abrir processos contra Moro, Deltan, e envolvidos citados nas conversas assim como envolvidos em tentar passar o pano nas denuncias, como a PGR, deputados, sites de direita que podem estar diretamente envolvidos em todo processo da Lava Jato divulgando fake news e criando um falso herói.

2- Que pavão era um perfil fake com denuncias falsas e caluniosas, detalhe, cabem agora processos contra quem criou esse perfil e postou as fake news.

3- Dar nota que Glenn não é investigado como queria a direita corrupta.

4- Humilhar idiotas uteis de direita que estavam subindo hashtags como se Glenn fosse ser preso, com a noticia que já citei.

5- Comprovar que as pessoas de direita são facilmente manipuladas e espalham fake news vergonhosamente todos que compartilharam as fake news do pavão podem responder judicialmente por isso agora, indiferente disso a vergonha fica registrada publicamente a todos, principalmente os falsos jornalistas que postaram em seus sites as fake news do Pavão

essa fan fic da PF foi um golpe duro para a direita, divertido ver que eles são mais burros que o esperado…..

Responder

enganado

24 de julho de 2019 às 11h43

Poster MAGISTRAL, pois só faltaram dentro do mapa da RÚSSIA abraçados em uma foto o LULA / PUTIN / PAPA Francisco. O ”’ antagonista ”” morreriam de orgasmo!!!!!

Responder

Gomes da Silva

24 de julho de 2019 às 11h40

Qdo será que vao perceber que foram ludibriados pelo judiciario e pelo MP. Enganaram 200 milhoes de brasileiros.
Isso nao é serviço de hackers é obvio, isso é algum x9 da justiça ou do MPF. Se fosse um hacker ele ganharia bem mais vendendo essas informaçoes para quem tem muito dinheiro tipo globo, sbt etc.
E ainda é um suposto hacker que nao passou ou publicou mensagens pessoais dos procuradores e juiz tipo relaçoes homoafetivas deles ou extraconjugais.
E se é um hacker pq nao divulgou as contas secretas dessas pessoas no exterior, contas em que eles receberam grana lá fora pelos serviços prestados de destruir o Brasil com uma operaçao Tabajara.
Eles querem forçar o Glenn revelar sua fonte.

Responder

Nelson

24 de julho de 2019 às 09h20

Não descartemos de que possa ser uma velha tática, muito usada pelos órgãos da polícia e serviço secreto – CIA, FBI e outros – dos Estados Unidos.

Por meio dessa tática, eles prendem indivíduo já fichado e oferecem a ele ‘limpeza do nome” ou redução/extinção de alguma pena que o mesmo esteja cumprindo.

Em troca, ele terá que assumir a autoria de um determinado crime/delito para o qual a polícia/serviço secreto precisa encontrar um culpado.

Inclusive na busca por culpados por atos terroristas essa tática é utilizada. Ela é tão corriqueira, descarada e banalizada que até mesmo em filmes de Hollywood aparece.

Por isso, olhos bem abertos. Pode ser uma chicana para livrar a cara do Moro e inculpar a esquerda. Ah, mas o detido é filiado ao DEM. E quem sabe disso?

Eles podem muito bem utilizar a grande mídia e as redes sociais para, à exaustão, divulgar que se trata de um filiado ao PSOL, PCO, PT ou outro partido qualquer de esquerda.

Não divulgaram, repetida e exaustivamente, o absurdo do Kit Gay e da mamadeira de piroca?

Responder

Antonio

24 de julho de 2019 às 00h57

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Só tolos à brasileira

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.