VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

Stanley Burburinho: Adivinha quem ganhou bolsa do Millenium?


13/09/2010 - 01h08

Iniciativa do Instituto Ling, com apoio do Instituto Millenium, seleciona cinco jovens para bolsas de estudo nos EUA

30 / 7 / 2010

do Stanley Burburinho, reproduzindo do site do Millenium

O Programa de Bolsas de Estudos “Jornalista de Visão” encerrou o ciclo da sua primeira edição com a seleção de cinco jornalistas que receberão bolsas de estudos para patrocinar cursos de Mestrado em Jornalismo e de Liderança Competitiva em universidades nos Estados Unidos. Os nomes dos cinco bolsistas de 2010 serão divulgados no dia 02 de agosto em evento para convidados no hotel Intercontinental, em São Paulo.

O programa recebeu as inscrições de 22 candidatos indicados por diretores de redação, editores e colunistas dos principais veículos de comunicação do Brasil conhecidos pelo histórico de independência, seriedade e bom jornalismo.

Com foco em meritocracia, o processo seletivo contou com dinâmicas de grupo e atividades objetivas focadas em Jornalismo durante o primeiro semestre deste ano. Os bolsistas selecionados se caracterizam pelo trabalho de fortalecimento da imprensa no Brasil e a defesa de valores de independência, democracia e liberdade.Os três primeiros colocados poderão optar por um curso de Mestrado em uma das cinco universidades escolhidas por profissionais da área de imprensa.

Entre as opções estão a University of Columbia, em Nova York, Northwestern University, em Chicago, University of Missouri, em Columbia, University of California, em Berkeley, e Emerson College, em Boston.

A primeira colocada, Mariana Sanches, receberá uma bolsa no valor de US$ 55 mil. Formada pela Cásper Líbero, ela atua como repórter da editoria de Brasil e Política da revista “Época”. Diego Escosteguy, repórter da sucursal de Brasília da revista “Veja”, e Carolina Pires, repórter da editoria de Política Nacional da Agência Estado, receberão uma bolsa no valor de US$ 45 mil cada.

O repórter do jornal “Zero Hora”, Cauê Vargas, e Felipe Seligman, jornalista da sucursal de Brasília da “Folha de São Paulo”, receberão uma bolsa de US$ 15 mil (cada um) destinada a patrocinar o Programa de Liderança Global Competitiva da Universidade de Georgetown. Com duração de três meses, o curso é coordenado pela Latin American Board da Universidade e tem como objetivo qualificar líderes a entender as tendências globais que afetam a América Latina e, dessa forma, promover a competitividade, o progresso e a inserção internacional da região.

O Programa de Bolsas de Estudos “Jornalista de Visão” é uma iniciativa inédita voltada aos profissionais da imprensa. Em sua primeira edição, o projeto visa reconhecer o valor dos jornalistas como representantes e multiplicadores de valores como liberdade política e econômica, democracia e ética. Iniciativa do instituto Ling, o projeto conta com patrocínio de Braskem, Escritório de Advocacia Gouvêa Vieira, Instituto Claro, Instituto Mises Brasil, Lojas Renner e Petropar e apoio do Instituto Millenium e Grupo Máquina.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



68 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Francisco

12 de agosto de 2013 às 23h44

Em Goiás, os editores do maior jornal do estado (O Popular), pertencente ao Grupo Jaime Câmara, dono de afiliadas Globo em TV e rádio, são “agraciados” com cursos de “master” em jornalismo na Universidade de Navarra, na Espanha, sob a batuta de Carlos Alberto di Franco. Os dois, universidade e di Franco, são ligados à Opus Dei, que apoia o Instituto Millenium. Ah, o Alckmin também é da Opus Dei…

Eis o link da fonte da informação acima (está no quinto parágrafo): http://www.jornalopcao.com.br/colunas/imprensa/cileide-alves-pode-ser-a-proxima-vitima-da-renovacao-de-o-popular

Responder

Amaro

13 de setembro de 2010 às 20h28

Que bolada esse pessoal recebe do Tio Sam, hein? Não é à toa que os bolsistas fazem o que fazem.

Responder

schmidt

13 de setembro de 2010 às 19h03

Torço para que lá aprendam alguma coisa sobre o Brasil e sua gente, uma vez que aqui não conseguem ver que o país mudou. Talvez alguém de fora lhes abra os olhos para as grandes tranformações que estamos vivendo.

Responder

francisco.latorre

13 de setembro de 2010 às 17h41

o zécalúnia já ganhou uma bolsa dessas.

com passagem e estadia. do chile de allende pra amerika de pinochet. sem escalas.

..

Responder

Raimundo Nascimento

13 de setembro de 2010 às 17h40

O que????? Ninguém da Carta???? Magoei!!!!!!

Responder

JSM

13 de setembro de 2010 às 17h09

Se as criaturas sem mestrado nem especialização fazem o que fazem, imagina após estarem "diplomados"., o Rambo vai ser um anjo comparado com eles!!!!!!

Responder

Bury

13 de setembro de 2010 às 16h06

Ontem a idéia que me corroía era justamente a de saber se esse tipinho havia ganho o prêmio por haver sido indicado por alguém da Abril ou da própria política mesmo… "Meritocracia", by Instituto Millenium = costas-quentes. Neoliberalismo é isso aí.

Responder

frank

13 de setembro de 2010 às 15h39

São os sinhozinhos dando um ossinho para seus sabujos.

Responder

Marat

13 de setembro de 2010 às 15h31

Acho que a ficha caiu… vocês se lembram que há alguns meses o tal de Merval Pereira também ganhou algum tipo de premio internacional de um desses órgãos genitores do PIG? Pois é, acredito que esses órgãos lançam concursos para premiar o mais marrom e pró-EEUU, em detrimento do país de origem… só pode ser isso!

Responder

    Stanley Burburinho

    13 de setembro de 2010 às 15h51

    Acertou. Todos os anos a Columbia University premia jornalistas na sua maioria de direita. O nome do prêmio é: Maria Cabot Moors. Do Brasil já receberam esse prêmio: Míriam Leitão, Clovis Rossi, Merval Pereira, etc.

    Márcia Aranha

    13 de setembro de 2010 às 16h21

    Rarará…

    Uma verdadeira Ação entre Amigos… Que vergonha.

    Percebo

    13 de setembro de 2010 às 17h23

    Entre amigos não. Entre colonizadores e entreguistas. Entre corruptores e corrompidos.

    maria regina

    13 de setembro de 2010 às 18h07

    Não é nessa Universidade que o Serra fez doutorado, ou viajei?

    maria regina

    13 de setembro de 2010 às 18h08

    Esqueci: Universidade de Columbia

    romeu

    23 de julho de 2013 às 10h07

    millor fernandes chamava esse prêmio de cabotino

Baixada Carioca

13 de setembro de 2010 às 15h06

Que beleza!!!
Formação eles tem. São pós-graduados em factóides.

Responder

Lau Cariri

13 de setembro de 2010 às 13h46

Ahh, rapaz! Então esse jovem com nome esquisito que redigiu a matéria da Veja sobre a ministra Erenice Guerra é patrocinado pelo Millenium? Antigamente, quando o Brasil vivia da Revolução de 1 de abril, mandava pros States gente pra conseguir PhD em tortura. Agora é em falcatrua disfarçada de jornalismo. Muda-se o conteúdo, mas a forma é a mesma.

Responder

ValmontRS

13 de setembro de 2010 às 13h45

Esse cara é um sério candidato ao Troféu Sabujo do Millenium.
Seu concorrente Jabobo terá que rebolar diante das câmaras.

Imperdível: vejam o jabobo apanhando, pelas mãos de Mauro Carrara:)) http://www.novae.inf.br/site/modules.php?name=Con

Responder

Fernando

13 de setembro de 2010 às 11h49

Pessoal, a imprensa americana, seja conservadora ou liberal, defende suas posicoes politicas em editoriais, declara voto em candidatos e nao se esconde atras de pretensa imparcialidade. Eh uma imprensa que apura fatos. Estive em Santa Fe, no coracao do Novo Mexico, e vi um reporter de um canal local, conservador, ir cobrar do prefeito que este falasse sobre a contratacao, em Santa Fe, de diretores de escolas que foram demitidos em outras cidades por incompetência. O problema nas EUA hj eh a Fox News. Veja um minuto da Fox News e dá pra perceber onde o PIG foi buscar insipiração… sobre as universidades citadas, estas são sérias… duvido que estes aí queira ir para Berkeley ou Columbia. Se quiserem zuar o Diego, enviem para o Dean um dossiê sobre o cara… dificilmente será aceito. Ou então, enviem depois que ele for aceito… ai será mais legal ainda.

Responder

Go Oliveria

13 de setembro de 2010 às 11h30

Tá aí, hem EsgotoGuy?

Ganhantes a bolsa, mas tu concordaste em pagar o preço: cheirar e assinar a carniça exposta pela rainha do PiG, a Veja.

Vá, meu fio. Teus descendentes deverão sentir muito orgulho do teu dinheiro, principalmente quando se inteirarem sobre a História dos tempos que vivemos hoje.

Responder

Dilson

13 de setembro de 2010 às 11h25

Bando de compadres.

Responder

Paulo Nolasco

13 de setembro de 2010 às 11h13

Vamos ver até que ponto vai a baixeza da Veja, mesmo achando que não tem limite.

Responder

Rafael Frederico

13 de setembro de 2010 às 10h41

O que será que eles querem dizer com "o curso (…) tem como objetivo qualificar líderes a entender as tendências globais que afetam a América Latina e, dessa forma, promover a competitividade, o progresso e a inserção internacional da região."?

Só imagino.

Responder

    ValmontRS

    13 de setembro de 2010 às 14h20

    Entendi que eles objetivam promover INSERÇÕES nos países da AL…
    Coisa de estuprador, muito comum nas relações do Tio Sam com as nações periféricas.
    As últimas vítimas foram Honduras e Venezuela. As demais permanecem subjugadas e caladas.

    Baixada Carioca

    13 de setembro de 2010 às 15h10

    Ou submetermo-nos às regras estadunidense. Eles adoram os EUA!

Ari Silveira

13 de setembro de 2010 às 10h31

Além de tudo, o pessoal do Millenium não conhece regras básicas de sintaxe da língua portuguesa. Do jeito que está, como aposto entre vírgulas, o Cauê Vargas é o único repórter do jornaleco do grupo RBS.

Responder

beattrice

13 de setembro de 2010 às 10h30

Os integrantes da equipe do tal GRUPO MÁQUINA são todos ligados à FOLHA, à BAND, ao GLOBO, enfim, mais do mesmo: http://www.maquina.inf.br/maquinaNet/jsp/interna….

Responder

Maria Angélica

13 de setembro de 2010 às 10h16

http://www.petropar.com/index.php?pag=noticia&amp
Nenhuma ligação com a Petrobras.

Responder

Rodrigo Ferrari

13 de setembro de 2010 às 10h06

"O programa recebeu as inscrições de 22 candidatos indicados por diretores de redação, editores e colunistas dos principais veículos de comunicação do Brasil conhecidos pelo histórico de independência, seriedade e bom jornalismo."

Ou seja, sabujos e bajuladores.

Responder

    van

    15 de setembro de 2010 às 18h58

    criador e criatura.

Reinaldo

13 de setembro de 2010 às 09h49

É a isso que eles dão o nome de "independência" dos jornalistas. Na época da revista Seleções, ao que parece, eram uns poucos jovens profissionais que se interessavam. Atualmente, com a absoluta perda de qualquer sentido no exercício do jornalismo, que não seja o da defesa desesperada da grande mídia e de seus interesses empresariais, parece haver uma massa de jovens interessados. Para eles pouco importam quaisquer compromissos políticos e filosóficos: a celebrização rápida é a lógica. É triste ver como uma profissão que eu admirava e que, durante muito tempo, foi motivo para que eu fosse um pouco frustrado por não tê-la seguido, tornou-se simplesmente isso: uma soma de pessoas muito pouco escolarizadas, com texto ruim, sem qualquer idéia na cabeça e totalmente entregues aos seus patrões, como carneirinhos. O jornalismo é, hoje, a melhor expressão da "servidão voluntária". São mais e mais "Waacks" saindo de fornada… o pior é que, no fim, acho que eles vão sair ganhando: o efeito é cumulativo e pode não ser percebido imediatamente, mas o será em breve.

Responder

Reinaldo

13 de setembro de 2010 às 09h49

Uma "iniciativa inédita"… Inédita? Acho que não. Na década de 1960, nos anos em torno do golpe civil-militar de 1964, a revista Seleções do Readers Digest escolhia jornalistas brasileiros que eram premiados com estágios e cursos nos Estados Unidos, onde receberiam a formação necessária para defender os valores e princípios da chamada "imprensa livre" na América Latina. Isso era nada mais do que de defender pura e simplesmente a economia de mercado e o predomínio polítco e cultural norte-americano. Esse tipo de estratégia parece ter sempre funcionado como forma de cooptação de profissionais (alguns nem precisavam de grande esforço para serem cooptados). Não se trata de uma mera bolsa de estudos, como seria se fosse obtida através de alguma agência de fomento nacional ou internacional. É um pagamento em "cash", com termos muito claros: a carreira será bem sucedida, os espaços serão abertos, mas a fidelidade canina será cobrada de forma estrita.

Responder

    ValmontRS

    13 de setembro de 2010 às 14h11

    A mão do Titereiro-Mor está bem visível em cima da imprensa latina.
    A mídia feudal e o Judiciário são partes essenciais no atual script da dominação. Chavez e Zelaia que o digam.
    Esquemas de "financiamento" irrigam, por meio de organizações "não-governamentais", uma extensa rede de cooptação de jornalistas desde a formação acadêmica.

Marco

13 de setembro de 2010 às 09h40

Esses jornalistas (sic) deveriam fazer curso de roteiristas em Hollywood!! Eles tem talento….

Responder

Daniel Campos

13 de setembro de 2010 às 09h40

Hum. Então já estão treinando a nova geração de "gado" para as redações, já que estão queimando até o fim os atuais para tentar eleger serra na marra. E interessante como está sendo nos EUA, não existem bons cursos de jornalismo no Brasil?

Ou melhor ainda, cursar jornalismo é só uma cortina de fumaça encima do propósito real…

Responder

Bonifa

13 de setembro de 2010 às 09h15

Voa, Dieguito, voa nas asas dos teus 45 mangos… Talvez tenhas de ficar por lá para sempre, Menino de Ouro. Se os infelizes americanos conseguirem te suportar.

Responder

    van

    15 de setembro de 2010 às 19h00

    Venezianos.
    Ciao.

Remindo Sauim

13 de setembro de 2010 às 09h15

Vã lá na matriz como afundar um país em guerras, preconceitos e fracassos sociais. Devem fazer estágios na Fox. Destes que estão agora encabeçandos estas redações burras fizeram cursos da Seleções e da SIP/Cia.

Responder

Rios

13 de setembro de 2010 às 09h01

E notaram quem foi o segundo colocado? hehehe parece piada pronta!!! A Casa Civil que o diga!!!

Responder

Fernando Souza Jr.

13 de setembro de 2010 às 09h00

Sabe o que é pior? Esses caras estão com síndrome de Paulo Maluf: eles parecem acreditar piamente no que estão falando. Olha esse trecho: "O programa recebeu as inscrições de 22 candidatos indicados por diretores de redação, editores e colunistas dos principais veículos de comunicação do Brasil conhecidos pelo histórico de independência, seriedade e bom jornalismo." Não dá para levá-los a sério.

Responder

    Baixada Carioca

    13 de setembro de 2010 às 15h09

    Você não entendeu. Bom pra eles. Entendeu?

fichacorrida

13 de setembro de 2010 às 08h56

Para o Instituto Millenium, jornalista é tabelado. Ué, então cadê a lei de mercado. E o tarefeiro Escosteguy, vale só isso? Ou é um mensalinho pós pago!?

Responder

Tiago Tobias

13 de setembro de 2010 às 08h41

Isso porque os quesitos são: independência, seriedade e bom jornalismo.

Acho que vou ao banheiro. Já volto.

Responder

Pedro Henrique

13 de setembro de 2010 às 08h22

Futuros jornalistas defensores dos valores falidos dos EUA aqui no nosso país. Reacionários do mundo estão unidos.

Responder

V

13 de setembro de 2010 às 08h18

Como dizia o ACM, " é uma infeliz coincidência".

Responder

@stelles_13

13 de setembro de 2010 às 08h16

Piada pronta essa bolsa, qual seria o nome apropriado pra bolsa do Millenium? Com esse valor e em dólar? 'Bolsa-lesa-pátria'? "Bolsa-golpe"? "Bolsa-odeio-Brasil"? Uma boa enquete…

Responder

    Gerson Carneiro

    13 de setembro de 2010 às 10h28

    Bolsa-Trololó;
    Bolsa Eco-do-Jabobo

    GustavoEgito

    14 de setembro de 2010 às 02h03

    Bolsa-Língua-de-Aluguel

Bruno3

13 de setembro de 2010 às 08h01

Então, será que a Mariana Sanches (US$55 mil) é quem vai disparar a bala da véspera?

Responder

gilberto

13 de setembro de 2010 às 07h48

A Petrobras esta envolvida com o Inst Millenium golpista ???? Alguem esta devendo uma boa explicação ;;;;

Responder

    Eduardo

    13 de setembro de 2010 às 08h39

    PETROPAR!!!

    Carlos

    13 de setembro de 2010 às 08h46

    Releia.
    Não é a Petrobrás, mas a Petropar: http://www.institutoling.org.br/?page_id=31

    Alan

    13 de setembro de 2010 às 11h51

    Não é a Petrobras, é a Petropar

Gerson Carneiro

13 de setembro de 2010 às 07h22

Ah sim… eu pensei que foram PHA, Azenha e Luis Nassif.

[youtube 0ZO4uEtj6H4 http://www.youtube.com/watch?v=0ZO4uEtj6H4 youtube]

Responder

Marat

13 de setembro de 2010 às 07h21

É a "nova" geração do PIG, diretamente da Pocilga-mor (EEUU)… depois algum gaiato vem dizer que essa turma é isenta… – rsrsrsrsrsrs

Responder

Celso

13 de setembro de 2010 às 02h01

Esse prêmio está parecendo degredo após falhas sucessivas na tentativa de manipular a opinião pública através dos veículos mencionados. Antigamente o degredo era para a África. Chic esse Instituto, né?

Responder

Messias Macedo

13 de setembro de 2010 às 02h00

Stanley Burburinho: Adivinha quem ganhou bolsa do Millenium?

A bolsa teria sido ganha por… Rita Kadilac?! Soninha "do (S)erra", no dia do aniversário da bicicletinha do Kassab?!

Ô Stanley, só você oferecendo uma dica 'vazada'! Por enquanto, irei pedir ajuda aos universitários do titio Sílvio Santos!

[… Qual o jornalista da 'Veja' poderia ter recebido uma bolsa?! Será que a bolsa é de couro de jacaré "fechando a bocarra"?! Daqui a pouco, o matuto chega em alguém ligado ao José (S)erra Civitas!…]

Messias Franca de Macedo
Feira de Santana, Bahia, República de Nós Bananas

Responder

GustavoEgito

13 de setembro de 2010 às 01h59

É, né bichão ?!

US$ 45 mil! Óia só!

Logo 45? Seria a Cabala? Ou a "reportagem" sobre o filho da Erenice foi material para "Cabala" psicologimente.

45, né Dieguito?

Mas eu acho que tu és muito barato!

Responder

    Baixada Carioca

    13 de setembro de 2010 às 15h07

    A pergunta: vale a pena jogar a reputação no lixo por conta de R$ 45 mil?

    Thiago Leal

    13 de setembro de 2010 às 18h30

    Vale a pena por R$ 45 mil? Por mais? Por menos? Amigão, eu penso o seguinte: a pessoa que tem preço não vale nada. Abração!

    GustavoEgito

    14 de setembro de 2010 às 02h01

    A reputação dele, a dela, a do filho dela…

marcio lacerda pb

13 de setembro de 2010 às 01h55

O investimento no Diego já foi compensado nesta última semana ..

Responder

Marcus

13 de setembro de 2010 às 01h44

Quando comecei a ler,
achei que era um texto IRÔNICO do Stanley Burburinho.

Depois percebi que não!
Na verdade é um texto IRÔNICO do Instituto Milenium!!!!

Abraços

Responder

glauco.

13 de setembro de 2010 às 01h41

45 MIL!!!, bem parece bem sujestivo pra quem ele queria beneficiar com a"reportagem".

Responder

Luiz Augusto Barroso

13 de setembro de 2010 às 01h38

Alguma surpresa ?

Responder

    Scan

    13 de setembro de 2010 às 01h52

    Tem. O que a Braskem, da qual a Petrobras possui 30% do capital votante, tá fazendo nessa estória?
    O que a Petrobras tá fazendo nessa estória?
    Ô Gabrielli, dá pra explicar aqui pro pessoal?

    Andre Diniz

    13 de setembro de 2010 às 08h31

    Acho que é o pragmatismo dos projetos de fomento 'cultural' para abatimento de tributos. Triste.

    Marat

    13 de setembro de 2010 às 09h17

    Creio que seja medo do PIG, ou seja, medo de quem não tem credibilidade e está a um passo de ser sepultado!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.