VIOMUNDO

Diário da Resistência


Revelação da Vazajato leva Dilma a pedir liberdade de Lula e revisão do impeachment
DCM/Reprodução de vídeo
Política

Revelação da Vazajato leva Dilma a pedir liberdade de Lula e revisão do impeachment


08/09/2019 - 11h40

A Vaza Jato prova que Moro e seus procuradores ocultaram grampos ilegais de telefonemas de Lula para várias pessoas. As conversas mostram a razão de Lula ser nomeado ministro do meu governo: rearticular politicamente a base parlamentar e tentar sustar o golpe em andamento. Parte do estrago causado à democracia pela Lava Jato é irreversível. O Judiciário, porém, ainda pode cumprir o seu papel constitucional, corrigindo ilegalidades e anulando decisões partidarizadas. Duas decisões hoje sabidamente ilegais foram a prisão de Lula, para impedi-lo de se eleger presidente, e o impeachment contra mim sem crime de responsabilidade. Sem a reparação das injustiças, o Estado Democrático de Direito não será plenamente restabelecido. Dilma Rousseff, no twitter

Da Redação

Caiu como bomba a reportagem da Folha de S. Paulo deste domingo mostrando que a Lava Jato agiu de forma seletiva quanto aos grampos feito nas ligações telefônicas do ex-presidente Lula quando ele estava para ser nomeado ministro da então presidenta Dilma Rousseff, em 2016.

O que interessa a gente vaza, o que não interessa a gente esconde.

O que a Lava Jato e Moro decidiram esconder foram grampos que demonstravam que Lula estava reticente quanto a aceitar o cargo e que, portanto, não buscava o ministério para obter o foro privilegiado e escapar da alçada do juiz Sergio Moro.

Assim sendo, o telefonema entre Lula e a ex-presidenta Dilma, vazado ilegalmente e com grande fanfarra, assumiu outro contexto: o de um acerto clandestino para permitir a Lula “se esconder no ministério”, quando conversar não reveladas, algumas delas com o então vice-presidente Michel Temer, mostram que o objetivo de Lula era essencialmente a articulação política.

Da maneira como foi feito o vazamento, o ministro Gilmar Mendes, do STF, se viu pressionado pela TV Globo, pelos militares e pela opinião pública a barrar a indicação de Lula para a Casa Civil em decisão monocrática, selando o destino de Dilma Rousseff.

O impeachment da mandatária tornou-se apenas questão de tempo.

Lava Jato tramou contra Lula e Dilma e mudou a história do Brasil

Reportagem da Folha e do Intercept revela métodos ilegais

por Kennedy Alencar, em seu blog

É gravíssima a reportagem publicada hoje pela “Folha de S.Paulo” e o “The Intercept Brasil” com o título “Conversas de Lula mantidas sob sigilo pela Lava Jato enfraquecem tese de Moro”.

A reportagem revela que Moro, policiais federais e procuradores da República agiram para interferir no processo político a fim de evitar a nomeação de Lula para a Casa Civil no governo Dilma e contribuíram para radicalizar o ambiente político no país, tramando a queda da então presidente do PT do poder.

Leiam a reportagem e os diálogos na íntegra no final deste texto. Procuradores celebram estratégia política e ilegal. Sem humanidade, chamam Lula de “9”, numa referência pejorativa aos nove dedos do presidente, que perdeu um deles em acidente de trabalho.

Deixam claro que seguiram orientações de “Russo”, apelido de Moro, que agiu como acusador e não juiz na Lava Jato.

Todos demonstram ter ciência de que praticavam ilegalidades e alguns zombam disso no Telegram.

Neste episódio, vazaram o que interessava para manipular a opinião publica, criar mobilizações nas ruas contra o governo e envenenar o debate político.

Moro, agentes da PF e procuradores mantiveram em segredo diálogos de Lula com o então vice-presidente Michel Temer na busca de um entendimento para evitar o impeachment.

Esconderam também toda a hesitação do petista em aceitar ser ministro da Casa Civil.

Quem acompanhou os bastidores de verdade e tinha informação na época sabe que o motivo principal daquela articulação era tentar salvar o governo, não obter foro privilegiado no STF.

Mas a Lava Jato, ciente disso, manipulou a opinião pública e mudou o rumo da história do país para que chegássemos hoje ao governo Bolsonaro.

Até agora, muita gente dizia que a Lava Jato contribuiu para o impeachment.

Essa reportagem mostra que a Lava Jato atuou para que Dilma fosse derrubada e jogou ilegalmente para prender Lula.

Isso não é papel do sistema judicial. É uma forma de corrupção grave. Autoridades públicas têm compromisso com a lei que os criminosos não possuem.

Se as ações de Moro, delegados da PF e procuradores da República são um combate legal à corrupção, o país está frito.

Está nas mãos de um estado paralelo que persegue inimigos políticos. Ontem foi Lula. Amanhã serão os críticos desses messiânicos que abusaram do seus poderes.

Se o Supremo Tribunal Federal, a Procuradoria Geral da República, o Conselho Nacional de Justiça, o Conselho Nacional do Ministério Público e o Congresso tinham dúvidas de que precisam tomar providências para investigar e punir crimes e abusos de poder das estrelas da Lava Jato, a reportagem de hoje elimina qualquer hesitação ou objeção a uma resposta dura da parte de nossas instituições.

Leiam a reportagem. Vejam os diálogos da Lava Jato sobre conversas de Lula. Leiam os resumos de conversas grampeadas de Lula com Temer e aliados.

Tirem suas conclusões se são métodos de um Judiciário, Ministério Público e Polícia Federal de uma democracia plena ou de uma república de bananas.

A lei e o jornalismo devem valer para todos. A Vaza Jato está dando uma contribuição ao combate à corrupção no Brasil. Só não enxerga quem não quer.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



18 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

09 de setembro de 2019 às 15h23

https://pbs.twimg.com/media/ED9Oxh0WwAEgXJE.jpg

Nota da Defesa de Lula sobre Conluio de Moro e Procuradores
nos Grampos ilegais https://t.co/H7leqgcknc

08 de setembro de 2019

Reportagem publicada hoje (08/09) pela Folha de S. Paulo em parceria com o “The Intercept” (“Diálogos de Lula que a Lava Jato não expôs contrariam Moro”) auxilia a reconstrução da verdade histórica e expõe as grosseiras ilegalidades praticadas pelo ex-juiz Sergio Moro e pelos procuradores da Lava Jato contra o ex-presidente Lula, contra os seus advogados, e também contra o Supremo Tribunal Federal, pois, dentre outras coisas:

1 – mostra que o ex-juiz Sergio Moro, os procuradores e o delegado da Lava Jato de Curitiba selecionaram conversas telefônicas mantidas por Lula, escondendo dos autos e do Supremo Tribunal Federal aquelas que mostravam a verdade dos fatos, ou seja, aquelas que deixavam claro que o ex-presidente aceitou o cargo de Ministro de Estado para ajudar o governo e o país e não para qualquer outra finalidade ligada às investigações da Lava Jato;

2 – mostra que os procuradores da Lava Jato tinham plena consciência da ilegalidade que estavam praticando ao postularem pela divulgação das conversas telefônicas grampeadas, inclusive aquelas captadas após a decisão judicial que determinou o encerramento das interceptações, mas mesmo assim decidiram levar adiante essa iniciativa, juntamente com o ex-juiz Sergio Moro, para alcançar resultados políticos e estranhos ao processo;

3 – mostra que além do grampo ilegal instalado no principal ramal do nosso escritório por autorização do ex-juiz Sergio Moro para acompanhar a estratégia de defesa de Lula, a Lava Jato também ouvia as conversas telefônicas que mantivemos com o ex-presidente a partir de ligações por ele realizadas para outros telefones; vale dizer: a Lava Jato grampeou deliberadamente conversas entre advogados e Lula por mais diversos meios e usou dessas conversas para reforçar o “lawfare” contra o ex-presidente;

4 – a conversa mantida entre o advogado Cristiano Zanin Martins e o ex-Presidente Lula em 16/03/2016, gravada e ouvida ilicitamente pela Lava Jato, reforça que o ex-presidente Lula sequer tinha o objetivo de aceitar o cargo de Ministro de Estado e muito menos o de impedir qualquer investigação da Lava Jato.

A adoção de práticas ilegais e incompatíveis com o devido processo legal e com o “fair trial” pelos membros da Lava Jato contra Lula e contra nós, seus advogados, há muito tempo vem sendo demonstrada em diversos recursos e procedimentos jurídicos. Os membros da Lava Jato sistematicamente esconderam provas de inocência e estruturaram condenações pré-estabelecidas e medidas invasivas contra Lula e seus familiares com base em delações e outros elementos sem qualquer valor probatório, afrontando as garantias fundamentais do ex-presidente, a legislação internacional incorporada pelo Brasil (Estatuto de Roma, art. 54, 1, “a”), além de diretrizes das Nações Unidas sobre a atuação de membros do Ministério Público (“Guidelines on the Role of Prossecutors”, arts. 13 e 14).

Os habeas corpus que aguardam julgamento no Supremo Tribunal Federal tratando da suspeição do ex-juiz Sérgio Moro e dos procuradores da Lava Jato são de grande importância para restabelecer o Estado de Direito e para dar a Lula a possibilidade de um julgamento justo e por isso devem ser julgados com urgência — embora sejam irreparáveis os prejuízos causados por tais agentes públicos não apenas ao ex-presidente, mas à própria democracia do país.

Cristiano Zanin Martins/ Valeska T. Zanin Martins

https://twitter.com/LulaOficial/status/1170642923949580289
https://lula.com.br/nota-de-defesa-do-ex-presidente-lula-sobre-reportagem-da-folha-de-s-paulo-de-08-09-2019/

https://twitter.com/Haddad_Fernando/status/1170650037279477761
https://twitter.com/dilmabr/status/1170695824361381888
https://twitter.com/dilmabr/status/1170695650087976961
https://twitter.com/dilmabr/status/1170695582802948096

https://t.co/MzC0yGPZN5
2ª Turma do STF vai Analisar Eficácia de Liminar
do Comitê de Direitos Humanos da ONU
2T-STF Cautelar HC 163.943 (PR): https://bit.ly/2lGi8U8
https://twitter.com/czmartins/status/1170130590840119298

Responder

Zé Maria

09 de setembro de 2019 às 14h22

https://pbs.twimg.com/media/EECbPeQXYAEyBhF.jpg
Como era o Brasil com a Petrobras explorando o Pré-Sal
Antes da Força Tarefa de Patifes da Operação Lava Jato
https://pbs.twimg.com/media/EECc_D_XUAUw4kw.jpg
https://twitter.com/zecalins1405/status/1171106600024780808

Responder

JOSE Orlando Alves de França

09 de setembro de 2019 às 10h25

Na verdade já era pra ter começado o impichima pra tira bossonaro

Responder

Fabio

09 de setembro de 2019 às 09h37

Bandidos de toga levaram o Brasil nesse caos e nessa sujeira que transformou o país.
Deveriam ser todos presos por terem destruído nossa fragil democracia.
Bandidos!!

Responder

Lion

09 de setembro de 2019 às 07h59

Sergio Moro deixa o Marcola do pcc no chinelo. É mais bandido do que o Marcola. Qtas pessoas perderam o emprego por causa dele Sérgio Moro é foram parar nas ruas dormindo ao relento e até morreram.
Isso não era um juiz mas sim um bandido da pior espécie.
Qual diferença existe de Sérgio Moro para o Marcola ?
Ambos são criminosos. Só não vê isso quem é muito lerdo das idéias ou mal caráter mesmo, o que é pior.

Responder

Marys

09 de setembro de 2019 às 07h29

É pena que ainda há pessoas acreditando piamente na lisura da República de Curitiba, em Moro e na honestidade dos militares e de Bolsonaro e seu clã.
Tudo armação pra tomar o poder e abrir o cofre pra milicianos e norteamericanos, vezeiros em ameaçar, tiranizar e desestabilizar governos por todo o globo terrestre.

Responder

Zé Maria

08 de setembro de 2019 às 21h54

#LulaLivre
“No dia 16 de março de 2016,
o juiz Sérgio Moro não só
cometeu um crime.
Produziu uma farsa,
enganando todo o Brasil,
para dar um golpe no país.”
#EquipeLula
https://twitter.com/LulaOficial/status/1170642923949580289

Responder

Zé Maria

08 de setembro de 2019 às 21h43

“Os áudios dos telefonemas de Lula grampeados por Moro
divulgados hoje pela @folha Folha em parceria com o
@TheInterceptBr Intercept batem com um texto
sobre a indecisão de Lula para acertar o cargo de ministro
que eu apurei e não publiquei na época.
Resgatei um trecho”:

Jornalista Carol Pires, Colunista da Revista Época/Globo,
relatando trecho de reportagem que deixou de ser publicada
por ocasião dos fatos ocorridos em Março de 2016, em que
Lula havia bastante tempo resistia à idéia de aceitar convite
para ser Ministro do Governo Dilma, precisamente porque
receava que ‘daria a entender que estava fugindo da Justiça’.

Siga o Fio da Meada:
https://twitter.com/pirescarol/status/1170832390559809536
https://twitter.com/pirescarol/status/1170832401095942151
https://twitter.com/pirescarol/status/1170832410348531712

Responder

    Zé Maria

    09 de setembro de 2019 às 16h19

    Fica a pergunta: Por que a Jornalista da Revista Época/Globo
    não quis ou não pôde publicar a reportagem acima mencionada?

Guil

08 de setembro de 2019 às 19h50

Vcs já denunciaram os esquerda machos do PCO? ESSES BANDIDOS TEM QUE IR TUDO PRO XILINDRO

Responder

Zé Maria

08 de setembro de 2019 às 17h16

Há elementos para anular, não só o impeachment
da Presidente Dilma Rousseff (PT), como de todas
as Operações da(s) Forças-Tarefa(s) da Lava Jato,
ao menos no que diz respeito às perseguições
judiciais escandalosas contra a Maioria [email protected] Petistas
e respectivos familiares.

Responder

Luciana

08 de setembro de 2019 às 16h07

Tem que pedir revisão não, tem que pedir anulação, como também anulação da gestão do Temer , ele não precisa constar nos livros de história. E também pedir anulação das eleições 2018.

Responder

Zé do rolo

08 de setembro de 2019 às 15h05

Nossa o Moro e o dallagnol são pior espécie neste mundo🖓🖓🖓olha os advogados, familiares, amigos do Lula deveriam acender o “sinal de alerta” pois fora da agenda o Moro foi à reunião às portas fechadas sem constar na agenda com o Luciano Flores superintendente da pf no Paraná aonde está o Lula…o que foi fazer o Moro com essa desculpa esfarrapada de “visita técnica”? Será que o Lula está correndo risco de vida e ou integridade física? Após toda a trama orquestrada contra o Lula o Moro e o dallagnol mostraram que são capazes de qualquer coisa contra o Lula pois estou acompanhando todo o conteúdo divulgado pelo site Intercept Brasil em parceria com a veja e folha e tenhotenho a mais absoluta CERTEZA de que esse conteúdo com as sujas trocas de mensagens entre os senhores moro e dallagnol e demais procuradores da lava jato que na verdade é farsa a jato ou quadrilha a jato de curitiba é VERDADE e agora veio esse receio dessa ida do Moro à sede da PF em Curitiba…o STF é a trincheira da cidadania ou seja os ministros do STF que não estão contaminados com o vírus do moro e dallagnol tem que rever esse absurdo lava jato que na verdade é farsa a jato ou quadrilha a jato de Curitiba.

Responder

Tarcisio

08 de setembro de 2019 às 14h24

Isso e uma vergonha, se supremo tiver vergonha na cara solta o lula e coloca esses vagabundo na. Pricipalmente seu moro vagabundo mentirosocadeia

Responder

lulipe

08 de setembro de 2019 às 13h12

Será que essa coitada ainda acha que alguém leva ela a sério, além de alguns blogs progressistas, seja lá o que isso signifique??

Responder

    Jardel

    10 de setembro de 2019 às 00h43

    Dilma é uma pessoa de respeito, inabalável, mesmo sob a campanha midiática que fizeram contra ela para derrubá-la e dar o golpe.
    Já o seu “mito” não passa de um moleque irresponsável envolvido com milicianos, candidatos laranjas, funcionários fantasmas e tráfico de cocaína.
    Precisa dizer mais alguma coisa?

Jardel

08 de setembro de 2019 às 12h55

Depois de quatro mandatos seguidos do PT na Presidência, democraticamente conquistados nas urnas, com o País crescendo a olhos vistos, promovendo efetivamente a tão desejada distribuição de renda, a direita corrupta se articulou com o PIG (partido da imprensa golpista) para derrubar, através de um golpe midiático-jurídico-parlamentar, a presidente Dilma.
Esta será a leitura que a História fará do que ocorreu no Brasil entre 2014 e 2016.

Responder

    Jardel

    10 de setembro de 2019 às 23h11

    Leu essa, lulipe?
    Ou seria bozolipe?


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.