VIOMUNDO

Diário da Resistência


Relatório da CPI aponta 12 crimes praticados por Bolsonaro na pandemia: “Significam 50 a 150 anos de prisão”, diz Humberto Costa
Política

Relatório da CPI aponta 12 crimes praticados por Bolsonaro na pandemia: “Significam 50 a 150 anos de prisão”, diz Humberto Costa


20/10/2021 - 16h02

Relatório lido: CPI aponta 12 crimes cometidos por Bolsonaro na pandemia

Relatório final da CPI da Covid traz o indiciamento de Jair Bolsonaro pela prática de 12 crimes cometidos durante a pandemia. Além dele, outras 65 pessoas físicas, entre empresários, médicos e parlamentares, e duas pessoas jurídicas constam na lista de indiciados. Relatório deve ser votado na próxima terça (26)

Por Rafael Noronha, PT no Senado

A CPI da Covid chegou em sua reta final nesta quarta-feira (20) com a leitura do relatório final dos trabalhos de investigação realizados pelos parlamentares durante quase seis meses.

Dentre as conclusões do colegiado, que aponta o indiciamento de 68 pessoas físicas e jurídicas pela prática de diversos crimes durante a pandemia que vitimou mais de 600 mil brasileiros e brasileiras, consta a atribuição de prática de 12 crimes por parte de Jair Bolsonaro, que também foi indiciado.

O relatório deve ser votado no próximo dia 26 de outubro.

O documento atribui ao presidente da República a prática dos crimes contra a humanidade (extermínio, atos desumanos e perseguição); crime de charlatanismo; crimes de responsabilidade (violação de direito social e incompatibilidade com dignidade, honra e decoro do cargo); emprego irregular de verbas públicas; epidemia com resultado em morte; falsificação de documento particular; incitação ao crime; infração de medida sanitária preventiva; e prevaricação.

“Os crimes que foram atribuídos a Bolsonaro representam, no mínimo, 50 anos de prisão e, no máximo, 150 anos. Então, quem disser que esse relatório foi ameno com o presidente, não leu ou não entendeu”, disse o senador Humberto Costa (PT-PE).

O documento também pede o indiciamento de quatro ministros do governo Bolsonaro:

— Braga Netto (epidemia com resultado em morte)

— Marcelo Queiroga (epidemia com resultado morte e prevaricação)

— Onyx Lorenzoni (incitação ao crime e crime contra a humanidade)

— Wagner Rosário (prevaricação)

Além destes, dois ex-ministros figuram como na lista de indiciados.

Eduardo Pazuello (epidemia com resultado em morte, emprego irregular de verbas públicas, prevaricação, comunicação falsa de crime e crime contra a humanidade) e Ernesto Araújo (epidemia com resultado morte e incitação ao crime).

“A CPI cumpriu seu papel, está dando uma resposta ao Brasil, mostrando quem são os responsáveis por essa tragédia que estamos vivendo. E, em nenhum momento, a CPI passou pano para quem quer que seja”, enfatizou Humberto.

Filhos do presidente e parlamentares no relatório

Três filhos de Bolsonaro e outros parlamentares da base governista que, segundo a CPI, contribuíram para a tragédia sanitária figuram na lista de indiciados trazida pelo relatório final.

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) foram indiciados pela prática de incitação ao crime.

O mesmo crime foi apontado aos deputados bolsonaristas Bia Kicis (PSL-DF), Carla Zambelli (PSL-SP) e Carlos Jordy (PSL-RJ).

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), é apontado pela prática de incitação ao crime, advocacia administrativa, formação de organização criminosa e improbidade administrativa.

E o deputado Osmar Terra (MDB-RS) teve seu indiciamento solicitado por incitação ao crime e epidemia culposa com resultado em morte.

Investigações prosseguem

Os trabalhos realizados pela CPI da Covid não se encerram com o fim dos depoimentos e a votação do relatório final.

Agora, o documento que deve ser aprovado na próxima semana será encaminhado para diversos órgãos para que a investigação sobre possíveis práticas de crimes sejam aprofundadas e para que os casos tenham prosseguimento nas instâncias de investigação, denúncia e julgamento.

Parte do relatório deverá ser encaminhada aos órgãos investigadores como Ministério Público e Procuradoria-Geral da República (PGR), entre outros.

Eles são os responsáveis por dar seguimento e eventualmente responsabilizar os personagens citados no parecer por eventuais crimes.

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), também receberá o relatório.

O documento cita crime de responsabilidade do presidente Jair Bolsonaro, o que pode ocasionar a abertura de processo de impeachment, se somando a outros .

“Estímulo à contaminação, gabinete paralelo, medicamentos sem eficácia, divulgação de informações falsas. Os crimes cometidos pelo governo Bolsonaro estão robustamente tipificados no relatório da CPI da Covid. Crimes cometidos deliberadamente que mataram mais de 600 mil pessoas”, destacou o senador Jean Paul Prates (PT-RN), líder da Minoria.

O senador Humberto Costa explicou que retirada do termo genocídio do relatório não significa, de forma alguma, um abrandamento das responsabilidades atribuídas a Bolsonaro pela tragédia causada pela sua gestão na pandemia.

De acordo com o senador, a CPI solicitará o aprofundamento das investigações sobre o genocídio indígena promovido pelo governo Bolsonaro por conta das limitações impostas à CPI.

“Estamos analisando única e simplesmente a atuação na pandemia. Se formos juntar os massacres que já ocorreram, o desrespeito às terras demarcadas, o processo de mineração em terras indígenas, juntando com a política para a pandemia, no conjunto da obra, é possível caracterizar genocídio. Essa investigação deve continuar e colocamos [no relatório] de acordo com o Estatuto de Roma que se trata de crime contra a humanidade”, explicou o senador Humberto Costa.

“Nossa preocupação foi com a precisão, para que nenhum juiz ou procurador quisesse, de pronto, desqualificar o relatório e não dar seguimento ao que deve ser feito. Não representa, de forma alguma, qualquer tipo de concessão a Bolsonaro. Bolsonaro é criminoso, genocida”, emendou.

Confira a relação dos demais indiciados   

– Carlos Wizard: epidemia com resultado morte e incitação ao crime

– Luciano Hang: incitação ao crime

– Otávio Fakhoury: incitação ao crime

– Francisco Emerson Maximiano: falsidade ideológica, uso de documento falso, fraude processual, fraude em contrato, formação de organização criminosa e improbidade administrativa

– Marcos Tolentino: fraude em contrato, formação de organização criminosa e improbidade administrativa

– Raimundo Nonato Brasil: corrupção ativa e improbidade administrativa

– Fernando Parrillo: perigo para a vida ou saúde de outrem, omissão de notificação de doença falsidade ideológica, crime contra a humanidade

– Eduardo Parrillo: perigo para a vida ou saúde de outrem, omissão de notificação de doença falsidade ideológica, crime contra a humanidade

– Nise Yamaguchi: epidemia com resultado morte

– Paolo Zanotto: epidemia com resultado morte

– Luciano Dias: epidemia com resultado morte

– Mauro Luiz de Brito Ribeiro: epidemia com resultado morte

– Pedro Benedito Batista Junior: perigo para a vida ou saúde de outrem, omissão de notificação de doença, falsidade ideológica, crime contra a humanidade

– Daniella de Aguiar Moreira da Silva: homicídio simples

– Paola Werneck: perigo para a vida ou saúde de outrem;

– Carla Guerra: perigo para a vida ou saúde de outrem e crime contra a humanidade;

– Rodrigo Esper: perigo para a vida ou saúde de outrem e crime contra a humanidade;

– Fernando Oikawa: perigo para a vida ou saúde de outrem e crime contra a humanidade;

– Daniel Garrido Baena: falsidade ideológica;

– João Paulo F. Barros: falsidade ideológica;

– Fernanda de Oliveira Igarashi: falsidade ideológica;

– Flávio Cadegiani: crime contra a humanidade





12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

23 de outubro de 2021 às 12h56

BolsoNazifascista Corrupto Paranaense cai do cavalo atirando em Senadores.

Ricardo Barros. o Intocável Líder do Governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados,
ameaça processar todos os Senadores que votarem a favor do Relatório da CPI Covid.

“O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR),
é apontado no Relatório pela prática de incitação ao crime,
advocacia administrativa, formação de organização criminosa
e improbidade administrativa.”

Segundo Barros, ele seguirá como líder do governo do Presidente Bolsonaro
independentemente das acusações do relatório final da CPI da Pandemia.

[CartaCapital]

Responder

Zé Maria

22 de outubro de 2021 às 17h10

https://pbs.twimg.com/media/FCT_65oXMAUym9Q?format=jpg
“É verdade que só sobraram
a Leitão e o Sarda na Equipe
do Guedes Offshore?”
https://twitter.com/EmirSader/status/1451566372505407493

Responder

Zé Maria

22 de outubro de 2021 às 16h34

.
.
O Caminho que Pode Levar Bolsonaro
ao Tribunal Penal Internacional (TPI)

Para advogada Carol Proner,
aceitação de alguma das denúncias
contra o presidente no TPI
pode criar nova jurisprudência
em âmbito internacional

Entrevista ao Jornal da RBA, na TVT:
(https://youtu.be/wFJ_YNQsMW4)

https://www.redebrasilatual.com.br/politica/2021/10/tribunal-penal-internacional-crimes-bolsonaro/
.
.

Responder

Zé Maria

22 de outubro de 2021 às 12h19

Bozo, o Miliciano Genocida, Serial Killer do Planalto,
“extinguiu o Bolsa-Família” e criou o “Auxílio-Guedes”.

Agora (22/10 às 12h):

Dólar em Alta = R$ 5,73

E subindo …

[Em 22/09 fechou em R$ 5,29]
.

Responder

Zé Maria

21 de outubro de 2021 às 16h54

O Novo Coronavírus e o Direito Penal

[1] Introdução.
[2] A Saúde Pública e o Crime de Epidemia.
[3] O Crime de Infração de Medida Sanitária Preventiva.

http://genjuridico.com.br/2020/04/06/novo-coronavirus-crime-de-epidemia

Responder

Zé Maria

21 de outubro de 2021 às 14h19

Íntegra do “Relatório Final” da “CPI da Pandemia” no Senado Federal:

(https://pt.scribd.com/document/533943312/Relatorio-final-da-CPI-da-Covid)

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding