VIOMUNDO

Diário da Resistência


Quando procurador alertou que EUA poderiam quebrar a Odebrecht, que tinha 150 mil empregados, chefe da Lava Jato em Curitiba respondeu: “Kkkk”
Reprodução
Política

Quando procurador alertou que EUA poderiam quebrar a Odebrecht, que tinha 150 mil empregados, chefe da Lava Jato em Curitiba respondeu: “Kkkk”


22/02/2021 - 16h18

Da Redação

O  chefe da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, foi alertado pelo colega Orlando Martello de que os Estados Unidos poderiam quebrar a Odebrecht, se tivessem acesso a todas as informações que os investigadores brasileiros, suiços e norte-americanos trocavam, em cooperação informal.

Apesar da construtora brasileira empregar à época cerca de 150 mil pessoas, principalmente no Brasil, Deltan respondeu simplesmente: “Kkkk”.

A troca de mensagens faz parte de um novo lote de arquivos analisados pelo perito da defesa do ex-presidente Lula, encaminhados ao ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal.

Na conversa por aplicativo, Deltan sugeriu a Orlando que entregasse aos investigadores dos Estados Unidos os números de contas bancárias da Odebrecht em vários paises do mundo, para que os norte-americanos verificassem se a empresa estava escondendo informações.

Orlando respondeu acreditar que seria preciso autorização dos suiços para fazer isso. “Acho que os americanos quebram a empresa”, disse, ao que Deltan respondeu com uma risada digital.

“Kkkk”.

A Odebrecht, agora rebatizada Novonor, era uma das principais empresas do Brasil, com expertise que permitiu a ela construir estádios de futebol, hidrelétricas e aeroportos.

As informações repassadas informalmente por Dallagnol e seus colegas eram de grande valia para que autoridades americanas acionassem o Foreign Corrupt Practices Act (FCPA), que pode ser usado contra qualquer empresa listada em bolsa de valores nos Estados Unidos.

A Odebrecht e sua empresa na área petroquímica, a Braskem, fecharam acordo de leniência de U$ 3,5 bilhões com Estados Unidos, Brasil e Suiça — hoje o equivalente a R$ 20 bilhões.

Originalmente, autoridades norte-americanas informaram em documento que a multa aplicada somente à Odebrecht poderia ficar entre U$ 6 e 12 bilhões.

Entre 2014 e 2017, a Odebrecht demitiu mais de 100 mil funcionários.

Nos documentos oficiais do acordo, não está claro quais informações repassadas informalmente por Deltan Dallagnol foram utilizadas pelos Estados Unidos para extrair dinheiro da Odebrecht (VER ABAIXO, EM INGLÊS).

De acordo com a defesa de Lula, a discussão sobre o racha do dinheiro obtido através de acordos de leniência se deu informalmente, entre promotores dos três países, sem passar pelo Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça, o que atentaria contra “a própria soberania do país”.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos monitorou internamente a Odebrecht de fevereiro de 2017 a novembro de 2020, um acesso extraordinário a uma empresa de alta tecnologia que o Brasil jamais teria, por exemplo, para monitorar a Boeing ou a Microsoft.

Novas conversas da Lava Jato de Luiz Carlos Azenha

Acordo odebrecht-doj-merged de Luiz Carlos Azenha





6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

22 de fevereiro de 2021 às 22h52

.
.
“Escritórios norte americanos se preparam para processar a Petrobras.
Entenderam?
Se a empresa não roubar o povo brasileiro será processada nos Estados Unidos.
Isto é resultado dos governos entreguistas e da lava jato.
Mas não é só isso, teremos alguns generais garantindo tudo.”

Roberto Requião
ex-Governador do Paraná
Eterno Senador da República
https://twitter.com/requiaopmdb/status/1363982570246057985

Responder

Heleno Silva Silva

22 de fevereiro de 2021 às 19h43

Li na internet que Felix Fischer nem é brasileiro. Nasceu na Alemanha, então, como é juiz do STJ ? Tendi nada !
Esse verme chefe da lava jato diz KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKMKKK para os trouxas que foram demitidos na Odebrecht e no Brasil inteiro que apoiaram a operação Lava jato. KKKKK.
Tudo leva a crer que engenheiro só sabe fazer conta e só. Viraram pó !
O que adianta recuperar 10 bilhões de reais e PERDER 2 ou 3 TRILHÕES no PIB. Prejuízo do povo e do Estado. A economia do Brasil foi para o saco. O que adiantou ? Nada ! Mais prejudicou o país do que ajudou. Aliás, só atrapalhou a vida de todo mundo.
Mas como sao doutores NUNCA vão para a cadeia nesse país. 0% verão o sol quadrado e com listras na cadeia.
Esses conselhos de procurador. O CNMP. Serve para que entao ? Nada.
Só para sugar a grana do povo. Devem até receber o salário dobrado ou triplicado. Nunca punem esse Dallagnol e nem ninguém da lava jegue. Sim, lava jegue. O povo foi feito de jegue desses caras. E ainda o povo tá com a boca aberta. Culpa do PT. Ehhhhh.
Esse Moro dava aula numa federal. Imagine a qualidade da aula. Nenhum trabalho relevante no mundo acadêmico e jurídico no Brasil. No mundo, o advogado do Lula disse há 15 dias que Moro não tem nenhum trabalho escrito relevante para o mundo inteiro. Nenhum livro. Será estudado no mundo todo como NAO se fazer a coisa desse jeito sendo juiz. É a desmoralização completa. Quem vai contratar um picareta para dar aula na sua universidade particular. Que aluno vai aceitar um professor picareta para dar aula.
O povo foi feito de trouxa pela operação Lava-Jato. E ainda não viu.
E o principal: de onde vem o dinheiro para pagar todos esses juízes que trabalham com a Kaká-jato no trf4, STJ, STF e no mpf ?
Será do petróleo pré sal entregue aos gringos ? Será ?
Quem trabalha dobrado ou triplicado para receber o mesmo salário.
O juiz ?
É capaz de entrar uma mosca na boca do povo.

Responder

Zé Maria

22 de fevereiro de 2021 às 19h16

.
.
DD demonstra que é um Entreguista Debochado Lesa-Pátria.

E Martello mostra que “Russo” [Moro] fica por dentro de tudo.

Página 2 e 6 do Laudo Pericial (2, 49 e 53 do pdf):
https://www.slideshare.net/lcazenha/novas-conversas-da-lava-jato
https://image.slidesharecdn.com/relatorio-210222180523/95/novas-conversas-da-lava-jato-49-1024.jpg
https://image.slidesharecdn.com/relatorio-210222180523/95/novas-conversas-da-lava-jato-53-638.jpg

(https://www.cartacapital.com.br/politica/faz-tempo-que-nao-tenho-vergonha-na-cara-em-dialogos-dallagnol-minimiza-cooperacao-informal-com-outros-paises)
.
Leia também:

“Delegada da PF lavrou depoimento de testemunha que não foi ouvida”

“No intuito de colaborar com a atuação [ilegal] da chamada ‘lava jato’,
Delegados da Polícia Federal forjaram e assinaram depoimentos
que jamais ocorreram.
E tudo com a Anuência dos Procuradores de Curitiba.”

(https://www.conjur.com.br/2021-fev-22/pf-forjou-depoimentos-ajudar-lava-jato-mostram-dialogos)
(https://www.cartacapital.com.br/politica/vaza-jato-delegada-da-pf-lavrou-depoimento-de-testemunha-que-nao-foi-ouvida)
.
.

Responder

Henrique Martins

22 de fevereiro de 2021 às 16h55

https://www.brasil247.com/brasil/bolsonaro-pela-primeira-vez-pode-estar-acertando-alguma-coisa-no-seu-governo-diz-senador-jean-paul-prates-pt-rn

O problema é a motivação dele: se manter no poder para implantar uma ditadura no país e salvar a sua pele e a dos filhos.
Essa atitude dele é mero populismo. Ele não está preocupado com o país e nem com o povo.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding