VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Atire a primeira pedra aquele que nunca errou


30/08/2010 - 00h21

Edição 2127 / 26 de agosto de 2009

na Veja

Brasil
“LULA NÃO FARÁ SEU SUCESSOR”
Oscar Cabral

Carlos Augusto Montenegro é um dos mais experientes analistas do cenário político nacional. Presidente do Ibope, empresa que virou sinônimo de pesquisa de opinião pública no Brasil, ele acompanhou com lupa todas as eleições realizadas no país desde a volta à democracia, em 1985. Agora, faltando pouco mais de um ano para a sucessão presidencial, Montenegro faz uma análise que o consagrará se acertar. Se errar? Bem, dará às pessoas o direito de igualarem seu ofício às brumas da especulação. Em entrevista ao editor Alexandre Oltramari, Montenegro aposta que o governo, apesar da imensa popularidade do presidente Lula, não conseguirá fazer o sucessor – no caso, a ministra Dilma Rousseff. Também afirma que o PT está em processo de decomposição.

O que os acontecimentos da semana passada revelaram sobre o PT?
Que o partido deu um passo a mais na direção de seu fim. O PT passou vinte anos dizendo que era sério, que era ético, que trabalhava pelo Brasil de uma maneira diferente dos outros partidos. O mensalão minou todo o apelo que o PT havia acumulado em sua história. Ali acabou o diferencial. Ali acabou o charme. Todas as suas lideranças foram destruí-das. Estrelas como José Dirceu, Luiz Gushiken e Antonio Palocci se apagaram. Eu não diria que o partido está extinto, mas está caminhando para isso.

Mas por trás do apoio ao PMDB e ao senador Sarney não está exatamente um projeto de poder do PT?
É um projeto de poder do presidente Lula. O desempenho eleitoral do PT depois do mensalão foi um vexame. Em 2006, com exceção da Bahia, o partido só venceu em estados inexpressivos. Nas eleições municipais de 2008, entre as 100 maiores cidades, perdeu em quase todas. Lula sempre foi contra a reeleição e só resolveu disputá-la para tentar salvar o PT. Sua reeleição foi um plebiscito para decidir se deveria continuar governando mais quatro anos ou não. Mas tudo indica que agora ele não fará o sucessor justamente por causa da mesmice na qual o PT mergulhou.

Ao contrário do que muita gente acredita, o senhor aposta que Lula, mesmo com toda a popularidade, não conseguirá eleger o sucessor.

Uma coisa é ele participar diretamente de uma eleição. Outra, bem diferente, é tentar transferir popularidade a alguém. Sem o surgimento de novas lideranças no PT e com a derrocada de seus principais quadros, o presidente se empenhou em criar um candidato, que é a Dilma Rousseff. Mas isso ocorreu de maneira muito artificial. Ela nunca disputou uma eleição, não tem carisma, jogo de cintura nem simpatia. Aliás, carisma não se ensina. É intransferível. “Mãe do PAC”, convenhamos, não é sequer uma boa sacada. As pessoas não entendem o que isso significa. Era melhor ter chamado a Dilma de “filha do Lula”.

Porém já existem pesquisas que colocam Dilma Rousseff na casa dos 20% das intenções de voto.
A Dilma, em qualquer situação, teria 1% dos votos. Com o apoio de Lula, seu índice sobe para esse patamar já demonstrado pelas pesquisas, entre 15% e 20%. Esse talvez seja o teto dela. A transferência de votos ocorre apenas no eleitorado mais humilde. Mas isso não vai decidir a eleição. Foi-se o tempo em que um líder muito popular elegia um poste. Isso acontecia quando não havia reeleição. Os eleitores achavam que quatro anos era pouco e queriam mais. Aí votavam em quem o governante bem avaliado indicava, esperando mais quatro anos de sucesso.

Diante do quadro político que se desenha, quais são então as possibilidades dos candidatos anunciados até o momento?
Faltando um ano para as eleições, o governador de São Paulo, José Serra, lidera as pesquisas. Ele tem cerca de 40% das intenções de voto. Em 1998, também faltando um ano para a eleição, o líder de então, Fernando Henrique Cardoso, ganhou. Em 2002, também um ano antes, Lula liderava – e venceu. O mesmo aconteceu em 2006. Isso, claro, não é uma regra, mas certamente uma tendência. Um candidato que foi deputado constituinte, senador, ministro duas vezes, prefeito da maior cidade do país e governador do maior colégio eleitoral é naturalmente favorito. Ele pode cair? Pode. Mas pode subir também.

A entrada em cena de Marina Silva, que deixou o PT para disputar a eleição presidencial pelo PV, altera o quadro sucessório?

A Marina é a pessoa cuja história pessoal mais se assemelha à do Lula. É humilde, foi agricultora, trabalhou como empregada doméstica, tem carisma, história política e já enfrentou as urnas. Além disso, já estava preocupada com o meio ambiente muito antes de o tema entrar na agenda política. Ela dificilmente ganha a eleição, mas tem força para mudar o cenário político. Ser mulher, carismática e petista histórica é sem dúvida mais um golpe na candidatura de Dilma.

Na hora de votar, o eleitor leva em consideração o perfil ético do candidato?

Uma pesquisa do Ibope constatou que 70% dos entrevistados admitem já ter cometido algum tipo de prática antiética e 75 % deles afirmaram que cometeriam algum tipo de corrupção política caso tivessem oportunidade. Isso, obviamente, acaba criando um certo grau de tolerância com o que se faz de errado. Talvez esteja aí uma explicação para o fato de alguns políticos do PT e outros personagens muito conhecidos ainda não terem sido definitivamente sepultados.

*****

Na IstoÉ
N° Edição:  2129 |  27.Ago. 2010 – 21:00
por Octávio Costa e Sérgio Pardellas

“O Brasil já tem uma presidente”

Presidente do Ibope admite que errou ao prever que Lula não faria o sucessor e diz que Dilma Rousseff será eleita no primeiro turno

Há exatamente um ano, o presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, declarou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não faria o sucessor, apesar da alta popularidade. Na ocasião, o responsável por um dos mais tradicionais institutos de pesquisas do País assegurava que o presidente não conseguiria transferir seu prestígio pessoal para um “poste”, como tratava a ex-ministra Dilma Rousseff. Agora, a um mês das eleições e respaldado por números apresentados em pesquisas diárias, Montenegro faz um mea-culpa. “Errei e peço desculpas. Na vida, às vezes, você se engana”, afirmou. “O Brasil já tem uma presidente. É Dilma Rousseff.” Segundo Montenegro, a ex-ministra da Casa Civil vem se conduzindo de forma convincente e confirma, na prática, o que o presidente disse sobre ela na histórica entrevista concedida à ISTOÉ na primeira semana de agosto: “Lula acertou. Dilma é um animal político. Está mostrando muito mais capacidade do que os adversários.”

O tucano José Serra, na opinião do presidente do Ibope, faz uma campanha sem novidade, velha e antiga. “O PSDB está perdido”, assegura. Neste fim de semana, o Ibope vai divulgar uma nova pesquisa, que confirmará a categórica vantagem da petista. “Fazemos pesquisas ­diárias. E Dilma não para de crescer. Abriu 20 pontos em Minas, onde Serra já esteve na frente. Empatou em São Paulo, mas ali também vai passar. Essa eleição acabou”, conclui Montenegro.

A entrevista:

Istoé – O sr. disse que o presidente Lula não conseguiria transferir seu prestígio para a ex-ministra Dilma Rousseff, mas as pesquisas mostram o contrário. O sr. ain­da sustenta que o presidente não fará o sucessor?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Eu nunca vi, em quase 40 anos de Ibope, uma mudança na curva, como aconteceu nesta eleição, reverter de novo. Por mais que ainda faltem 30 e poucos dias para a eleição, o Brasil já tem uma presidente. É Dilma Rousseff. Ela tem 80% de chances de resolver a eleição no primeiro turno. Mas, se não for eleita agora, será no segundo turno.

Istoé – A que o sr. atribui essa virada?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Houve uma série de fatores. Primeiro a transferência do Lula, que realmente vai sair como o melhor presidente do Brasil. Um pouco acima até do patamar de Getúlio Vargas e de Juscelino Kubitschek. O segundo ponto é o preparo da candidata Dilma. Ela tem mostrado capacidade de gestão, equilíbrio, tranquilidade e firmeza. A terceira razão é seu bom desempenho na televisão, inclusive nos debates e entrevistas. Lula acertou ao dizer, em entrevista à ISTOÉ, que ela era um animal político. Está mostrando muito mais capacidade que os adversários e mostra que tem preparo para ser presidente.

Istoé – Mas há um ano o sr. declarou que Lula dificilmente faria o sucessor.

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Errei. Eu dizia de uma forma clara que, apesar de o Lula estar bem, ele não elegeria um poste. Foi uma declaração extemporânea, descuidada e muito mais fundamentada num pensamento político do que com base em pesquisas. Foi um pensamento meu. Acho que eu tinha o direito de pensar daquela forma, mas não tinha o direito de tornar público. Peço desculpas. Na vida, às vezes, você se engana.

Istoé – O que mais o surpreendeu desde o momento do lançamento das candidaturas?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – A oposição errou e essa é a quarta razão para o sucesso de Dilma. A campanha do Serra está velha e antiga. Não tem novidade. O PSDB repete 2002 e 2006. Está transmitindo para o eleitor uma coisa envelhecida. Vejo um despreparo total. O PSDB está perdido, da mesma forma que o Lula ficou nas eleições de 1994 e 1998 contra o Plano Real. Na ocasião, ele não sabia se criticava ou se apoiava e perdeu duas eleições.

Istoé – O bom momento da economia, a geração de empregos e o consumo em alta não fazem do governo Lula um cabo eleitoral imbatível?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Essa, para mim, é a razão principal. O Brasil nunca viveu um momento tão bom. E as pessoas estão com medo de perder esse momento. O Plano Real acabou derrotando o Lula duas vezes. Mas o Lula, com o governo dele, sem querer ou por querer, acabou criando um plano que eu chamo de imperial. É o império do bem, em que cerca de 80% a 90% das pessoas pelo menos subiram um degrau. Quem não comia passou a comer uma refeição por dia, quem comia uma refeição passou a fazer duas, quem nunca teve crédito passou a ter crédito, quem andava a pé passou a andar de bicicleta ou moto, quem tinha carro comprou um mais novo e quem nunca viajou de avião passou a viajar. Os industriais também estão felizes, vendendo o que nunca venderam. Os banqueiros idem.

Istoé – Mas esse fator não pesou logo de início, quando os candidatos lançaram os seus nomes e Serra permaneceu vários meses na frente.

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – No início, houve transferência do Lula. Mas, de uns três meses para cá, o Lula está associando o êxito dele ao êxito do governo como um todo. E está mostrando que Dilma é a gestora desse governo. O braço direito dele. E as pessoas estão confiantes nisso e não estão querendo perder o que ganharam.

Istoé – É possível dizer então que o programa de tevê do PT é mais eficiente do que o da oposição?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – A tevê ajudou na consolidação. Mas a virada de Dilma Rousseff na corrida para presidente da República se deu antes da tevê. Pelo menos antes do horário eleitoral gratuito.

Istoé – Isso derruba o mito de que o programa eleitoral é capaz de virar a eleição?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Quando a eleição é disputada por candidatos pouco conhecidos, ele pode ser decisivo, sim. Por exemplo, a televisão está ajudando a eleição de Minas Gerais a se tornar mais dura. O Aécio está entrando agora, o Anastasia é o governador e eles estão mostrando as realizações do governo. Por isso, o Anastasia está crescendo. O Hélio Costa largou na frente porque já era uma pessoa muito mais conhecida do que o Anastasia. Mas, quando você pega uma eleição em que todos os candidatos são bem conhecidos, o uso da tevê é muito mais de manutenção e preenchimento do que para proporcionar uma virada.

Istoé – E os debates? Eles podem mudar a eleição?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Só se houvesse um desastre. Cada eleitor acha que o seu candidato teve desempenho melhor. Vai ouvir o que está querendo ouvir. Já conhece as propostas anunciadas durante a propaganda eleitoral. Falando especificamente dessa eleição presidencial, repito que a população está de bem com a vida. Quer continuar esse bom momento. O Brasil quer Dilma presidente.

Istoé – A candidatura de Marina Silva não tem força para levar a eleição até o segundo turno?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Cada vez mais a vitória de Dilma no primeiro turno fica cristalizada. Temos pesquisas diárias que mostram que essa eleição presidencial acabou. Agora, mais uma vez, o Brasil está dando um show de democracia. É bom dizer que os três principais candidatos são excelentes. Todos têm passado político, currículo e história. A história da Marina Silva, por exemplo, é maravilhosa. A luta dela pelo meio ambiente é muito importante. Mas a Marina até outro dia estava com Lula e as pessoas a relacionam com o presidente. Você pega a luta do Serra e ela também é fantástica. E o Serra, até outro dia, também estava no palanque do Lula, na luta contra a ditadura.

Istoé – O fato de Dilma nunca ter disputado uma eleição não deveria pesar a favor de José Serra?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – No Chile, Michele Bachelet tinha 80% de aprovação, mas não conseguiu fazer o sucessor. Por quê? Porque ele tinha passado. Já tinha concorrido. Quando você concorre, você pega experiência por um lado, mas a pessoa deixa de ser virgem, politicamente falando. Sempre há brigas que você tem que comprar e vem a rejeição. No caso da Dilma, o fato de ela nunca ter concorrido, ter sido sempre uma gestora, uma técnica, precisando só exercitar o seu lado político, ajudou muito.

Istoé – Em que medida o fato de Dilma ser mulher a ajudou nessas eleições?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Acho que não ajudou muito. Mas é algo diferente. O Brasil já tem implementado coisas novas na política, como foi a eleição de um sindicalista. É um fato interessante, mas a competência do Lula e da Dilma ajudaram muito mais.

Istoé – O atabalhoado processo de escolha do vice na chapa do PSDB prejudicou a candidatura de José Serra?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Não. Nunca vi vice ganhar eleição. Nem perder.

Istoé – O sr. acredita que Lula possa puxar votos para candidatos do PT nos Estados, como em São Paulo, por exemplo?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Acho muito difícil. O Lula tinha toda essa popularidade em 2008, apoiou a Marta e ela perdeu do Gilberto Kassab, que estava fazendo uma boa administração.

Istoé – Dilma eleita, qual a saída para a oposição?

CARLOS AUGUSTO MONTENEGRO – Está provado que o modelo da oposição não deu certo. Talvez ganhe em alguns Estados importantes, como São Paulo, Minas, Paraná e Goiás. Sempre terá um papel importante. Mas essa eleição mostra que está na hora de uma reforma política. É preciso diminuir o número de partidos. Os programas partidários também precisam ser mais respeitados. Os partidos são os pilares da democracia.





78 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Marat

31 de agosto de 2010 às 21h05

É sempre bom lembrar daquela frase: "Errar é humano, mas se você está usando mais a borracha que o lápis, algo está muito errado"…

Responder

Marcelo

31 de agosto de 2010 às 18h29

Montenegro não é uma pessoa séria! Ele tirou a Marta do Governo de São Paulo em 98 de forma baixa e tendenciosa, ao não especular o desempenho da petista num hipotético segundo turno com Maluf, o que automaticamente favoreceu o candidato tucano Mário Covas…

Responder

Baixada Carioca

31 de agosto de 2010 às 17h05

Viu no que dá dar uma de Walter Mercado, mãe Dináh, Nostradamus?…

Responder

luiz

31 de agosto de 2010 às 12h15

Eu me dou ao direito de igualar o oficio desse cidadão às brumas da especulação

Responder

Adilson

31 de agosto de 2010 às 02h25

Azenha,

É natural que os ratos pulem para fora do tucanic. Mas desse camarada eu não compro não um sonrisal, quem dirá as suas ideológias e ideias.

Responder

Rodrigo Carvalho

30 de agosto de 2010 às 23h47

Os resultados das pesquisas divulgados pelo ibope no Pará e Minas Gerais estão esquisitos. Hoje o EM Data cujo proprietário é1.000% Aécio neves divulgou resultados da pesquisa com 39% para Hélio Costa e 32% para Anastasia. Não sei quais os períodos das pesquisas citadas nem a metodologia e intervalo de confiança, mas qualquer coisa vinda do IBOPE, FOLHA, VEJA, Globo já há desconfiança. Em propósito, a NET (TV a Cabo) é da Globo…nela não aparece a Record News que é TV aberto…por que?

Responder

Paulo Marconi

30 de agosto de 2010 às 23h34

Ele entende tanto de Ciência Política, quanto entende de adiministrar clube de futebol, talvez depois dessa ele queira voltar a ser presidente do Botafogo. Cuidado botafoguenses! rsrsrsrs

Responder

paulo nei

30 de agosto de 2010 às 22h40

Azenha, parabéns e obrigado por colocar no post as duas entrevistas.

Como eu tenho dito e repetido. Esse pessoal que sempre brincou com um direito sagrado do povo que é o acesso a informação já não pode mais contar com a memória curta da população. Em outros tempos, sem o advento da internet e suas ferramentas com seus blogueiros e leitores assíduos, essa primeira entrevista estaria muito bem guardada e esquecida no fundo do baú.

Mas os tempos são outros. Melhor para a Democracia. Melhor para o povo.

Parafraseando o PHA – Bye bye Serra, Bye Bye Globope, Bye Bye Datafalha, Bye Bye PIG, Bye Bye Direita Reacionária, bye bye…. (lista interminável de traidores da pátria)!

Responder

    juarez

    31 de agosto de 2010 às 13h44

    Faz de conta que perdoamos ,mas pedimos a ele que não fique mais assistindo o discurso do senador Mão Dina Santa ,pois toda sua fala sempre carregada de preconceito dizia que ,PT,significava ,pouco tempo,hoje o pobre se encontra la
    no ostracismo do psc.

Alex Gonçalves

30 de agosto de 2010 às 22h07

Fora toda a óbvia parcialidade e partidarismo, o sujeito ainda manda uma casquinha preconceituosa, certamente sabendo que seria apreciado pelo público leitor da revista de esgoto:

'Uma pesquisa do Ibope constatou que 70% dos entrevistados admitem já ter cometido algum tipo de prática antiética e 75 % deles afirmaram que cometeriam algum tipo de corrupção política caso tivessem oportunidade. Isso, obviamente, acaba criando um certo grau de tolerância com o que se faz de errado. Talvez esteja aí uma explicação para o fato de alguns políticos do PT e outros personagens muito conhecidos ainda não terem sido definitivamente sepultados.'

Podre. Que apodreça. Podres. Que apodreçam.

Responder

Marcelo Fraga

30 de agosto de 2010 às 21h16

Por mais que Montenegro se explique, não pego mais confiança no Ibope. Mesmo antes dessas declarações já não confiava muito, mas agora piorou.

Aquele recorrente personagem, em que alguns acreditam e outros não, disse: "Diga-me com quem andas e direi quem és." Casa certinho com a relação do Ibope com a Globo.

Responder

Ramon

30 de agosto de 2010 às 20h49

Agora Montenegro diz:
"Foi uma declaração extemporânea, descuidada e muito mais fundamentada num pensamento político do que com base em pesquisas. Foi um pensamento meu. Acho que eu tinha o direito de pensar daquela forma, mas não tinha o direito de tornar público. Peço desculpas. Na vida, às vezes, você se engana."
Mas no ano passado ele falou como presidente do IBOPE, e não fez estas ressalvas. Ele não disse que este era apenas uma impressão, um desejo ou uma impressão sua sem maiores fundamentações. Não me venha agora, que as eleições estão perdidas para o seu candidato, querer salvar o que lhe restou de credibilidade…

Responder

Arnaldo Costa

30 de agosto de 2010 às 20h05

O PIG errou todas nos últimos anos. Desde assuntos políticos, econômicos, até questões munidais.

Responder

A oposição não acabou, nem acabará e… nem deve acabar | Blog dos Perrusi

30 de agosto de 2010 às 19h06

[…] a leitura doidivana de que “varremos do mapa a direita e a oposição”, muito parecida com a do dono do Ibope, em relação ao PT, vingar e transformar o realismo político em voluntarismo, estamos é […]

Responder

Helcid

30 de agosto de 2010 às 17h56

como havia comentado com o Gérson abaixo, eis a hipótese (de quase 100% de exatidão) que pode ter engessado o Montenegro e seu instituto fajuto de pesquisas:
http://www.blogcidadania.com.br/2010/08/investiga

Cumpre-me informar que na tarde desta quarta-feira, 11 de maio de 2010, o setor jurídico do Movimento dos Sem Mídia me fez saber de que, conforme informações que obteve em incursão que fez em Brasília nesta semana, a Representação de nossa entidade à Procuradoria Geral Eleitoral pedindo investigação dos institutos de pesquisa Datafolha, Ibope, Sensus e Vox Populi , acolhida sob o nr. 4559.2010-33, foi remetida à superintendência da Polícia Federal em Brasília através do oficio PGE nr. 109/2010, em 4 de maio de 2010.

O Ofício da PGE requereu à PF abertura de inquérito policial contra os institutos de pesquisa supra mencionados de forma a apurar possível crime eleitoral, com base na lei nº 9504/97 e suas alterações, artigo 35, parágrafo 4º (Pesquisas Eleitorais), e com a resolução do TSE nº 23190/2009, artigo 18 (Pesquisas Eleitorais Eleições 2010).

O setor jurídico do MSM apurou, ainda, que a PF já está de posse da denúncia e de que, transcorridos cerca de 90 dias de sua aceitação pela PGE e da expedição do Ofício 109/2010, a investigação dos institutos de pesquisa encontra-se plenamente em curso.

Informo, ainda, que o inquérito policial transcorre em sigilo, de forma que só o Movimento dos Sem Mídia e os institutos de pesquisa representados poderão obter informações sobre o seu andamento. O MSM, portanto, analisará a possibilidade de dar publicidade às informações que vier a obter na Polícia Federal, porém levando em conta eventuais restrições legais a que tal divulgação ocorra.

Responder

rafaela buonarrotti

30 de agosto de 2010 às 16h16

primeiro – o PT nasceu da base e a base (formada por trabalhadores urbanos e rurais, pessoas anônimas de todo o país) é o verdadeiro pilar do partido, e não "estrelas" como diz Montenegro.
Segundo – vice tem peso sim. Que o diga João Goulart quando candidato a vice de Juscelino Kubitschek. Obteve mais votos que ele.
Terceiro – o discurso MEA CULPA de montenegro não me convence. O que este crápula pretende ao elogiar tanto a nossa candidata? Antes um poste, agora uma mulher brilhante e competente????? Sei não… cheira a discurso traíra e golpista…
Não se pode confiar nesta gente…

Responder

Mariana

30 de agosto de 2010 às 15h27

Nunca mais confiarei no IBOPE

Responder

Metheoro

30 de agosto de 2010 às 15h19

Sabe o que eu queria MESMO agora?
AUDITORIA NO IBOPE pela mediç]ão de audiência da TV. Se o presidente do instituto é um picareta destes, magina aquilo la auditado (ou pelo menos um instituto concorrente medindo a audiência?) quais surpresas não teríamos em ver a Globo patinando… hein?

Responder

José Carlos

30 de agosto de 2010 às 14h38

Pior do que a afirmação de que Lula não elegeria um "poste", foi a decretação do "afundamento" do PT. Não errou, apenas. Mas se fosse somente um erro… "Pede prá sair, fanfarrão!!!"

Responder

André Diniz

30 de agosto de 2010 às 14h09

"Agora, faltando pouco mais de um ano para a sucessão presidencial, Montenegro faz uma análise que o consagrará se acertar. Se errar? Bem, dará às pessoas o direito de igualarem seu ofício às brumas da especulação".

A porta da rua é serventia da casa, Montenegro.

Responder

    juarez

    31 de agosto de 2010 às 14h00

    Ja pensou se este fosse o único instituto de pesquisa ,quanta manipulaçao teríamos ,esse guru do paraguai deve ter feito estágio com valter mercado.

Sergio F. Castro

30 de agosto de 2010 às 13h40

Este é o problema da direita, acreditar na própria propaganda (aconteceu também em 2006).

Responder

Adison

30 de agosto de 2010 às 13h38

Se as pessoas tiverem ou pouco mais de "sensus" … não vão mais dizer que uma coisa popular tem um alto "ibope". Mas sim tem uma alta "vox" …

Responder

Maria Dirce

30 de agosto de 2010 às 13h25

O que acho interessante nos diretores de orgãos de pesquisas, é a surpresa sobre Dilma.Não existiu até agora uma unica pesquisa que não mostre a grande popularidade do presidente Lula, antes mesmo da agitação eleitoral.Por isso estava evidente que transferindo votos da popularidade de Lula Dilma estaria eleita.O pior de tudo é que ela tem luz própria além de Lula o grande presidente, citado acima no texto.Seus comícios qdo não vai ninguém tem mais de 30 mil pessoas.Adiós tucanadas!!!!!

Responder

Francisco de Assis

30 de agosto de 2010 às 13h21

Triste é que nessa esteira de declarações infelizes e políticas estão os midiáticos atores e atrizes, principalmente estas últimas, que nunca deveriam falar sobre o que não dominam, pior é que o primeiro ainda tenta se safar, mas os últimos nem a isso se dignam, erram e queimam seu "filme" totalmente, seja por mostrar seu despreparo e subserviência ao PIG como por sua ignorância além do script a que estão submetidos…lamentável.

Responder

Aguinaldo Munhoz

30 de agosto de 2010 às 13h05

Como confiar num instituto de pesquisa, que faz previsões sobre conjunturas políticas e não sobre dados estatísticos a partir de consultas??? . Depois desta é fechar a porta né Montenegro??

Responder

Fabiano

30 de agosto de 2010 às 12h44

Acho que ele tem que ser cobrado por sua "premonição" um ano antes da eleição pois não foi baseado em pesquisas (como ele mesmo admite!) e sim por seu pensamento político. Ou seja, falou como torcida, que Lula não faria o sucessor.

Responder

marcos dascanio

30 de agosto de 2010 às 12h30

O mais legal é o cara admitir que fez previsões mais com base em opiniões políticas do que em dados……
Como é que o cara quer credibilidade pra um instituto que leva uma bela grana pra fazer pesquisas que podem mudar o rumo da política dizendo esse tipo de coisa ?? Não devia trabalhar mais na área !!! Não tem perdão….

Responder

Carlos Mangino

30 de agosto de 2010 às 12h23

Errar é humano!. Mas humanamente pensando, eu não daria minha casa a ser construída para um engenheiro que tenha tido obras caiam, desmoronem.

Responder

Francisco mattos

30 de agosto de 2010 às 11h10

O que ele acaba por ter que adimitir é que estava tentando com esta entrevista à Veja fazer com que a sua vontade política ( a certa altura aqui na isto é ele fala algo assim) se ttornasse realidade. O que mais impressiona nestes arautos do PIG e seus colaboradores é que eles acreditam que ainda são capazes de enganar o povo e influenciar nos resultados. Tolos tolos e tolos!!!
O Montenegro em especial, qdo dirigente, só abria a boca para enterrar o meu Botafogo. Agoravê-se isso e para tentar salvar a pele da sua empresa está fazendo esta mea culpa de meia tilela aí, para ser bem popular!!!

Responder

william porto

30 de agosto de 2010 às 11h10

Só os loucos têm idéia fixa. Montenegro reciclou, raciocinou, analisou e… reinventou a roda. Ele apenas ratificou a voz rouca ds ruas. Agora, apesar disso ninguém deve usar sapato alto. A direita é capaz de tudo. Toido cuidado é pouco.

Responder

monge scéptico

30 de agosto de 2010 às 11h05

Esses previsiólogos são de morre de rir. Sob a imensa vaidade e holofotes da midiota, deitam
falação e, quando percebem vem com mes culpa.hihihihihihi!!

Responder

ruypenalva

30 de agosto de 2010 às 10h52

Existe uma grande diferença entre o erro por desconhecimento e o o erro por tendenciosidade, esse último foi o caso do Montenegro. Desde ali kamel estava fazendo campanha, preparando o campo para manipulação de resultados, desqualificando previamente postulantes e esse não é trabalho de presidente de instituto de pesquisa. Ninguém diria, desde 1929, que o USA seriam o epicentro de uma crise econômica que parece não ter fim, e que nessa crise, que parece não ter fim, o Brasil saiu pouco arranhado. Claro que é dificil transferir um popularidade falsa, criada pela imprensa, baseada em fatos frágeis, mas a popularidade de Lula foi criada na adversidade, contra tudo e contra todos da imprensa. Ela não foi colocada na cabeça do povo por mensagens subliminares, ela brotou na cabeça do povo com a força do óbvio e da prova disponível, por isso é tão resistente e tão transferível. Montenegro faz parte de um instituto que tem uma longa parceria com a reação, com a grande mídia, com a manipulação. Está errando duas vezes, lá quando disse aquela besteira, cá quando reconhece um erro que não existiu.

Responder

ruy garcia

30 de agosto de 2010 às 10h47

Minha santa vovózinha já dizia: "em boca fechada não entra mosquito".

Responder

Carlos

30 de agosto de 2010 às 10h46

Empresa de informática "IT – Tecnologia Internacional" ainda existe?

Responder

JOÃO RICARDO VIEIRA

30 de agosto de 2010 às 10h38

"Errei. Eu dizia de uma forma clara que, apesar de o Lula estar bem, ele não elegeria um poste. Foi uma declaração extemporânea, descuidada e muito mais fundamentada num pensamento político do que com base em pesquisas. Foi um pensamento meu. Acho que eu tinha o direito de pensar daquela forma, mas não tinha o direito de tornar público. Peço desculpas. Na vida, às vezes, você se engana." Precisa dizer mais alguma coisa? Ele estava torcendo, tresloucado e apaixonadamente pelo retorno da direita ao poder central. Viu que a barca afundou pros tucanos e agora quer salvar a pele do seu "instituto". Salvará?

Responder

Luis

30 de agosto de 2010 às 10h36

Montenegro estava certo. Lula não fará sucessor, fará sucessorA.

Responder

    Sergio F. Castro

    30 de agosto de 2010 às 13h36

    Concordo, foi tudo uma questão de gênero….

Gerson Carneiro

30 de agosto de 2010 às 10h31

Assim é o PIG que se posiciona de acordo com sua conveniência. Lembram do caso Collor? Pois Zé… hoje o PIG apoia o Serra, se acaso conseguisse se eleger, não tenham dúvidas, daqui a dois anos, quando a desgraça se abatesse no nosso país, com certeza o PIG pularia fora e fingiria ser a favor do povo. O PIG é um traíra, foi assim no início da década de 90, com o Caçador de Marajá que no final, quer dizer, no meio da história, foi cassado.

"Doce ou atroz, manso ou feroz
Eu, caçador de mim
Preso a canções, entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar longe do meu lugar
Eu caçador de mim"

Responder

ZePovinho

30 de agosto de 2010 às 10h26

Fala o "Jenio".O chefe do Partido da Imprensa Golpista(PIG).O chefe da Propaganda do PIG:

[youtube Dv9yHe6gdes http://www.youtube.com/watch?v=Dv9yHe6gdes youtube]

SERRA E A DEMOCRACIA

SERRA; Agencia Brasil, 19-08: "( as conferencias nacionais) se voltaram para um controle da nossa imprensa, um cerceamento da liberdade de expressão e da liberdade de informação. De que maneira? Através do controle – suposto – da sociedade civil. Quantas pessoas podem ter participado dessas conferências, 15 mil, 20 mil? Isso não representa o povo brasileiro. Representa muito mais um partido”.

VLADIMIR SAFATLE; Folha, 30-08: "…o verdadeiro desafio democrático consiste na criação de mecanismos de ampliação da democracia direta […] Só uma patologia própria ao pensamento conservador pode defender que o aumento da participação popular equivale a um risco à democracia. Como se a boa democracia fosse aquela que conserva o povo a uma distância segura através dos mecanismos de representação…
(Carta Maior; 30-08)

Responder

Miguel Cervantes

30 de agosto de 2010 às 10h24

Mercadante vai disputar o segundo turno em São Paulo com o Alckimin.
16 anos no poder desgastaram o PSDB.
São Paulo pode eleger o melhor governador de sua história e vai se dar conta disso.

Responder

Geysa Guimarães

30 de agosto de 2010 às 10h09

Tá perdoado, desde que se limite a divulgar pesquisas sem previsões de interesse duvidoso.
Como "polvidente", ele é um ótimo colaborador tucano.

Responder

Mauro

30 de agosto de 2010 às 10h08

Esse Montenegro é totalmente passional. Outro dia vi um video dele (se não estou enganado) como Presidente do Botafogo espinafrando a arbitragem. E opiniões de pessoas passionais são sempre tendenciosas. Agora ele mostra que, além de tendencioso, é volúvel. E também sem noção.
Quem suicidou não foi a oposição mas a oposição iracunda, furibunda, faciscista e partidária do golpe. Aécio -que não pertence a esse clube de baixarias– vai presidir o Congresso Nacional.
Dilma terá uma pedreira pela frente em termos de oposição: Aécio Neves (uma oposição inteligente, capaz de compartilhar os louros de vitórias e entregar ao Governo o peso de situações impopulares) enquanto Lula teve a melhor oposição que um governante inteligente como ele gostaria de ter (uma oposição burra, orientada pela ira que, se sabe, é má conselheira).
A necessidade de reforma política decorre de tudo menos do colapso da oposição facista golpista iracunda. O colapso dessa colundria vai exigir reforma da oposição e não reforma política que decorre de outros fatores.
Aécio vai devolver ao Brasil a instituição da oposição inteligente que esses cães raivosos não deixaram existir enquanto tentavam pelo ódio, o preconceito e o golpe violar a soberania popular.

Responder

Marcelo Teixeira

30 de agosto de 2010 às 10h07

66)
Partido da Igualdade Socialista; 67) Partido Socialista dos Trabalhadores da América; 68) Partido Socialista dos Estados Unidos; 69) Partido Socialista dos Trabalhadores; 70) Partido Sulista; 71) Partido da Independência Sulista; 72) Partido da Liga Espartacista; 73) Partido dos Cidadãos Unidos; 74) Partido Pacifista dos Estados Unidos; 75) Partido "Nós, o povo"; 76) Partido dos Trabalhadores do Mundo; 77) Partido Trabalhista dos Estados Unidos; 78) Partido das Famílias Trabalhadoras; e…….79) Partido Democrata; 80) Partido Republicano

Responder

Marcelo Teixeira

30 de agosto de 2010 às 10h07

Partido Novo; 43) Partido Novo Progressista de Porto Rico; 47) Partido da Nova União; 48 ) Partido do Direito à Vida de Nova Iorque; 49) Partido da Paz e Liberdade dos Estados Unidos; 50) Partido da Escolha Pessoal; 51)
Partido Popular Democrático de Porto Rico; 56) Partido Populista (Nader 2004-affiliated, unrelated to earlier so-named parties); 57) Partido Progressivo de Vermont; 58) Partido das Proibições dos Estados Unidos; 59) Partido Independentista Portorriquenho; 60) Partido Reformista dos Estados Unidos; 61) Partido Republicano Moderado (Alaska); 62) Partido Comunista Revolucionário; 63) Partido da Ação Socialista; 64) Catholic Party of America
Partido da Ação Renovadora Nacional Comunista/Leninista Americana; 65) Partido da Alternativa Socialista;

Responder

Marcelo Teixeira

30 de agosto de 2010 às 10h07

33) Grassroots Party; 34) Partido Verde dos Estados Unidos; 35) Partido Independentista de Minesotta; 36) Partido da Independência Americana; 37)Partido do Movimento dos Cidadãos Independentes (US Virgin Islands); 38) Partido dos Trabalhadores; 39) Liberal Party (New York State); 40) Partido da Liberdade e União; 41) Partido da Montanha (West Virginia); 42) Partido da Lei Natural dos Estados Unidos

Responder

Marcelo Teixeira

30 de agosto de 2010 às 10h06

(continuação)
14) Party of the American Knavery; 15) Charter Party of Cincinnati, Ohio; 16) Partido Comunista dos Estados Unidos; 17) Partido Comunista Operário da América; 18) Orthodox of the Eastern Church American Party; 18) Partido Conservador de Nova Jérsei; 19) Partido Conservador de Nova Iorque; 20) Partido Conservador do Texas; 21) Partido Constitucionalista; 22) Partido Plutocrático Inglês; 23) Partido Oligárquico Americano; 24) Sovereign's Party; 25); Partido da Nova Ordem Católica Teocrática Norte-Americana; 26) Partido Multiculturalista de Illinois; 27) Partido da Ação constitucional; 28) Covenant Party (Northern Mariana Islands); 29) Partido Falconista; 30) Partido Reacionário Conservador Liberal-Democrata Americano; 31) Partido dos Valores Familiares; 32) Partido Socialista da Liberdade;

Responder

Marcelo Teixeira

30 de agosto de 2010 às 10h06

Não sei se por farsa, cinismo ou preguiça mental os "jornalistas" e os "Analistas Políticos" apresentam nº excessivo de partidos como um fator negativo para a Democracia e afirmam categoricamente que a reforma política passa pór ai.
Me parece que a chamada "Maior Democracia do Mundo", os EUA pensa de forma diversa:
1) Partido Verde; 2) Partido Libertário; 3) Partido da Reforma; 4) Partido da Constitituição; 5) Partido Independentista Portorriquenho (PIP); 6) Partido Independentista do Alasca; 7) Partido Aloha Aina do Havaí; 8) Partido Primeiro da América; 9) Partido da Herança Americana; 10) Partido da Independência Americana; 11) Partido Independentista Americano; 12) Partido Reformista Americano; 13) Partido Patriota Americano; ( continua)

Responder

    Bruno

    30 de agosto de 2010 às 19h35

    Dos quais só dois existem de verdade, né?

Azedim

30 de agosto de 2010 às 10h03

Mas ele está certíssimo…

O Lula não fará um sucessor, fará uma SUCESSORA.

Responder

Laudir

30 de agosto de 2010 às 09h57

Isso não é apenas erro, Azenha. É cegueira de paixão (e um tanto de desonestidade, como se vê em sua entrevista à Veja).

Responder

    iamoraes

    30 de agosto de 2010 às 10h05

    Concordo. Nao foi so a "previsinha" a respeito de Dilma tampouco. Ele tambem pulou no trem anti-PT e se esborrachou. Foi todo desonesto do comeco ao fim.

O_Brasileiro

30 de agosto de 2010 às 09h46

A Dilma está na frente não é só porque a Dilma é a melhor!
Também é porque ninguém aguenta o Serra!
O FHC não aguenta o Serra. (E por isso mandou ele do planejamento para a saúde! Coitada da saúde, viveu de marketing!)
O Aécio não aguenta o Serra!
O Alckmin não aguenta o Serra!
O "Artur Neto" e o Sérgio Guerra não aguentam o Serra! (E por isso sumiram com ele da campanha!)
Os paulistas não aguentam o Serra! (E por isso mandaram ele se candidatar a presidente!)
E querem que o resto do Brasil aguente o Serra???

Responder

Flavio Lima

30 de agosto de 2010 às 09h46

Primeiro: Deus queira que não erre de novo agora.
Segundo: errar pode ser humano, mas ele é diretor do ibope e errou numa questão que envolve o futuro da nação. Não tem direito de cometer esse erro, foi leviano. Sou medico patologista, e se eu errar o diagnóstico de cancer numa biopsia, não terei perdão. Certas funções não admitem erro.
Terceiro: achar que Dilma era um poste, ignorando o imenso talento politico de quem a escolheu para candidata, é mais um erro crasso. Um Animal Politico como Lula viu o Animal Politico que é Dilma, por isso tambem a indicou.

Responder

J. ALEXANDRE CIPOLLI

30 de agosto de 2010 às 09h42

É isso ai! Errar é humano e admitir a culpa é nobre! Parabens ao Montenegro! Mesmo ele sendo um eleitor da oposição, o que ficou claro na sua explicação sobre o erro. Ele foi técnico, agora, ao avaliar a campanha de forma geral. Fato imporatnte e correto para o presidente de um dos maiores institutos de pesquisa do Pais.
Isto sim é democracia! Errar, admitir o erro, corrigi-lo; e nós de parabenizarmos aqueles que tem esta postura. Para o bem do pais, temos que ser mais racionais e menos emocionais em nossas analises. Assim, veremos o nosso pais consolidado na democracia e no crescimento. abs

Responder

Robson Farias

30 de agosto de 2010 às 09h40

Sr. Montenegro, para mim o seu ofício iguala-se às brumas da especulação.
Sobre a Revista Veja, nada a declarar.

Responder

Ed.

30 de agosto de 2010 às 09h37

Enquanto isso, o PIG, sabendo que isso pode trazer antipatia, tenta vestir sapato alto na candidata:
Veja OL: "Dilma avisa que ainda não há negociação de cargos"
Introduzem aí também uma pecha de "festa de loteamento"…
Na verdade ela apenas diz que ninguém está autorizado a falar sobre eventual governo.

Responder

Diogo

30 de agosto de 2010 às 09h26

Calma gente… sei que é difícil a Dilma perder nesta altura dos acontecimentos, mas calma, muita calma e trabalho para confirmar todo esse otimismo. O povo não gosta de candidato que perde a humildade… mas é muito bom ver o Montenegro e Datafolha errarem desse jeito…

Responder

Daniel M

30 de agosto de 2010 às 09h23

Uma metamorfose ambulante. O caráter preconceituso e panfletário de sua entrevista orientada para a Veja revela o desprestígio do instituto. Na última eleição para governador na Bahia, o Ibope durante meses apontou vitória de Paulo Souto, candidato ligado à ACM, em primeiro turno. Perdeu feio… em primeiro turno para Jacques Wagner. O que Montenegro fala não se escreve.

Responder

Franco Atirador

30 de agosto de 2010 às 09h20

.
Esse tipo não merece o crédito que dão a ele.
Quem conhece esse tal de montenegro do ibope sabe o que esse indivíduo é capaz de fazer. Quem viu o que ele fez aqui do Rio Grande do Sul, na eleição de 2002 para governador, sabe muito bem quem é ele.
Falando nisso:
POR QUE, NESTA ÚLTIMA PESQUISA DO IBOPE, NÃO FOI DIVULGADO O RESULTADO DA SONDAGEM DE INTENÇÃO ESPONTÂNEA DE VOTO PARA PRESIDENTE ?
Desde ontem, estou à procura desta informação nos sítios de busca e não encontrei.Por favor, quem souber, dê retorno.

Responder

Luis

30 de agosto de 2010 às 09h03

Montenegro para presidente do PIG! Talvez seja essa uma parte importante da reforma política a ser implementada. Dar nomes aos bois e às suas ações políticas também.

Responder

Ed.

30 de agosto de 2010 às 09h02

Já que Montenegro não consegue salvar seu candidato, agora trabalha para salvar seu instituto…

Responder

Roger Bacon

30 de agosto de 2010 às 09h00

A eleição não está ganha. Só será vencida na hora de apurar os votos. Deus nos livre da maldição José Serra… Sem salto alto, pelo amor de Deus.

Responder

Carmen Pires

30 de agosto de 2010 às 08h55

Sr. Azenha. Ele também é um tucano. Perdoai-vos. Esqueça o que ele falou. Esqueça o que FHC escreveu. Esqueça o que Serra foi na juventude. Não confiem em ninguem com mais de 30 e meio (30 + 15 = 45). Esqueça do 45.

Responder

Luis

30 de agosto de 2010 às 08h55

Interessante porque mostra o que é a Veja. Ela se presta para assassinatos de reputação e nega retratação, desculpas, qualquer coisa que a humanize. Qual a religião dos donos da Abril? Digo, para qual "deus" rezam?

Responder

A. S. Braga

30 de agosto de 2010 às 08h45

Sr Azenha, sou um caipira, pequeno produtor de leite aqui em Silveiras-SP, não muito afeito às coisas da política mas, fi co encafifado com certas afirmações de gente que, ao meu ver, ganham dinheiro, e quer me parecer muito, para falar um monte de besteiras! Por exemplo, a afirmação do Sr Montecinza de que o zé pedágio é mais experiente por ter sido presidente da Une, deputado, senador?, ministro, prefeito e governador. Não vou tomar espaço para analisar os outros cargos, vou ficar apenas em prefeito e governador: o que este senhor(serrágio) fez de extraordinário para a cidade de São Paulo? Na minha modesta opinião, apenas deu, mal e porcamente, continuação às obras da Excelente Prefeita Marta. Como governador(sic) o que ele fez? ou melhor tudo que tentou fazer, deixou pela metade e mesmo assim com grande ajuda do Governo LULA!!!Aqui na minha cidade,levou quinze anos para recapear uma estradinha de 22 kms. O que que adianta ter prática teórica? um abraço! A S Braga.

Responder

Joel Bueno

30 de agosto de 2010 às 08h37

Previsão favorável do Montenegro é pior que torcida do Mick Jagger. O cara é um tremendo pé-frio. Melhor a Dilma ir na benzedeira, usar arruda atrás da orelha, levar uma ferradura na bolsa, bater na madeira. Ah, um trevo de quatro folhas também ajuda!

Responder

Rodrigo Prado

30 de agosto de 2010 às 08h17

É muita cara de pau. É muito fácil falar um monte de asneiras um ano antes das eleições e depois alegar que foi "sentimento" político. Agora parcialidade mudou de nome?
Dr. Montenegro só quer resgatar um pouco de credibilidade que seu instituto perdeu durante todo esse ano. Melhor fechar a casa e abrir uma tenda de tarô.
Será que essas medições de audiência de tv também tem um pouco desse "sentimento"?

Responder

Marcelo Ramos

30 de agosto de 2010 às 08h00

Os comentários do Montenegro, que colocaram em risco o capital de credibilidade acumulado pelo Ibope durante anos, serviram para "dar um gás" na oposição quando essa parecia estar totalmente sem reação. Recebeu algum favor em troca? Pô, com esse empurrãozão conseguiu movimentar um pouco a oposição. Depois veio a Datafalha, que também deu uma turbinada artificial na candidatura do Serra, e levou alguns empresários reaça a gastar um dinheiro bom na campanha do Serra. E assim, chegamos aos dias de hoje, com outra tentativa ridiculamente aritificial de criar factóides. Lamentável o comportamento da imprensa. Espero que o povo tenha essa percepção de que a imprensa está tentando manipular o processo.

Responder

Gerson Carneiro

30 de agosto de 2010 às 07h51

Fica evidente entre a primeira entrevista e a a segunda que a primeira foi concedida pela emoção, a segunda pela razão.
Diria mais ainda: a primeira entrevista foi a revelação de um desejo, a segunda foi o reconhecimento de um fato.

De forma inteligente, e em tempo, o carinha tratou de salvar a pele da credibilidade do Ibope. Coisa que a velha mídia jamais fará, eis que sua arrogância não permite.

Responder

    Helcid

    30 de agosto de 2010 às 17h52

    … caro Gerson, eu tenho uma teoria: a atitude do MSM (Movimento dos Sem Mídia), liderados pelo blogueiro Eduardo Guimarães foi a "pá de cal" para os institutos fajutos de pesquisa !!
    http://www.blogcidadania.com.br/2010/08/investiga

    Gerson Carneiro

    30 de agosto de 2010 às 18h50

    Bem lembrado, bem lembrado. Certíssimo. Isso não é mais que uma simples teoria, é o próprio fato.

Ronaldo Caetano

30 de agosto de 2010 às 07h47

Bem, pelo menos temos que reconhecer que o cara preocupa-se com sua empresa… Mas quando vemos o que ainda continua fazendo o Dr. Otavinho com sua Folha, dá o que pensar.

Hoje ele abre espaço em seu jornal para um Harvartucano cuja única finalidade é fazer campanha para Serra/PSDB. O jornal, como Serra, está tão perdido que sugere que se adote FHC ao discurso de campanha… Enlouqueceram.

Será que ninguém por lá sabe que existe uma coisa chamada Plano B? É o que Montenegro fez…

Responder

ZePovinho

30 de agosto de 2010 às 02h42

Eu também já errei,bicho.Levei o pé na bunda da patroa e passei 4 anos rodopiando na cachaça e na "raparigagem" inconsequente.Mas nunca fui esquizóide que nem esse Montenegro.Isso é falsidade,"mizifi" Azenha."Sunsê" sabe disso,"hômi" 'di" Deus.
Saravá!!!!!!Sai de mim,chulé!!!

Digite o texto aqui![youtube gXIK7geNPco http://www.youtube.com/watch?v=gXIK7geNPco youtube]

Responder

    Gerson Carneiro

    30 de agosto de 2010 às 10h23

    ZéPovim… num quero adentrar assunto de famía não mas, pode haver controvérsia. Pode ter sido a patroa que errou. E ademais, um rodopiozim na cachaça e um passeiozim na raparigagem uma vez na vida (ainda que tenha sido por curtos 4 anos) não é mau, não. Afinal, nóis tumbém sêmo fio de Deus.

    ZePovinho

    30 de agosto de 2010 às 13h24

    Fui quem pisou no tomate,Gerson.Feio.O pior é que depois de toda discussão vem a regra número um delas:jogar na cara os erros cometidos por nós.Aí não tem argumento.Coloco o rabim entre as pernas e começo a falar no Lula porque ela é petista doente.

    Gerson Carneiro

    30 de agosto de 2010 às 16h30

    A minha é São Paulina (e eu sou Vitória e Flamengo), então fica mais fácil de elogiar, principalmente porque o Vitoria nunca ganhou nada :( , mas ultimamente o São Paulo não tem ajudado… tá difícil.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding