VIOMUNDO

Diário da Resistência


ONU pede ao Brasil que revogue decreto que bane participação da sociedade civil no Executivo
Para o deputado federal Helder Salomão (PT-ES),, presidente da CDHM, o decreto do governo Bolsonaro “viola os princípios básicos de cidadania, e também os direitos humanos fundamentais consagrados no direito interno e no direito internacional”
Política

ONU pede ao Brasil que revogue decreto que bane participação da sociedade civil no Executivo


17/06/2019 - 19h13

ONU pede revogação do decreto que acaba com a participação da sociedade civil no Executivo

por Pedro Calvi, CDHM

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) enviou ao Coordenador Residente da Organização das Nações Unidas no Brasil, Niky Fabiancic, ofício solicitando a posição da ONU diante do Decreto 9.759/2019, que extinguiu os colegiados de participação social sediados no Poder Executivo.

Para o presidente da CDHM, Helder Salomão (PT/ES), a decisão “viola os princípios básicos de cidadania, e também os direitos humanos fundamentais consagrados no direito interno e no direito internacional”.

Sete relatores especiais da ONU ligados à defesa dos direitos humanos responderam à correspondência.

“Estamos seriamente preocupados com a adoção deste Decreto, que pode prejudicar o espaço cívico no Brasil, regulando a dissolução de vários órgãos de cooperação interministerial e, o que é mais importante, a participação da sociedade civil dentro do governo federal”, consideram os representantes da ONU. “Ao longo dos anos, a participação da sociedade civil permitiu que diferentes setores da população se envolvessem diretamente na administração pública, particularmente no desenho, implementação e controle de políticas públicas”.

No documento, os relatores afirmam que o Decreto é “prejudicial para a democracia brasileira, o estado de direito, a inclusão social e desenvolvimento econômico”.

Além disso, contesta a justificativa do governo federal para a iniciativa, de racionalização das despesas dos recursos públicos.

“O Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos estabelece que todo cidadão terá o direito e a possibilidade, sem qualquer das formas de discriminação e sem restrições infundadas, de participar da condução dos assuntos públicos, diretamente ou por meio de representantes livremente escolhidos”, pondera Helder Salomão.

A ONU diz ainda que a decisão do governo federal “contraria a implementação da meta 16 da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, que inclui ações objetivas para assegurar tomadas de decisão inclusivas, participativas e representativas em todos os níveis, para garantir acesso público à informação e proteger as liberdades fundamentais de acordo com a legislação nacional e acordos internacionais”.

Ao final, a ONU conclama o governo federal a revogar o Decreto 9759/2019, “para garantir um arcabouço legal que permita a participação da sociedade civil nos assuntos públicos, de acordo com a obrigação do Brasil segundo os padrões internacionais de direitos humanos”.

Assinam o documento:

Ahmed Reid Chair, Rapporteur of the Working Group of Experts on People of African Descent;

Hilal Elver, Special Rapporteur on the right to food;

Clement Nyaletsossi Voule, Special Rapporteur on the rights to freedom of peaceful assembly and of association;

Michel Forst, Special Rapporteur on the situation of human rights defenders;

Alice Cruz, Special Rapporteur on the elimination of discrimination against persons affected by leprosy and their family members;

Maria Grazia Giammarinaro, Special Rapporteur on trafficking in persons, especially women and children;

Urmila Bhoola, Special Rapporteur on contemporary forms of slavery, including its causes and consequences ;

Paulo Abrão, Executive Secretary for the Inter-American Commission on Human Rights of the Organization of American States.

Documento da ONU à CDHM by on Scribd

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.