VIOMUNDO

Diário da Resistência


Política

O morador de Heliópolis que vai se formar médico em Cuba


26/01/2014 - 22h37

do blog do Planalto

A presidenta Dilma Roussef chegou na tarde deste domingo (26) em Havana, Cuba, onde inaugurará o Porto de Mariel e participará da II Cúpula da Comunidade dos Estados Latinoamericanos e Caribenhos ( CELAC). Na chegada ao hotel, a presidenta foi recebida por dois estudantes brasileiros da Escola Latinoamericana de Medicina ( ELAM). Eles representam um grupo de 350 estudantes de Medicina que se formam este semestre e pretendem atuar no Brasil pelo Programa Mais Médicos.

Wellington Pedro de Sousa cursa o sexto ano da faculdade de Medicina. Ele era morador de Heliópolis, a maior favela de São Paulo e viu na ELAM uma oportunidade de se tornar médico.

“Em 2007 surgiu uma oportunidade de vir estudar em Cuba… Aqui em Cuba a gente estuda uma Medicina que é preventiva e totalmente voltada para o atendimento à população (…) a gente vem tendo práticas desde o primeiro ano, a gente tem uma formação acadêmica, um nível exemplar e agora a gente tem expectativa de voltar para o nosso país e poder trabalhar na área de saúde preventiva através do Mais Médicos, que é um ótimo projeto também porque atende a necessidade das comunidades mais carentes, que é de onde a gente vem. A gente conhece muito bem como é trabalhar, como é lidar com essa falta da saúde que existe no nosso país… Tenho a vontade agora de poder ser inserido no projeto Mais Médicos, futuramente também estar fazendo o Revalida para poder continuar trabalhando na área da Saúde.”

Maria de Fátima Mendonça Santos, que é de Sergipe, também cursa o sexto ano de Medicina na ELAM. Ela entregou rosas à presidenta e também uma carta solicitando uma reunião com representantes do grupo de estudantes brasileiros na ELAM.

“Cuba nos capacita com a melhor medicina que existe aqui, uma medicina voltada para o lado humanista. Nós solicitamos [à presidenta] um encontro para falarmos um pouco da nossa chegada e da nossa inserção no Mais Médicos. Então é a nossa oportunidade de sonharmos… nós podemos sonhar, acreditar, nós podemos ajudar a nossa comunidade… com a criação do Programa Brasil Mais Médicos. E agradecemos, presidenta, a sua coragem.”

Leia também:

Dario de Negreiros acompanha a chegada das médicas cubanas à cidade com pior IDH do Brasil

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

luiz carlos

29 de janeiro de 2014 às 11h26

Daqui,da cidade de Bebedouro,estado São Paulo.Três cidadãos conversando sobre operação de cataratas num hospital e pelo SUS.Os três,ficaram impressionados com o atendimento e o sucesso da operação.A frase mais pronunciada entre eles foi:serviço de primeiro Mundo.E agora,esses jovens,que virão de Cuba,já formados Médicos e com uma outra experiencia de estudo e prática poderão ir renovando os médicos”coxinhas”que crassa o serviço publico,ganham bem e não trabalham;e ainda por cima falam mal do projeto”Mais Médicos”; como desculpa dizem que os ambulatórios não possuem infra-estrutura.É preciso resgatar a estima do povo para que ele não fique na dependência de Médicos e remedios

Responder

lulipe

28 de janeiro de 2014 às 15h55

Enquanto gasta bilhões do povo brasileiro na ditadura dos Castro, os nordestinos morrem de fome e sede a espera da conclusão da transposição do Rio São Francisco, que segundo lula estaria pronta em 2013…

Responder

    Fernando

    28 de janeiro de 2014 às 17h05

    Até onde eu saiba a fome foi erradicada no Brasil, inclusive o principal programa social do governo se transformou de Fome Zero em Bolsa Família.

    Mas se sua fonte de informação é o PIG…

Mineira consciente

27 de janeiro de 2014 às 23h32

Parabéns, meus jovens. Que Deus os abençõe.

Responder

lidia virni

27 de janeiro de 2014 às 23h21

Sem comentários. AS lágrimas de emoção com todo o simbolismo do encontro e as pslavras dos jovens brasilieros me impedem de escrever mais. Só quero dizer: OBRIGADA, Presidrnta Dilma, por nos dar a oportunidade de vivenciar tais momentos. Valeu a pena lutar.

Responder

Luís Carlos

27 de janeiro de 2014 às 22h20

Aécio e movimento que diz para “enfiar vinte centavos no SUS” vai contra mais médicos com médicos cubanos? E dizem que querem saúde padrão FIFA, apesar de toda maracutaia do futebol internacional.

Responder

Luís Carlos

27 de janeiro de 2014 às 08h18

Venham, o Brasil está de braços abertos esperando pela soldariedade de seus filhos para com outros de seus filhos, negada, ainda, por alguns dos seus.

Responder

    renato

    27 de janeiro de 2014 às 19h38

    Disse tudo!!!!

Roberto Locatelli

27 de janeiro de 2014 às 08h05

O governo do PT está possibilitando uma integração cada vez maior entre Brasil e Cuba.

Quando o PT é de esquerda — como neste caso — ele é um excelente partido.

Quando o PT vacila, ele é menos ruim do que todos os outros.

Responder

    Luís Carlos

    27 de janeiro de 2014 às 22h21

    Concordo Locatelli.

    Luiz (o outro)

    28 de janeiro de 2014 às 08h58

    Falou tudo!!

FrancoAtirador

27 de janeiro de 2014 às 01h59

.
.
SIMBOLISMO REPRESENTATIVO:
ACOLHIMENTO E SOLIDARIEDADE

Dilma Vana Rousseff recebida por estudantes brasileiros
da Escola Latinoamericana de Medicina (ELAM) em Cuba.
.
.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.