VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Professores apoiam irrestritamente alunos da USP em greve


28/10/2013 - 13h03

via e-mail de Antônio David

Não nos enganemos. Vivemos um momento excepcional na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH-USP), relacionado ao movimento mais amplo de reivindicação de democracia e eleições diretas para reitor, na USP; de contestação do autoritarismo dos governos da cidade e do estado de São Paulo; de crítica às políticas de fundo neoliberal sempre em curso no Brasil.

É um momento de crise econômica e política grave, que não permite tergiversações e conciliações aparentes, ao mesmo tempo em que abre a possibilidade de realizar as mudanças necessárias e há muito desejadas no quadro institucional existente.

Diante desta grande oportunidade, impõe-se uma ação clara e decidida por parte dos que querem de fato superar o estado de coisas que a crise tornou inviável. Os que somos favoráveis a tais mudanças, temos de apoiar todo esse movimento, certos de que eventuais excessos serão corrigidos no seu próprio curso.

O que não se pode é desviar a atenção por considerações externas que o paralisem ou retardem, nem por julgamentos de tipo moralizante que acabam servindo aos interesses políticos conservadores.

No âmbito da FFLCH, o movimento começou com a greve dos estudantes, mas deve alcançar todas as categorias, interessadas do mesmo modo na ampliação do espaço de discussão e de decisão. Para isso, declaramos apoio irrestrito ao corpo discente mobilizado, deixando de lado diferenças, nesse momento secundárias.

Docentes da Universidade de São Paulo
 
1. Adma Muhana – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
2. Adrián Pablo Fanjul – Departamento de Letras Modernas
3. Afrânio Mendes Catani – Faculdade de Educação
4. Ana Fani Alessandri Carlos – Departamento de Geografia
5. Ana Paula Pacheco – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada – USP
6. Anderson Gonçalves – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada
7. André Martin – Departamento de Geografia
8. Annie Schmaltz Hsiou – FFCLRP – Ribeirão Preto
9. Antônia Terra – Departamento de História
10. Beatriz Daruj Gil – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
11. Carlos Zeron – Departamento de História
12. Carmela Gross – Departamento de Artes Plásticas – ECA
13. Cilaine Alves Cunha – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
14. Cleide Rodrigues – Departamento de Geografia
15. Cristina Pietraroia – DLM – FFLCH – USP
16. Daciberg Lima Goncalves – Instituto de Matemática e Estatística
17. Edu Teruki Otsuka – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada
18. Elizabeth Araújo Lima – Departamento de Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional
19. Ermínia Maricato – Profa. Pós Graduação FAUUSP – Profa. Visitante IE UNICAMP
20. Everaldo de Oliveira Andrade – Departamento de História
21. Francisco Alambert – Departamento de História
22. Francisco (Chico) de Oliveira – Departamento de Sociologia
23. Giliola Maggio – Departamento de Letras Modernas
24. Helder Garmes – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
25. Heloísa Fernandes – Departamento de Sociologia
26. Henrique Carneiro- Departamento de História
27. Homero Santiago – Departamento de Filosofia
28. Homero Freitas de Andrade – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada
29. Iumna Maria Simon – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada
30. Ivan Struchiner – Departamento de Matemática (IME)
31. Ivone Daré Rabello – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada
32. Joaquim Alves de Aguiar – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada
33. João Adolfo Hansen – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
34. Jorge Grespan – Departamento de História
35. Jorge Luiz Souto Maior – Faculdade de Direito
36. Leila Hernández – Departamento de História
37. Leon Kossovitch – Departamento de Filosofia
38. Ligia Chiappini – Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada
39. Lincoln Secco – Departamento de História
40. Luiz Bernardo Pericás – Departamento de História
41. Luiz R. Martins – Departamento de Artes Plásticas – ECA
42. Luiz Roncari – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
43. Maite Celada – Departamento de Letras Modernas
44. Manoel Fernandes de Sousa Neto – Departamento de Geografia
45. Marcello Modesto – Departamento de Linguística
46. Marcelo Ventura Freire – Escola de Artes, Ciências e Humanidades
47. Marcos César P. Soares – Departamento de Letras Modernas
48. Marcos Silva – Departamento de História
49. Maria Elisa Cevasco – Departamento de Letras Modernas
50. Maria Lucia Cacciola – Departamento de Filosofia
51. Marta Maria Chagas de Carvalho – Faculdade de Educação- USP
52. Maria de Fátima Bianchi – Departamento de Letras Orientais
53. Maria Silvia Betti – Departamento de Letras Modernas
54. Maria Victoria de Mesquita Benevides – Faculdade de Educação
55. Marisa Grigoletto – Departamento de Letras Modernas
56. Mauricio Cardoso – Departamento de História
57. Mauro Zilbovicius – Escola Politécnica
58. Neide Maia González – Departamento de Letras Modernas
59. Osvaldo Coggiola – Departamento de História
60. Otília Fiori Arantes – Departamento de Filosofia
61. Pablo Ortellado – Escola de Artes, Ciências e Humanidades
62. Patrícia Moran – CTR/ECA – USP
63. Paula Marcelino – Departamento de Sociologia
64. Paulo Arantes – Departamento de Filosofia
65. Paulo A. da Silveira Filho – Departamento de Sociologia
66. Primavera Borelli – Faculdade de Ciências Farmacêuticas
67. Rejane Vecchia – Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
68. Renato de Silva Queiroz – Departamento de Antropologia
69. Ricardo Musse – Departamento de Sociologia
70. Rodrigo Ricupero – Departamento de História
71. Rubens Machado Jr. – ECA
72. Ruy Braga – Departamento de Sociologia
73. Salete de Almeida Cara -Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas
74. Sean Purdy – Departamento de História
75. Sueli Angelo Furlan – Departamento de Geografia
76. Sylvia Bassetto – Departamento de História
77. Valeria De Marcos – Departamento de Geografia
78. Wagner Costa Ribeiro – Departamento de Geografia
79. Waldir Belvidas – Departamento de Linguística
80. Zilda Márcia Grícoli Iokoi – Departamento de História
 
Alunos de pós-graduação, egressos e formados pela USP
 
1. Afonso R. Lacerda – Pós – Departamento de Letras Modernas
2. Alessandro da Silva, mestrando em direito do trabalho na Faculdade de Direito da USP
3. Aline Maciel – Pós – Departamento de História
4. Alysson T. A. Oliveira – Departamento de Letras Modernas
5. André Luiz Moura de Oliveira – formado em História pela USP 2012
6. Associação de Pós Graduandos Helenira “Preta” Resende (APG-USP Capital)
7. Atenágoras Souza Silva – Pós – Instituto de Física
8. Azucena Citlalli Jaso Galván – Pós – Departamento de História
9. Bebel Enge, Formado pela Faculdade de Direito, Turma de 1989
10. Bruno Carvalho – Pós – Departamento de Filosofia
11. Camila Massaro de Góes – Pós – Ciência Política
12. Carlos Russo Jr. – Espaço Literário Marcel Proust (ex-aluno da USP, Faculdade de Medicina, campus de Ribeirão Preto, e Faculdade de Odontologia, Hospital Universitário)
13. Carolina Gabriel de Paula – Pós – Departamento de Geografia
14. Carolina von Zuben – formada em Letras – USP
15. César Takemoto –  pós-graduando – Departamento de Teoria Literária
16. Christian Gilioti – Pós – Departamento de Filosofia
17. Cristiane de Vasconcelos Lopes – Pós – Prolam
18. Cristiane Maria de Paula, aluna graduação História – USP
19. Cristiane Toledo Maria – Pós – Departamento de Letras Modernas
20. Cristina Alvares Beskow – Pós – ECA
21. Daniel Costa – graduando em História
22. Deni Ireneu Alfaro Rubbo – Mestre em Sociologia pela USP
23. Duanne de Oliveira Ribeiro – Aluno – Departamento de Filosofia
24. Eduardo Luís Campos Lima – mestre em Estudos Linguísticos e Literários 
em Inglês/DLM/FFLCH/USP
25. Eline Pereira de Souza – Pós (doutorado) – História Social
26. Eva Aparecida dos Santos- Pós- Departamento de História
27. Fabio Alves dos Santos Dias – Pós – Departamento de Sociologia
28. Fernanda Salgueiro – Pós – Departamento de História
29. Fernanda Sousa Fiamoncini – Aluna de Letras – Alemão
30. Fernanda Thomaz – Pós – Departamento de Geografia
31. Fernando Rodrigues Frias Pós- Programa de Integração Brasil América Latina- Prolam – USP
32. Francisco Pereira Costa – Doutorando em História Social -USP/UFAC e Membro do Grupo de Estudo Capital e Trabalho no Direito Social – FD/USP
33. Francisco Silva Rosberg – Formado pela FFLCH
34. Giovanna Maria Magalhães Souto Maior – Integrante do Grupo de Estudos Trabalho e Capital da Faculdade de Direito da USP
35. Gustavo Seferian Scheffer Machado – Pós – Faculdade de Direito
36. Gustavo Takashi Moraes Assano – Pós – Departamento de Filosofia
37. Inauê Taiguara M. de Almeida – graduando em Filosofia
38. Ivan Ducatti – Doutor em História Social pela USP
39. José Rogério Beier – Pós – Departamento de História
40. Juliana Andrade Oliveira – Pós – Departamento de Sociologia
41. Juliana Moura Bueno – Formado em Ciências Sociais pela USP
42. Júlio César Moreira – Graduado FFLCH
43. Léa Tosold – Pós – Departamento de Ciência Política
44. Leandro Paixão – graduando em Letras
45. Lígia Barbosa Lima – Graduando em Letras
46. Lígia Luchesi Jorge, Mestre em Estudos Judaicos FFLCH-USP
47. Luciana Borges – Pós-Graduanda – Geografia Humana – USP
48. Luis Almeida Tavares, Diretor da ASSIBGE-Sindicato Nacional, Dr. em Geografia Humana pelo Departamento de Geografia da FFLCH-USP.
49. Luiz Gustavo Soares – Pós – Letras
50. Márcia S. Hirata – Pós – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
51. Márcia Bassetto Paes – FFLCH/Letras
52. Maria Claudia Badan Ribeiro – ex-aluna e doutorada pelo Departamento de História – FFLCH/USP
53. Maria Dea Conti Nunes – ex-aluna Departamento de Filosofia
54. Matheus Cardoso da Silva – Pós- Departamento de História
55. Maurício André Silva – Pós-Graduando e Educador MAE/USP
56. Michel Amary Neto, graduando em Filosofia na USP
57. Milena Mulatti Magri – Pós – Letras
58. Nanci Espinosa – Pós – Departamento de História
59. Pâmela Danitza Lozano Carvalho – Aluna de Letras
60. Paulo de Carvalho Yamamoto – Integrante do Grupo de Estudos Trabalho e Capital da Faculdade de Direito da USP.
61. Paulo Yasha Guedes – Pós – Departamento de Filosofia
62. Rafael Pacheco Marinho – Graduando em Ciências Sociais
63. Rafael Pereira (Mestrando/FEUSP)
64. Rafael Moreira Dardaque Mucinhato – Pós – Departamento de Ciência Política
65. Rafael Tubone Magdaleno – bacharelando em Direito na PUC-SP(4ºano) e Filosofia na USP.
66. Renan Quinalha – Pós – Faculdade de Direito
67. Rosemary Costhek Abílio – Formado pela USP
68. Sergio Alves Souza – Doutor em História Social pela USP
69. Thais Pavez – Pós – Departamento de Ciência Politica
70. Thomas Dreux Miranda Fernandes – Pós-graduação – História
71. Tiago Machado de Jesus –Pós – História Social
72. Tiago R Machado – Pós – Departamento de História
73. Yuri Martins – Pós – Departamento de História
 
Funcionários da USP
 
1. Alexandre Pariol Filho – Diretor do Sintusp
2. Álvaro Simões – Conselheiro de Base do Sintusp
3. Aníbal R Cavali – funcionário – Faculdade de Direito
4. Claudionor Brandão – Funcionário demitido da USP – Dirigente do Sintusp
5. Diana Assunção – Diretora do Sintusp
6. Giovanna Usai – Funcionária da FFLCH/Letras
7. Magno de Caravalho – Diretor do Sintusp
8. Manoel dos Santos – Conselheiro de Base do Sintusp
9. Mara Beatriz França Guimarães – SBD/FFLCH/USP
10. Marcello Ferreira dos Santos (Pablito) – Diretor do Sintusp
11. Marlene Petros Angelides – funcionário da FFLCH
12. Neli Maria Paschoarelli Wada – Diretora do Sintusp
13. Ony Rodrigues de Campos – Diretor do Sintusp
14. Reinaldo Souza – funcionário da Faculdade de Educação
15. Rosely de Sá Oliveira – Técnica Acadêmica 
Serviço de Apoio ao Ensino de Graduação – Comissão de Graduação 
FFLCH-USP
16. Vanderlino F. Assunção – Conselheiro de Base do Sintusp
17. Vitor Moretto – Conselheiro de Base do Sintusp
18. Zelito Souza dos Santos -funcionário- CEPEUSP

Docentes de Outras Universidades

1. Airton José Cavenaghi – Universidade Anhembi Morumbi – Laureate International Universities
2. Alair Silveira – Ciência Política – Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
3. Alexandre C. Varella, professor de História, Universidade Federal da Integração Latino-Americana, UNILA, mestre e doutor em História Social pela USP.
4. Alvaro Bianchi — Departamento de Ciência Política –Unicamp
5. Ana Amelia da Silva – Professora do Departamento de Sociologia da PUC-SP.
6. Anderson Deo – Professor Departamento de Ciências Políticas e Econômicas – UNESP/Marília
7. Angélica Lovatto – UNESP-Marília
8. Antônio Bosi – Professor Departamento de História – Unioeste (Paraná)
9. Antonio Carlos Mazzeo – Professor de Ciência Política – UNESP/Marília
10. Antonio Rago Filho  –  Departamento de História  –  PUCSP
11. Antonio Rodrigues Belon – Professor aposentado da UFMS
12. Arlete Moysés Rodrigues – Professor Livre Docente – UNICAMP
13. Beatriz Abramides – Professora da PUC-SP
14. Betânia Dantas – Docente – Universidade Federal de São Paulo
15. Bruno Antonio Picoli – Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS
16. Bryan Pitts, Visiting Assistant Professor, Department of History, Duke University, USA.
17. Caio Navarro de Toledo –  professor aposentado da Unicamp e do comitê do blog marxismo21
18. Carlos Estevão Ferreira Castelo – Centro de Ciências Jurídicas e sociais Aplicadas da UFAC – Universidade Federal de Acre
19. Carlos Sanches – Professor Aposentado da UFMT – Presidente da ADUFMAT/UFMT
20. Carlos Zacarias F. de Sena Júnior – Professor Departamento de História – UFBA
21. Daniel Fernandez – Professor de História – Universidade do Vale do Paraíba – 
UNIVAP
22. Danilo Enrico Martuscelli – Ciência Política – UFFS
23. David Mandel – Departamento de Ciência Política –  Univ. du Quebec à Montreal
24. Deise Mancebo – Professora Titular – UERJ
25. Diorge Alceno Konrad – Professor do Departamento de História da UFSM – Doutor em História Social do Trabalho pela UNICAMP
26. Eduardo José Afonso – Departamento de História – FCL Campus de Assis – UNESP
27. Eurelino Coelho – Universidade Estadual de Feira de Santana, Bahia
28. Evandro de Carvalho Loboã – Docente – Faculdade Cáspar Líbero
29. Flávio de Castro – mestre pela Unicamp e do comitê editorial do blog marxismo21
30. Flávio Rocha de Oliveira – Professor do Curso de Relações Internacionais – UNIFESP
31. Francesco Schettino – Facoltà di Economia – Università di Napoli “Federico II”
32. François Albera, Université de Lausanne (Suisse), directeur de recherche au Fonds national suisse de recherche scientifique
33. Geraldo Blay Roizman – Arquitetura e Design – FMU
34. Gianfranco Pala – Dipartimento di Economia Pubblica – Università degli Studi “La Sapienza” (Roma)
35. Gilberto Calil (Unioeste)
36. Gilberto Maringoni – Professor de Relações Internacionais – UFABC
37. Glaucia Vieira Ramos Konrad – Professora Adjunta do Departamento de Documentação da UFSM
38. Hector Benoit – Departamento de Filosofia – Unicamp
39. Isabel Loureiro – Professora aposentada da UNESP
40. Janete Luzia Leite – Professora Escola de Serviço Social – UFRJ
41. Jean Menezes – Departamento de Ciência Política e Economia – Unesp Marília
42. João Francisco Tidei Lima – Professor aposentado – UNESP-Assis
43. John Kennedy Ferreira – IFSP – São Paulo
44. Jorge Coli – Professor Titular – IFCH – Unicamp
45. José Aparecido Rolon – Professor de História – UNIFESP
46. José Arbex jr – Professor de Jornalismo – PUC-SP
47. José Claudinei Lombardi (Zezo) – Professor Faculdade de Educação – Unicamp
48. Katia Motta, docente do Colégio Pedro II, da rede Federal no Rio de Janeiro.
49. Leonardo Santos, Prof. Adjunto – Universidade Federal da Fronteira Sul
50. Leandro Galastri – Departamento de Ciências Humanas / Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG)
51. Leandro Piazzon – IFSP – Campus Bragança Paulista
52. Lívia de Cássia Godoi Moraes – Departamento de Educação, Ciências Sociais e Políticas Públicas – UNESP Franca
53. Lúcia Aparecida Valadares Sartório – Departamento de Teoria e Planejamento de Ensino – IE/UFRRJ
54. Lucimara Benatti – UNILAGO/São José do Rio Preto-SP
55. Lúcio Flávio Rodrigues de Almeida – Professor do Departamento de Política – PUC-SP
56. Luís Mauro Sampaio Magalhães – Docente Departamento de Ciências Ambientais – Instituto de Florestas – UFRRJ
57. Luiz Eduardo Simões de Souza – Departamento de Economia – UFAL
58. Luiz P. Motta – Docente da Universidade Federal de Rio de Janeiro (UFRJ)
59. Luzia Margareth Rago – Departamento de História – Unicamp
60. Marcos Del Roio – Ciências Políticas – UNESP – FFC
61. Marcos Ferreira de Paula – Professor Departamento de Saúde, Educação e Sociedade – Unifesp
62. Maria de Fatima Silva do Carmo Previdelli – professora UFJF (Departamento de Economia)
63. Maria Lygia Quartim de Moraes   Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UNICAMP
64. Maria Orlanda Pinassi – Faculdade de Ciências e Letras – UNESP Araraquara
65. Mario Maestri, historiador, prof. titular, PPGH da UPF.
66. Maurício Vieira Martins – Professor Departamento de Sociologia – UFF
67. Maurizio Donato – Facoltà di Giurisprudenza – Università di Teramo
68. Mauro Luis Iasi – ESS UFRJ e PCB
69. Meire Mathias – Departamento de Ciências Sociais (UEM)
70. Michael Burawoy – Departamento de Sociologia – Universidade da Califórnia em Berkeley
71. Michel Goulart da Silva – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC) – Diretor do SINASEFE – Seção Sindical IFC
72. Milton Pinheiro – UNEB – Universidade do Estado da Bahia
73. Murilo Leal Pereira Neto – Professor de História da Unifesp e Diretor Acadêmico do Campus Osasco (Escola Paulista de Política, Economia e Negócios)
74. Olga Brites  –  Professora na graduação e na pós-graduação em História da PUC/SP
75. Paulo Barsotti – FGV-SP
76. Paulo Roberto Martins Berndt – Professor de Matemática – IFRS – Campus Feliz
77. Patricia Tropia – Ciênica Política – Universidade Federal da Uberlândia
78. Plinio de Arruda Sampaio Jr. – Instituto de Economia – Unicamp
79. Priscila Correa – Departamento de Ciências Humanas – Universidade Estadual da Bahia
80. Rafael Alcadipani – Professor Adjunto da FGV-EAESP
81. Ricardo Antunes – Sociologia – Unicamp
82. Ricardo Cesar Rocha da Costa – Professor de Sociologia – IFRJ
83. Roberto della Santa – Departamento de Comunicação – UEL
84. Rodrigo Medina Zagni – Docente EPPEN – Universidade Federal de São Paulo /DIVERSITAS – USP
85. Rosa Maria Marques – Faculdade de Economia, Administração, Contábeis e Atuariais – PUC-SP
86. Sara Granemann – Professora – UFRJ
87. Silvia Adoue – Professora Departamento de Espanhol – UNESP/Araraquara
88. Silvia De Bernardinis – Mestre em História Econômica (USP) – Professora Instituto Cultural Itália-Brasil (ICIB)
89. Silvia Viana – Departamento de Fundamentos Sociais e Jurídicos – FGV
90. Sofia Manzano – UESB – Universidade do Sudoeste da Bahia
91. Uassyr de Siqueira/ UNIMEP
92. Valério Arcary – Doutor em História Social pela USP – Professor do IFSP
93. Vanderlei Elias Nery – Núcleo de Estudos e Ideologia e Lutas Sociais – NEIL – PUC-SP
94. Victoria Weischtordt (Vicky) – Professora PUC-SP – Presidente da APROPUC
95. Virgínia Fontes – Professora PPG História/UFF e EPSJV/Fiocruz

Alunos e Apoiadores de Outras Universidades

1. Afonso d’Ecclesiis – Estudante de Economia – PUC/SP
2. Alexander Vieiri – pós graduação do SENAC.
3. Carlos Eduardo Boaretto Pereira – Bolsista Técnico – Universidade Estadual do Oeste do Paraná
4. Carlos Russo Jr. – Espaço Literário Marcel Proust (ex-aluno da USP, Faculdade de Medicina, campus de Ribeirão Preto, e Faculdade de Odontologia, Hospital Universitário)
5. Cintia Rufino Franco Shintate- Mestranda UFABC e professora de História da rede pública estadual paulista
6. Diogo Portugal Pudles – Bancário – CEF – São Paulo
7. Flávio de Castro, sociólogo, Conselho Consultivo do blog marxismo21
8. Guiomar Ferreira – professora
9. Gustavo dos Santos Cintra Lima – Professor de Sociologia da Rede Estadual de Minas Gerais-Uberlândia/ Mestrando em Ciências Sociais-UFU
10. Hugo Yuichi Kitanishi – jornalista (Londrina-PR)
11. João Alexandre Monteiro Sato, sou estudante de Ciências Sociais da Universidade Federal do Amazonas
12. Michelangelo Marques Torres – Estudante de Doutorado IFCH Unicamp
13. Natan Zeichner – Fulbright-Hayes Scholar, Doctoral Program, Department of History – New York University
14. Neila Soares da Silva – Pós-Graduação – Programa de Doutorado em Ciências Sociais – Unicamp.
15. Pedro H. Raidan – Estudante de Ciências Sociais, UFMG
16. Renata Gonçalves – UNIFESP – BS
17. Régis Michel, universitaire, Paris
18. Rodolfo Anselmo L. da Rosa – Estudante de jornalismo da PUCRS
19. Sergio Domingues – Pós – Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas e Formação Humana – UERJ
20. Silvana Soares de Assis – Professora de História – Rede Pública Estadual Paulista
21. Vinicius Lopes de Oliveira – Professor da rede Estadual de Ensino de São Paulo

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Valdecy Alves

05 de março de 2014 às 10h55

Assista ao documentário gravado por Dr.Valdecy Alves em que debate as principais violações à Lei do Piso do professor, Lei Federal nº 11738/2008, gravado na manhã de 06/03/2014. Além da análise de cada uma das violações desde 2008, demonstra as principais fraudes praticadas contra direitos dos professores contidos na lei e da educação de qualidade. http://valdecyalves.blogspot.com.br/2014/03/documentario-sobre-lei-do-piso-violada.html

Responder

Denúncia na USP: Alunos torturados para confessar que estavam na reitoria - Viomundo - O que você não vê na mídia

12 de novembro de 2013 às 20h37

[…] Professores apoiam irrestritamente alunos da USP em greve […]

Responder

Souto Maior: As Ciências Sociais contra os Direitos Sociais - Viomundo - O que você não vê na mídia

30 de outubro de 2013 às 12h49

[…] O manifesto de professores em defesa dos estudantes […]

Responder

Marat

29 de outubro de 2013 às 20h35

Professores valentes!!!!!!!!!!!!!!! Ao menos ainda há Brasileiros!!!

Responder

Antonio C.

29 de outubro de 2013 às 20h23

Em primeiro lugar, não gostaria de ser censurado no Viomundo por expor informações reais, concretas.
Desde a famosa greve de 2002 na USP que ouço falar sobre “democracia na Universidade”, quando não antes. Só que aquele que assina o post já foi protagonista daquele evento. Na época, ele esteve junto daqueles que pediram o fim da greve, proposta vencida por uma curta margem. Na época, a greve deveria se estender para… falzer valer aquilo que se pede hoje! Na época, gritou-se “a luta continua”, ao mesmo tempo em que um membro do seu grupo partia para cima de um estudante que disse que estavam “pelegando” pra conseguir o DCE. O estudante estava certo.
Agora, onze anos depois, fala de “seu local de direito”, como se tivesse representado os anseios dos estudantes de então.
Acho que o Viomundo não deveria fazer censura por quem sabe dos fatos por trás da matéria.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    29 de outubro de 2013 às 21h30

    Qual censura? Não há registro dela por aqui. abs

    Antonio C.

    29 de outubro de 2013 às 22h15

    Caro Azenha, fui censurado em meu comentário ao post “Antônio David aos alunos da USP em greve: Cobrem desde já a fatura!”. Naquele post, faço a mesma “acusação”: de que Antonio David se faz de bom moço, mas é um dos responsáveis pela continuidade da falta de democracia interna da Univerdade de São Paulo, quando de sua passagem pela gestão do DCE da USP. A minha tese não foi diferente: a “cobrança da fatura” podia ser feita desde 2002, e não ocorreu. A greve havia radicalizado, as pautas se ampliaram (a democracia na Universidade já era uma delas) e os professores diziam que aquela greve de estdantes tinha que acabar (chegaram até a colocar em questão a futura carreira acadêmica do grupo do Antonio David no balaio, sem brincadeira…). Onze anos e uma amnésia seletiva! A característica “mediadora” do postador satisfaz a indignação dos estudantes, ao mesmo tempo em que mantém relações afáveis e conciliadoras com os docentes, mas nunca deixou de transparecer uma arrogância ímpar pela posição estratégica em que estava. Na verdade, chamei-o tambem de pelego, o que pode ter contribuído para a censura. Mas como poderia ser denominada a sua atitude “mediadora”? Grande ideia: que se cobre a fatura; mas primeiro, de Antonio David, “Chiquinho” e seu grupo. Lamento, mas Antonio David não tem transparência.

    Luiz Carlos Azenha

    30 de outubro de 2013 às 11h10

    Você ofendeu o David? Ou seu comentário caiu na caixa de spam que tem 5.000 comentários. Bom que teve paciência e repetiu. abs

    Antonio C.

    30 de outubro de 2013 às 11h53

    Azenha, se “pelego” é ofensa, muitos trabalhadores que são ludibriados por pseudosindicalistas são “xingadores” profissionais. Mas como eu disse, como denominar a atitude daquele senhor, no qual você passa ao longe? Abç.

    Luiz Carlos Azenha

    30 de outubro de 2013 às 12h15

    Amigo, não gosto de criar no blog um clima de confrontação que afasta outros leitores. Aqui é lugar de debate, não de bate-boca. Não é espaço para desqualificação pessoal. abs

Edno Lima

29 de outubro de 2013 às 18h03

117 X 32 – Nossa, goleada vergonhosa sofreram os alunos da FFLCH! Seria melhor não entrar em campo e ter perdido por w.o!

Responder

H Menon Jr

29 de outubro de 2013 às 17h59

Matéria inteiramente fantasiosa… 40 Professores apoiam, alguns nomes ilustres, mas a esmagadora maioria é contra o piquete. O Movimento Grevista não representa sequer 1% dos estudantes da USP dos quais a maioria é da Letras e seus 900 novos alunos anuais (um absurdo), sempre frustrados porque são considerados, com alguma razão, a lata de lixo da Universidade. Triste, mas verdadeiro…

Responder

Ricardo

29 de outubro de 2013 às 16h28

A existência da FFLCH está diretamente ligada a existência de qualquer greve. Sem greves a FFLCH não existiria.

OBS. A FFLCH são os Black Blocs, ali descarregam todas as suas
frustrações.

Responder

Roberta Ragi

29 de outubro de 2013 às 15h44

Como aluna da Usp e da FFLCH, meu apoio irrestrito à greve iniciada pelos estudantes, por lá. Concordo com a manifestação dos professores que assinam a matéria: essa greve de agora – impulsionada pelo próprio Rodas, que (de maneira arbitrária, como lhe é peculiar) se propôs a discutir a democratização do processo de eleição à reitoria – é bastante especial, dado que reafirma e dá força à luta política dos estudantes na Universidade e escancara, uma vez mais, o autoritarismo dos Estatutos Uspianos, rescaldo da Ditadura Militar.

Democratizar a Usp é contribuir para a democratização do país.

Responder

José Roberto

29 de outubro de 2013 às 15h27

Será que o Incra não poderia desapropriar a FFLCH para fins de reforma agrária?

Pelo menos aí sim seria dado algum proveito para essa “terra improdutiva” rsrs

Responder

    Raphael

    29 de outubro de 2013 às 16h17

    http://comunicacao.fflch.usp.br/node/675
    “Entre os nove melhores cursos da USP, seis são da FFLCH”
    Fala muito e não sabe de porra nenhuma, otário.

    José Roberto

    29 de outubro de 2013 às 17h19

    É….agora tô entendendo porque em 2013 a USP caiu da 158º para a 226º posição no ranking mundial de universidades da Times Higher Education (THE), a principal lista do ensino superior.

    Valeu pelo esclarecimento Raphael.

    vagabundo

    29 de outubro de 2013 às 18h07

    Coincidência??? Só um dos seis melhores cursos da FFLCH é da Letras, faculdade que tem a maioria quase absoluta dos docentes que concordam que os seus alunos são porcos autoritários que devem ser jogados na cadeia. Os outros 5 cursos são dos profs que apoiam os alunos HERÓISSSSS.

    Marat

    29 de outubro de 2013 às 20h46

    A USP caiu no “ranking” porque é administrada por neoliberais!!!!!!!!

    lukas

    29 de outubro de 2013 às 21h59

    As americanas são administradas por progressistas, por isto tão boas.

    Rodrigo

    29 de outubro de 2013 às 22h10

    Exatamente! Imagina só, a USP cede espaço para “fundações”/empresas darem aula, usando professores de contrato de vinculo exclusivo em tempo integral, fornece luz, água, limpeza e o escambau, e enquanto isso pega dinheiro público para, num esforço de “modernização’, alugar espaços privados do outro lado da cidade para alocar suas próprias estruturas administrativas. Só pode descer na tabela mesmo.
    Ademais, proponho uma vaquinha para pagar um sorvete ao primeiro que conseguir evidencias que mostrem alguma entre as tais universidades mais bem colocadas que tenha um convenio em andamento com uma PM, ou outra força militar equivalente. Pode ser entre as 50 mais ou 100 mais, duvido que encontrem.

    Saudações

    Marat

    29 de outubro de 2013 às 23h23

    Prezados Lukas, há progressistas num país tão retrógrado, ladrão, terrorista e manipulador???????? Isso são características do atraso!!!

lukas

29 de outubro de 2013 às 13h39

Quando a FFLCH não está em greve? Eles deveriam se declarar em greve permanente até a derrocada do capitalismo. FFLCH em greve não é notícia, quando há aulas sim.

Responder

alex

28 de outubro de 2013 às 15h37

The usual suspects…

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!