VIOMUNDO

Diário da Resistência


Ronnie Lessa, que mora na mesma rua de Bolsonaro, foi preso com três celulares em modo avião; vazamento antecipou ação policial
No círculo, a casa do homem acusado de matar Marielle, na mesma rua, C, onde Bolsonaro mora na casa 58. No detalhe, policial mostra a colega arma apreendida. Fotos Google Maps e reprodução TV Globo
Política

Ronnie Lessa, que mora na mesma rua de Bolsonaro, foi preso com três celulares em modo avião; vazamento antecipou ação policial


12/03/2019 - 18h12

Da Redação

“Isso tem, mas isso, para nós, hoje, não importou na motivação delitiva. Isso vai ser enfrentado num momento oportuno. Não é importante para esse momento”.

A declaração é do delegado Giniton Lages, responsável pela investigação da morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, faz quase um ano.

O delegado respondia à pergunta de um repórter sobre um suposto namoro do “filho mais novo” do presidente da República Jair Bolsonaro com a filha do acusado de ter assassinado Marielle, Ronnie Lessa.

O filho mais novo de Bolsonaro, do segundo casamento, é Jair Renan, que tem 20 anos de idade. Os outros são Flávio (37), Carlos (36) e Eduardo (34).

O suspeito do assassinato mora na rua C do Condomínio Vivendas da Barra. É a mesma rua onde mora Bolsonaro, no número 58.

Na entrevista coletiva, o delegado também disse: “O que nós sabemos é que Ronnie estava no carro, Ronnie atirou, e Élcio dirigia. Sabemos seu perfil e como ele resolvia as coisas. Ronnie tinha perfil de ódio a políticos de esquerda. Hoje não sabemos se havia mandantes, se ele agiu sozinho.”

Dentre os políticos que Ronnie pesquisou na internet antes do assassinato de Marielle, segundo o delegado, estava o agora deputado federal Marcelo Freixo (Psol-RJ).

De acordo com o jornal Extra, Ronnie já sofreu dois atentados: em outubro de 2009, perdeu uma perna num ataque a bomba — por isso hoje usa uma prótese.

O caso está relacionado a um segundo ataque a bomba, contra o bicheiro Rogério Andrade, ao qual Ronnie prestava serviços.

O automóvel de Rogério foi detonado em abril de 2010, na Avenida das Américas, no Rio.

O bicheiro escapou, mas morreram o filho dele, Diogo Andrade, de 17 anos, e um segurança.

Rogério é presidente de honra da Mocidade Independente de Padre Miguel e, apesar de condenado a seis anos de prisão por corrupção ativa, está em liberdade condicional.

Na época, ele disputava o espólio do bicheiro Castor de Andrade com outro contraventor.

Em abril de 2018, um mês depois dos assassinatos de Marielle e Anderson, Ronnie foi alvo do segundo atentado em sua carreira no crime.

Um motoqueiro atirou contra ele, mas Ronnie retornou fogo e não se feriu.

Pode ter sido uma tentativa de queima de arquivo.

A promotora Simone Sibílio, do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro, informou que a operação para prender os suspeitos de matar Marielle e Anderson foi antecipada em um dia:

“Esta operação seria feita amanhã (quarta-feira), mas devido a um vazamento, nós antecipamos esta operação para hoje (esta terça-feira), o que acabou sendo totalmente estratégico e importante: ambos os alvos foram presos saindo da residência. Ronnie Lessa às 4h30 da manhã foi preso com três celulares no modo avião, que mostra o modus operandi deles, que causa tanta dificuldade para que façamos o rastreamento deles”, disse.

O fato de Ronnie Lessa ter os três celulares em modo avião pode indicar que ele já sabia que estava sendo monitorado.

Reprodução de vídeo

Um vídeo gravado por policiais civis numa casa do Méier, Zona Norte Rio, em endereço ligado a Ronnie Lessa, mostra que ele usava o local para esconder seu arsenal — havia peças para montar 117 fuzis e uma grande quantidade de munição (cerca de 5 mil).

“Tem mandante — e tem mandante poderoso”, disse o deputado Freixo ao discursar hoje na Câmara.

Houve bate-boca entre o deputado Bibo Nunes (PSL-RS), Freixo e Sâmia Bonfim (Psol-SP):

Freixo: O tempo será implacável com vocês

Bibo: Está desafiando, porra?

Freixo: O senhor chegou agora, sequer ouviu, tamanha a arrogância

Bibo: Comigo não!

Sâmia Bonfim: Comigo também não!

Bibo: Te enxerga, guria!

Sâmia: Te enxerga você. Guri é você. Sou deputada federal eleita. Respeito. Para o senhor, é vossa excelência.

Já o presidente Jair Bolsonaro, fotografado ao lado do PM Élcio Vieira de Queiroz, acusado de participar do assassinato, disse que já posou com milhares de policiais.

Nada lhe foi perguntado sobre o namoro do filho, nem sobre a vizinhança com o suposto homicida.

Bolsonaro (ver vídeo acima) também lembrou aos repórteres que quer saber quem foi o mandante da facada que ele levou durante a campanha eleitoral de 2018.

“Todos nós estamos esperando uma resposta, não só do caso Marielle como da facada em Bolsonaro”, disse o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Alberto Heleno.

Um laudo sustenta que o esfaqueador de Bolsonaro, Adélio Bispo, sofre de doença psiquiátrica e a polícia até agora afirma que ele agiu sozinho.

O comportamento do presidente e de seu ministro demonstra uma tentativa de confundir a opinião pública ao misturar os casos.

Os indícios de proximidade da família Bolsonaro com milicianos são óbvias.

O acusado de assassinar Marielle, Ronnie Lessa, segundo o diário Extra trabalhava com outro miliciano conhecido da família, Adriano Magalhães da Nóbrega, que está foragido.

Adriano foi alvo de duas homenagens de Flávio Bolsonaro, então deputado estadual, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Teve o privilégio de ser o primeiro réu a levar o então deputado federal Jair Bolsonaro ao tribunal do júri. A condenação de Adriano por homicídio foi repudiada por Bolsonaro em discurso na Câmara Federal.

Adriano empregou a esposa e a mãe no gabinete de Flávio Bolsonaro.

No twitter, o senador Humberto Costa (PT-PE) afirmou, referindo-se a Ronnie Lessa, o vizinho de Bolsonaro: “Como pode um assassino de alta periculosidade, com armas, acessórios e munições, morar no mesmo condomínio de luxo do presidente da República, sem que os órgãos de inteligência tenham identificado um vizinho desse calibre”.

Apesar de receber um salário líquido de cerca de 7 mil reais por mês, Ronnie Lessa morava no condomínio Vivendas da Barra, tinha uma casa de veraneio no luxuoso Condomínio Portobelo, de Angra dos Reis, e dirigia um automóvel importado de mais de R$ 100 mil — de novo, de acordo com o diário Extra.

Ele era sargento reformado da Polícia Militar.

Já Élcio Queiroz, que postou uma foto com Jair Bolsonaro em sua página do Facebook, havia sido expulso da Polícia Militar do Rio em 2016, por envolvimento com contraventores.

Em 2011, ele foi um dos presos na Operação Guilhotina, da Polícia Federal, que apurou o envolvimento de policiais cariocas com bicheiros e milicianos.

O autoproclamado presidente José de Abreu, diante de tantos fatos estranhos, anunciou no twitter: “Usando das prerrogativas do meu cargo de Presidente Autoproclamado, instituo hoje o DIA NACIONAL DA COINCIDÊNCIA”.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



27 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

lulipe

13 de março de 2019 às 16h03

Os pneus do carro de Bolsonaro são da mesma cor que os do carro dos assassinos de Suzano. Será que ninguém viu isso??? É muita impunidade….

Responder

    Carlão

    13 de março de 2019 às 23h47

    Com certeza são pneus da mesma carga roubada. Esses milicianos do RJ atuam fortemente no ramo de roubo de carga e pneus está no cardápio. Se olharem bem, verão que são pneus da mesma marca, serie e data de fabricação. Essa familia psicopata rouba tudo!

    Jardel

    14 de março de 2019 às 20h52

    Se o pneu é igual eu não sei… mas o assassino de Suzano era seguidor do Bozo, adorava armas, detestava mulheres, negros, homossexuais e petralhas, tal qual o Bozo.
    Era afeito a frases como “tem que metralhar”, “tem que matar” etc, tal qual o Bozo.
    Bozo pega uma criança no colo e diz pra ela atirar… faz sinalzinho de arma e incentiva a criança a dar tirinho…
    Isso é o primeiro passo para termos uma geração bem mais permeada de seres violentos e loucos como os assassinos de Suzano.
    Uma estupidez de incentivo. Coisa de idiota. Ato eleitoral mais cretino que já vi.

Ana Paula

13 de março de 2019 às 15h25

O suspeito do assassinato mora na rua C do Condomínio Vivendas da Barra. É a mesma rua onde mora Bolsonaro, no número 58 . Na declaração de bens do BOlsonaro ele tem uma casa, na mesma rua, só que número 56… Estaria a declaração com o número errado?

Responder

Virgilio

13 de março de 2019 às 12h07

Qual seria a relevância do cara morar na mesma rua do Bolsonaro? Vocês são pateticamente tendenciosos.

Responder

    Belmiro Machado Filho

    13 de março de 2019 às 13h21

    Tem relevância sim senhor. Se a Abin sabia desta proximidade a quem ela está protegendo?

    Luiz Schmitz

    13 de março de 2019 às 13h46

    Pateticamente tendencioso é não reconhecer a forte ligação. Muito mais forte que dois pedalinhos.

    Jardel

    14 de março de 2019 às 20h41

    Bom… não fica só nisso. O filho do Bozo namora ou namorou a filha do vizinho miliciano.
    Acho que nesse caso o STF tem que aplicar a Teoria do Condomínio do Fato.

    Jardel

    14 de março de 2019 às 21h10

    Vão se cansar de passar pano nas merdas do Bozo, porque tem muita, muita mesmo.

    Na campanha eleitoral disse que idade mínima de 65 anos para se aposentar era uma “desumanidade”. Agora quer impor e enfiar goela abaixo do povo essa mesma idade mínima de 65 anos que “era” uma desumanidade.

    Na campanha eleitoral defendia o fim do foro privilegiado. Agora o filho e o ministro pedem foro privilegiado para si.

    Disse que não negociaria verbas de emendas em troca da aprovação da reforma de Previdência. Agora já se tem até uma previsão de quantos bilhões terão de ser liberados para “conquistar” aliados e aprovar a merda de reforma.

    Diferente essa política, hein?

Zé Maria

13 de março de 2019 às 11h59

O Negócio é armar os Professores
e os Funcionários das Escolas…
Ops…

Responder

Zé Maria

13 de março de 2019 às 11h52

iúnáitStêits ofi braZil

Finalmente o braZil do Jair
é um PaíZ de 1º Mundo

2 Jovens Armados invadem Escola Estadual
de Ensino Fundamental e Médio em Suzano,
Região Metropolitana de São Paulo-SP,
e matam 9 Pessoas, sendo 5 estudantes
(por enquanto), deixando mais de 15 Feridos,
e depois cometem suicídio.

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-47548654

Responder

FrancoAtirador

13 de março de 2019 às 11h19

https://twitter.com/i/status/1105812994032840705
“Marielle Franco tornou-se um protesto” …
uma voz que não foi possível calar”…
https://twitter.com/JRentte/status/1105812994032840705

Responder

    Jardel

    16 de março de 2019 às 00h31

    É exatamente o que o Lula disse em sua mais recente carta à população: A luta de Chico mendes não morreu com ele, pelo contrário, ficou maior.
    Da mesma forma está ocorrendo com a nossa doce Marielle. Sua luta, a exemplo de Chico Mendes, já ultrapassou as fronteiras e ganhou o mundo. Marielle Franco é semente. Chico Mendes é semente.
    Quem os matou para matar suas ideias, deu um tiro no pé e plantou sementes em solo fértil.

Zé Maria

13 de março de 2019 às 11h07

https://pbs.twimg.com/media/D1iKmkpXgAEDb_K.jpg
“Enojante, como diz Jean Wyllys, assistir Witzel falando de Marielle.
O verdadeiro Witzel é esse aí que comemora a placa quebrada.”

https://twitter.com/ultrajano/status/1105786111572496384

Responder

Zé Maria

13 de março de 2019 às 11h04

https://twitter.com/i/status/1105634581372268544
QUEM MANDOU MATAR MARIELLE?

Deputados da Bancada do PT manifestam-se na Câmara

https://twitter.com/ptbrasil/status/1105634581372268544

Responder

Zé Maria

13 de março de 2019 às 06h30

Diz o Delegado:
“Ronnie tinha perfil de ódio
a políticos de esquerda”

Esse é o Perfil de, pelo menos,
90% dos Policiais Militares no PaíZ.

Tem de buscar é quem pagou
pra Ronnie fuzilar Marielle,
por ódio à Mulher de Esquerda.

Responder

Yadeshka

13 de março de 2019 às 00h29

Conforme a lista de bens do Bolsonaro ele tem 2 residências no mesmo condomínio, uma é a casa 36 e outra a casa 56, a 36 tem valor maior que a 56, como ele mora na 58? E qual o número da casa do Lessa??

http://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/?fbclid=IwAR1f7bpgiKWVEvxdkvaUntLEe9V3dA_kpEm2SKmu1ouKxOxhCIq2ulOhGlE#/candidato/2018/2022802018/BR/280000614517/bens

Responder

Jardel

13 de março de 2019 às 00h15

É muito interessante isso: O acusado de matar Marielle é envolvido em crimes de mando, ou pistolagem.
Mas no caso da Marielle ele matou poque “repudiava as causas que ela defendia”.
Só bolsominiom acredita.
QUEM FOI O MANDANTE????

Responder

Zé Maria

12 de março de 2019 às 19h14

Deputado FDP do PSL do RS tentou
escarnecer da Memória de Marielle
durante Discurso de Marcelo Freixo
na Câmara dos Deputados e recebeu
a Resposta:

“Bom saber quem são os representantes da barbárie,
mas n adianta mais se comportar como feitor,
pq ele n achará os escravos.
E terá que ouvir as Marias, Mahins, Marielles, Malês.”

Vídeo: https://twitter.com/i/status/1105580428130504704

https://twitter.com/MarceloFreixo/status/1105580428130504704

Responder

    João Ferreira Bastos

    13 de março de 2019 às 10h18

    Li que esse armamento custou algo perto de 500 mil dólares. Quem pagou ?
    De onde veio o dinheiro ?
    Como foi transferido para o exterior ?
    Será que foi o doleiro de estimação do Marreco de Maringá quem transferiu ?
    Qual órgão do governo americano recebeu ?
    Ou foi doação ?

Edna Baker

12 de março de 2019 às 19h04

PARABÉNS! Reportagem bem esclarecedora, uma das melhores, das muitas que tenho lido.

Responder

Zé Maria

12 de março de 2019 às 18h48

.
“Vale o tradicional lembrete, já muito conhecido:
‘follow the money’.
Para terminar de desvendar o bárbaro assassinato de Marielle,
um dos caminhos é ir atrás dos fluxos financeiros
dos quadrilheiros milicianos.
O tesoureiro deles está solto. Basta achá-lo.”

ex-Juiz Federal Flavio Dino
Governador do Maranhão

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.