VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Metalúrgicos voltam às ruas: 30 mil no ABC


08/07/2011 - 14h29

30 mil metalúrgicos saem às ruas contra a desindustrialização

do Vermelho

Cerca de 30 mil metalúrgicos das cinco grandes montadoras do ABC paulista (Volkswagen, Mercedes Benz, Toyota, Scania e Ford), de outras fábricas da região e da cidade de São Paulo ocuparam as cinco faixas da pista local da Via Anchieta, em São Bernardo, na manhã desta sexta-feira (8). A novidade é que, em vez de cobrar reajustes salariais ou melhores condições de trabalho, a categoria cruzou os braços, de forma pacífica, a fim de alertar para a desindustrialização da economia.

Os trabalhadores estão preocupados com o aumento da presença de veículos e de outros produtos industrializados importados no mercado brasileiro. Na opinião da categoria, a política cambial do governo Dilma estimula a importação, prejudicando o parque fabril nacional e a geração de empregos.

“A manifestação dos metalúrgicos é justa e conta com o nosso irrestrito apoio”, declarou o presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, nesta sexta, na abertura da reunião da Comissão Política do partido, em São Paulo. Segundo Renato, a “absurda sobrevalorização do real” está empurrando a economia brasileira para esse crescente e preocupante “processo de desindustrialização”.

A situação é tão peculiar que, para reivindicar o fortalecimento e a proteção da indústria nacional contra as importações, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, ligado à CUT, e o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, da Força Sindical, se uniram pela primeira vez. Os protestos desta sexta começaram em frente à porta da Mercedes, em São Bernardo do Campo. De lá, os metalúrgicos marcharam pela Via Anchieta, na altura do quilômetro 12,5, em São Bernardo — a rodovia abriga várias indústrias do setor automobilístico.

“Estamos aqui em defesa da indústria nacional. A previsão da produção da Volks, por exemplo, é de 1 milhão de automóveis no ano. Para se ter uma ideia, esse é o número que importamos no período. São 103 mil empregos que estamos deixando de gerar”, denuncia Sérgio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Na opinião dos sindicalistas, a valorização do real e os altos impostos prejudicam a competitividade da indústria brasileira. Contra essa ameaça, é preciso garantir investimentos em tecnologia e inovação, redução da taxa básica de juros e políticas de qualificação profissional.

“Não dá pra admitir que nossos portos fiquem escancarados para o produto do exterior. Se não melhorarmos, no futuro nossos filhos e netos estarão sofrendo com um país sem indústria”, alerta Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo.

Vários setores ameaçados

Em alguns setores, a produção local já foi trocada pela importação ou mesmo pela abertura de unidades na China. Segundo Sérgio Nobre, é o que ocorre com fabricantes de eletroeletrônicos. Levantamento da LCA Consultores revela que o total de veículos leves comprados do exterior chegou a 23% do total de licenciamentos registrados no país nos três primeiros meses de 2011.

“O problema de competitividade, não só da indústria automotiva, é muito claro. Nosso medo é que as matrizes das montadoras deixem de produzir aqui e desloquem suas operações para a China, onde o custo é muito menor. Aí não sobrarão sequer parafusos para a gente apertar”, avalia Nobre.

O líder da Força — que visitou recentemente a matriz da Volkswagen, na Alemanha — teme que a montadora “invariavelmente passe a importar” itens produzidos por sua unidade na China nos próximos anos. “Um terço das produção mundial da Volks já está na China. Nos próximos cinco anos pode chegar à metade.”

Mais ações à vista

De acordo com Nobre, a manifestação conjunta é apenas o primeiro passo de uma série de ações. Na segunda-feira, o sindicato organiza um seminário para apresentar os resultados de um estudo da Fundação Vanzolini, que projeta a situação da atividade industrial brasileira — e particularmente da indústria do ABC — daqui A 15 anos.

Os sindicatos do setor também vão formar uma frente para levantar propostas de enfrentamento da desindustrialização e para dialogar com o empresariado e com o governo. “O grupo vai solicitar uma audiência com a presidente Dilma e também promover mais manifestações, porque é preciso mobilização social para termos medidas efetivas”, diz Nobre.

“Estamos pensando em ir para a Avenida Paulista e expor produtos importados para esclarecer a população sobre as diferenças de qualidade. Vamos mostrar que eles não geram emprego no país”, agrega o sindicalista, lembrando que até o setor empresarial também está mobilizado. Recentemente, CUT, Força Sindical e Fiesp elaboraram um documento com várias reivindicações.

“Estamos dizendo claramente que precisamos que a Dilma nos receba para ouvir o que a indústria precisa”, afirma Vagner Freitas, secretário nacional de Finanças da CUT. “A indústria é a principal criadora de empregos no Brasil. Não existe país forte sem investimento na indústria interna. A questão da unidade dos sindicatos é corretíssima e não é uma luta só de sindicatos — mas de toda a classe trabalhadora. A classe trabalhadora não é de uma central sindical ou outra.”

Já o presidente da Força Sindical, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), citou outro dado preocupante. “A situação da indústria é muito grave. Todos os dias, por exemplo, entram 800 carros da Argentina no Brasil. O caso da China é ainda pior — significa que há lá fora mais de 100 mil empregos de boa qualidade, enquanto aqui temos empregos de baixa qualidade.”

Da Redação, com agências

PS do Viomundo: Existe uma grande insatisfação no ar. Se os movimentos sociais souberem canalizá-la, teremos novidades.





147 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Margem de Erro » Blog Archive » “Motoristas que ignoram as luzes vermelhas do painel correm um sério risco de quebrar”

10 de julho de 2011 às 19h45

[…] A nova agenda do ABC marca um salto na compreensão das interações perversas que subordinam o emprego, o salário e a própria sobrevivência operária à corrosão industrial e ao seu algoz: as taxas de juros praticadas no país. No Brasil, a política monetária — esfera do Estado sob a prerrogativa absoluta dos mercados financeiros — oferece aos capitais especulativos 6% de valorização real ao ano. A média mundial essa taxa oscila entre zero e negativa. No pós-crise, a confluência desse lubrificante com a robustez do mercado nacional, mais a liberdade cambial, transformou-se em armadilha cambial. Contra a produção e o emprego local. A valorização da moeda desloca demanda e vagas para o exterior via importações. […]

Responder

operantelivre

10 de julho de 2011 às 17h34

"PS do Viomundo: Existe uma grande insatisfação no ar. Se os movimentos sociais souberem canalizá-la, teremos novidades."

Se "nós", movimentos sociais, soubermos canalizá-la, "faremos" acontecer coisas novas.

Responder

“Some like it hot”. Mas, exatamente quem? | Viomundo - O que você não vê na mídia

10 de julho de 2011 às 12h07

[…] Metalúrgicos voltam às ruas: 30 mil no ABC Povo na rua […]

Responder

Fabio_Passos

10 de julho de 2011 às 11h17

Em um ano o governo dá mais dinheiro prá banqueiro e especulador do que para toda a população brasileira!

É isso mesmo:
Ricos Vagabundos R$ 213 bi x R$ 191 bi Trabalhadores do Brasil

Confiram:

Juros da dívida interna: R$ 213 bi Pega ladrão!!!!!!

Educação pública brasileira: R$ 65 bi
Saúde pública brasileira: R$ 77 bi
Minha Casa, Minha Vida: R$ 32 bi
Bolsa Família: R$ 17 bi

Total: R$ 191 bi

Responder

    Olegário

    10 de julho de 2011 às 12h04

    Soma aí mais 13 bi, que foram para o bnco Votorantim, via BB e para o banco do Sílvio Santos, via CEF.
    2 brazileiros muito necessitados.

Fabio_Passos

10 de julho de 2011 às 11h05

Com este cambio vamos criar 40 mil empregos na industria automobilistica em 2011.
No exterior…

Confiram:

"A resposta política para a crise" http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMos

"
No Brasil, a política monetária –esfera do Estado sob a prerrogativa absoluta dos mercados financeiros– oferece aos capitais especulativos 6% de valorização real ao ano. A média mundial essa taxa oscila entre zero e negativa.

No pós-crise, a confluência desse lubrificante com a robustez do mercado nacional, mais a liberdade cambial, transformou-se em armadilha cambial. Contra a produção e o emprego local. A valorização da moeda desloca demanda e vagas para o exterior via importações.

(…)

O tema que os operários do ABC acabam de incorporar a sua agenda
é a síntese maléfica dessa dinâmica.

Dois pilares da hegemonia neoliberal condensam-se para desencadear o processo de desindustrialização: a livre mobilidade dos capitais e a captura dos fundos públicos pelo capital financeiro, através do pagamento de juros aos títulos da dívida interna.

(…)

Uma certeza, porém, emerge das tensões e esgotamentos refletidos nos indicadores econômicos do pós-crise mundial: o tempo do fatalismo econômico parece ter chegado ao fim. A política está de volta às ruas. E o futuro pede para ser reinventado.
"

<img src=http://www.cartamaior.com.br/arquivosCartaMaior/FOTO/66/foto_mat_28554.jpg>

Responder

Leonardo

10 de julho de 2011 às 10h45

E agora?

"A presidente Dilma nunca foi fã de Alfredo Nascimento e sua turma. Da célebre reunião de 24 de junho, na qual ela falou que o Ministério dos Transportes precisava de babá. Nascimento nem sequer participou. Ele preferiu prestigiar a festa do boi de Parintins. Com as demissões, ela promete “fechar as torneiras” de desvio de verba pública no ministério e nomear quadros de confiança para chefiá-lo. “A presidente vai aproveitar essa janela de oportunidade para pôr a equipe dela nos Transportes”, diz um assessor presidencial.

Não será uma missão fácil de ser cumprida. “Afastado” do cargo no sábado, Luiz Antônio Pagot deu expediente no Dnit na segunda-feira. Depois, num gesto claro de quem desafia a autoridade da presidente, entrou em férias, assegurando que voltaria – ou que jamais seria demitido. Ato contínuo, parlamentares do PR avisaram que o partido – que conta com quarenta deputados e sete senadores – não aceitará perder o controle do ministério. Para convencer o Planalto, espalharam ameaças nos bastidores, Entre elas, a de implicar petistas no esquema de corrupção e até acusar a presidente de ser beneficiária indireta da coleta de propina. Numa reunião fechada, Pagot chegou a insinuar que o dinheiro coletado também custeou a candidatura de Dilma. A campanha presidencial estaria, portanto, umbilicalmente ligada ao encarecimento das obras, segundo essa versão. O Planalto, ao que parece, não está disposto a enfrentar os humores do PR. Já avisou que negociará com o partido a escolha do novo ministro."

Responder

Fabio_Passos

10 de julho de 2011 às 10h13

A máscara caiu no chão…

Tem petista, sem um pingo de vergonha na cara, ofendendo os trabalhadores que ousaram reivindicar.

Defenderam o "consultor" picareta, defendem a privataria dos aeroportos, defendem privilégios a ricaços financiadores de campanha (abiliô), defendem a roubalheira dos bancos e especuladores… e destratam e ofendem os trabalhadores brasileiros.

Quem o Partido dos Trabalhadores representa?
Os trabalhadores… ou os banqueiros e especuladores ladrões?

Responder

Armindo

09 de julho de 2011 às 21h44

Trabalhador deve fazer manifestação por aumento de salário e melhores condições de trabalho. Não deve fazer lobby para multinacionais que produzem carros e vendem no Brasil por preços absurdos (+100% do preço da média mundial). PRECISAMOS URGENTE de uma renovação dos quadros dos dirigentes das centrais e sindicatos. Acho que vai ser impossível!!!!!!!!!!!! nem o Lula conseguiu renovar o nosso modelo sindical!!!!!!!!!!!!!!! Basta de lucros absurdos para empresas canibais!!!!!!!!!!!!

Responder

    Samuel Velasco

    10 de julho de 2011 às 00h34

    Esta manifestação também me pareceu orquestrada em conluio com os patrões. O que aconteceu com a luta pela redução de carga horária semanal?
    Por que não nenhum porta-voz do movimento falou do principal motivo pelo qual as montadoras "brasileiras" estão perdendo espaço para as importações?
    De acordo com um relatório de 2009 do banco Morgan Stanley, o tal "custo Brasil" na verdade é "lucro Brasil", pois as montadoras daqui praticam uma margem de lucro que varia entre 7% a 15% a mais do que as mesmas montadoras sediadas em outros países.
    O Brasil é o melhor mercado do mundo pras montadoras, que lucram os tubos e ainda sobra muito dinheiro de remessa pra salvar as sedes!

    Fabio_Passos

    10 de julho de 2011 às 14h20

    "Esta manifestação também me pareceu orquestrada em conluio com os patrões"

    pfff… e de onde tirou a idéia que as montadoras "daqui" também não estão importando veículos?

    Incrível como escrevem asneiras para tentar justificar o injustificável.
    É muito puxa-saquismo do governo…

    E o governo sim está em conluio com banqueiros e especuladores ladrões.

    Respeite os trabalhadores brasileiros, seu filhote de FHC!

    Fabio_Passos

    10 de julho de 2011 às 10h06

    Uma ova!
    Quem é você para definir o que o trabalhador brasileiro pode ou não fazer?
    Você é filho do maluf?

    O trabalhador pode e dever se manifestar sobre o que desejar.
    E tem todo o direito de manifestar contrariedade as políticas erradas, irresponsáveis e inconsequentes do governo.

    Isto é democracia. Acostume-se.

    E não sei se você é apenas um ignorante ou mau-caráter… mas lobby para multinacionais quem faz é o governo de quem você está dependurado no saco..
    Os trabalhadores, não.

Roberto Locatelli

09 de julho de 2011 às 20h33

Excelente notícia! Trabalhadores se mobilizando por uma questão econômica/política da alçada do Governo Federal.

É preciso que mais categorias façam isso, para que não deixarmos a direita pressionando o Governo Dilma, através do PIG, enquanto nós, aqui, ficamos assistindo.

Se a direita pressiona para que o Governo se "endireite", nós puxamos Dilma mais para a esquerda com nossa pressão.

Responder

    Yes we créu !!!

    09 de julho de 2011 às 21h36

    Tudo isso que vc falou mais um fato interessante: parece que agora estah mais clara a diferenca entre exportar commodities pra China e importar produtos de valor agregado.

ZePovinho

09 de julho de 2011 às 17h09

Vocês viram a VEJA dessa semana???A revista que defende o Estado mínimo está ensinando como passar em concurso público!!!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
POSTA A FOTO DA CAPA DA VEJA,POR FAVOR,GERSON CARNEIRO!!!

Responder

    Aline C Pavia

    09 de julho de 2011 às 21h58

    Sensacional!! kkkkkkkkkk

Silvio Gouveia

09 de julho de 2011 às 15h36

Acabei de ler o comentário do Luis Ricardi que foca a causa raiz do problema que é o lucro excessivo das montadoras instaladas no Brasil. Precisamos sim dos empregos industriais (a propósito trabalho na indústria) mas não devemos ser explorados pelo ganho excessivo de certos donos de capital.

Quero acrescentar uma análise isenta sobre lucros e impostos automotivos. O Chery QQ o carro mais barato que vem da China e paga 35% de Imposto de Importação mais 18% de IPI é vendido no Brasil com ar condicionado e direção hidráulica por R$ 22000,00 e o Mille (projeto de 83!!!) sem nada custa R$ 22600,00.
Conclusão o problema não é o imposto é o LUCRO EXCESSIVO !!!

Responder

    Samuel Velasco

    10 de julho de 2011 às 00h56

    Um exemplo mais drástico ainda é chegar à conclusão de que o novo Chevrolet Camaro custa R$ 35.575 nos EUA e um Palio Essence 1.6 16V sem nenhum opcional custa R$ 37.000 no Brasil.
    E a Chrysler que vende seus carros lá pelas gringa com 0% de juros ao mês?
    Fonte: http://www.chevrolet.com/camaro-family/ http://www.fiat.com.br/monte-seu-carro/monte/175/

    Erik P.

    10 de julho de 2011 às 04h31

    Teve um especial sobre isso em um blog do UOL, você viu? http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/carro-br

    Agora, a verdade é que as montadoras tão cagando pra nós. Ganham muito com projetos que já se pagaram muitas vezes (Uno, projeto de 83, como você bem disse) e continuarão a ganhar muito. Se estivesse preocupadas, usariam do lucro absurdo para fortalecer toda a cadeia produtiva e usaria o Brasil (ao qual elas sugam até a última gota) como plataforma para produção de exportação. Mas pra quê né, elas tão nem aí nem para o país de origem (vide chantagem da GM em 2008 com o governo Obama…), quanto mais para o cofrinho generoso que é o nosso Brasil tropical!

LUCAS

09 de julho de 2011 às 14h38

PARTIDO MILITAR BRASILEIRO publica estatuto e espera disputar eleições já em 2012 http://desatualidadescronicas.blogspot.com/2011/0
.
.
Militares querendo voltar ao poder, metalúrgicos na rua protestando…
Daqui a pouco vou encomendar uma calça boca-sino e comprar um LP do Led Zeppelin!!!

Responder

    EUNAOSABIA

    09 de julho de 2011 às 20h33

    Nossos militares são heróis, eles ajudaram a impedir que o Brasil se tornasse uma ditadura comunista aos moldes de Cuba ou antiga URSS..

    Aline C Pavia

    09 de julho de 2011 às 21h59

    Qual a diferença entre um papagaio na gaiola e um troll?
    Nenhuma, ambos repetem qualquer bobagem que ensinam a eles.

fernandoeudonatelo

09 de julho de 2011 às 13h14

Não é história ou coisa do tipo, o aumento no primeiro trimestre, de investimentos privados em capacidade produtiva industrial foi puxado inteiramente pelo mercado interno, pois o externo já perdemos muita competitividade em termos de valor adicionado.

E a participação de importados de média-alta intensividade em tecnologia, no consumo doméstico (o que inclui a cadeia de autopeças e metalurgia básica), tem crescido violentamente em relação à produção interna. O que a médio-prazo, pode sim se tornar perigoso para a geração de empregos e renda no segmento.

O de eletro-eletrônicos, que perdeu até mesmo as poucas maquiladoras brasileiras (sem inovação ou desenvolvimento), que o diga.

Responder

Fabio_Passos

09 de julho de 2011 às 12h37

A união entre a CUT e a Força Sindical são fundamentais para mudar este modelo econômico que suga o sangue do trabalhador para empanturrar de lucros a vagabundagem rentista.

Todos os movimentos sociais estão envolvidos nesta luta.

É a sociedade dando um recado claro ao governo: Foi eleito para representar os interesses dos trabalhadores… e não dos especuladores!

Responder

Antonio

09 de julho de 2011 às 12h33

Ao redor da manifestação dos metalúrgicos parecia que havia um desfile de viaturas e soldados da PM. Havia um soldado para cada manifestante. E eles estavam por toda parte, em todos os bairros da região aos montes. Se houvesse tantos soldados e viaturas nas ruas todos os dias, certamente não haveria roubos, não haveria tráfico de drogas, não haveria violência. Isso se fosse do interesse do Chuchu e se o trabalho fosse honesto.

Mas não, o Chuchu mandou toda sua tropa para lá para intimidar trabalhador. É só isso que a tropa do Chuchu faz e faz com gosto. Pegar bandido… Nem pensar, Chuchu e sua turma gosta de descer o cacete em trabalhador. Não tem risco, é fácil e a direita adora.

Vamos lutar para tirar Chuchu e sua turma do poder de São Paulo, para nunca mais voltarem. Se Deus quiser.

Responder

O_Brasileiro

09 de julho de 2011 às 12h29

Acho que os "comentários" ofensivos não contribuem para o debate.

Responder

Fabio_Passos

09 de julho de 2011 às 12h11

Nassif alerta para a passividade do governo diante da ruína da desindustrialização:

"A contagem regressiva do câmbio" http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-contag

"
Faria bem a presidente Dilma Rousseff em convocar uma reunião de urgência de sua área econômica e cobrar um plano de contingência para o câmbio.

Ontem pipocaram manifestações de centrais sindicais – CUT e Força Sindical, juntas – alertando para a quebradeira generalizada nas pequenas empresas metalúrgicas. O tecido econômica da cadeia produtiva da Abimaq está esgarçado até o limite. As terceirizadoras estão desaparecendo.

Por onde se olha,m se vê o estrago provocado pelo crescimento desmedido das importações e pelas bolhas provocadas pelo aumento da captação em dólares.

O governo começou bem, com ideias e planos bem definidos.

A demora em atuar nessa frente poderá liquidá-lo antes de completado o primeiro ano.
"

Responder

Fabio_Passos

09 de julho de 2011 às 11h43

30 mil trabalhadores protestando contra esta política econômica irresponsável.

É só o começo… após as eleições o governo virou as costas para os trabalhadores e foi servir aos interesses das oligarquias financeiras.

Tá na hora do PT decidir se é realmente Partido dos Trabalhadores… ou o Partido da Vagabundagem Rentista.

Responder

    Leonardo

    09 de julho de 2011 às 12h55

    Após as eleições nada.
    Há 12 anos.
    Lula foi o sonho de consumo do sistema financeiro.
    Esquerda? Faz-me rir.

O_Brasileiro

09 de julho de 2011 às 11h01

A enxurrada de carros em detrimento do transporte público foi consequência, também, da chantagem que as montadoras estrangeiras instaladas aqui no Brasil fizeram com o governo em 2008-2009, ameaçando demitir milhares de trabalhadores casos seus lucros imorais não fossem mantidos às custas de redução de impostos. Típico das mais clássicas políticas neo-liberais.
Somos nós o povo, que sempre pagamos a conta, seja pagando os lucros imorais dessas montadoras, seja recebendo delas menos impostos.
Acorda, Brasil.

Responder

    EUNAOSABIA

    09 de julho de 2011 às 11h19

    Ué, num tô tim tendendo não… mas não eram vocês que saudavam as medidas adotadas pelo Padim Lula quando doava bilhões de reais as montadoras Yankes??? num tô tim tendendo …

    De quebra essa turma ainda planfetava de forma mentirosa que José Serra era contra isso…

    Vocês mentem tanto que nem sabem mais o que escrever…

    Agradece o Padim Lula… oito anos de desgoverno dele deu nisso aí rapaz.

    Fabio_Passos

    09 de julho de 2011 às 11h47

    Cara, você não acerta uma.
    A política do governo Lula, reduzindo impostos, oferecendo crédito farto e mantendo os investimentos foi o que nos tirou da crise em 2008-2009.
    Esta política, de fomento a produção, são a antítese das políticas neoliberais.

    Talvez você prefira os planos de austeridade da Grécia, Portugal, Espanha…
    Os trabalhadores brasileiros não preferem.

    E mal começou… acostume-se.

    O_Brasileiro

    09 de julho de 2011 às 12h19

    O governo Lula agiu de forma favorável, mas os empresários, não.
    Se tivesse dependido apenas dos empresários, teriam demitido milhares de trabalhadores…
    E isso nem o troll da Anfavea consegue esconder!

EUNAOSABIA

09 de julho de 2011 às 10h29

Desmascarei o trollão a soldo ontem no caso do salário de Kassab (claro, recebeu milhares de dedinhos pra cima) e o planfeteiro embusteiro veio com o velho papo furado de sempre… sem nada comentar sobre o fato em si, qual seja, que foi pego em mais uma mentira….. limitou-se a produzir ataques verborrágicos, como é o seu padrão aliás….

Rapaz, até mesmo para ser um planfeteiro é preciso ter um mínimo de conhecimento, publicar algo que seja pelo menos verossímil, se não acontece isso mesmo, pagas apenas um ridículo mico.

Responder

kleber

09 de julho de 2011 às 09h32

"A indústria é a principal criadora de empregos no Brasil."'

Não é não , quem gera a maioria dos empregos são as pequenas empresas, de comércio e de serviços, a grande indústria tem é grande força política e na maioria da vezes consegue arrancar benefícios especiais.

Responder

    EUNAOSABIA

    09 de julho de 2011 às 10h35

    Você já se deu conta que as pequenas empresas, o comércio e os serviços, só existe justamente por causa da grande indústria???

    Um pequeno vendedor de auto peças, um borracheiro, uma oficina de conserto de eletro domésticos existiriam se não fosse a grande indústria???

    José Silva

    09 de julho de 2011 às 21h51

    Comércio e serviços criam muito é sub-emprego com baixímos salários.

    Aline C Pavia

    09 de julho de 2011 às 22h04

    Tente ser micro ou pequeno empresário honesto neste país, com os impostos que há, mais a corrupção nas esferas administrativas, mais o desperdício de dinheiro para sustentar roubanéis e pedágios e Sem Parar Via Fácil.
    De quebra ainda concorra com as porcarias de 1,99 da China. Tente por 1 ano. Boa sorte.

    Qualquer empresário ou prestador de serviço neste país, ESPECIALMENTE os pequenos e micros, são HERÓIS. Ponto final. Fazem a economia girar, geram riqueza, pagam impostos, dão emprego.

    E vc o que faz neste país de empreendedores? Vê o jogo do Brasil na Globo e dá risada com o festival de bobagens de Galvão e Cia.?

    Questão de opção.

    Simplificando

    10 de julho de 2011 às 00h18

    Isso foi no passado.
    Hoje quem mais gera empregos é a máquina petista.
    MAs não pense que ela é assim egoísta…tem cargos para todos, PT, PMDB, PR, PDT, sindicalistas, messias dos sem-terra, marionetes da UNE, pescadores que nunca viram água, e todos os primos, tios, afilhados sobrinhos e amigos destes aí.
    É emprego que não acaba mais.
    Qual indústria e comércio qual nada.

Gerson Carneiro

09 de julho de 2011 às 09h25

9 de julho – Dia de Sun Palo comemorar o Golpe Fracassado como se fosse Revolução.

Responder

    Gerson Carneiro

    09 de julho de 2011 às 10h02

    Dia dos Militontos

    Campineiro

    09 de julho de 2011 às 18h38

    Olha só aonde este embusteiro se esconde.

    Gerson Carneiro

    09 de julho de 2011 às 21h36

    Alerta!

    Esse Campineiro acabou de ser expulso do Blog da Cidadania por desrespeito.
    Faz o tipo "provocadorzinho chulé".

    Seu perfil no twitter diz tudo:

    "Sou anti blog-progressista-metido-a-baluarte-do-equilibrio-mental Defendo o livre pensamento sem policiamento"

    É tão contraditório que ao mesmo tempo em que afirma "defender o livre pensamento sem policiamento" se declara "anti blog-progressista-metido-a-baluarte-do-equilibrio-mental".

    Isso basta para conclusão de quem de fato é embusteiro.

    Aline C Pavia

    09 de julho de 2011 às 22h07

    Falou e disse, mas Gerson, para que perder seu precioso tempo com essa sub-espécie humana? Ao invés de dar tão bom milho e feno para as ruminações tergiversivas dessa turma, deixe-os ecoarem seus balbucios repetecos da imprensinha merdorrágica ao silêncio. É a melhor resposta.

    Gerson Carneiro

    09 de julho de 2011 às 22h36

    Falou e disse, Aline :)

    Corrupto

    09 de julho de 2011 às 10h17

    Como sempre um belo comentário, parabéns.

    Campineiro

    09 de julho de 2011 às 19h24

    Ele não consegue. Éle precisa ficar enchendo o saco,e ficar de picuninha e ser mal criado.

Luiz Ricardi

09 de julho de 2011 às 08h58

O artigo está tapando o sol, montadoras e trabalhadores juntos, há algo de errado no reino. Isso é uma jogada das montadoras que estão com medo da entrada das chinesas e eles terem que baixar os preços exorbitantes que praticam, carros com preços até três vezes maior que qualquer país pratica. As montadoras estão sendo desmascaradas finalmente, o Valor já deu, o Nassif já deu e ontem o Jornal da Record mostrou também, não são apenas os impostos que aumentam os valores dos veículos e sim o lucro estratosféricos das Volks, GMs e Fiats da vida, aí está a verdadeira face dessa união no movimento. A GM quebrou nos Estados Unidos, quem não se lembra, e quem foi o maior responsável pela saída do buraco foi a unidade brasileira da montadora, que vendeu como nunca com essas vergonhosas taxas de lucros. O presidente de uma montadora francesa teve o cinismo de falar que quem determina o preço dos veículos por aqui é a Volks e a Fiat e que colocam o preço que querem por que o brasileiro paga. Nos últimos dias com a já entrada de algumas montadoras novas, a Fiat está dando vejam bem bônus de seis mil reais na compra de alguns carros zero.

Responder

    Erik P.

    10 de julho de 2011 às 04h44

    Entenda por que os carros são mais caros no Brasil http://noticias.r7.com/videos/entenda-por-que-os-

    Pois é, achei estranho essa "união". Enquanto isso, continuamos a pagar produto de quinta a preço 3x mais caro que o de primeira no "estrangeiro"…

Jorge A.

09 de julho de 2011 às 08h49

O Brasil teve dolar=4reais e mesmo assim a industria não tinha capacidade de competição, as exportações eram baixas e o desemprego crescente.
Os EUA estão com juros zero e mesmo assim estão sendo atropelados pela China. E o desemprego é crescente.
Falar é facil. Mais o que fazer de fato?

Responder

    Paulo Lomba

    09 de julho de 2011 às 09h05

    Pior de tudo é esperar alguma coisa que preste de um governo do PT.

    São totalmente incompetentes, usurpadores de trabalho alheio, nunca fizeram nada de original, é tudo na base do oba oba, muita propaganda, muita mentira, muita demagogia, muita lambança, muita corrupção, muita roubalheira mesmo…

    Se fosse um outro governo, um outro partido quem sabe, mas na mão desses petistas não tem como esperar algo que funcione.

    Lula passou oito anos em devaneios, em cima de palanques demagógicos, Lula é um grande farsa, Lula é a maior farsa polítca que o Brasil já, não tem obra ou medida alguma que tenha sido digana de nota, exceto o mensalão e outras falcatruas grotescas.

    Jorge A.

    09 de julho de 2011 às 09h57

    Sei, o seu PSDB, aquele da recessão, do desemprego e da concentração de renda.

    Paulo Lomba

    09 de julho de 2011 às 11h15

    Soldista, o maior programa de distribuição de redna em 500 anos de Brasil foi o Plano Real..

    Isso está escrito rapaz… e não vai ser os militontos que vão mudar isso.

    Lula queimou nota de Real na TV, se dependesse de Lula e do PT, o país ainda estaria na hiperinflação.

    A MP do bolsa família não passa da junção dos programas sociais de FHC.

    Jorge A.

    09 de julho de 2011 às 16h16

    Sei, o plano Real, aquele, cujas medidas eram semelhante a outros planos já em vigor em países como Argentina, México entre outros. Planos impostos aos países com altas taxas de inflação, endividados e cujos governos não tinham autonomia para tomar decisões na área econômica. Esses governos obedeciam cegamente às ordens do FMI. Vocês adoram ser pai de filhos de outros.

    ZePovinho

    09 de julho de 2011 às 11h02

    Eita paixão grande por Lula!!!!!!!!!!!!!

    Gersier

    09 de julho de 2011 às 11h03

    Se o governo petista não presta e foi o único na história do Brasil a criar mais de 16 milhões de empregos em pouco mais de oito anos,imagine se prestasse.Se o governo petista não presta e simplesmente quintuplicou o valor do salário mínimo,imagine se prestasse.Deixe de escrever asneiras e corra para os blogs limpinhos onde só tem mal informados e alienados como vc.Lá os seus iriam "adorar" a babaquice que vc escreveu.

    Panambi

    09 de julho de 2011 às 15h23

    Caro Gersier, o tucaninho medonho não pensa com o cérebro, pensa com a Lomba…
    P.S. Brincadeira, é apenas um TROLL-lo-ló que acha que é mais esperto que os sobrinhos do tio rei. Pobre coitado, entende tanto de política quanto a Miriam Leitão de economia. O que o diferencia de muitos inocentes idiotas que o PiG alienia, é o "soldo"…..

Ignez

09 de julho de 2011 às 04h19

A cabecinha desses trolls é pequena mesmo. Será que eles não percebem o discurso "manjado" que vivem a fazer?! Bom, pelo menos se pode identificá-los com facilidade. O que tem de troll aqui não é fácil!!! Tolinhos…

Responder

Scan

09 de julho de 2011 às 03h33

Pô, Azenha, isso aqui tá uma trollagem só, hein?
Que é? Compraram franquia do blog do Reinaldinho Cabeção, o Eunuco?
Hoje o Edu expulsou um troll do Cidadania. Adivinha pra onde ele vem (se já não estiver travestido num desses inúmeros que pululam por aqui)?
Merecemos isto?
[]'s

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    09 de julho de 2011 às 12h54

    Censuro?

    Panambi

    09 de julho de 2011 às 15h28

    Opinião: não precisa censurar, mas pelo menos deixa a gente "descer o sarrafo" nesta trollaiada…

    vera oliveria

    09 de julho de 2011 às 16h16

    não,Azenha,deixe-os aí,me divirto muito com eles

    Scan

    09 de julho de 2011 às 21h12

    Sem dúvida!
    Qual é o tratamento que qualquer um daqui recebe se for postar no Noblat, Cabeção ou outro lixo qualquer? Será censurado, claro.
    Sejamos isonômicos.
    Sei que muitos aqui não vão concordar e achar que os blogs sujos têm que se diferenciar dos blogs limpinhos, etc, etc, e que a ausência de censura faz justamente esta diferença, caso contrário seríamos idênticos, etc, etc.
    Não lhes tiro a razão, mas façam uma estatística de quantos trolls vem aqui sempre com a mesma ladainha burra antipetista. Uma enormidade.
    Pois bem, em que um troll desses contribui para a discussão?
    Tem uma senhora (?) que aparece aqui dia sim outro também com a mesma ladainha chata e cansativa. Não tem argumentos razoáveis que possam convecer alguém: seu intuito é aborrecer e poluir, dado o número de suas postagens e as respostas associadas.
    Há os que são contra o governo, odeiam o Lula e Dilma, mas apresentam-se munidos de argumentos razoáveis. Esses contribuem e despertam interesse.
    Aos que se enquadram no primeiro caso…acho que caberia, sim, uma filtragem.
    Um abraço.

    Alexei_Alves

    11 de julho de 2011 às 01h52

    Não daria pra cortar o comentário que recebesse um certo número de negativadas? Tecnicamente você não estaria censurando, pois a decisão é coletiva e todos participam… mas sei lá…. é só uma idéia

Gustavo Pamplona

08 de julho de 2011 às 23h55

É o que eu venho falando para vocês aqui já faz tempo…

A partir do momento que um partido fica tempo demais no poder, mesmo ele sendo de "esquerda" (caso do PT) ele passa a se tornar um partido de direita.

Ainda mais quando setores conservadores da sociedade passam a apoiar algumas das políticas.

Logo, logo vão surgir novos grupos de esquerda querendo derrrubar o governo… somente vocês é que não querem enxergar isto.

Bom… não sei quanto a vocês.. mas eu já saí da Matrix já faz tempo (leia-se "abrir os olhos") e penso tão "fora da caixa" (out of the box) um ensinamento que aprendi em meus 4 anos lendo este blog mas eu já pensava fora da caixa muito antes disto.

—-
Gustavo Eduardo Paim Pamplona – Belo Horizonte – MG
Since Jun/2007 thinking out of the box at "I saw the World"! ;-)

Responder

    EUNAOSABIA

    09 de julho de 2011 às 10h46

    ""Logo, logo vão surgir novos grupos de esquerda querendo derrrubar o governo.."""

    Não corremos esse risco rapaz, o único partido que pratica o golpismo no Brasil é o PT, e esse partido está no poder… foram contra todos os presidentes eleitos de forma democrática antes de chegarem ao poder… era o velho… ""FORA….alguma coisa".. golpe puro.

    Quem livrou a cara de Lula no caso do mensalão foi FHC, Lula despachou Palocci e Tomas Bastos a fim de pedir a FHC que impedisse o DEM de entrar com uma ação de impitiman na câmara, a constituição é bem clara, no mensalão ficou configurado o "crime de responsabilidade"""…isso dá impichamento, é a lei.

    Foram três reuniões nesse sentido entre FHC, Palocci e Bastos, quem impediu a cassação de Lula foi FHC.

    Eu digo isso para reforçar minha tese (não se trata de tese, é uma constataçao histórica), de que o único partido golpista do Brasil é o PT, que está no poder, não haverá golpe algum portanto.

    Ainda sobre o caso do mensalão, Lula disse que se ele estivesse na oposição, não exitaria em ""por o povão na rua"" a fim de derrubar o presidente.

    São fatos.

    Panambi

    09 de julho de 2011 às 15h29

    Carmen Leporace? Pelo "modus operandi" e a burrice, parece….

    Aline C Pavia

    09 de julho de 2011 às 22h11

    E o uso estupidificado de aspas a granel…
    Fiquei contente de ver outro dia no Domingo Espetacular alguns chimpanzés pintando quadros. Tive certeza de que alguns macacos de estimação ensinados e alimentados com ração de boa qualidade estão frequentando por aqui.
    No futuro os trolls serão um verbete de 2 linhas na história, nada mais. É mais uma onda que vai acabar, como o gerundismo.

Luiz Fortaleza

08 de julho de 2011 às 23h43

O movimento sindical hoje vive sua crise ideológica. Não sabe se quer ser capitalista ou socialista. Perdeu o senso dialético histórico e hoje é um movimento de uma debilidade ideológica profunda. Movimento de apoio ao capitalismo que vos explora e de defesa do transporte individual poluente nas grandes cidades.

Responder

João PR

08 de julho de 2011 às 23h19

Há muito tempo foi proposta a "taxa tobin", que seria um imposto que incidiria sobre a circulação do capital em escala mundial.

Depois de tantos anos de "cegueira liberal" pelo mundo, é hora dos dirigentes pensarem em algumas medidas para frear esta enxurrada de dólares que os EUA mandaram "pintar" na casa da moeda, e que está a solta pelo mundo.

Outra atitude que o Governo poderia tomar é ter uma política industrial que privilegiasse a agregação de valor à produtos e comodities (inovações). Somos muito pouco inovadores no sistema mundial, e estamos pagando um alto preço por isto.

Enfim, não podemos ver a indústria nacional ser sucateada por políticas neoliberais mundiais.

Responder

Gerson

08 de julho de 2011 às 22h56

Chamem o Mario Amato que ele resolve essa parada.

Responder

    Gerson

    08 de julho de 2011 às 23h54

    O tempo passa o tempo voa…
    http://youtu.be/P3dLq3SRR1k

    Deputado Armando Monteiro, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), faz avaliação da gestão da economia durante o governo Lula e o reconhecimento que o Brasil passou a ter internacionalmente.

Odin

08 de julho de 2011 às 22h49

Claro…numa sexta.
Domingo é que não vão fazer passeata né?

Responder

O_Brasileiro

08 de julho de 2011 às 22h40

Era uma vez um país em que, após recorde de vendas de VEÍCULOS no 1º semestre, seus operários de montadoras de VEÍCULOS foram às ruas reclamar de desindustrialização do país.
Ou seja, vendeu mais e mesmo assim "desindustrializou" as montadoras.
E depois não querem que seja o país da piada pronta!
Ao invés de passeata, eu ficaria satisfeito só com o faturamento das montadoras! Tinha algum cartaz informando isso na passeata???

Responder

    Fabio_Passos

    08 de julho de 2011 às 23h51

    pfff… você é uma piada mal contada e ri porque é um bobo alegre.

    Vendas crescem aprox 8% em relação a 2010.
    Vendas de carros importados… crescem 87%.

    Exportamos empregos.

    Estivesse você preocupado com o lucro das transnacionais deveria estar defendendo que o governo moderasse remessas de lucros.
    Mas tua preocupação é puxar o saco do governo e criticar os trabalhadores…

    O_Brasileiro

    09 de julho de 2011 às 10h56

    Agora até a Anfavea está mandando trolls para ofender as pessoas…
    Ignoram o fato de que os carros importados não são apenas mais baratos, são melhores do que os produzidos pelas indústrias "brasileiras", que investem todo seu lucro no Brasil… jamais enviam os lucros imorais para as matrizes!

    Gersier

    09 de julho de 2011 às 11h08

    Pois é,o Brasil já é o quarto no rancking de vendas de automóveis.E olha que os astronômicos lucros das montadoras aqui -(isso elas fazem questão de esconder)-é que estão sustentando as chamadas "matrizes".

Fabio_Passos

08 de julho de 2011 às 21h56

Carta Maior comemorando a mobilização e politização dos trabalhadores brasileiros:

"
Berço dos grandes levantes operários dos anos 70/80, que mudaram o quadro político brasileiro, o sindicalismo do ABC inicia hoje uma luta pela própria sobrevivência: os trabalhadores cruzam os braços em protesto contra a desindustrialização em marcha no país. A concorrência das importações imposta pela competitividade chinesa, mas sobretudo incentivada pelo desequilíbrio cambial decorrente de uma política de juros rentista disparou o sinal de alarme na consciência política dos sindicalistas.

(…)

Trata-se de afrontar a lógica da livre mobilidade dos capitais e suas interações globais com um novo projeto de desenvolvimento. Uma ação essencialmente política, que exige elevado grau de consciência e organização. Ao mesmo tempo, a politização desse debate é a única forma de desmontar a blindagem esférica do arcabouço rentista, que mesmo os governos do PT hesitam encarar.
"

GREVE CONTRA DESINDUSTRIALIZAÇÃO
METALÚRGICOS DO ABC POLITIZAM DEBATE ECONÔMICO COM NOVA AGENDA OPERÁRIA http://www.cartamaior.com.br/templates/index.cfm

Responder

    leandro

    09 de julho de 2011 às 08h06

    Porque se baixar a inflação explode. Porque o consumo vai aumentar e o pais não investiu em infraestrutura, desburocratização, reforma tributária que permita o aumento rápido e barato da produção. Pela lógica do governo é melhor arrochar o consumo do que fazer o papel dele. Então, aumenta-se os juros para que o consumo caia e a inflação não suba.

    Fabio_Passos

    09 de julho de 2011 às 11h37

    tolice.
    A questão não é técnica. São interesses.

Rafael

08 de julho de 2011 às 21h10

Alguém pode dizer o que tem que fazer para baixar os juros?
Eu não entendo se o grande problema são os juros por que não baixa os juros?

Responder

    Lucas

    08 de julho de 2011 às 22h26

    Porque aí quem vive de "investimentos" não vai ganhar mais tanto dinheiro.

Djalma

08 de julho de 2011 às 20h17

Podem ter certeza, há interesse externo na parada.
Fernando HC passou 8 anos desmantelando o País, entregando nossas riquezas, desempregando os trabalhadores com a farra dos importados (dólar de 0,84), a privatária e nuinguém foi as ruas fazer greve, nem trabalhadores nem estudantes, portanto, fico muito desconfiado. Aí tem coisa, quem sabe não será igual ao povo nas ruas como estão no Oriente Médio, onde se pede mudança de governos. Povo é massa de manobra.

Responder

O_Brasileiro

08 de julho de 2011 às 19h37

Não sou economista, mas talvez seja até melhor assim. Vou explicar de novo!
Juros (SELIC) estratosféricos = especulação financeira + menos investimentos = dólar baixo = maior procura por importados (mais baratos e, apesar de muitos comentários, de melhor qualidade) + menor procura por produtos nacionais (nos quais estão embutidos lucros imorais, acima da média mundial) = queda na produção nacional = choradeira dos empresários = desculpa para demissão = manipulação dos trabalhadores!
Mas, se alguma economista quiser explicar melhor, eu agradeço!

Responder

    Fabio_Passos

    08 de julho de 2011 às 21h30

    Não é preciso ser economista.

    queda na produção nacional = desindustrialização = subdesenvolvimento

    E tem petista que comemora… não ficarei surpreso se condecorarem o gustavo franco e o pedro malan.

    wilson Ferri

    09 de julho de 2011 às 11h36

    Vou dar o meu pitaco. Pensemos numa coisa: É para isso que deve haver acima de nós um governo que assimile essas manifestações democráticas e as encaminhe segundo os interesse de todos.

    "Tem gente enganando a gente…"não podemos ignorar.

Karl Marx

08 de julho de 2011 às 19h35

Eu acho que o PT e a Dilma estão no caminho certo, como Lula os guiou, inspirado nos ensinamentos do mestre Fernando Henrique, mantendo a confiança dos investidores, sem rupturas e calando a boca dos parasitas do MST.
Quem tá reclamando é a vagabundagem.
Se não estão satisfeitos, vão fazer outra coisa e párem de pertrbar o trânsito e a sociedade.

Responder

    Luiz Fortaleza

    10 de julho de 2011 às 11h42

    Não denigra Max usando como apelido… faz mal à cultura

    Edfg.

    14 de julho de 2011 às 16h22

    Qual Max? O Maxwell Smart?

Regis

08 de julho de 2011 às 19h31

Parece coisa plantada pela ANFAVEA.. O preço do carro no Brasil é astronômico. As empresas automobilísticas defendem uma boa economia de mercado mas adoram se beneficiar das excessões.

Responder

    Daniel

    08 de julho de 2011 às 23h01

    Parece não. É. É resposta pelas matérias questionando os lucros estratosféricos…

Fabio_Passos

08 de julho de 2011 às 19h09

Toda minha solidariedade as manifestações dos trabalhadores brasileiros.
É preciso pressionar este governo acovardado (comprado?) pelas oligarquias financeiras.

A ricaiada rentista está depenando o Brasil… e o partido que deveria defender os trabalhadores assiste passivamente o butim.

Responder

Myriam

08 de julho de 2011 às 18h27

Não vou entrar na discussão simbólica do que representa para Lula , PT, Dilma e a sociedade, os metalurgicos de volta no ABC depois de anos de governo do partido deles.

Apenas, gostaria de parabeniza-los por se unir contra a CHINA, cujas políticas são o símbolo da politica neo-liberal sem fronteiras, criada e apoiada por gente do mal, como eles: pelos capitalistas distruidores do planeta e abusadores dos direitos humanos. Sugiro a eles que se conectem com os militantes de direitos dos trabalhadores na China, que devem estar na cadeia e exijam também, salarios dignos e direitos para os trabalhadores chineses. No dia em que o trabalho na China tiver valor e que seja livre a organização sindical na China e acabe o trabalho escravo lá, a importação vai ficar mais difícil! Dilma, acorda!

Responder

    Fábio

    08 de julho de 2011 às 18h32

    tudo isto é relativo…
    o crescimento chinês tirou centenas de milhões da miséria… é um ganho humano considerável…

    melhor que ter enriquecido mais ainda americanos e europeus, pelo menos…

    EUNAOSABIA

    08 de julho de 2011 às 19h08

    """"Apenas, gostaria de parabeniza-los por se unir contra a CHINA"""

    Minha senhora, o protesto não é contra a China, é contra a perda de postos de trabalho aqui no Brasil, essa turma não está é nem aí pra China, eles lutam é por seus postos de emprego, e isso diz respeito a política econômica desse governo que está aí, faz mais de oito anos que estão no poder e o Brasil vem perdendo competitividade, o Brasil caiu posições no ranking de industrialização nesse governo dos incompetentes do PT, Lula ficou oito anos em fazer nada, sem reformas e com a mesma política econômica de FHC, as não reformas e o ter feito o nada começam a cobrar o seu preço.

    O protesto é contra o governo de Lula… a China não tem nada a ver com isso.

    Não invente… isso aqui não é o programa do Okei Okei….

    Myriam

    08 de julho de 2011 às 20h09

    Você não entendeu nada do que eu falei e vem aqui pregar sua PTFOBIA< ja te conheço.

    Estou pregando a solidariedade internacional e estou justamente sugerindo a eles que defendam seus postos de trabalho ( nenhum problema nisso!!!!) e se conectem via internet, facebook, etc coo os defensores dos direitos humanos na China. nao falei para caras como você, falei para gente do bem. Evil.

    Panambi

    09 de julho de 2011 às 15h34

    Cara Myriam. não esquente com este TROLL-lo-ló. Ele acha que está no seu ambiente, que somos sobrinhos do tio, pobre coitado. É um mané(não os queridos manezinhos de floripa, óbvio) que recebe pra tumultuar um ambiente completamente oposto ao seu habitat natural, tipo Augusto Nunes e Reinaldo Azevedo. Volta pro esgoto, zé ruela….

    Gersier

    09 de julho de 2011 às 11h22

    Uai,agora a culpa é do PT? Itália,Grécia,Portugal,Finlândia e outros "paises de primeiro mundo" e até o tal tio sam entram numa fria devido ao "neoliberalismo capitalista" que como disse o Lula,no Brasil não passou de uma marolinha,e o governo petista que é oculpado.Antes da bolha estourar,acusavam o Lula de estar navegando na onda,agora que a prancha foi pra caixa prego,o Lula é o culpado.Desde quando é um presidente da República que faz reformas e ainda mais com um congresso que só soube fazer oposição rasteira e criar cpi's pautadas pelo PIG?Se o Lula tivesse dado prosseguimento a política econômica do fgagac,não teríamos pago ao FMI que estaria ainda hoje ditando regras por aqui,não teríamos o saldo comercial de quase trezentos bilhões de dólaresna nossa balança comercial.

Antonio

08 de julho de 2011 às 18h20

A Era Pós-Neoliberais deixou o Brasil muito fraco, quando se trata de defender os interesses de seu povo. Veja abaixo:
1. Compramos todas as quinquilharias da chinesada a preço de banana, quando deveríamos estar produzindo aqui;
2. Têm vindo para cá trabalhadores chineses e espanhóis tomar os nossos postos de trabalho;
3. Os exportadores brasileiros vendem lá fora e querem equiparar o preço do mercado externo com o do mercando interno;
4. Quando se trata da produção de alimentos para exportação, o lixo fica para ser vendido aqui e o que é bom é exportado;
5. Será que o Governo Brasileiro tem um controle da quantidade de grãos que saem do país e da quantidade que fica? Pelo seguinte: com essas empresas internacionais de alimento no Brasil, quando houver escassez em seus países, eles irão querer exportar nossos alimentos sem controle, podendo criar escassez no mercado interno mesmo havendo superprodução.
Precisamos ficar atentos, pois os neoliberais corroem o País de modo subterrâneo, eles são as saúvas de que Lima Barreto tanto falou.

Responder

    Luiz

    08 de julho de 2011 às 19h56

    Mas pelamordedeus…tão há 10 anos no poder e ainda jogam a culpa nos antecessores…daqui a pouco vão culpar Adão e Eva pelo aquecimento global.

    Franz

    08 de julho de 2011 às 23h03

    Luiz, mais um codinome de Leporace…!

    Anotem: Karl Marx,George, Josaphat, PetistaModerno, Eunãosabia, Carmem Leporace, Conservador… Todos a mesma decrépita pessoa…! Azenha, não vai mesmo barrar os trolls?

    Gersier

    09 de julho de 2011 às 11h30

    É, esses trols além de alienados,anarfas funcionais ainda nao sabem nem fazer conta,com certeza estudam nas "eficientes"escolas dos tucanalhas.São oito anos e seis meses,quem está ha vinte anos desgovernando São Paulo,onde no metrô acontecem até estupros,são seus ídolos.Imagine esses "competentes" desgovernando o Brasil.Vade retro.

Rogério Floripa

08 de julho de 2011 às 18h14

Essa nossa "grande" imprensa de quinta, é uma vergonha.

Documentário – ABC da Greve
A história das greves do ABC nos anos 70, protagonizado por Lula e pelos metalúrgicos. http://goo.gl/E1Wj3

Responder

O_Brasileiro

08 de julho de 2011 às 17h26

Legal, os sindicatos de trabalhadores fazendo o jogo dos PATRÕES!!!
Multinacionais como Volkswagen, Ford, GM, Fiat, Renault, Citroen, Peugeot, Honda e Mercedes estão no Brasil só por caridade. Seu lucro é pífio!!! Hahahaha!
Ao invés de pedirem redução dos lucros – talvez os maiores do mundo – e mais investimento em capacitação e modernização, os trabalhadores agora vão para as ruas defender reserva de mercado para as multinacionais instaladas no Brasil.
Seria cômico, se não fosse trágico!

Responder

    Fabio_Passos

    08 de julho de 2011 às 19h07

    Cômico é ver petistas criticando os trabalhadores e defendendo a roubalheira dos especuladores.
    Vergaram a espinha? Covardões… capachos de wall street.

    Basta de neoliberalismo.

    palocci = malan

    Carlota

    08 de julho de 2011 às 19h57

    Sai fora troll!

    Fabio_Passos

    08 de julho de 2011 às 21h22

    hã… trolha nervosinha

    Franz

    08 de julho de 2011 às 23h05

    Será que vc é outro dos muitos codinomes do troll metamórfico que até então assinava como Carmem Leporace?

    Fabio_Passos

    08 de julho de 2011 às 23h58

    Será que você é um puxa saco do governo?

malu

08 de julho de 2011 às 17h25

eu só queria que alguém desse um jeito no trânsito caótico. Gostaria que as cidades tivessem ciclovias seguras, daqui a pouco ninguém vai conseguir dirigir mesmo, nem carro importado, nem nacional.

Responder

Eduardo Guimarães

08 de julho de 2011 às 17h03

Até as 16 horas, só o Terra havia reproduzido a notícia. Nos outros grandes portais, nada…

Responder

    Leonardo

    08 de julho de 2011 às 17h36

    Seria o "PIG" protegendo o governo do PT?

    Gerson Carneiro

    08 de julho de 2011 às 18h50

    Se tu soubesse postar desenhinho já ia por um aqui, não é?
    rsrsrs

    Leonardo

    08 de julho de 2011 às 20h16

    Cara, manda de novo aquela frase sobre o psdb, pig, lula e dilma que eu repito.

    Daí voce me ensina a parada de postar imagens.

    rs

    Gerson Carneiro

    08 de julho de 2011 às 21h12

    Hehehehe… tá comendo na minha mão, né troll (capitão-do-mato)?

    Vou pensar… até amanhã eu decido.

    Azenhão, o que você acha?

    rs

    Daniel

    08 de julho de 2011 às 23h06

    Não sou o Azenhão, mas Gerson, manda esse troll pastar. Nada de explicar como se faz as coisas aqui não. Deixa ele tucanar de curiosidade…

    Campineiro

    09 de julho de 2011 às 18h42

    Ele não consegue. Éle precisa ficar enchendo o saco,e ficar de picuninha e ser mal criado.

    Ele adora destilar seu veneninho babaca

    Antonio

    08 de julho de 2011 às 18h05

    O R7 e a Rede Record estavam lá desde a manhã.

Ana Cruzzeli

08 de julho de 2011 às 16h58

A injustiça pesa mais naquele que a comente que naquele que a sofre.
Quero ver esses 30 mil terem tal sentimento no segundo semestre, quando perceberem o que o ministro fez para salvar os empregos desses militontos e que essa manifestação tem um proposito da direita, foi orquestrato pela direita, mesmo tendo as centrais sindicais como liderança.

Se esses 30 mil podem sair hoje as ruas é porque o GUIDOOOOOO em 2008 deu uma dura nas montadoras, deu uma dura no governo do mais preparado de SP, do contrarios estariam hoje na fila do desemprego. Ó gente ingrata…
Quero ver e quero ver se esses 30 mil vão sair as ruas no segundo semestre agora contra o patrão que omitiu que o BRASIL É HOJE O PAIS QUE TEM O MENOR PREÇO DE COMMODITIES DO MUNDO. Isso por culpa desse cara chamado Guido.
Á só pra constar, as industrias tem dois GRANDES custos, salario de trabalhador e matéria-prima. Quando os patrões tiverem numa sinuca por TOTAL incompetencia empresarial e não mais poderem culpar as MATERIAS-PRIMAS brasileiras, sabem para onde eles irão se voltar? Para os seus salarios seus, seus… Á deixa pra lá. Vou esperar o primeiro bimestre do segundo semestre acabar para debochar desses 30 mil cegos.
Até lá fica assim a culpa é do cambio.

Responder

    EUNAOSABIA

    08 de julho de 2011 às 17h07

    Fivou maluco rapaz?? que papo é esse de ""deu uma dura nas montadoras"""…. ""deu uma dura no governo e bla bla bla""… que papo é esse troll??? pirou de vez rapaz??? acha que engana quem amigo??? é cada um que me aparece aqui..

    Lula fez foi despejar bilhões de reais em isenções fiscais a essas montadoras que têm suas sedes e centros financeiros todas no exterior.. Ford, GM, VW, Crysler, todas elas, pegaram toda essa dinheirama fruto do suor do trabalhador brasileiro e remeteu em forma de lucro para as famílias acionistas nos EUA e Europa… os lucros obtidos aqui ajudaram a salvar e cevaram as contas bancárias de acionistas de olhos azuis…

    Procure se informar melhor rapaz… """o governo deu uma dura bla bla bla""… Esses Trolls…

EUNAOSABIA

08 de julho de 2011 às 16h52

""Quem tem mais de 50 anos é e de esquerda tem sérios problemas psicológicos e precisa de tratamento""..

Lula…

As vezes Lula acerta, as vezes ele fala a verdade e com toda razão….

Lula é um burguês rapaz, Lula é um operário que no seu tempo lutava por melhores salários, só isso, nunca foi de esquerda, Lula soube usar muito bem essa massa de neanderthais auto enganados que acreditam nessa panacéia de esquerdismo a seu favor…

Lula é o político mais inteligente que o mundo já produziu… os melhores e mais espertos são amadores perto de Lula.

Responder

    Daniel

    08 de julho de 2011 às 17h12

    Carmem Leporace detected….

    Antonio

    08 de julho de 2011 às 18h09

    É um vírus nojento no computador.

    Daniel

    08 de julho de 2011 às 23h08

    E o Azenha ou a Conceição não removem essa praga de jeito nenhum… pq será?

    Panambi

    09 de julho de 2011 às 15h41

    Pelo menos podiam conseguir uma foto da "criança", só para estudo. Isto deve ser algum animal ainda não estudado pela ciência, com corpo de asno, tronco de asno e principalmente com cérebro de asno superior alfa(+)….

    yacov

    08 de julho de 2011 às 17h47

    E o EUNÂOSABIA continua não sabendo NADA…

    "O BRASIL PARA TODOS não passa na glOBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS"

ELISA

08 de julho de 2011 às 16h44

Metalurgicos com medo dos carros um pouco mais baratos da China é? Curiosa essa manifestacao justamente quando saem materias até no pig sobre o valor 3 (TRES) vezes maior do carro vendido no Brasil em comparacao com o carro vendido em QUALQUER outro lugar, e nao sao os impostos os culpados, é a ganancia incomensuravel das montadoras sangue suga que aqui estao. Os empregos devem ser mantidos mas nao as custas do nosso couro, estamos pagando 3 carros em um sem opcionais que la fora saem no basico, e ainda mantemos respirando as matrizes dessas montadoras vampiras, o lucro sobre o carro aqui é o maior do mundo, saem caros demais os empegos dos metalurgicos aqui e essa manifestacao deve ter sido ideia dos chefes dos metalurgicos com medo de perder essa MAMATONA. E nao sao só as montadoras, empresarios brasileiros querem ganhar numa unidade o que era pra ganhar em 10, e depois culpam os impostos, esquecem de contar o tamanho do lucro INDECENTE que nos cobram em todos os produtos, sao todos VAMPIROS, e nós otarios pagando o que eles exigem sem dar um PIO. BOICOTE JÁ!

Responder

    O_Brasileiro

    08 de julho de 2011 às 17h32

    Falou tudo!!!
    E sinceramente espero que o futuro dos brasileiros seja mais intelectual do que mecânico!
    Até mesmo porque a vida útil de um operário muitas vezes é bastante reduzida por conta das LER/DORT (doenças ocupacionais)!

Christopher

08 de julho de 2011 às 16h09

Muito legal essa mobilização dos metalúrgicos, estão reivindicando de maneira correta e buscando resolver um problema que ainda não se agravou. É desse jeito que deve agir todos os setores trabalhistas, não esperando que o pior aconteça para começar agir.

Responder

Marcio Gaspar

08 de julho de 2011 às 15h09

Isto, realmente, é um movimento de gente ativa. Nao é aquele movimento de 100 cansados) Cansei) da elite paulistana.

Responder

    O_Brasileiro

    08 de julho de 2011 às 17h29

    Os "cansados" apenas resolveram usar os trabalhadores para conseguir seus objetivos!
    Só quem se beneficiará da reserva de mercado serão as multinacionais, que vendem carros básicos por preços absurdos!

    Fabio_Passos

    08 de julho de 2011 às 21h35

    Os trabalhadores não são estúpidos como você acredita.
    Sabem muito bem que o governo suga o suor do trabalhador para privilegiar a roubalheira rentista.

    Talvez esteja na hora de você procurar um estúpido no espelho

ZePovinho

08 de julho de 2011 às 14h49

http://diariogauche.blogspot.com/2011/07/quem-pod

sexta-feira, 8 de julho de 2011
Quem pode de fato “inviabilizar o governo” é a atual diretoria da Petrobras

Ações da Petrobras estão abaixo do valor patrimonial

É fato corrente que as ações da Petrobras estão desvalorizadas. O valor de mercado da estatal está, pela primeira vez desde 1999, abaixo do patrimônio líquido da empresa. Isso significa que as pessoas não estão acreditando no futuro da empresa estatal de energia. Na última terça-feira (5/7), o preço sobre o valor patrimonial da ação preferencial da Petrobras fechou em 0,98 vez, ou seja, o papel vale menos na bolsa do que nos livros. Para a ação ordinária, a relação era de 1,08 vez.
E por que está havendo essa baixa expectativa com relação ao futuro da Petrobras? Será que ninguém acredita nas valiosas jazidas do pré-sal brasileiro? Ou será que poucos apostam na capacidade administrativa e gerencial dos atuais dirigentes da Petrobras?
O diretor financeiro da estatal pensa de forma distinta, ele atribui a baixa expectativa à má condução política do governo federal ao capitalizar recentemente a Petrobras. Almir Barbassa, o referido diretor financeiro, deu entrevista ao jornal Valor sobre o assunto. Ele acha que a perda de valor das ações é resultado de um conjunto de fatores que passa pela capitalização com barris de petróleo (cujo preço foi considerado elevado na época) e aumento da percepção de interferência do governo na companhia. "A capitalização não foi bem entendida e ainda não foi digerida. O investidor acha que fizemos mau negócio", avalia o diretor da Petrobras para o jornal Valor, edição do dia 6 de julho último.
A declaração do diretor Barbassa é estarrecedora. Ele faz um juízo imoral e equivocado sobre o motivo de as ações da companhia estarem desvalorizadas. Simplório, responsabiliza o governo federal pelo que chama de “mau negócio” na capitalização da Petrobras. Desta forma, esquece de mencionar os verdadeiros motivos das baixas expectativas acerca do futuro da companhia estatal brasileira. Vamos, portanto, refrescar a memória do diretor Barbassa. Eis os motivos verdadeiros da desvalorização das ações da Petrobras, todos eles – vocês verão – dizem respeito à gestão incompetente e imprudente da atual diretoria da estatal (com exceções), incluindo o próprio diretor financeiro, a saber:
1) O Plano de Negócios 2011-2015 foi rejeitado pela terceira vez consecutiva pelo Conselho de Administração reunido no dia 17 de junho último. O PN foi considerado inconsistente e incompleto, inadequado mesmo para os desafios macroeconômicos que virão.
2) A divulgação recente de um escândalo envolvendo a empresa de prestação de serviços de propriedade do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). A empresa foi contratada repetidas vezes pela Petrobras, sempre com dispensa de licitação, tendo faturado cerca de 57 milhões de reais, de forma completamente irregular. Há uma evidente suspeita de favorecimento nestas operações. Onde está a transparência? Qual o critério de retorno e de menor custo nestas reiteradas contratações ilegais? Por que a diretoria da Petrobras deixou prosperar essa grave irregularidade?
3) A tentativa de criação da espúria empresa Sete Brasil. Sabemos que a presidenta Dilma Rousseff mandou suspender o processo de criação da empresa Sete Brasil que seria encarregada de operar a frota petroleira do Promef (Programa de Modernização da Frota Nacional de Petroleiros), bem como o rentabilíssimo negócio das sondas de perfuração offshore para a exploração do pré-sal em águas profundas. Hoje, o aluguel unitário destas sondas não fica por menos de 700 mil dólares/dia (preço internacional). Atualmente, a Petrobras lidera a contratação de sondas em todo o mundo. A empresa Sete Brasil – urdida por alguns empregados aposentados da Petrobras, com o beneplácito da atual diretoria executiva – teria 90% de capital privado, com forte presença dos bancos Bradesco, Santander e demais grandes investidores.
Estão aí, pois, três consistentes motivos – sem prejuízo de tantos outros – para o desconforto dos investidores e a deprimida expectativa da chamada opinião pública quanto ao futuro da Petrobras. Portanto, o diretor Barbassa e demais colegas do board de executivos da estatal, está na raiz da desvalorização das ações da companhia, a menor desde 1999, ainda quando o governo FHC queria mudar o nome da empresa para PetroBrax, com a finalidade de leiloá-la no mercado internacional…………………..

Responder

    yacov

    08 de julho de 2011 às 17h51

    "…significa que as pessoas não estão acreditando no futuro da empresa estatal de energia…" A que pessoas vc se refere, companheiro???? Eu acredito MUITO na pertrobrás. Esse seu discurso é um baita de Blá blá blá carmenleporácico para dormitar bovinos.

    "O BRASIL PARA TODOS não passa na gloBo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS"

    Daniel

    08 de julho de 2011 às 23h10

    Também acredito na Petrobrás. Tanto que sou acionista. Até já lucrei. Então, acho que a fonte do cidadão tá no mínimo, equivocada….

    Myriam

    08 de julho de 2011 às 18h38

    Nos gosto quando vem gente e cola outro assunto em cima. Interessante essa da Petrobras, mas nao é o assunto desta lista de comentarios.

    ZePovinho

    09 de julho de 2011 às 16h48

    Tem razão,Miriam.É que não havia onde colocar a postagem e precisava avisar pro povo.

    Yes we créu !!!

    09 de julho de 2011 às 21h49

    Como disseram ai, "esse seu discurso é um baita de Blá blá blá carmenleporácico para dormitar bovinos".
    Quase toda a bolsa de valores estah em baixa, nao apenas a Petrobras. A Petrobras estah tendo lucro, e o mercado em breve vai acordar, nao se preocupe.

strupicio

08 de julho de 2011 às 14h45

so pode ser sinal que tem governo de direita no comando do país…

Responder

    EUNAOSABIA

    08 de julho de 2011 às 15h57

    Se Lula é ou já foi de esquerda algum dia eu sou um ultra marxista.

    Aliás, nem Marx foi de esqueda, Marx nunca acreditou ou seguiu o que ele propôs, Marx sempre foi um burguês muito esperto, como Lula aliás.

    Daniel

    08 de julho de 2011 às 16h53

    Maxista não. Troll mesmo.

    ZePovinho

    08 de julho de 2011 às 17h29

    Se considerarmos que Marx dizia que o socialismo nasceria de dentro do capitalismo;apesar e contra a vontade dos beneficiários desse,nem Marm era de esquerda.Porém,Marx sabia muito bem a porcaria que a burguesia é.

    Daniel

    08 de julho de 2011 às 23h11

    Vc é mesmo! Seu novo codinome é Karl Marx. Já detectei vc!

    Karl Marx agora é o novo codinome de Leporace…!

    Anotem: George, Josaphat, PetistaModerno, Eunãosabia, Carmem Leporace, Conservador… Todos a mesma decrépita pessoa…! Azenha, não vai mesmo barrar os trolls?

    Scan

    09 de julho de 2011 às 03h17

    Vai ler alguma coisa SOBRE a vida de Marx antes de dizer besteiras.
    Leia apenas SOBRE a vida de Marx, porque sobre o que ele escreveu, nem pensar: requer uso de cérebro. Manga de colete no seu caso.

    Jairo_Beraldo

    08 de julho de 2011 às 16h12

    Se não é de direita, está querendo 'endireitar"…Dilma está sendo um fiasco!

    yacov

    08 de julho de 2011 às 17h59

    Desde a crise do salário mínimo, logo no início do governo, a DILMA bateu recorde de produção de empregos, a Petrobrás recebeu a primeira plataforma com 80% de tecnologia nacional, o risco país despencou, O BRASIL SEM MISÈRIA saiu do papel, houve aumento para o Bolsa-Família, os concursos não acabaram, encontramos ainda mais petróleo no Pré-sal, até o Palocci levou uma bica, e outras tantas que não lembro agora…. E tudo isso em apenas 6 meses de governo. PÔ!!! Deixa de ser BURRALDO, ô Beraldo…

    "O BRASIL PARA TODOS não passa na glObo – O que passa na glOBo é um braZil para TOLOS"

    Jairo_Beraldo

    09 de julho de 2011 às 14h41

    Yacov, pegando carona na sua inteligencia, o que voce expos, foram obras da era Lula que acabaram por findar no governo Dilma…mas me diga…será que só voce está certo, ou Rodrigo Vianna, Vermelho dentre outros blogs imundos estão fazendo apologia quanto à pratica de desfabrilização do parque industrial brasileiro?


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding