VIOMUNDO

Diário da Resistência


Marina diz não se sentir pressionada por Malafaia nem por ninguém
Política

Marina diz não se sentir pressionada por Malafaia nem por ninguém


04/09/2014 - 14h55

Marina Silva

Marina afirma não se sentir pressionada por Malafaia

Stefânia Akel, Estadão, via A Tarde

A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, afirmou, em entrevista à Rádio Gaúcha, que não se sente pressionada pelo pastor Silas Malafaia “nem por ninguém”. Segundo ela, as mudanças feitas em seu programa de governo no trecho que trata do casamento gay se deram para cumprir o que foi acordado com os representantes da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais).

Marina afirmou que os coordenadores do programa publicaram a contribuição do movimento LGBT da forma em que ela foi enviada. “Nenhum setor, nem o agronegócio, nem ambientalistas, nem movimento indígena, teve seu documento publicado ipsis litteris”, disse, acrescentando que, em seu programa, os direitos da comunidade LGBT estão melhor contemplados do que nos de Dilma Rousseff (PT), Luciana Genro (PSOL) e Aécio Neves (PSDB).

“O que aconteceu foi uma mudança porque não era o que havia sido acordado. Para ser sincera, eu nem li os tweets do Silas Malafaia”, acrescentou. No último sábado (30), Malafaia usou o microblog Twitter para criticar a proposta de Marina. “Aguardo até segunda uma posição de Marina. Se isso não acontecer, na terça será a mais dura fala que já dei até hoje sobre um presidenciável”, publicou.

Segundo Marina, as pessoas acreditam que foi ela quem fez a mudança no texto, por ser evangélica. “Eu não me sinto pressionada por ele e nem por ninguém. Vou agir de acordo com a Constituição e com o princípio do Estado laico”, garantiu.

Durante a entrevista, Marina defendeu uma reforma tributária e a ampliação de fontes renováveis de energia. A ex-senadora também criticou a reeleição, “porque não se governa para resolver os problemas, mas para garantir mais quatro anos de poder”.

Em relação à política externa, a candidata afirmou que vai priorizar os interesses estratégicos do Brasil e que seu compromisso com a democracia e os direitos humanos será “inarredável”. “Não se coloca o interesse econômico e o interesse ideológico acima dos princípios”, disse.

 Leia também:

Leonardo Boff, sobre Marina: “Pobres perderam uma aliada e os opulentos ganharam uma legitimadora”





24 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Divino

07 de setembro de 2014 às 08h34

O diabo em forma de carranca

Abaixo, trechos de uma matéria publicada no site da revista Carta Capital mostra uma Marina com medo de carrancas: “representa o diabo”, teria dito a candidata.

Matéria completa: http://socialistamorena.cartacapital.com.br/marina-silva-a-carranca-e-o-estado-laico/

Por Cynara Menezes

“Não tenho medo da vitória de Marina Silva. O povo é sábio e soberano. O que ele decidir, será. Irei respeitar e torcer para que dê certo, porque o País é o mesmo. Mas não voto em Marina. Obviamente, como pessoa de esquerda, me preocupa uma possível guinada neoliberal no governo com sua chegada ao poder assessorada por economistas que seguem esta cartilha. Existe, porém, uma razão mais forte que me impede de votar nela. O projeto de Brasil de Marina não é o meu, mas não voto nela principalmente porque não sinto confiança de que governará, sendo evangélica da Assembleia de Deus, a partir da concepção de um estado laico, como promete.

Há uma história que circula no ministério da Cultura desde a época de Gilberto Gil que para mim é emblemática. Gil ganhara uma carranca de madeira, daquelas que ficam na proa dos barcos no rio São Francisco, e chamou Marina, sua colega de prédio e ministra do Meio Ambiente, para “inaugurar” a obra, no hall de entrada comum a ambos ministérios. As carrancas são utilizadas pelos pescadores do rio como adorno e com a crença de que espantam maus espíritos. Marina teria se recusado a participar da cerimônia dizendo que a obra representava o “diabo”. Teria inclusive pedido para que fosse retirada do saguão. Se foi assim que ocorreu, o episódio não abalou sua proximidade com Gil, porque ele vai votar na ex-colega para presidente.

Em outra versão da história, contada em reportagem da revista Época de maio de 2008, a própria Marina teria sido presenteada pelos prefeitos da região do rio São Francisco com a carranca e teria se negado a receber o regalo, que ficou coberto até o final da cerimônia. Na mesma reportagem, uma bióloga do ministério do Meio Ambiente conta que, com Marina Silva à frente da pasta, reuniões técnicas chegavam a ser interrompidas para a realização de cultos evangélicos. Seu assessor Pedro Ivo, um dos coordenadores da campanha de Marina atualmente, negou os cultos durante o expediente, mas admitiu que, na hora do almoço, “funcionários se juntavam para rezar nas salas de reunião” (leia aqui).”

Responder

Notívago

06 de setembro de 2014 às 00h43

Despolitização é a marca registrada da campanha da Marina.
Primeiro eu gostaria de dizer que eu não considero uma pessoa despolitizada porque ela vai votar em um candidato diferente do meu. Porque eu conheço algumas pessoas que são politizadas e que me dizem que vão votar no Aécio ou na Marina porque querem o retorno da política de austeridade da era FHC. Essas pessoas são extremamente politizadas porque sabem o que querem.
Agora, pessoas despolitizadas são aquelas que justificam o voto na Marina de uma ou algumas das seguintes maneiras:

1- Eu vou votar na Marina porque ela é evangélica.

2- Eu votar na Marina porque Eduardo Campos morreu em um acidente trágico de avião e se ela não embarcou no avião é porque Deus a protegeu e, portanto, ela foi salva pela providência divina. Deus a quer como a nossa governanta.

3 – Eu vou votar na Marina porque o PT é um partido corrupto, é um partido de mensaleiros. Parece até que essas pessoas não sabem que em todos os partidos existem políticos corruptos. Parece até que elas nunca ouviram falar na transação escabrosa que existe por trás da compra do avião onde viaja o Eduardo Campos.
Nas três linhas de argumentação, não são avaliadas as conquistas sociais do governo Dilma/Lula e nem as propostas de governo dos três candidatos com chances de vitória. E essas pessoas ainda se ufanam de não terem assistido a nenhuma edição do programa eleitoral gratuito. Que horror!

Despolitizada é a pessoa que vota em um candidato sem conhecer o seu programa de Governo.

E se você ler o programa de Governo da Marina você constatará que ela vai promover uma política de desmonte do Estado brasileiro muito mais danosa para os interesses da esmagadora maioria do povo do que aquela promovida por FHC. As coisas serão tão desastrosas que as pessoas poderão se sentir arrependidas até mesmo por não terem votado em Aécio Neves, um candidato que não é fundamentalista (e, portanto, não vai se orientar pela Bíblia o tempo todo) e que tem um programa de governo que pode ser classificado de “light” quando comparado ao da Marina.
E a Marina não está nem ai para a maior riqueza que o país possui que é o pré-sal.

Estamos diante de um cenário desolador: o Brasil poderá ser governado por uma candidata que acha que o petróleo só produz gasolina, querosene de avião, óleo diesel, óleo lubrificante e gás de cozinha, o que já seria algo extraordinário.

Marina, preste atenção a uma coisa: são mais de 1000 produtos derivados do petróleo, dê uma olhadinha na internet. Portanto, o pré-sal é uma riqueza monumental. E você disse que não vai ligar para ele. Que desgraça!

Que Deus nos proteja da sua santa ignorância, candidata!

Responder

Oto

05 de setembro de 2014 às 18h32

Vejam isto:

Da Agência Reuters
02.09.2014

O programa de governo da candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, divulgado na semana passada, caso implantado traria benefícios a bancos privados e a concessionárias de infraestrutura, mas poderia ser negativo para algumas empresas do setor industrial, apontaram analistas do Citi em relatório nesta terça-feira.

Os analistas Stephen Graham e Fernando Siqueira afirmaram que o programa da candidata é economicamente conservador e socialmente liberal, mesclando sustentabilidade social e ambiental com políticas fiscal e monetária ortodoxas.(…)

“Provavelmente envolvem movimentos iniciais dolorosos nas taxas de juros, impostos, gastos públicos e nos empréstimos dos bancos públicos que podem manter a economia crescendo em marcha lenta em 2015.” (…)

No setor de infraestrutura, concessionárias como CCR, Ecorodovias, Arteris, Cosan e ALL são potenciais beneficiárias, uma vez que o programa prevê “recorrer mais fortemente a parcerias público-privadas (PPPs) e a licitações de concessões”.

A Cosan e a São Martinho também poderiam ser favorecidas pelo foco do programa em biocombustíveis, afirmaram os analistas.

O Citi destacou que o programa do PSB para o comércio exterior prevê a revisão das políticas de conteúdo local para as indústrias automotiva e de petróleo, e o estabelecimento de datas claras para o término e revisão periódicas das barreiras à importação.

Responder

Aroeira

05 de setembro de 2014 às 13h21

Mais médicos: 95% da população está satisfeita e 85% diz que atendimento melhorou muito
sex, 05/09/2014 – 10:37

Jornal GGN – O Programa Mais Médicos, do governo federal, completou um ano, nesta semana, desde que os primeiros profissionais começaram a atuar. Uma pesquisa inédita mostra: 95% da população atendida e entrevistada diz estar satisfeita com a atuação dos médicos, com notas acima de 8 para os profissionais, e 86% avalia que o atendimento melhorou muito.

Matéria completa: http://jornalggn.com.br/noticia/mais-medicos-95-da-populacao-esta-satisfeita-e-85-diz-que-atendimento-melhorou-muito

Responder

Vinícius

05 de setembro de 2014 às 11h43

Sou contra Marina e seu BC independente. Mas ver grandes nomes como Luciana Genro e Leonardo Boff acreditarem nessa história de 4 tuítes mudarem um programa de governo é uma piada de mal gosto.

Boff chega a dizer que Malafaia é o “papa” de Marina. Como, se nem pertencem à mesma seção da Assembléia de Deus? Antes da eleição de JF Kennedy, primeiro presidente católico dos EUA, também havia a desconfiança de que os católicos – minoria nos EUA – não teriam inteligência própria por se submeterem a Roma, enquanto os evangélicos americanos tem uma estrutura eclesiástica mais horizontal.

Tão horizontal quanto a estrutura eclesiástica dos evangélicos brasileiros, fracionados, a maioria, em pequenas igrejas, mesmo que pertençam a denominações maiores. Mas divergem do brasileiro médio em que acreditam no que os pastores falam quanto o assunto é religião, enquanto o resto do país geralmente ou não pratica a fé, ou é muito desconfiado da hierarquia da própria igreja.

Saltando, sem percorrer algum caminho lógico, à conclusão de que o que vale para a esfera espiritual vale para a política, chegam aí Luciana e Boff repetindo o preconceito de que evangélicos são ovelhas, ou melhor, zumbis, teleguiados por pastores maquiavélicos. Mesmo que a evangélica em questão sempre tenha se distanciado da bancada evangélica e seja alvo constante de críticas de Malafaia. Azenha e cia repetem o disparate. Não convivem com evangélicos, mas presumem que os evangélicos sejam fáceis de se compreender e prever, já que enxergam esses religiosos através de caricaturas. Com análises e opiniões simplistas sentem a satisfação de estarem descrevendo a realidade.

Mas é a assim mesmo que os preconceitos funcionam. Com a atordoante convicção de que não é necessário investigar o outro para conhecê-lo.

Responder

    Luiz Moreira

    06 de setembro de 2014 às 19h33

    Vinicius!! Será que já sabes da morte de KENEDY? E és tão crédulo para não desconfiar de, nos EUA, um cara se aproxima do suposto matador cercado de policiais, e o mata!! Eu acho que tu acredita nas teses idiotas da MARINA. E que nunca escutastes nada sobre a renúncia de Jânio e a queda do COLLOR. Pega estes pequenos exemplos e revisa teus conhecimentos de HISTORIA. Mas creio que és do time “SANTO” da MARINA. Conheces até as facções evangélicas. Aqui o careditar em DEUS é livre, mas ser fanático religioso é BURRICE.

adão paim

05 de setembro de 2014 às 08h39

É de admirar a site publicar mentira.
Demonstra uma enorme falta de respeito com as pessoas.
Precisa ser muito burro para acreditar nela depois do que aconteceu com o tal bispo.

Responder

    Rafael Oliveria

    05 de setembro de 2014 às 11h36

    Meu caro, preocupe-se com o que diz a sua candidata. Cabe a nós, eleitores de Marina, avaliar as posições dela e se o que ela diz é ou não mentira. Nós não estamos nem um pouco preocupados com o que faz, com o que fala e com o que pensa a candidata petista Dilma Rousseff!

Jose Mario HRP

05 de setembro de 2014 às 08h06

Quem ri em velório?
A Presidente!!!!

<a href="” rel=”nofollow”>&imgrefurl=http%3A%2F%2Fwww.jornalopcao.com.br%2Fultimas-noticias%2Fmanual-de-etiqueta-para-velorios-13065%2F&h=350&w=620&tbnid=cUhfFNnuNd7DbM%3A&zoom=1&docid=iuKp4GYZkNTUzM&ei=9ZcJVK-fJJPlsATu6IKQAg&tbm=isch&ved=0CCAQMygDMAM&iact=rc&uact=3&dur=673&page=1&start=0&ndsp=24

Responder

sergio

05 de setembro de 2014 às 00h30

KKKKK
Agora conta a piada do papagaio.

Responder

pimenta

04 de setembro de 2014 às 22h45

http://tijolaco.com.br/blog/?p=20795
“Minha Oferta, Minha Vida”, o programa habitacional do “guru” de Marina Silva. Assista
4 de setembro de 2014 | 14:53 Autor: Fernando Brito

Chega-me pelo Facebook um vídeo que, se não fosse trágico, seria cômico.

É Silas Malafaia, o novo homem forte da política brasileira, “ensinando” aos fiéis como comprarem a “semente” para viver melhor.

Basta pegar o dinheiro de um mês de aluguel, colocar num “envelope especial” e mandar para a igreja, “para que o Senhor possa abrir as portas para que eu tenha uma casa própria”.

E se o fiel humilde tiver, finamente, conseguido parar de pagar aluguel e comprado, a prestação, a sua casinha?

“Você vai pegar o valor de uma mensalidade e também dividir, como você quiser, para que Deus te dê os recursos até o final para quitar essa casa”.

É o “Minha Oferta, Minha Vida” de Malafaia.

Que, aliás, diz que está sendo “perseguido” pela Receita Federal.

Não sei se por causa dos “envelopes especiais”.

Bom, mas deve ser bem menos que os R$ 19 bilhões do Itaú receberam de autuação.

Tomara que Marina, que atendeu seu comando no caso dos gays, não o escute em matéria de política habitacional.

É inacreditável que gente que faz isso com trabalhadores humildes e gente de boa-fé possa estar dando as cartas numa disputa presidencial.

Responder

Léo

04 de setembro de 2014 às 21h28

Vou postar aqui algo que a Marina deixa subentendido na entrevista que deu a G1.

Foge de perguntas importantes, como gato corre de agua.

1. Você é a favor da adoção de crianças por casais de homossexuais?
R: Sou a favor da criança. kkk

2. Você é a favor da tributação de IGREJAS?
R: A igreja católica não paga tributos (porque ela não citou igrejas e a sua congregação por exemplo).

3. É a favor do aborto em casos extremos?
R: A favor do que tá na lei, não me faça perguntas difíceis.

4. É a favor do imposto sobre grandes fortunas?
R: Tenho como coordenadores de campanhas grandes empresários e acionista de um dos maiores bancos do mundo, deixa como está. Eu não quero discutir.

5. É a favor do fim do alistamento obrigatório?
R: O numero de militares e parte da rede em que creio é a favor. Isso pode representar grande perda de votos.

6.É a favor de uma reforma política?
R: Não sei o que é, mas vou mudar o atual regime de eleições municipal, estadual e federal.

Responder

roberto

04 de setembro de 2014 às 20h18

Ela diz que não é “mas é”, diz que não fez “mas fez”.
Ela diz uma coisa e faz outra, e mente com tranquilidade ,pois sempre vai ter um pastor “especializado”,para perdoar seus “pecados”.
Entregar a direção de um país para uma pessoa destrambelhada dessas, é como pegar um drogado,morador de rua, e entregar-lhe a presidência do BB ou da Petrobras.

Responder

Elias

04 de setembro de 2014 às 20h12

“Para ser sincera, eu nem li os tweets do Silas Malafaia”, disse Marina e eu acredito, porque haveria de duvidar? Mas que alguém contou pra ela, Ah! contou. E como contou. Rapidinho.

Responder

renato

04 de setembro de 2014 às 19h43

ATENÇÂO:::
Escutei hoje de conversas vindas de dentro de comites..
ESTÃO FAZENDO LISTAS DE ASSINATURAS PARA IMPEDIR VOTOS DE
PESSOAS QUE RECEBEM O BOLSA FAMILIA..
Verifiquem isto por favor!!!

Responder

    ana

    05 de setembro de 2014 às 11h15

    é mentira. essa ideia veio de um bando de FDP. mas não existe nenhuma iniciativa no congresso para isso. mesmo porque é inconstitucional.

Fabio Passos

04 de setembro de 2014 às 18h48

pfff… até parece.
marina acha que o povo brasileiro é tão estúpido quanto os leitores do PiG.

Todo mundo viu que malafaia cavalga marina. Foi humilhante. Constrangedor.

E na economia… marina obedece a banca. Os especuladores.
Como diria o Mino Carta: Fidelidade canina.

Já começou a derreter… quenem picolé sob sol de 40 graus.
E nem o PiG vai conseguir segurar.

A verdade vai vencer a mentira.
Chora, direita! Vão perder mais uma.

Responder

Alexandre Tambelli

04 de setembro de 2014 às 18h20

A Marina Silva está meio perdida ou é impressão minha. As redes sociais estão mexendo com a sua “aura de predestinada”.

Na verdade existe um conjunto de notícias circulando, em tamanho absurdo e todos estão descobrindo que ela é Evangélica de uma ala ultra-conservadora e que segue os escritos da Bíblia ao pé da letra e que seu guru é o Silas malafaia.

Todos sabem da ingerência do Malafaia no seu Programa de Governo sobre a questão dos Gays.

Todos estão se inteirando que ela é candidata dos banqueiros e que o Itaú e seu principal aliado, quem gosta de banqueiro?

O modelo neoliberal de seu programa econômico corre a internet inteira sem tréguas.

A sua ideia estapafúrdia de parar com o Pré-sal, idem.

A sua aliança com vice do agronegócio e em defesa dos usineiros de São Paulo, também, o que lhe rende perda de votos via ambientalistas.

Mistura tudo e mais um pouco e aparece o SERRA de 2010 e sua biruta de aeroporto. Para cada público uma respostas, ou melhor: – Veja bem! Não é bem assim…

Responder

FrancoAtirador

04 de setembro de 2014 às 18h13

.
.
“Ou Não…”
.
.

Responder

Ricardo Pinheiro

04 de setembro de 2014 às 16h49

Ou seja, ela está “tirando da reta”, tentando ganhar tempo enquanto tenta adequar seu discurso de “nova política” ao contexto atual.

Mas ninguém quer candidato “em cima do muro”, principalmente quando mexe com seus desejos e direitos. Se ela não tomar uma posição logo e descer do muro (onde o PSDB vive), corre o sério risco de ganhar inimigos dos dois lados. Afinal, até aqui ela está desagradando ambos os lados.

Melhor para quem se opõe a ela e sua candidatura – como eu. :-)

Responder

Francisco

04 de setembro de 2014 às 16h04

A verdade verdadeira é que Marina mostrou que não é uma mulher emancipada.

É, infelizmente, uma questão de gênero: Malafaia falou como um troglodita e ela reagiu como milhares de mulheres acuadas e oprimidas pelo Brasil afora.

Ele, macho, todo satisfeito de ter dado uns berros e “colocado ordem na casa” e ela… bem, ela quer ser Comandante Suprema das Forças Armadas…

Porque é que Dilma é “durona”? Porque o Brasil está cheio de Malafaias.

Responder

Urbano

04 de setembro de 2014 às 15h52

Se hitler tivesse esse cinismo, o mundo teria se arrombado em todos os prêmios da cartela…

Responder

Moraes

04 de setembro de 2014 às 15h16

Ela nem leu as mensagens do Malafaia! Foi o Arcanjo Gabriel, claro. Essa mulher mente até quando voce pergunta a ela que horas são.

Responder

    vau

    04 de setembro de 2014 às 20h12

    Não leu, não ficou sabendo, nem ninguém contou a ela. Tá bom, Marina, nós acreditamos em você. rsrs


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Blogs & Colunas
Mais conteúdo especial para leitura