VIOMUNDO

Diário da Resistência


Margarida Salomão vai pra cima do WhatsApp e quer evitar esbórnia das fake news de 2018 nas eleições do ano que vem
Foto Lula Marques
Política

Margarida Salomão vai pra cima do WhatsApp e quer evitar esbórnia das fake news de 2018 nas eleições do ano que vem


10/10/2019 - 12h16

Margarida Salomão quer ouvir gerente do Whatsapp sobre fake news nas eleições 2018

Do PT na Câmara

A deputada Margarida Salomão (PT-MG) apresentou, nesta quarta-feira (9), pedido de realização de audiência pública para debater, na Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, o envio maciço ilegal de mensagens nas eleições de 2018.

O requerimento ainda não debatido na Comissão.

O gerente de políticas públicas e eleições globais do WhatsApp, Ben Supple, confirmou que empresas enviaram mensagens em grandes quantidades e que violaram os termos de serviço do aplicativo, de acordo com reportagens publicadas nos principais veículos de imprensa do País.

As declarações foram feitas em palestra na Colômbia, na última sexta-feira (4).

No pedido, Margarida Salomão destaca que a afirmação de Supple deixa “cada vez mais evidente a possibilidade de crimes eleitorais cometidos nas eleições, uma vez que estes gastos não estão previstos na prestação de contas da candidatura de Jair Bolsonaro”.

Para a deputada, a fala do executivo do Whatsapp abre ainda mais dúvidas sobre as possibilidades de disseminação de fake news e os impactos na opinião pública.

A proposta sugere que sejam convidados para a audiência pública, além do gerente de políticas públicas e eleições globais do WhatsApp, Ben Supple, a advogada Flávia Lefévre, integrante do coletivo de Comunicação Social Intervozes, e o advogado criminalista José Carlos Portella Júnior.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

12 de outubro de 2019 às 02h12

Jornalismo Mafioso de Esgoto
A QuantoÉ tá superando Veja e a Época

Nota do PT sobre o jornalismo bandido da IstoÉ

A matéria de capa da IstoÉ desta semana é mais um caso de jornalismo bandido dessa publicação que há muito perdeu qualquer traço de respeito pelos leitores, pelos fatos, pela verdade.
O monturo exala além dos limites da repugnância:
mente e desinforma da primeira à última linha,
ofende e insulta de forma covarde,
sem chance de defesa. É lixo.

O autor do texto e os responsáveis pela publicação serão mais uma vez acionados judicialmente pela contumaz conduta criminosa.

Devem arcar pelo que assinam enquanto acobertam os verdadeiros mandantes de suas ações;
a mão escondida, mas bem conhecida, que corrompe a imprensa venal mas não tem coragem de mostrar a própria face.

Partido dos Trabalhadores

https://pt.org.br/nota-do-pt-sobre-o-jornalismo-bandido-da-istoe/

Responder

Zé Maria

10 de outubro de 2019 às 17h15

Também poderia ser Convidada
a Jornalista Patricia Campos Mello
que fez o Trabalho Investigativo,
viajando a convite do Festival Gabo.

https://t.co/HMNLHE1kEd
https://twitter.com/camposmello/status/1181594977958289411

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.