VIOMUNDO

Diário da Resistência


STF libera entrevistas de Lula, agora que Bolsonaro venceu a eleição; Antagonista apoiou censura
Política

STF libera entrevistas de Lula, agora que Bolsonaro venceu a eleição; Antagonista apoiou censura


18/04/2019 - 18h22

Acabo de assinar petição ao Presidente do STF para imediato cumprimento de decisão do Ministro Lewandowski, transitada em julgado, que autoriza o Presidente Lula a conceder entrevistas. Pedido feito por mim, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira. Proibição de censura vale pra todo mundo. Wadih Damous, no twitter

Da Redação

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, revogou decisão do colega Luiz Fux que impedia o ex-presidente Lula, preso há mais de um ano em Curitiba, de dar entrevistas.

A informação foi dada no twitter pela jornalista Mônica Bérgamo, da Folha de S. Paulo.

Em setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral, o ministro Ricardo Lewandowski autorizou duas vezes que Lula fosse entrevistado em Curitiba.

A primeira decisão foi cassada por Luiz Fux e a segunda pelo presidente do tribunal, Dias Toffoli, que deu razão a Fux.

Os pedidos de entrevista haviam sido feitos por vários órgãos de imprensa, inclusive a própria Folha.

Na ocasião o site Antagonista, recentemente censurado por decisão do ministro Alexandre de Moraes, apoiou a censura às entrevistas de Lula.

“O Antagonista, hoje censurado, aplaudiu a censura à Folha em 2018, quando o ministro Fux proibiu o jornal de entrevistar Lula. E de publicar a conversa, se já tivesse ocorrido. O Antagonista dizia que o magistrado deveria ser HOMENAGEADO”, relembrou Mônica Bérgamo no twitter.

O site, que é porta-voz da Lava Jato, afirmou então que “Luiz Fux salvou a Folha de S. Paulo, impedindo que, às vésperas da disputa presidencial, suas páginas se transformassem em palanque para o chefe da ORCRIM. Em vez de homenagear o ministro, o jornal acusou-o de ser um censor”.

Hoje, o ministro Alexandre de Moraes suspendeu a censura à revista Crusoe e ao site Antagonista, depois que o decano do STF, Celso de Mello, disse tratar-se de “perversão” da ética do direito.

No texto censurado o atual presidente do STF, Dias Toffoli, foi identificado como “o amigo do amigo de meu pai” por Marcelo Odebrecht.

O amigo do pai de Marcelo, Emílio, é identificado por procuradores como o ex-presidente Lula.

O texto censurado sugere que Toffoli pode ter atuado em benefício da Odebrecht quando era advogado geral da União, no governo Lula, ajudando a empreiteira a vencer concorrências para construir as hidrelétricas do rio Madeira.

As decisões tomadas hoje demonstram hipocrisia tanto do STF quanto dos porta-vozes da Lava Jato: o tribunal cassou a palavra de Lula durante o período eleitoral, interferiu diretamente no resultado do pleito e teve apoio, então, do Antagonista, que agora grita censura!

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



15 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

19 de abril de 2019 às 21h49

“A hashtag #FalaLula está no top do Twitter.
Para alguns jornais, no entanto, a notícia
de que o STF liberou a entrevista
simplesmente não existe”

Jornalista Monica Bergamo

https://twitter.com/monicabergamo/status/1119248224127209472

Responder

Charles

19 de abril de 2019 às 14h47

Desde qdo, presidiário pode dar entrevista?

Responder

João

19 de abril de 2019 às 12h12

A VERDADE SOBRE A VERDADE

Com Gregório Duvivier e participação especial da pastora Damares

https://youtu.be/Z6Ovko1dbSA

Responder

João

19 de abril de 2019 às 06h58

Fora de Pauta porque muito importante

NÓIS SOFRE, MAS NÓIS GOZA, COMO DIRIA O MACACO SIMÃO

TCHUCHUCA, SEJA TIGRÃO E VENDA AS FORÇAS ARMADAS!
Se preciso, a gente chama o grande irmão do Norte

Publicado em 18/04/2019 no Conversa Afiada

Do Blog de Altamiro Borges:

Seja Tigrão, Tchutchuca!

Por Ayrton Centeno, no jornal Brasil de Fato:

Estas linhas são uma colaboração modesta ao ministro Paulo Guedes, tão ansioso no seu propósito de courear os pobres e alisar o lombo dos afortunados. Embora devoto aplicado da Teologia da Escravidão, seus últimos movimentos não tem obtido a graça divina. Na sua ida ao Congresso, deixado ao relento pelas bancadas da Bíblia, do Boi e da Bala, saiu de mãos abanando e com o apelido de Tchutchuca. Algo que, convenhamos, é pouco para quem planeja estrago tão grande na vida dos outros.

A exemplo dos colunistas da mídia empresarial, também me enterneço com o drama do ministro, sempre aflito podando os gastos da máquina pública, torrando ou doando tudo o que for possível e mesmo impossível. Seu intuito é deixar o Estado no osso, atacando aquilo que julga excessivo, dispendioso ou redundante. Chama a atenção que o nosso Paulo Mãos de Tesoura não tenha se voltado para um corte certeiro e – hoje em dia – plenamente justificado.

É o seguinte: o Brasil já entregou o Pré-Sal, que seria a redenção das gerações vindouras; passou adiante a Embraer, sua indústria aeronáutica, dona de grande mercado no exterior; deu de graça, sem contrapartida, a base de lançamento de foguetes de Alcântara aos Estados Unidos. É um pedaço do Brasil onde brasileiro não entra. Bem antes, doara o minério do seu subsolo ao privatizar a Vale do Rio Doce. Agora, o grande projeto é uma parceria com Donald Trump para patrolar a Amazônia.

O controle do solo, do subsolo e do mar são requisitos essenciais para definir um país como soberano. Mas o governo que Guedes frequenta resolveu colocar a nação a reboque do Grande Irmão do Norte. Como soberania e dependência são termos inconciliáveis, cria-se um problema e, por sorte, uma solução. O problema é o que fazer com as Forças Armadas. Se uma nação abre mão de sua soberania, cuja defesa é a tarefa primordial do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, o que justifica a existência das três forças? O que farão? Paradas? Marchas? Exercícios? Manobras? Pra quê?

A solução é dispensar as Forças Armadas e levar ao pregão tudo o que a elas se relaciona. Já pensou, ministro? Que maravilha, não?

Podemos seguir o exemplo esperto de Liechtenstein que extinguiu seu exército em 1868 (!) devido ao custo da sua manutenção. Ou da Costa Rica, cuja constituição aboliu suas forças armadas em 1949! Ou, ainda, do Panamá, das Ilhas Virgens, do Vaticano e tantas outras nações.

Vivemos em tempos líquidos então, calculadora em punho, vamos lá: as Forças Armadas custam em torno de R$ 95,6 bilhões a cada ano. São os números de 2017. Com tal turbilhão de dinheiro público seria possível, por exemplo, levantar mais de 1,3 milhão de casas populares de 45 m2 a cada ano, com custo unitário de R$ 70 mil reais.

Como o deficit do Brasil em moradias é de 7,7 milhões de unidades, em cinco anos e meio este deficit estaria zerado. E, Guedes, ainda nem estamos falando no patrimônio imobiliário de milhares de propriedades espalhadas pelo território nacional: prédios enormes, terrenos, campos de treinamento, aeroportos, aviões, portos, tanques, navios, canhões, metralhadoras etc. Que festa, hein? Vamos vender toda essa tralha.

A esta altura, um leitor mais receoso indagará: “Mas se nos atacarem?” É uma pergunta que merece duas respostas: 1) O território nacional não é invadido desde 1864 quando o Paraguai teve essa má ideia; 2) Mesmo assim, se nos invadirem, chamaremos nossos amigos do Norte, que possuem a maior força militar do mundo. Afinal, virão defender o que lhes pertence…

Claro, sempre haverá o pessoal preocupado com a Constituição. Dirão que lá está escrito, no artigo 142, que as Forças Armadas são uma instituição “permanente”.

Ora, quando tudo que é público no Brasil se dissolve no ar, a palavra “permanência”, dependendo de uma boa conversa no Congresso, dura menos que uma flor. Afinal, com boas conversas assim, Michel Temer escapou duas vezes de um flagrante de crime exposto em rede nacional.

Tenha coragem, ministro. Aperte o cinco, afie a tesoura, cerre os dentes e parta para a luta. A hora é agora. Seja Tigrão, Tchuchuca!

https://www.conversaafiada.com.br/economia/tchuchuca-seja-tigrao-e-venda-as-forcas-armadas

CONCORDO, com uma condição: quem comprar as forças armadas assume a aposentadoria dos militares. Caso contrário, “o rombo” na previdência vai continuar o mesmo.

Responder

    Zé Maria

    19 de abril de 2019 às 15h59

    Acho que não haverá interessados.
    Nem com Deságio vão querer
    comprar essa Milicada Entreguista.

Zé Maria

18 de abril de 2019 às 20h59

Moraes revoga decisão que determinou
retirada de reportagem de sites da Direita:

[…]
“Comprovou-se que o documento sigiloso citado na matéria realmente existe, apesar de não corresponder à verdade o fato que teria sido enviado anteriormente à PGR para investigação.
Na matéria jornalística, ou seus autores anteciparam o que seria feito pelo MPF do Paraná, em verdadeiro exercício de futurologia, ou induziram a conduta posterior do Parquet; tudo, porém, em relação a um documento sigiloso somente acessível às partes no processo, que acabou sendo irregularmente divulgado e merecerá a regular investigação dessa ilicitude [!!!].

A existência desses fatos supervenientes – envio do documento à PGR e integralidade dos autos ao STF – torna, porém, desnecessária a manutenção da medida determinada cautelarmente, pois inexistente qualquer apontamento no documento sigiloso obtido mediante suposta colaboração premiada, cuja eventual manipulação de conteúdo pudesse gerar irreversível dano a dignidade e honra do envolvido e da própria Corte, pela clareza de seus termos.

Diante do exposto, REVOGO a decisão anterior que determinou ao site O Antagonista e a revista Crusoé a retirada da matéria intitulada “O amigo do amigo de meu pai” dos respectivos ambientes virtuais.

Intime-se e publique-se.

Brasília, 18 de abril de 2019.

Ministro ALEXANDRE DE MORAES
Relator
documento assinado digitalmente”

íntegra:
https://www.conjur.com.br/dl/alexandre-moraes-revoga-decisao-tirou.pdf

https://www.conjur.com.br/2019-abr-18/alexandre-moraes-revoga-decisao-tirou-reportagem-ar

Responder

Elias

18 de abril de 2019 às 20h35

Esse site anta-gonista só quer o direito para eles.
E ridículo o Lula está preso e o Aécio está solto.
Com uma justiça dessas confiar em quem.
Imaginem o que não acontece com os pobres qdo caem na mão de uma justiça justiceira dessa.
O Brasil vai quebrar, e uma questão de tempo.
Deram o golpe numa mulher honesta, íntegra, correta. Mora num apartamento bem modesto em Porto Alegre. Não tem bens na Suiça.
Já a corja do PSDB e PMDB 99% dos que golpearam a democracia tem dinheiro no exterior.
O STF não serve para nada. Podia extinguir que não faz a menor falta. Seria uma imensa economia de dinheiro e de recursos do povo. Não são juízes, são sim políticos que fazem média com a opinião pública e jogam para torcida.
Colocaram foi uma mordaça no Luis Inacio, só que o Bozo e incompetente e o país está indo para o burraco. O Bozo não sabe administrar, pois sequer escolheu ministros capacitados.

Responder

Zé Maria

18 de abril de 2019 às 20h19

Não Basta Liberar Entrevista à Mídia.
Tem é que Libertar #LulaPresoPolítico

#LulaLivre #PovoLivre

Responder

David

18 de abril de 2019 às 20h12

Que cretinos!!!!!!!!
São mesmo um bando de FDP.
A esquerda não deve embarcar nessa de se condoer com o Antagonista.
Temos que deixar que eles se entendam.

Responder

Zé Maria

18 de abril de 2019 às 19h26 Responder

Zé Maria

18 de abril de 2019 às 19h14

Mainardi, Sabino, Empiricus & Patifaria SA (SturmAbteilung)
pensaram que iriam escapar da “Nacht der Langen Messer”

https://pt.wikipedia.org/wiki/Sturmabteilung
https://pt.wikipedia.org/wiki/Noite_das_Facas_Longas
https://diplomatique.org.br/midia-antipetista-por-tras-do-portal-o-antagonista/

Responder

Zé Maria

18 de abril de 2019 às 19h02

Tal como a Permissão ao Lula
de ir ao Velório do irmão Vavá.
O Dias (STF) sempre Atrasado…

Responder

João Lourenço

18 de abril de 2019 às 18h56

Ele pode falar a vontade que não tem mais sentido algum e o PT Jurídico não se interessa .É preciso o PT caminhar pra frente e deixar Lula com a Justiça! Povo brasileiro é conservador e não quer mais este passado !!!

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.