VIOMUNDO

Diário da Resistência


Léo Pinheiro teve 70% da pena reduzida depois de mudar de versão duas vezes e ligar Lula à corrupção na Petrobrás
Reprodução de vídeo
Política

Léo Pinheiro teve 70% da pena reduzida depois de mudar de versão duas vezes e ligar Lula à corrupção na Petrobrás


30/06/2019 - 09h17

Da Redação

De acordo com nova reportagem da Folha de S. Paulo baseada em vazamentos obtidos pelo Intercept Brasil, os procuradores da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba estavam muito reticentes em relação ao depoimento de Léo Pinheiro, ex-executivo da empreiteira OAS que se transformou na principal testemunha de acusação contra o ex-presidente Lula.

A delação de Pinheiro jamais foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal.

Ainda assim ele teve a pena reduzida pelo juiz Sérgio Moro, de 10 anos e 8 meses de prisão, por corrupção na Petrobrás, para 2 anos e 6 meses — atendendo a pedido do MPF de Curitiba.

A Folha revela, a partir da troca de mensagens entre procuradores, que a OAS não queria incluir na delação de seus executivos nem o tríplex do Guarujá.

“Diziam que não tinha crime”, escreveu o procurador Sérgio Bruno Cabral Fernandes em agosto de 2016.

A primeira versão de Léo Pinheiro foi de que o tríplex seria dado a Lula como um presente, sem contrapartida.

Sendo assim, havia o risco de a investigação sair de Curitiba, uma vez que os crimes apurados lá têm necessariamente de ser ligados à corrupção na Petrobrás — este é o “mandato” da Força Tarefa.

O tríplex, como se sabe, fica em Guarujá, e qualquer ação sobre ele deve naturalmente acontecer em São Paulo.

A defesa de Lula sempre disse que Moro não era o “juiz natural” do caso, o que viola a lei.

A sentença de Moro contra Lula no caso do tríplex é inespecífica: não aponta um determinado ato de ofício do ex-presidente, durante seus dois mandatos, em favor de Léo Pinheiro ou da OAS, que tenha sido recompensado com vantagens indevidas.

Quando uma pessoa comete um crime, no jargão da Justiça é necessário provar o que se chama de materialidade para condená-la, ou seja, apresentar provas concretas que vão além do disse-me-disse: dinheiro no cofre, decisões formais ou manuscritas, contas bancárias específicas, interceptações telefônicas, transferências de dinheiro, resultados de busca e apreensão, dentre outros.

A principal acusação dos defensores de Lula à Lava Jato é de que falta materialidade ao caso.

Lula esteve no tríplex uma vez, não ficou com as chaves, jamais dormiu no imóvel e nunca teve o apartamento em seu nome.

A ligação do ex-presidente com o edifício do Guarujá é explicável: a ex-primeira dama Marisa tinha comprado uma cota do edifício, que constou da declaração de renda do casal quando o ex-presidente foi candidato à reeleição.

Na tese da acusação, Lula teria ocultado a posse do tríplex, ou seja, lavado um dinheiro que jamais recebeu.

Por isso, Léo Pinheiro estava sob pressão para delatar.

Segundo a Folha, “já havia sido condenado por Moro por ter pago propina a dirigentes da Petrobras e recorria em liberdade, mas temia ser preso se a apelação fosse rejeitada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, onde os processos de Curitiba são revistos”.

Depois de muitas indas e vindas e duas mudanças de versão, Pinheiro depôs como testemunha de acusação diante do juiz federal Sérgio Moro no dia 24 de abril de 2017.

Ele falou pela primeira vez sobre uma conta inespecífica em que fazia acertos entre a OAS e o Partido dos Trabalhadores.

Não se trata de uma conta bancária formal, numa determinada agência, da qual se possa obter um extrato — mas de um acordo informal de troca de vantagens em que benefícios da empreiteira ao PT seriam recompensados através de vantagens à OAS na Petrobrás.

Não há nada além da palavra de Léo Pinheiro para sustentar isso.

Como Lula era o principal dirigente político do PT, inferiu-se que qualquer decisão do partido teria de ter passado por ele — ou seja, quem “mandava” na suposta conta informal do lado do PT era Lula, “pagando” à OAS com vantagens em contratos da Petrobrás.

É uma versão requentada do “domínio do fato”.

Com isso foi possível justificar que o caso Lula permanecesse em Curitiba, sob o comando de Sérgio Moro.

Também pela primeira vez, Pinheiro acusou o ex-presidente no depoimento de instruí-lo a destruir provas — justificando, assim, a falta de provas contra Lula que marca o processo do tríplex.

As mensagens a que jornalistas da Folha tiveram acesso levaram o diário conservador paulistano a concluir que “Lava Jato desconfiou de empreiteiro pivô da prisão de Lula“.

As conversas agora publicadas também falam da reação de procuradores ao uso de vazamentos na imprensa, sem origem identificada, para afetar a negociação entre a Força Tarefa e Léo Pinheiro.

Finalmente, sustentam o que a defesa do ex-presidente sempre disse: Léo Pinheiro parece ter adequado o conteúdo de seu depoimento à necessidade de condenar o ex-presidente Lula e ter o benefício de redução da pena em quase 70%.

Na sentença condenatória de Lula a 9 anos e meio de prisão, no caso do tríplex, o juiz Sérgio Moro não especificou as vantagens que Lula teria dado à OAS, nem mesmo se eram ligadas à Petrobrás.

A pena foi aumentada pelo Tribunal Regional Federal da quarta região, em Porto Alegre, para 12 anos e um mês, segundo a defesa de Lula com o objetivo de evitar a prescrição.

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



16 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Caíque

30 de junho de 2019 às 21h35

Acho que fica bastante claro o que o Moro e os patetas do MPF iriam ganhar com a condenaçao do Lula, uma fundaçao de 2 bilhoes de dolares ou reais, enfim, muito dinheiro. Isso é óbvio agora. É O PAGAMENTO PELOS SERVIÇOS PRESTADOS aos EUA.
Poderiam jogar as suas carreiras no lixo porque com 2 bilhoes nunca mais precisariam trabalhar. Quem precisa de 70 mil com 2 BILHAO na conta. Tá explicado tb pq juizes de tribunais superiores principalmente o Supremo nao fazem nada. Porque 2 bilhoes de reais dá para toda a turma do direito corrupto.
Mas será que esses agentes publicos do judiciario nao receberam dinheiro la fora em algum paraiso fiscal. Quem vai investigar esses abnegados homens da lei e seus parentes e amigos se tem contas no exterior.

Responder

Zé Maria

30 de junho de 2019 às 20h48

“Eu leio todos os diálogos, vejo agora um ex-juiz acuado,
esperando o apoio das ruas porque não encontra abrigo nas leis.”
#NuncaFoiContraACorrupção

https://twitter.com/joseildoramos/status/1145402133552029697

Responder

Zé Maria

30 de junho de 2019 às 20h06

https://twitter.com/isentaocentrao/status/1145430627128348674
Os MoroTontos do MBL inventaram de se juntar com a Fascistada
e levaram um Cacete dos BolsoAsnos e dos próprios MoroMínions.
https://twitter.com/TodaNayumi/status/1145434618302218247

Responder

Zé Maria

30 de junho de 2019 às 18h01

https://pbs.twimg.com/media/D-T2Z6lXYAEynKH.jpg
Léo Pinheiro, da OAS, ganha liberdade e seus bens de volta
em troca de acusar Lula a pedido da procuradoria da Lava Jato.
https://twitter.com/pauloteixeira13/status/1145311139305316352

Responder

Zé Maria

30 de junho de 2019 às 17h59

https://twitter.com/i/status/1145374291120328710
https://pbs.twimg.com/media/D-VYGKXXUAUiQGk.jpg
https://twitter.com/DeputadoFederal/status/1145401172984860672
Folha e Intercept revelam, na manhã de hoje (30), que
nem mesmo os procuradores da Lava Jato acreditavam
que Léo Pinheiro podia condenar Lula. Mas insistiram
até que a versão do empresário mudasse.
A verdade é que #NuncaFoiContraCorrupção.
https://twitter.com/ptbrasil/status/1145369720926986240

Responder

Zé Maria

30 de junho de 2019 às 17h28

Raciocínio Lógico é algo que não passa na Cabeça
nem de BolsoAsnos nem de MoroMínions.
Aliás, não passa sequer Raciocínio…

“Tem gente pedindo o Moro no STF…
… junto de gente pedindo
o fechamento do STF”…

#ParadadoOrgulhoGado

https://twitter.com/jandira_feghali/status/1145423233858117638

Responder

Caíque

30 de junho de 2019 às 16h54

Léo Pinheiro nunca apresentou nenhuma prova de que Lula mandou ele destruir “as provas,” ou seja, não tem vídeo, não tem áudio, não tem e-mail e não tem sequer um bilhete que corrobora essa versão da lava jato.
Resumindo: Lula e inocente e o Moro o bandido. Só não enxerga isso quem e muito burro.
Gamer over: coxinhas foram enganados. Difícil e coxinha reconhecer que foi feito de burro, de besta e que são burros.
A LAVA JATO E CORRUPTA. Qdo vai cair a ficha.
2 bilhões para uma fundação e o pagamento de juízes e promotores feito pelos americanos e a prova da corrupção da lava jato. E qto será que Moro, dallagnol e a trupe de promotores tem em cash nos EUA e em outros países paraísos fiscais. Não conseguiram por a mão na bufunfa aqui dentro, os 2 bilhões, mas no exterior qto cada um recebeu e tem escondidinho.
Sinto muito em dizer, mas fomos todos feitos de trouxas. O que e um salário de 70 mil reais do Moro se ele vai ganhar 2 bilhões para uma fundacao. Dinheiro de pinga.

Responder

José fernandes

30 de junho de 2019 às 16h32

Lula disse que: a indignação vem de quando você olha um ser humano catando comida no lixo, a indignação desse dias e quando você vê. Justiça, comentando a pior das injustiças,e quando você vê o representante da justiça comentando o mais absurdo e mais quando pessoas defende esse juiz e porque toda indignação se perdeu…

Responder

Zé Maria

30 de junho de 2019 às 16h31

A Força-Tarefa de Patifes de Curitiba e o Juiz Sergio Moro
não só desconfiavam, mas sabiam que Léo Pinheiro havia
mentido na ‘delação’ e no depoimento prestado ao Juiz.

Leo Pinheiro *(o mesmo José Adelmário que a juizeca CAP
disse que era outra pessoa)* mentiu no depoimento ao juiz
quando disse que havia uma conta de propinas da OAS,
obviamente sob orientação prévia por Curitiba, para reduzir
a sua condenação de 10 anos de prisão para dois anos e meio,
depois de haver alterado pelo menos 2 vezes a tal Delação
que nunca foi homologada em qualquer Juízo.

“Uma pessoa que acompanhou as conversas da OAS com a Lava Jato na época
disse à Folha que, inicialmente, Léo Pinheiro descreveu o tríplex como um
presente que oferecera a Lula sem pedir nada em troca.
Segundo essa pessoa, a insatisfação dos procuradores o levou a mudar
sua versão pelo menos duas vezes até chegar àquela adotada em 2017.

14.mar.2016

Athayde Ribeiro Costa
18:37:47 – Esse acordo não vale moralmente.

Anna Carolina Resende Maia Garcia
19:06:07 – O danado é que esse critério (moral) é rígido demais…rs.
Ninguém vai passar por esse crivo

Sérgio Bruno Cabral Fernandes
19:13:36 – Por enquanto tmb não vejo como fazer esse acordo.
A dúvida é se encerramos logo ou damos corda.

26.ago.2016

Anna Carolina 19:52:11 Tinha isso de conta clandestina de Lula?
19:52:19 Esses Advs não valem nada

Jerusa 19:53:02 Nao que eu lembre

Ronaldo 20:45:40 Também não lembro. Creio que não há.

Sérgio Bruno 21:01:10 Sobre o Lula eles não queriam trazer nem o apt. Guaruja.
Diziam q não tinha crime. Nunca falaram de conta.

Léo Pinheiro foi preso em setembro de 2016 e as negociações ficaram congeladas até 2017, quando ele incriminou Lula ao depor no processo sobre o triplex de Guarujá…

13.jul.2017
Deltan 17:10:32 Caros, acordo do OAS, é um ponto pensar no timing do acordo
com o Léo Pinheiro. Não pode parecer um prêmio pela condenação do Lula

A Força-Tarefa da Lava Jato afirmou em nota enviada pela assessoria de imprensa que
“No caso de integrantes da OAS, as negociações foram conduzidas por
muitos procuradores que atuavam na Procuradoria-Geral da República
e na força-tarefa da Lava Jato[em Curitiba]” …

[Deduz-se daí que alguns procuradores de fora do Paraná não estavam
completamente inteirados das negociações clandestinas feitas em Curitiba]

*(https://www.conjur.com.br/2019-fev-07/juiza-condenou-lula-distinguiu-leo-pinheiro-jose-aldemario)*

https://www.conjur.com.br/2019-jun-30/procuradores-nao-levaram-executivo-serio-ele-incriminar-lula
https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/06/leia-trechos-das-mensagens-entre-procuradores-sobre-peca-chave-na-prisao-de-lula.shtml

Responder

Messi Melo

30 de junho de 2019 às 13h24

Rive Bapttista, vc esqueceu de marcar q não é um ROBÔ!!!… Deixa d ser preguiçoso e ler a matéria! Lógico q não vais entender, afinal Bozolóides não usam cérebro!!… Esses processos, tds os abertos contra Lula, num país sério, já teriam sido extintos!!!… Não tem qq pré requisito d veracidade! Tds foram abertos numa ação coordenada a partir d um movimento sinérgico do Judiciário e MP, q sempre foram direitistas por origem, com o objetivo claro e inequívoco d arrancar qq possibilidade do PT e da esquerda d permanecer no Poder!!…Esses vazamentos, só materializam o q já se percebia, dada a ânsia d denunciar do MP e pressa nos julgamentos do judiciário, TRAMA JURÍDICA!!!

Responder

Hilário

30 de junho de 2019 às 12h50

Reunião do G-20: Bolsonaro estava com catapora

Por isso que nem mesmo o TRUMP quis se aproximasr dele

pic.twitter.com/yqFOwpBY4w

Responder

Rive Battista

30 de junho de 2019 às 11h35

Vive o PT© de clichês publicitários bem elaborados por marqueteiros.
Nada espontâneo.
Mas apenas um frio slogan (tal qual “Danoninho© Vale por Um Bifinho”/Ou: “Fiat® Touro: Brutalmente Lindo”). Não tem nada a ver com um projeto de Nação.
Eis aqui a superficialidade do PETISMO:

0.“Coração Valente©”
1.“Pátria Educadora™” [Buá; Buá; Buá].
2.“Haddad agora é verde-amarelo®” [rsrsrs].
3.“A Copa das Copas ®”
4.“Fica Querida©”
5.“Impeachment Sem Crime é Golpe™” [lol lol lol]
6. “Pronatec©, transformando a Vida de Milhões de brasileiros ™”[kkk].
7.“Foi Golpe™”
8.“Fora Temer©”
9.“Ocupa Tudo®”
10.“Lula Livre®”
11.“®eleição sem Lula é fraude” [kuá!, kuá!, kuá!].
12.“O Brasil Feliz de Novo ™”
13.“Lula é Haddad Haddad é Lula®” [kkkk]
14.“Ele não®”.
15.“Controle social da mídia” (hi! hi! hi!): desejo do petismo.
16.“LUZ PARA TODOS™” (KKKKK).
17. (…e agora…):
“Ninguém Solta a Mão de Ninguém ©”

18.
“SKOL®: a Cerveja que desce RedondO”. [Nesse estilo. Desse tipo]

PT© é vigarista e
é Ersatz.

PT Vive de ótimos e CALCULADOS mitos publicitários.
É o tal de: “me engana que eu compro”.

Produtos disfarçados, embalagens mascaradas e rótulos mentirosos. PT!

Saúde! Alta-Cultura! Segurança! Educação!

Responder

    Nelson

    30 de junho de 2019 às 14h44

    “Não tem nada a ver com um projeto de Nação.”

    Meu chapa. O PT foi apeado do poder justamente porque tinha um projeto de nação. Na minha visão, um projeto tímido, pois o PT deveria ter “pisado muito mais forte no acelerador” da soberania.

    Contudo, nem este projeto tímido foi aceito pelo Sistema de Poder que domina os Estados Unidos. O golpe foi planejado e organizado lá e de lá vem sendo gerido.

    Para terminar, eu gido que tu não precisas perder tempo em me tachar de petista, petralha ou coisa que o valha. Não sou e nunca fui filiado a qualquer partido.

    Walter Rodrigues Pereira

    30 de junho de 2019 às 17h23

    E o seu presidente Bozo vive de tráfico internacional de cocaína! Ei, cadê o Queiróz?

Herbert

30 de junho de 2019 às 10h39

Azenha,
Arbitrariedades e mais arbitrariedades da dupla Sérgio Moro e Deltan Dallagnol são divulgadas e até agora nenhuma providência foi tomada para punir esses dois. Até quando essa situação vai perdurar assim? Será que não vai dar em nada?

Responder

Francisco de Assis

30 de junho de 2019 às 09h52

“Ainda assim ele teve redução de pena garantida de 10 anos e 8 meses de prisão, por corrupção na Petrobrás, para 2 anos e 6 meses.”

O trecho acima na matéria não é o mais correto. Na verdade, Criminoso Moro reduziu para 2 anos e 6 meses a SOMA TOTAL de todas as condenações (pretéritas e futuras) de Leo Pinheiro, que já chegavam a mais de 40 anos de prisão na ocasião.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.