VIOMUNDO

Diário da Resistência


Juliana Cardoso: Prefeitura promete reabrir Hospital Sorocabana com 100% SUS. Vai mesmo?
Foto: André Kuchar/Mandato Juliana
Política Resistir e Lutar 31/08/2018 - 14h44

Juliana Cardoso: Prefeitura promete reabrir Hospital Sorocabana com 100% SUS. Vai mesmo?


Por Juliana Cardoso

Foto: André Kuchar/Mandato Juliana Cardoso

Prefeitura admite reabertura do Hospital Sorocabana com atendimento 100% SUS

Fechado desde 2010 por problemas financeiros e com 156 leitos o hospital realizava 20 mil atendimentos por mês do SUS

por Juliana Cardoso*

O secretário Municipal de Saúde, Edson Aparecido, descartou a proposta de atendimento privado e pelo SUS (Sistema Único de Saúde), cogitada pela gestão anterior da pasta, para a reabrir o Hospital Sorocabana, no bairro da Lapa.

Ao receber os vereadores da Comissão de Saúde da Câmara Municipal, na quarta-feira, dia 29 de agosto, o secretário nos garantiu que a reivindicação da população para reativar a unidade com atendimento 100% público é a que será estudada pela Prefeitura.

O arquivamento do modelo de porta dupla no atendimento é um avanço, mas o foco da luta agora é reabertura efetiva do hospital, que está fechado desde 2010.

No dia 12 de setembro, está agendada reunião da Comissão de Saúde na Câmara Municipal, quando será debatida com a população e o secretário as propostas para reabrir o hospital.

Já na quarta, dia 5, pela manhã, o movimento pela reabertura também poderá participar da vistoria da Comissão de Saúde ao prédio do hospital.

O antigo hospital, aliás, provocou impasse nos tribunais.

Na semana passada, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) anulou decisão judicial que leiloou a área. Ela havia sido arrematada por um grupo empresarial para quitar dívida trabalhista de um ex-funcionário contra a entidade a gestora do equipamento de saúde, a Associação Beneficente dos Hospitais Sorocabana (ABHS), entidade dos trabalhadores da antiga Estrada de Ferro.

Após o leilão, a Justiça do Trabalho descobriu que o governo do Estado é proprietário de parte do terreno e não havia sido informado do julgamento.

Administrado pela Associação desde 1956, o hospital fechou as portas há oito anos por problemas financeiros.

Após recuperar o imóvel na justiça, o governo do Estado concedeu em 2012 permissão para a Prefeitura instalar unidade de AMA (Assistência Médica Ambulatorial).

Em três andares ainda funciona o Rede Hora Certa, mas os demais pavimentos estão abandonados.

Com 156 leitos, o hospital realizava 20 mil atendimentos por mês do SUS.

Também contava com maternidade, traumatologia, UTI adulto e neonatal.

Desde a desativação, moradores da zona oeste reivindicam a sua reabertura, pois era único hospital SUS da região.

A zona oeste, com mais de 1 milhão de habitantes, também se ressente da crise do Hospital Universitário, no Butantã.

A notícia do leilão do prédio motivou protestos de moradores para suspender a decisão.

De acordo com o TRT. os R$ 16,4 milhões do arremate serão devolvidos aos compradores, que tinham planos de reabrir o hospital, mas para atendimento privado.

Na noite de segunda-feira, dia 27 de agosto, no ato público em frente ao hospital na Rua Catão, Lapa, marcado previamente contra o leilão, os participantes reiteravam a sua reabertura, mas 100% SUS.

Os manifestantes também denunciaram as intenções privatistas da gestão Doria/Bruno Covas em relação ao Sorocabana.

O impasse ainda continua. Em nota, o Tribunal informou que “ a penhora sobre o bem entretanto está mantida, o que não impede que uma nova arrematação seja marcada para saldar débitos trabalhistas”.

MUITAS PROMESSAS…

A notícia do leilão soou como bomba, pois colocaria todos os anos de luta pela reabertura do Hospital Sorocabana com atendimento público cair por terra.

A anulação da decisão judicial somente adia o sonho de ter o Sorocabana para o SUS.

Nesses oito anos, a reabertura do hospital é repleta de promessas e da falta de entendimentos entre os poderes públicos.

Há três anos Prefeitura, governo estadual e governo federal se reuniram, mas a reativação ficou apenas na tentativa.

Enquanto os governos não se entendem, a população lamenta as portas fechadas e luta pelo retorno dos tempos em que o Sorocabana prestava atendimento de qualidade pelo SUS.

E o temor também é perder os dois equipamentos de saúde instalados no endereço.

*Juliana Cardoso é vereadora (PT) na Câmara Municipal de São Paulo, onde integra a Comissão de Saúde

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.