VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Jeferson Miola: Sergio Moro e seus comparsas devem ser presos
Fernando Frazão/Agência Brasil e Antonio Cruz/ Agência Brasil
Política

Jeferson Miola: Sergio Moro e seus comparsas devem ser presos


09/09/2019 - 09h04

A conspiração está comprovada: Moro e seus comparsas têm de ser presos

por Jeferson Miola, em seu blog

As revelações do Intercept de 8/9/19 trazem provas impressionantes do atentado terrorista cometido por Sérgio Moro e pela força-tarefa da Lava Jato, em conluio com a Rede Globo, em 16 de março de 2016 contra a presidente Dilma Rousseff.

Naquele dia, depois de interceptar ilegalmente conversas telefônicas da presidente Dilma com o ex-presidente Lula, Moro e seus comparsas – o procurador Deltan Dallagnol, o delegado Luciano Flores e outros/as procuradores, procuradoras e policiais federais – decidiram, assim mesmo, vazar criminosamente aqueles diálogos para a Rede Globo.

A Globo não desperdiçou a oportunidade. No Jornal Nacional daquela noite, dedicou nada menos que 68 minutos [1 hora e 8 minutos] para criar uma novela incriminadora.

Os bandidos da força-tarefa selecionaram e enviesaram o diálogo entre Lula e Dilma para insinuar falso desvio de finalidade na nomeação do ex-presidente para a chefia da Casa Civil.

Com isso eles pretendiam – e conseguiram, por decisão liminar do à época lavajatista ministro Gilmar Mendes – golpear a Constituição e impediram o direito constitucional de Dilma dar posse a Lula no cargo. Foi a primeira vez na história do Brasil que a presidência do país foi impedida de nomear um ministro do seu governo.

Com isso, reforçaram a narrativa criminalizadora da Dilma, Lula e PT para, desse modo, legitimar a fraude do impeachment que estava em curso acelerado.

A novidade revelada pelo Intercept é que a gangue da Lava Jato ocultou intencionalmente trechos de conversas telefônicas de Lula com Temer, o então vice-presidente da República, nas quais fica claro que Lula decidira assumir a Casa Civil por motivos mais elevados que o foro privilegiado.

Numa clara sinalização de que pretendia contrarrestar a onda de ódio e destruição infundida por Aécio, Cunha, MBL, FHC, setores da burguesia e pela própria Lava Jato, e com o mais profundo interesse em pacificar o país cindido por uma elite odienta, Lula disse a Temer que aceitara o cargo para “restabelecer a relação carinhosa entre seres humanos nesse país”.

Com a publicação das mensagens intercambiadas pela Lava Jato, o Intercept comprova documentalmente que Moro e agentes do MPF e da PF, em simbiose com a Globo, empreenderam a conspiração que derrubaria Dilma, prenderia Lula e abriria o caminho para a eleição ilegítima de um governo de extrema-direita e fascista no Brasil.

O 16 de março de 2016 entrou para a história como o dia decisivo do itinerário da conspiração perpetrada contra o Estado de Direito. E contou com a escandalosa cumplicidade do STF, que agora pode se redimir e interromper essa espiral da barbárie e da catástrofe.

Moro e seus comparsas não atacaram apenas Dilma e Lula; eles perpetraram um ato terrorista contra a instituição Presidência da República. Isso é gravíssimo, e é agravado pelo fato de serem, todos esses/as criminosos/as, funcionários/as públicos.

Os bandidos da gangue da Lava Jato sabiam disso. Tanto que um deles manifestou preocupação: “Estou preocupado com Moro! Com a fundamentação da decisão. Vai sobrar representação para ele”, disse o procurador Orlando Martello.

Na sequência, Orlando foi tranquilizado pelo colega Carlos Fernando dos Santos Lima que, consciente de que valeria correr o risco do ato criminoso para dar continuidade à conspiração, disse: “Vai sim [sobrar representação]. E contra nós. Sabíamos disso”. E emendou: “coragem”!

O crime de conspiração não está tipificado no Brasil enquanto tal, ao contrário dos EUA, pátria a cujos interesses Moro e seus comparsas servem com enorme devoção e que inclusive prevê a prisão perpétua – quando não é sentenciada a pena de morte.

No Brasil, o crime de conspiração está tipificado na Lei 1802/53, que define como crimes contra o Estado e a ordem política e social:

“Art. 6º Atentar contra a vida, a incolumidade e a liberdade:

a) do Presidente da República, de quem eventualmente o substituir ou no território nacional, de Chefe de Estado estrangeiro.

Pena: – reclusão de 10 a 20 anos aos cabeças e de 6 a 15 anos aos demais agentes.

[…]

Art. 8º Opor-se, diretamente, e por fato, à reunião ou livre funcionamento de qualquer dos poderes políticos da União.

Pena: – reclusão de 2 a 8 anos, quando o crime for cometido contra poder de União ou dos Estados reduzida, da metade quando se tratar de poder municipal.

Art. 34. É circunstância agravante, para os efeitos desta lei, quando não for elementar do crime:

a) a condição de funcionário público, civil ou militar, ou de funcionário de entidade autárquica ou paraestatal;

b) a prática do delito com ajuda, ou subsídio de Estado estrangeiro, ou organização estrangeira ou de caráter internacional”.

Com a comprovação documental da conspiração, é imperioso o imediato pedido de prisão de Moro.

Não se trata somente de pedido de demissão desses criminosos dos cargos públicos que, inacreditavelmente eles ainda continuam ocupando, mas da prisão preventiva deles e de seu julgamento nos termos da legislação.

O delegado Luciano Flores, que atualmente é chefe da PF no Paraná e carcereiro do Lula, representa uma ameaça concreta à integridade e à vida do ex-presidente.

Com a revelação de sua participação direta nos acontecimentos de 16 de março de 2016, sua manutenção no atual cargo é insustentável. Principalmente depois que Moro teve um encontro fora da agenda com ele na sexta-feira, 6 de setembro.

Moro e Dallagnol, seu capataz, atuaram como verdadeiros “cabeças” dos EUA na conspiração e, por isso, devem ser tratados conforme a hierarquia da Lei 1802/53, o que significa reconhecer o papel central que eles desempenharam na patifaria.

Com a confirmação material da conspiração que arruinou o Estado de Direito para dar lugar a um projeto que está devastando o Brasil, a única saída aceitável é a interrupção do governo ilegítimo do Bolsonaro e a convocação de novas eleições livres e soberanas, com a participação de Lula.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

10 de setembro de 2019 às 14h42

<a href="” rel=”lightbox”><img src="” class=”img-fluid” title=”clique para ampliar”>

O Vale-Tudo da Operação Lava Jato
foi o Meio para derrubar o PT do Poder
e de impedir que o Partido retornasse.

https://pbs.twimg.com/media/EECISjiWsAAzuwJ.jpg

Sempre em Parceria com o Grupo Globo:

‘ForaDilma!’ ‘ForaPT!’
‘Em Defesa da Petrobras!’ [SIC]
‘Com ‘Deus’ pela Família’
‘Intervenção Militar Já!’

https://pbs.twimg.com/media/EECLpaBXsAIwCNc.jpg
<a href="” rel=”lightbox”><img src="” class=”img-fluid” title=”clique para ampliar”>
https://twitter.com/zero_momento/status/1171085761292230657
https://www.pragmatismopolitico.com.br/2015/03/familia-leva-baba-protesto-impeachment-dilma.html

Responder

Zé Maria

10 de setembro de 2019 às 14h14

Mourão 2 veste Avental Comunista da Maçonaria
https://pbs.twimg.com/media/EECHzKaXUAA-R7r.jpg
https://twitter.com/zero_momento/status/1171085223251107842

Para maçons progressistas, já “são conhecidos os arquitetos
e mandantes estrangeiros do crime, assim como seus vassalos
e autores locais liderados pelo conluio jurídico-midiático
Globo-Lava Jato”

https://t.co/L3JFFADbFX
https://twitter.com/revistaforum/status/1171074645749096448
Em nota, maçons progressistas pedem
“prisão imediata de Moro, Dallagnol
e da gang da Lava Jato”
https://revistaforum.com.br/politica/vaza-jato/em-nota-macons-progressistas-pedem-prisao-imediata-de-moro-dallagnol-e-da-gang-da-lava-jato/

Responder

valdir carrasco

09 de setembro de 2019 às 21h04

Gilmar Mendes explicou-se hoje (9/9); “Seria preciso ter todas as informações disponíveis e analisá-las em seu devido contexto. Mas é muito estranho que somente um pedaço do fato e não sua inteireza tenha sido divulgado à época”. Ou seja, embora ele diga que não se arrepende de ter barrado a nomeação de Lula na Casa Civil, no fundo está admitindo que o fez com base nas poucas informações que tinha à época, informações estas que o cafajeste Sérgio Moro omitiu propositalmente para que prevalecesse a versão Lavajatiana de que Lula seria nomeado apenas para blindar-se e não ser processado em Curitiba, mas só no STF. Por outro lado, alguém escreveu hoje, no blog do Nassif, que se um de nós induzir um juiz a um erro, podemos ser presos. Mas se o cafajeste Moro claramente induziu Gilmar ao erro, não vai ser processado? Vai amarelar, ministro Gilmar? Ou o senhor no fundo concorda com as trapaças da Lava Jato e só a critica da boca pra fora, para ficar bem com muita gente que tem espírito crítico suficiente para enxergar as barbaridades cometidas pelos criminosos assassinos da Lava Jato, procuradores e juizes (Moro e os estrumes do TRF4 de Porto Alegre) Sim, assassinos, pois alguém mandou matar Teori Zavaski que havia dado um puxão de orelhas público (publicado) em Moro, que obviamente não poderia levar outro puxão de orelhas sob pena de ser afastado dos casos envolvendo Lula. E daí, pedindo desculpas a Teori (e assim admitindo sua culpa pelo crime de gravar e vazar conversa entre Dilma e Lula) mesmo assim o cafajeste foi o grande beneficiado com a morte de Teori, pois pôde continuar delinquindo àvontade…a ponto de inclusive causar a morte de Marisa Letícia com suas escandalosas perseguições a Lula. E daí, Ministro Gilmar, nunca vão reabrir investigações sobre a morte de Teori? Nunca vão por Moro, Dalagnol e abutres restantes de curitiba na cadeia? Bem, de nossa parte só nos resta mesmo ficar torcendo que um câncer cada um mate toda essa quadrilha curitibana com muita dor, preferencialmente apodrecendo em vida para sentirem o fedor de seus corpos estruminosos…..malditos sejam, já que não podemos matá-los a pauladas…pois não existe pena de morte do país.

Responder

    PAULO

    20 de novembro de 2019 às 20h43

    O MORO NEM DISFARÇO FOI O BOZONARO GANHAR E ELE JÁ CORREU EM BAIXO DA SAIA SO BOZO PARA ESCOLHER SEU CARGO . POPULAÇÃO É CEGA

Svetlana Lemos

09 de setembro de 2019 às 20h09

Você não passa de um espertalhão que ganhou muito dinheiro defendendo o PT. O intercept faz parte da organização criminosa comandado pelo PT. Com pseudônimo provas manipuladas, seus responsáveis já deveriam estar presos, assim como blogueiros mentirosos e mal intensionados. Vão se catar. Lula vai apodrecer na cadeia. E todos os outros ladeies também, seja Lula, Aécio ou Flavio Bolsonaro. Haveremos de limpar o país desses corruptos. Idiotice acreditar em conluio com os EUA . Quem elegeu o povo brasileiro foi o povo. E ele só perderá a reeleição para o Moro se este quiser.

Responder

Hildermes José Medeiros

09 de setembro de 2019 às 19h26

Tudo faz sentido, mais ainda a necessária e indispensável decisão de prender Sérgio Moro e sua gangue, no Ministério Público, na Polícia Federal e no Supremo Tribunal Federal. Todos cometeram crimes contra a ordem constitucional. Só um problema: o golpe de estado que promoveram está em pleno funcionamento, implantando o neoliberalismo e vendendo e cedendo para estrangeiros nossas riquezas, como o pré-sal e a Amazônia, com a Constituição e as Leis estão sendo manipuladas pelos golpistas e usadas contra os adversários, preferencialmente os petistas. Prisão, só dos membros do governo deposto. Pelo que se sabe, se divulga, ladravazes que participaram do golpe, como Aécio Neves, José Serra, Michel Temer estão soltos, tidos como inimputáveis. Não é uma tarefa fácil: recorrer aos chefes da gangue para que façam justiça. É assim que nos encontramos. Quem sabe? que com o andar da carruagem não cheguemos a ter Lula livre e Diretas, já.

Responder

Teófilo

09 de setembro de 2019 às 19h25

Isso não é crime enquadrável na lei de segurança nacional?

Responder

Zé Maria

09 de setembro de 2019 às 14h08

Gilmar Mendes, Ministro do STF, se não estava conluiado,
foi induzido a grave erro pelos Bandidos da FTLJ (*) e por Moro,
na Decisão (**) que, em 18/3/2016 – portanto, dois dias após
a ocorrência dos Fatos Delituosos (mas ainda não de todos)
contra a então Presidente da República Dilma Rousseff – suspendeu a nomeação do ex-Presidente Lula para o
cargo de Ministro da Casa Civil, por entender que houve
desvio de finalidade, o que, hoje se sabe, é falso, não houve.

E a Artimanha dos criminosos da FTLJ* de Curitiba cumpriu
tão bem o propósito, que o Ministro Gilmar chegou a afirmar
naquela decisão: “no momento, não é necessário emitir juízo
sobre a licitude da gravação em tela. Há confissão sobre a
existência e conteúdo da conversa, suficiente para comprovar o fato” …

É que verificou-se agora a existência de muitas outras
‘conversas (áudios) gravadas, na mesma ocasião, pela
Polícia Federal e dolosamente ocultadas pelo MPF
e pelo Juiz do Processo com o intuito maligno de
prejudicar a Defesa de Lula e precipitar comoção na
população para influenciar no voto dos Parlamentares
pelo impeachment (***) da Presidente Dilma Rousseff, que
acabaria por ser aceito um mês depois, no dia 17 de Abril (****),
na Câmara dos Deputados, em uma lamentável sessão,
diria-se, verbalmente coprológica e eticamente escatológica, presidida pelo Deputado Federal Eduardo Cunha, do estado
do Rio de Janeiro.

Diante das provas, que vieram a público pelo informativo virtual
“The Intercept” e, em conjunto, pelo Jornal Folha de S.Paulo,
principalmente diálogos entre Procuradores do MPF, da FTLJ*,
via aplicativo Telegram, evidenciando Conluio entre Agentes
Públicos da Polícia Federal, do Ministério Público Federal (MPF)
e o Juiz Federal Titular da Jurisdição da Operação ‘Lava Jato’,
em Curitiba,
URGE
uma Medida Judicial Rigorosa da Suprema Corte do Brasil
para desfazer as injustiças que causaram (e continuam
causando) os prejuízos danosos não só ao ex-Presidente Lula,
que teve maquiavelicamente cerceada a Liberdade, e à
ex-Presidente Dilma, que foi vítima de um impedimento (***)
forjado, mas também a todo Povo Brasileiro, sob pena
de integral desmoralização do Supremo Tribunal Federal,
por Negligência do Poder Judiciário.

*(https://www.conjur.com.br/2016-mar-18/gilmar-mendes-suspende-nomeacao-lula-casa-civil)
**(FTLJ = Força-Tarefa da Operação ‘Lava-Jato’)
(***) https://pt.wikipedia.org/wiki/Linha_do_tempo_do_impeachment_de_Dilma_Rousseff#Mar%C3%A7o
(****)
https://pt.wikipedia.org/wiki/Linha_do_tempo_do_impeachment_de_Dilma_Rousseff#Abril)

Trama Ardilosa dos Membros da FTLJ, em Março de 2016:

https://www.redebrasilatual.com.br/wp-content/uploads/2019/09/fala1.jpg
https://www.redebrasilatual.com.br/wp-content/uploads/2019/09/fala2.jpg
https://www.redebrasilatual.com.br/wp-content/uploads/2019/09/fala3.jpg
https://www.redebrasilatual.com.br/wp-content/uploads/2019/09/fala4.jpg
https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2019/09/captura-de-tela-2019-09-08-axxs-11.53.04-447×800.png
https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2019/09/captura-de-tela-2019-09-08-axxs-11.53.42-462×800.png
https://www.viomundo.com.br/wp-content/uploads/2019/09/captura-de-tela-2019-09-08-axxs-11.54.15-574×800.png

Responder

Messias Franca de Macedo

09 de setembro de 2019 às 12h05

A esquerda tem que recorrer ao STF e exigir que a Globo noticie a ‘Vaza Jato’!
O respeito à Lei das Concessões Públicas dos Meios de Comunicação Social.

Responder

Jarbas Celine

09 de setembro de 2019 às 11h03

Jamais serão presos por esses bundoes e bundonas do STJ e STF.
Esqueça ! É melhor esperar sentado.

Responder

Herbert

09 de setembro de 2019 às 10h47

Jeferson Miola,
Não se iluda não. Preso, infelizmente eles não vão ser de jeito nenhum. Eles ainda têm muita força política, e a rede que os protege é muito forte, sobretudo o ex-juiz Sérgio Moro. Basta pensar que diante desse vendaval todo de denúncias, que já duram três meses, até agora, nenhum deles foi punido, então imaginar que eles serão presos é pura ilusão.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.