VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Governo americano monta cerco ao WikiLeaks


02/12/2010 - 00h45

Amazon para de hospedar o WikiLeaks

Site tinha alugado servidores na terça-feira para contornar ataque de hackers

01 de dezembro de 2010 | 17h 21

do estadão.com.br

O WikiLeaks anunciou nesta terça-feira, 1, que a Amazon parou de hospedar o site em seus servidores . O serviço da empresa americana havia sido alugado  para evitar um ataque hacker que tornava o serviço do site intermitente.

A desistência foi confirmada pelo senador americano Joe Lieberman (Independente/Connecticuit) em entrevista à Fox News. “Nesta manha, a Amazon informou minha equipe que parou de hospedar o website do WikiLeaks”, afirmou Lieberman.

Em sua conta no Twitter, o WikiLeaks confirmou que não está mais hospedado nos servidores da Amazon. “Nosso dinheiro será gasto agora para empregar pessoas na Europa”, disse o site. “Se a Amazon está tão desconfortável com a liberdade de expressão, deveria desistir também de vender livros”.

O acesso à página do WikiLeaks está instável desde domingo, quando os telegramas diplomáticos foram vazados por jornais da Europa e dos EUA.

O site disse estar sobre ataque de hackers em dois de seus servidores, o que o levou a alugar o serviço da Amazon .  A empresa não confirmou nem negou que o WikiLeaks tenha usado seus servidores

“Eu acredito que a Amazon tomou essa ação mais cedo, baseada nas publicações anteriores de informações classificadas do WikiLeaks”, disse Lieberman, que elogiou a decisão.

Segundo o WikiLeaks, o ‘ataque de negação de serviço’, do qual foi vítima é normalmente usado para derrubar sites, ou torná-los mais lentos.

“A decisão da empresa em cortar o WikiLeaks é a decisão certa e deveria fixar o padrão para outras empresas que o WikiLeaks usa para distribuir material que é capturado ilegalmente”, concluiu o senador americano.

Para ir ao WikiLeaks, clique aqui



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


70 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

ozeias laurentinoAp

27 de dezembro de 2010 às 00h40

Os EEUU tem é ser processado por todos os paises que foram espionado, pagar uma forte indenização, pois eles são capitalista, tambem demitir todos os diplomatas e embaxadores, fazer uma nova politica externa e pedir desculpa as vitimas e agradecer ao Wikleaks por fazer as denuncias é a liberdade americana que tanto se dizem defender.

Responder

Rubens Mario

09 de dezembro de 2010 às 19h24

Onde andarão o imperador nobel da paz Obama e aqueles que tanto confete jogaram por sua vitória, alardeada aqui como uma revolução, chamada até de vitória da liberdade?

Mas depois de mais este episódio, me pergunto:
Existe mesmo democracia na terra do Tio Sam? Ou só na China essa perseguição seria anti-democrática?

Responder

Marat

03 de dezembro de 2010 às 12h26

O Governo daquele hospício monta cerco contra tudo o que é verdade. O PIG teve a quem puxar!!!

Responder

Jamilton Lopes

03 de dezembro de 2010 às 11h17

Gente, eu me baseio por mim próprio. Eu sou internauta e tenho uma média de uso diário de 2 horas. O que o site do Viomundo, e outros sites correlacionados estão trazendo ao meu conhecimento seria muito pouco, a ponta do iceberg. Gente, os blogs funcionaram muito bem na campanha eleitoral e deve continuar funcionando, dando apoio a entidades como o wiki Leaks. Se não navegasse no Viomundo, dificilmente estaria sabendo disso que o PIG está fazendo, ficando caladinhos em relação a censura imposta pelos estadunidenses.

Outra coisa, espero que o povo dos estaites repreenda a sua imprensa e dêem apoio ao WikiLeaks.

Responder

Mário SF Alves

03 de dezembro de 2010 às 11h03

Azenha,
O Luiz Felipe estabelece u'a relação necessária: "Lembra-se quando, do golpe contra Zelaya, pipocaram direitistas fingindo ser experts em constituição hondurenha, "provando" que foi foi um "golpe dentro da lei"? Pois é, nem a diplomacia estadunidense achava isso. Entrementes, eles admitiam que o golpe não tinha qualquer embasamento legal."
Penso da mesma forma. Cadê o dever de informar com isenção? Se, aliado a questão ideológica, de classe ou coisa que o valha, de neo-conservadorismo, queriam um pretexto para bater no presidente Lula, conseguiram. E como bateram! Passado o período da turbulência durante o qual usurpou-se até a História de Honduras, vem o Wikileaks e prova que a mídia foi tendenciosa – isso para dizer o mínimo, e na melhor das hipóteses. Agora alguém tem de provar que não anda vivendo só de veneno! E já não era tempo de rolar um mea culpa, não? Não falta o exemplo – o bom exemplo (e se é que teria de vir de fora?): “En respuesta a una pregunta que le hace un lector sobre si se tomó en cuenta la “razón de Estado” antes de publicar los documentos, Javier Moreno, el director de El País, responde así: “Sí. Pero ha primado el derecho de los ciudadanos a disponer de información veraz y relevante sobre asuntos públicos de interés general. Los periódicos tenemos muchas obligaciones. Entre ellas no se encuentra la de proteger a los gobiernos, y al poder en general, de situaciones embarazosas”.
Eis aí um nó a ser desatado, e é tão grave quanto as “possíveis mais que prováveis” inconfidências do "nosso" Nerso.
Não por acaso que a cada dia me convenço mais de que ainda tem gente por aí precisando rever os princípios. O ministro Amorim que o diga; nada mais, nada menos que o melhor piloto a conduzir o Brasil nos mares revoltos de um mundo semi-desnorteado. O mesmo que sem afetação nenhuma "sai" de cena, deixa os mares, recitando Edith Piaf.

Responder

monge scéptico

03 de dezembro de 2010 às 09h57

Vão acabar é disseminando o formato, e ficando com a cara de BUNDÃO QUE JÁ
caregam pelo mundo. Quem tem ficha limpa , não teme wikileaks. Porém a ficha
dos ianques é mais suja que pau de galinheiro BLEARGH!!!!

Responder

Mário SF Alves

03 de dezembro de 2010 às 09h44

Azenha,
O Luiz Felipe estabelece u'a relação necessária: "Lembra-se quando, do golpe contra Zelaya, pipocaram direitistas fingindo ser experts em constituição hondurenha, "provando" que foi foi um "golpe dentro da lei"? Pois é, nem a diplomacia estadunidense achava isso. Entrementes, eles admitiam que o golpe não tinha qualquer embasamento legal."
Penso da mesma forma. Cadê o dever de informar com isenção? Se, aliado a questão ideológica, de classe ou coisa que o valha, de neo-conservadorismo, queriam um pretexto para bater no presidente Lula, conseguiram. E como bateram! Passado o período da turbulência durante o qual usurpou-se até a História de Honduras, vem o Wikileaks e prova que a mídia foi tendenciosa – isso para dizer o mínimo; e, na melhor das hipóteses. E agora? Alguém tem de provar que não anda vivendo só de veneno! Não vai rolar um mea culpa, não? Veja o exemplo – o bom exemplo: “En respuesta a una pregunta que le hace un lector sobre si se tomó en cuenta la “razón de Estado” antes de publicar los documentos, Javier Moreno, el director de El País, responde así: “Sí. Pero ha primado el derecho de los ciudadanos a disponer de información veraz y relevante sobre asuntos públicos de interés general. Los periódicos tenemos muchas obligaciones. Entre ellas no se encuentra la de proteger a los gobiernos, y al poder en general, de situaciones embarazosas”.
Taí um nó a ser desatado, e tão grave quanto as “possíveis mais que prováveis” inconfidências do "nosso" Nerso.
Quer saber? Cada dia me convenço mais de que ainda tem muita gente por aí precisando de um chá de bons modos com o ministro Amorim. O mesmo que sem afetação nenhuma "sai" de cena recitando Edith Piaf.

Responder

Marcelo Fraga

03 de dezembro de 2010 às 00h58

Me lembrei agora de uma sátira da banda alemã Rammstein. Amerika, its wunderbar! Coca Cola, sometimes war…
Vale a pena ver.

[youtube rrNToxbN4n8 http://www.youtube.com/watch?v=rrNToxbN4n8 youtube]

Responder

Urbano

03 de dezembro de 2010 às 00h04

Juntamente com a queda material do império, tem se acentuado e de forma bem célere a queda das máscaras dos gringos.

Responder

Ricardo

02 de dezembro de 2010 às 21h56

Amigos, recebi um jornal "Estado de S. Paulo" de graça neste domingo. apareceu na minha porta, nem sei quem deixou lá.

é ótimo para servir de banheiro de cachorro.

minha cadela fez cocô bem em cima do título do jornal. Coincidência ? Paranormalidade ? com a palavra, os universitários

é um jornal bem útil. também serve para limpar os vidros do apartamento.

se li ? claro que não.

Responder

Baixada Carioca

02 de dezembro de 2010 às 20h57

Ridículo, mas ridículo mesmo é o argumento que usam para colocar o criador do WL no topo da lista da Interpol. Agora um cara que não interrompe um relação sexual quando rompeu um preservativo, e a partir desse momento a relação já não é mais consensual, já que a parceira pediu que parasse, é mais perigoso que o Fernandinho Beira Mar ou o Elias Maluco.

Se o cara é um hacker, ele vai parar porque o Amazon resolveu derrubar seu site? Eu estou curioso para saber mais do ministro dos EUA que fazia parte do governo Lula. O que mais ele entregou para os estadunidenses?

Responder

marcio gaúcho

02 de dezembro de 2010 às 20h30

Isso é tudo fofoca que não vai levar a nada – somente à prisão do dono do site. Tudo será "explicado e desmentido" pelos americanos.
Aqui no sul, orgulhosos que somos, dizemos que " o Rio Grande do Sul é uma nação única cercada de terra, chama MUNDO". É assim, mesmo! Nada nos afeta!
Portanto, não nos preocupamos com esses vazamentos em terras inferiores…

Responder

Xx HACKER xX

02 de dezembro de 2010 às 20h12

Mais essa empresa está divulgando o que do governo américano em especial pra eles estarem tão transtornados assim ?

Responder

    sirlei

    04 de dezembro de 2010 às 14h31

    é verdade concordo contigo o que tem de tão temeroso? e quem não deve não teme !!!

Luis Felipe

02 de dezembro de 2010 às 19h19

Ops, desculpe-me por começar o comentário com "Nassif", é que eu enviei para ele e esqueci de retirar o destinatário.

Responder

Luis Felipe

02 de dezembro de 2010 às 19h18

Nassif,

Mais uma do Wikileaks que eu ainda não vi ser noticiado.

Lembra-se quando, do golpe contra Zelaya, pipocaram direitistas fingindo ser experts em constituição hondurenha, "provando" que foi foi um "golpe dentro da lei"? Pois é, nem a diplomacia estadunidense achava isso. Entrementes, eles admitiam que o golpe não tinha qualquer embasamento legal.
http://cablegate.wikileaks.org/cable/2009/07/09TE

Responder

Jairo_Beraldo

02 de dezembro de 2010 às 17h47

O senador americano Joe Lieberman (Independente/Connecticuit), mostrou de forma clara e consistente, que os EUA respeitam o direito de expressão, o direito de informar, tanto quanto Saddam Houssein, Adolf Hitler, Benito Mussolini, Vladimir Putin, Nicolas Sarkozi, Mahmoud Ahmadinejad respeitaram/respeitam.
São uns paranóicos, uns falaciosos hipócritas!

Responder

Luiz Soares

02 de dezembro de 2010 às 17h43

E a liberdade de informação tão pregada pelos norteamericanos? Pimenta no …dos outros é hipoglós!

Responder

edv

02 de dezembro de 2010 às 17h04

O Rei está ficando cada vez mais nú.
Cadê a primeira e a quinta emendas?
Quer dizer que se um "burrocrata paranóids" carimba uma conversa de almoço como "classified", danou-se?
Eles que conversem em aramaico criptografado e explodam após 5 minutos (e fiquem bem pertinho…)
E continuem vivendo nesse mundinho paralelo de agências de informação e segurança.
Que traem inclusive o povo americano, em detrimento de alguns poucos e seus lobostas…
O temor é que depois de Reagans, Bushes e Bush Kids, apareça um Adolph para comandar a maior potência militar do planeta…

Responder

Eduardo Lima

02 de dezembro de 2010 às 16h27

PHA, Mais uma do WIKILEAKS: olha o que diz o presidente chileno Sebastian Pinera, ídolo do PIG brasileiro, sobre os mineiros que estavam soterrados: “Tanto faz se eles morrerem ou não, aqueles brutos são carne de cachorro”.
http://citizenalmeida.blogspot.com/2010/12/los-ca

Responder

Marcilio

02 de dezembro de 2010 às 15h48

Antes de se preocupar com vazamento eles deviam se preocupar com o conteudo dos mesmo.
Agora, perceber que temos um fofoqueiro oficial é lastimavel
http://sujoseempoeirados.blogspot.com/

Responder

FrancoAtirador

02 de dezembro de 2010 às 15h29

.
SILOGISMO ESTADUNIDENSE

O que é bom para os EUA, é bom para o mundo.

Os EUA são o mundo.

Logo:

O que é bom para os EUA, é bom para os EUA.
.
.
#ForaJobim
5ª COLUNA
TRAIRÃO

Responder

Paulo

02 de dezembro de 2010 às 15h17

QUEM ERAM OS TERRORISTAS….
http://www.youtube.com/watch?v=eYKBoiPZoCM&fe…!

Responder

José Manoel

02 de dezembro de 2010 às 14h53

Azenha: a fúria deles deve ter explicação no monte de m………que eles estavam arquitetando e foi descoberto……

Responder

vanraz

02 de dezembro de 2010 às 13h39

E eles se acham a maior democracia do mundo. É brincadeira!!!
Pessoal,
o Paulo Henrique Amorim está com quase 10.000 votos. Vamos votar mais para ele passar o Boris Casoy! http://www.vanraz.wordpress.com

Responder

    antonienko

    02 de dezembro de 2010 às 14h45

    Me ensina a votar lá pois não consegui.

    Wilson Estrella

    02 de dezembro de 2010 às 16h17

    Eu também não consegui votar.

Eduardo Lima

02 de dezembro de 2010 às 13h24

O fundador do wikileaks, obviamente, não conseguiu estes arquivos sozinho. Centenas de pessoas estão trabalhando para ele. Provavelmente dentro das embaixadas sem falar de outros desenvolvedores do site. Sendo assim matá-lo ou prende-lo seria inútil. Os EUA estão perdidinhos.

Responder

augustinho

02 de dezembro de 2010 às 12h39

Finalmente chegou o dia que esperavamos que NAO chegasse.
CHegou o momento da constataçao inequivoca, fria e melancolica.
Abre aspas"…..
"Estados Unidos da America, ex-democracia , situada na america do norte..". -fecham-se as aspas.

Responder

    Mariano S. Silva

    02 de dezembro de 2010 às 16h10

    Lembra que Roma começou como república e depois virou império?

Ricardo Moreno

02 de dezembro de 2010 às 12h26

a rádio band news veiculou logo após as eleições brasileiras que o líder do grupo Wikileaks tinha informações sobre o Brasil, que inclusive se comprovada impediria, ou complicaria uma certa candidatura. Depois isso não foi mais falado. Vocês sabem de alguma coisa?

Responder

mello

02 de dezembro de 2010 às 12h26

A sociedade interamericana de imprensa e a anj, da dona judith, vão protestar veementemente…

Responder

francisco p.neto

02 de dezembro de 2010 às 12h03

Os EUA é a maior democracia do mundo.
Quando atingem seu fígado, às favas a democracia.
Por falar no país mais democrático do mundo, como anda o processo do assassinato de John Kennedy?

Responder

Edmilson

02 de dezembro de 2010 às 11h35

Sera que falaram do fh ou do papa??

O que falaram??

Responder

Marcio Gaspar

02 de dezembro de 2010 às 11h30

"“A decisão da empresa em cortar o WikiLeaks é a decisão certa e deveria fixar o padrão para outras empresas que o WikiLeaks usa para distribuir material que é capturado ilegalmente”, concluiu o senador americano." Muito boa esta piada, hein!!! Porque o senador yankee tambem nao rechaca tambem o modo como os espioes americanos conseguem as informacoes sigilosas de outros paises.

Responder

Paulo

02 de dezembro de 2010 às 11h22

Viva a CENSURA.. AHAHAHA

Responder

Aracy_

02 de dezembro de 2010 às 11h13

Por acaso o governo americano já solucionou os problemas domésticos do desemprego, do tráfico de drogas e armas, das vítimas do Katrina, dos danos ambientais no Golfo do México e dos assassinatos em série por atiradores que frequentam universidades e shoppings dos EUA antes de ir encher a paciência do WikiLeaks? Francamente…

Responder

Mc_SimplesAssim

02 de dezembro de 2010 às 11h02

Liberdade de imprensa e transparência política são boas nas casas dos outros.

Diante de tantas revelações, que moral tem os EUA para cobrar "democracia" onde quer que seja?

Responder

José Norberto

02 de dezembro de 2010 às 10h55

É essa a democracia e liberdade que os Estado Unidos têm!!! Que no fundo é uma ditadura!!

Responder

MirabeauBLeal

02 de dezembro de 2010 às 10h46

.
Está na hora do Brasil ou o MERCOSUL pensar em viabilizar um Servidor próprio para hospedar sítios de esquerda.
.

Responder

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2010 às 00h47

    Mirabolante , Mirabeau! Taí, é uma boa idéia essa do servidor. Mesmo porque, não dá para esquecer que já estamos em vias de uma nova modalidade de guerra, a cibernética. O Wikileaks sabe e está fazendo isso; possivelmente para evitar um mal maior (já que a maioria da imprensa é cooptada) . Eu, pessoalmente prefiro esta àquela outra, a nuclear. Melhor mesmo é poder contar com amigos no front tão geniais como Assange e os que combatem junto dele. O cara está trazendo à luz toda a treva onde se enfurnou o império por trás do império.

AlderOeSilva

02 de dezembro de 2010 às 10h36

Julian Assange mexeu com gente poderosa de mais. Agora está pagando o preço, mas se depender dos internautas o WikiLaeks terá vida longa para continuar desnudando a arrogância e a hipocrisia do decadente imperio americano.

Responder

Filipe Rodrigues

02 de dezembro de 2010 às 10h23

Julian Assange é atualmente, o cara!!!
O homem que promoveu o striptease do império.

Responder

Carlos.

02 de dezembro de 2010 às 10h16

Como diria PHA, "o sol é o melhor desinfetante". A internet está permitindo a mais gente tomar consciência de que os "mocinhos" que sempre falam em "defesa do mundo livre e da democracia" são o contrário disto. A mídia e o cinema dos EUA pregam que seus soldados estão espalhados pelo mundo defendendo a liberdade, o pior é que tem trouxa que acredita. Deve ter gente que acredita que eles estão no Afeganistão procurando Bin Laden e não minérios, deve ter gente que acredita que eles estão no Iraque "implantando" a democracia em vez de estarem se apoderando do petróleo e criando uma base de operações para atacar o Irã. A questão que se levanta é: Sarah "Mala" Palin será eleita em 2012? Morro de rir só de imaginar os poderosos EUA entregues nas mãos daquela mulher e dos fanáticos do Tea Party. Será o fim do império.

Responder

Aristharco

02 de dezembro de 2010 às 09h57

A pobre da Erenice teve de escafeder-se do cargo… e o presidente deu uma de morto, a coitada acabou se lascando toda… agora, o Johnbin que desde que entrou nomeado pelo Lula – pisou com crueldade o probo Valdir – sempre deixou claro a quem ele serve: aos olhos azuis…
O presidente que cruzou os braços no episódio da Erenice rapidinho saiu em defesa do Johnbin…
Estranho, muito estranho, qual é a dele?
Sei, sei, o pré-sal tem destino certo: tiozão do Norte.

Fora Johnbim! Fora Johnbim! Fora Johnbim!

Responder

FrancoAtirador

02 de dezembro de 2010 às 09h55

.
#cablefacts

iavelar: Em irado pronunciamento no Alasca, Sarah Palin promete "fechar essa tal de Wikipédia"

Esses e essas antas que querem mandar no mundo.

Responder

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2010 às 01h03

    Cara,
    O Carlos [o 14 horas atrás] abriu bem o foco nessa coisa aí da Sarah Palin para 2012. Será mesmo o prenúncio do fim do Dark Side?

Hernán

02 de dezembro de 2010 às 09h45

A solução.
Boicote à Amazon.
Engraçado. O Google na China pode, o WikiLeaks nos EUA não pode

Responder

Roberto Locatelli

02 de dezembro de 2010 às 09h32

Os guerreiros do WikiLeaks são mais procurados que Bin Laden.

O terrorista saudita, ao derrubar as torres gêmeas, fez um favor a Bush e à direita, dando argumentos para que os EUA se arvorem em polícia do mundo.

O WikiLeaks, ao contrário, municia os progressistas do mundo, inclusive a Blogosfera. Aliás, o WikiLeaks mencionou que considera a Blogosfera brasileira uma das mais ativas do mundo.

Longa vida ao WikiLeaks!!

Responder

    @yakolev

    02 de dezembro de 2010 às 11h32

    Terrorismo saudita? Abre o olho Locatelli, q essa armação incluindo a implosão (não a derrubada veja bem) dos prédios, incluindo aqueles q nem foram atingidos por aviões como o WTC 7 só usou (se é q usou mesmo) laranjas sauditas.
    D qq modo, realmente a Luta continua (no passado Elsberg, hj Assange), Sempre

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2010 às 01h23

    Uau! Esse Post está bom demais. Vivas a todos. Esse é um bom rumo. A propósito, acabei da baixar 1.4 GB que o Wikileaks disponibilizou – verdadeira caixa de Pandora – sob o título de
    insurance.aes256 e que somente poderá ser acessado em caso de ataque ao website e/ou atentado contra um de seus membros. PS. O acesso demanda uma senha encriptada a 256 bits!

Azarias

02 de dezembro de 2010 às 09h00

Os grandes conglomerados escolhem os candidatos, abarrotam as campanhas com bilhões de dolares, promovem festas homéricas pela vitória da Democracia e depois é atravessarem um bom período a gozarem e colherem os frutos das sementes plantadas; e cheios de maledicencias trafegam por palácios e gabinetes cochicando segredos e implantando mentiras e fofocas. Alguém aparece e mostra a canalhice de que eles são constituidos e pronto, esse alguem é maléfico.

Responder

gilberto

02 de dezembro de 2010 às 08h45

cade a maior democracia do planeta…..pigueeeeeeeeeeeeeee…..vcs deveriam estar gritando ao mundo que os americanos não são a favor da liberdade de expressão……num pode não?

Responder

Rafael

02 de dezembro de 2010 às 08h00

Azenha, pimenta no .. dos outros é refresco.
Cadê a ong Human Rights ? Cadê as dezenas de ONGs que defendem a liberdade de expressão ? Todas com o biquinho calado.
Hehehehe, o PIG vive defedendo liberdade de expressão e de imprensa no Brasil, agora, quando o país dos seus patrões cerceia a liberdade de expressão eles ficam mudos…
Hipocrisia pura ! Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.

Responder

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2010 às 11h19

    Talvez seja só uma questão de tempo, quem sabe?

Preto Velho

02 de dezembro de 2010 às 04h56

Hackers que atacam um site que se dispõe à livre expressão…

… Não vos enganeis: ou acham que militares americanos estão fora da internet? Hm?

Responder

Avelino

02 de dezembro de 2010 às 03h20

De onde será que está vindo esse ataque dos hackers?! Será por acaso dos EUA?! Quer dizer que se uma pessoa se sentir ofendido pela midia local, ela pode tentar contratar um hacker e pedir para derrubar determinada midia do ar e tudo bem???????!!!!!!!!
Ou o EUA pode esse "elefante branco" e o mundo não????!!

Responder

    ValmontRS

    02 de dezembro de 2010 às 11h45

    Os EUA não precisam contratar hackers. Eles têm um exército de hackers bem treinados para a chamada guerra cibernética. É a moda em todo o mundo.
    Os ataques DDoS acionam milhares de máquinas "zumbis" espalhadas pelo mundo para disparar milhões de pacotes de requisição ao servidor-alvo. Com isto, conseguem travar o servidor.
    Computadores pessoais desprotegidos na rede (inclusive o seu) tornam-se "zumbis" nas mãos de hackers.

    Mário SF Alves

    03 de dezembro de 2010 às 01h28

    ValmontRS,
    Obrigado pela luz aí encima. Olha, o MirabeauBLeal disse o seguinte: "Está na hora do Brasil ou o MERCOSUL pensar em viabilizar um Servidor próprio para hospedar sítios de esquerda." Dá para viabilizar, ou, num contexto de ciberwar, nem isso?

Polengo

02 de dezembro de 2010 às 02h22

“Se a Amazon está tão desconfortável com a liberdade de expressão, deveria desistir também de vender livros”.

Golaço. Na gaveta.

Responder

    Eduardo Oliveira

    02 de dezembro de 2010 às 11h48

    É facil: Cartão vermelho para o amazon.

Bernardo Felsenfeld

02 de dezembro de 2010 às 01h08

Amigos do Viomundo , estou indignado com a manutenção de Jobim .Não somos uma nação de segunda classe.Acessem: http://bernardoalerta.blogspot.com/2010/12/arquiv

Responder

    José Manoel

    02 de dezembro de 2010 às 14h53

    Fora Jobim, e já!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

george

02 de dezembro de 2010 às 01h03

a informacao saiu foi no washingtom post http://www.washingtonpost.com/
WikiLeaks kicked off Amazon's servers

spacer

Ellen Nakashima

* Some WikiLeaks coverage suppressed
* SpyTalk: Manual for handling defectors

Responder

Fábio

02 de dezembro de 2010 às 00h51

Eita, Estadão!!! "O site disse estar sobre (sic) ataque de hackers…". Tá faltando jornalista no Estadão que saiba empregar o vernáculo escrito.

Responder

    Jorge

    02 de dezembro de 2010 às 07h43

    Pelo jeito, com a queda na venda de jornais e as margens despencando, estão pagando pouco para revisores "meia-boca"; eta errinho crasso!

    FrancoAtirador

    02 de dezembro de 2010 às 15h36

    .
    Realmente está na hora do Azenha e da Conceição

    produzirem conteúdo próprio.

    Mara Goes

    02 de dezembro de 2010 às 08h21

    Deve estar faltando muita coisa no Estadão pois recebi 'de graça' um exemplar do 'jornal' que foi devidamente para a reciclagem sem ao menos sair do plástico!!

    dukrai

    02 de dezembro de 2010 às 09h23

    eles estão atacando os hackers rs?

    edv

    02 de dezembro de 2010 às 16h57

    Nada, ele quiz dizer que comanda o ataque de hackers, pois está "sobre"…
    Nós é que não temos "competença" nem somos "dignos" de ler estas m….
    Ainda bem!


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!