VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

E a terrível crise da “hiperinflação” se esvai


23/05/2011 - 10h35

Mercado reduz projeção para o IPCA neste ano, mas eleva a de 2012

Pesquisa Focus vê inflação menor em 2011, de 6,31% para 6,27%; para 2012, projeção subiu de 5,00% para 5,10%

Agência Estado | 23/05/2011 08:55, no IG

O mercado financeiro reduziu pela terceira semana consecutiva a projeção para a inflação em 2011, segundo o boletim Focus, divulgado hoje pelo Banco Central (BC). De acordo com a pesquisa, a expectativa para a inflação oficial neste ano recuou de 6,31% para 6,27%, em um patamar ainda distante do centro da meta de inflação, que é de 4,50%. A meta tem margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Os analistas elevaram a projeção para a inflação em 2012 de 5,00% para 5,10%. No caso da inflação de curto prazo, o mercado elevou de 0,46% para 0,48% a previsão para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de maio de 2011. Para a inflação de junho, a taxa prevista passou de 0,20% para 0,13%.

O mercado financeiro manteve a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2011, em 4,00%, segundo o boletim Focus. Para o ano que vem, a projeção para o crescimento da economia recuou de 4,20% para 4,10%. A estimativa para o crescimento da produção industrial em 2011 seguiu em 3,73%. Para 2012, a projeção para a expansão da indústria recuou de 4,60% para 4,55%.

Juros e dólar

De acordo com a pesquisa Focus, os analistas também mantiveram a previsão para a Selic (a taxa básica de juros da economia) para o fim de 2011, em 12,50% ao ano. Atualmente, a taxa está em 12,00% ao ano. A projeção para a Selic no fim de 2012 seguiu em 12,25% ao ano.

Para o mercado de câmbio, os analistas preveem que o dólar encerre 2011 em R$ 1,62, mesmo valor estimado na semana anterior. A projeção do câmbio médio no decorrer de 2011 seguiu em R$ 1,62. Para o fim de 2012, a previsão para o câmbio permaneceu em R$ 1,70.

Contas externas

O mercado financeiro manteve a previsão para o déficit nas contas externas em 2011. A previsão para o déficit em conta corrente neste ano está em US$ 60,00 bilhões. Para 2012, o déficit em conta corrente do balanço de pagamentos seguiu em US$ 70,00 bilhões.

Já a previsão de superávit comercial em 2011 subiu de US$ 19,50 bilhões para US$ 20,00 bilhões. Para 2012, a estimativa para o saldo da balança comercial seguiu em US$ 10,00 bilhões. Analistas também mantiveram a estimativa de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2011, em US$ 50 bilhões. Para 2012, a previsão seguiu em US$ 45,00 bilhões.

Para Amir Khair, o verdadeiro problema é nas contas externas (clique aqui)



Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


43 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

José

23 de maio de 2011 às 22h16

Segundo um leitor aí,o presidente Lula foi incompetente.Bom mesmo foram os tucanalhas que QUEBRARAM o país 03 VEZES e viviam de pires na mão no FMI.Nossa reservas estavam ZERADAS, ou seja não tínhamos recursos nem para pagar as importações no tempo do competente e probo fhc.Na realidade, com 330 Bilhões de reservas contra zero no tempo dos tucanalhas, não dá nem para comparar.Se o Lula for candidato de novo,lá no Nordeste ,ele terá uns 90% dos votos.Exemplo; em 2006, no Estado do Ceará, Lula teve 83% dos votos.Imagina agora com todos os investimentos que estão sendo feitos lá no Nordeste..Essa tucanalha vai perder de novo….

Responder

Lucas

23 de maio de 2011 às 18h27

Antes diziam que o Brasil crescia muito pouco comparado a China. Agora que estamos chegando lá, falam que estamos crescendo demais e que a hiperinflação vai matar todos nós. A mídia brasileira nunca está satisfeita.

Responder

Marcio Silva: Informem aqui o preço da gasolina | Viomundo - O que você não vê na mídia

23 de maio de 2011 às 17h48

[…] do leitor Márcio Silva, a propósito de um post sobre a “hiperinflação”: […]

Responder

Marcio H Silva

23 de maio de 2011 às 17h24

Caro Viomundo, aqui no RJ paguei hoje a gasolina a R$ 2,84. Já fiz a sugestão para o Brizola neto e sugiro aqui também. Os leitores dos blogs poderiam divulgar os preços da gasolina e etanol nos postos onde costumeiramente abastecem. Poderiam também divulgar o nome do posto e endereço. Aqui no valqueire RJ abasteço no posto mais barato do bairro e paguei a gasolina a R$ 2,84 e o Etanol está a R$ 2,09. Segundo o Brizola, a ANP deveria agir para baixar os preços nos mpostos e eu concordo. Baixando os preços dos combustíveis, a inflação baixa mais rápido, como todos sabem…….

Responder

Luciano Prado

23 de maio de 2011 às 15h47

Você quer saber como se dará o fim do mundo que certamente terá início pelo Brasil?

Assista todos os dias ao Bom (?) Dia Brasil.

Responder

    Elza

    23 de maio de 2011 às 21h07

    Mt boa essa Luciano Prado. Kkkkkkkk mais esse é o objetivo deixar o povo sem esperança, sem perspectiva, estressado é o terror psicológico, por isso q o povo brasileiro tem q se informar c outro tipo de mídia, pois neste século XXI o conhecimento será a moeda de troca…. rrss!!

    Eu já disse aqui, a campanha de 2012 e 2014 já começou no pig. O Jornal Nacional já fez série sobre a educação fundamental em algumas cidades, preciso descobrir de que partidos eram essas prefeituras. E agora vai direcionar para as Universidades Públicas, sabe por quê? pq o ex presidente Lula investiu mt nas Universidades publicas e tbm criou vários Institutos federais. Porem eles vão pegar só as deficiências, qnd as mesmas desde da ditadura, passando por FHC foram massacradas, sucateadas, pois o objetivo era privatizá-las, mas nós servidores resistimos bravamente, tanto no nível institucional como nas ruas em greve, no entanto até hj ñ conseguimos nos livrarmos do rótulo que "servidor público ñ trabalha".

Armando do Prado

23 de maio de 2011 às 15h35

Muito parecido com o case Palocci, escandalosamente apresentado pela mídia cínica e pela oposição(?!).

Responder

Eduardo Guimarães

23 de maio de 2011 às 14h24

Há meses que venho dizendo que essa história da inflação teria vida curta. Simplesmente porque aconteceu a mesma coisa em 2008, pouco antes de explodir a crise internacional em setembro. O nível alto de consumo criava inflação de demanda porque os investimentos ainda são pequenos diante da demanda. Estamos com nem 20% de taxa de investimento e teríamos que ter 25%, no mínimo. Mas a inflação, essa não tem como não cair com o dólar barato, que aumenta a concorrência dos importados e pressiona os preços para baixo. A estratégia dos governos Lula e Dilma é a de o Brasil se apoiar na exportação de commodities – porque não conseguimos exportar industrializados – e deixar a demanda comer solta, controlando o efeito inflacionário com o dólar barato. O único problema do Brasil é esse, portanto: desindustrialização. Inflação é conversa fiada.

Responder

    EUNAOSABIA

    23 de maio de 2011 às 17h09

    Nobre Senhor Eduardo Guimarães..

    Achei sua análise um tanto equivocada… vamos aos fatos…

    1. Não existe estratégia alguma de Lula ou Dilma em apoiar o Brasil na exportação de comodites, como vós micê acha, na verdade isso caracteriza é uma falta de estratégia, na verdade isso é a velha dependência brasileira em ser um mero exportador de bens primários e importador de bens acabados, não há estratégia alguma nisso, é apenas um sinal de fraqueza e dependência mesmo.

    2. Nem Lula, nem Dilma e nem o Banco Central do Brasil, tem controle algum sobre o preço do dólar, esta variável é "exógena", na verdade o preço do dólar depende da política monetária e fiscal do governo, a partir do momento que se elege uma política monetária ativa de combate a inflação – este o único instrumento usado pelo país faz 16 anos – o BACEN, perde totalmente o controle sobre o preço do dólar, é aquilo que os economistas chamam de variável ""exógena""…

    3. Infelizmente, o problema dessa prática não é apenas a "desindustrialização"" como vós micê aponta, eu diria que o principal problema é o déficite em conta corrente, isso está aumentando ano após ano, como não temos poupança interna para financiar a produção, ou fomentar o crédito, temos que lançar mão de poupança externa, isso entre outros fatores tem como consequências esses gigantescos déficites em conta corrente… sai dessa equação aqui… (G + Tr – T) + ( S – I ) = saldo em CC.

    4. A inflação não é conversada fiada não, a inflação é um fenômeno monetário que se manifesta pela elevação dos preços, não acredito que a inflação volte como nos tempos pré Plano Real, afinal, as ferramentas estão dadas, Fernando Henrique criou toda a engenharia necessária para o combate a inflação, quais sejam, LRF, Superávit Primário, metas de inflação, mal emporcamente criou uma política monetária que serve também a isso, voltar como antes não volta.

    5. Um outro problema que eu aponto, este na minha opinião mais grave, como consequência de Lula ter ficado oito ano no poder sem fazer o NADA, é a escalada da dívida interna, de 600 Bilhões que recebeu, já estamos em quase 2,5 trilhões, por favor, não me venham com a falácia da relação dívida PIB, não é uma medida adequada, em janeiro a dívida cresceu 42 Bilhões por falta de comprador dos títulos de rolagem, em fevereiro mais 45 Bilhões, em março ainda não sei em quanto aumentou, ou seja, é uma escalada crescente, isso significa que teremos que aumentar cada vez mais a taxa de retorno dos títulos públicos a fim de "apenas" rolar a dívida… Portugal é logo ali…

    Na minha modesta opinião, não vejo a inflação como um grande risco, vejo os déficites em conta corrente e a escalada da dívida pública como os mais graves, Lula contratou gastos muito altos, foi no auge da panacéia do "momento mágico" a maior parte desses gastos não podem ser ""descontratados"" a fatura chegou e vai ter que ser paga.

    Dívida interna e colapso do balanço de pagamento são os problemas que nos afligem num horizonte próximo se nada for feito.

    EM TEMPO: Parece paradoxal, mas uma recuperação da economia americana poderá trazer efeitos muito danosos ao Brasil, alguém tem alguma idéia dos motivos disso??? … cuidado com a bolha de crédito..

Julio Silveira

23 de maio de 2011 às 14h03

O PIG trabalha com a gangorra para ter assunto e criticar o governo.
Pior é que com isso ele acaba pautando as ações governamentais que fica correndo atrás do rabo do PIG.
Com essa história da inflação saindo de cena, sendo guardada na prateleira para outro momento, mais oportuno para eles, entra a segunda fase do terror o da queda no nivel de investimento na industria, no comercio, no etc e tal e na diminuição do emprego.
Eles criam uma primeira crise para aterrorizar mas ficam com uma segunda no gatilho por vias das duvidas bem amarradinha com a primeira.

Responder

Klaus

23 de maio de 2011 às 13h36

é, parece que subir os juros fez com que se dominasse a inflação. talvez seja o caso de se subir mais para que ela caia para a meta.

Responder

EdiSilva

23 de maio de 2011 às 13h16

A elevação da previsão de 2012 é para que os juros subam. Já estão de olho no ganho futuro.

Responder

Edmilson

23 de maio de 2011 às 13h09

A inflação no período FHC só foi menor que 6,5% em 3 anos: 1997 (4,34%); 1998 (2,49%) e 2000 (5,27% – bem próximo do “número mágico” de agora). Nos outros anos, pode-se dizer que a inflação “correu solta” (se usado o critério agora adotado pela mídia): 1995 (21,98%); 1996 (9,12%); 1999 (8,43%); 2001 (9,44%) e 2002 (14,74%). E ninguém gritou como agora…

(Fonte: http://www.yahii.com.br/inpc.html)

Responder

    Francisco De Olavo

    23 de maio de 2011 às 14h18

    Lula fez o que pelo fim de híper inflação no Brasil??? qual era o "Plano Lula"" para por fim a híper inflação?

    Scan

    23 de maio de 2011 às 15h23

    Basta uma coisa, meu jeguinho: C-R-E-D-I-B-I-L-I-D-A-D-E.
    Lula a teve e a tem de sobra, já teu amo e senhor, o Entregando Henrique Cardoso, a tinha como manga de colete.
    Quando o povo e empresários confiam num presidente, a confiança opera milagres.
    Mas como vocês jamais poderão provar um pouco disso, sinto-me como quem tenta descrever cores a um cego.

    Francisco De Olavo

    23 de maio de 2011 às 16h05

    Lula tem tanta credibilidade que pode chamar alguém de ladrão pela manhã e a tarde de compaheiro. Fica tudo por isso mesmo justamente porque ninguém o leva a sério.

    Te toca pelego soldista, Lula só prestou para alguma coisa porque não fez NADA.

    Tivesse ele posto em prática suas maluquices de 20 anos tinha arrebentado com tudo.

    Acha que planfetar aqui vai enganar quem ??? só esses que vivem da auto mentira por aqui.

    Scan

    23 de maio de 2011 às 18h57

    Hehehehe!
    Ver a impotência, temperada com o desespero tucano, não tem preço, meu jeguinho.
    Vai lá no blog do Reinaldinho Cabeção, o Eunuco, espernear. Vai lá perguntar pros "jênios" como um cara que não fez nada tem 80% de aprovação.
    Rarararara!

    Francisco De Olavo

    23 de maio de 2011 às 16h09

    Não adianta vir com papo de jeguinho, pelo que tu escereve tu sim é um jegão.

    Te toca soldão.

    Vivem é tudo na base do soldo, não passam de pelegos sugadores dos recursos da nação.

    El Cid

    23 de maio de 2011 às 16h59

    "Não adianta vir com papo de jeguinho, pelo que tu ESCEREVE tu sim é um jegão."

    ESCEREVE ?? tsc, tsc, tsc… que mancada, hein, trollzinho ???

    Pedro1

    24 de maio de 2011 às 22h44

    Qual era o Plano FHC? Até onde sei houve o Plano Real do governo Itamar feito sob exigência do FMI. Que o nosso querido Farol não foi capaz de manter e estava, em 2002, com as contas lascadas.

Polengo

23 de maio de 2011 às 12h55

Já tá me dando um medo da recessão…

Responder

    Francisco De Olavo

    23 de maio de 2011 às 13h08

    Já tá me dando medo a incompetência de Dilma.

    Palocci vai durar até quando sangrando o governo?

    Scan

    23 de maio de 2011 às 15h28

    Porque isso te preocupa, meu Olavo Jeguinho? Porque não segues o ditames de teus amos e senhores, os áugures do PSDB: aposte no quanto pior melhor.
    É a única coisa que sabem fazer. Mal e porcamente, mas sabem.

    Luís

    23 de maio de 2011 às 14h57

    Regina Duarte feelings. :-)

Gustavo Pamplona

23 de maio de 2011 às 12h51

Pessoal… eu sempre chamei isto de "burrice" do PIG.

Quanto mais eles cobram do governo querendo que o governo se ferre mais o governo trabalha para "mostrar serviço".

Enquanto isto em SP… a coisa é outra… não cobram do governo… como é que vão "mostrar serviço"?

Responder

Pardalzinho

23 de maio de 2011 às 12h44

"Sarda em Bergue" está desolado na CBN… Perdeu seu grande assunto e está sendo obrigado a falar de coisas que aborda com visível insegurança, por exemplo, a sucessão de DSK no FMI.

Responder

Eu sei

23 de maio de 2011 às 12h36

A zelite ansiosa para que Dilma fracasse transforma questiunculas em grandes questões, temos de ter o cuidado para não morder na isca, quem morre pela boca é peixe

Responder

quantotempodura

23 de maio de 2011 às 12h21

Por favor corrijam a matéria: O nome correto da crise é ULTRAINFLAÇÃO
Eu me lembro da crise da ULTRAINFLAÇÃO da semana passada! Foi uma inflação tão grande o Brasil quebrou em duas partes iguais! A ULTRAINFLAÇÃO DO GOVERNO DILMA Fez uma rachadura na terra que deslocou a gravidade e as pessoas e os preços subir, subir até sair da atmosfera! Não confundir com arrebatamento.

Mas aí… passou. Qual será a CRISE DESTRUIDORA DA VIDA NA TERRA POR CULPA DA DILMA desta semana?

Responder

Sergio

23 de maio de 2011 às 11h57

A estimativa de inflação no horizonte maior que 1 ano não tem muita base, não passa de um chutão mesmo, lá do campo de defesa. Exatamente por isso ela costuma coincidir com a meta (já foi definida) para esse ano. O mercado subir a expectativa da inflação de 2012 é mais uma vez uma tentativa de manter os juros lá em cima. E que mesmo assim não satisfazem. Qual o sentido de aumentar mais ainda a Selic, de 12 para 12,5% a.a., a "expectativa" do mercado? (O termo '"expectativa" já deixou de expressar "projeção" para assumir o significado de "desejo" mesmo…)

Responder

Francisco De Olavo

23 de maio de 2011 às 11h40

O PT e Lula foram contra o Plano Real e todas as medidas que FHC aprovou no congresso, mas que hoje seguem a risca.

Mas no fundo faz sentido o governo do PT ser a favor da volta da inflação, eles lutaram contra tudo que garantiu a estabilidade econômica hoje.

Incompetência eles têm de sobra.

Responder

    Edmilson

    23 de maio de 2011 às 13h09

    A inflação no período FHC só foi menor que 6,5% em 3 anos: 1997 (4,34%); 1998 (2,49%) e 2000 (5,27% – bem próximo do “número mágico” de agora). Nos outros anos, pode-se dizer que a inflação “correu solta” (se usado o critério agora adotado pela mídia): 1995 (21,98%); 1996 (9,12%); 1999 (8,43%); 2001 (9,44%) e 2002 (14,74%). E ninguém gritou como agora…

    (Fonte: http://www.yahii.com.br/inpc.html)

    Francisco De Olavo

    23 de maio de 2011 às 14h17

    Qual era o Plano Econômico de Lula ou do PT para acabar com a híper inflação?

    Lula fez o que a favor do Plano Real?

    Luís

    23 de maio de 2011 às 14h56

    E FHC fez o que pelo plano Real, caro Fernando De Olavo De Carvalho?

    Francisco De Olavo

    23 de maio de 2011 às 16h08

    Não só o Plano Real meu pelego, o principal foram as medidas que FHC criou durante os oito anos de mandato, Lula e o PT foram contra, depois seguiram a risca e ainda estufam o peito de ourgulo por isso.

    Luís

    23 de maio de 2011 às 16h17

    Não sei se você sabe, caro Francisco Olavo de Carvalho, mas o Real surgiu em 1994, quando o presidente era Itamar Franco.

    Assiste o vídeo abaixo do verdadeiro pai do Real:
    http://www.youtube.com/watch?v=-bUuaZ1MOTI&fe

    Joaquim

    24 de maio de 2011 às 02h21

    Tomou, jeguinho !?

    Marcelo

    23 de maio de 2011 às 14h43

    Detalhe: Inflação com desemprego altíssimo e muita recessão.

    Marcelo de Matos

    23 de maio de 2011 às 14h12

    Mas foi a primeira vez que eu vi um governo incompetente ter 80% de aprovação. Acho que o povo está doido.

Marat

23 de maio de 2011 às 11h28

Mas, se não houver manipulação de informações e mentiras "úteis" para os especuladores, como ficarão os empregos da Míriam Leitão e do Sardenberg?

Responder

    beattrice

    23 de maio de 2011 às 15h11

    Sempre resta aos dois uma vaguinha na consultoria do Tony Malocci.

Luís

23 de maio de 2011 às 11h13

Agora vai ser a taxa de crescimento, que vai ser abaixo do que era esperado.

Responder

    João Carlos

    23 de maio de 2011 às 15h07

    A taxa de crescimento em 2011 está acima do esperado, até agora. E acredito que assim ficará até o fim do ano: acima do esperado.

    Luís

    24 de maio de 2011 às 12h58

    Então quer dizer que nem fazer terrorismo com a taxa de crescimento a imprenÇa vai poder fazer? Que triste.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!