VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Dinamarca pagará até R$ 10 mil mensais para complementar salários durante pandemia
Reprodução
Política

Dinamarca pagará até R$ 10 mil mensais para complementar salários durante pandemia


24/03/2020 - 16h31

Já no Brasil…

Da Redação

Nos últimos dias, governos de todo o mundo anunciaram medidas para defender empresas e trabalhadores da recessão econômica resultante da pandemia de coronavírus.

No Brasil, o governo prometeu R$ 200 mensais a trabalhadores informais. Porém, ao mesmo tempo, queria suspender por até quatro meses o pagamento de salário e propôs legislação para cortar em até 67% os salários de funcionários de bares, restaurantes, aviação e hotelaria.

O presidente da República desistiu da primeira medida.

Aqui, as ações tomadas para ajudar trabalhadores em alguns países:

No período de três meses de auxílio, que durará até 9 de junho, o Estado se oferece para pagar 75% dos salários dos funcionários, no máximo 23.000 coroas dinamarquesas (R$ 10.695) por mês, enquanto as empresas pagam os 25% restantes. Dinamarca

Os pagamentos seriam de U$ 1.000 por adulto e U$ 500 por criança, para que uma família de dois pais e dois filhos recebesse U$ 3.000 (R$ 15.255,00), disse Mnuchin à Fox Business Network. O objetivo é conseguir esse dinheiro em três semanas, disse ele. Estados Unidos.

Entre as medidas anunciadas, o governo alemão ampliará a complementação de salários de quem tiver jornada reduzida, dará auxilio de até 15 mil euros (R$ 82.105,00) a autônomos e pequenas empresas, e garantirá empréstimos a companhias. […] Berlim também facilitou o acesso a um programa que complementa, com dinheiro do governo, o salário dos trabalhadores quando a jornada de trabalho, e consequentemente o salário, é reduzida pelas empresas. O esquema é amplamente creditado por ter salvado um grande número de empregos durante a crise financeira de 2008. A expectativa do governo alemão é que mais de 2 milhões de pessoas trabalhem menos horas em decorrência da crise do coronavírus, superando em muito o pico observado há uma década. Os benefícios para crianças também serão mais flexíveis para apoiar a renda familiar. Além disso, inquilinos que não conseguirem honrar seus pagamentos serão legalmente protegidos contra despejos. Alemanha

O governo da Argentina anunciou na noite desta segunda-feira que irá pagar 10 mil pesos argentinos, cerca de R$ 800, a trabalhadores informais e pequenos contribuintes afetados pela quarentena imposta para conter o avanço do coronavírus. O pagamento será realizado uma única vez, em abril, dentro do programa “Renda Familiar de Emergência”. A estimativa é que 3,6 milhões de pessoas sejam beneficiadas. Argentina

Na sexta-feira, 13 de março, manhã seguinte ao discurso do presidente, o ministro da Economia, Bruno Le Maire, apresentou o plano financeiro do governo para o país nos próximos meses. “Nenhum trabalhador perderá um centavo”, disse Le Maire. […] O ministro prometeu que o Estado iria intervir para evitar um colapso econômico nos negócios do país. “Não devemos perder nem empregados, nem suas habilidades”, disse Le Maire. O ministro da Economia prometeu que o Estado suportaria o peso da perda financeira das mais de 5.000 empresas que estavam perdendo dinheiro com pessoas temporariamente desempregadas. França

As medidas incluem 100 bilhões de euros (R$ 547 bilhões) em garantias de crédito asseguradas pelo Estado e ajuda de liquidez ilimitada para as empresas. “Nosso objetivo é impedir que uma crise temporária tenha um impacto negativo permanente em nosso mercado de trabalho”, afirmou Sánchez. “Queremos proteger o emprego e queremos que as empresas saibam que o governo as ajudará”, disse ele. “Ninguém será deixado para trás.” O governo pretende ajudar os trabalhadores que perdem seus empregos por causa da crise, bem como os idosos e outros espanhóis vulneráveis. Sánchez disse que o plano protegerá empresas espanholas “estratégicas” de compradores estrangeiros que desejam tirar vantagem do colapso dos preços das ações. Espanha

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.