VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Diário do Golpe: Camponeses indígenas enterram seus mortos pela ditadura boliviana em Sacaba/Cochabamba; vídeos
Política

Diário do Golpe: Camponeses indígenas enterram seus mortos pela ditadura boliviana em Sacaba/Cochabamba; vídeos


16/11/2019 - 03h47

Diário do Golpe de Estado na Bolívia: 15/11/2019 

por Daniel Valença*

Nesta quinta-feira,15/11, entramos no quinto dia do golpe de Estado na Bolívia.

Muita coisa aconteceu em apenas 24 horas.

Por conta da forte repressão dos militares que já assassinaram, pelo menos, 11  civis, crescem as mobilizações em todo o País

Em Cochabamba, onde as forças armadas já haviam matado várias pessoas na quarta-feira, a mobilizações foram ainda maiores hoje:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2388868647888291&id=100002955384535

No vídeo abaixo, camponeses indígenas originários enterram seus mortos pela ditadura boliviana em Sacaba/Cochabamba.

Publicado por Heidy Estrada em Sexta-feira, 15 de novembro de 2019

A mobilização dos trabalhadores indígenas cresceu também na região de La Paz.

Abaixo, links de mobilizações, em El Alto, descendo para La Paz:

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2849832918401317&id=166115856773050&sfnsn=mo&d=n&vh=e

https://www.facebook.com/watch/?v=2130453280597864

🔴🔴🏳#EnVivo. #Cabildo EN LA #UPEA14 DE NOVIEMBRE 2019

Publicado por VOS TV En LINEA em Quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Mas, por todo o país, camponeses indígenas originários bloquearam rodovias:

La Comunidad Indígena Originaria de Raqaypampa salió a bloquear las carreteras de forma indefinida en respaldo a Evo Morales.

Publicado por Kawsachun Coca Red Multimedia em Quinta-feira, 14 de novembro de 2019

A repressão está cada vez mais intensa.

Agora, a perseguição se volta  também contra jornalistas estrangeiros, que furam o bloqueio da imprensa empresarial e denunciam o que está ocorrendo.

https://www.carasycaretas.com.uy/golpistas-de-bolivia-amenazan-a-periodistas-extranjeros/

Abaixo, link da “ministra” das comunicações nomeada pela presidenta golpista. Ela fala sobre “jornalistas” e “pseudo-jornalistas” (os que criticam o governo golpista e sua repressão):

Ahí tienen a la democráticaDice que existen periodistas buenos, y periodistas malos que serán enviados a la cárcel por sedición.A ver estudiantes de comunicación, ¿acaso eso no es una dictadura?

Publicado por Indignados UMSA em Quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Mas, a situação está cada vez mais difícil para os golpistas.

Além da sublevação indígena-camponesa-operária,  surgem novos elementos que apontam para o envolvimento da OEA no golpe de Estado:

https://www.politicargentina.com/notas/201911/31173-dos-informes-internacionales-prueban-que-no-hubo-fraude-en-bolivia-y-que-la-oea-opero-por-el-golpe-de-estado.html

Além disso, o MAS (partido do Evo) reassumiu não apenas a Câmara de Deputados, como também o Senado:

Partido de Evo Morales reassume presidência do Senado e da Câmara

Aqui, até o UOL teve de dizer que uma multidão exigia o retorno de Evo:

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2019/11/14/volta-evo-grita-multidao-em-la-paz.htm?utm_source=facebook&utm_medium=social-media&utm_campaign=noticias&utm_content=geral

Por fim, a Telesur fez uma boa matéria sobre a luta das classes trabalhadoras no continente, neste link

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=517952882268667&id=1692088547680604

*Daniel Araújo Valença é  professor do curso de Direito da Universidade Federal do Semi-árido (Ufersa), onde também coordena o Grupo de Estudos em Direito Crítico, Marxismo e América Latina (Gedic).Valença morou na Bolívia em 2014, durante o doutorado, e retornou ao país em 2017 para entrevistar o vice-presidente Álvaro García Linera, considerado um dos principais marxistas da atualidade.

 

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Nelson

18 de novembro de 2019 às 21h34

Fosse na Venezuela e o Lulipe já estaria vociferando contra Chávez, Maduro ou qualquer outro que estivesse conduzindo a Revolução Bolivariana. Ditador, genocida, inimigo da humanidade, seriam, certamente, alguns dos adjetivos que ele estaria a bradar contra o dirigente bolivariano.

Como o golpe foi, pela enésima vez, aplicado pelo seu amo o Sistema de Poder que domina os Estados Unidos, Lulipe se abandona ao mutismo dos sabujos, dos bajuladores.

Responder

Cleanto Beltrão de Farias

17 de novembro de 2019 às 21h03

Esses assassinos têm que ser levados, oportunamente, para o Tribunal Penal Internacional. Inclusive a presidente auto-intitulada.

Responder

Aurélio, e não orelha!

17 de novembro de 2019 às 15h17

O GOLPE na Bolívia está sendo praticado por ASSASSINOS !!
Os golpistas na Bolívia estão executando o povo !!!
Cadê a ONU ?
Cadê a Esquerda da América Latina para protestar nas ruas?
Cadê os indígenas da América Latina para ir às ruas e protestar?
CADÊ?
Não podemos ficar distante desta carnificina com nossos irmãos latinos!!!

Responder

Zé Maria

16 de novembro de 2019 às 20h59

Para justificar el golpe, Mesa y Camacho nos acusaron de “dictadura”.
Ahora su “presidenta” autonombrada y su gabinete de abogados
defensores de violadores y represores, masacra al pueblo con las FFAA y la Policía
como la verdadera dictadura. #NoAlGolpeDeEstadoEnBolivia

Evo Morales Ayma
Legítimo Presidente da Bolívia
para exercício do Quarto Mandato

Responder

Zé Maria

16 de novembro de 2019 às 20h25

Morreram mais dois feridos em Cochabamba.
Já são sete assassinados somente na Região.
No Altiplano Boliviano há muito mais mortos.

El Dolor y la rabia se toman Cochabamba.
Radio “Kausachun coca” del Chapare confirma
siete muertos.
Acaban de fallecer dos de los heridos
derivados al hospital Viedma, que se suman a
los cinco del hospital de Sacaba.
#GolpeDeEstadoEnBolivia

https://twitter.com/i/status/1195800683678593024
Acaba de vir a notícia de que subiu para, ao menos,
nove mortos pela Polícia no Protesto em Cochabamba.
https://twitter.com/teleSURtv/status/1195800683678593024

E a autoproclamada ‘cristã’ liberou geral para a Polícia
e os Militares matarem quem quiserem nas ruas.
https://pbs.twimg.com/media/EJh4pOYW4AAO6k6.jpg
https://www.eldestapeweb.com/nota/golpe-en-bolivia-el-decreto-que-autoriza-la-represion-sin-responsabilidad-penal–2019111613520

https://pbs.twimg.com/media/EJg419EWsAAqFOq.jpg
https://twitter.com/juan_amorin/status/1195754503343091712

Responder

Zé Maria

16 de novembro de 2019 às 19h15

.
.
Presidente Evo Morales pede a solidariedade de juristas voluntários,
advogados especialistas nas Áreas Criminal e de Direitos Humanos,
para fazer a Defesa Técnica [email protected] [email protected] que foram [email protected]
e [email protected] pelo “governo de fato com os métodos das ditaduras
militares”

https://twitter.com/evoespueblo/status/1195766339048214535

Responder

Marys

16 de novembro de 2019 às 08h48

Com uma bíblia na mão e uma pistola na outra, ditaduras gospels Yankees de supremacia branca são impostas na América Latina e provocam prisões e derramamento de sangue de trabalhadores pobres, indígenas, negros e progressistas mais uma vez.

Isso em pleno século XXI, com internet à solta usada politicamente como instrumento de alienação das massas, numa fúria nom sense de controlar e escravizar as populações para o bem do capitalismo.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.