VIOMUNDO

Diário da Resistência


MEC extingue secretaria que cuidava da educação de surdos, diz PT, mas governo afirma que houve transferência
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Política

MEC extingue secretaria que cuidava da educação de surdos, diz PT, mas governo afirma que houve transferência


02/01/2019 - 20h26

Apoiadores de Bolsonaro alegam que as atribuições da Secadi foram transferidas para a Diretoria de Políticas de Educação Bilingue de Surdos, conforme publicado no Diário Oficial (acima)

Bolsonaro desmente discurso de valorização dos surdos; direitos existentes tem a digital do PT

do PT na Câmara

Em uma flagrante contradição entre o discurso e a prática, o governo Bolsonaro extinguiu nesta quarta-feira (2) a secretaria do Ministério da Educação que cuida da educação de surdos.

Ontem (1º), durante a posse do marido, a primeira dama Michelle Bolsonaro fez um discurso em Lingua Brasileira de Sinais (Libras) no qual afirmou, entre outros pontos, que os deficientes auditivos do País seriam valorizados.

“Gostaria de modo muito especial de dirigir-me à comunidade surda, às pessoas com deficiência e a todos aqueles que se sentem esquecidos: vocês serão valorizados e terão seus direitos respeitados. Tenho esse chamado no meu coração e desejo contribuir na promoção do ser humano”, discursou Michelle enquanto uma interprete lia o texto do pronunciamento.

Apesar do ativismo da primeira-dama, que faz parte do Ministério de Surdos e Mudos da igreja evangélica que frequenta no Rio de Janeiro, uma das primeiras medidas adotadas pelo ministro da Educação, Vélez Rodriguez, foi justamente acabar com a Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi).

A secretaria, criada em 2004 durante o governo Lula, tinha como objetivo fortalecer a atenção especial a grupos que historicamente são excluídos da escolarização, inclusive os surdos.

Outros dois marcos na garantia de direitos para os surdos têm a digital do PT.

O reconhecimento oficial da Linguagem Brasileira de Sinais como expressão de comunicação, por exemplo, é fruto do projeto de lei (PLS 131/1996) da então senadora – atualmente deputada federal – Benedita da Silva (RJ). A proposta foi convertida na Lei 10.436/2002.

A regulamentação da profissão do tradutor de Libras também é uma iniciativa de parlamentar petista.

Graças a aprovação do projeto de lei (PL 4.673/2004), de autoria da deputada Maria do Rosário (PT-RS), a profissão foi reconhecida por meio da Lei 12.319/2010, sancionada pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A extinção da secretaria que cuida da educação dos surdos foi criticada pelo Twitter pelos deputados petistas Reginaldo Lopes (MG), Enio Verri (PR) e Helder Salomão (ES).

Héber Carvalho

Leia também:

Haddad: Brasil começou a se livrar do socialismo

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Rogério

04 de janeiro de 2019 às 14h41

Desculpem, mas seria interessante confirmarem, pois consta que a Secretaria Nacional das Pessoas com Deficiência foi realocada para o Ministério de DH, e será comandada pela Sra. Priscila Oliveira, que é deficiente auditiva. Bom ano a todos.

Responder

Renata

04 de janeiro de 2019 às 09h52

Gente, pelo amor de Deus, vamos ser mais responsáveis com as coisas. Parece que o cara acabou com tudo e não haverá nenhum tipo de política pública para os surdos no governo dele! Bolsonaro MODIFICOU a estrutura do Ministério da Educação. Foi criada a Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação, sob a qual estará subordinada a também RECÉM-CRIADA Diretoria de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos. Na era PT, a educação de surdos estava subordinada à Diretoria de Políticas de Educação Especial. Esta, por sua vez, respondia à Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi). Esta secretaria foi extinta e, com ela, todas as suas diretorias (E os cabides de emprego que nela havia). Ou seja, de fato, a secretaria foi extinta. Mas outra secretaria foi criada, com uma diretoria específica para tratar do assunto – que não existia anteriormente. Vamos colocar a notícia completa. Fake News é FEIO E DESONESTO.

Responder

    Viviane

    04 de janeiro de 2019 às 16h59

    Feio e desonesto é dizer que a antiga Secadi era “cabide de empregos” sem apresentar provas. Se a reestruturação da Secretaria continuará assegurando os direitos dos estudantes com deficiência, o tempo vai dizer. Mas não existe nada mais velho na política do que mudar os nomes de cargos e órgãos apenas para não ter aquele trabalho associado ao antecessor.

Nilo C. Ribeiro

03 de janeiro de 2019 às 18h43

Uma secretária que foi criada apenas para ser cabide de emprego, nunca funcionou, não foi atuante, apenas arrecadou verbas… Discurso de desonrados, incompetentes… Saiba primeiro a diferença de língua e linguagem…

Responder

Rivellino Batista

03 de janeiro de 2019 às 08h08

BRASÍLIA: ontem, dia 1°, totalmente verde-amarelo: O brilho do Sol, nosso astro mor. Vermelho? Somente as tulipas holandesas no jardim externo do Palácio do Planalto e o tapete vermelho (inclusive que Bolsonaro e o nobre índio Mourão — o vice — irão com prazer pisar sobre).

Responder

Jardel

03 de janeiro de 2019 às 07h17

Tem duas características que são infalíveis nos canalhas:
1 – Falam uma coisa e fazem outra totalmente ao contrário.
2 – Acusam os outros de fazer aquilo que eles próprios fazem comumente, como por exemplo, não ter viés ideológico em seus atos.

Responder

Gabriela Abreu de Souza

03 de janeiro de 2019 às 00h14

Olá. Obrigada pela informação do texto. Peço apenas que reveja o texto pois o correto é Língua fe sinais e não linguagem.

Responder

Bru

02 de janeiro de 2019 às 22h37

Qual o numero da proposta que acaba com a secretaria? Q secretaria era essa? Cite um fonte oficial do governo que confirma o fato…

Responder

Zé Maria

02 de janeiro de 2019 às 21h05

https://twitter.com/i/status/1080170609257181184

Cavalo que tentou impedir passagem de carro do Bolsonaro
já foi filiado ao PSOL

https://t.co/lcN9ITJaAC
https://twitter.com/foIha_sp/status/1080170609257181184

Responder

Zé Maria

02 de janeiro de 2019 às 20h51

“O Brasil teve 37 presidentes,
chegou no 38°
e deu uma fraquejada”

https://twitter.com/viniceraa_/status/1080155483787415553

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!