VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Milhares saem às ruas de São Paulo contra o golpe de Aécio Neves e Eduardo Cunha; Globo se esconde
Política

Milhares saem às ruas de São Paulo contra o golpe de Aécio Neves e Eduardo Cunha; Globo se esconde


16/12/2015 - 21h41

Paulista

por Luiz Carlos Azenha

A adolescente deixa um prédio de Higienópolis comentando com a diarista: “Você acredita que teve manifestação para defender a Dilma?”

A acompanhante retruca: “E mandaram prender o Cunha, né? Quem foi?”

A jovem: “Acho que foi o Sergio Moro, o juiz”.

Higienópolis, um bairro central de São Paulo, é um bastião do tucanato paulista.

A desinformação vige. Nos fins-de-semana, as portarias de prédios ficam abarrotadas de pacotes da revista Veja.

Hoje, milhares de pessoas desfilaram pelas imediações do bairro gritando contra o golpe e pela demissão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Elas se concentraram na avenida Paulista e desceram a avenida da Consolação em direção à praça da República.

Eram milhares e milhares. Jovens, idosos, crianças. Sindicalistas, estudantes, ciclistas, intelectuais. Militantes feministas, do movimento negro e dos movimentos de moradia.

Independentemente do número — havia muita gente, certamente mais de 50 mil –, foi notável a diferença em relação a manifestações recentes convocadas pela mesma coalizão de movimentos sociais.

IMG_3328 IMG_3338

Havia uma energia parecida com a dos dias finais da campanha de 2014, possivelmente despertada pelas manobras de Eduardo Cunha para abrir o processo de impeachment de Dilma Rousseff na Câmara.

É como se houvesse caído a ficha de que há muito a perder no caso de o golpe promovido pela coalizão PMDB/PSDB se consolidar num governo comandado por Michel Temer.

O mesmo sentimento havia sido expresso mais cedo, em reunião de professores universitários na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco.

Quem esteve na manifestação se deu conta de que o Brasil caminha para um enfrentamento político ainda mais intenso nos primeiros meses de 2016.

Apesar das muitas críticas feitas ao governo durante a passeata — especialmente ao ajuste fiscal — um pedaço significativo da população reprova a aventura patrocinada por Fernando Henrique Cardoso e sua turma. Está consciente dos riscos embutidos na troca de um governo ruim por um catastrófico para os direitos sociais.

Uma equipe da Globo circulava pela manifestação sem o microfone da emissora e guardada por dois seguranças parrudos.

O tucano Geraldo Alckmin não foi, mas mandou representantes. Homens da tropa de choque ficaram postados ao longo da Consolação, protegendo agências bancárias e concessionárias.

Dinheiro público para garantir patrimônio privado. É a cara dos tucanos. Uma cena simbólica para os que calmamente desceram a avenida gritando “Fora Cunha”.

IMG_3360

paulista2

Paulista3

paulista4

Paulista5

paulista6

IMG_3297

IMG_3298

IMG_3300

IMG_3325

Leia também:

Marilena Chauí: Golpe agora faria o de 64 parecer pão doce

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - A mídia descontrolada e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


30 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Urbano

18 de dezembro de 2015 às 15h14

Não propriamente escondidos, mas vai ver que em reunião privada e das mais importantes, no intuito de trabalhar ainda mais o Brasil e, por conseguinte, para os seus interesses e de tantos outros do mesmo ramo. Certamente são uns incansáveis, além de que não aparece ninguém com argumentos consistentes para fazer com que eles se aposentem de seus trabalhos, por sinal dos mais dignos…

Responder

Gerson Carneiro

17 de dezembro de 2015 às 21h59

Os puliça conta assim: Um grupo de negros = 1; um grupo de pobres = 2; um grupo dos sem terra = 3; um grupo de mulé = 4… daí deu só 3 mil.

Responder

Bacellar

17 de dezembro de 2015 às 17h45

Também chamou minha atenção, e das pessoas que estavam comigo, o serviço de segurança particular que a pm prestou em frente aos bancos e lojas de automóveis. Mostrou bem a desconexão com a realidade do comando pois a manifestação foi totalmente pacífica.

Responder

Otto

17 de dezembro de 2015 às 16h32

Não foi tudo isso. Havia muitos buracos no meio da passeata.

Responder

FrancoAtirador

17 de dezembro de 2015 às 11h30 Responder

Gerson Carneiro

17 de dezembro de 2015 às 09h30

“Devia ser proibido fazer manifestação em dia útil. São Paulo está um caos. Irritante!”
Eliane Cantanhêde, no twitter.

Responder

    Luiz (o outro)

    17 de dezembro de 2015 às 12h28

    Para ela, só pode se for a “massa cheirosa”

abolicionista

17 de dezembro de 2015 às 08h37

Estive lá e gostei do que vi. Estava na Praça da República e recebi mensagem de um amigo que estava no começo da Consolação, tanto eu quanto ele estávamos envoltos por uma multidão.
Nós de esquerda precisamos entender que essa é apenas uma preparação preliminar para uma luta muito mais longa. Não vamos ganhar nada se não formos às ruas e se não lutarmos diariamente contra o golpismo e o neofascismo. Travemos essa luta com alegria, coragem, respeito e convicção.

Responder

Ligia

17 de dezembro de 2015 às 05h41

Dona Globo porque não mostrar a faixa do golpista Aécio e mostrar toda hora aqueles bonecos de Dilma e Lula. Cambada de manipuladores safados.

Responder

Ciro

17 de dezembro de 2015 às 03h59

Temer é o patinho da FIESP.

Responder

Assim Falou Golbery

17 de dezembro de 2015 às 01h56

o irritante é que o petismo, como em SP, faz acordo até com os piores crápulas da política, como Maluf, para conquistar o poder e dispor de milhões de cargos públicos para ser ocupados até por incompetentes da pior espécie e numa hora dessa só aparecem uns gatos pingados

Responder

    Arthemisia

    18 de dezembro de 2015 às 07h38

    O importante é que doeu.

FrancoAtirador

17 de dezembro de 2015 às 00h17 Responder

FrancoAtirador

17 de dezembro de 2015 às 00h01

.
.
Patinhos da FIESP querem Redução de Impostos
.
para Aumentar a Margem de Lucro das Empresas.
.
Os Otários não percebem que os Preços não cairão.
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    17 de dezembro de 2015 às 10h56

    .
    .
    IGUALDADE SOCIAL: A UTOPIA DO SÉCULO 21
    .
    Esse Povo Todo um dia se conscientizará
    .
    de que está posta a Guerra do Millenium :
    .
    RICOS/BILIONÁRIOS (10%) x POBRES/REMEDIADOS (90%).
    .
    .

FrancoAtirador

16 de dezembro de 2015 às 23h44

.
.
“O Mais Irônico é que Muitos dos que Querem Interromper Meu Mandato
.
têm Biografias que Não Resistem a uma Rápida Pesquisa no Google”
.
DILMA VANA ROUSSEFF
PRESIDENTE DA REPÚBLICA DO BRASIL
.
.
BRASÍLIA — A Presidente Dilma Rousseff afirmou que a tentativa
de interromper o seu mandato deve ser entendida como um golpe
porque a Constituição não prevê “invenção de motivos” para o impeachment.
.
Ela discursou durante a abertura da 3ª Conferência Nacional da Juventude.
.
“A Constituição prevê sim esse processo de impeachment,
o que ela não prevê é a invenção de motivos.
Isso não está previsto em nenhuma Constituição.
Por isso, aqueles que tentam chegar ao poder,
de forma a saltar a eleição direta,
oscilam entre invenções e falácias
porque não há como justificar o Atentado
que querem cometer contra a Democracia.
É isso que nós chamamos de Golpe” — afirmou Dilma.
.
“O Mais Irônico é que Muitos dos que Querem Interromper Meu Mandato
têm Biografias que Não Resistem a uma Rápida Pesquisa no Google” — disse a Presidente.
.
Dilma voltou a defender a Legalidade dos Atos Orçamentários de seu Governo.
Ela afirma que tudo foi feito dentro da Legalidade.
Disse ainda que o Brasil não tem um Sistema Parlamentarista
para trocar o Chefe de Governo com base em uma crise Política ou Econômica.
.
“Não mudaremos o Brasil fechando escolas, isso é certo.
Nós também não vamos mudar o Brasil
reprimindo movimentos pacíficos com forças policiais.
Nós sabemos que fechar escolas é extinguir sonhos,
romper relações estabelecidas, é fragilizar o futuro” — afirmou.
.
Reportagem: Eduardo Bresciani e Washington Luiz, em O Globo
.
.

Responder

Leo Oliveira

16 de dezembro de 2015 às 23h32

Mais importante que o número de participantes é o clima, a energia, como disse o Azenha.

As pessoas estão dispostas a lutar.

A rua por si só não basta, mas é fundamental para referendar e dar apoio as mudanças na política econômica.

Foi bom passar pela Cinelândia/RJ e ver a disposição da esquerda.

http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-12-16/manifestacao-contra-o-impeachment-no-rio-reune-multidao-na-cinelandia.html

Responder

Aracajux

16 de dezembro de 2015 às 23h17

Em Aracaju também teve manifestação e até o G1 Sergipe da Globo mostrou, mas os blogs do Azenha, Conversa Afiada Nassif, Carta Capital, 247 Brasil…são minha referência, e nos estimula para dizer que o PIG não nos pauta e que o golpe de uma elite que atua de forma obtusa e obsessiva não pode atropelar o que se conquistou no voto popular.

Responder

    Luiz Carlos Azenha

    16 de dezembro de 2015 às 23h19

    Nos ajude com o link. Não damos conta de noticiar tudo. abs e obrigado.

FrancoAtirador

16 de dezembro de 2015 às 23h11

.
.
16/12/2015: DIA EMBLEMÁTICO PARA OS PATINHOS DA FIESP/FIEMG/CNI/FEBRABAN…
.
JUSTIÇA FEDERAL CONDENA EX-PRESIDENTE NACIONAL DO PSDB A 20 ANOS DE CADEIA!
.
EX-GOVERNADOR E EX-SENADOR TUCANO DE MINAS GERAIS, EDUARDO AZEREDO
.
SERÁ QUE DEU MANCHETE ASSIM NO JORNAL NACIONAL DA REDE GLOBO DE TV?
.
(http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2015/12/justica-condena-azeredo-20-anos-de-prisao-por-mensalao-tucano.html)
.
.

Responder

Lukas

16 de dezembro de 2015 às 22h53

Com tanto petista na rua, se eu fosse da globo eu também me esconderia.

Responder

    Luiz (o outro)

    17 de dezembro de 2015 às 12h30

    É a sua cara mesmo…

Euler

16 de dezembro de 2015 às 22h45

MENSALÃO TUCANO

Eduardo Azeredo é condenado a mais de 20 anos de prisão
Ouvido por O TEMPO, o ex-governador pelo PSDB se disse surpreso “pois não há prova alguma”

RICARDO CORREA
TÂMARA TEIXEIRA
O ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB) foi condenado a 20 anos e dez meses de reclusão por participação no esquema que ficou conhecido como mensalão mineiro – ou tucano.

A decisão foi proferida nesta quarta-feira (16) pela juíza Melissa Pinheiro Costa Lage Giovanardi da 9ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). Ele foi considerado culpado pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

Procurado pela reportagem, Eduardo Azeredo disse que ainda não havia sido informado da condenação e que “recebe a decisão com uma surpresa enorme, pois não há prova alguma”. Ele afirma ainda que seus advogados irão recorrer da decisão.
Entenda o esquema

O esquema irregular de financiamento da campanha aconteceu em 1998, quando o então governador Eduardo Azeredo (PSDB) era candidato a reeleição. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), o esquema teria utilizado recursos públicos e doações ilegais, por meio do chamado Valerioduto, operado pelo empresário Marcos Valério, preso condenado do mensalão petista.

Os recursos eram liberados pelas empresas estatais – como a Copasa e a antiga Comig, atual Codemig – para a agência de publicidade com a qual mantinha contrato, a SMP&B, de Marcos Valério, com o objeto de promover eventos esportivos.

Simultaneamente, a agência contraía empréstimos em bancos, com o Bemge, que depois eram pagos com recursos públicos obtidos pela própria instituição bancária, que transferia verbas por meio de contratos simulados de publicidade autorizados pelas empresas estatais. De acordo com a acusação, a agência de publicidade de Valério usou recursos dos empréstimos para pagar lideranças políticas e outras pessoas que organizavam e trabalhavam na campanha. Ele ainda usou os recursos dos patrocínios para quitar os empréstimos.

Ainda segundo a denúncia, Valério e seus sócios teriam realizado a saída clandestina de recursos financeiros do país, como os obtidos por caixa 2, em montante superior a US$ 628 mil, em Nova York. Foram identificadas 23 transferências em que a empresa de Valério havia sido a “beneficiária”, ordenante ou remetente das divisas.

Os recursos, cerca de R$ 3,5 milhões na época (Mais de R$ 9 milhões em valores atuais), eram utilizados para pagar despesas de campanha de Eduardo Azeredo. Entre os envolvidos no esquema estão o ex-senador Clésio Andrade, o ex-presidente do Bemge José Afonso Bicalho, ex-diretores das estatais e o ex-juiz e ex-advogado de Valério, Rogério Tolentino, que também é primo do senador Aécio Neves (PSDB).

Atualizada às 20h18

Fonte: http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/eduardo-azeredo-%C3%A9-condenado-a-mais-de-20-anos-de-pris%C3%A3o-1.1193979

Responder

Bacellar

16 de dezembro de 2015 às 22h30

Acabei de chegar da república, difícil calcular mas tinha muita -muita- gente. Bonito mesmo de se ver….

Responder

Marat

16 de dezembro de 2015 às 22h21

Fica evidente que a elite, o pessoal do quanto pior, melhor (PIG, PSDB, Classe média et caterva) estão num mundo diferente do mundo real, das massas. O que vemos na TV, nas rádios e nas “revistas” pigueanas é um mundo paralelo. Por isso julgo que esse pessoal se mude para a Ilha de Caras e lá funde o Brazil (ou Brasil do B) e deem cargo vitalício de imperador ao FHC…

Responder

FrancoAtirador

16 de dezembro de 2015 às 22h10

.
.
Só quem não convive com as Pessoas do Povo não percebe
.
o Bloqueio Monolítico da Informação promovido pelo Cartel
.
da Mídia Empresarial Jabáculê, Corrupta, Comprada e Vendida,
.
Uma Geração Inteira Perdida na Alienação Física e Espiritual.
.
.

Responder

    FrancoAtirador

    17 de dezembro de 2015 às 11h00

    .
    .
    Só haverá Democracia e Liberdade,
    .
    quando se Romperem as Blindagens
    .
    na Mídia da Plutocracia Mercenária.
    .
    .

Rubens

16 de dezembro de 2015 às 22h00

Era/é indiscutível a força do movimento…. a “energia” que se ouvia da rua…. Sem dúvida, um início de “reação” aos traidores….
O próximo passo, acredito, nos mobilizarmos, ainda mais….Só que sob outra bandeira….
Pela democratização dos meios de comunicação…. vamos para cima deles…São covardes…
Parabéns, Azenha e progressistas…

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.