VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Política

Carlos Giannazi: Já selecionei trechos do Privataria Tucana que vou ler para o Serra


15/07/2012 - 21h58

por Luiz Carlos Azenha

Carlos Giannazi, candidato do PSOL à Prefeitura de São Paulo, pretende causar sensação nos debates apontando as contradições que envolvem seus adversários.

Professor, ele cumpriu dois mandatos de vereador e está no segundo mandato de deputado estadual, para o qual foi eleito em 2010 com cerca de 100 mil votos.

Por ter se dedicado especialmente às questões da educação pública, parece à vontade para debater com o candidato do PT, Fernando Haddad, ex-ministro da área nos governos Lula e Dilma, por seis anos.

“Ele [Haddad] se apresenta como um homem novo para um novo tempo, mas como ser novo com o Paulo Maluf, como ser novo com financiamento de campanha de empreiteiras, de construtoras, que tem provocado grande especulação imobiliária que o próprio PT critica”, diz.

Além disso, ele foca o que qualifica de “triste herança” deixada por Haddad dos tempos em que serviu como chefe de gabinete de João Sayad, secretário das Finanças no governo municipal petista de Marta Suplicy [2001-2005]. O candidato petista teria sido, segundo Giannazi, mentor intelectual do aumento de taxas e impostos, como a taxa do lixo, a taxa de luz, o ISS para pequenos profissionais liberais e a taxa de fiscalização que afetou pequenos comerciantes.

Gianazzi também critica Haddad pelo fato de que a educação pública “continua muito mal” depois da passagem do petista pelo Ministério da Educação.

Dentre outros pecados, Haddad teria dado continuidade a um processo de expansão da educação superior “precarizado”, envolvendo inclusive universidades privadas que, na avaliação de Gianazzi, prestam um péssimo serviço aos estudantes.

Mas, quando se trata do tucano José Serra, Giannazi diz que as contradições “são piores ainda”.

Ele acusa Serra de “destruir” o magistério estadual com a Lei 1093, que criou a quarentena dos professores contratados. Depois de um ano de contrato, a lei exige que eles passem pelo menos 200 dias afastados antes de voltar à sala de aula. A consequência disso, segundo Giannazi, é a falta de professores na rede, o que prejudica os estudantes. O candidato do PSOL quer perguntar a Serra se ele fará o mesmo com o magistério municipal, caso seja eleito.

Também pretende perguntar a Serra sobre “a farra dos pedágios”, a privatização da Nossa Caixa, os problemas no Metrô e na Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE).

“Vou levar o livro da Privataria Tucana e vou ler trechos do livro que eu já selecionei, para que ele explique”, afirma o candidato.

Giannazi quer que Serra explique “o envolvimento da família dele” na abertura de contas bancárias em paraísos fiscais. “Ele vai ter de explicar, porque [o livro] tem cópias de documentos, de juntas comerciais, do Ministério Público, da Justiça. Até agora ele só falou que o livro é um lixo, mas não vou falar do livro, vou falar dos documentos”, declarou o candidato do PSOL.

Abaixo, uma breve entrevista com o candidato:

Gianazzi 1

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



77 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Candidato à prefeitura de São Paulo quer explicação de Serra sobre 'privataria' - Rede Brasil Atual

21 de abril de 2019 às 12h50

[…] trechos do livro que eu já selecionei, para que ele explique”, disse o candidato em entrevista ao blogue VioMundo. “Ele vai ter de explicar, porque [o livro] tem cópias de documentos, de juntas comerciais, do […]

Responder

Gianazzi leva Privataria a debate eleitoral « Viomundo – O que você não vê na mídia

03 de agosto de 2012 às 14h25

[…] Ele havia dito que leria trechos do livro, em entrevista ao Viomundo. […]

Responder

Cláudio Puty: Celpa, um caso clássico de Privataria Tucana « Viomundo – O que você não vê na mídia

22 de julho de 2012 às 01h50

[…] Carlos Gianazzi: Já selecionei trechos do Privataria para ler nos debates […]

Responder

Djijo

17 de julho de 2012 às 22h33

Acho que os 2 não vão se cruzar. Já houve debate eleitoral onde havia candidatos que não se cruzavam.

Responder

Carlos Giannazi: Já selecionei trechos do Privataria Tucana que vou ler para o Serra | Blog da Geração Editorial

17 de julho de 2012 às 15h54

[…] a entrevista no blog Via Mundo. Gostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar […]

Responder

mello

17 de julho de 2012 às 13h34

O velho vício do psol…..Já começa atacando o PT e Haddad….e velho aliado do dem/psdb/pps, vai ser linha auxiliar desses partidos , mais uma vez, como gabeira, marina, heloisa helena…..Que sina !!!

Responder

    Laurindo

    17 de julho de 2012 às 18h25

    É verdade. Só que, considerando a ligação dos tucanos com a mídia mercantil, já que compõem o mesmo partido político, fica fácil prever que o candidato Gianazi não será convidadado p/ nenhum debate, talvez, à exceção da tevê Record.

RicardãoCarioca

17 de julho de 2012 às 11h05

História em quadrinhos do Serra no Facebook vira piada na mão de internautas:

http://www.hypeness.com.br/2012/07/historia-em-quadrinhos-do-serra-no-facebook-vira-piada-na-mao-de-internautas/

Responder

Roberto Locatelli

17 de julho de 2012 às 09h22

Du-vi-de-ó-dó! Ele vai atacar o PT e não o PSDB. É a forma de agir de seu partido.

Responder

Dinis

17 de julho de 2012 às 09h22

O psol é partido auxiliar da direita, vide a Heloisa Helena assim como o PV da Traira! nÃO CAIAM NESTA MEU POVO! VIVA O BRASIL! VIVA LULA! VIVA DILMA!

Responder

    Log

    20 de julho de 2012 às 20h13

    Mentira, o PSOL tem vários petistas e ex-petistas. Todo militante histórico do PT tem um amigo mais radical ou intelectual no PSOL.

    Demonizar o PSOL é cair no jogo do PSDB. Se o PT se aliar com a esquerda de verdade o PMDB, PP, PTB, PR, PRB e outros partidos da REAL direita vão sumir pra sempre do governo, por isso acho muito ingenuo um Petista demonizar o PSOL!

renato

17 de julho de 2012 às 02h21

Parece que acharam alguem para financiar mais alguns exemplares do livro privataria, até comprei um….
Achei que ia bombar, mas acho que a mulher do Color vai vender mais livro que o Privataria….Lá vai ter até como se faz despacho, vai mostrar o poder do Color em exterminar …só não consegue exterminar o PIG…
E vai mostrar para as mulheres como se ganha 40000,00 por mes porque 18000,00 não dá para uma mulher que encontrou JESUS.
E o Fantastico com aquela reporter que respondia todas as perguntas!
È uma piada este país…eu não queria dizer isto, mas esta parecendo..

Responder

Elias

17 de julho de 2012 às 01h48

“Esquerdismo, doença infantil do socialismo”, de Vladimir Lênin, escrito há 92, ainda serve para alertar os inconseqüentes apressadinhos que almejam resolver problemas seculares com varinha de condão. Outrora eram chamados de utópicos, hoje, os chamam de Harry Potter. O Sr. Carlos Giannazi é livre para questionar quem bem entender, mas claro que vai mirar mais o candidato petista, infelizmente, ex-petistas adoram atacar petistas. Ex-comunistas também, não só se aliam à direita, como desdenham comunistas. Devagar, bem devagar o povo vai aprendendo a conhecer este e aquele, e vai descobrindo quem realmente está com o progresso e quem está com a reação.

Responder

    MARCELO

    17 de julho de 2012 às 10h40

    E o direitismo não é doença,também?Me poupe,seu Elias!!!!

    C. Roberto

    17 de julho de 2012 às 12h35

    Tudo é doença; inclusive propagar e votar em candidato, comprovado por documentos, em privatarias e desvio de dinheiro público!!!

    MARCELO

    17 de julho de 2012 às 13h13

    Se o Serra fosse do PT ou PMDB,não denunciariam absolutamente
    nada sobre a vida dele.Elementar,meu caro Watson.

Fabio Passos

16 de julho de 2012 às 21h06

Sobre os documentos que mostram as fabulosas somas na conta dos laranjas (até a própria filha!) em paraísos fiscais… o que o serra vai responder?

lixo?
lixo é o cérebro de quem acredita no ladrão jose serra e no PIG.

serra: Devolva o dinheiro roubado!

Responder

assalariado.

16 de julho de 2012 às 20h40

Pelo jeito, e a quantas andam a maioria dos comentários. Das duas, uma, ou não sabem ou não conhecem as táticas das lutas socialistas com relação a disputa pela hegemonia no parlamento burgues. Os da social democracia só pensam dentro da visão e do quadrado eleitoral, da disputa permitida pelas elites. O fato do candidato ter revelado uma de suas armas, não quer dizer que ele é ingenuo. Porém, nunca deve se deixar ser igualado com os oposicionistas de direita.

Eu só lamento que estes discursos de rotulagens e de queimação bairrista é que acabam prevalecendo. Então, qual seria ou são as táticas para avançar a consciência politica das massas, em época eleitoral? Imagino eu, que desta forma da parte dos assalariados e das massas em geral, causam um tremendo estrago, uma confusão de quem é quem. Sim, a direita e a esquerda acabam se igualando no discurso ‘politico’. Cabe ao Psol e outros, mais a esquerda, direcionarem esta discussão tão necessária. Porém, sempre com argumentos à esquerda, de fato.

Saudações Socialistas.

Responder

    Verdade

    17 de julho de 2012 às 08h51

    Acho que além de tudo vc deveria pregar a guerra civil. Afinal luta de classes só pode ter um vencedor. Este vencedor seria então a elite, como aconteceu em outros países socialistas, aí terminaríamos por combater esta elite tb.
    Talvez o extermínio da raça humana possa satisfazer seu desejo de poder.

    assalariado.

    17 de julho de 2012 às 11h06

    Verdade, neste comentário, onde você viu eu pregando a guerra civil? Nesta guerra de surdos e mudos só existe um vencedor, tanto é que, desde de 1500, quem vence o tempo todo em ‘nosso’ país? São os exploradores do capital ou são os de condição assalariada? Sim, os que se diziam socialistas nunca o foram. Os chamados países comunistas, na verdade nunca passaram de sociedade/ Estado capitalistas que se expressavam através do capitalismo de Estado que foi inventado pela social democracia no século 19. Daí o surgimento da nova elite, a que você se refere.

    Então, não confundir capitalismo de Estado, com Sociedade/ Estado Socialista. Ou seja, o 1º e o 2º, tem algo em comum, nunca deixaram de ser exploradores dos assalariados e da sociedade. Então te pergunto: aonde é que existiu este socialismo que você afirma ter existido? Mesmo porque numa sociedade socialista (de fato) ser elite, será coisa do passado.

    Saudações Socialistas.

    Fabio Passos

    17 de julho de 2012 às 19h48

    Na verdade a “elite” branca e rica está em permanente guerra contra o povo.

    Está na hora do povo reagir contra o agressor.

    denis dias ferreira

    17 de julho de 2012 às 10h52

    Os psolistas não têm discurso político. Seu discurso é eminentemente moralista, o que não contribui em nada para “avançar a consciência politica das massas”. Rotular o PSOL como partido de esquerda é desrespeitar a história. Lembro-me do tom didático e professoral do Plínio durante a última eleição caracterizando o PSOL como o único partido diferente dos demais por ser puro e genuinamente de esquerda. Na entrevista com o Bonner, na Globo, entretanto, mudou oportunisticamente o tom e o conteúdo do seu discurso e revelou para o povo brasileiro o que é o verdadeiro PSOL: uma siglinha de aluguel a serviço do PSDB. Não se esqueça, que o próprio Plínio acabou declarando que no segundo turno votaria no Serra! Essa é tática de luta “socialista”do PSOL “com relação a disputa pela hegemonia no parlamento burguês”? E revelar seus planos de luta ao adversário, no caso do Giannazi, não é sintoma de ingenuidade nem de escassa inteligência. É um simples e singelo recado ,em tom de alerta, do subalterno ao seu chefe e patrocinador! Saudações socialistas!

    assalariado.

    17 de julho de 2012 às 18h22

    Caro Denis, seguindo o seu raciocínio: Qual a diferença entre o subalterno que avisa atacar seu próprio dono, e aquele que vive sentado em seu colo?

    A conversa é bem maior do que esta que você coloca. O que acontece com as esquerdas no Brasil é preocupante do ponto de vista dialético da luta de classes. Se for olhar as táticas fisiológicas portanto, nada ideológicas, adotadas nas lutas eleitoreiras, não se preocupe, fique a vontade, escolha uma.

    Você não percebe que através dos meus comentários dou prioridade para discussão das idéias socialistas, e não das cores partidárias. Sim, as idéias socialistas de poder e de consciência popular, são meus faróis. Sem manipulações, por favor! Embora já declarei votar na chapa do Psol, isto não quer dizer que levam o meu cérebro pelo cabresto. Tudo isso acontece porque as esquerdas, são e estão aburguesadas no seu estilo de poder e ideológico. Fazem alianças com deus e o diabo, mais manipulam a sociedade do que esclarecem. Isto é um prato cheio para o PIG fazer suas manipulações, montagens e desmontagens eleitorais. Claro, tudo ao sabor dos interesses do capital. Então te pergunto: quem é mais oportunista nestas horas?

    Saudações Socialistas.

Bruce Guimarães

16 de julho de 2012 às 19h59

Que é que aguenta esse trolóló de privataria tucana? Esse livro do Amaury é um atentado à lógica.

Responder

    Fabio Passos

    16 de julho de 2012 às 20h53

    serra terá de responder qual a origem do dinheiro usado na compra da mansão onde mora…

    O povo de São Paulo vai se revoltar contra o ladrão josé serra e exigir a devolução do dinheiro roubado.
    E contra o PIG que tentou esconder a roubalheira… porque é cúmplice!

Étore

16 de julho de 2012 às 19h38

Beleza, já sei de que forma ele vai atacar os adversários.
Mas e o programa de governo dele, qual é mesmo ?

Responder

Fabio Passos

16 de julho de 2012 às 19h36

Os vagabundos do PIG podem tentar eleger o ladrão josé serra… só que a população de São Paulo será informada:

Responder

Jotaroberto

16 de julho de 2012 às 18h58

Bem intencionado o Giannazi, mas o Serra não vai comparecer à nenhum debate no primeiro turno. Escorado nos 30% que o PIG vai lhe garantir, Serra aguardará o segundo turno, agachado na sua trincheira, enquanto a mídia faz a sua campanha.

Responder

Gerson Carneiro

16 de julho de 2012 às 18h49

Poderia, além de apenas ler trechos de A Privataria Tucana, exibir fotos e vídeos.

http://www.youtube.com/watch?v=35K5Mp4Qzos

Responder

Gerson Carneiro

16 de julho de 2012 às 18h46

Poderia, além de apenas ler trechos de A Privataria Tucana exibir fotos e vídeos.

http://www.youtube.com/watch?v=tEXm5974kUc

http://www.youtube.com/watch?v=35K5Mp4Qzos

Responder

    Gerson Carneiro

    16 de julho de 2012 às 18h49

    Apaga esse que eu errei o link.

Marco Aurelio

16 de julho de 2012 às 17h10

E TOME MAIS IMPOSTOS NO LOMBO DOS PAULISTAS!!!!!DEFINIÇÃO DE PAULISTA:ADORA PAGAR PEDÁGIOS.

http://blogdomello.blogspot.com.br/2012/07/paulistano-vai-pagar-pedagio-para-ir.html

segunda-feira, 16 de julho de 2012
Paulistano vai pagar pedágio para ir até Cumbica, São Bernardo ou Cotia

O apetite dos tucanos paulistas por pedágio vai avançar ainda mais no bolso dos paulistanos, que agora terão de pagar para circular até nos entornos das cidades.& São os novos “trechos pedagiados” (expressão que só deve existir em São Paulo), que li agora pela manhã na Folha:

A cobrança eletrônica de pedágio, que o governo de SP vai implantar nas rodovias privatizadas, levará milhões de motoristas a pagar para circular até nos entornos das cidades, onde as estradas são usadas como vias urbanas.

Entre os trechos de tráfego urbano que serão pedagiados estão, por exemplo, aqueles que ligam a capital paulista ao aeroporto de Cumbica (rodovia Ayrton Senna), a São Bernardo (Anchieta) e a Cotia (Raposo Tavares).

Hoje, eles não têm praças de pedágio, mas o deslocamento gratuito vai acabar por conta da instalação dos pórticos ao longo da via, que vão ler chips nos carros para fazer a cobrança.

No teste que está sendo feito na SP-75, entre Indaiatuba e Campinas, há um pórtico a cada 8 km. Com esse intervalo, as vias serão praticamente 100% pedagiadas.

A implantação da cobrança, planejada para 2013 ou 2014, vai depender de um cálculo político difícil para o governador Geraldo Alckmin (PSDB): se, por um lado, o sistema é mais justo e permite reduzir a tarifa, por outro, vai cobrar de muito mais gente.

Nem a Artesp (agência de transportes do Estado) nem as concessionárias sabem quantos usam as rodovias sem pagar. O único estudo feito -e sempre citado como parâmetro- na Dutra, uma via federal, apontou que só 9% dos carros pagam pedágio.

Se o percentual for parecido nas vias estaduais, com o chip, deve multiplicar por dez o número de carros tarifados -foram 790 milhões em 2011.

“O ponto crítico, não tenho dúvida, é quem não paga e passará a pagar”, afirma Karla Bertocco Trindade, diretora-geral da Artesp. Para ela, porém, o Estado não pode dizer “você paga e você não”. “A questão é: usou, pagou.” [íntegra aqui]

Na matéria há até gente defendendo a cobrança do pedágio (se a Folha não fosse tucaníssima…), o que mostra que os pedagiados paulistas gostam de ser pedagiados, elegendo e reelegendo tucanos pedagiadores para administrarem a pauliceia pedagiada.

Responder

    Marco Aurelio

    16 de julho de 2012 às 17h12

    Total arrecadado nos pedágios de São Paulo em 2012 até agora…

    R$ 3.673.808.128,74

    http://pedagiometro.com.br/

abolicionista

16 de julho de 2012 às 16h59

Quais as chances reais do Giannazi? Alguém está por dentro dos números?

Responder

    denis dias ferreira

    16 de julho de 2012 às 19h14

    Nenhuma!

valter

16 de julho de 2012 às 15h59

Este é mais um histérico e desembestado! Tem que se recolher à sua insignifância. Pentence a um partidozinho invejoso e rancoroso. Está falando muito antes da hora. Vai acabar não sendo convidado para os debates, por exigência do Zé bolinha.

Responder

    Edineuza

    16 de julho de 2012 às 19h00

    Meu Deus, quanto ingenuidade desse moço. Antecipar perguntas desse tipo é ficar fora. Se bem que esse é o jogo. Dessa forma o Zé tro-lo-ló se organiza e responde a alturaaaaaaaaaaaaa. A quem serve esse tipo de pergunta e debate?

José

16 de julho de 2012 às 15h52

Os assessores do Serra certamente já armaram alguma estratégia para livrá-lo de eventuais questionamentos sobre o livro. Dirá que foi encomenda de radicais petistas ou esta processando o jornalista e não comentará as acusações.
De qualquer maneira, não escapará do constrangimento.
Será divertidissímo.

Responder

Julio Silveira

16 de julho de 2012 às 15h02

Acho que os candidatos do PSOL também tem direito a ambicionar um lugar ao Sol. Neste país de partidos quase siameses (que as vezes são separados a forceps por que uma das cabeças não aceita que o irmão queira andar em outro ritmo), nenhum pode requerer para si a exclusividade do DNA da ética, ou do purismo das intenções, já que todos, sem excessão, gostam de transformar a hora da verdade na hora do espanto, surpreendendo os eleitores com miscigenações toxico-exógenas.
Minha avaliação é que daqui para frente conhecer a fundo o individuo será a opção para tentar acertar o voto. Com o chamado pragmatismo, tão cantado em prosa e verso hoje em dia, nem tudo que se diz deve ser considerado pelo eleitor, que deve entender como parte do lero lero dos interesses. O capeta infernal de hoje é o anjo de candura de amanhã e vice versa, só temos que entender o momento. Percebamos que todos compartilham o mesmo DNA e são movidos pelos mesmo interesse, poder, para estar acima da maioria dos cidadãos.

Responder

    Jotace

    16 de julho de 2012 às 17h45

    Caro Júlio,

    É uma pena que o regime democrático, tal como o conhecemos aqui e alhures, cada dia nos obrigue mais a fazer sempre a escolha entre o menos piór. Como brasileiro, sinto muito. Pois votei nos candidatos do PT desde a criação do partido e justo porque sua bandeira era a da honestidade, da soberania, do respeito à nacionalidade acima de tudo, valores que progressivamente vêm sendo eliminados por todos os eleitos, quaisquer que sejam os partidos. Estatisticamente, como é quase impossível a ocorrência de uma mutação, ou qualquer outra variação genética que altere o DNA dos políticos, é muito válida sua sugestão de ter cuidado em quem vai dar o voto. Entrementes, seria importante analisar a adoção de outro sistema de democracia no país. Algo como uma democracia participativa e protagônica como o Chávez defende para a Venezuela. Haverá muito trabalho, muita luta pela frente, mas uma vantagem seria inegável: ao invés da corrupção progressiva e da acomodação do povo a políticos cada vez mais desonestos, teríamos uma valorização e aumento gradativos de verdadeiros representantes do povo dedicados ao bem comum de toda a coletividade. Utopia? Jotace

Adilson C Fonseca

16 de julho de 2012 às 14h01

Reclamam que o PT não é, assim, de esquerda. Lembremos o papel desempenhado pela ex-candidata, Heloísa Helena (PSOL), amplamente favorável a todos os setores representantes de nossa direita contrários à reeleição de Lula. Hoje,tem pelo menos uma eleição municipal em que o PSOL e DEM andam coligados (não lembro onde). Mesmo fora de São Paulo, pagaria pra ver, principalmente, o que o José falaria sobre.

Responder

luiz mattos

16 de julho de 2012 às 12h41

O psol é a cara da heloisa;pura histeria!

Responder

Adilson

16 de julho de 2012 às 11h36

Parabéns ao candidato do PSOL. Ele tb está na disputa e tem todo o direito de expor as contradições e pontos fracos dos concorrentes. Não sei qual é o medo que muita gente tem do debate; quem tem que ter medo do confronto de ideias é a Globo, pois esta vive da manipulação e da mentira.

Responder

denis dias ferreira

16 de julho de 2012 às 11h35

O PSOL está a serviço do PSDB. Tenho certeza que o ressentido Giannazi baterá mais no candidato do PT do que no Serra.

Responder

    paulo roberto

    16 de julho de 2012 às 12h10

    É mesmo o que parece. Já está até antecipando as perguntas que fará ao Serra para que ele possa preparar sua defesa…

    eunice

    16 de julho de 2012 às 13h14

    Conheço Gianazzi há anos e ele tem limites. Não chega a fazer acordos espúrios. Em casa partido há de tudo.

Vinicius Garcia

16 de julho de 2012 às 11h33

Não me iludo com o PSOL, está aí para emperrar, para iludir e dividir a esquerda, tem discurso progressista, mas atua nos bastidores com e a favor dos direitistas. No fim das contas a atuação desse candidato será o de demonizar o candidato das esquerdas (Haddad), Cerra (com C mesmo), passará em branco com pequenas observações, quem viver verá.

Responder

    MARCELO

    16 de julho de 2012 às 12h30

    O Haddad não poderá criticar o Serra porque o PP do Maluf apoiou a
    reeleição de FHC em 98,lembram?Dá-lhe Giannazi!!!

denis dias ferreira

16 de julho de 2012 às 11h31

Estranho o sujeito anunciar pública e antecipadamente seus planos ao adversário. É uma atitude pouco inteligente. Obviamente o Serra chegará aos debates com as respostas na ponta da língua.

Responder

    Fábio

    16 de julho de 2012 às 12h10

    É uma forma de aparecer na mídia (assim como aqui está) de forma antecipada e assim, desconhecido que é, surgirá como uma opção.

abolicionista

16 de julho de 2012 às 11h09

Achei que o Giannazi teve uma boa atuação no combate à Ordem dos Músicos, uma instituição corrompida, ineficiente e autoritária. Infelizmente, acho que ele não tem nenhuma chance de ganhar a eleição para prefeito de São Paulo, por mais que suas reivindicações sejam legitimas. É por essas e por outras que precisamos de uma reforma política, para que políticos honestos, empenhados e dedicados como esse tenham alguma chance de entrar na disputa. Por enquanto, candidaturas como essa funcionam apenas como um gesto de protesto. Já é alguma coisa, mas é ainda muito pouco. O risco é Giannazi ser utilizado pelo PSDB contra o PT, como o Plínio foi utilizado por Serra na última eleição presidencial, quando o candidato do PSOL proferiu uma declaração infeliz, dizendo que preferia a “repressão” à “cooptação”, ou seja, que preferia o PSDB ao PT. A frase é lamentável principalmente porque foi dita por um homem que goza de uma posição social confortável: para quem está no front e tem de encarar, por exemplo, a Rota e demais grupos de extermínio, não é tão fácil optar pela repressão. De todo modo, acho que a política partidária possui limites muito claros e não me parece compatível com o sistema capitalista, daí minha descrença em partidos renovadores, etc. Mas vamos ver no que vai dar…

Responder

    Maria Libia

    16 de julho de 2012 às 12h40

    Estou de pleno acordo com você. O PSOL é o braço armado do PSDB. Que ele vai contra o HADAD, isso vai, como o PSOL fez, sempre contra as candidaturas do PT. É só ver o passado para saber do futuro. E como vingança está na moda, o candidato vai destilar toda a raiva por ter sito expuldo do PT.

Alexandre Tambelli

16 de julho de 2012 às 10h55

Será que a Rede Globo vai deixar o Giannazi participar do debate?

Ele entregou a estratégia antes da hora! Privataria Tucana? No horário nobre?

Duvido que consiga participar do debate das eleições municipais na Rede Globo! Vai aparecer aquela desculpa de sempre, só os 4 melhores nas pesquisas irão participar, Russomano, Haddad, Chalita e Serra!

Responder

José Ricardo Romero

16 de julho de 2012 às 10h46

O DNA do PSOL é de direita, assim tem demonstrado sua atuação política e partidária. Está sempre contra o povo, contra a esquerda e lutando ao lado das corporações e partidos de direita. Filho dileto do PSDB e do DEM. Queridinho da mídia velha que tem o PSOL como linha auxiliar. Por isso, eu duvido que ele pegue duro contra o Serra. Ele vai é fazer coro ao Serra contra o Haddad.

Responder

    Julio Silveira

    16 de julho de 2012 às 11h33

    Essa tua posição é a famosa miopia da conveniencia. Os maus estão todos com os vizinhos. Se fosse em outros tempos isso até colava, mas hoje diga-se com quem andas que te direi se tua critica tem fundamento.

RicardãoCarioca

16 de julho de 2012 às 10h31

Será que o Haddad vai fazer o mesmo? Será que ele vai selecionar trechos do A Privataria Tucana para questionar Cerra nos debates? Esse PT, viu…

O Cerra, os tucanos e o PiG vão acabar de se arrependendo dessa ideia estúpida de colocar o mitômano indolente na vitrine para apanhar. O PiG vai ser obrigado a mostrar o livro do Amaury e não adiantará nada seus ‘imorríveis’ de alma vendida dizerem que esse livro é nulo por causa do seu autor.

Vai ser um inferno a tentativa do PiG em proteger o Cerra.

Acorda SP. Os vagões estão empurrando a locomotiva. Daqui a pouco, eles passarão por cima dela.

Responder

Paulo Ribeiro

16 de julho de 2012 às 10h23

As críticas do candidato do PSOL ao Fernando Haddad estão muito mais ligadas à ingerência municipal do que os questionamentos ao Serra e podem ser rebatidas em um simples debate sem que se avance nas investigações. Pelo visto, o PSOL está mais para linha auxiliar (ainda que involuntária) dos tucanos do que uma promessa de novo ideário para a cidade.

Responder

Marco Galo

16 de julho de 2012 às 09h57

Caro Giannazi, será que você não percebe que se continuar dizendo isto, com exceção da Record, não será convidado para participar de nenhum debate ?

Exceto a Record ( pelo menos ao que parece ), todas às outras estão “fechadas” para proteger José Serra.

Dê uma de mineirinho, amigo, porque senão, os “arautos da Democracia” não permitirão que você faça parte e sua participação, como oposição ao que temos em SP, principalmente o hipócrita José Serra, será de muita valia.

Abraço !

Responder

    Alexandre Tambelli

    16 de julho de 2012 às 14h00

    Marco!

    Eu comentei a mesma coisa sobre o post e vi seu comentário agora!

    O Giannazi ao invés de ficar calado e levar o livro na hora, escondido num envelope, até, agora vai ficar com o livro guardado na estante da casa dele e vai assistir os debates pela TV.

    Como tem político ingênuo, infelizmente! Como diria o Robin: – Santa ingenuidade Batman!

    Levava o livro e na hora da pergunta tirava do envelope e a Rede Globo sequer teria como cortar as imagens! Colocaria bem de frente às câmeras! Em Zoom ainda!

Carlos Ribeiro

16 de julho de 2012 às 09h51

O Giannazi será a Marina Silva desta campanha. O PSOL é um poço até aqui de mágoa.

Responder

Luís

16 de julho de 2012 às 09h48

Tem que ser um político do PSOL para divulgar esse livro. Esquerda que a direita gosta, né PT e petistas.

Fosse depender de políticos do PT ninguém jamais teria conhecimento desse livro.

Responder

Horridus Bendegó

16 de julho de 2012 às 09h42

Finalmente alguém prometeu levar o livraço Privataria Tucana pros debates. Ganhará meu voto!

Responder

    Luís

    16 de julho de 2012 às 09h46

    Eu votei nele. Tô vendo que votei bem.

mfs

16 de julho de 2012 às 09h19

Para ser franco, e de modo algum fiquei alegre, achei que o candidato do PSOL foi mais claro e objetivo nas críticas ao Haddad do que ao Serra.
Não sei se vai dar muito certo abrir um livro e ler trechos quando o Serra poderá responder que “essa denúncia é tão mentirosa que nenhum grande órgão da imprensa levou a sério”. Cara de pau, claro, mas pode funcionar (estou aqui como advogado do diabo).
De qualquer modo, se as pessoas estiverem cansadas de PSDB e PT, possivelmente escolherão, infelizmente, o Chalita.

Responder

Willian

16 de julho de 2012 às 09h07

O PSOL parece o PT de antigamente: se acha melhor que tudo isto que está aí. Mas é só dar uma prefeiturazinha pra governar que este papo acaba. Verbas, cargos e poder fazem maravilhas com a ética das vestais.

Responder

ITALO

16 de julho de 2012 às 08h13

PSOL a conciencia do PT

Responder

Murdok

16 de julho de 2012 às 07h26

É por ai mesmo candidato.

Responder

Fabio Passos

16 de julho de 2012 às 07h12

Muito bom este Carlos Giannazi.

E está correto em questionar diretamente o ladrão jose serra.
Os vagabundos do PIG continuam tentando esconder as denúncias documentadas de corrupção do livro Privataria Tucana… mesmo assim serra precisa responder de onde veio o dinheiro que comprou a casa onde mora.

Responder

Paciente

16 de julho de 2012 às 01h53

Já que esse candidato do PSOL vai tão apetrechado, seria interessante ele levar os projetos que ele apresentou como vereador sobre a educação. Certamente renderia hooooras de debate.

Além do mais eu tenho algumas dúvidas que julgo pertinentes:

1) O município de São Paulo mantem universidades?
2) Ele, afinal, é contra ou a favor da criação de vagas na escola fundamental do município de São Paulo?
3) É melhor deixar os meninos na rua até poder fazer uma escola sueca?
4) Paulo Maluf será secretário de educação de Haddad? Secretário de algo?
5) O PSOL é a favor de lixo espalhado na rua? De ausência de fiscalização?
6) O PSOL já tem um certo tempo de estrada. Qual o programa de partido do PSOL para os “pequenos comerciantes e profissionais liberais”.

Só para o debate ficar mais… paritário.

Responder

Aline C Pavia

16 de julho de 2012 às 00h46

EUNAOSABIA e outros trolhas de sempre vão poder matar sua saudade de votar nesse embuste chamado José Serra.
Pena que mesmo assim ele NÃO vai ser eleito.
Se bem que era bom que fosse. O Brasil continua agradecendo e crescendo graças à (ou apesar da) estagnação de SP, causada pela ditadura tucanalha de quase 20 anos que viceja por aqui.

Responder

Mancini

16 de julho de 2012 às 00h41

Azenha, extra-pauta, incorporamos um vídeo dos protestos dos mineiros espanhóis enfrentando o governo conservador. http://refazenda2010.blogspot.com

Responder

Elvys

16 de julho de 2012 às 00h36

Azenha, uma observação: a Nossa Caixa foi vendida para o Banco do Brasil e não privatizada como está no texto.

Responder

    Joab

    16 de julho de 2012 às 11h12

    O banco que foi privatizado foi o Banespa (Agora Santander)

francisco pereira neto

15 de julho de 2012 às 23h42

Muito bem! Muito legal!
O sr. Giannazi (com dois “n”) e o seu Psol com o radicalismo xiita, pensa que vai chegar aonde?
Ataca Haddad e sua gestão como ministro da Educação.
Como diz ele – como professor – tem condições de questionar o candidato Haddad. Será que tem mesmo?
Qual o curriculo do sr Giannazi (com dois “n”)?

Responder

    Luís

    16 de julho de 2012 às 09h58

    Ah, os petistas. Tão receptivos a críticas.

Maurício Costa de Carvalho

15 de julho de 2012 às 23h11

Caro Azenha, parabéns pela excelente entrevista com o Carlos Giannazi, que tem demonstrado estar preparado para ser a alternativa de mudança que São Paulo tanto quer. Contudo, peço que corrija o nome, que é Giannazi (com dois enes e um zê)…

Responder

    Conceição Lemes

    15 de julho de 2012 às 23h15

    Maurício,obrigada. Já corrigimos. abs


Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.