VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Carlos Bolsonaro chama líder do governo no Senado de “cadela no cio” e Major Olímpio responde: “Moleque”
Divulgação/Câmara Municipal do RJ
Política

Carlos Bolsonaro chama líder do governo no Senado de “cadela no cio” e Major Olímpio responde: “Moleque”


13/10/2019 - 20h09

A declaração do senador Major Olímpio foi dada em evento que contou com a participação de Jair Bolsonaro e João Doria, em São Paulo.

Da Redação

A implosão do PSL ganhou mais um capítulo nas últimas horas, quando o vereador Carlos Bolsonaro, considerado pelo pai o pitbull da família, e o líder do governo no Senado, Major Olímpio, trocaram ofensas nas redes sociais.

Na sexta-feira, Olímpio denunciou no Senado que havia uma conspiração para acabar com o partido, organizada pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Da conspiração resultou um manifesto de deputados federais do PSL em apoio a Jair Bolsonaro.

Os parlamentares pediram “transparência” ao partido.

Seria uma forma de blindar o presidente da República das acusações de que foi eleito com o apoio de um laranjal em ao menos dois estados — Pernambuco e Minas Gerais — e ao mesmo tempo assumir o controle do fundo partidário milionário do PSL.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi denunciado pelo Ministério Público como mentor do laranjal em Minas, no qual candidatas fantasmas foram lançadas para desviar dinheiro público do fundo partidário.

Para livrar Bolsonaro das consequências políticas, aliados atribuem o controle do dinheiro na campanha de 2018 ao presidente do PSL, Luciano Bivar.

Carla Zambelli, Bibo Nunes, Alê Silva, Chris Tonietto, Aline Sleutjes, Carlos Jordy, Filipe Barros, Sanderson, General Girão, Luiz Lima, Bia Kicis, Hélio Lopes, Cabo Junio Amaral, Luiz Philippe de Orléans e Bragança, Guiga Peixoto, Márcio Labre, Vitor Hugo, Eduardo Bolsonaro e Daniel Silveira assinaram o manifesto contra a direção do partido.

Eles representam cerca de 35% da bancada do PSL na Câmara.

A reação do presidente do partido, Luciano Bivar, e de seus aliados foi afastar alguns dos que assinaram o manifesto de cargos em comissões da Câmara.

Eduardo Bolsonaro, presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, reagiu nas redes sociais:

Vai me tirar da presidência da CREDN? Vai tentar punir quem é Bolsonaro e depois espalhar outdoorzinho com a sua cara ao lado da do presidente? Se for para falar esse tipo de m… pela imprensa pelo menos dê os nomes ou então fica quieto!

Ele não foi afastado. Ainda não.

Segundo Bivar, o presidente da República está sendo mal aconselhado.

Em entrevista a O Globo, ele disse que aves de rapina estão de olho no fundo partidário do PSL — com todos os serviços ligados ao dinheiro:

O senhor pretende alterar o comando do partido e entregá-lo ao presidente?

Não. O presidente nunca me falou sobre isso, pessoalmente. O que há é um grupo capitaneado por duas ou três pessoas, um juiz desempregado, uma advogada rapina, que querem dinheiro. É tão ruim eu discutir sobre isso. Isso é o que menos importa para mim e para o presidente. Essas pessoas, sorrateiramente, cujo objetivo é outro, estão nisso. Acho que o presidente não deve estar sendo bem aconselhado, porque estão vendendo ele como se fosse propriedade deles para forçar uma participação de domínio no partido e fazerem coisas que não são éticas.  

Na sexta-feira, advogados do presidente da República formalizaram um pedido de auditoria externa nas contas do PSL.

“A dotação orçamentária prevista para 2019 [do fundo partidário] é de R$ 810 milhões, dos quais o Partido Social Liberal receberá aproximadamente R$ 110 milhões. O valor é mais de 20 vezes o montante arrecadado pelo presidente Jair Bolsonaro na campanha eleitoral de 2018 (R$ 4,39 milhões)”, diz o pedido.

O documento foi assinado pelos advogados Karina Kufa, Admar Gonzaga e Marcello Dias de Paula, representantes de Bolsonaro.

Para o líder do governo no Senado, Major Olímpio, foi parte da conspiração.

“Ficou mais que notório que quem estava por trás era um ex-ministro do TSE [Admar Gonzaga] e uma advogada espertalhona, Karina Kufa. Trabalhando nos bastidores. Infelizmente com o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, que promoveu tudo. E quem perde é o presidente e o país. O PSL vai sair fortalecido. Algumas pessoas do PSL, se saíssem hoje, eu diria Deus leve, guarde e esqueça onde”, denunciou Olímpio no Senado.

Ele se referia também a seu colega Flávio Bolsonaro, conforme entrevista que deu na própria sexta-feira, em evento em São Paulo (vídeo no topo do post), em que disse não reconhecer o poder dos filhos do presidente da República.

Ao evento também compareceram o presidente Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria.

Bivar e Olímpio querem um entendimento, mas para chegar a um acordo Bolsonaro teria de enfraquecer consideravelmente o poder dos três filhos e de praticamente um terço dos parlamentares do partido, que se manifestaram publicamente contra a direção atual do PSL.

Carlos Bolsonaro não parece nem um pouco disposto a aceitar qualquer tipo de negociação ou bandeira branca, ao menos com o Major Olímpio.

Nas últimas horas, os dois voltaram a trocar ofensas nas redes sociais, incendiando seus seguidores.

Major Olímpio, no twitter: Sou Senador graças ao PRESIDENTE Bolsonaro, APOIO-O e continuarei apoiando, mas não vou permitir molecagem comigo e assistir calado os “príncipes” prejudicando o governo do pai! “Não se opor ao erro é aprová-lo , não defender a verdade é negá-la”. São Tomás de Aquino.

Carlos Bolsonaro: Quando é para usar minha casa e meu telefone para chegar perto do presidente parece uma cadela no cio! Diz defender Bolsonaro, imagino quem não defende! Se dizia Márcio França, quando Dória venceu, foi voando “conversar”, mesmo contra o Presidente! Conheço sua laia, canalha!

Major Olímpio: É compreensível a sua baixaria e desespero em defesa do seu irmão, ainda mais falando em “telefonemas”… Quanto ao Dória, todos sabem que sou a maior oposição a ele em SP, e isso mostra realmente que você só fala besteiras, ou que é piadista! Não vou entrar nessa, moleque!

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

14 de outubro de 2019 às 18h17 Responder

    Zé Maria

    15 de outubro de 2019 às 15h30

    Organização Criminosa para Desvio de Dinheiro Público e
    Lavagem de Dinheiro com Candidaturas e Gráficas Laranjas

    Não há como Dissociar Jair Bolsonaro de Luciano Bivar e as Falcatruas no PSL

    https://f.i.uol.com.br/fotografia/2019/10/11/15708447085da13024ad42f_1570844708_3x2_xl.jpg

    Vidal e sua pequena gráfica ganharam repasse milionário do PSL
    O Dono da Gráfica Vidal era dirigente do PSL pernambucano, em 2018

    As investigações do Ministério Público Eleitoral levaram os promotores até uma pequena gráfica, no interior de Pernambuco.

    A empresa de Luís Alfredo Vidal Nunes da Silva,
    que é vogal (dirigente com direito a voto) do PSL de Pernambuco,
    lidera o ranking dos estabelecimentos comerciais que mais receberam verba federal no Estado, durante as últimas eleições.

    Ao todo, segundo publicou o jornal Folha de S. Paulo, “sete candidatos declararam ter gasto R$ 1,23 milhão dos fundos eleitoral e partidário na gráfica Vidal, que nunca havia participado de uma eleição e funciona em uma pequena sala
    na cidade de Amaraji”, no agreste pernambucano.

    Levantamento da Folha identificou que pelo menos 88% deste valor,
    a quase totalidade dos repasses de fundo partidário e fundo
    eleitoral [Dinheiro Público], foram de responsabilidade oficial
    do presidente nacional do PSL, à época, Gustavo Bebianno, então coordenador de campanha de Jair Bolsonaro …

    Ainda de acordo com a apuração, o dono da Vidal Assessoria
    e Gráfica Ltda. se apresentou como presidente do PSL em Amaraji,
    município do interior do estado de Pernambuco, a 98 km
    de distância da capital, Recife.

    Vidal esteve com o já presidente eleito Jair Bolsonaro em sua casa, no Rio, em novembro.

    — Fui só para tirar uma foto — disse ele a jornalistas.

    Vidal, no entanto, coordenou a campanha presidencial
    na região da Mata Sul de Pernambuco.

    Na página de Vidal no Facebook, que – segundo o Estadão –
    foi apagada após reportagens da Imprensa Paulista,
    ele aparecia em diversas fotos ao lado de Jair Bolsonaro
    na casa do presidente, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

    Em outras imagens, o dono da Gráfica Vidal e dirigente do PSL pernambucano aparece em Brasília ao lado do senador Flávio [Bolsonaro]
    e do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filhos do presidente.

    Já a Gráfica Itapissu, no Recife, aparece nas prestações de contas entregues pelo PSL ao TSE como fornecedora de
    campanha de 14 candidatos, em um total declarado de
    R$ 1,5 Milhão, conforme reportagens da Folha de S. Paulo.

    A Folha mencionou que uma candidata laranja indicada
    a Deputada Federal pelo PSL, em Pernambuco,
    declarou à Justiça Eleitoral ter gasto R$ 380 mil de
    dinheiro público nessa gráfica, a quatro dias da eleição,
    em transferências bancárias no dia 3 e no dia 11 de outubro, quatro dias após ter recebido um total de 274 votos em todo
    o estado.

    Após a Folha procurar a gráfica nos endereços informados
    nas notas fiscais e na Receita Federal. Em um dos locais,
    numa pequena sala, com duas mesas não havia maquinário para impressões em massa
    Uma pessoa, que se identificou como Paulo, ligou para a
    reportagem e disse ser funcionário da gráfica.

    Ele demonstrou espanto com o valor, em uma primeira ligação:

    “Trezentos e oitenta mil reais aqui?
    Eu acho que não viu, minha filha.
    Eu acho que você pegou informação errada…
    380 mil reais?”

    Ele não quis dar o nome completo.
    Em contratos da referida Gráfica Itapissu, aparece o nome
    de Paulo Henrique Vasconcelos, como gerente.
    Ele também não quis passar o contato da pessoa que
    figura como dona da empresa, Juliane Mirella de Carvalho.
    A Folha não conseguiu localizá-la.

    http://www.osul.com.br/a-grafica-de-um-dirigente-do-psl-em-pernambuco-recebeu-mais-de-1-milhao-de-reais-em-recursos-do-partido/
    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/02/r-380-mil-aqui-pergunta-gerente-de-grafica-onde-psl-afirma-ter-gasto-esse-valor.shtml
    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/02/endereco-de-grafica-que-recebeu-verba-do-psl-nao-tem-maquinas.shtml

    A Polícia Federal cumpre na manhã desta terça-feira (15/10) mandados de busca e apreensão em endereços em Pernambuco. ligados ao Deputado Federal Luciano Bivar,
    Presidente Nacional do PSL, em investigação sobre o
    esquema das candidaturas de laranjas revelado pela Folha.

    Os mandados foram autorizados pelo Tribunal Regional Eleitoral do estado, atendendo pedidos da polícia e do Ministério Público.

    A casa de Bivar no Recife e a sede do PSL estão entre os alvos.
    Endereços de três candidatas pernambucanas a deputadas federais pelo mesmo Partido, Maria de Lourdes Paixão,
    Érika Santos e Mariana Nunes, e de duas gráficas,
    Itapissu e Vidal, bem como seus representantes,
    também tiveram busca e apreensão.

    O PSL é o Partido do Presidente da República, Jair Bolsonaro.

    Em nota, a defesa do presidente do PSL classificou o mandado de busca e apreensão como “fora de contexto”.

    “A defesa enfatiza que o inquérito já se estende há 10 meses, já foram ouvidas diversas testemunhas e não há indícios de fraude no processo eleitoral”, diz o texto assinado pelo escritório de advocacia de Ademar Rigueira, responsável pela defesa do deputado.

    “Ainda na visão da defesa, a busca é uma inversão da lógica da investigação, vista com muita estranheza pelo escritório, principalmente por se estar vivenciando um momento de turbulência política.”

    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/10/bivar-e-alvo-de-buscas-da-pf-no-caso-dos-laranjas-do-psl-partido-de-bolsonaro.shtml

Jardel

14 de outubro de 2019 às 14h30

Briga no canil é difícil de apartar! Joga um balde d’água!!

Responder

Zé Maria

14 de outubro de 2019 às 13h49

“Cadela no Cio”… Porque é Fascista e vive correndo atrás do Cão …

Responder

Fernando Todeschini

14 de outubro de 2019 às 12h47

(Não gostaria de ter meu nome e nem e-mail publicado)
A baixaria é enorme. E cada um mais patriota q os outros: uns limpam o nariz na bandeira e outros nela se pinduram com a razão de Churchill: último refúgio dos canalhas. Serah q estão perto do fim?

Responder

a.ali

13 de outubro de 2019 às 23h59

o puteiro desviando a atenção aos reias problemas do pais e assim vão levando: piadinha aqui, desaforo ali, fiasco acolá…

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.