VIOMUNDO

Diário da Resistência


Bohn Gass: O governo escatológico de Bolsonaro tem até ‘príncipe’ que virou sapo
Agência Brasil e Lula Marques/Agência PT
Política

Bohn Gass: O governo escatológico de Bolsonaro tem até ‘príncipe’ que virou sapo


07/03/2019 - 16h15

O governo escatológico de Bolsonaro

por Bohn Gass*, exclusivo para o Viomundo

Mesmo que já houvesse saudado um monstro como o Brilhante Ustra, a homenagem do presidente do Brasil Jair Bolsonaro ao ditador paraguaio Alfredo Strossner não pode ser naturalizada.

A história precisa registrar que a maior parte do povo brasileiro – mesmo que uma parcela tenha, ocasionalmente, eleito um fascista – repudia criaturas como Ustra e Strossner.

Parte daí a análise dos dois primeiros meses do governo Bolsonaro. E, em contraponto oportuno, faça-se desde logo a homenagem devida: Viva Sérgio Porto!

O escritor, radialista, teatrólogo e humorista de pseudônimo de Stanislaw Ponte Preta que, em 1966, criou a expressão que hoje resume o governo Bolsonaro: “Febeapá” (Festival de Besteira que Assola o País).

Sim, o atual governo do Brasil é uma fonte incessante de asneiras.

Seria apenas risível se pudéssemos reduzir tudo ao “menino veste azul, menina veste rosa” de Damares Alves, a ministra da Mulher.

Mas não. À fartura de discursos ridículos – de Damares, do ministro da Educação Véllez Rodríguez, do chanceler Ernesto Araújo e do próprio presidente – deve-se acrescentar a ameaça permanente aos direitos do povo, a desqualificação generalizada do primeiro escalão da República e, ainda, o show de horrores, autoritário, cínico e corrupto, que faz dos filhos do presidente protagonistas lamentáveis desses primeiros dias de governo.

Disso tudo se conclui que a avaliação só pode ser péssima. E como que a coroar este espetáculo deprimente, tem-se como ponto principal desse primeiro momento uma reforma da Previdência que, se aprovada como está, vai transformar nossos idosos em miseráveis.

Restaria esperar de Sérgio Moro, outrora protagonista, uma performance que emprestasse seriedade a esse enredo. Que nada!

Nomeado para ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, Moro adaptou-se rápida e confortavelmente ao papel de coadjuvante, contribuindo, inclusive, com o vasto repertório de incoerências e contradições do governo que integra.

Trocou, convenientemente, a toga pela fatiota política e saiu perdoando o que antes considerava imperdoável, inclusive os assassinatos cometidos por policiais. Se fosse uma fábula, ver-se-ia que o “príncipe” virou sapo.

Há dois outros em cena: o contador de dinheiro Paulo Guedes e o representante do passado, o vice-presidente da República, General Hamilton Mourão.

O primeiro é o vilão que sobe ao palco para tramar pelos próprios interesses de banqueiros. A proposta de capitalizar a Previdência o revela por inteiro.

Quanto ao segundo, reconheça-se o esforço em não parecer mais um personagem dessa tragicomédia. Mas o figurino dessa sua sensatez tardia é o pijama.

Em tempo: esse artigo havia sido concluído antes do post inacreditável de Bolsonaro no Carnaval.

O que dizer daquilo??? Que é escatológico! Tanto no sentido de “gosto por fezes” (do grego skátos = excremento), quanto no sentido menos conhecido de “teoria acerca do fim do mundo” (do grego “éskhatos” = extremo).

A língua portuguesa admite esses dois sentidos para o adjetivo “escatológico”. Pois não é que a postagem de Bolsonaro conseguiu ser, ao mesmo tempo, nojenta e premonitória? Sim, de tão abjeta, sua tuitada já está sendo considerada, até o começo do fim do seu governo.

* Bohn Gass é deputado Federal (PT/RS)

Livro do Luiz Carlos Azenha
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

A Trama de Propinas, Negociatas e Traições que Abalou o Esporte Mais Popular do Mundo.

Por Luiz Carlos Azenha, Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni e Tony Chastinet



4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jardel

09 de março de 2019 às 02h34

O “grande herói” que iria “acabar com a corrupção” só queria entrar no jogo.
Agora fecha os olhos pra corrupção, caixa 2, candidatos laranjas, funcionários fantasmas e milicianos na folha de pagamento dos gabinetes dos Bozo.
Se bobear ele ainda vai ser presidente…
É o grande Moro sem moral. O novo “mito” dos otários.

Responder

Zé Maria

08 de março de 2019 às 09h01

O Governo Bolsonaro é um Pântano
cheio de Sapos e Pererecas Venenosas…

Responder

Julio Cesar

08 de março de 2019 às 06h51

Esse presidente disfuncional é o mico.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!