VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Bohn Gass: Urgente lutar pela sanidade da nação antes que nos roubem presente e futuro
Ilustração: Beto Mafra
Política

Bohn Gass: Urgente lutar pela sanidade da nação antes que nos roubem presente e futuro


12/12/2019 - 16h35

Sob o governo da loucura

por Elvino Bohn Gass*, exclusivo para o Viomundo

O Brasil parece estar em transe. O maior incêndio da história da Amazônia foi convocado publicamente por fazendeiros da região com direito a divulgação nas rádios locais. Quem foi preso foram jovens que combatiam o desmatamento.

Há um verdadeiro extermínio de jovens, predominantemente negros, nas periferias, e a proposta que se apresenta é a ampliação do “excludente de ilicitude” [que, como bem disse Luis Fernando Verissimo, não passa de licença para matar].

O escolhido para presidir a Fundação Palmares, destinada a promover a cultura afrodescendente, diz que a escravidão foi benéfica e que não há racismo no Brasil. O novo titular da Fundação Nacional das Artes afirma que rock é abortivo. E Caetano Veloso é associado ao analfabetismo pelo presidente da Biblioteca Nacional.

A ministra das mulheres é machista. O do meio ambiente é um vândalo ambiental. O da economia ameaça com ditadura e se torna fator de instabilidade espantando investidores.

O desemprego é uma chaga e o governo propõe taxar os desempregados. Enquanto isso, a informalidade bate recorde e chega a 41% da força de trabalho brasileira.

O IBGE divulga que metade dos brasileiros sobrevive com R$ 413,00 ao mês, mas a nora do presidente diz que “perrengue” é viver com R$ 33.000,00.

Como se não bastasse, no primeiro escalão há quem veja histeria nos alertas de aquecimento global e, sem procurar muito, encontrar-se-á terraplanistas. Enquanto o mundo celebra a coragem da adolescente Greta Thunberg, o presidente a ofende chamando-a de “pirralha”.

Neste Brasil de Bolsonaro, tudo significa o contrário do que é falado.

Meio ambiente é desmatamento. Segurança é milícia e morte. Nacionalismo é entrega de riquezas nacionais e de empresas estatais a grupos estrangeiros e patriotismo é subordinação sem limites aos interesses de outros países. Democracia é ditadura e AI-5.

Quando se atinge esse nível de dissociação entre palavras e seu significado, o diagnóstico é de distúrbio mental grave. É preciso chamar as coisas pelo nome. Somos governados por pessoas mentalmente desequilibradas.

Passa da hora de reconhecer – e denunciar – este perigo e lutar pela sanidade da nação. Antes que a loucura, o ódio, a mentira e o preconceito ideológico nos roubem, além do presente, o futuro.

*Elvino Bohn Gass é deputado federal ( PT/RS)





4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé Maria

17 de dezembro de 2019 às 21h01

“Karol Eller foi violentada. Surrada e desfigurada.
Sofreu um ataque homofóbico enquanto passeava com a namorada.
É o horror da homofobia que ignora biografias políticas.
A homofobia se anima quando o presidente diz ‘preferir filho morto a filho gay’.”

“Karol Eller gravou a si mesma gritando ‘homofobia é vitimismo da esquerda’.
Injustamente, foi espancada pela homofobia.
O ódio é contagioso, a vida real não é a fantasia das redes sociais
em que se pode viver a incoerência de ser uma lésbica bolsonarista.”

Débora Diniz
Graduada em Ciências Sociais (1992)
com Mestrado (1995) e Doutorado
em Antropologia (UnB)
Professora Licenciada da
Faculdade de Direito (UnB).
Pesquisadora do @CLACSBrownU.
Colunista de El País e Marie Claire.
https://twitter.com/Debora_D_Diniz/status/1206972247879106561
https://twitter.com/Debora_D_Diniz/status/1207044817752088584

Karol Eller, apoiadora de Bolsonaro, sofreu ataque homofóbico,
qdo estava com a namorada num quiosque na Barra.
Menosprezou o sofrimento dos LGBT’s e agora,
infelizmente, experimentou essa dor na pele.
Homofobia é um fato cotidiano, Karol.
Muitos de nós morrem.
Melhoras.”

Zélia Duncan
Poeta, Cantora, Atriz,
Compositora Musical
https://twitter.com/zdoficial/status/1206980827575394305

“Lamentavelmente Bolsonaro alimenta a LGBTfobia
e o discurso de ódio contra nós.
A violência não faz distinção por preferência partidária
e atinge a todos nós.
Isso não é impeditivo pra que prestemos
nossa solidariedade à Karol Eller,
que se recupere logo!”

David Miranda, Preto, Favelado
Primeiro Vereador LGBT Rio de Janeiro
Esposx [email protected] Jornalista Glenn Greenwald
Pai/Mãe de João e Jonathan
Deputado Federal (PSoL=RJ)
https://twitter.com/davidmirandario/status/1206992123771412483

https://twitter.com/MarceloFreixo/status/1207053624372801537
https://twitter.com/fernandapsol/status/1206985643814989825
https://twitter.com/taliriapetrone/status/1207057325967757312
https://twitter.com/samiabomfim/status/1206978625918177281

https://pbs.twimg.com/media/EL_3bI8W4AE9i12.jpg
https://twitter.com/GeorgMarques/status/1206994308655697921
https://pbs.twimg.com/media/EMAZ3QXWwAEM82c.jpg
https://twitter.com/alemasutti13/status/1206993142911819776

“Não julgueis, para que não sejais julgados.
Pois com o critério com que julgardes, sereis julgados;
e com a medida que usardes para medir a outros,
igualmente medirão a vós.
Por que reparas tu o cisco no olho de teu irmão,
mas não percebes a viga que está no teu próprio olho?
E como podes dizer a teu irmão:
‘Permite-me remover o cisco do teu olho’,
quando há uma viga no teu?
Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho,
e então poderás ver com clareza
para tirar o cisco do olho de teu irmão.”
[…]
“Portanto, tudo quanto quereis que as pessoas vos façam,
assim fazei-o vós também a elas, pois esta é a Lei e os Profetas.”

Livro de Mateus, Capítulo 7

Responder

Zé Maria

13 de dezembro de 2019 às 20h06

https://apublica.org/wp-content/uploads/2019/12/info-2-1499×1200.png

“BotNet” Fascista: A Rede Automatizada
e Sincronizada de Perfis Falsos (Robôs)
da Extrema-Direita para subir Hashtags
e espalhar Fake News pela Internet.

https://apublica.org/wp-content/uploads/2019/12/info-1-1499×1200.png

Como funciona um perfil “robô” no Twitter

Acompanhamos a atividade de uma conta que fez
65 mil tuítes a favor do governo em dez meses

– No dia da soltura do ex-presidente Lula,
conta fez 870 publicações contrárias à decisão do STF
– Especialista diz que postagem excessiva de hashtags
funciona para pautar o debate público por meio da rede social
– Twitter diz que contas falsas ou de spam representam cerca de 16 milhões.
Pesquisadores estimam que a proporção seja muito maior

| Reportagem: Ethel Rudnitzki | Agência Pública | https://t.co/YkAforB3Sx

https://twitter.com/agenciapublica/status/1205144990252486657
https://apublica.org/2019/12/como-funciona-um-perfil-robo-no-twitter/

É assim que operam nas Redes Sociais
os Patifes da Força-Tarefa da Lava-Jato
e as Milícias de Moro e de Bolsonaro.

Responder

abelardo

13 de dezembro de 2019 às 09h01

Concordo plenamente. A política tem que ser totalmente e urgentemente desvinculada dos nossos direitos fundamentais e dos direitos soberanos da nação. É uma covardia e uma grande estupidez de nossa parte permitirmos que algumas míseras centenas de políticos suspeitos, duvidosos e com um passado comprometedor, que roubem nossos direitos fundamentais, que roubem o controle sobre nossas riquezas e vendam a nossa soberania. Só o povo deve ter o direito de escolher o destino de seus direitos, de suas riquezas e da soberania nacional através do voto, em plebiscitos transparentes, fiscalizados e trasmitidos em tempo real, do início ao fim das apurações. Bandidos e vendidos, que se travestem de representante do povo, jamais poderão se envolver com qualquer assunto, sem que haja autorização da população através do plebiscito, que diga respeito a:
alteração ou retirada de qualquer direito fundamental da pessoa; alteração ou qualquer tipo de mudança que diga respeito as riquezas e a soberania nacional.
A política é inconfiável e traidora.

Responder

Zé Maria

12 de dezembro de 2019 às 19h12

Realmente, Elvino.
Jamais se viu no Brasil tanta Insanidade e Perversidade juntas num só Governo.
O Caminho será inevitavelmente o da Cassação da Chapa Bolsonaro/Mourão
e Convocação de Novas Eleições Presidenciais, independente das Ameaças.

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding