VIOMUNDO

Diário da Resistência


Apelido de Lula entre procuradores da Lava Jato revela apetite pelo ex-presidente: Big Mac
Eduardo Matysiak
Política

Apelido de Lula entre procuradores da Lava Jato revela apetite pelo ex-presidente: Big Mac


01/10/2019 - 19h44

Sabem quantas vezes a palavra “Lula” foi escrita nos chats da Vaza Jato? Exatas 14.537. Isso sem contar os demais apelidos de Lula, entre eles “nove”, “nine” e “big mac”. Era ideia fixa de Sergio Moro, Deltan Dallagnol e sua turma. Leandro Demori, jornalista de O Intercept, no twitter.

Petistas cobram liberdade plena e imediata para Lula

por Vânia Rodrigues, no PT na Câmara

Parlamentares da Bancada do PT se revezaram na tribuna da Câmara nesta terça-feira (1º) para destacar a coragem e a dignidade do ex-presidente Lula diante do pedido de progressão de regime prisional feita por procuradores da Lava Jato.

“Lula tem uma grande força moral ao dizer que não aceitará o regime de progressão, que é um direito de qualquer cidadão preso. Ele não quer trocar a sua dignidade pela sua liberdade porque esse foi um processo fraudulento, um processo de fake news”, afirmou a deputada Benedita da Silva (PT-RJ).

A deputada reforçou que Lula é um preso político, condenado em um processo que até então não prova absolutamente nada contra ele.

“O que o procurador Deltan Dallagnol, o então juiz Sérgio Moro e Bolsonaro querem é sair de foco na medida em que, a cada momento, aparece mais uma notícia que comprova que não houve lisura nesse processo”.

O que o Lula quer, segundo Benedita, não é nenhuma vantagem ou dádiva, principalmente daqueles que inventaram uma prisão para ele.

“O que Lula quer é a legitimidade de um processo que o possa absolvê-lo ou condená-lo, mas que seja imparcial. Como ele tem absoluta certeza de que não foram imparciais, de que não tiveram a justeza necessária no julgamento, ele não aceita, de forma nenhuma, essa progressão”, enfatizou.

O deputado Alencar Santana Braga (PT-SP) defendeu a liberdade plena e imediata para o ex-presidente.

“Queremos Lula livre, com dignidade, com respeito, com a justiça plena sendo feita e as ilegalidades e arbitrariedades dos processos que condenaram o presidente Lula sejam todas anuladas”.

O parlamentar frisou que isso é princípio básico do direito e princípio básico de qualquer sociedade civilizada. “Infelizmente, os procuradores, os algozes, aqueles que estavam agindo com tanto ímpeto, com tanta vontade, junto com o juiz Sérgio Moro, perseguindo o presidente Lula, perseguindo também outras figuras políticas, agora, parece, viraram os bonzinhos”, ironizou.

Alencar Santana relembrou que nunca os procuradores da Lava Jato fizeram um pedido de progressão de pena.

“Pelo contrário, recentemente, numa de suas decisões, tentou-se transferir Lula para um presídio comum em São Paulo, inclusive, esse Parlamento reagiu e o Supremo Tribunal Federal não permitiu mais uma arbitrariedade, mais uma vingança, um ímpeto punitivista, perseguidor que imperava em Curitiba. Agora, de uma hora para outra, depois da ‘Vaza Jato’, das revelações, os procuradores, parece, amoleceram o coração e querem Lula livre, querem Lula fora da Polícia Federal e pediram, por iniciativa própria, a progressão de pena”, criticou.

Parcialidade de Moro

O deputado Rui Falcão (PT-SP) afirmou que está mais do que comprovada a parcialidade do então Juiz Sérgio Moro, “que acaba de sofrer uma derrota fragorosa, quando o Supremo Tribunal Federal reconhece que não houve o devido processo legal porque os delatores falaram por último”.

Ele destacou também que os procuradores da Lava Jato estão todos comprometidos e sugeriu que aqueles que ainda duvidam dessa verdade que leiam o capítulo 15 do livro do ex-procurador da República Rodrigo Janot.

“Está lá com todas as letras o teatro criado pelo coordenador da operação, Deltan Dallagnol, para condenar forçosamente sem provas e sem crime o presidente Lula”.

Rui Falcão pediu ainda que as pessoas deixassem de lado o fanatismo e analisassem a realidade dos fatos. “O fanatismo, o comportamento de seita e a cultura do ódio levam as pessoas a desconhecerem a realidade”, alertou.

Carta do Lula

O deputado Padre João (PT-MG) também frisou que Lula é um preso político que está sendo injustiçado.

Ele leu a carta ao povo brasileiro, escrita ontem (30) pelo ex-presidente, na qual Lula explica que “não aceita barganhar meus direitos e minha liberdade”.

E que afirma que já demonstrou que “são falsas as acusações” que o fizeram e que não descansará enquanto a “verdade e a justiça não voltarem a prevalecer”.

Padre João ainda deu conselho aos opositores do PT e que são contrários à liberdade plena para Lula.

“Esta turma do PSL deveria cuidar dos seus bandidos de estimação, que estão aí impedidos — deputados, Vereadores —, e estão tentando constranger os ministros da Suprema Corte, para impedir investigação”, afirmou e indagou: “Onde está o Queiroz? Quem mandou matar a Marielle?”.

Para o deputado Marcon (PT-RS) é necessário e urgente anular o processo ilegal e injusto contra Lula.

“Os próprios sites, as notícias estão confirmando as ilegalidades. O juiz Sérgio Moro foi convidado para ser ministro do Bolsonaro 10 dias antes do primeiro turno. Foi o troféu que ele recebeu para fazer um serviço contra a democracia e contra o Lula”, criticou.

E o deputado João Daniel (PT-SE) também pediu liberdade plena imediata para Lula e reforçou que o ex-presidente só quer que a justiça seja feita, porque o seu julgamento foi criminoso.

Últimas unidades

A mídia descontrolada: Episódios da luta contra o pensamento único
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação.

A publicação traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.

Por Laurindo Lalo Leal Filho



4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Zé do rolo

02 de outubro de 2019 às 14h30

#Lulalivre nunca existiu lava jato e sim quadrilha a jato de Curitiba pois todo o conteúdo divulgado pelo site Intercept Brasil em parceria com a veja e folha é VERDADE ou seja o Moro e o dallagnol e demais procuradores da lava jato que na verdade é farsa a jato de Curitiba armaram contra o Lula e o Janot com suas declarações e seu livro a ser lançado só comprova que nunca existiu lava jato e sim farsa a jato de Curitiba

Responder

Anôr Fiorini de Carvalho

01 de outubro de 2019 às 21h20

Lula é o nosso Big Mac Mortadela do Fome Zero da Democracia. Logo ele vai comer um churrasco com cachaça em casa. Saravá !

Responder

Zé Maria

01 de outubro de 2019 às 20h18

O Ministréco, Marréco, Moréco da Rô,
vazou pro Repórter Predileto da FTLJ
conversa dos autos de um Processo
em Segredo de Justiça, em Brasília.

https://twitter.com/ManuelaDavila/status/1179090019484684288
https://twitter.com/demori/status/1179095573888196610
https://twitter.com/ggreenwald/status/1179021683488899073
https://twitter.com/ManuelaDavila/status/1179060158279880704
https://twitter.com/VIOMUNDO/status/1179143642080010241

.
Entrevista: Manuela D’Ávila ao ‘Yahoo Notícias’,
no Programa ‘Novas Vozes da Política’,
falando sobre fake news e os impactos
que o ódio nas redes têm na vida real:

https://twitter.com/i/status/1179109036534456320

Responder

Antonio Ubirajara da Silva

01 de outubro de 2019 às 20h18

Por que somente agora, por ocasião do lançamento do seu livro, o Sr. Rodrigo Janot, que em 2016 era o Procurador-Geral da República, ou seja, o Chefe do Ministério Público Federal, não abriu o bico na época, e, somente agora é que veio botar a boca no trombone para contar a verdade do que sabe sobre as falcatruas e irregularidades cometidas por Deltan Dallagnol e demais Procuradores da força-tarefa da Lava Jato, com o objetivo de prejudicar o ex-Presidente Lula, indiciando-o como chefe de organização criminosa? Por que o Sr. Janot permitiu que isso acontecesse, e nada fez para impedir essa tramoia, e terminou acontecendo a apresentação daquele PowerPoint mentiroso de Deltan Dallagnol na televisão, e que resultou na condenação, sem provas, do ex-presidente Lula? Janot tem culpa no Cartório! Foi omisso! Faltou pulso! Deixou os Procuradores tomar as rédeas! Não basta libertar Lula, é preciso botar toda essa “gang” na Cadeia, no Xilindró! Queremos Justiça!!! Queremos a anulação das condenações, sem provas, do ex-Presidente Lula, o reconhecimento de sua inocência pela justiça, a liberdade plena do ex-Presidente, e punições com pena de prisão perpétua para o ex-juiz Sérgio Moro, para o ex-Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, aquele que queria matar a tiros de pistola, o ministro do STF, Gilmar Mendes, dentro do Supremo Tribunal Federal, em pleno exercício do cargo, e que “delegou delações a Moro” e, agora, se diz arrependido, para o Procurador Deltan Dallagnol, e demais Procuradores que atuaram em conluio no caso Lula, inclusive, para o ex-Chefe do COAF, o Sr. Roberto Leonel (da Receita Federal), pelos danos irreparáveis que essa “gang” empoderada causou ao ex-Presidente Lula e à sua família pela prática dos seguintes crimes:
a) Organização criminosa, art. 2º, Lei 12.850/13;
b) Corrupção passiva, art. 317, CP;
c) Prevaricação, art. 319, CP;
d) Violação de sigilo funcional, art. 325, CP;
e) Crimes contra o regime representativo e democrático, a Federação e o Estado de Direito, arts. 13, 14 e 26, Lei 7170/83.
Queremos justiça!!! Moro mente, e muito! E Lava Jato é uma farsa! Moro enganou a Deus e o mundo! Moro transpassou os limites da ética, da decência, da moralidade, e da legalidade! Novos diálogos mostram que Moro agiu como acusador e não como juiz, desrespeitando o Código de Ética da Magistratura. De herói nacional e paladino da “imoralidade”, Moro passou a ser o “MAIOR MENTIROSO E O MAIOR CRIMINOSO DO BRASIL”. Esse sujeito mentiroso, indecente, imoral, desonesto, trapaceiro, trambiqueiro, justiceiro, e agente “fora da lei”, já perdeu a confiança da maioria do povo brasileiro, e o mundo inteiro já tomou conhecimento disso! Moro já foi considerado “O MAIOR CRIMINOSO DO BRASIL”, conforme noticiado em manchetes de Jornais da Europa que se espalharam pelo mundo inteiro. Moro não tem condição de assumir qualquer cargo público neste país, e muito menos o de Ministro da Justiça e Segurança Pública. Moro cometeu crime de lesa-pátria. Moro é um traidor da Pátria! O eminente ministro Celso de Melo é, sem dúvida, o mais antigo, o mais experiente, e o mais respeitado ministro do STF. Diante de tantas evidências, ilegalidades, e abusos de autoridade praticadas pelo então juiz Sérgio Moro, bem como, conversas com relações promíscuas entre o então juiz Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e demais Procuradores que atuaram em conluio no caso Lula e, agora, envolvendo o Ministro Barroso do STF, por meio do aplicativo Telegram, que estão sendo publicadas pelo site The Intercept Brasil, tais como o grampo ilegal das conversas entre o ex-Presidente Lula e a então Presidente Dilma Rousseff, objetivando impedir que Lula fosse Ministro da Casa Civil, um ato legal que somente compete ao chefe de Estado; quando o então juiz Moro, expediu o mandado de busca e apreensão na casa do ex-Presidente Lula, e de seus filhos, e nada encontrou, inclusive, levantaram o colchão da cama de Dona Marisa, achando que iam encontrar dinheiro lá; quando o então juiz Moro determinou a condução coercitiva do ex-Presidente Lula para prestar depoimento na Polícia Federal, sem que o mesmo fosse intimado e, também, agindo em conluio com Deltan Dallagnol e demais Procuradores da força tarefa da operação Lava Jato, com a colaboração do ex-chefe do COAF, Roberto Leonel (da Receita Federal), que é crime gravíssimo; a utilização de “Lawfare” contra o ex-Presidente Lula, que é o uso indevido da lei para fins políticos; é o uso indevido da lei contra o inimigo; a condenação, sem prova, do ex-Presidente Lula, baseada em um PowerPoint mentiroso de Deltan Dallagnol, que, no final do espetáculo na televisão ele diz: “Não me peçam provas, o que temos são convicções”. O então juiz Moro, na sacanagem, saiu pela tangente, e terminou condenando o ex-Presidente Lula por “Fatos Indeterminados”, expressão que não consta do Código Penal Brasileiro, nem do Código de Processo Penal, só existe na cabeça de Moro. É bom lembrar que o então juiz Moro acelerou a condenação de Lula, mesmo sem prova, e o prendeu para impedir que o ex-Presidente Lula participasse da Eleição Presidencial de 2018, facilitando, assim, a eleição de Jair Bolsonaro. Em recompensa, o então juiz Sérgio Moro seria contemplado com o cargo de Ministro da Justiça e Segurança Pública, o que terminou acontecendo a promessa. Moro tornou-se Ministro da Justiça e Segurança Pública, conforme já havia sido acertado antes a promessa. Ou seja, a prisão de Lula serviu de escada pra Moro e Jair Bolsonaro. O então juiz Moro se corrompeu! Ficando, portanto, comprovadas a utilização de Lawfare, a suspeição, a quebra da imparcialidade, e a corrupção do então juiz Sérgio Moro, que vinha cometendo crimes o tempo todo. Jornal GGN – Com número suficiente, oposição pede criação de CPI da Vaza Jato. A Câmara dos Deputados tem mais de 171 assinaturas, número suficiente para instalação da comissão para investigar Sérgio Moro e os Procuradores da força-tarefa. Diante dos fatos apresentados e, caso persista alguma dúvida por parte do julgador, com relação à inocência do ex-Presidente Lula, a lei determina que, na dúvida, pró-réu! E Lula Livre!!! Cabe agora, ao Supremos Tribunal Federal, a mais alta corte de justiça deste país, anular as condenações, sem provas, do ex-Presidente Lula, e libertá-lo da prisão. Afastar Sérgio Moro do cargo de Ministro da Justiça, exonerar de seus cargos Deltan Dallagnol e demais procuradores que atuaram em conluio, inclusive, o ex-Chefe do COAF, o Sr. Roberto Leonel, a bem do Serviço Público, e colocá-los no lugar que eles merecem estar: na Cadeia, no Xilindró, para eles aprenderem a respeitar as pessoas, as Leis, a Constituição Federal e as autoridades supremas deste país. Aqui se faz, aqui se paga! Quem com grampo fere, com grampo será ferido! É a lei do retorno. A Lei é para todos. Ninguém está acima da Lei, nem o Juiz, nem os Procuradores, nem o ex-Chefe do COAF, nem os Policiais, nem os Militares, nem o Presidente da República! (Poeta nordestino, de Sousa, no Sertão da Paraíba)🤣🤣🤣🤣💪👆👆

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
A mídia descontrolada

O livro analisa atuação dos meios de comunicação e traz uma coletânea de artigos produzidos por um dos maiores especialistas do Brasil no tema da democratização da comunicação.