VIOMUNDO

Diário da Resistência

Sobre


Ao furar bloqueio de policiais grevistas no Ceará, Cid Gomes toma dois tiros, mas não corre risco de morrer; vídeo
Sobral/24 Horas
Política

Ao furar bloqueio de policiais grevistas no Ceará, Cid Gomes toma dois tiros, mas não corre risco de morrer; vídeo


19/02/2020 - 18h30

Meu irmão Cid Gomes foi vítima de dois tiros de arma de fogo por parte de policiais militares amotinados e mascarados em Sobral, nossa cidade. Até aqui as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo. Novos exames estão sendo feitos mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte. Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei. Ciro Gomes, ex-governador do Ceará, no twitter.

Da Redação

Pilotando uma retroescavadeira, o senador Cid Gomes (PDT-CE) tentou desfazer uma barreira de policiais em greve que bloqueava a entrada de um quartel da Polícia Militar em Sobral, no interior do estado do Ceará.

Os policiais, vestidos de preto — muitos deles usando balaclava — tentaram resistir ao avanço da máquina.

Tiros foram disparados contra a retroescavadeira, estilhaçando os vidros. Ao menos dois atingiram o senador Cid Gomes, encaminhado a um hospital local.

De acordo com o diário cearense O Povo, um dos tiros que acertou Ciro Gomes era de uma arma .40.

A nota da assessoria do senador informou: “O senador Cid Gomes foi baleado por uma arma de fogo na tarde desta quarta-feira (19), em Sobral. Neste momento, o senador passa por estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral”.

Antes do episódio, Cid afirmou: “Eu vim aqui defender a paz e a tranquilidade do povo de Sobral. Ninguém será chantageado, ninguém deixará de trabalhar, de abrir suas portas e caminhar com tranquilidade em Sobral”.

Durante o dia, os grevistas tinham fechado o comércio da cidade, que é base eleitoral da família Gomes.

“Tudo na vida tem limites. Virou rotina em ano eleitoral no Ceará, greves de parte da polícia com intenções eleitoreiras e que acabam virando tragédias. Felizmente @senadorcidgomes não corre mais risco de morte. Basta!!!!”, escreveu no tweeter um parlamentar aliado de Ciro, André Figueiredo (PDT-CE).

De acordo com o G1, batalhões da PM do Ceará haviam sido atacados por  homens encapuzados durante a madrugada.

“Eles levaram carros da polícia e furaram, rasgaram e esvaziaram pneus de veículos oficiais e particulares”, informou o site.

Os ataques foram a quartéis da PM em Fortaleza. Amanheceram fechados os quartéis de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Iguatu e Sobral – importantes cidades do interior cearense.

Antes de pilotar a retroescavadeira, Cid Gomes fez um discurso cercado por apoiadores: “Eu vi cenas deploráveis, vi carros da Polícia com pessoas sem farda dentro dos carros, mandando comerciantes fecharem suas portas. Vi cenas de carros de polícia com pessoas, marginais à paisana, com arma em punho, amedrontando e querendo intimidar o povo da minha terra. Ninguém vai fazer isso impunemente, os que fizeram serão responsabilizados”, afirmou.

Ele disse saber que estava correndo de vida: “Uma coisa é se amotinarem em um local, outra são os próprios que deveriam defender a paz e a tranquilidade serem eles próprios os incitadores da violência. Eu tô aqui desarmado, e vou enfrentar quem armado estiver, sob o custo da minha vida. Mas ninguém vai fazer o que esses bandidos estão fazendo aqui em Sobral”.

O governador Camilo Santana pediu ajuda ao governo federal para o policiamento no Ceará.

E prometeu medidas duras contra os PMs grevistas:

O Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol-CE) não aderiu à greve.

A Associação das Praças do Estado do Ceará disse que não está convocando manifestações por causa da ameaça de multa de 500 mil reais por ato, determinada pela Justiça.

A entidade diz que o salário inicial de um soldado PM no Ceará é de R$ 3.134,58 e que a oferta de aumento feita pelo governo não repõe perdas inflacionárias.

O governo cearense promete salário base de R$ 4.500,00 aos soldados, mas de forma escalonada, até 2022.

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados Militares cobrou o governador Camilo Santana pela promessa de campanha.

O primeiro sargento Eliziano Queiroz afirmou:

“São pais e mães de família que precisam sustentar suas casas, mas que não estão encontrando condições econômicas viáveis de fazer. É preciso consciência social, política e econômica, e lembrar que a Associação dos Cabos e Soldados Militares do Estado do Ceará continua na luta para que essa promessa de campanha do governador saia do papel e se torne realidade”.

Com informações de O Povo

Ajude o VIOMUNDO a sobreviver

Nós precisamos da ajuda financeira de vocês, leitores, por isso ajudem-nos a garantir nossa sobrevivência comprando um de nossos livros.

Rede Globo: 40 anos de poder e hegemonia

Edição Limitada

R$ 79 + frete

O lado sujo do futebol: Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!

R$ 40 + frete

Pacote de 2 livros - O lado sujo do futebol e Rede Globo

Promoção

R$ 99 + frete

A gente sobrevive. Você lê!


7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VIOMUNDO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie. Leia o nosso termo de uso.

Jardel

20 de fevereiro de 2020 às 00h44

Tá tudo errado! Policiais armados não podem fazer greve, muito menos dentro do quartel.
Cid Gomes não pode pegar um trator e partir pra cima de pessoas, armadas ou não. Havia mulheres de policiais entre os manifestantes.

Responder

Renato Melo

19 de fevereiro de 2020 às 23h03

Esse cidadao que atirou deveria ter justa causa. Ser expulso da PM sem direito a nada.
E os irmaos Gomes poderiam ter evitado tudo isso se nao lavassem as maos no 2º turno da eleição. Isso que dá ser omisso.
Policia agora acha que pode tudo com o Bolsonaro no poder que nunca vai dar em nada para os policiais.
Certamente os manda chuva do Ceara vao penalizar a PM no salario. É bem dificil nao se vingarem. Atirar num ex governador do estado do Ceara ajuda em que nas negociaçoes. Mas prejudica do que ajuda.

Responder

Zé Maria

19 de fevereiro de 2020 às 20h06

Alguém falou, há pouco – e é de se refletir sobre o assunto –
que está ficando comum, em anos eleitorais, insurgências
de Policiais Militares nos estados governados pelo PT.

Responder

Zé Maria

19 de fevereiro de 2020 às 19h22

Movimento reivindicatório é direito de qualquer categoria.
No entanto, pressupõe determinados limites de civilidade
que não devem ser ultrapassados, como disparos de arma
de fogo – contra quem quer que seja – sobretudo na multidão.

Responder

    Zé Maria

    19 de fevereiro de 2020 às 19h44

    Também não se justifica o ato do Senador Cid Gomes
    de avançar sobre pessoas com uma retroescavadeira.
    Há maneiras mais civilizadas de negociar com os PMs,
    até para dar o exemplo do que eles não devem fazer
    contra a Classe Trabalhadora em situações similares.

Zé Maria

19 de fevereiro de 2020 às 19h16

Ciro Gomes afirma que Cid foi atingido
por 2 disparos de arma de fogo, por PMs:

“Meu irmao Cid Gomes foi vitima de dois tiros de arma de fogo
por parte de policiais militares amotinados e mascarados em Sobral,
nossa cidade.
Até aqui as informações médicas são de que as balas não atingiram
órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo. (…)
(…) Novos exames estão sendo feitos mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte.
Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei.”

https://twitter.com/cirogomes/status/1230244863968522240
https://twitter.com/cirogomes/status/1230244866761928705

Responder

Zé Maria

19 de fevereiro de 2020 às 19h08

Há notícias desencontradas vindo do Ceará, desde ontem (18).
Mas parece que o tiro que baleou Cid Gomes partiu de um PM.

O Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpol-CE), em NOTA,
comunica que não aderiu ao movimento reivindicatório de policiais
e bombeiros que, na noite desta terça-feira, 18, dá indícios de que
devem paralisar atividades.
Agentes de segurança estão neste momento concentrados nos
arredores do 18º Batalhão da Polícia Militar (18º BPM), no bairro
Antônio Bezerra.
Lideranças afirmam que policiais já estão em movimento progressivo
pelo Estado no sentido de cessar as atividades.

“O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará informa que não aderiu
ao movimento de paralisação iniciado na noite desta terça-feira, 18, em
alguns quartéis do Estado.
As delegacias estão funcionando normalmente, bem como os serviços de investigação”,
diz o comunicado.
“Os inspetores, escrivães e auxiliares de perícia, todos integrantes da Polícia Civil, estão de sobreaviso e prontos para garantir a segurança da sociedade cearense”,
pontua.
[ O Povo, via SobralAgora ]
https://sobralagora.com.br/2020/02/ceara-greve-policiais-civis-nao-aderem-a-paralisacao-diz-sindicato-da-categoria/
https://www.avozdesantaquiteria.com.br/2020/02/guerra-em-sobral-cid-gomes-e-baleado-ao.html
https://www.avozdesantaquiteria.com.br/2020/02/antes-de-ser-baleado-cid-pediu-5.html

Responder

Deixe uma resposta

Apoie o VIOMUNDO - Crowdfunding
Loja
Compre aqui
O lado sujo do futebol

Tudo o que a Globo escondeu de você sobre o futebol brasileiro durante meio século!